Arquivo da tag: Espaço

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente Michel Temer, traz mudanças importantes nas campanhas realizadas nos meios de comunicação. Uma delas é a liberação parcial de propaganda paga na internet. O tema levanta reflexões de especialistas na área de tecnologia e comunicação.

Conforme a reforma, é “vedada a veiculação de qualquer propaganda paga na internet, excetuado o impulsionamento de conteúdos”. Essa alternativa é permitida apenas quando o autor for identificado e se o serviço for contratado por partidos, coligações, candidatos e representantes. O uso deste recurso, contudo, não pode ser feito em dia de votação.

Ainda de acordo com o texto, é proibido usar ferramentas que não aquelas disponibilizadas pelo provedor “para alterar o teor ou a repercussão de propaganda eleitoral, tanto próprios quanto de terceiros”.

O provedor deve manter canal de comunicação com os usuários e pode ser responsabilizado por danos causados pela publicação impulsionada se houver decisão judicial pela retirada e ela não for cumprida.

Essa novidade amplia os instrumentos de divulgação para as campanhas em relação aos existentes hoje. Pela legislação atual, um candidato pode manter um site, desde que com endereço eletrônico informado à Justiça Eleitoral e hospedado em provedor estabelecido no Brasil. Também é permitido o envio de mensagens eletrônicas, como e-mails ou mensagens no Whatsapp, além de publicações nas redes sociais.

Redes Sociais e eleições

Segundo a pesquisa TIC Domicílios, do Comitê Gestor da Internet, 58% dos brasileiros estão conectados à internet. De acordo com a Pesquisa Brasileira de Mídia 2016, realizada pelo Ibope a pedido do governo federal, metade dos pesquisados afirmou se informar pela internet. O meio é o segundo mais popular para a busca de notícias, ficando atrás apenas da TV, mencionada por 89% dos entrevistados. A principal rede social usada pelos brasileiros, o Whatsapp, informou em maio deste ano ter cerca de 120 milhões de usuários no Brasil.

Para o professor da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e coordenador do Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic), Fábio Malini, as redes sociais vêm sendo elemento relevante nas eleições em diversos países (como Espanha, Reino Unido e Estados Unidos) e não será diferente no Brasil em 2018. Com a possibilidade de impulsionamento de conteúdo aberta pela reforma eleitoral, os candidatos poderão manter estratégias de propaganda mais sofisticadas.

“O papel mais central das redes sociais será a direção exata da propaganda política que não se tinha antes. Mesmo com ambiente digital, se partia do pressuposto de que o usuário tinha que ir até a página, fazer a busca. Pela primeira vez vai se poder trabalhar uma propaganda para um território, faixa etária, profissão. Essa experiência de ir no foco publicitário é algo que a gente vai ter de forma forte nas próximas eleições”, destaca Malini.

Riscos

Na avaliação do professor da Universidade Federal do ABC, Sérgio Amadeu, a medida é problemática porque beneficia candidaturas com mais recursos. Para além do impulsionamento implicar gastos, estes vão se tornar cada vez maiores, aumentando o obstáculo financeiro dos candidatos com menos estrutura. Isso porque o impulsionamento se dá pela forma de “leilão”. Ou seja, o preço para conseguir ampliar o alcance de um “post” aumenta conforme a demanda. Em uma eleição, com diversos candidatos tendo apenas o Facebook como canal pago na internet, a tendência é que esse custo seja cada vez maior.

“A postagem de um candidato com menos dinheiro vai atingir menos de 1% dos seus seguidores, enquanto candidatos com muito dinheiro e que já aplicam no Facebook vão poder fazer uma campanha de maior alcance, o que dará uma visão distorcida”, argumenta o professor, que também é membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI-Br).

“Muitos eleitores terão a falsa impressão de que aquele candidato é relevante, popular e bem visto quando comparado a outros invisíveis, quando na verdade ele só aparece em sua “timeline” porque pagou para que isso acontecesse e grande parte das suas interações positivas podem ser falsas, produzidas por “chatbots”, isto é, perfis artificiais que simulam conversas e interação”, acrescenta Sivaldo Pereira da Silva, professor da Universidade de Brasília e coordenador do Centro de Estudos em Comunicação, Tecnologia e Política (CTPol).

Para Renata Mielli, jornalista e coordenadora do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, a abertura de propaganda privilegia os anúncios em somente uma plataforma, o Facebook, e impede que candidatos optem por outros sites ou canais na internet. “Criar distinção entre esses espaços não é compatível com uma postura mais equilibrada e democrática dentro das regras do jogo eleitoral”, defende.

Mielli acrescenta que há o problema da falta de transparência na disseminação dos conteúdos publicados. “O Facebook seleciona o que as pessoas visualizam na ‘timeline’ por meio de algoritmos e isso não é transparente. Isso pode gerar uma invisibilidade de candidatos com menos recursos enquanto outro serão privilegiados”, alerta.

Facebook

Agência Brasil entrou em contato com o escritório do Facebook no Brasil. Mas a empresa informou que não dispunha de uma posição oficial sobre a reforma eleitoral.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Cássio Cunha Lima afirma que vice-presidência do Senado Federal “será um espaço da Paraíba”

(foto: Bruno Lira)
(foto: Bruno Lira)

O senador Cássio Cunha Lima (PSDB), dado como certo, para assumir a vice-presidência do Senado Federal afirmou está confiante com a indicação do nome dele e a decisão do partido. Segundo o senador, “há um certo consenso” em torno do seu nome para ocupar o cargo.

Ele conta o apoio de lideranças do partido e importantes nomes nacionais como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito de São Paulo, João Doria.

“Está bem encaminhado, mas a definição só ocorrerá quando a bancada do PSDB homologar o meu nome. Há um certo consenso em torno do meu nome para ocupar a vice presidência do senado e naturalmente a decisão soberana do plenário, mas de fato, está tudo caminhando bem . Existe a possibilidade real de me tornar vice presidente do senado e assim poder ajudar o município, o estado, as obras que o Governo Federal vem realizando em nosso estado, contribuir com leis e abrir cotas, como para as pessoas com deficiência nas universidades e nos institutos técnicos”, afirmou o senador Cássio Cunha Lima.

Ainda de acordo com o senador, a sua gestão à frente do Senado representará um espaço da Paraíba. “Será um espaço da Paraíba, onde ela poderá ser bem respeitada, minha gestão tem esse foco de ser uma voz da Paraíba e ser respeitada pelo Brasil. Se confirmado for, será para lutar pelo nosso povo, nossa gente, e trabalhar pela Paraíba como sempre fiz, naturalmente atuar para trazer orgulho para nosso estado”, completou.

A entrevista foi concedida ao Programa 60 Minutos da Rádio Arapuan.

Nayanne Nóbrega – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Cinco seminovos automáticos que não merecem um espaço na garagem

Com os altos preços, comprar um carro novo está fora de cogitação, ainda mais se ele usa câmbio automático – o aumento no preço para alguns modelos é proibitivo. O jeito é olhar para os seminovos automáticos, com valores mais em conta e bem equipados. No entanto, não vale sair atrás de qualquer oferta apenas para conseguir o conforto de não trocar mais as marchas no meio do trânsito.

Separamos uma lista de cinco modelos seminovos automáticos que não merecem uma vaga em sua garagem, mesmo que a oferta seja muito boa para seu bolso. Em alguns casos, a qualidade do câmbio é ruim, incomodando pelo péssimo funcionamento. Outros tem um problema sério de durabilidade e manutenção, dando muita dor de cabeça para o consumidor na hora de conseguir um reparo. E tem aqueles que aumentam o consumo e fazem com que o carro beba mais do que um alemão na Oktoberfest.

Citroën C3 Picasso (entre R$ 33 mil e 42 mil)

Não basta ser um dos seminovos automáticos, o Citroën C3 Picasso é um carro para ficar longe até na versão manual.
Divulgação

Não basta ser um dos seminovos automáticos, o Citroën C3 Picasso é um carro para ficar longe até na versão manual.

O Citroën C3 Picasso já apareceu em uma lista de seminovos para ficar bem longe, por ser um modelo confuso. É hatch com aspecto de minivan com porta-malas minúsculo. Além disso, há muitos problemas de ergonomia, como o acesso à alavanca de câmbio para quem pegava a versão manual de cinco marchas. É um carro que dificilmente justificava sua compra.

Não melhor nem um pouco com o câmbio automático de quatro marchas. É a caixa antiga da PSA Peugeot-Citroën, conhecida por ser péssima no rendimento de combustível. É normal fazer cerca de 5 km/l com etanol no ciclo urbano, até menos em dias de trânsito pesado. Além disso, a transmissão hesita muito na hora de fazer as trocas e, quando resolve mudar a marcha, sofre com os trancos.

Fiat Palio Dualogic (entre 27,8 mil e 32,9 mil)

O Fiat Palio sofre nas mãos do câmbio automatizado Dualogic, como a maioria dos carros da marca italiana.
Divulgação/Fiat

O Fiat Palio sofre nas mãos do câmbio automatizado Dualogic, como a maioria dos carros da marca italiana.

Ainda é difícil entender porque a Fiat insiste em usar o câmbio automatizado Dualogic. Enquanto um automático normal usa um sistema com engrenagens planetárias e conversor de torque, isto é, uma turbina que transmite a rotação do motor para a transmissão com o uso de um fluído. Já o automatizado é como um câmbio manual normal, mas ao invés do motorista apertar a embreagem, existe um robô que faz esse trabalho.

E o que isso tem a ver com o Palio? Simples, ele usa o automatizado Dualogic. Quando o sistema vai trocar de marcha, ele desacopla a embreagem, troca de marcha e reacopla a embreagem, em um tempo muito longo, o que resulta em um tranco muito maior do que um automático ruim. Para piorar, é ruim de manutenção, pelos problemas na mecatrônica e custo dos atuadores hidráulicos. Melhoraram um pouco no Dualogic Plus do Uno, mas ainda é ruim.

Ford EcoSport PowerShift (entre 50 mil e 64,2 mil)

O câmbio PowerShift não tem um desempenho dos melhores e ainda dá muita dor de cabeça para os donos.
Divulgação

O câmbio PowerShift não tem um desempenho dos melhores e ainda dá muita dor de cabeça para os donos.

Nem todo câmbio automatizado é ruim. Os superesportivos e carros de alto desempenho da atualidade usam esse tipo de transmissão, mas com duas embreagens, uma que atua com as marchas pares e outra com as ímpares. Assim, a troca de marchas é mais rápida e sem interromper a transmissão da rotação do motor. Só que é um sistema complexo e bem caro para produzir e reparar.

A Ford usa um câmbio automatizado de dupla embreagem em grande parte de sua linha, o PowerShift. Apesar da tecnologia, é uma transmissão que trepida muito e vibra em excesso, motivo de muita reclamação dos proprietários. Muitos relatam demora na troca de marcha e, em alguns casos, até falha. Alguns passaram por apertos, com o travamento completo do sistema. A Ford só reconheceu o problema na tecnologia após o Procon notificar a empresa.

Renault Sandero Stepway (entre 36,9 mil e 48,9 mil)

A versão anterior Renault Sandero Stepway usava um câmbio automático de quatro marchas que bebia muito combustível. Não melhorou muito no novo, com transmissão automatizada.
divulgação/Renault

A versão anterior Renault Sandero Stepway usava um câmbio automático de quatro marchas que bebia muito combustível. Não melhorou muito no novo, com transmissão automatizada.

Como dissemos no caso do EcoSport e do Palio, um câmbio automatizado não é dos melhores. E quando um automático consegue ser pior? O Reanult Sandero Stepway da geração passada utiliza a transmissão automática de quatro marchas da marca e era decepcionante. Lerdo para reagir em qualquer troca e bebia muito, com um consumo médio de 5,5 km/l com etanol. Atrapalha o desempenho do motor, principalmente quando precisamos de  mais potência e torque, como em uma ultrapassagem.

Quando finalmente decidiram largar o osso da velha caixa automática, trocaram pelo automatizado Easy’R de cinco marchas. Acredite, ainda é uma evolução em relação ao que víamos no Stepway anterior, mas ainda é um carro complicado de conviver. O sistema estica muito as três primeiras marchas, a ponto de ser normal andar por um bom trecho com o câmbio na primeira velocidade. Fuja das duas versões.

Volkswagen Up! I-Motion (entre 33,9 mil e 37,9 mil)

Volkswagen Up!
Divulgação/Volkswagen

Volkswagen Up!

A caixa automatizada da Volkswagen é um pouco mais esperta do que a concorrência em situações ideais, ou seja, com o tráfego fluindo como deveria. Quando aparece um congestionamento, o câmbio irrita mais do que o troca-troca de marchas de quem dirige um manual, pela programação ter sido feita pensando em aceleração linear e economia de combustível.

Quando estamos no trânsito e temos aqueles momentos de acelerar um pouco e tirar o pé logo em seguida, o I-Motion fica sem saber o que fazer, se deve passar para a marcha seguinte ou manter a velocidade atual. Se não troca, o câmbio faz com que o carro dê aqueles solavancos de quem está tentando dirigir na primeira marcha. Se passar para a seguinte, perdemos potência. É o menos problemático dos seminovos automáticos da lista, mas ainda assim é para ficar bem longe.

Fonte: Carros – iG

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Advogado repudia exposição de rapazes filmados em banheiro fazendo sexo no Espaço Cultural

videoNos últimos dias um vídeo viralizou nas redes sociais, especialmente no WhatsApp, a partir da filmagem feita por um segurança da Fundação Espaço Cultural. Nele, dois rapazes são flagrados em ato sexual em um dos banheiros da Funesc. Os funcionários ameaçam chamar a polícia e dizem que não são homofóbicos, mas que o pai de uma criança os teria chamado, incomodado com a situação e citam que os jovens estariam cometendo “atentado ao pudor”.

O advogado José Neto, ex-presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB-PB, avaliou que a conduta dos seguranças foi correta ao reprimir o ato sexual no banheiro do prédio público, mas repudiou a exposição do vídeo, que viralizou nas redes sociais:

“Eles agiram de maneira correta ao impedir que se use o banheiro de um órgão público para um ato sexual. Mas, a filmagem dos rapazes foi uma violação da privacidade e uso desautorizado da imagem, com a finalidade clara de execração pública. Os dois rapazes tiveram uma conduta socialmente inapropriada, mas o que fizeram não foi crime, não é atentado ao pudor. Ao serem expostos nas redes sociais, eles ficam vulneráveis a um constrangimento muito grande”, disse o advogado.

O vídeo que viralizou está abaixo, desfocado, para não identificar os rapazes ou os seguranças responsáveis pela filmagem.

 

Fonte: http://www.parlamentopb.com.br

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Delegado é suspeito de balear PM em bar próximo ao Espaço Cultural, em JP

disparoUm policial militar de 50 anos, atuante no estado do Ceará, foi baleado no bairro de Tambauzinho, Zona Leste de João Pessoa, nas proximidades do Espaço Cultural José Lins do Rego, após confusão em um bar. A PM informou que um delegado que estaria afastado dos serviços era suspeito pela autoria do disparo. O fato ocorreu na tarde desta quarta-feira (24).

Segundo a PM, uma discussão teria se iniciado no local do crime após o delegado perceber que a vítima teria chegado ao local armada. O suspeito pelo crime teria atirado e fugido em seguida. De acordo com agentes do Distrito Integrado de Segurança Pública de Manaíra, que estiveram no local, o delegado foi localizado após informações de testemunhas, que informaram as características dele e do veículo que dirigia. Ele foi conduzido para a Delegacia de Homicídios de João Pessoa, na Central de Polícia Civil, no bairro do Varadouro, onde prestaria depoimento.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O baleado foi socorrido por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência para o Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena. Ele foi atingido na região do tórax e chegou à unidade de saúde consciente e orientado. A instituição ainda não havia divulgado boletim informativo com o estado de saúde dele, mas os policiais que registraram a entrada do ferido no hospital informaram que ele passava por procedimentos de urgência e seguia com quadro estável.

 

portalcorreio

Efetivo feminino ganha espaço no Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba

bombeiraNa data em que se comemora o Dia Estadual da Mulher Militar, nesta segunda-feira (26), as mulheres que compõem o efetivo do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) colecionam conquistas. Hoje, elas somam 116 mulheres, representando 9% do total do quadro da corporação, que é de 1.262 militares. Também atuam nas mais diversas unidades operacionais do Estado, exercendo as mesmas funções que os homens, incluindo cargos de comando.

Entre elas, está a tenente coronel Jousilene Sales, que exerce a função de comandante do 2º Batalhão Bombeiro Militar, situado em Campina Grande. Atualmente, ela coordena uma equipe de aproximadamente 200 integrantes e é uma das veteranas da corporação. Ingressou no Curso de Formação de Oficiais do ano de 2000, o primeiro da Paraíba que abriu vagas para mulheres.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Cerca de 15 anos depois, com certeza posso dizer que foram várias as conquistas, tanto profissionais, através do reconhecimento da capacidade da mulher, que ocupa hoje cargos anteriormente só exercidos pelos homens, como o apoio pessoal. Temos reconhecido o direito à licença maternidade, à amamentação, entre outros que ajudam a mulher a conciliar o trabalho e a família”, contou.

Para a coronel, a jornada dupla não é fácil, é preciso ter uma dinâmica muito grande, “mas a gente conta com o incentivo dos companheiros de farda e a compreensão da família.  De toda forma, é gratificante demais, tendo em vista o valor que a nossa profissão tem para a sociedade. É bom mostrar aos filhos que estamos exercendo uma profissão respeitada mundialmente”.

Quebrando paradigmas, a soldado Allyenn Duarte é um exemplo da força das mulheres dentro do Corpo de Bombeiros. Já dirigiu diversas ambulâncias e hoje é uma das motoristas da autoplataforma aérea, veículo de grande porte equipado com moderna tecnologia para o combate a incêndio e salvamentos em locais elevados. “Para mim, é um privilégio muito grande, amo o que faço e muitos me dão apoio. Quero quebrar muito mais paradigmas dentro da corporação”, revelou Allyen. “Quando circulo na viatura, as pessoas ficam admiradas, algumas até acenam. Uma vez cheguei conduzindo uma ambulância em um hospital da Capital e uma mulher ficou emocionada, chorou ao ver uma mulher exercendo tal atividade. Aonde chego sou parabenizada”, confessou.

Valorização e benefícios – O comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB), coronel Jair Carneiro, lembrou da importância desta data como reconhecimento para todas as mulheres da corporação. “É um marco, é uma data que valoriza as mulheres militares, que nos últimos dez anos ingressaram de forma maciça nos Bombeiros”, citou, ao enfatizar que desde a formação o efetivo feminino tem tratamento idêntico ao masculino.

“Temos mulheres atuando em todos os setores da corporação, como no atendimento de ocorrências com as viaturas de combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar e busca e salvamento, além da parte administrativa”, destacou Jair, ao adiantar que ainda esta semana direitos já garantidos no dia a dia das mulheres da corporação serão oficializados através de portaria a ser publicada em Boletim Interno.

Entre eles, estão o aumento da licença maternidade de quatro para seis meses, o afastamento imediato da atividade operacional e transferência para o administrativo quando da descoberta da gestação e o apoio para a realização de exames e consultas pré-natal. Para as grávidas, também será facultada a participação em solenidades militares e, em caso de comparecimento, haverá a dispensa para entrar em forma com a tropa.

História – A inclusão da mulher dentro do quadro do Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba se deu gradativamente, sendo iniciada com a transferência para o Quartel do Comando Geral BM, em 1997, da então cabo Josinete, que era da Polícia Militar. Já a partir do ano 2000, outras mulheres da PM foram transferidas como a cabo Marta, a sargento Verônica e a sargento Josineide.

Ainda em 2000, foi iniciada a primeira turma de oficiais BM com vagas para mulheres, que formou as mais antigas oficias da corporação , a exemplo da  tenente coronel Jousilene Sales e as majores Clécia Cabral e Sabrina Silva. No mesmo ano, foi realizado o curso de sargentos com a primeira aluna mulheres e, cinco anos mais tarde, foi aberto o Curso de Formação de Soldados pioneiro no quesito presença feminina.

Desde então, o ingresso das mulheres se consolidou, com oferta anual de vagas no Curso de Formação de Oficiais e também oportunidades quando da abertura do Curso de Soldados (CFsD).

Secom PB

Palma é usada em alimentos e cosméticos, ganhando espaço na economia da Paraíba

Divulgação/ UEPB
Divulgação/ UEPB

A esperança para o produtor rural do Sertão salvar o rebanho e complementar a renda durante a seca pode estar na própria região, a mais árida da Paraíba. A palma forrageira, vegetal utilizado por muitos sertanejos para a complementação alimentar dos rebanhos já faz parte do cenário de estiagem há muito tempo, mas o cultivo sem orientações pode não ser eficaz nem para salvar o gado. Na região do município sertanejo de Catolé do Rocha, cerca de 40 produtores vêm sendo beneficiados com orientações de um projeto da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) que pode transformar a capacidade econômica daquela região.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Coordenado pelo professor Alcides Almeida Ferreira, que leciona no Campus 4 da UEPB, em Catolé do Rocha, o Núcleo de Difusão da Cultura da Palma conta com cerca de 15 integrantes, entre estudantes, professores e técnicos que têm como objetivo mostrar aos produtores através de treinamentos, que a palma forrageira possui propriedades importantes que fazem dela uma matéria-prima ideal para a fabricação de sucos, picolés, sorvetes e até cosméticos como xampus e batons.

A iniciativa existe desde 2007 e vem sendo desempenhada com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Paraíba (Faepa) e também da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária Paraíba (Emepa), todo o foco é na microrregião do município, composta por onze municípios.

De acordo com o coordenador do projeto, as instituições parceiras disponibilizam técnicos para a realização dos treinamentos com os pecuaristas, que além de receberem as orientações para melhor cultivo da planta, recebem gratuitamente raquetes de palma, que servem como mudas para iniciar a cultura, que pode ser bastante rentável. No mercado, cada raquete custa em média R$ 0,80. De acordo com estudos realizados no projeto, é possível produzir até 350 toneladas do vegetal por hectare no Sertão paraibano.

“Nosso objetivo é estimular o cultivo, para que os sertanejos consigam produzir com qualidade e que os vizinhos deles também se sintam influenciados pela cultura que não serve só para alimentar o gado”, disse ele.

A prática que pode representar uma nova alternativa de renda para o povo sertanejo já vem servindo de auxílio para alguns produtores que vêm descobrindo na cultura, antes desacreditada, uma nova maneira de fazer contatos comerciais na venda da palma para os pecuaristas que ainda não possuem plantação da cactácea.

Na Paraíba, a fabricação de cosméticos e produtos alimentícios para humanos vem sendo desenvolvida apenas em Juazeirinho, no Seridó do Estado. Um dos objetivos do projeto para 2015 é levar não só técnicas de cultivo, mas de beneficiamento para que em todos os 11 municípios envolvidos possa haver comercialização dos produtos da palma forrageira.

Palma e alimentação humana

O alimento que é quase exclusivo para o gado nas regiões mais secas do Nordeste brasileiro já é bastante difundido na alimentação humana em diferentes países como México, Estados Unidos e Japão, onde a palma é um alimento nobre, servido em HOTÉIS de luxo, em preparos de saladas, sucos, pratos guisados e doces.

Quanto ao valor nutritivo, o vegetal é rico em energia, vitaminas A e B, além de possuir grande quantidade de minerais como fósforo e cálcio, indispensáveis para o metabolismo humano.

 

portalcorreio

TRE define detalhes da diplomação dos eleitos e solenidade acontece na próxima quarta-feira no Espaço Cultural

TRE-PBO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba definiu para a próxima quarta-feira (17), às 16 horas, a diplomação dos eleitos e suplentes do Estado. A solenidade vai acontecer no Espaço Cultural, em João Pessoa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ao todo, serão diplomados 71 candidatos: o governador eleito Ricardo Coutino (PSB) e a vice-governadora Ligia Feliciano; o senador José Maranhão (PMDB) e seus dois suplentes; os12 deputados federais e seis suplentes além dos 36 deputados estaduais e 12 suplentes.

A cerimônia de diplomação acontece durante uma sessão solene da Corte Eleitoral.

MaisPB com Assessoria 

TSE diz que lei não garante espaço idêntico na mídia

tseOs ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Maria Thereza de Assis Moura e Tarcísio Vieira negaram liminares apresentadas pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), por meio das quais legenda pretendia assegurar que o seu candidato à Presidência da República, Levy Fidelix, fosse entrevistado por veículos de comunicação.

O partido alegou que a Folha de São Paulo, o Portal UOL, a Rádio Panamericana, o SBT e a Globo News deram tratamento privilegiado aos candidatos Eduardo Campos, Aécio Neves e Dilma Rousseff pelo fato de terem marcado entrevistas apenas com esses candidatos.

Tanto na decisão da ministra Maria Thereza quanto na decisão do ministro Tarcísio Vieira, o precedente citado é das eleições 2010, quando o TSE firmou entendimento segundo o qual o artigo 45, inciso IV, da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) não garante espaço idêntico na mídia, mas sim tratamento proporcional à participação de cada candidato no cenário político.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os ministros destacaram também que há uma clara distinção na lei eleitoral entre “entrevistas individuais” e “debates entre candidatos”. Enquanto no debate a lei indica a obrigatoriedade de convite para os candidatos dos partidos com representação na Câmara dos Deputados, a mesma norma silencia sobre a participação dos candidatos em entrevistas. Portanto, de acordo com o precedente citado (RP 225306), “à imprensa compete noticiar o que acontece e é de interesse da sociedade, sendo perfeitamente admissível e coerente que se dedique maior espaço para os candidatos que disputam os primeiros lugares na preferência popular ou para os fatos que são de maior interesse para o público em geral”. Conforme a jurisprudência, o respeito ao princípio da igualdade consiste exatamente em tratar de modo desigual os desiguais.

Com base nesses argumentos, os ministros negaram as duas liminares solicitadas pelo PRTB com o objetivo de suspender as entrevistas já marcadas com os candidatos. No mérito, a sigla pretende obrigar os veículos a convidarem também o candidato Levy Fidelix.

 

 

JP 

China ultrapassou a Rússia e os EUA na exploração do espaço

A Coréia do Sul – membro do clube cósmico de elite. Marte é explorado pela Índia. A Lua, pela China. São estas as etapas da penetração da Ásia no espaço em 2013.

China ultrapassa EUAA Coréia do Sul conseguiu na terceira tentativa lançar um míssil do seu cosmódromo. A sonda indiana Mangalyaan, munida da aparelhagem nacional para fotografar Marte e os seus satélites, foi lançada de um cosmódromo indiano a bordo de um míssil indiano. E o veiculo lunar chinês “Coelho de Jade” (Yutu), percorre a partir do dia 15 de dezembro com êxito a superfície da Lua com a velocidade de 200 metros horários.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A “Coelho de Jade” estuda a estrutura geológica da Lua. As fotografias panorâmicas da Lua, que ele tinha enviado para a Terra, são de qualidade mais alta do que as fotos feitas outrora por sondas russas e americanas.

O veículo lunar chinês, acionado por pilhas solares, vai trabalhar três meses. Ele está munido de câmaras e radares que permitem perscrutar o solo lunar até a profundidade de algumas centenas de metros. Tudo isso é resultado de toda uma etapa de desenvolvimento da ciência espacial da China,- assegura o perito do Instituto do Extremo Oriente Alexander Larin:

“É uma grande realização da astronáutica chinesa, uma prova do salto no desenvolvimento de tecnologias espacial mais modernas. Há quem considere no mundo que a China é apenas capaz de copiar as tecnologias alheias. Mas os chineses demonstraram que a situação real é totalmente diferente. Pode-se esperar que a China realize o seu sonho chegando a ser não somente a maior economia do mundo, mas também o líder do progresso tecnológico”.

A julgar por tudo, a “Coelho de Jade” é uma obra puramente chinesa ao contrário das espaçonaves pilotadas chinesas, que tinham sido projetadas na base da experiência espacial da União Soviética. O diretor geral da companhia Grupo JC Evgueni Tchernyakov reputa que a Rússia e a China têm um novo campo para a colaboração no espaço cósmico:

“A China desenvolve muito rapidamente a sua astronáutica. Nesta etapa, a Rússia pode unir os seus esforços com a China, conservando o seu avanço tecnológico e científico em relação a este país. Um exemplo disso são projetos complicados que são bastante onerosos para o orçamento no âmbito nacional. A Rússia e a China têm a necessidade objetiva de colaborar. A China recebeu muito da Rússia para o desenvolvimento da sua astronáutica e continua a receber, o que lhe permite diminuir os prazos de criação dos elementos da estrutura espacial”.

O acadêmico da Academia Russa da Cosmonáutica Igor Marinin, redator – chefe da revista Notícias da cosmonáutica, aponta os projetos russo – chineses mais prospectivos na esfera cósmica:

“A colaboração pode ser nas pesquisas e no processamento das informações, procedentes dos satélites científicos. Seria muito útil unir o sistema de navegação chinês Bei Dou com o sistema russo GLONASS. O aumento da potência proporcionará grandes vantagens a ambos os países. Na Rússia este programa será financiado bem: logo nos próximos anos irão surgir dez novos satélites, destinados a investigar a Terra. Os chineses também têm boas pesquisas neste setor. Quanto a vôos pilotados, o mais provável que não haja nenhuma colaboração. A China dispõe de um número suficiente de cosmonaves próprias e não necessita, ao contrário dos europeus e japoneses, que não possuem cosmonaves pilotadas, realizar vôos cósmicos juntamente com a Rússia”.

O primeiro desembarque na Lua, realizado no século XXI, fez surgir publicações sobre a intenção da China de criar uma base militar neste planeta. O diretor do Centro de Pesquisas Sociopoliticas Vladimir Evseev acha que esta informação não passa de um “balão” mas qualquer ataque ao cosmos sempre tem uma “segunda intenção”:

“Não acredito que seja possível cuidar exclusivamente da exploração pacífica do espaço sem pensar, se se pode ou não, instalar lá as armas. Creio que é preciso sempre ver uma “segunda intenção” nos êxitos espacial da China. Tanto mais que agora este país pode oferecer resistência maior aos EUA no cosmos. A China sabe que se o exército americano for privado do apoio a partir do espaço, vai perder a sua vantagem principal. Tem-se em vista o bloqueio de canais de comunicação e de sistemas de pontaria. A China prepara-se para isso com o máximo de persistência. É bem provável que ela crie semelhantes sistemas que irão reduzir a zero esta vantagem dos EUA”.

Em 2013 a China colocou na órbita 20 aparelhos espaciais. Na opinião de Vladimir Evseev a maioria esmagadora dos satélites têm uma função dupla.

Fonte: Voz da Rússia