Arquivo da tag: espancada

‘Ele planejou me matar’, diz mulher espancada a chutes e pontapés por homem, na PB

A mulher espancada a chutes e pontapés por um homem, na noite da quarta-feira (13), em Lagoa Seca, no Agreste paraibano, descobriu que o suspeito do crime, o companheiro da amiga dela, planejou as agressões. Em depoimento à TV Paraíba na manhã desta quinta-feira (14), a vítima, de 44 anos, relatou que o suspeito chegou a dizer ao irmão dela que a mataria de uma “pisa”.

“Ele planejou tudo pra me matar. De manhã ele chegou a dizer ao meu irmão que me mataria de uma ‘pisa’. Depois de me agredir no meio da rua, ele ainda foi atrás de mim em um carro”, disse a vítima.

A vítima contou ainda que, desde a manhã da quarta-feira, o suspeito estava rondando o comércio onde ela trabalha. “Ele já tinha planejado. Desde manhã que ele estava lá na frente do meu comércio, tomando café lá na frente e esperando o momento em que eu saísse”.

A mulher lembra do momento em que foi abordada pelo suspeito. “Eu estava indo pra casa com um mototaxista. Ele parou a gente e já começou a me agredir com socos e chutes nas minhas costelas. Depois ele puxou meu cabelo, me chamou de cachorra e mandou eu ir pra delegacia”, relatou.

A mulher conseguiu fugir quando subiu novamente na moto e o mototaxista acelerou o veículo. “Mesmo depois que eu consegui sair do local, ele entrou em um carro e me perseguiu, ele armou tudo, tava disposto a me matar”, afirmou.

Suspeito teria agredida mulher após ter  visto conversa da vítima com a companheira dele — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Suspeito teria agredida mulher após ter visto conversa da vítima com a companheira dele — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Suspeito viu conversa entre companheira e vítima

Conforme a vítima, ela acredita que o homem a agrediu após ver uma conversa em um aplicativo de mensagens entre ela e a companheira dele. “Uma semana antes, eu conversei com a mulher dele, que é minha amiga, na conversa no WhatsApp ela dizia que queria se libertar, conquistar a liberdade dela, aí eu disse que lutasse assim como eu lutei e conquistei”.

A mulher informou que, após ser agredida, ainda na noite da quarta-feira, a mulher do suspeito ligou para ela e confirmou que o homem tinha visto a conversa entre elas. “Eu acho que ele interpretou que eu estava induzindo ela a deixar ele, mas na conversas eu não falo isso, em nenhum momento”, salientou.

Ainda segundo a vítima, a mulher do suspeito já tinha alertado o homem para não se importar com a vida da amiga. “Eu pedi pra ela falar pra ele pra me deixar em paz. Ele se importa demais com a minha vida”, comentou.

Vítima de 44 anos foi abordada por suspeito e espancada com socos, chutes e pontapés, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Vítima de 44 anos foi abordada por suspeito e espancada com socos, chutes e pontapés, na PB — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Medo de voltar à rotina

Após ser agredida, a mulher foi socorrida e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Conforme a unidade de saúde, a vítima sofreu um corte na cabeça. Ela recebeu atendimento médico e foi liberada ainda na noite da quarta-feira para ir até a Central de Polícia Civil denunciar o caso.

“Eu estou me sentindo perdida, com medo de sair pra trabalhar, lá é meu meio de vida, onde tenho amigos. Mas eu não me sinto segura pra sair, estou com medo de que ele possa tentar me matar de novo”, afirmou a vítima.

Até as 12h30 desta quinta-feira (14), as informações da Polícia Militar eram de que o suspeito do crime não havia sido localizado. O G1 também tentou contato com o delegado de Lagoa Seca, responsável pelo caso, mas as ligações não foram atendidas.

Mulher agredida na noite da quarta-feira

A mulher foi espancada a chutes e pontapés na noite da quarta-feira (13). De acordo com um Boletim de Ocorrência registrado pela vítima na Central de Polícia Civil de Campina Grande, o suspeito, que é o companheiro de uma amiga da vítima, a abordou no meio da rua e começou a agredi-la.

O caso aconteceu no bairro São José. Segundo relato da vítima à polícia, ela trabalha como comerciante na cidade e havia acabado de fechar o local de trabalho. Ao pegar um mototaxista para ir para casa onde mora, a mulher e o mototaxista foram abordados em uma esquina pelo suspeito. O homem pediu para que o mototaxista parasse o veículo e, em seguida, começou a agredir a mulher.

G1

 

Mulher é espancada a chutes e pontapés por homem, em Lagoa Seca, Agreste da PB

Uma mulher de 44 anos foi espancada a chutes e pontapés na noite da quarta-feira (13), em Lagoa Seca, no Agreste paraibano. De acordo com um Boletim de Ocorrência registrado pela vítima na Central de Polícia Civil de Campina Grande, o suspeito é o companheiro de uma amiga da vítima, que a abordou no meio da rua e começou a agredi-la.

O caso aconteceu no bairro São José. Segundo relato da vítima à polícia, ela trabalha como comerciante na cidade e havia acabado de fechar o local de trabalho. Ao pegar um mototaxista para ir para casa onde mora, a mulher e o mototaxista foram abordados em uma esquina pelo suspeito. O homem pediu para que o mototaxista parasse o veículo e, em seguida, começou a agredir a mulher.

Após as agressões, o suspeito fugiu do local. A mulher precisou ser socorrida e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Conforme a unidade de saúde, a vítima sofreu um corte na cabeça. Ela recebeu atendimento médico e foi liberada ainda na noite da quarta-feira.

Ainda de acordo com o depoimento da vítima à polícia, ela contou que, dias antes de ser agredida pelo homem, ela teria conversado com a amiga, mulher do suspeito, por um aplicativo de mensagens.

Segundo ela, nessa conversa, a mulher do suspeito dizia estar insatisfeita com o relacionamento e que pensava em se separar. A vítima das agressões teria incentivado a amiga a deixar o homem. Ela acredita que ele teria visto a conversa e, por isso, teria cometido as agressões.

Até as 8h40 desta quinta-feira (14), as informações da polícia eram de que o suspeito do crime não havia sido localizado.

G1

 

Travesti é espancada e corpo é encontrado em Mangabeira

Moradores encontraram neste domingo (7) o corpo de uma travesti com sinais de espancamento. A vítima foi encontrada na calçada da Farmácia Globo, nas proximidades do Complexo Ortotrauma de Mangabeira, o Trauminha. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada ao local e prestou os primeiros socorros a vítima.

Segundo informações preliminares que foram encaminhadas por uma das testemunhas à polícia, o travesti  estava com vários hematomas, o que leva a pensar em espancamento. Já no Trauma, a vítima foi identificada como Francisco Átila Barbosa, 34 anos. Ele permanece na área laranja do Trauma, ainda com desorientação. O estado é estável.

 

clickpb

 

 

Mulher é espancada pelo companheiro durante quatro horas, em Campina Grande

Um homem foi preso nesta quarta-feira (16) suspeito de espancar a companheira por cerca de quatro horas, em Campina Grande. Conforme a Polícia Civil, a mãe da vítima acionou a polícia porque, após as agressões todos ficaram em silêncio dentro da casa.

O homem, primeiramente, levou a companheiro para um terreno baldio. A mãe dela tentou defender a filha, mas também foi agredida. Depois, o suspeito levou a companheira de volta para casa e a espancou por quatro horas.

Quando a mãe da vítima não ouviu mais a voz da filha, se preocupou e chamou a polícia. Quando as equipes chegaram na casa, localizada no bairro da Catingueira, o homem não quis abrir a porta. Quando a polícia conseguiu entrar, a mulher explicou que havia desmaiado.

José Macedo dos Santos, de 30 anos, está preso na Central de Polícia de Campina Grande. A mulher agredida foi atendida em uma unidade de saúde e liberada. A filha dela está internado no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. O estado de saúde dela é considerado estável.

G1

 

Jovem é espancada e esfaqueada ao tentar fugir de assaltantes em Santa Rita, PB

Uma jovem de 18 anos foi espancada e esfaqueada por assaltantes ao tentar fugir de um assalto na noite de quarta-feira (18) no Alto das Populares, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com a mãe da vítima, ela foi abordada por cinco homens, por volta das 21h quando retornava para casa, tentou correr, mas foi rendida e agredida.

Os assaltantes espancaram a jovem e desferiram uma facada na cabeça da vítima. Ainda de acordo com relato da mãe da vítima, os suspeitos fugiram levando a bolsa dela. A jovem foi socorrida e encaminhada para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Santa Rita.

Por volta das 21h30 de quarta, a vítima foi transferida para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde passou por procedimentos médicos de emergência. De acordo com boletim médico divulgado na manhã desta quinta-feira (19), a jovem segue internada em estado de saúde regular.

A Polícia Militar foi acionada e realizou buscas pelos bairros, mas até as 8h20 desta quinta-feira nenhum dos suspeitos tinha sido localizado.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Por dívida de R$ 30, mulher é espancada e ameaçada de morte em Serraria

Uma mulher foi espancada e ameaçada de morte na cidade de Serraria, Agreste do estado, a 89 km de João Pessoa, por conta de uma dívida no valor de R$ 30. O caso foi denunciado à Polícia Militar por volta das 18h da última segunda-feira (12). O suspeito foi preso.

Segundo o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), com base no relato da vítima, o suspeito estava armado com uma faca peixeira e fez diversas ameaças de morte à mulher, chegando a encostar a ponta da arma no pescoço dela. O suspeito ainda espancou a vítima com socos e pontapés. Segundo apuração dos militares, o homem teria cometido o crime porque a vítima lhe devia R$ 30.

Moradores da cidade presenciaram o crime e socorreram a vítima. A mulher foi levada para um hospital de Serraria, pois apresentava sangramento no nariz e estava com estado de consciência alterado.

A PM foi acionada, mas, ao chegar ao local da agressão, o suspeito já tinha fugido. Equipes então fizeram buscas e conseguiram localizar o suspeito, que foi levado para a delegacia de Polícia Civil em Bananeiras.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mulher grávida de cinco meses perde bebê ao ser espancada durante assalto em João Pessoa

sireneUma mulher grávida de cinco meses perdeu o bebê ao ser espancada durante um assalto ocorrido neste final de semana em João Pessoa. O fato aconteceu no conjunto Castelo Branco.

De acordo com a polícia, a mulher estava a caminho de casa quando foi abordada por um homem que, simulando está armado com um revólver, anunciou o assalto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A vítima não esboçou qualquer reação e de imediato entregou a sua bolsa onde estavam vários pertences. Mesmo assim, o assaltante passou a lhe espancar e deu vários chutes na barriga dela.

Os moradores escutaram os gritos de socorro da mulher e quando chegaram na rua viram a mulher sendo espancada. Assustado o homem saiu correndo e a polícia foi acionada.

Policiais do Batalhão Ambiental foram acionados, entraram no mangue e conseguiram prender o acusado.

A mulher foi socorrida para a maternidade Cândida Vargas onde recebeu atendimento médico, mas o bebê acabou falecendo.

Paulo Cosme

Vídeo de mulher espancada a pauladas choca internautas

Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

Um vídeo de pouco mais de 30 segundos, divulgado no Facebook no último sábado (15), mostra momentos de horror vividos por uma mulher. Ela aparece sendo agredida por um homem com um pedaço de pau.

A identidade das pessoas que aparecem e nem o local onde a agressão aconteceu são desconhecidos. O vídeo já foi assistido mais de 1,2 milhão de vezes e havia sido compartilhado por quase 50 mil internautas até esta segunda-feira (17).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

É possível ouvir um bebê chorando durante as agressões. Ao final, outras pessoas dizem para o homem parar. Pelas imagens, o cabelo dela parece ter sido raspado momentos antes do espancamento.

R7

Professora é espancada por mãe de aluno na frente da diretora de escola

espancadaUma professora de Educação Física foi agredida pela mãe de uma aluna nesta terça-feira (7) em uma escola em São Vicente, no litoral de São Paulo. A vítima, que prefere não se identificar, diz que deu uma bronca nos estudantes da 4ª série após eles terem se machucado durante uma partida de handebol. A jovem, filha da agressora, começou a discutir com a docente, que a colocou para fora da aula. Minutos mais tarde, a mãe da aluna fez ameaças pelo Facebook, foi até a unidade e a agrediu na frente da diretora da escola.

De acordo com a professora, minutos após ela discutir com a estudante, uma postagem feita pela mãe da menina surgiu em sua página no Facebook. Na internet, a agressora dizia que a docente teria praticado bullying contra a menina. “Ela falava que eu tinha xingado a filha dela de ‘gorda e maldita’ e que não ia deixar isso barato. Fiz um ‘print’ da página e fui avisar a minha diretora sobre a postagem. Quando entrei na sala da direção, a mãe já estava lá, falando com as diretoras. Aproveitei e fui me apresentar para a mãe, até para esclarecer tudo. Nessa hora, ela começou a me agredir, pegou um porta-lápis e bateu na minha cabeça. Eu fiquei zonza e caí no chão, então ela começou a me bater e me chutar”, afirma.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Professora agredida diz que não consegue mexer os dedos (Foto: LG Rodrigues / G1)
Professora agredida diz que não consegue mexer
os dedos (Foto: LG Rodrigues/G1)

Após as agressões começarem, as diretoras tentaram separar as duas. “Depois disso, os funcionários colocaram ela para fora. Ela ainda pegou uma pedra e tentou entrar na escola novamente, mas foi embora me xingando e fazendo ameaças. Acredito que a menina possa ter dito para ela que eu a xinguei, logo após tê-la expulsado da aula, mas é um absurdo, professor nenhum pode falar isso”, diz.

A professora trabalha na instituição desde janeiro. Ela diz que ensina Educação Física desde 2006 em cidades da Baixada Santista e que a aluna não era problemática. “A menina é um amor, não dá trabalho, só foi infeliz em querer bater boca comigo, por isso a coloquei para fora da sala de aula”, explica.

A professora chorou ao relembrar a agressão e diz que não sabe se voltará a dar aulas. Ela teve que tomar pontos na cabeça, devido às pancadas que recebeu com o porta-lápis. Também sofreu arranhões nos dois braços, além de não conseguir mexer os dedos da mão direita. Ela irá se apresentar no Instituto Médico Legal (IML) de Santos nesta quarta-feira (8). O caso foi registrado na Delegacia da Mulher de São Vicente, que investigará o crime. Uma manifestação, em defesa da professora agredida, será realizada por alunos da escola.

Mãe de aluna arranhou o braço de professora em São Vicente (Foto: LG Rodrigues / G1)Mãe de aluna arranhou o braço de professora em São Vicente (Foto: LG Rodrigues/G1)

G1

Família é espancada e feita refém dentro de casa durante assalto na Paraíba

Casos de policiaSeis homens armados invadiram uma residência na zona rural de Matinhas, a 140 km de João Pessoa, e espancaram toda a família presente no local. O crime aconteceu na tarde desta quarta-feira (1).  Os homens fugiram levando cerca de R$ 3.100 e uma motocicleta.

Segundo informações do relatório da Polícia Militar desta quinta-feira (2), os suspeitos invadiram a residência armados com espingardas calibre 12 e pistolas e começaram o espancamento. O dono da residência, um senhor de 90 anos, também foi espancado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os homens fugiram levando uma quantia de R$ 3.100 e uma motocicleta. As vítimas foram conduzidas à delegacia onde prestaram depoimento. Durante rondas foi encontrada uma motocicleta abandonada pelos suspeitos no momento da fuga. Até o momento ninguém foi preso.

 

portalcorreio