Arquivo da tag: EUA

Tiroteio em boate deixa mortos e feridos na Flórida, EUA


Um tiroteio no estacionamento de uma boate em Fort Myers, na Flórida, nos Estados Unidos, deixou ao menos dois mortos e ao  menos 14 feridos nesta segunda-feira (25), segundo informações da rede CNN. Os disparos aconteceram na área externa do Club Blu Bar and Grill, por volta de 0h30 desta segunda.

Uma testemunha disse que ouviu cerca de 30 tiros no local e que acreditava que os disparos tinham vindo de várias armas, de acordo com a Sky News. Porém, polícia ainda não sabe precisar o número de disparos.

Um anúncio feito na página no Facebook da boate anunciava a “Swimsuit Glow Party” no domingo à noite. Como não havia o anúncio de que seria exigida identificação, deduz-se que a festa era aberta para todas as idades, segundo a CNN.

A polícia isolou o local e investiga as motivações do ataque. Três pessoas foram detidas por suspeita de ter alguma relação com o tiroteio. Uma delas foi abordada na Avenida Ortiz, que fica próxima da boate. Os investigadores também analisam se um outro incidente ocorrido na Rua Parkway – onde uma pessoa ficou ferida de raspão- também tem alguma relação com o tiroteio na boate.

Este incidente é registrado seis semanas depois de um ataque contra uma boate gay em Orlando, também na Flórida, no qual 50 pessoas morreram, o pior massacre da história recente dos Estados Unidos.

The gun man killed two people in a shooting outside Club Blu before shooting at a house and a car on Parkway Street. The 'person of interest was arrested a short distance away on Ortiz Avenue in Fort Myers, Florida

The victims were attending a Swimsuit Glo Party in Club Blu Bar and Grill in Fort Myers in Florida 

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Nos EUA, Dilma nega irregularidades em campanha e diz que não respeita delator

Roberto Stuckert Filho/PR
Roberto Stuckert Filho/PR

A presidente Dilma Rousseff (PT) negou nesta segunda-feira (29), durante entrevista em Nova York, qualquer irregularidade em sua campanha eleitoral de 2014 e disse “não respeitar delatores”. Na semana passada, a imprensa divulgou que o ex-presidente da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, teria afirmado em sua delação premiada na operação Lava Jato que deu dinheiro à campanha da petista.

A presidente, que está em viagem oficial aos Estados Unidos, disse que todos os recursos arrecadados por sua campanha foram legais e registrados e afirmou não aceitar que insinuem qualquer irregularidade contra ela ou sua campanha eleitoral. “Tentaram me transformar em delatora mas garanto que resisti bravamente”, disse a presidente.

Ricardo Pessoa afirmou, na delação premiada, que repassou R$ 3,6 milhões de caixa dois para o ex-tesoureiro da campanha da presidente Dilma Rousseff em 2010, José de Filippi, e para o ex-tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, entre 2010 e 2014.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na última quinta-feira (25) o STF (Supremo Tribunal Federal) homologou a delação do empresário, o que significa que as informações prestadas por ele em depoimento à Procuradoria Geral da República poderão ser utilizadas como indícios para ajudar as investigações.

Os supostos pagamentos a José de Filippi Jr. relacionados pelo ex-presidente da UTC somam R$ 750 mil e teriam sido feitos nos anos eleitorais de 2010, 2012 e 2014. Há apenas um pagamento fora da calendário eleitoral, no ano de 2011, de R$ 100 mil.

Em 2010, quando era tesoureiro da campanha de Dilma, conforme a planilha, ele teria recebido de caixa dois R$ 250 mil. No TSE (Tribunal Superior Eleitoral) há registro de repasse de R$ 1 milhão da UTC para a direção nacional do PT. Na prestação da campanha de Dilma, não há registro de doação da empreiteira nem da Constran, um dos seus braços. Nos demais anos, a planilha do “caixa dois” indica repasses nos valores de: 2012 (R$ 200 mil); 2013 (R$ 100 mil) e 2014 (R$ 100 mil).

Pessoa chegou a arrolar Fillipi como sua testemunha de defesa no processo em que o empreiteiro é acusado de chefiar o esquema de empreiteiras que pagava propina para executivos e partidos políticos em troca de conseguir os melhores contratos na petroleira.

Pessoa entregou à Procuradoria-Geral da República planilha intitulada “Pagamentos de caixa dois ao PT” na qual lista repasse de R$ 250 mil à campanha do atual ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) ao governo de São Paulo, em 2010. O empresário acusa o também ministro Edinho Silva (atualmente na Secretaria de Comunicação Social) de tê-lo pressionado para doar R$ 7,5 milhões à campanha de Dilma em 2014, sob o risco de perder contratos na Petrobras, segundo a revista “Veja”. Os dois ministros negam as acusações e dizem que as doações foram legais.

Com o vazamento da delação de Pessoa, Mercadante deixou de viajar aos Estados Unidos e ficou em Brasília, segundo fontes, para evitar que a crise embarcasse junto com a comitiva presidencial. A medida, acreditam auxiliares da presidente, serviu para proteger o governo do escândalo e deixá-lo circunscrito ao território nacional e minimizar o desconforto com o episódio.

Filippi disse, em nota, que durante o pleito de 2010 manteve contato “de forma transparente com diversas empresas em busca de doações eleitorais, portanto legalmente registradas, incluindo o senhor Ricardo Pessoa”.

A revista “Veja” deste final de semana aponta que a delação premiada de Pessoa traz menção a pelo menos 16 políticos. Além de Dilma, o delator citaria a campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de 2006. De acordo com a publicação, a delação conta com 40 anexos com planilhas e documentos. Pessoa apontou ainda o repasse de R$ 250 mil a Mercadante; de R$ 15 milhões a Vaccari Neto e de R$ 3,2 milhões a Dirceu. O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), recebeu R$ 2,6 milhões e o secretário de saúde do petista, R$ 750 mil.

(*Com informações da Reuters e do Estadão Conteúdo)

OMS: surtos de sarampo no Brasil e nos EUA mostram problemas na vacinação

VacinaOs recentes surtos de sarampo ocorridos nos Estados Unidos e no Brasil sugerem que as taxas de imunização contra a doença em algumas áreas estão abaixo do necessário para prevenir a propagação de casos importados nas Américas. A conclusão é da Organização Mundial da Saúde (OMS), que reforçou a importância de os países manterem altas taxas de cobertura vacinal no Continente.

O sarampo é considerado erradicado nas Américas desde 2002, uma vez que não há relatos de transmissão endêmica da doença na região desde então. Um comitê internacional de verificação fazia o trabalho de compilar dados e informações com o objetivo de declarar formalmente o Continente livre da doença.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com a OMS, a eliminação do sarampo nas Américas enfrenta grandes desafios. Até o momento, foram identificados 147 casos confirmados da doença em quatro países do Continente Americano este ano – 121 nos Estados Unidos -, todos ligados a um surto registrado no parque de diversões da Disneylandia, na Califórnia, em dezembro. Também houve um caso no México, ligado ao surto americano, 21 no Brasil e quatro no Canadá.

Os casos no Brasil, segundo a OMS, são parte de um surto maior que começou em 2013 e já infectou mais de 700 pessoas, em 31 municípios. Os dados mostram que, entre 2003 e 2014, as Américas registraram um total de 5.077 casos importados de sarampo, a maioria em 2011.

A vacina contra a doença, destaca a OMS, é usada há mais de 50 anos e tem sua segurança e eficácia comprovadas. Globalmente, a estimativa é que a imunização tenha prevenido cerca de 15,6 milhões de mortes entre 2000 e 2013.

A recomendação do órgão é que as crianças recebam duas doses da vacina contra o sarampo antes de completar 5 anos e que os níveis de cobertura, com ambas as doses, sejam mantidos em 95% ou mais para prevenir a propagação de casos importados. Atualmente, cerca de 92% das crianças com 1 ano, nas Américas, recebeu a primeira dose da vacina.

Diante dos surtos recentes, a OMS recomenda que os governos orientem os viajantes que vão a regiões onde a doença circula a checar o cartão de vacinação. Isso é válido não apenas para menores de 6 meses, que não devem ser vacinados. Os turistas devem ser informados sobre os principais sintomas do sarampo e o que fazer em caso de suspeita.

Outra medida é a sensibilização de profissionais de saúde para comunicar de forma imediata a suspeita de casos da doença, além de investigar contatos próximos do paciente e locais onde ele esteve na tentativa de interromper a cadeia de transmissão.

 

 

Agência Brasil 

Vacina experimental contra ebola tem bons resultados nos EUA

Vacina experimental contra ebola é testada e tem resultados promissores Foto: NIAID / AP
Vacina experimental contra ebola é testada e tem resultados promissores
Foto: NIAID / AP

Cientistas disseram estar mais perto do desenvolvimento de uma vacina viável contra o ebola, após resultados promissores de um teste de fase 1, mas advertiram que ainda serão precisos meses antes de seu uso em campo, revela nesta quarta-feira o New England Journal of Medicine.

A notícia vem à tona em meio à pior epidemia na história da febre hemorrágica, que até agora matou cerca de 5.500 pessoas, a maioria no oeste da África, e enquanto empresas farmacêuticas e agências de saúde lutam contra o tempo para aprovar rapidamente remédios experimentais e vacinas que possam auxiliar a conter o surto.

Na primeira fase de testes, 20 adultos saudáveis tomaram injeções, divididas em doses maiores e menores da vacina, e todos desenvolveram os anticorpos necessários para combater o ebola, informaram os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos (NIH, na sigla em inglês), que conduziram o estudo.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

“A escala sem precedentes da epidemia atual de ebola no oeste da África intensificou os esforços para se desenvolver vacinas seguras e eficazes”, disse Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), que desenvolve a vacina em conjunto com o laboratório GlaxoSmithKline.

As vacinas em desenvolvimento “podem agir para por um fim a esta epidemia e, sem dúvida, serão criticamente importantes na prevenção de futuros grandes surtos”, observou.

“Com base nestes resultados positivos obtidos no primeiro teste com humanos desta candidata a vacina, aceleramos nossos planos para a realização de testes mais amplos a fim de determinar se a vacina é eficaz na prevenção da infecção por Ebola”, acrescentou.

Mas a vacina do NIAID/GSK ainda está longe de ser testada em campo.

O NIAID está “em ativa discussão com autoridades liberianas e outros parceiros sobre o próximo estágio dos testes com a vacina no oeste da África” para sua eficácia e segurança, acrescentaram os NIH, mas nenhum anúncio sobre testes de larga escala eram aguardados antes do início do ano que vem.

Não existe tratamento ou vacina licenciada contra o vírus Ebola, que é transmitido pelos fluidos corporais e costuma ser fatal em cerca de 70% dos casos no caso da epidemia atual.

Os voluntários começaram a tomar as injeções em setembro e cada um teve resultado positivo para os anticorpos do Ebola em exames de sangue realizados ao longo de quatro semanas.

Os 10 pertencentes ao grupo que tomou a dose mais elevada desenvolveram níveis de anticorpos mais altos, acrescentaram os NIH.

Além disso, duas pessoas do grupo que tomou a dose mais baixa e sete do que recebeu a dose mais alta desenvolveram células imunológicas do tipo CD8 T, que são importantes na resposta do corpo à doença.

“Sabemos, a partir de estudos anteriores com primatas, que as células CD8 T desempenharam um papel crucial na proteção dos animais” que tomaram a vacina e, então, foram expostos ao Ebola, disse a pesquisadora Julie Ledgerwood, principal encarregada do teste.

Nenhum dos voluntários apresentou efeitos colaterais sérios no período de estudos, ainda que dois tenham tido febre moderada por um breve período, 24 horas após aplicada a injeção.

A vacina utiliza um vírus modificado de gripe que afeta chimpanzés para abrigar segmentos do material genético do vírus Ebola.

O material genético não consegue se espalhar pelo corpo como faz o vírus integral, mas ainda é capaz de ativar resposta nos anticorpos.

A versão testada nos NIH contém material de dois subtipos de Ebola: o do Zaire, responsável pela epidemia atual no oeste da África, e outra chamada Ebola do Sudão.

Uma segunda versão da vacina, desenvolvida para bloquear apenas o Ebola do Zaire, também teve os testes iniciados em outubro na Universidade de Maryland.

Outra vacina experimental que apresentou resultados promissores em primatas foi a canadense VSV-EBOV, licenciada pela empresa americana NewLink Genetics. Ela também está nos estágios iniciais de testes em humanos.

G20 se compromete a erradicar a epidemia de Ebola
G20 se compromete a erradicar a epidemia de Ebola

AFP

Surfista de 18 anos sobrevive a ataque de tubarão em praia da Flórida, EUA

(Foto: Reprodução/Youtube)
(Foto: Reprodução/Youtube)

Um jovem de apenas 18 anos foi atacado por um tubarão quando surfava em um mar grande em Boca Raton, cidade de Palm Beach, na Flórida, Estados Unidos. Ryan Shapiro iniciava a sua sessão de surfe, no último final de semana, quando o animal mordeu o seu braço e provocou a ruptura de sete tendões. As suas costas também foram arranhadas e a roupa de de borracha arrancada pela voracidade das mordidas do cação. O adolescente sobreviveu ao ataque e se recupera um hospital. O tempo de recuperação não foi definido, mas os médicos acreditam que ele deve levar alguns meses para recuperar os movimentos do braço.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Eu senti o tubarão me atingir muito forte no braço. Foi tão aterrorizante e tão real. Eu estava gritando e todos perceberam que eu tinha sido mordido – contou o surfista em uma entrevista a rede de notícias “West Palm Beach and Weather”.

Ryam Shapiro ataque tubarão Florida (Foto: Reprodução / Youtube)Ryam Shapiro foi socorrido por surfistas e banhistas até receber ajuda médica (Foto: Reprodução / Youtube)

Embora o tamanho do animal não seja grande, teria em torno de quatro pés, segundo o jovem, a situação poderia ter tido um fim trágico se não fosse pela presença de outros surfistas e banhistas, dentre eles, a sua irmã, que assistiu a tudo na areia. Ryan foi resgatado e o seu sangue foi estancado até a chegada de paramédicos ao local do acidente.

Ryan, que está se recuperando no hospital Lawnwood Regional Medical Center, em Palm Beach, disse que o ataque não o fez ter medo de surfar. Assim que receber alta, ele garantiu que iria voltar à mesma praia.Ele contou que gosta de praticar o esporte para espairecer e relaxar.

Ryam Shapiro ataque tubarão Florida (Foto: Reprodução / Youtube)Mordida rompeu 7 tendões, e recuperação demorar alguns meses (Foto: Reprodução / Youtube)

– Vou voltar lá com certeza – acrescentou Ryan na entrevista.

O surfista conta que não imaginava passar por esta situação, mas garante que estará mais atento aos sinais da natureza da próxima vez. Ele destacou ainda que teve sorte por conseguir escapar do perigo.

– Eu vi muitos peixes na água e isso deve ter atraído o tubarão. Vou prestar mais atenção da próxima vez e reagir mais rápido. Nunca imaginei que isso fosse acontecer comigo. Teve tanta gente na praia me ajudando e tudo mais. Eu tive muita sorte – completou.

 

Globoesporte.com

Dilma diz que mudança na economia brasileira depende dos EUA

dilma_wf2A presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, afirmou, em entrevista gravada no domingo e transmitida nesta segunda-feira (22) pelo “Bom dia Brasil”, que a política econômica atual está na “defensiva” por causa da crise financeira internacional e que qualquer mudança dependerá de uma melhora na economia dos Estados Unidos.

“A gente tem de ver como que evolui a crise […] Os Estados Unidos evoluindo bem, eu acho que o Brasil pode entrar numa outra fase, que precise de menos estímulos. Pode ficar entregue à dinâmica natural da economia e pode, perfeitamente, passar por uma retomada”, afirmou aos jornalistas Miriam Leitão, Chico Pinheiro e Ana Paula Araújo.

Segundo a presidente, apenas com a recuperação econômica de outros países será possível adotar, no Brasil, uma política econômica “ofensiva”. “Estamos numa situação em que o Brasil está na defensiva em relação à crise internacional. Protegendo emprego, salário e investimento. Essas três variáveis. Por quê? Porque vamos apostar numa retomada. Na retomada você muda a política econômica de defensiva para ofensiva.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dilma foi, então, questionada sobre o fato de o Brasil estar crescendo menos que outros países da América Latina, como o Chile e a Colômbia. A presidente respondeu dizendo que alguns países vizinhos estão “em situação difícil”. “O nosso maior importador aqui na região, que é a Argentina, está numa situação bem problemática. 80% dos nossos manufaturados vão para lá”, afirmou.

A presidente destacou ainda que há uma “crise gravíssima” de desemprego no mundo, afetando, sobretudo, os jovens. A jornalista Miriam Leitão lembrou que a taxa de desemprego de jovens no Brasil está em 13,7%. Dilma disse que a taxa média de desemprego no Brasil alcançou, em seu governo, 4,9%. “Nós temos na PNE a menor taxa de desemprego de toda série histórica, de 4,9%.  Ninguém tem, no mundo, taxa de 4,9%”, disse.

Banco Central
Na entrevista, Dilma criticou a proposta da candidata do PSB à Presidência, Marina Silva, de dar independência ao Banco Central. Segundo ela, isso significaria criar um “quarto poder” no Brasil. Propaganda eleitoral da coligação de Dilma, veiculada em cadeia nacional de televisão, critica fortemente o trecho do programa de governo de Marina que pretende garantir autonomia, por lei, ao BC. No vídeo, o locutor diz que a candidata quer, com isso, dar “poder aos banqueiros” , inclusive para decidir sobre o “emprego e salários” da população.

Perguntada pelos entrevistadores se esse tipo de peça publicitária não teria o intuito de “gerar medo” nos eleitores em vez de debater propostas, Dilma disse estar apenas “alertando” a população para os efeitos das propostas da adversária.

“Tudo o que eu falo está no programa da candidata. A candidata diz: vou tornar o Banco Central independente. Ora, Banco Central independente nos termos do Brasil é colocar um quarto poder na Praça dos Três Poderes. Aí vai chamar Praça dos Quatro Poderes. Está escrito isso. Mas não é só isso. Ela diz que vai reduzir o papel dos bancos públicos”, afirmou a presidente.

Na entrevista, a jornalista Miriam Leitão lembrou a Dilma que países como Chile e Reino Unido colocaram em prática a proposta de um Banco Central independente e os resultados foram positivos. A presidente, então, disse que o BC no Brasil tem o papel de perseguir “única e exclusivamente controle de inflação”.

Miriam Leitão destacou que esse controle não tem sido eficiente, já que a inflação hoje está perto de ultrapassar o teto da meta. “O seu Banco Central não tem conseguido [controlar a inflação]”, disse. “Nem eles [Estados Unidos]”, respondeu Dilma.

A jornalista questionou a afirmação da presidente apresentando dados. “Eles estão com inflação de menos de 2%”, disse. A presidente respondeu dizendo que a “deflação” é também “preocupante”. Miriam Leitão ressaltou que não se trata de “deflação”, já que não os Estados Unidos não estão vivenciando inflação negativa, mas sim inflação em torno de 2%.

Dilma ponderou que todos os países têm dificuldade em alcançar o centro das metas de controle de preços. “Hoje, no mundo, ninguém está conseguindo cumprir todas as metas no ponto. Oscila. Lá também oscila”, afirmou.

Petrobras
A presidente também falou, na entrevista, sobe as denúncias de um esquema de propina em contratos de empresas com a Petrobras. Dilma disse que irregularidades estão sendo descobertas porque o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu “mecanismos de autonomia” à Polícia Federal.

Segundo ela, antes do governo Lula “a Polícia Federal não saia investigando o que lhe passasse pela cabeça”. “Fomos nós que descobrimos [o esquema na Petrobras]. Foi a Polícia Federal, ligada ao ministério da Justiça. A Polícia Federal integra o meu governo. É um órgão do governo”, disse.

A presidente também foi questionada sobre a indicação de Paulo Roberto Costa para a diretoria de Abastecimento da Petrobras, o que ocorreu no governo do ex-presidente Lula. O ex-diretor da estatal está preso em Curitiba (PR) por suspeita de participar do esquema e aceitou fazer a chamada delação premiada em troca de redução da pena.

Dilma afirmou que Costa foi indicado para a diretoria porque reunia os requisitos para o cargo. “O senhor Paulo Roberto tinha credenciais para ser escolhido diretor. A descoberta que ele fez isso é uma surpresa, porque eu, como quase todos os brasileiros, acredito que os funcionários da Petrobras, de carreira, são pessoas testadas, investigadas.”

Educação
A presidente também foi questionada pelos jornalistas sobre o fato de o Brasil não ter cumprido as metas educacionais fixadas pelo Ministério da Educação para o final do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e  ensino médio, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Dilma ressaltou melhorias nos primeiros anos do ensino fundamental, mas reconheceu que o resultado para os anos posteriores de ensino ficou aquém do esperado.

“No Ideb melhorou bastante os anos iniciais, do primeiro ao quinto. Cumprimos direitinho a meta e nos superamos. Os anos finais do ensino fundamental e ensino médio não estão bons. Não conseguimos entrar na meta. Nos dois últimos anos do fundamental nos aproximamos. No ensino médio, não nos aproximamos”, disse. Para reverter a situação, ela propôs uma reforma no ensino médio, com alteração das matérias hoje ministradas aos alunos.

Nota do Bom Dia Brasil
Após a gravação da entrevista, o Bom Dia Brasil esclareceu dúvidas sobre números levantados pela candidata Dilma Rousseff. Como afirmou Miriam Leitão, a taxa de crescimento projetada para a Alemanha neste ano, segundo a OCDE, é de um e meio por cento. A presidente Dilma se referiu ao crescimento naquele país no segundo trimestre deste ano, comparado ao segundo trimestre do ano passado, 0,8%. É  um outro conceito, mas o dado também está correto.

Sobre o desemprego entre jovens de 18 a 24 anos, a taxa é mesmo de 13,7%, segundo a Pnad, tal como afirmou Miriam. Ou seja, 13,7% dos jovens nessa faixa etária que procuraram emprego não encontraram. A taxa, como afirmou Miriam, não registra aqueles que estudam e não procuraram trabalho.

G1

 

Americano com HIV é acusado de infectar outros homens nos EUA

(Foto: Reprodução/Google Plus/Ashton Chavez)
(Foto: Reprodução/Google Plus/Ashton Chavez)

Um homem que é HIV positivo foi acusado de ter infectado intencionalmente mais de 20 outros homens com o vírus em San Diego, na Califórnia, nos Estados Unidos.

Segundo a emissora CBS News 8, uma das vítimas disse que Thomas Guerra, de 29 anos, teve um relacionamento com ele durante um ano sem contar que era portador do vírus. Ele fez a descoberta ao ver mensagens no celular de seu então namorado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O homem disse que denunciou o caso para alertar outras pessoas sobre as ações do acusado, que também usa o nome de Ashton Chavez.

“Havia centenas, se não milhares de mensagens nas quais ele fala sobre ter infectado intencionalmente outras pessoas com HIV”, disse a vítima. “Mensagens nas quais ele diz que é negativo às pessoas e outras nas quais ele se gaba de tê-las enganado. É cruel. Não sei como alguém pode tratar outro indivíduo assim.”

A vítima, que não se identificou disse que tinha um relacionamento estável com Guerra, e que já havia passado vários feriados com a família do suspeito.

“Sua arma é usar seu corpo para infectar as pessoas. Não sei porque ele está fazendo isso. Ele está mudando as vidas dessas pessoas para sempre, e elas não têm ideia do que está acontecendo com elas”, disse o homem.

Guerra foi formalmente acusado pela promotoria de San Diego por expor outra pessoa ao HIV, uma contravenção que pode ser punido com no máximo seis meses de prisão. Ele negou as acusações no caso.

Ele participará de uma nova audiência na próxima semana, na qual as mensagens de texto serão incluídas no processo. A promotoria espera pode acusa-lo de um crime, que pode ser punido com até 8 anos de prisão.

 

G1

Desafio do balde de gelo dá errado e deixa bombeiros feridos nos EUA

(Foto: Dylan Lovan/AP)
(Foto: Dylan Lovan/AP)

Quatro bombeiros ficaram feridos – dois deles seriamente – após um desafio do balde de gelo que deu errado nos EUA. Os bombeiros foram ajudar estudantes de uma faculdade a realizar o desafio, que consiste em jogar um balde de gelo na cabeça para conscientizar sobre a esclerose lateral amiotrófica. Entretanto, eles posicionaram sua escada perto de mais da rede elétrica, e receberam um choque após jogarem a água nos jovens.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O “ALS Ice Bucket Challenge” virou moda nos EUA e em todo o mundo após diversas celebridades publicarem seus vídeos na internet e desafiarem outras pessoas. O desafio visa conscientizar e arrecadar dinheiro para o estudo da esclerose lateral amiotrófica, mal degenerativo também conhecido como doença de Lou Gehrig.

O caso aconteceu em Campbellsville, no Kentucky. Os bombeiros tinham acaado de jogar a água gelada sobre os estudantes da universidade local e baixavam a escada do caminhão quando receberam o choque.

Dois deles sofreram queimaduras e tiveram que ser internados. Um segue em estado crítico, enquanto o outro está estável, segundo a polícia local. Nenhum estudante ficou ferido.

Cerca de 100 alunos da universidade e outras pessoas da cidade se reuniram nesta quinta-feira (21) para rezar pela recuperação dos bombeiros.

 

G1

Pagamento da Argentina é ‘ilegal’ e ‘não será realizado’, diz juiz dos EUA

cristina-kirchnerO pagamento de US$ 1 bilhão feito na quinta-feira (26) pela Argentina a credores que aceitaram o parcelamento da dívida é “ilegal” e “não será realizado”, afirmou nesta sexta-feira (27) o juiz Thomas Griesa, dos Estados Unidos. Com isso, os recursos do depósito feito pela Argentina serão bloqueados, o que pode configurar um novo calote do país –  mesmo que involuntário. Griesa determinou que o dinheiro, depositado no banco New York Mellon, seja devolvido.

O juiz Griesa participou nesta sexta de uma audiência entre os advogados dos chamados “fundos abutres” e da Argentina, depois da decisão do governo do país de pagar os credores que haviam aceitado o parcelamento da dívida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A audiência foi pedida pelo fundo NML Capital, de Nova York, em um documento que considera o pagamento da dívida renegociada uma violação da sentença de Griesa. Isso porque uma decisão anterior do juiz determinava que a Argentina só pode pagar os que concordaram com o parcelamento quando também honrar o pagamento dos que exigem receber o valor sem descontos ou parcelas. Nesta sexta, Griesa determinou que a Argentina e os fundos negociem uma solução para o impasse.

Briga na Justiça
A parcela que a Argentina pagou nesta quinta pertence à chamada renegociação da dívida de US$ 100 bilhões, definida em 2005. Esse sistema de pagamento, com descontos e parcelamentos, foi aceito pela maioria dos credores do país. A parcela paga – e agora bloqueada – vence no dia 30. Se uma solução não for encontrada até essa data, a Argentina terá dado um “calote técnico”. Um seguro feito sobre essa dívida, no entanto, deve ser acionado, o que dará à Argentina mais 30 dias para negociar com os fundos abutres.

Mas um grupo de fundos especulativos (ou fundos abutres) briga desde 2005 na Justiça dos EUA para exigir do governo argentino o pagamento integral de US$ 1,33 bilhão que lhes é devido.

Na semana passada, após esses credores terem tido uma vitória da corte americana, o Ministério da Economia argentino ameaçou dar um calote no pagamento da dívida com os credores que aceitaram renegociá-la, afirmando que a decisão judicial impossibilitava o também o pagamento da próxima parcela da dívida reestruturada.

Para Argentina, depósito evita calote
Apesar da ameaça, nesta quinta o ministro da Economia argentino, Axel Kicillof, anunciou o pagamento da parcela, com depósito de US$ 832 milhões, dos quais US$ 539 milhões foram para contas do Bank New York Mellon. O total de US$ 1 bilhão inclui o pagamento de vencimentos em pesos, detalhou o ministério em um comunicado que explicou a operação.

Kicillof afirmou que foi feito o pagamento nesta quinta porque na sexta é feriado bancário na Argentina, e o contrato determina que o depósito deve ser feito no último dia útil antes do vencimento, que é na próxima segunda-feira (30).

Pagar é: depositar os recursos cumprindo com as obrigações estabelecidas”
Cristina Kirchner, presidente da Argentina

Em comunicado oficial, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, afirmou que “pagar é: depositar os recursos cumprindo com as obrigações estabelecidas no prospecto de emissão dos títulos da dívida”. Ela deixou claro que considera que, mesmo que o dinheiro seja embargado pela Justiça, o país não deu calote na dívida.

O ministro da Economia da Argentina afirmou à imprensa que “não resta a menor dúvida da parcialidade do juiz a favor dos fundos abutres nem de sua verdadeira intenção: levar a República Argentina ao default (calote) para derrubar a reestruturação de 2005-2010, alcançada após longas negociações em um consenso de 92,4% (dos credores).”

O anúncio do pagamento da parcela quatro dias antes do vencimento e um dia depois de uma viagem de Kicillof a Nova York surpreendeu e foi interpretado por alguns analistas como uma “estratégia política”.

“É uma estratégia para jogar a bola para o juiz Thomas Griesa, que no ano passado decidiu a favor dos fundos especulativos, NML Capital e Aurelius”, disse à France Presse o economista Eduardo Blasco, da consultoria Maxinver. “Parece que querem que Griesa decida se o país entrará em moratória ou não”, acrescentou.

Relembre a crise
O novo imbróglio argentino remonta à grave crise econômica e política de 2001, quando a Argentina anunciou um calote em sua dívida pública, que era de cerca de US$ 100 bilhões.

Quatro anos depois, no governo de Néstor Kirchner, o país tentou recuperar a credibilidade oferecendo, a quem havia sido prejudicado pelo calote, pagamentos com descontos acima de 70%. Mais de 90% dos credores aceitaram a proposta e, desde então, vêm recebendo esses pagamentos em parcelas. Os que não aceitaram, no entanto, recorreram a tribunais internacionais.

Em 2012, um dos casos, movido por fundos especulativos, recebeu uma decisão favorável da Justiça dos Estados Unidos, que determinou que a Argentina deveria pagar US$ 1,33 bilhão aos fundos. O governo argentino recorreu, e o caso chegou à Suprema Corte dos EUA, que decidiu manter a condenação, derrubando uma medida cautelar que suspendia os efeitos da determinação judicial anterior.

“A suspensão do ‘stay’ (medida cautelar) por parte da Justiça impossibilita o pagamento em Nova York da próxima parcela da dívida reestruturada e revela a ausência de vontade de negociação em condições distintas às obtidas na sentença ditada pelo juiz Griesa”, disse o ministério da Economia argentino no dia 19.

G1

 

Estudo nos EUA liga carne vermelha a risco de câncer de mama

Thinkstock
Thinkstock

Comer muita carne vermelha no início da vida adulta pode aumentar ligeiramente o risco de câncer de mama, de acordo com um estudo realizado nos Estados Unidos.

Pesquisadores de Harvard dizem que substituir a carne vermelha por uma combinação de feijões, ervilhas e lentilhas, aves, nozes e peixe pode reduzir o risco da doença em mulheres mais jovens.

Mas especialistas britânicos pedem cautela, dizendo que outros estudos não mostraram ligação clara entre carne vermelha e câncer de mama.

Pesquisas anteriores demonstraram que a ingestão de grande quantidade de carne vermelha e processada provavelmente aumenta o risco de câncer de intestino.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os novos dados vêm de um estudo realizado nos Estados Unidos acompanhando a saúde de 89 mil mulheres com idades entre 24 a 43.

A equipe, liderada pela Escola de Saúde Pública de Harvard, analisou a dieta de quase 3.000 mulheres que desenvolveram câncer de mama.

Alimentação saudável e exercícios ajudam a prevenir o câncer; veja dicas

Na revista British Medical Journal, eles relataram que a “ingestão elevada de carne vermelha no início da idade adulta pode ser um fator de risco para o câncer de mama”.

Os próprios cientistas de Harvard, porém, descreveram o risco como ‘pequeno’.

O epidemiologista da Universidade de Oxford Tim Key disse que o estudo americano descobriu ‘apenas um elo fraco’ entre comer carne vermelha e câncer de mama, o que não era forte o suficiente para mudar a evidência apontada em estudos anteriores de que não há ligação definitiva entre a dois.

— As mulheres podem reduzir o risco de câncer de mama mantendo um peso saudável, ingerindo menos álcool e praticando exercícios, e não é uma má ideia trocar um pouco de carne vermelha — que está ligada ao câncer de intestino — por carne branca, feijão ou peixe.

Segundo a diretora da Unidade de Epidemiologia do Câncer da mesma universidade, Valerie Beral, dezenas de estudos já investigaram o risco de câncer de mama associado com a dieta.

— A totalidade da evidência disponível indica que o consumo de carne vermelha tem pouco ou nenhum efeito sobre o risco de câncer de mama, por isso os resultados de um único estudo não podem ser considerados isoladamente.

Evidências demonstram que provavelmente há uma relação entre comer muita carne vermelha e processada e o risco de câncer de intestino.

O Ministério da Saúde britânico recomenda que pessoas que comem mais do que 90 g (peso cozido) de carne vermelha e processada por dia devem reduzir a porção para 70 g.

R7