Arquivo da tag: este

Paraíba contabiliza 4.028 casos de violência contra mulheres este ano

Os dados sobre a violência contra a mulher ainda são alarmantes na Paraíba. Somente em 2017, já foram realizados 4028 boletins de ocorrência nas 13 delegacias especializadas e nos dois núcleos que funcionam em todo o Estado. De janeiro a novembro, 74 mulheres foram assassinadas.

De acordo com dados da violência na Paraíba, foram instaurados 2501 inquéritos policiais e emitidas 2780 medidas protetivas de janeiro até novembro.

Para debater os casos de feminicídio, a Lei Maria da Penha a Polícia Civil da Paraíba promove um seminário nesta quarta (6) e quinta-feira (7) em celebração dos 30 anos de instalação da 1ª Delegacia da Mulher no Estado. O evento acontece na Academia de Polícia Civil (Acadepol) às margens da PB-008, em Jacarapé.

De acordo com a coordenadora das Delegacias da Mulher na Paraíba, delegada Maísa Félix, a Paraíba criou a 3ª Delegacia da Mulher do Brasil, tornando-se pioneira no enfrentamento da violência doméstica e família na Paraíba, rompendo com a cultura de dor, silêncio e medo.

“A vítima de violência é quem sabe a importância de ter onde procurar ajuda e neste lugar ser bem acolhida, receber as condições de iniciar uma nova vida, com a paz que ela merece e tem direito”, argumentou.

MaisPB

Petrobras quer mais reajustes de combustíveis este ano, diz Foster

graça FosterA presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, disse nesta segunda-feira que a companhia continua lutando por mais reajustes de preços dos combustíveis (gasolina e diesel) este ano para reduzir a defesagem em relação ao mercado internacional. Segundo Graça, esse alinhamento é fundamental para a companhia entrar em 2015 em melhores condições do que em 2014.

Na última sexta-feira, a Petrobras informou queda de 30% no lucro líquido do primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período do ano passado, ficando em R$ 5,393 bilhões. O resultado é o mais baixo para um primeiro trimestre desde 2007, quando chegou a R$ 4,1 bilhões, de acordo com a consultoria Economatica.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

— Nossa conversa com o Conselho é permanente, sistemática e padronizada. Temos desafios de fazer investimentos, controlar o Capex (capital expenditures, ou investimento em bens de capital), e, quando você tem defasagem de preços como nós temos, temos que corrigir. Hoje a orientação do Conselho é não repassar a volatilidade para o mercado e que a gente faça as correções sem repassar essa volatilidade. O real ficou menos depreciado no trimestre, e isso nos trouxe para mais perto da convergência de preços. Mas, enquanto não há paridade plena, nós temos que estar considerando um aumento de preços — destacou Graça Foster, em apresentação do balanço primeiro trimestre do ano a investidores.

Investimentos fortes e gastos adicionais com a defasagem dos preços dos combustíveis levaram a Petrobras a aumentar seu endividamento. E, com uma captação de R$ 53,9 bilhões no trimestre, o endividamento líquido da companhia subiu 4%, para R$ 229,6 bilhões. A Petrobras admitiu que a relação entre a dívida líquida e a geração de caixa operacional aumentou de 3,52 vezes para quatro vezes — acima da meta fixada em seu Plano de Negócios, de 3,5 vezes.

Segundo a estatal, o resultado no primeiro trimestre também foi influenciado pelo PDV, que inclui 8,2 mil empregados, ou 12% do efetivo total da companhia, sendo que 55% dos desligamentos devem ocorrer ainda neste ano.

Graça garantiu que a produção de petróleo vai crescer 7,5% neste ano. Ela destacou que a produção atingiu 2,01 milhões de barris de petróleo e gás no primeiro trimestre.

A presidente frisou ainda que estão para entrar em operação novos sistemas de produção, com destaque para a plataforma P-62, no campo de Roncador, na Bacia de Campos, e os novos sistemas na área do pré-sal na Bacia de Santos como Cidade de Ilha Bela e Mangaratiba, entre outras. A Petrobras já interligou neste ano 20 poços dos 65 previstos para 2014, informou Graça.

O diretor de Abastecimento, José Carlos Cosenza, disse a licitação para a construção da refinaria Premium I, no Maranhão, será feita em maio.

— Fizemos simplificações no projeto de instalação, que foram muito importantes — disse Cosenza, lembrando que a companhia está terminando o projeto básico da refinaria.

Graça disse ainda que a empresa pretende investir US$ 40 bilhões neste ano. Para o próximo ano, haverá continuidade dos investimentos.

 

O Globo

Entre janeiro e abril, animais soltos em rodovias da Paraíba já provocaram 59 acidentes este ano

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Os motoristas que trafegam pelas rodovias federais na Paraíba devem ficar atentos devido à presença de animais soltos nas proximidades da pista e na via, o que aumentam o risco de acidentes. Nos quatro primeiros meses deste ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 59 acidentes envolvendo animais. Em todo o ano de 2013 foram 240.

De acordo com a PRF, o perigo se estende ao longo das BRs. Os pontos mais críticos continuam sendo o Sertão e a região metropolitana de João Pessoa, no trecho da BR-230 que compreende as cidades de Santa Rita, Bayeux, Cabedelo e a Capital do estado. O último acidente do tipo ocorreu nesta terça (6), na BR-101, no município de Conde, Litoral Sul.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Esses trechos são onde há ocorrências de mais acidentes envolvendo animais na pista. São chamados de pontos críticos. Na Grande João Pessoa, houve o registro de 50% dos acidentes. O que ocorreu nesta terça, no Conde, não entra na estatística dos 59. Vale salientar que 99% dos acidentes ocorrem em pista reta – onde o motorista exagera na velocidade – e 67% ocorrem à noite”, comentou Anderson Poddis, assessor de comunicação da Polícia Rodoviária Federal na Paraíba.

Segundo levantamento, 333 animais já foram apreendidos pela PRF este ano. No ano passado, foram recolhidos 1.237, entre vacas, cavalos e jumentos. “Fazemos quase quatro apreensão de animais por dia na Paraíba. Entretanto, um TAC firmado entre o MP, PRF e Prefeituras de Cabedelo, Sousa e Patos possibilitou o recolhimento desses animais. Eles ficam em currais mantidos pelas prefeituras e, caso os donos não apareçam, eles são tratados e leiloados”, disse Poddis.

Caso seja identificado, o dono do animal vai responder por contravenção penal. “O proprietário do bicho pode pegar prisão simples que é de 10 dias a 2 meses. Em relação à multa, como o código é multo antigo de 1941 e o valor era cobrado em contos de réis ( moeda que não está em vigor há anos), vai depender do entendimento do juiz”, comentou o assessor da PRF.

A PRF pretende intensificar as operações de recolhimento de animais no estado. A população pode ligar para o 191 quando presenciar animais nas estradas federais paraibanas.

 

Por Hyldo Pereira

PRF: Definição de organizadora e edital ainda este mês; salários chegam a R$ 3,6 mil

policia-rodoviaria-federalOs interessados em concorrer às 216 vagas de agente administrativo (nível médio) que serão abertas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) devem ficar atentos. A expectativa é que até o fim deste mês seja definida a organizadora e divulgado o edital de abertura da seleção, que deverá ter provas em todas as capitais e vagas em diferentes estados. A exigência para o cargo é o ensino médio completo e a remuneração inicial é de R$3.689,77 (incluindo o auxílio-alimentação, de R$373). As contratações são pelo regime estatutário, que dá direito a estabilidade, e a carga de trabalho é de 40 horas semanais.
A definição da organizadora era esperada para até o último dia 28, como informou à FOLHA DIRIGIDA, no dia 17 deste mês, o coordenador-geral de Recursos Humanos do departamento, inspetor Adriano Furtado. Porém, até o fechamento desta edição, na última segunda-feira, 24, a informação era a de que o processo referente à contratação da instituição que ficará à frente do concurso ainda estava com a Consultoria Jurídica do Ministério da Justiça, a qual foi submetido. Apesar disso, segue mantida por enquanto a previsão de divulgar o edital ainda este mês.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O inspetor Adriano Furtado chegou a afirmar que se tudo corresse bem, a divulgação poderia ocorrer até a próxima sexta-feira, dia 28, o que dificilmente deve ocorrer em função da demora na definição da organizadora. Especialistas em concursos e até mesmo futuros candidatos acreditam que será contratado o Cespe/UnB, que organizou o primeiro concurso para a área administrativa da PRF, feito em 2012, e que tem estado à frente de todos os concursos realizados no âmbito do Ministério da Justiça nos últimos anos. O atraso na contratação da organizadora também deverá fazer com que as provas objetivas, inicialmente previstas para maio, só possam ser aplicadas no início de junho, devido à necessidade de se observar um intervalo mínimo de 60 dias desde a publicação do edital, conforme o Decreto 6.944/09.

A PRF pretende homologar o resultado final do concurso, que prevê ainda investigação social e/ou funcional, ainda em junho, para possibilitar que os aprovados sejam nomeados este ano. Segundo a legislação eleitoral, em caso de homologação após 5 de julho, as nomeações só poderão ocorrer em 2015. Um fator que demanda celeridade na conclusão do concurso é que a seleção visa à substituição de terceirizados irregulares, que, caso tenha sido cumprido o acordo firmado entre União e Ministério Público do Trabalho (MPT), não atuam mais na PRF desde, no mínimo, 31 de dezembro do ano passado.

As vagas do concurso deverão ser distribuídas de forma proporcional à demanda de pessoal de cada estado, como informou no mês passado a chefe substituta da Divisão de Concursos do departamento, Tatiana Campos. A distribuição será baseada no levantamento das demandas e no resultado do concurso de remoção interna dos atuais servidores promovidos pelo órgão. Os estados que serão contemplados e a quantidade de vagas em cada um deles ainda não foram informados. O mesmo vale para as disciplina que irão compor o conteúdo programático da seleção. Já foi antecipado no entanto, que haverá algumas alterações com relação ao conteúdo do concurso de 2012. Naquela oportunidade, as provas de agente administrativo versaram sobre Língua Portuguesa, Ética e Conduta Pública, Legislação Relativa à PRF, Noções de Informática, de Matemática, de Direito Constitucional, de Direito Administrativo e de Estatística.

Folha Dirigida

Anderson Silva revela que escolheu não lutar este ano; saiba por quê

anderson silvaA lesão de Anderson Silva, que aconteceu durante luta contra Chris Weidman no UFC 168, chocou o mundo. Fãs e esportistas ficaram espantados com a gravidade da fratura na perna, que poderia afastar Spider dos octógonos para sempre. Porém, em entrevista exclusiva ao R7, o lutador revelou que não teve medo de se aposentar mais cedo.

— Em momento nenhum eu pensei em parar de lutar. Quando eu voltar a lutar vou fazer o trabalho que eu sempre fiz.

Anderson afirmou também que ainda não tem adversário para sua primeira luta após a lesão, mas que está focado em fazer seu trabalho.

— Eu ainda não tenho adversário e também não estou pensando no cinturão.  As coisas vão acontecer do jeito que tem que acontecer. Nunca escolhi adversário, nunca falei que gostaria de lutar com esse ou com aquele. Vou fazer meu trabalho, caso me credencie para o título, eu vou lutar, mas nada do que fiz, desde que entrei no UFC, foi pensando no título.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O lutador brasileiro ainda revelou a reportagem do R7 algo inédito sobre sua recuperação:

— Eu espero voltar e fazer minha parte, eu estaria pronto para lutar este ano já, se quisesse, mas não está nos meus planos. Tenho meus projetos pessoais e é isso que vou fazer.

Anderson não revelou quais são os trabalhos que pretende desenvolver enquanto não retorna ao octógono, mas falou sobre um antigo desejo seu de trocar, ainda que momentaneamente, a grade pelo ringue.

— É um desejo pessoal meu de fazer uma luta de boxe com Roy Jones Jr.

Será que Dana White vai “liberar” Spider para uma troca de socos com o pugilista, ou será que Anderson terá que realizar a luta em detrimento do UFC?  Os fãs vão ter que esperar para ver, Spider só deve voltar à ativa em 2015.

 

Guilherme Gomes e Guilherme M. Martinelli, do R7