Arquivo da tag: Estradas

Caminhoneiros prometem paralisar as estradas na próxima quarta-feira

A madrugada de terça (3) para quarta-feira (4) da próxima semana promete ser um misto de movimento e paralisação nas estradas de todo o Brasil. Isto porque devido à suspensão do julgamento sobre a constitucionalidade da tabela que prevê pisos mínimos para o frete dos caminhoneiros autônomos por parte do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, a categoria optou por bloquear o movimento nas rodovias federais, em todo o país, neste dia. De acordo com a categoria, o protesto não tem nem data nem hora para conclusão. Nos dias anteriores, a partir de domingo (1), haverá panfletagem junto aos caminhoneiros. O STF ainda não tem previsão para uma nova data de julgamento.

O grupo vinha negociando há algum tempo, sem sucesso, uma nova tabela com o governo após a anterior – considerada com valores baixos pela categoria – ter sido suspensa em julho. Marconi França, líder dos caminhoneiros autônomos em Recife, conta que foi informado da suspensão do julgamento, por telefone, pelo ministro Tarcísio de Freitas.

Ele diz acreditar que o adiamento ocorreu porque a tabela seria considerada constitucional e conta que a categoria já vinha articulando-se nacionalmente, há aproximadamente 30 dias, para pressionar o STF com o argumento da validade da lei 13.703. Isto porque ela teria passado por todos os trâmites jurídicos e constitucionais, além de aprovada na Câmara dos Deputados, Senado e CCJ, além de sancionada pelo então presidente Michel Temer.

“Não estamos pedindo nada de mais, só o que é nosso e o cumprimento de uma lei vigente. Não há o que se discutir sobre isso. Tínhamos sido informados de que a Advocacia Geral da União (AGU) defenderia esta causa com unhas e dentes, mas fomos pegos de surpresa na data de ontem. Então, mediante o exposto, estaremos firmes com o movimento”, afirmou.

Marconi supõe, ainda, que até a próxima segunda (1), a categoria deve ser convocada para uma reunião, a qual não pretendem comparecer. “O que estamos pleiteando, há cerca de 15 anos, é o nosso piso mínimo. Em 2015 foi proposto um acordo com uma tabela referencial e isso já não funcionou. Só aceitamos a vinculativa à nossa lei”, explica. Ele credita o adiamento do julgamento à pressão de setores fortes do agronegócio bem como da bancada do segmento composta por 252 deputados e 35 senadores.

“Eles estão querendo ganhar tempo mas, para a gente, não importa se isto será julgado hoje ou daqui a 50 anos. Enquanto estiver vigente, a lei é soberana e só queremos que o governo faça sua parte”, continua. E complementa fazendo um pedido à população para que não faça tal qual aconteceu no ano passado com a corrida aos postos. “Já sabemos que transportadores de combustíveis aderirão. Portanto, abasteçam os carros e comprem gás de cozinha porque só sairemos do asfalto quando formos atendidos”, adianta.

Outros líderes da categoria procurados apresentaram opiniões divergentes sobre os próximos passos após a suspensão do julgamento. Nélson Junior, o Carioca, de Barra Mansa (RJ), diverge sobre como a categoria deve proceder. Segundo ele, o adiamento ocorreu porque, muito provavelmente, a tabela seria considerada inconstitucional, o que revoltaria os caminhoneiros e poderia gerar uma greve. Com isso, a categoria deve voltar para a mesa de negociações com o governo e o setor privado, diz o caminhoneiro.

Repercussão no setor do agronegócio – O adiamento da corte repercutiu no segmento. Para a Abiove (Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais), o baixo desempenho do PIB (Produto Interno Bruto) e a retração do setor do agronegócio em 0,4% anunciada nesta quinta-feira (29) pelo IBGE é reflexo da pressão sobre o setor produtivo, que sente os efeitos do tabelamento do preço do frete.

De acordo com André Nassar, presidente da Abiove, a paralisação dos caminhoneiros em maio de 2018 ainda interfere na retomada de crescimento econômico. “O tabelamento do frete é um impeditivo porque criou um cenário de insegurança jurídica e elevou os custos operacionais, comprometendo a geração de emprego e renda em nosso país”, disse ele. Em nota, a associação disse ser “impossível tornar o Brasil mais eficiente com essa distorção no nosso mercado de transportes”.

 

 

Diário de Pernambuco

 

 

Governo de Solânea recupera 84 km de estradas vicinais na Zona Rural

Trabalho realizado para melhorar as condições no fluxo de ônibus escolares, veículos, moradores e auxiliar o agricultor no escoamento dos seus produtos.

Desde o mês de janeiro o Governo de Solânea, através da Secretaria de Agricultura, vem realizando a recuperação das estradas vicinais nas zonas rurais do município. Já foram recuperados em média 84 quilômetros de estradas para atender as necessidades de tráfego e locomoção da população.

“O prefeito Kayser Rocha, disponibilizou os equipamentos com toda manutenção para recuperar e melhorar as estradas. Continuamos trabalhando para recuperação, constantemente, para atender as necessidades da população rural do município que precisa ir e vir com segurança”, contou o Secretário de Agricultura, Késsio Santos. Ele explicou que o trabalho visa deixar as estradas com melhores condições para fluxo de ônibus escolares, veículos, moradores e auxiliar o agricultor no escoamento dos seus produtos, além de tentar diminuir os efeitos das chuvas durante o período chuvoso.

Comunidades atendidas

Entre as comunidades atendidas que tiveram suas estradas melhoradas estão as comunidades do Videl, Jacaré, Olho d’água Seco, Juazeirinho, Vidal, Gruta de Santa Tereza, Filgueira, Lázaro 1 e Lázaro 2, Mariana, Capivara 1, 2 e 3, Fragoso, Goiana, Bom Sucesso e Palma.

Ascom-PMS

 

Protestos do MST interditam estradas federais na Paraíba

(Foto: Aline Oliveira/Jornal da Paraíba)

Um protesto realizado por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) interdita a BR-230 no início da manhã desta quinta-feira (21). De acordo com os manifestantes, o bloqueio acontece próximo a cidade de Cruz do Espírito Santo e o ato também acontece simultâneamente na BR-101, na cidade de Pedras de Fogo.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as manifestações começaram por volta das 8h (horário local), no KM 55 da BR-230 e no KM 110 da BR-101.

De acordo com os manifestantes, o protesto visa uma audiência com a superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). A coordenação do MST responsável pelos protestos explica que 150 famílias estão acampadas na sede do Incra há três dias aguardando a audiência. Ainda de acordo com a coordenação, o protesto segue até que a audiência seja feita.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governo da Paraíba gasta R$ 689 mil por quilômetro em estradas para 54 municípios

(Foto: Francisco França/Secom-PB)

O Governo do Estado da Paraíba gastou uma média de R$ 689 mil por quilômetro na implantação e pavimentação de estradas para “tirar do isolamento asfáltico” 54 municípios. A estimativa é baseada em dados do diretor de planejamento do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), José Arnaldo, que informa que foram investidos R$ 600 milhões em 870 km de estradas.

A última obra a ser entregue foi a PB-384, uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira. Executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER) com recursos do Estado, o investimento foi de R$ 16.464.773,74, cerca de R$ 658 mil por quilômetro.

De acordo com o Governo do Estado, a entrega da estrada de Carrapateira fechando o ciclo das 54 cidades que se encontravam isoladas – sem pavimentação asfáltica – no início da gestão, em 2011. “A Paraíba não terá mais nenhuma cidade sem ligação por meio de asfalto”, afirmou o governador Ricardo Coutinho.

PB-387, denominada Rodovia José Júlio Gonçalves, liga o entroncamento da PB-383 a Vieirópolis (Foto: Francisco França/Secom-PB)

PB-387, denominada Rodovia José Júlio Gonçalves, liga o entroncamento da PB-383 a Vieirópolis (Foto: Francisco França/Secom-PB)

Entre as melhorias realizadas estão serviços de terraplenagem em cortes e aterros, pavimentação asfáltica, alargamento de ponte, drenagem profunda e superficial, cercas delimitadoras, gramagem de taludes e sinalização horizontal e vertical.

“Cada rodovia tem suas particularidades. Tem a região que influencia, tem o tipo de solo, o regime de chuvas. No Sertão, a gente pega muita rocha, aí tem que desmontar a rocha. Às vezes, uma estrada tem vários rios, aí tem que fazer pontes. As pontes encarecem bastante. Aqui no Litoral, a gente tem que fazer um sistema de drenagem muito mais bem feito porque é uma região que chove mais. Também encarece. São todas essas nuances”, comentou José Arnaldo.

Os municípios que saíram do isolamento asfáltico são: Lastro, Congo, Poço José de Moura, Pedra Branca, São Domingos de Pombal, Aguiar, Frei Martinho, Igaracy, Caldas Brandão, São José de Caiana, Livramento, Salgadinho, São Sebastião do Umbuzeiro, Santana dos Garrotes, Riacho de Santo Antônio, Casserengue, Areia de Baraúnas, Camalaú, Lagoa, Matinhas, Tenório, Cacimba de Areia, Quixaba, Serra Grande, Mato Grosso, Curral Velho, Mãe D’água, São José de Espinharas, Amparo, Gado Bravo, São José do Brejo do Cruz, Joca Claudino, Poço Dantas, São José dos Cordeiros, Vista Serrana, Algodão de Jandaíra, Cacimbas, Bernardino Batista, Nova Olinda, Coxixola, Parari, São João do Tigre, Passagem, São Domingos do Cariri, Olivedos, Sossego, Barra de São Miguel, Santo André, Santa Cecília de Umbuzeiro, Santa Inês, Vieirópolis, Caraúbas, Natuba e Carrapateira.

Dessas 54 estradas que retiraram municípios do isolamento asfáltico na Paraíba, três foram construídas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) – Santana dos Garrotes, Poço Dantas e Joca Claudino.

PB-384 é uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira (Foto: Francisco França/Secom-PB)

PB-384 é uma rodovia de 25 km de extensão que liga São José de Piranhas a Carrapateira (Foto: Francisco França/Secom-PB)

Caminhos da Paraíba

Ao todo, o Programa Caminhos da Paraíba, realizado pelo DER, realizou 126 obras rodoviárias no estado durante a gestão de Ricardo Coutinho, totalizando 2.334,50 km de obras concluídas, entre pavimentação e restauração de estradas, com investimento de R$ 1.007.070.926,81, uma média de R$ 431 mil por quilômetro. Além disso, o programa gastou mais R$ 115.277.708,25 com “outras obras/serviços concluídos”.

“É uma obra a cada 18 dias. Isso é de uma expressão que nenhum estado do Nordeste, quiçá do Brasil, tem. Nós estamos fazendo um quilômetro de asfalto por dia, algo muito forte. A Paraíba pequena, um estado que não é rico, é um estado pobre, mas que conseguiu se superar e conseguiu atingir essas marcas tão importantes”, declarou Ricardo no dia da inauguração da estrada em Carrapateira.

Existem ainda mais seis obras de pavimentação, três de restauração e três de obras e serviços em andamento, com um total de 103,7 km e investimento de R$ 138.658.576,34, perfazendo um total geral de R$ 1.283.695.994,46.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Vereador Ramom Moreira solicita estudo da feira livre, iluminação para o bairro Chã do Lindolfo, perfuração de poço e recuperação de ruas e estradas

ramomNa Sessão Ordinária da Câmara (14/02), o Vereador Ramom Moreira (DEM), ressaltou em sua fala a importância comercial da feira livre de Bananeiras/PB, destacando que tem sido uma das principais fontes de renda do município.

Em sua observância, o vereador solicitou que a Prefeitura Municipal faça um levantamento geral sobre a feira, destacando itens para serem analisados, que são: estimar a quantidade de pessoas que trabalham e frequentam, origem dos produtos comercializados, perfil dos consumidores, entre outros.  Com tal levantamento, possíveis melhorias poderão ser implantas de modo que proporcione mais emprego e desenvolvimento local.

Na Sessão da Casa Odon Bezerra (21/02), os requerimentos apresentados pelo Vereador foram aprovados por unanimidade, os quais serão encaminhados para o Executivo Municipal. Abaixo, mostramos o assunto tratado em cada requerimento e ainda uma breve justificativa.

Requerimento N° 42/2017 – Melhoria da iluminação pública do Bairro Chã do Lindolfo.

  • A iluminação pública do Bairro Chã do Lindolfo é falha, deixando as ruas da localidade numa penumbra que afasta a população dos logradouros públicos, deixando o ambiente a mercê da marginalidade e da ausência da vida social comunitária no período noturno.

Requerimento N° 43/2017 – Instalação de iluminação em parte da Rua Agapto Teixeira Muniz, no Conjunto Major Augusto Bezerra até o bairro da Chã do Lindolfo (Rodovia Mozart Bezerra).

  • A área na qual solicitamos a instalação de iluminação pública trata-se de área urbana, com grande tráfego de veículos e pessoas em todos os turnos, gerando assim a necessidade de serviços pleiteado, que visa garantir a segurança e comodidade aos nossos habitantes, que se utilizam do logradouro para moradia e locomoção em nossa cidade.

Requerimento N° 44/2017 – Perfuração de poço artesiano no sítio Cumbeba/Alagoinha, zona rural, deste município.

  • A área rural dos sítios Cumbeba, Alagoinha e adjacências, sofre com a falta de água, causando transtornos às famílias e aos empreendimentos agrícolas existentes na comunidade.

Requerimento N° 45/2017 – Melhoria da pavimentação da ligação das ruas Cassiano Cícero e Travessa Elói Farias ao sítio Farias, neste município.

  • A pavimentação do trecho supra citado é de pedra conhecida como rachinha, o que deixa a rua desnivelada e acidentada, causando transtorno ao tráfego de veículos pesados e aos moradores, que vivem com o constante medo de acidentes na área.

Requerimento N° 46/2017 – Recuperação da estrada vicinal que liga a sede do Distrito de Vila Maia ao sítio Cedro, zona rural, deste município.

  • A estrada acima citada requer urgentes serviços de recuperação por parte da prefeitura municipal, pois inviabiliza o transporte da produção agrícola dos agricultores da área, gerando prejuízos aos produtores locais e a economia do nosso município.

Diante dessas matérias, o vereador reitera o compromisso, observando e reivindicado o que é de interesse da população bananeirense.

cmbananeiras

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vereadores de Dona Inês pedem por melhorias em estradas vicinais, limpeza de açude, calçamento e implantação de faixas de pedestres

vereadoresOs Vereadores da Câmara Municipal de Dona Inês aprovaram em sessão ordinária, realizada na noite desta segunda-feira, 17 de agosto, cinco requerimentos.

Foram aprovados os Requerimentos de Nº 033/2015 e 034/2015, de autoria do Vereador José Henrique Gomes (PSB), que solicitam melhoramento na estrada vicinal que liga a cidade ao Sítio Zé Paz e cozinha e a conclusão da limpeza do açude do açude do Zé Paz –respectivamente-, os de Nº 035/2015 e 036/2015, de autoria da Vereadora Rosinha (PSD), que solicitam implantação de faixas de pedestres na cidade e a construção de um muro no tanque velho –respectivamente- e o de Nº 037/2015, de autoria do Vereador Ivonaldo Rodrigues (PR), que solicita a construção de calçamento de diversas Ruas da cidade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Matérias apresentadas

Foram apresentados dois projetos de Lei do Poder Executivo Municipal; o de número 027/2015, que altera o anexo de meta da LDO do PPA para o exercício de 2016 e o de Nº 028/2015 que estima a receita e fica a despesa da Prefeitura Municipal para o exercício econômico e financeiro de 2016.

As matérias foram encaminhadas para as comissões e devem ser votadas nas próximas sessões.

Impactar Assessoria

64% dos internautas dizem que as estradas da Paraíba estão péssimas ou ruins 

enquete

Focando a Notícia quis saber dos internautas como estão as estradas que eles trafegam na Paraíba e fez essa pergunta na última enquete publicada pelo site. A resposta em sua grande maioria revela que a situação não é boa. Sessenta e quatro por cento dos votantes disseram que as condições das rodovias paraibanas estão péssimas ou ruins.

Dos 141 internautas que votaram, 51 (36%) revelaram que as estradas pelas quais eles costumam trafegar estão em péssimas condições. Outros 39 (28%) informaram que a situação é ruim.

Disseram que as estradas se encontram em condição regular, 27 internautas (19%).

Dezesseis (11%) revelaram que as estradas pelas quais eles passam se encontram em bom estado e apenas oito (6%) que as rodovias são ótimas.

Uma nova enquete já está no ar. E agora o Focando a Notícia quer saber se você, internauta, concorda com a demolição do antigo Hospital Regional de Solânea.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Vote:

Você concordou com a demolição do hospital de Solânea?

Carregando ... Carregando ...
Focando a Notícia

TCU pune ex-prefeito de Duas Estradas por fraudes em licitações

tcuO Tribunal de Contas da União (TCU) constatou indícios de fraudes em licitações e desvio de recursos na prefeitura de Duas Estradas, durante a gestão de Roberto Carlos Nunes. Ele foi punido com o pagamento de multa de R$ 20 mil, além de ter ficado inabilitado pelo prazo de cinco anos para o exercício de cargo em comissão ou função de confiança no âmbito da Administração Pública.

O TCU declarou ainda a inidoneidade das empresas Coprene Comércio e Indústria de Pré-moldados do Nordeste Ltda., SJL Construções e Serviços Ltda., FC Projetos e Construções Ltda., Atlantis Incorporações, Construções e Serviços Ltda., Paulo Tomaz Construções Ltda., Comercial de Ferragens Paulo Tomaz Ltda., F. A. Santos e Ativos Construções e Comércio Ltda., para participarem, pelo prazo de cinco anos de licitação na administração pública federal.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As irregularidades foram apontadas em seis procedimentos licitatórios: convite 14/2006, destinado à ampliação da escola Maria Dutra; convite 18/2006, relativo à contratação de obras de pavimentação e drenagem de ruas; convite 9/2007, para compra de material de construção destinado à construção de passeio público; convite 8/2008, para compra material de construção do Parque do Forró; convite 22/2008, construção de melhorias sanitárias domiciliares e tomada de preços 2/2008, para realização de melhorias sanitárias na sede do município e cisternas na zona rural.

A auditoria considerou insatisfatórias as razões de justificativas apresentadas pelos membros da comissão de licitação, no sentido de que desconheciam situações que desabonassem as condutas das empresas que participaram das licitações, bem como o fato de os certames serem anteriores às investigações da Polícia Federal que concluíram que as referidas empresas eram de fachada.

“O modus operandi das empresas arroladas nestes autos, em diversas licitações realizadas por prefeituras do Estado de Paraíba, aliado à inexistência de documentos comprobatórios da realização dos serviços conveniados, pelas referidas empresas, evidenciam que as fraudes nos certames não poderiam ter ocorrido sem o conhecimento e o consentimento do ex-Prefeito Roberto Carlos Nunes”, destacou o relator do processo, ministro Walton Alencar.

 

LENILSON GUEDES

 

Carnaval deste ano teve menos acidentes e mortes nas estradas federais

Foto: Agência Brasil O ministro José Eduardo Cardozo divulga balanço da Operação Rodovida, nas estradas federais, durante o carnaval
Foto: Agência Brasil
O ministro José Eduardo Cardozo divulga balanço da Operação Rodovida, nas estradas federais, durante o carnaval

O carnaval de 2015 foi considerado o menos letal dos últimos oito anos. O número de mortos, feridos e de acidentes registrados nas estradas brasileiras caiu em relação ao carnaval de 2014, conforme divulgou nessa quinta (19) a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A redução de acidentes chegou a 22%, houve 18% menos feridos e o número de mortos caiu 28% na comparação dos dois carnavais. Os números são calculados com base em grupos de 1 milhão de veículos, cada. Entre sexta-feira (13) e Quarta-Feira de Cinzas (18), foram registrados 2.785 acidentes no país, que resultaram em 120 mortes e 1.786 feridos.

“Nós atribuímos isso, em larga medida, à mudança de fiscalização da PRF e a outras situações desenvolvidas ao longo do período, como o próprio aperfeiçoamento da lei que trata do alcoolismo ao volante. Acreditamos que este ano o aperfeiçoamento da fiscalização nas estradas levou a este resultado, que superou, inclusive, nossas expectativas”, disse o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entre as melhorias estão os índices de três estados. No ano passado, Bahia, Minas Gerais e Paraná foram responsáveis por 40% das mortes registradas nas estradas durante o carnaval. Este ano, para mudar os índices, houve um reforço no efetivo, e os números caíram. Apesar da melhora, Minas Gerais – que teve redução de 47% nos óbitos com relação à frota – ainda apresentou a maior quantidade de acidentes e mortos em números absolutos. Devido às características de Minas de ter a maior malha rodoviária federal, uma economia forte e grande frota de veículos, [o estado] também serve de corredor de transporte para outros estados. Então, muitas pessoas de estados vizinhos utilizam as rodovias de Minas para transitar”, disse o coordenador da Operação Rodovida, Stênio Pires.

As colisões frontais foram responsáveis pelo maior número de mortes, apesar de não representarem o principal tipo de acidente. Esse tipo de batida é causado principalmente pela mistura de ultrapassagens forçadas, em locais proibidos, e alta velocidade. “A imprudência ainda ocasiona 85% dos acidentes. Os dois fatores principais são a ultrapassagem e a velocidade. E quando temos esses dois fatores somados, com certeza, o acidente é grave”, reforçou Pires.

A PRF registrou também pessoas que dirigiram sob efeito de álcool. Foram feitos mais de 85 mil testes de bafômetro, que resultaram em 372 prisões de condutores e mais de 2 mil sanções administrativas: multas, recolhimento da carteira de motorista e retenção de veículos. O coordenador da operação acredita que as mudanças recentes na legislação brasileira, como o aumento do valor de multas para certas infrações, ajudaram na redução dos acidentes. “Quanto maior o rigor da legislação, melhor para a fiscalização. Tem o receio da população de ser autuada por conta da fiscalização”, acrescentou.

A Operação Carnaval faz parte da segunda etapa de uma ação mais ampla, a chamada Operação Integrada Rodovida. A medida conta com ação de diferentes órgãos dos governos federal, estaduais e municipais para reduzir a violência no trânsito. A primeira etapa da Operação Rodovida atuou motoristas entre os dias 12 de dezembro de 2014 e 31 de janeiro de 2015, e a segunda etapa começou no dia 6 de fevereiro e termina no próximo dia 22.

Agência Brasil

Programa Caminhos da Paraíba terá nova etapa com 1.150 km de construção e recuperação de estradas; Solânea entra na rota

estradasO governador Ricardo Coutinho revelou nesta sexta-feira (5) que o Departamento de Estradas e Rodagens (DER) está preparando a segunda etapa do programa Caminhos da Paraíba com mais 1.150 km de construção e recuperação de estradas. “São investimentos que chegarão a R$ 1,8 bilhão e deixarão a Paraíba com a melhor malha asfáltica do Nordeste e ao final do programa as melhores estradas do Brasil”, disse.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O governador, acompanhado do diretor superintendente do DER, Carlos Pereira, fez a entrega, nesta sexta, de mais dez caminhonetes cabine-dupla novas para reforçar o trabalho de fiscalização e manutenção das rodovias estaduais. Foram investidos R$ 950 mil, oriundos do leilão de máquinas, equipamentos e veículos antigos realizado pelo DER.

O diretor superintendente do DER, Carlos Pereira, destacou que os veículos novos vão atender as residências do órgão em Cajazeiras, Campina Grande, Itabaiana, Itaporanga, Patos, Sapé, Solânea e Sumé, além da divisão de conservação e melhoramento e de equipamentos rodoviários. “A frota das residências não eram renovadas há 12 anos. Agora nossos engenheiros e técnicos terão condições de melhorar as atividades de conservação e fiscalização das obras em todas as regiões”, observou.

 Secom PB