Arquivo da tag: expulsos

Dois policiais militares são expulsos e um é afastado por má conduta na Paraíba

Dois policiais militares foram expulso e um foi licenciado por desvios de conduta e irregularidades que são incompatíveis com a profissão. As exclusões e afastamento dos policiais militares foram publicados no Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE) do dia 10 de abril. Em um dos casos, de acordo com a publicação, um policial foi expulso da PM por violência sexual contra mulheres.

Ainda de acordo com as portarias assinadas pelo comandante-geral da Polícia Militar, Euller Chaves, em todos os processos de exclusão e afastamento foram obedecidos os direitos ao contraditório e à ampla defesa. Todos os procedimentos obedeceram um inquérito administrativo.

No primeiro caso, o soldado René, foi expulso da PM após a constatação de “comportamentos intencionais carregados de imoralidade e antiéticos numa tendência clara e manifesta de cometer violência sexual contra mulheres, inclusive chegando ao ponto de atingir a liberdade sexual das suas vítimas”. Segundo o comandante da PM, ações que não se coadunam com os valores basilares da Policial Militar.

No segundo caso de exclusão publicado no DOE de 10 de abril, o sargento Batista foi excluído, como sanção administrativa pelos crimes de prevaricação, uso de moeda falsa, furto e tentativa de homicídio. Além da punição administrativa, o policial deve responder na criminal, conforme o Código Penal, pelos delitos identificados.

Por sua vez, a motivação do licenciamento do soldado Nóbrega não foi detalhada, embora o comandante-geral da Polícia Militar tenha explicado que os procedimentos revelaram o profundo abismo e descompasso entre suas condutas e os ditames legais que regem os policiais militares deste Estado, projetando e enfatizando atitudes inadequadas, impróprias e contrárias à honra pessoal, ao pundonor policial-militar e ao decoro da classe.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Devido a erro no processo seletivo, 44 alunos são expulsos de faculdade após um mês de aulas

Estudante chora após perder prova do Enem. Desespero e insegurança são constantes na fase de pré-vestibular. Imagem: R7
Estudante chora após perder prova do Enem. Desespero e insegurança são constantes na fase de pré-vestibular. Imagem: R7

Quarenta e quatro calouros da  ESCS (Escola Superior de Ciências da Saúde)  de Brasília  foram surpreendidos nesta quinta-feira (20), com a notícia de que sua aprovação no vestibular foi cancelada.

 

O caso veio a tona  depois que a Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília),  banca organizadora do vestibular, corrigiu novamente a redação e mudou a classificação dos aprovados porque detectou uma troca nas notas dos alunos.
Do total de estudantes que perderam as vagas, 30 tinham sido aprovados no curso de medicina e 14 no de enfermagem. Revoltados com a decisão da faculdade, os estudantes já estão se organizando para tentar revogar a decisão na Justiça.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Larissa Sena Farias da Silva, 19, que já estava cursando enfermagem conta que soube da sua desclassificação e da mudança na lista de aprovados quando estava na biblioteca. Ela recebeu uma mensagem com a notícia que foi enviada por um colega.
— Estou muito triste. A sensação de perda é enorme. Estava assistindo às aulas há mais de um mês. Tinha até feito uma prova do primeiro módulo do curso, contou.
O pai de uma outra estudante desclassificada no curso de enfermagem contou que encontrou sua filha aos prantos depois que ela recebeu a notícia.
— Acho um absurdo a Cespe fazer isso com o sonho das pessoas. Nós temos uma reunião com um promotor de Brasília amanhã cedo e vamos decidir o que fazer. Temos certeza que vamos processar a Cespe, mas ainda não decidimos como proceder em relação a faculdade, contou Cleiton da Silva.
Bruna Fernandes Ferreira, 18, que perdeu a vaga ao cair da 34º para a 52º na classificação do vestibular de enfermagem, contou que os alunos estão perdidos e  ainda não sabem o que vão fazer.
— Estou me sentindo muito mal. Essa situação é humilhante porque eu tinha passado no vestibular e depois descobri que fui desclassificada, desabafou.
Tanto a Cespe quanto a ESCS se manifestaram sobre o assunto em nota.
Veja nota divulgada no site da ESCS
Diante do erro sistêmico detectado no processo seletivo do vestibular da ESCS Escola Superior de Ciência da Saúde de 2014 e consequente alteração pelo Cespe da relação dos aprovados para os cursos de medicina e enfermagem, a ESCS decidiu suspender as atividades acadêmicas da primeira série dos crusos, para que sejam adotadas medidas saneadoras reestabelecendo o direito dos candidatos aprovados à matrícula.
Informamos que oportunamente será divulgado edital de convocação dos aprovados para matrícula. A ESCS lamenta profundamente os transtornos decorrentes do erro do Cespe e se coloca à disposição dos interessados apra esclarecimento pelo telefone (61) 3326-9300.
Leia na íntegra a nota divulgada pela Cespe
Nota de esclarecimento sobre o Vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS)
O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CespeUnB), com relação à retificação das notas das provas de redação e da nota final do vestibular de 2014 da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), divulgada por meio do Edital nº 3, de 20 de março de 2014, esclarece o que se segue.
Antes de iniciar a avaliação das referidas provas de redação, e para garantir a segurança e a isonomia na avaliação, realizou-se um processo de mascaramento, em que cada texto foi associado a um código identificador, e, em seguida, eliminou-se da folha de texto definitivo qualquer identificação do autor. Após o mascaramento, as provas foram passadas para as bancas avaliadoras realizarem o trabalho de avaliação com os textos desidentificados, ou seja, no momento da avaliação, a banca não é capaz de associar o texto ao autor. Concluída a avaliação, ocorreu o processo de desmascaramento, e as notas dadas pelas bancas avaliadoras foram associadas aos autores dos textos por meio do código identificador.
Tanto o processo de mascaramento quanto o de desmascaramento dos textos demandam programação, a qual é feita especificamente para cada evento. No caso em comento, ocorreu erro de programação no processo de desmascaramento, de modo que a nota de cada texto não foi associada corretamente ao respectivo autor. Essa falha foi detectada por meio de reclamação de participantes do vestibular apresentada judicialmente a este Centro.
Constatado o erro, o CespeUnB, como órgão da Administração Pública, de forma a garantir justiça, precisão, correção e lisura ao processo de seleção, princípios e valores estes que norteiam o seu trabalho, corrigiu imediatamente a falha, garantindo, portanto, a credibilidade do sistema de seleção.
Este Centro lamenta profundamente o erro cometido, informa que já tomou todas as providências administrativas necessárias e coloca-se à disposição para esclarecimentos adicionais.
Atenciosamente,
CespeUnB

R7

Repórteres são expulsos da Câmara Municipal do RJ por manifestantes

camaramunicipalriodejaneiroNa manhã da sexta-feira (9/8), os manifestantes que ocuparam a Câmara Municipal do Rio de Janeiro expulsaram os repórteres, fotógrafos e cinegrafistas que trabalhavam no local. De acordo com o Terra, jornalistas do veículo, além de profissionais de O Estado de S. Paulo, O Dia e O Globo, foram intimidados sob acusações de que seriam da Rede Globo.
O grupo de manifestantes responsável por expulsar os repórteres ainda teria dito que desejava fazer a assembleia sem a presença da “mídia fascista”. Os profissionais foram intimidados até que se retiraram.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O protesto está sendo organizado, pois os manifestantes questionam a formação da mesa diretora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Ônibus, que terá quatro vereadores da situação e apenas um parlamentar de oposição.
Redação Portal IMPRENSA

CAÇA AS BRUXAS: Edvaldo Rosas garante que Bira, Roseana e outros dissidentes serão expulsos do PSB

Presidente do Diretório Estadual do PSB, Edvaldo Rosas, afirmou que o Conselho de Ética do partido vai mesmo expulsar o vereador reeleito Bira, a secretária de Saúde de João Pessoa, Roseana Meira, e outros filiados que foram dissidentes nas eleições municipais desse ano. Ele garantiu inclusive que o conselho da legenda vai se reunir em breve para homologar o relatório de expulsão dos socialistas dissidentes e que o PSB vai buscar na justiça o futuro mandato de Bira, na Câmara Municipal de João Pessoa.

“Ainda em janeiro o Conselho de Ética vai se reuni para homologar o relatório processo de expulsão de Bira e a desfiliação de outros filiados que não acompanharam o partido nas eleições deste ano”, afirmou ele.

Ainda segundo Edvaldo Rosas, o PSB vai reivindicar o mandato de vereador de Bira, atestando que ele praticou Infidelidade Partidária. “É natural que o PSB vai buscar na justiça o mandato de vereador de Bira porque ele praticou infidelidade partidária, já desde a convenção para as eleições municipais”, enfatizou ele.

Da Redação 
Com Politicapb