Arquivo da tag: estreia

Treze empata com o Santa Cruz na estreia da Série C

No jogo de estreia na Série C do Campeonato Brasileiro, o Treze empatou com o Santa Cruz na noite desta segunda-feira (29), no estádio do Arruda, em Recife (PE), em 2 a 2. Os gols do Galo foram marcados por Gil e Eduardo, enquanto que Neto e Guilherme descontaram para a Cobra Coral.

O Treze deu uma demonstração de grandeza logo aos quatro minutos, quando Gil acertou um belo chute da entrada da área, no ângulo esquerdo, sem chances de defesa para goleiro Anderson. Aos 23 minutos, Gil fez uma bela jogada pela esquerda e lançou na área. Eduardo apareceu para cabecear e marcar o segundo gol do Galo.

O Santa Cruz retornou para o segundo tempo mais veloz. Os dois times continuaram no ataque, exigindo mais participação dos goleiros. Depois de tanto tentar, eis que o Santa Cruz marcou o seu primeiro gol. Marcos Martins cruzou na área e a bola encontrou Neto, que diminuiu o placar.

Após a marcação do gol, o Santa Cruz passou a pressionar mais. De tanto tentar, chegou ao empate aos 50 minutos. Guilherme bateu com precisão, decretando o fim do jogo com o empate em 2 a 2.

*Texto de Pessoa Junior, do Jornal Correio

(Foto: Reprodução/Instagram/trezefc)

 

 

Botafogo-PB só empata com o Ferroviário-CE na estreia da Série C

Pela estreia da Série C do Campeonato Brasileiro de 2019, Botafogo-PB e Ferroviário-CE se enfrentaram pela primeira rodada do Grupo A no estádio Almeidão, em João Pessoa. Em uma partida bastante equilibrada, as bolas paradas definiram o empate por 1 a 1, com gols dos camisas 9 de cada time, Nando e Edson Cariús.

Sem Marcos Aurélio, que desfalcou a equipe por estar com uma lesão na coxa, Fábio Alves assumiu as bolas paradas e assustou na primeira oportunidade. Aos 11 minutos, o camisa 6 cobrou falta da meia esquerda com força, o goleiro Nícolas rebateu para frente, mas antes da chegada de Nando conseguiu agarrar a bola que havia soltado.

Em mais uma falta, agora na entrada da área, aos 17, Fábio Alves rolou, Clayton encostou, e o lateral esquerdo bateu com categoria, no canto esquerdo de Nícolas, e a bola passou com muito perigo, deixando o torcedor botafoguense cheio de esperanças.

Agora cruzando na área, Fábio Alves foi decisivo para o Belo abrir o placar. Aos 30 minutos, o lateral esquerdo cobrou falta da direita e mandou na cabeça de Nando, que só resvalou e mandou a bola para o fundo do gol da equipe cearense.

Se as bolas paradas são um dos pontos fortes do Botafogo-PB, o feitiço virou contra o feiticeiro aos 41 minutos. Zeca cobrou falta da direita e Edson Cariús subiu livre, antes de Saulo, para desviar de cabeça e deixar tudo igual.

Segundo tempo

Logo no primeiro minuto, Fábio Alves arriscou de fora da área, dessa vez com a bola rolando, e quase faz um golaço, mas Nícolas desviou e mandou para escanteio.

A resposta cearense veio aos 6 minutos, quando Lucas Mendes avançou em velocidade pela esquerda, invadiu a área e bateu cruzado, com força, obrigando Saulo a fazer grande defesa para evitar a virada do Ferrão.

E por muito pouco o segundo gol do Ferroviário não veio. Aos 15, Cariús roubou a bola de Israel na grande área e ficou cara a cara com o camisa 1 do Belo, mas tirou demais e mandou a direita da meta.

Aos 30, blitz botafoguense na pequena área. Clayton fez grande jogada pela direita, invadiu a área e cruzou. Nando tentou de letra e não acertou, mas Juninho dominou e bateu de canhota, a bola foi na trave. Na sobra, Hiago limpou a defesa e chutou de direita, mas a defesa cortou. Os jogadores do Belo pediram pênalti, mas o árbitro Hélder Brasileiro de Aquino nada marcou.

Já nos acréscimos, aos uma chance para cada. Zeca avançou em velocidade no contra-ataque, invadiu a área livre e só rolou para Jeferson Caxito, que chutou de direita, mas Fábio Alves, com o rosto, evitou o gol. Na sequência, Clayton respondeu pela direita, cruzou na pequena área e Hiago por pouco não chegou para completar e mandar para as redes e garantir a vitória botafoguense.

O empate por 1 a 1 com o Ferroviário-CE é o terceiro jogo que o Botafogo-PB não vence no Almeidão. Antes, empatou com o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, e perdeu para o Londrina-PR, pela Copa do Brasil. Na próxima rodada o Belo visita o Sampaio Corrêa-MA, em São Luiz, no sábado (04), às 17h. Já o Ferroviário-CE pega o Santa Cruz, em Fortaleza.

Ficha técnica

Botafogo-PB 1 x 1 Ferroviário-CE

Campeonato Brasileiro da Série C 2019 (Grupo A – 1ª rodada)
Estádio: Almeidão (João Pessoa)

Arbitragem: Hélder Brasileiro de Aquino (AL); Esdras Mariano (AL) e Brigida Cirilo Ferreira (AL)

Cartões amarelos: Fábio Alves, Dico, Rogério, Clayton (B); Lucas Mendes, Leanderson, Edson Cariús (F)
Gols: Nando (B); Edson Cariús (F)

Botafogo-PB: Saulo, Israel, Lula, Donato, Fábio Alves; Rogério, Marcos Vinicius (Hiago), Juninho (Erivélton), Clayton; Dico (Felipe Alves) e Nando. Técnico: Evaristo Piza.

Ferroviário-CE: Nícolas, Lucas Mendes, Da Silva, Afonso, Zeca; Mazinho, Gleidson, Leanderson (Jean Henrique), Janeudo (Michael); James Dean (Jeferson Caxito) e Edson Cariús. Técnico: Marcelo Vilar.

Equipe @Vozdatorcida

 

 

Botafogo-PB estreia na Série C contra o Ferroviário-CE

O Botafogo-PB estreia neste domingo (28) na Série C do Campeonato Brasileiro. Após uma eliminação traumática na edição passada da competição, o Belo aproveita o excelente início de temporada para tentar fazer de 2019, um ano marcado na história da equipe, com a conquista do tão sonhado acesso à Série B do Brasileirão. Às 17h, no estádio Almeidão, o adversário do Botinha será o Ferroviário-CE, que subiu para a terceira divisão sendo campeão da Série D do ano passado.

Com a chegada de oito reforços, o Belo chega à competição com o melhor aproveitamento na temporada, entre as equipes do Grupo A, composto exclusivamente por clubes nordestinos. Porém, apesar das contratações, para a partida de hoje, o treinador Evaristo Piza deve manter a escalação que vinha utilizando ao longo da temporada e, só depois, analisar possíveis mudanças entre os titulares.

“Passo a passo, sem precipitação. Os atletas que chegaram vieram para nos ajudar o elenco. É um grupo que vem dando resultado, então temos que dar sequência a essa fase positiva”, disse o treinador Evaristo Piza.

Sobre a expectativa para a partida, Piza destacou que vai em busca de manter na Série C a boa fase desempenhada ao logo do início da temporada. O comandante alvinegro ressaltou que, por se tratar de uma estreia dentro de casa, a equipe deve se impor e entrar com o objetivo de vencer o jogo.

“Esperamos manter o que estamos fazendo ao longo do ano. É uma nova competição, a mais importante da temporada, pois pode culminar no acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. Vamos estrear forte, sabendo que vai ter aquela ansiedade, por não conhecermos tão bem a equipe adversária. Vamos nos impor, entrar bem e concentrados, para conseguirmos os primeiros três pontos”, completou o treinador.

Tabu a ser quebrado

Desde que subiu para a Série C, o Botafogo-PB venceu apenas uma estreia da terceirona, contra o Treze, em 2014 pelo placar de 3×2. A partir de 2015, o Belo não sabe o que é vencer na estreia da competição. Foram duas derrotas e dois empates até aqui e, curiosamente, três estreias foram contra o Salgueiro-PE, em 2015, 2016 e 2018. Em 2017, o Belo estreou com um empate em 0x0 contra o Cuiabá.

2015: Botafogo 1-2 Salgueiro

2016: Salgueiro 1-0 Botafogo

2017: Botafogo 0-0 Cuiabá

2018: Salgueiro 0-0 Botafogo

Adversário

O Ferroviário-CE tem vários atores conhecidos do torcedor botafoguense, como o treinador Marcelo Vilar, o goleiro Remerson, o zagueiro André Lima, os laterais Fernandes e Zeca, além do meia Janeudo. Porém, o destaque mesmo do Tubarão da Barra é do atacante Edson Cariús, que já marcou 12 gols na temporada.

 

portalcorreio

 

 

Belo enfrenta o Salgueiro-PE na estreia da Série C

(Foto: Nádya Araújo/Botafogo-PB)

Embalado pela conquista do Campeonato Paraibano no último fim de semana, o Botafogo-PB agora foca suas atenções na Série C do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (15), o Belo estreia na competição nacional diante do Salgueiro-PE, às 16h, no estádio Cornélio de Barros. E jogar contra o Carcará no Sertão pernambucano não costuma trazer boas recordações para o time da Capital…

De 2014 para cá, as equipes se enfrentaram quatro vezes no estádio pela Terceirona e o Salgueiro venceu todos os encontros. Uma das vezes, inclusive, o Alvinegro da Estrela Vermelha foi goleado por 4 a 1. Apesar do histórico negativo, o técnico Leston Júnior aposta no bom momento de sua equipe para por fim do longo tabu.

“Nós estamos trabalhando muito para isso (quebrar o tabu). Acho que a sequência, o fato de ter uma equipe que já vem jogando com frequência são pontos a nosso favor. Agora é entender que é uma nova competição, é um novo perfil de adversários, um novo perfil de jogo, mas a gente está preparado para fazer uma grande partida”, disse o comandante.

Campeão estadual e classificado para as quartas de final da Copa do Nordeste, o Belo não poderia chegar à competição nacional em momento melhor. Além disso, Leston Júnior não teve nenhuma baixa no time considerado titular e ainda ganhou os reforços do goleiro Rhuan e dos zagueiros Adalberto e Júnior Lopes. Nos próximos dias, o técnico deve ganhar um meia de articulação, mais dois atacantes de beirada e um centroavante, peças prometidas pela diretoria.

Para encarar o Carcará, o Belo não contará com os novos reforços nem com o lateral-esquerdo Fábio Alves, que segue machucado. O time deve entrar em campo com: Saulo, Felipe Cordeiro, Gladstone, Lula e Daniel (Mazinho); Rafael Jataí, Rogério, Carlos Renato e Marcos Aurélio; Dico e Nando.

Dono de um time forte nas últimas temporadas, o Salgueiro versão 2018 vem bem diferente. Praticamente todo renovado em relação ao ano passado, a equipe não tem a mesma força de antes. De acordo com o presidente do clube, José Guilherme da Luz, a meta é lutar para se manter na Série C.

O cara

O grande destaque do Belo para a disputa da Série C é o meio-campista Marcos Aurélio. Vice-artilheiro do Campeonato Paraibano, com seis gols, o camisa 10 tem a missão de conduzir o time rumo ao acesso.

*Texto de Allan Hebert, do Jornal Correio da Paraíba.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fla bate Bahia com estreia e passe sem querer de E. Ribeiro

O Flamengo não mostrou um bom futebol neste domingo, mas venceu por 1 a 0 o Bahia, na Fonte Nova, pelo Campeonato Brasileiro. Com o resultado, os rubro-negros chegaram a 17 pontos e vão dormir na terceira colocação da Série A. Já os baianos seguem com dez e entram na zona de rebaixamento.

O Bahia foi melhor na partida até a expulsão do zagueiro Lucas Fonseca, ainda no primeiro tempo. A partir daí, o time rubro-negro teve mais posse de bola, mas sofria com os contra-ataques dos donos da casa, que eram mais perigosos. Só que no segundo tempo, após assistência sem querer de Éverton Ribeiro, a bola sobrou para Berrío finalizar para a rede e decretar a vitória carioca em Salvador.

Na próxima rodada, o Flamengo terá pela frente o São Paulo, no domingo, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Bahia joga o clássico contra o Vitória, no Barradão.

Foto: Raul Spinassé/A Tarde / Futura Press

O jogo – O duelo começou movimentado, com as duas equipes em busca do ataque. O Bahia teve a primeira boa chance de gol aos nove minutos. Zé Rafael roubou a bola de Willian Arão e arriscou de longe, mas para fora. A resposta do Flamengo veio aos 13, quando Diego achou Guerrero na área, só que o peruano chutou fraco, facilitando a defesa de Jean.

Aos poucos, o Bahia dominou as ações e passou a pressionar o Flamengo. Aos 20 minutos, Zé Rafael levou a melhor sobre Rafael Vaz na linha de fundo e cruzou, mas viu Rhodolfo salvar os rubro-negros. Depois, aos 29, Lucas Fonseca quase abriu o placar, só que cabeceou errado.

Quando o Bahia era superior em campo acabou ficando com um homem a menos após Lucas Fonseca receber o segundo cartão amarelo. O zagueiro acertou chute sem bola em Guerrero e ficou discutindo com o peruano após o lance.

Foto: Will Vieira/Raw Image / Gazeta Press

Mesmo com um homem a menos, o Bahia permanecia mais perigoso. Zé Rafael roubou a bola de Diego no meio, foi em direção ao gol e chutou para boa defesa de Thiago. O Flamengo respondeu no minuto seguinte, em finalização em força de Guerrero que parou em Jean.

Nos minutos finais, a partida ganhou em emoção, pois o Flamengo passou a pressionar, mas dava espaço para os contra-ataques do Esquadrão de Aço. Os donos da casa quase marcaram aos 44 minutos, em chute de Allione que parou em grande defesa de Thiago. Nos acréscimos, foi a vez dos cariocas responderem em cabeceio de Willian Arão que foi próximo do gol de Jean. Assim, o duelo foi para o intervalo com o placar inalterado na Fonte Nova.

No segundo tempo, o time carioca voltou pressionando os mandantes em busca do gol, mas sofria com os erros de passes. Assim como na etapa inicial, os donos da casa tinham espaço para avançar e tiveram a primeira boa chance de marcar aos 11 minutos. Zé Rafael cobrou falta e quase acertou o ângulo de Thiago. Os rubro-negros só finalizaram aos 16, com Trauco, de longe, que parou em defesa de Jean.

Foto: Walmir Cirne/Coofiav / Gazeta Press

O Bahia permanecia sendo mais perigoso e teve nova chance de marcar aos 20 minutos. Mendoza recebeu passe na entrada da área e finalizou para o gol. O goleiro Thiago tentou a defesa, mas a bola escorregou de mão e passou por cima do travessão para sua sorte.

Quando o Flamengo mais sofria no segundo tempo, acabou “achando” o gol, aos 28 minutos. Éverton Ribeiro tentou o chute, mas deu um passe para Berrío. O colombiano finalizou cruzado,m sem chance para Jean.

Depois do gol, os cariocas passaram a administrar o resultado. Com isso, o Bahia perdeu o espaço para os contra-ataques e teve dificuldade em buscar o empate. Assim, o duelo diminuiu o ritmo até o apito final do árbitro.

FICHA TÉCNICA:

BAHIA 0 X 1 FLAMENGO

Local : Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 25 de junho de 2017, domingo

Hora: 16h (de Brasília)

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Assistentes: Marcio Eustaquio Santiago (MG) e Celso Luiz da Silva (MG)

Renda: R$ 730.534,50

Público: 14.065 pagantes

Cartões amarelos: Matheus Reis (Bahia); Guerrero, Rodinei e Éverton Ribeiro (Flamengo)

Cartões vermelhos: Lucas Fonseca (Bahia)

GOL: FLAMENGO: Berrío, aos 28min do segundo tempo

BAHIA: Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Matheus Sales, Juninho, Vinícius (Rodrigo Becão) e Allione (Régis Souza); Zé Rafael e Edigar Junio (Mendoza)

Técnico: Jorginho

FLAMENGO: Thiago, Rodinei, Rhodolfo, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão (Berrío), Diego e Everton Ribeiro (Cuéllar); Matheus Sávio (Vinícius Júnior) e Guerrero

Técnico: Zé Ricardo

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Flamengo vence a Ponte Preta em estreia na Ilha do Urubu

Ufa. O sentimento de Zé Ricardo ao apito final de Flamengo 2 x 0 Ponte Preta deve ter sido de alívio. O treinador e o time vinham pressionados pelos maus resultados neste início de Campeonato Brasileiro, mas o Rubro-Negro enfim venceu a primeira partida em casa na competição, na estreia da equipe na Ilha do Urubu, na Ilha do Governador, na noite desta quarta-feira. Réver e Leandro Damião fizeram os gols da partida, que foi válida pela sétima rodada.

Flamengo x Ponte Preta
Flamengo x Ponte Preta

Foto: Thiago Ribeiro/AGIF / LANCE!

O Flamengo voltou a demonstrar raça após alguns jogos de pura apatia e ficou em paz com a torcida. A Macaca, por sua vez, parecia pouco interessada no duelo e só cumpriu tabela no Rio.

Com a marcação avançada, o Flamengo sufocou a Portuguesa nos minutos iniciais e partiu para cima. O jovem Vinicius Júnior parecia um pouco mais solto do que nos últimos jogos e arriscou algumas boas jogadas individuais. Do outro lado, a Macaca se interessava pelo ritmo mais cadenciado, porém era praticamente inofensiva.

Leandro Damião estava muito a fim de jogo, na expectativa pela chance que lhe desse condições de abrir o placar. No meio, Diego e Éverton ocupavam quase a mesma faixa do campo, causando um pouco de confusão. Com o decorrer do tempo, a Ponte conseguiu equilibrar as ações e esfriou o jogo ainda na primeira etapa.

Nos minutos finais do primeiro tempo, a Ponte balançou a rede, mas a arbitragem assinalou impedimento de Leo Arthur. Foi um lance no mínimo polêmico. Pouco depois, aos 47, Diego cobrou escanteio da ponta esquerda de ataque e achou Réver na área. O capitão cabeceou muito bem, fora do alcance da defesa adversária e sacudiu a Ilha do Urubu.

O segundo tempo começou num ritmo mais lento do que o primeiro. Com a vantagem no placar, o Flamengo tentava administrar, porém sem perder o interesse em mais gols. Márcio Araújo quase ampliou, mas foi Leandro Damião quem levantou a galera. Vinicius Júnior cruzou da ponta direita para a área, onde o centroavante se antecipou a Aranha para estufar a rede: 2 a 0.

Com a vitória encaminhada, o Flamengo passou a se arriscar menos e conteve as investidas da Ponte Preta. Os visitantes até assustaram em alguns poucos lances, mas a vitória dos donos da casa não foi ameaçada. Estreia com o pé direito na Ilha.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 2 X 0 PONTE PRETA

Local: Ilha do Urubu, Ilha do Governador (RJ)
Data/hora : 14/6/2017, às 21h
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG-Fifa)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo (MG) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões amarelos: Negueba, Nino Paraíba (PON); Márcio Araújo, Vinicius Júnior (FLA)
Público e renda : 13.006 pagantes / R$ 788.649,20
Gols : Réver, 47’/1°T (1-0); Leandro Damião, 13’/2°T (2-0)

Flamengo : Thiago; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Renê; Márcio Araújo, Cuéllar e Diego (Conca, 37’/2°T); Vinicius Júnior (Pará, 27’/2°T), Everton e Leandro Damião (Vizeu, 43’/2°T). Técnico : Zé Ricardo.

Ponte Preta : Aranha; Nino Paraíba, Kadu, Marllon e João Lucas; Naldo, Elton, Léo Arthur (Jadson, 33’/2°T) e Renato Cajá (Claudinho, 25’/2°T); Lucca e Negueba (Lins, intervalo). Técnico : Gilson Kleina.

Lance

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Ponte bate SP em estreia de Sheik e com gol de ex-corintiano

O São Paulo voltou a oscilar no Campeonato Brasileiro. Na tarde desse domino, a equipe comanda por Rogério Ceni tinha a possibilidade de acabar com um pequeno tabu no estádio Moisés Lucarelli e chegar à terceira vitória consecutiva no nacional por pontos corridos, mas a Ponte Preta, com gol do ex-corintiano Lucca, arrancou os três pontos nessa quarta rodada do Brasileirão.

Foto: Matheus Reche / Futura Press

O revés faz o São Paulo cair três posições na tabela de classificação. Com seis pontos, o time da capital é apenas o nono colocado. Já a Ponte, que teve a estreia do também ex-corintiano Emerson Sheik, sobe seis posições e, pelo menos por enquanto, fica em quinto lugar, com sete pontos ganhos.

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

O placar magro resumiu bem o que foi o jogo nesse domingo, em Capinas. Debaixo de um sol forte, as duas equipes demoraram a engrenar. O São Paulo até começou melhor, ditando o ritmo do confronto, enquanto os donos da casa preferiam manter uma obediência tática mais cautelosa para sair apenas na boa.

Apesar disso, o São Paulo não chegou a criar grandes situações na frente. No lance mais perigoso, Lucas Pratto ficou frente a frente com Aranha, que conseguiu desviar a finalização do argentino. A bola ainda sobrou na pequena área e Marllon afastou o perigo antes da chagada de Luz Araújo, que já negociado com o futebol francês, deve ter feito sua última partida com a camisa tricolor..

Foto: Marcello Zambrana/Agif / Gazeta Press

Foi só. Estava claro que o confronto seria definido no detalhe, e nessa hora faltou atenção mais uma vez à zaga tricolor. Logo aos cinco minutos da etapa final, Rodrigo Caio cochilou ao voltar lentamente à linha de impedimento de seus companheiros e deu condição a Lucca, que com liberdade nas costas de Maicon, fuzilou Renan Ribeiro e marcou um belo gol.

Foto: Marcello Zambrana/Agif / Gazeta Press

O gol fez com que Rogério Ceni mexesse na equipe, abdicasse dos três zagueiros e apostasse até no jovem Léo Natel. Mas, nem mesmo assim o São Paulo conseguiu de impor e exercer a pressão esperada. Assim, a Ponte Preta administrou sua vantagem sem grandes problemas até o apito final.

Na próxima rodada, O São Paulo recebe o Vitória, quinta-feira, no Morumbi, às 19h30. Já a Ponte visita o Atlético-GO, em Goiás, no mesmo dia e horário.

Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 1 x 0 SÃO PAULO

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 4 de junho de 2017, domingo

Horário: 16 horas (Brasília)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques – PR (FIFA)

Assistentes: Bruno Boschilia – PR (FIFA) e Victor Hugo Imazu dos Santos – PR (CBF)

Cartões amarelões: PONTE PRETA: Emerson Sheik, Wendel. SÃO PAULO: Maicon, Rodrigo Caio, Marcinho, Gilberto

Público: 5.711 pagantes (6.246 no total)

Renda: R$ 171.495,00

GOL:

PONTE PRETA: Lucca, aos 5 minutos do 2T

PONTE PRETA: Aranha; Jeferson (Emerson Sheik), Marllon, Rodrigo e João Lucas; Wendel (Fábio Braga), Nino Paraíba, Elton e Léo Artur; Lins (Jadson) e Lucca

Técnico: Gilson Kleina

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Lucão (Bruno), Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei e Cícero; Thomaz (Gilberto); Marcinho (Léo Natel), Luiz Araújo e Lucas Pratto

Técnico: Rogério Ceni

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Grêmio domina o Botafogo e vence estreia no Brasileiro

Depois de vários dias livres, tanto Grêmio quanto Botafogo voltavam a campo na noite de ontem. Contudo, somente um deles pareceu realmente disposto a vencer. Criando diversas oportunidades, o Tricolor Gaúcho venceu por 2 a 0 em sua casa e estreou com o pé direito. No Botafogo, o sinal de alerta pela partida abaixo da crítica.

Jogadores gremistas se abraçando após o primeiro gol de Ramiro na Arena (Foto: lItamar Aguiar/Agência Freelancer)
Jogadores gremistas se abraçando após o primeiro gol de Ramiro na Arena (Foto: lItamar Aguiar/Agência Freelancer)

Foto: LANCE!

O começo de jogo foi marcado pela intensidade gremista, que parecia buscar provar algo depois da pressão em cima de Renato pelo Gauchão. O domínio no setor do meio era nítido, com excelentes participações de Michel e Arthur.

No Glorioso, as linhas defensivas estavam pouco compactas. A ausência de Carli – aliada ao desencontro da dupla de zaga reserva – prejudicava também a segurança defensiva.

Aos 6 minutos, João Paulo perdeu a bola, com Luan saindo de cara com Gatito, para defesa do botafoguense. Aos 20, novamente o paraguaio apareceu, buscando finalização de Pedro Rocha. Barrios ganhava no pivô facilmente sobre Marcelo e Rabello. Enquanto Ramiro comandava a saída gremista, Bruno Silva e João Paulo estavam muito mal na partida.

Aos 46, Léo Moura infiltrou, em espaço deixado por Victor Luís. Gatito chegou a fazer duas defesaças, mas Marcelo/Rabello estiveram completamente perdidos no lance. Ramiro completou – na terceira tentativa gremista no mesmo lance – dando a vantagem para o Tricolor Gaúcho no final do primeiro tempo.

A justiça reinava no placar, com o time da casa finalizando 12 vezes, contra apenas duas do visitante.

No segundo tempo, a pressão continuou, com Luan flutuando com muita liberdade. Na primeira chance, parou em Gatito. Aos 9 minutos, Ramiro aproveitou corte errado de João Paulo e finalizou. A bola desviou na mão de Luan – involuntariamente – e enganou Gatito. Gol ilegal, que aumentou a vantagem.

Atrás, Jair buscou abrir o time, com as entradas de Guilherme e Gilson. Contudo, a diferença para a equipe de Renato ainda era gritante. Coletivamente, o Grêmio sobrou no jogo. Luan arranjava espaços entre o meio alvinegro, mas desperdiçava chances inacreditáveis. Gilson ainda acertou a trave no final.

Nem mesmo a falta de pontaria do rival colocou o Botafogo no jogo. Uma partida apática de modo geral. Agora, ambos os times tem compromissos na Copa Libertadores.

FICHA TÉCNICA:
GRÊMIO 2 x 0 BOTAFOGO
Data/hora: 14/05/17, às 19h
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Arbitragem: Braulio da Silva Machado (SC)
Cartões amarelos: Marcelo Oliveira (GRE); Marcelo, Rodrigo Pimpão, João Paulo, Bruno Silva e Emerson (BOT)
Público e renda: 18.552 pagantes – 20.289 presentes – Renda: R$ 679.923,00

GOLS: Ramiro (46’/1ºT) (1-0) e (9’/2ºT) (2-0)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Kannemann, Geromel e Marcelo Oliveira (Bruno Cortez, aos 26’/2ºT); Michel, Arthur (Gaston Fernández, aos 35’/2ºT) e Ramiro; Luan, Pedro Rocha e Lucas Barrios (Jailson, aos 31/2ºT) – Técnico: Renato Gaúcho

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Emerson, Marcelo, Igor Rabello e Victor Luis; Airton (Gilson, aos 12’/2ºT), Bruno Silva, João Paulo e Camilo (Guilherme, aos 12’/2ºT); Rodrigo Pimpão e Roger (Joel, aos 32’/2ºT) –Técnico: Jair Ventura.

LanceNet

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Fred faz de pênalti e Galo estreia com empate

fredO Atlético-MG estreou com empate na Copa Libertadores. Em Mendoza, na Argentina, o Galo teve uma atuação abaixo do esperado, mas conseguiu arrancar um placar por 1 a 1 com o Godoy Cruz, na abertura do grupo 6.

O Galo nem teve tempo de “entrar” no jogo e levou um gol logo no primeiro minuto. No contra-ataque, Javier Correa saiu nas costas da zaga e finalizou na saída do goleiro Giovanni.

Desorganizado em campo, o Atlético-MG foi muito mal nos primeiros 45 minutos e escapou de levar mais um gol. Aos 44, Garro recebeu cruzamento sozinho e mandou para fora de forma inacreditável na entrada da pequena área.

O time de Roger Machado voltou para a etapa final com Cazares na vaga de Danilo Barcelos e o time já deu resposta aos 3 minutos. No lateral cobrado direto na área, Abecasis empurrou Elias por trás e o árbitro marcou pênalti. Fred foi para a cobrança e não vacilou: 1 a 1.

Depois do gol de empate, os argentinos voltaram a tomar conta do jogo. A chance mais clara foi um chute de Correa que passou raspando a trave de Giovanni aos 18 minutos. O Godoy Cruz ainda ficou com um jogador a menos aos 39 minutos com a expulsão de Danilo Ortiz, mas o Galo não conseguiu virar mesmo pressionando muito nos últimos lances.

No outro jogo da chave, Sport Boys-BOL e Liberta-PAR ficaram no empate por 3 a 3, na Bolívia, também nesta quarta-feira. Dessa forma, todos os times somam 1 ponto.

O Galo só volta a campo pela Libertadores no dia 13 de abril. A equipe recebe o Sport Boys, na Arena Independência, pela 2ª rodada.

Band

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Prefeitura de Casserengue estreia programa na rádio Integração para prestação de contas

dindaUm espaço para sugestões, críticas e prestação de contas. Assim será o programa ‘Esperança do Povo’ da prefeitura do município de Casserengue, que estreia neste sábado na rádio Integração do Brejo de Bananeiras, das 15h às 16h.

Na apresentação estará o radialista Luís Almeida, que entrevistará o prefeito Genival Bento (Dinda), além de secretários da cidade. Durante a hora em que estiver no ar, o programa servirá para apresentar à população as obras que têm sido realizadas pela prefeitura e os projetos futuros da gestão de Dinda e de toda a sua equipe.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br