Arquivo da tag: Episcopado

Dom Lucena Bispo da Diocese de Guarabira completa nesta sexta (17), 4 anos de episcopado

 

Dom Lucena, nasceu no dia 19 de outubro de 1963 e foi ordenado sacerdote no dia 21 de julho de 1991. Foi Reitor do Seminário Diocesano de Caicó por vários anos.

A Ordenação Episcopal aconteceu dia 17 de agosto de 2008, na Catedral de Sant’Ana de Caicó. A posse de Dom Lucena ocorreu no dia 31 de agosto de 2008, na Catedral de Nossa Senhora da Luz em Guarabira-PB.

Pedimos a Deus que abençoe e acompanhe o nosso Bispo, para que exerça com solicitude pastoral o seu ministério na Diocese de Guarabira, para a glória de Deus, para o bem do seu rebanho e da Santa Igreja.

André Alexsandro/ Rádio Integração do Brejo

Episcopado brasileiro lamenta a morte do cardeal dom Eugênio Sales

 

dom-eugenio-sales1-268x300Cardeal arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da CNBB, dom Raymundo Damasceno Assis, cardeal arcebispo de Sâo Paulo (SP), dom Odilo Pedro Scherer, o arcebispo de Salvador (BA), Primaz do Brasil, dom Murilo S.R. Krieger e dom Jaime  Vieira Rocha, arcebispo de Natal (RN)se manifestam, com pesar, pelo falecimento do cardeal dom Eugênio Sales.

Cardeal dom Raymundo Damasceno anunciou que participa nesta quarta-feira, 11 de julho, do velório e sepultamento do Cardeal Eugênio. O velório será realizado na Catederal do Rio de Janeiro, a partir do meio-dia desta terça-feira. A missa de corpo presente será celebrada nesta quarta-feira`(11), às 15h e, em seguida, o sepultamento.

Cardeal dom Odilo Pedro Scherer enviou mensagem ao arcebispo do Rio de Janeiro: “Estimado Dom Orani. Tendo recebido a notícia do falecimento do Eminentíssimo Cardeal Dom Eugênio de Araújo Salles, Arcebispo Emérito do Rio de Janeiro, quero expressar minha pessoal solidariedade ao senhor e a toda a estimada Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Dom Eugênio foi um grande Arcebispo, um Pastor que amou profundamente a Cristo e sua Igreja e, por ela, se dedicou inteiramente. Como Cardeal teve grande solicitude pela Igreja no mundo inteiro, sempre unido ao Papa, Sucessor de Pedro, zelando pela unidade da Igreja e pela fidelidade no cumprimento de sua missão. Como Arcebispo do Rio de Janeiro deixou uma marca indelével de seu pastoreio nessa Arquidiocese que amou e serviu sem reservas. Seu testemunho de homem da Igreja também marcou profundamente a Igreja no Brasil. Por isso, agora, elevo minha prece de gratidão a Deus pela vida e pela ação pastoral e evangelizadora de Dom Eugênio, pedindo ao Pastor dos pastores que o acolha nos “prados eternos” e lhe conceda a vida plena na Casa do Pai”.

Dom Murilo S.R. Krieger divulgou nota: “A Arquidiocese de São Salvador da Bahia cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento do Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, 23º Arcebispo desta Arquidiocese Primaz (1968 – 1971) e Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro. Ao fazer esta comunicação, a Arquidiocese de São Salvador da Bahia pede a todos os seus filhos que elevem preces a Deus pelo seu descanso eterno e rende seu tributo de gratidão àquele que aqui trabalhou e que tanto amou esta terra e esta gente”.

Dom Jaime Vieira Rocha apresentou a seguinte Nota:

“A Igreja de Jesus Cristo que está e é presença viva na Arquidiocese de Natal, por seu pastor e guia, Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha, em comunhão com toda a Igreja do Rio Grande do Norte, publicamente, vem manifestar sua solidariedade e pesar pelo falecimento do Cardeal Dom Eugênio de Araújo Sales, Arcebispo Emérito da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, filho desta terra potiguar, nascido em Acari, formado padre e bispo no seio de nossa querida Arquidiocese, onde serviu com amor e criatividade pastoral.

Dom Eugênio, sem dúvida, deixa para toda a Igreja e sociedade, um inesgotável legado, de homem de fé, de homem Igreja, firme nos propósitos e convicções, amante da verdade, que é Deus, atuante da Caridade, servidor da Justiça, comprometido com a promoção e defesa da dignidade da pessoa humana, especialmente, dos mais necessitados e excluídos.

À família de Dom Eugênio, na pessoa do nosso venerável irmão no episcopado Dom Heitor de Araújo Sales, a sempre atual gratidão pela oferenda de tão grande servidor da Igreja de Cristo, insigne benfeitor da Igreja Católica no Rio Grande do Norte, em especial, da Arquidiocese de Natal.

Recomendamos aos padres de todas as paróquias e comunidades eclesiais pertencentes à Igreja particular de Natal, a celebrarem a Missa de Exéquias em sufrágio da alma de Dom Eugênio de Araújo Sales.

Por fim, convido todo o clero, autoridades, agentes de pastoral e fiéis católicos e homens e mulheres de boa vontade para, conosco, celebrarmos a Santa Missa de Exéquias em sufrágio da alma de Dom Eugênio, no 7º dia de sua partida para a Casa do Pai Eterno, a se realizar no dia 14 de julho, às 1l horas, na Catedral Metropolitana de Nossa Senhora da Apresentação”.

OUTROS BISPOS

Dom Frei Diamantino Prata de Carvalho, bispo de Campanha (MG): “Neste momento em que a Igreja eleva a Deus o seu hino de ação de graças pela vida, obra e ministério de Sua Eminência Reverendíssima Dom Eugênio Araújo, Cardeal Sales, quero em meu nome pessoal, e da Diocese da Campanha, MG, apresentar ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom Orani João Tempesta, O. Cist, DD. Arcebispo Metropolitano, aos Senhores Bispos Auxiliares e ao Reverendíssimo Clero do Rio de Janeiro, e a todos os irmãos e irmãs desta amada Parcela do Povo de Deus, as minhas orações pela páscoa de Dom Eugênio.

Eu trabalhei, como frade franciscano, na Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, de 1978 a 1983, quando pude testemunhar o carinho do Senhor Cardeal Sales para com os sacerdotes e o povo de Deus. Sinto-me recompensado pelo seu ministério, de quem fui seu modesto colaborador como Padre. Rogo ao Bom Pastor Jesus Cristo dar-lhe a felicidade eterna no céu”.

Dom Pedro Fedalto, arcebispo emérito de Curitiba (SC): “Associo-me fraternalmente ao meu amigo Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, a Dom Heitor de Araújo Sales, seu irmão, aos seus familiares e a todos da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, para exprimir-lhes meus sentimentos de pesar pela morte do eminentíssimo cardeal dom Eugênio.

Logo que tive conhecimento de sua morte, elevei a Deus preces por sua alma. Sempre o considerei amigo. Sou-lhe gratíssimo pelo convite que me fazia para participar do curso de formação anual dos bispos no Rio de Janeiro, por ele promovido, e pelas diversas vezes que esteve em Curitiba a meu convite.

Agradeço a Deus por todo o bem que Dom Eugênio realizou em Natal, Salvador e Rio de Janeiro. Que Deus o tenha na glória do Paraíso!”

Fonte: cnbb

Focando a Notícia