Arquivo da tag: explodiu

PBGÁS diz que cilindro de GNV que explodiu durante abastecimento era irregular

A PBGÁS emitiu uma nota nesta sexta-feira (24) informando que o cilindro de GNV que explodiu ontem era irregular. Por isso, não havia sido inspecionado pelos órgãos responsáveis. A atividade de inspeção é feita por outras empresas, de acordo com a nota. O veículo não estava autorizado a circular com o cilindro de GNV.

O caso foi registrado na tarde desta quinta-feira (23) em um posto de combustíveis na cidade de Bayeux. O cilindro de GNV estava sendo abastecido quando aconteceu a explosão. O automóvel ficou danificado, com vidros quebrados e um buraco na parte de baixo.

Ainda de acordo com a nota, o Gás Natural Veicular (GNV) é seguro e segue padrões internacionais de qualidade.

Confira a nota na íntegra:

PBGÁS informa que cilindro que explodiu em posto não foi regularizado e nem inspecionado pelos órgãos responsáveis

A PBGÁS esclarece que é distribuidora de gás natural no Estado da Paraíba e que não comercializa cilindros de GNV, cuja atividade é exclusivamente realizada por outras empresas.

A PBGÁS também informa

que o GNV é um combustível muito seguro e que segue padrões internacionais de qualidade, estando amplamente consolidado no comércio mundial.

A PBGÁS comunica que nos seus quase 25 anos de atividade no Estado da Paraíba não registra danos em veículos registrados perante a autoridade de trânsito e devidamente convertidos nas oficinas certificadas pelo INMETRO, com equipamentos regularmente inspecionados.

Em relação ao incidente registrado hoje, no município de Bayeux, a PBGÁS registra que o veículo envolvido não está regularizado, conforme informações da própria documentação do automóvel e extraídas do sítio eletrônico do DETRAN-PB, considerando não ter se submetido à inspeção dos órgãos competentes e não estar autorizado a transitar com GNV.

Por fim, embora se lamente o ocorrido, constatou-se obediência nas regras de segurança no abastecimento, o que possibilitou a ausência de feridos e de maiores danos materiais.

clickpb

Preso suspeito de integrar grupo que explodiu bancos na PB e em PE

sireneUm homem de 52 anos suspeito de integrar um grupo apontado como autor de ataques contra instituições bancárias, em cidades da Paraíba e de Pernambuco, foi preso na tarde desta quinta-feira (2) em Campina Grande. O homem estava sendo monitorado desde o mês de novembro do ano passado, depois que a Polícia Civil apreendeu armas de grosso calibre, dinamites e munições na cidade de Barra de Santana, no Cariri paraibano.

Segundo a investigação, o suspeito era o proprietário do imóvel rural, localizado no município de Barra de Santana, onde ele oferecia o espaço da propriedade para guardar armas de grosso calibre e demais equipamentos que eram utilizados pela organização criminosa em outras ações nos dois estados.

O suspeito foi preso depois de uma investigação feita pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), da Polícia Civil, que resultou da expedição de um mandado de prisão preventiva. O homem já era procurado também pela Polícia Civil de Pernambuco pelo mesmo crime. Ele foi levado para a carceragem da Central de Polícia Civil, em Campina Grande, onde aguarda audiência de custódia.

Apreensão
Durante ação realizada em novembro, foram localizadas uma submetralhadora, 5 fuzis, 6 pistolas, cerca de 1.000 munições, dinamites, coletes à prova de bala, roupas camufladas. A suspeita é de que esses equipamentos, armas e explosivos eram utilizadas pela quadrilha. Três pessoas foram presas.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Polícia Civil desarticula quadrilha que roubou armas de Fórum e explodiu caixas eletrônicos

 

presosPoliciais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande desarticularam mais uma quadrilha especializada em explosões a caixas eletrônicos na Paraíba. Com o grupo os policiais apreenderam nove armas de fogo, sendo sete revólveres, uma pistola 765 e uma espingarda calibre 12. Algumas das armas foram roubadas do Fórum de Ingá, no dia 8 de março.

GEDSC DIGITAL CAMERADe acordo com a Polícia Civil, o grupo é o mesmo que roubou as agências bancárias de Boa Vista e Puxinanã, em 2012, além de ter assaltado uma casa lotérica e uma agência dos Correios em São Vicente do Seridó. Um roubo a uma casa de material de construção na cidade de Juarez Távora também foi praticado pelos acusados, segundo apontam as investigações.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Foram presos Francisco Ricardo de Souza, “Abraão” (ou “Negro Abraão”), apontado como o líder da quadrilha, e Messias Duarte da Silva. Um adolescente foi apreendido e um terceiro membro – Fabrício Pedro da Silva (“Safra”) – está foragido. “Trata-se de um homicida contra quem existem vários mandados de prisão expedidos pela Justiça. Nós temos conhecimento de que ele atua também nessa modalidade de explosões a caixas eletrônicos e já estamos investigando a participação de outros criminosos no grupo”, disse o delegado-regional da 2ª DRPC, Marcos Paulo dos Anjos Vilela.

GEDSC DIGITAL CAMERAOs delegados Henry Fábio e Glauber Fontes, da DRF, disseram que as investigações começaram logo após o roubo ao Forum de Ingá, quando os bandidos renderam um vigilante e levaram cerca de 30 armas de fogo do local. “A partir daí, começamos a investigar o grupo, até prender dois deles nesse final de semana e apreender um menor. No decorrer das oitivas, eles confessaram participação em diversos crimes que já vinham sendo investigados pela Polícia Civil”, disse Henry Fábio.

As armas foram apresentadas durante entrevista coletiva à imprensa, na manhã desta segunda-feira (18), da qual também participaram o delegado-regional de Itabaiana, Hugo Helder Barreto, e o delegado da cidade de Ingá, Erilberto Antonio Maciel.

Maconha e dinamites – Além do arsenal, os policias da DRF apreenderam ainda duas bananas de dinamites e mais de meio quilo de maconha. Os acusados devem responder por porte ilegal de arma, roubo qualificado, formação de quadrilha armada e tráfico de drogas.

 

 

Secom-PB