Arquivo da tag: Estudantil

Financiamento Estudantil renova contratos com reajuste acima de 6,4%

sisfiesO Sistema do Fundo de Financiamento Estudantil (SisFies) começou a aceitar,nessa terça-feira (17), os dados das instituições que tiveram reajuste na mensalidade acima de 6,4% e têm alunos beneficiados pelo Fies.

Antes, o sistema travava quando o reajuste superava a porcentagem. Com isso, os estudantes que já têm contratos com o fundo conseguem fazer a renovação.

Até a última quinta-feira (12), segundo o Ministério da Educação (MEC), mais de 830 mil, de um total de 1,9 milhão de contratos firmados, haviam sido renovados, e a pasta comproteu-se com todos os aditamentos.

De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), os estudantes de instituições com reajustes acima de 6,4% – que correspondem à inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2014 – não terão problemas na renovação, mas receberão aviso de que a instituição ainda deverá levar o pedido de reajuste para a autarquia.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O aditamento deve ser feito até o dia 30 de abril, pela internet. Segundo o ministro interino da Educação, Luiz Cláudio Costa, o diálogo está aberto com as instituições, e poderá se estender para além dessa data.

As instituições poderão apresentar ao FNDE justificativas técnicas e planilhas com os investimentos feitos e outros gastos que mostrem as razões para reajustes acima da inflação. Os documentos serão analisados para que se chegue a uma “equação justa”, explica.

“Para o estudante é importante, porque isso é um financiamento. Ele tem que ter a segurança de que no futuro vai [poder] pagar”, acrescenta.

Costa diz ainda que o governo não abriu mão do limite de 6,4%. Para os novos contratos, além do reajuste, estão sendo priorizados os cursos com avaliação 5 – a máxima pelos critérios da pasta, em busca da qualidade dos financiamentos.

Sobre a oferta de novos financiamentos, o ministro interino diz que ao contrário de outros programas, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade para Todos (ProUni), que têm número de vagas definido previamente, isso não ocorre com o Fies. “O que posso dizer é que vamos ter uma oferta significativa de vagas novas”, destacou.

Para os próximos processos de adesão ao Fies, Costa reforça que o governo pretende reformular o sistema, criando um banco de vagas no modelo dos sistemas do Sisu e do ProUni, mostrando a oferta por localidade e instituição.

Segundo ele, a partir da nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o estudante busca a sua vaga. A nota mínima, é uma média de 450 pontos nas provas e acima de zero na redação.

“Não é uma limitação. Nenhuma universidade consegue atender a todos que buscam aquela universidade. Temos uma demanda por ensino superior maior que a oferta”, diz sobre o novo sistema.

Desde que foram publicadas alterações nas regras do Fies, no final do ano passado, o fundo teve várias restrições. Entre elas, o financiamento ofertado ao longo de todo o ano, passou a ter um período limite para adesão. Com o sistema congestionado, estudantes estão tendo problemas para acessar o site.

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior informa que está tentando amenizar a situação para o aluno.

“Nesse processo todo, o que a gente pode dizer é que o maior prejudicado é o aluno, que está tendo sua expectativa frustrada, que participou do processo seletivo da instituição, tinha a expectativa de conseguir o financiamento e não está conseguindo acessar o programa”, diz o diretor executivo da entidade, Sólon Caldas.

“Assim como os alunos não têm claras [as normas], as instituições não têm claros os parâmetros que estão sendo usados pelo FNDE no SisFies”, acrescenta.

Fonte: Agência Brasil

MEC não abre mão de média do Enem para contratos de financimento estudantil

mecO Ministério da Educação (MEC) não vai abrir mão de exigir média de 450 pontos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para acessar o Fundo de Financiamento (Fies). Segundo o secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, o Sistema Fies estará aberto para novos contratos “muito antes de abril, estamos trabalhando com questão de dias”, disse sem informar a data precisa.

O secretário participa hoje (10) de seminário com a Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES). As mudanças no Fies, feitas por meiEstudantil o de portaria no final do ano passado, provocaram queda das ações de grande instituições educacionais e causaram polêmica no setor, pela possível redução de contratos.

“Do princípio da qualidade não se abre mão”, diz o secretário em relação à pontuação. De acordo com ele, dos mais de 6,1 milhões de candidatos que fizeram o Enem em 2014, quase 5 milhões alcançaram a pontuação.

O secretário diz que a questão dos repasses às instituições, reduzidos pela portaria de 12 para oito vezes por ano, está sendo discutida e que a pasta busca um acordo junto com as entidades. Para os estudantes, o sistema está aberto para aditamento de contratos em andamento, mas ainda está sendo reformulado para novos financiamentos. “O ministro da Educação [Cid Gomes] tem dialogado com o Ministério da Fazenda e com a Casa Civil para que tenhamos um prazo com a urgência que o próprio calendário e o início das aulas nos impõem”, reforça Costa.

O novo sistema trará mudanças. A intenção é que seja semelhante ao Programa Universidade para Todos (ProUni) e ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em que as instituições oferecem as vagas e os estudantes escolhem. “Acho que é um sistema vitorioso e está sendo dialogado levá-lo para o Fies. Ele não é limitador, pelo contrário, otimiza a utilização das vagas e contribui para que a pessoa possa escolher com qualidade o curso que quer”, adianta Costa.

Apesar do sistema estar aberto para renovações, segundo as instituições isso não está sendo possível para as mensalidades que tiveram reajuste acima de 4,5%. De acordo com a ABMES, quando a instituição atualiza a mensalidade aparece uma mensagem de erro. Consequentemente, os estudantes dessas instituições também não conseguem fazer a renovação. A entidade diz que a média de reajustes para este ano, que é feita acima da inflação, foi 10%. Costa diz desconhecer o problema e que espera uma análise técnica da questão.

Para o presidente da ABMES, Gabriel Mario Rodrigues as mudanças foram preciptadas. “Normalmente as instituições planejam o ano seguinte em novembro e em dezembro. Elas têm expetctativa de despesa de contratação de professores, então quando o planejamento econômico já está feito, vem uma mundaça que ninguém esperava”.

De acordo com ele, a porcentagem que o financiamento representa para as instituições vária de 30% a 70%. “As portarias penalizam as instituições que já tinham feito o planejamento financeiro, são menos recursos, menos alunos e menos professores, que poderão ser demitidos”.

A ABMES segue dialogando com o MEC, eles pedem que a implementação das mudanças seja feita aos poucos, ao longo de três anos. Desde 2010, o Fies acumula 1,9 milhão de contratos e abrange mais de 1,6 mil instituições.

Agência Brasil

Solanense recebe título de Miss Teen Estudantil Paraíba

miss-teen-solanea (1)

Nesta sexta-feira (10), no teatro Santa Catarina em João Pessoa-PB, ocorreu o concurso de Miss e Mister estudantil Paraíba, realizado pelo produtor Christian Oliver.

No concurso concorreram candidatos e candidatas de várias cidades do estado da Paraíba representando escolas, faculdades e instituições privadas.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dentre as candidatas da categoria Teen a ganhadora foi a representante da cidade de Solânea, Joyce Sthephanny de apenas 11 anos, Joyce que vem dando orgulho aos solanenses por seu título de Miss Teen Solânea, agora recebe mais um título o de Miss Teen Estudantil Paraíba.

miss-teen-solanea-2

 

Tv Web Cidade

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Termina nessa sexta (30) prazo para encerramento de financiamento estudantil

O aluno que não assinar o documento no agente financeiro até a data limite terá que esperar até janeiro para fazer novo pedido

EBC Fies financia de 50% a 100% dos encargos educacionais, dependendo da renda familiar mensal bruta
  • Fies financia de 50% a 100% dos encargos educacionais, dependendo da renda familiar mensal bruta

Os estudantes que pediram, até o último dia 15 de novembro, no Sistema Informatizado do Fies (SisFies), o encerramento antecipado do contrato de crédito do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) têm prazo até a próxima sexta-feira (30) para comparecer ao seu agente financeiro – Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil – para assinar o pedido. Caso o prazo não seja cumprido, a solicitação será cancelada.

Estabelecido pela Resolução nº 7/2012 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), publicada no Diário Oficial da União no dia 12 de novembro, o prazo para assinar o pedido do encerramento no banco até dia 30 é excepcional para este mês. O prazo usual para ir ao agente financeiro é de cinco dias, a contar do terceiro dia útil a partir da data da confirmação do pedido de encerramento no SisFies.

O aluno que não assinar o documento no agente financeiro até a data limite terá que esperar até janeiro para fazer novo pedido, pois a solicitação não pode ser feita em junho e dezembro.

Para pedir o encerramento antecipado do financiamento do Fies, o estudante deve entrar no módulo respectivo no SisFies, até o 15º dia dos meses de janeiro a maio e de julho a novembro, e escolher uma das quatro opções disponíveis, que vão desde a liquidação imediata do saldo devedor até a permanência nas respectivas fases do financiamento, na forma originalmente contratadas.

Após fazer a solicitação e receber a confirmação do pedido no sistema, o aluno precisa procurar o agente financeiro para assinar a solicitação. Será necessária a assinatura do fiador, caso o estudante tenha optado pela fiança convencional ou fiança solidária.

Fies

O Fundo de Financiamento Estudantil é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado a financiar prioritariamente estudantes de cursos de graduação que estejam regularmente matriculados em cursos superiores não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo ministério. São considerados cursos de graduação com avaliação positiva, aqueles que obtiverem conceito maior ou igual a três no Sisitema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O Fies poderá, na forma do regulamento, ser oferecido a alunos da educação profissional técnica de nível médio, bem como aos estudantes matriculados em programas de mestrado e doutorado com avaliação positiva, desde que haja disponibilidade de recursos, observada a prioridade no atendimento aos alunos dos cursos de graduação.

O financiamento é operacionalizado pelo FNDE. Todas as operações de adesão das instituições de ensino, bem como de inscrição dos estudantes são realizadas pela internet, para garantir maior comodidade e facilidade dos participantes, assim como a confiabilidade de todo o processo.

Em 2010, os juros do Fies caíram para 3,4% ao ano. E, além disso, passou a ser permitido ao estudante solicitar o financiamento em qualquer período do ano. Desde a mudança, foram firmados mais de 535 mil contratos de financiamento estudantil.

Em 2010, 75,9 mil contratos foram firmados; em 2011 esse número saltou para 153,9 mil; já neste ano foram formalizados 305,8 mil contratos.

O programa financia de 50% a 100% dos encargos educacionais, dependendo da renda familiar mensal bruta e do comprometimento dessa renda com os custos da mensalidade. Apenas alunos com renda familiar mensal bruta de no máximo 20 salários mínimos podem requerer o financiamento.

Acesse o site pra fazer sua inscrição.

 

SisFies

No primeiro acesso, o estudante informará o número de seu Cadastro de Pessoa Física (CPF), sua data de nascimento, um endereço de e-mail válido e cadastrará uma senha, que será utilizada sempre que o estudante acessar o sistema. Após informar os dados solicitados, será enviada para o aluno uma mensagem no endereço de e-mail informado para validação do seu cadastro. A partir daí, o estudante acessará o SisFies e fará sua inscrição informando seus dados pessoais, do seu curso e instituição e as informações sobre o financiamento solicitado.

Fonte:
Ministério da Educação
Portal SisFies
Portal Brasil

Carteira de Identidade Estudantil 2012 entra em vigor nesta quarta-feira

As Carteiras de Identidade Estudantil 2012 entram em vigor neste 1º de agosto.  Portanto, os estudantes que ainda não receberam a nova carteira devem se apressar e resgatar seus documentos na sede do Conselho Municipal de Carteiras (CMC), localizado na Rua Treze de Maio, 84, no Centro de João Pessoa. Isto porque, a partir desta quarta-feira, só terão acesso à meia entrada em eventos culturais e ao desconto de 50% na compra de passagens de ônibus em João Pessoa quem apresentar a carteira estudantil atualizada…

Segundo o Coordenador Administrativo do CMC, Francisco Andrade, para receber a nova carteira o estudante deve apresentar apenas o comprovante de pagamento referente à solicitação do documento. Até o momento, Francisco estima que mais de 75 mil, das 80 mil carteiras solicitadas, já foram entregues aos alunos secundaristas de todo o município de João Pessoa. Segundo ele, as 5 mil restantes estão em processo de cadastramento porque foram solicitadas depois da primeira remessa. “Já encaminhamos as documentações necessárias dos alunos, só estamos aguardando a confecção dos cartões”, disse o coordenador.

O estudante que ainda não requereu a carteira 2012 pode solicitar o documento tanto na sede do CMC como através do site ([I][LINK=http://www.estudante10.com.br/]www.estudante10.com.br[/LINK]). [/I]Na página, o requerente encontrará um ambiente onde ele deverá preencher um formulário com seus dados pessoais, anexar uma foto e, posteriormente, gerar um boleto para pagamento da taxa correspondente ao serviço. Após o procedimento, inteiramente [I]online[/I], o pagamento deverá ser feito em qualquer agência bancária. Depois de concluído o pagamento, o estudante deve se dirigir à sede do CMC no período de recebimento da carteirinha para resgatar o documento mediante apresentação da declaração da instituição de ensino comprovando sua condição de aluno devidamente matriculado.

[B]Sobre a obrigatoriedade do documento[/B]

[B]
[/B]
A polêmica sobre a obrigatoriedade ou não do documento estudantil para efeito de desconto em eventos culturais e para ter direito ao benefício da meia passagem nos ônibus da capital começou em março quando entrou em vigor a lei de autoria do deputado estadual Gervásio Maia Filho (PMDB) que desobrigava os estudantes de apresentarem a carteira estudantil para usufruir destes benefícios. A nova norma autorizava que os estudantes recebessem o benefício da meia-entrada apenas com a apresentação de um documento de identificação com foto válido em território nacional, como a carteira de identidade, e um comprovante de que estava matriculado ou um carnê de pagamento. Mas, uma emenda do deputado estadual João Gonçalves determinou o retorno da exigência da Carteira Estudantil. A lei Nº 9.811, promulgada recentemente pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Marcelo, alterou o dispositivo anterior de dispensabilidade e voltou a tornar obrigatória a apresentação da carteira estudantil.

Assessoria

Carteira de Identidade Estudantil 2012 entra em vigor na próxima quarta-feira

Os estudantes que ainda não receberam suas Carteiras de Identidade Estudantil 2012 devem se apressar e resgatar seus documentos na sede do Conselho Municipal de Carteiras (CMC), localizado na Rua Treze de Maio, 84, no Centro de João Pessoa.

Isto porque a partir da próxima quarta-feira, 1º de agosto, só terão acesso à meia entrada em eventos culturais e ao desconto de 50% na compra de passagens de ônibus em João Pessoa quem apresentar  a carteira estudantil edição 2012, que entra em vigor na referida data. Segundo o Coordenador Administrativo do CMC, Francisco Andrade, para receber a nova carteira o estudante deve apresentar apenas o comprovante de pagamento referente à solicitação do documento. Até o momento, Francisco estima que mais de 71 mil carteiras já foram entregues a alunos secundaristas de todo o município de João Pessoa.

Uma emenda do deputado estadual João Gonçalves estabeleceu o retorno da exigência da Carteira Estudantil no estado da Paraíba. A lei Nº 9.811, promulgada recentemente pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Marcelo, alterou o dispositivo anterior de dispensabilidade e voltou a tornar obrigatória a apresentação da carteira estudantil para fins dos benefícios da meia entrada.  Mas, quem ainda não requereu a carteira de estudante 2012 não precisa se preocupar, pois a solicitação ainda pode ser feita tanto na sede do CMC como através do site [LINK=http://www.estudante10.com.br.]www.estudante10.com.br.[/LINK]

Na página, o estudante encontrará um ambiente onde ele deverá preencher um formulário com seus dados pessoais, anexar uma foto e, posteriormente, gerar um boleto para pagamento da taxa correspondente ao serviço. Após o procedimento, inteiramente online, o pagamento deverá ser feito em qualquer agência bancária. Depois de concluído o pagamento, o estudante deve se dirigir à sede do CMC no período de recebimento da carteirinha para resgatar o documento mediante apresentação da declaração da instituição de ensino comprovando sua condição de aluno devidamente matriculado.

“O processo hoje é 100% online e isso facilita muito a vida do estudante, que antes tinha que pegar formulário na instituição, preencher e enfrentar longas filas para pagar e entregar a documentação”, afirma o coordenador administrativo do Conselho Municipal de Carteiras (CMC), Francisco Lopes de Andrade. Junto a outros membros do CMC, formado agora por coordenações, Francisco afirma que deseja tornar esse procedimento ainda mais ágil. “Agora, o Conselho é formado por coordenações e não por uma diretoria, que centralizava as ações. Essa é uma nova gestão que se diferenciará da anterior por ter uma proposta de garantir ainda mais qualidade na entrega das carteiras”, defende o coordenador.

A nova gestão do CMC, de acordo com o coordenador operacional da entidade, Thiago Ferreira, pretende firmar parcerias com gráficas e com a Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP) para dar mais agilidade aos processos que ocorrem no âmbito do CMC. Thiago frisa, inclusive, que o objetivo da nova gestão também é dar mais transparência a todo o processo de solicitação e entrega das carteiras estudantis. “Na próxima segunda-feira, dia 30 de julho, faremos uma visita institucional aos membros do Ministério Público, AETC, Procons e Setrans para apresentar a nova gestão e comunicar a todos as melhorias que estão sendo feitas para os estudantes e cidadãos em geral”, afirma o coordenador operacional.

Assessoria