Arquivo da tag: Empresário

Dupla armada invade loja SP Variedades e leva 2 R$ mil de empresário e objetos

Na tardes desta sexta-feira (3), a guarnição foi acionada por um cidadão que relatou que ao abrir o seu estabelecimento comercial SP Variedades, localizado na Avenida Dom Pedro II, tendo em vista que o mesmo se encontrava fechado em razão da determinação do Poder Público para conter a disseminação do coronavírus, fora abordado por dois indivíduos, que possivelmente o estavam seguindo, um deles portando uma arma de fogo, os quais anunciaram o assalto subtraindo a quantia aproximada de R$ 2.000,00 (dois mil reais), um cordão de ouro e um celular da marca Samsung, e em seguida se evadiram tomando destino ignorado.

Diligências estão sendo realizadas no intuito de recuperar os bens e valores subtraídos bem como capturar os envolvidos na ação delituosa.

A vítima foi orientada a comparecer a Delegacia e noticiar o ocorrido ao delegado de polícia para os procedimentos legais cabíveis.

 

 

portal25horas

 

 

Polícia Federal prende empresário com 150 comprimidos de ecstasy em João Pessoa

Um empresário de 30 anos foi preso, nesta sexta-feira (7), com 150 comprimidos de ecstasy, em João Pessoa. A prisão foi realizada pela Polícia Federal e aconteceu no momento em que o homem pegaria a encomenda em uma agência dos Correios, localizada no bairro do Bessa.

O empresário que é dono de uma pizzaria foi encaminhado para a Superintendência Regional da Polícia Federal, no Bairro João Agripino.

A Polícia não informou qual seria o destino dos entorpecentes.

 

clickpb

 

 

‘Xeque-Mate’: ex-prefeitos, empresário e radialista viram réus por compra de mandato na PB

A Justiça da Paraíba aceitou o pedido do Ministério Público e tornou réus sete pessoas no processo que investiga a compra do mandato do ex-prefeito de Cabedelo, José Maria de Lucena Filho (Luceninha), na Operação Xeque-Mate – que desarticulou um esquema de corrupção que teria comprado o mandato do ex-prefeito por R$ 5 milhões.

Os ex-prefeitos Leto Viana e Luceninha, o empresário Roberto Santiago, o radialista Fabiano Gomes, o ex-vereador Lucas Santino, o ex-secretário Olívio Oliveira dos Santos e Fabrício Magno Marques de Melo Silva teriam comprado o mandato do então prefeito Luceninha por R$ 5 milhões.

Conforme a investigação, o aporte financeiro para compra do mandato partiu do empresário Roberto Santiago. Com a renúncia de Luceninha, Roberto Santiago e Leto Viana teriam sido beneficiados. Roberto com interesses empresariais garantidos pelo novo chefe do Executivo e Leto com a eleição ao posto de prefeito da cidade.

Ainda são citados na ação Lucas Santino da Silva, enquanto presidente da Câmara de Vereadores de Cabedelo; Olívio Oliveira dos Santos, enquanto secretário municipal de comunicação e Fabiano Gomes da Silva, responsável pelo marketing da campanha eleitoral de Luceninha.

De acordo com o processo, a pressão para a renúncia do então prefeito eleito teria acontecido em novembro de 2013 e teria sido feita por parte de empresários que financiaram a campanha dele, no sentido de reaverem o dinheiro investido no pleito eleitoral.

A juíza da 3ª Vara Mista de Cabedelo, Giovanna Lisboa Araújo de Souza, destacou que pela “compra e venda” do mandato de Luceninha houve um faturamento de, pelo menos, R$ 5,3 milhões. Deles, R$ 800 mil em espécie e R$ 1.713.000 na emissão de 18 cheques pré-datados.

O restante seria obtido através de indicações de pessoas para preenchimento de cargos públicos na Prefeitura de Cabedelo, entre os anos de 2013 e 2017, em que os salários totalizavam mensalmente o valor aproximado de R$ 70 mil, conforme demonstrativos de remunerações, trechos de delação e canhotos dos cheques acostados na inicial.

A magistrada ressaltou, ainda, que a verificação da concreta existência ou não das ações denunciadas de também o exercício da defesa por partes dos denunciados.

Operação ‘Xeque-Mate’

A operação Xeque-Mate foi deflagrada no dia 3 de abril de 2018 com objetivo de desarticular um esquema de corrupção na administração pública do município de Cabedelo, localizado na região da Grande João Pessoa. A operação moveu algumas peças na gestão da cidade e modificou, rapidamente, a administração da cidade, atingido a Prefeitura e a Câmara de Vereadores.

O grupo envolvido na operação desviou, pelo menos, R$ 30 milhões. Cerca de R$ 4,8 milhões foram utilizados em cargos fantasmas. Cada funcionário recebia até R$ 20 mil e entregava a maior parte para as autoridades locais, ficando com valores residuais.

O que dizem os citados

A defesa de Leto Viana informou que ainda não foi notificada pela Justiça e que quando tiver acesso aos autos emitirá um posicionamento oficial.

Já a defesa de Roberto Santiago disse ao G1 que embora também não tenha sido notificada, garante que ele não cometeu atos ilícitos e que terá a inocência provada no momento próprio.

Olívio Oliveira dos Santos declarou que confia “no trabalho sério do Ministério Público e da Polícia Federal”.

O G1 também tentou entrar em contato com Fabiano Gomes e José Maria de Lucena Filho. Até as 15h40, as ligações não foram atendidas. A reportagem não conseguiu contato com Lucas Santino.

G1

 

Empresário é morto a tiros, na praia do Bessa, em João Pessoa

Um empresário de 59 anos foi morto a tiros, na manhã deste sábado (7), na praia do Bessa, em João Pessoa. Segundo a polícia, Uranildo Farias tinha ido à praia comemorar o aniversário quando foi surpreendido por dois homens.

Em entrevista à TV Cabo Branco, a delegada titular da delegacia de homicídios, Wanderleia Gadi, disse que acompanhou a perícia e que provavelmente o empresário teria reagido a uma tentativa de assalto e foi atingido por um tiro no peito. Ela contou também que Uranildo tinha ido à praia para comemorar o aniversário com amigos e familiares.

“Ele estava na companhia de duas mulheres quando chegaram dois homens. As pessoas que estavam na praia disseram que é possível que os suspeitos sejam menores de idade, mas estavam armados. O empresário estava com uma corrente de ouro, relógio, mas se recusou a entregar os pertences aos assaltantes, quando levou um tiro. Segundo testemunhas, havia um carro esperando os suspeitos”, afirmou a delegada.

Um helicóptero da policia civil está sendo usado para fazer buscas na capital. O empresário deixa a esposa e dois filhos.

G1

 

Empresário que morreu após carro cair no rio Jaguaribe tinha saído da festa de GKay

O homem que morreu na madrugada desta quarta-feira (05) após perder o controle do carro, que caiu dentro do rio Jaguaribe na Br-230, na capital foi identificado como sendo o empresário Evandy Melo, de 25 anos.

As informações são de que ele teria saído da festa ‘Farofa da GKay’ que comemorou o aniversário da influencer paraibana Gessica Kayane.

Um amigo da família relatou à imprensa que o pai do empresário chegou a falar com o filho por mensagem por volta das 3h30 da manhã perguntando se poderia levá-lo da festa já que Evandy tinha bebido, mas ele não respondeu.

Por volta das 4h20, por meio de um aplicativo, o pai percebeu que o carro estava parado na BR-230 há algum tempo. Ele foi até o local e se deparou com o acidente e o filho morto dentro do rio.

PB Agora

 

 

TRF5 manda soltar mais um empresário envolvido na Operação Famintos

O empresário Marco Antônio Querino da Silva, preso durante a primeira fase da Operação Famintos, foi liberado para responder o processo em liberdade, após a aprovação de um habeas corpus pela 3ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF5).

Marco Antônio Querino da Silva, mais conhecido como ‘Macarrão’, faz parte de um grupo empresarial investigado pela Operação, que apura diversos delitos, entre eles fraudes em licitações na aquisição de merenda escolar em Campina Grande.

Com a soltura de Marco Antônio, apenas o empresário Frederico de Brito Lira continua preso.

Operação Famintos já teve três fases e 26 pessoas já foram detidas.

*Com informações do jponline

 

 

Carro de empresário morto em apartamento é encontrado em matagal na Grande João Pessoa

O carro do empresário Aldeone Antunes, encontrado morto no apartamento em que morava no bairro João Paulo II em João Pessoa, foi encontrado abandonado na tarde desta quinta-feira (19) em uma área conhecida como Mumbaba, entre o bairro das Indústrias, em João Pessoa, e o município de Santa Rita.

O carro do modelo Ford Ecosport, de cor vermelha, placa OGA-1302, foi achado em uma área de matagal, segundo informações da Polícia Civil. O carro foi encontrado por moradores da área, que acionaram a Polícia Militar e em seguida a Polícia Civil. O delegado Tércio Chaves, da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio de João Pessoa, explicou que o veículo estava com os pneus baixos e sinais de incêndio.

“Há marcas de fogo que mostram que tentaram incendiar o carro, mas não conseguiram. O fogo se apagou logo”, explicou. Ao redor do carro vários objetos, incluindo roupas com marcas de sangue, estavam espalhados. O carro e outros objetos foram levados após a morte do empresário, fato que levou a investigação a entender que o crime se tratava de latrocínio.

Peritos criminais foram acionados e coletaram vestígios tanto no local onde o carro foi achado, quanto no próprio veículo. Um laudo técnico a partir dos exames de perícia devem ser divulgado em um prazo máximo de 30 dias, de acordo com a Polícia Civil.

Polícia Civil foi até o local para coletar vestígios no carro do empresário morto em João Pessoa — Foto: Divulgação/Polícia Civil da Paraíba

Polícia Civil foi até o local para coletar vestígios no carro do empresário morto em João Pessoa — Foto: Divulgação/Polícia Civil da Paraíba

Empresário morto

Aldeone Antunes Moreira, de 32 anos, foi encontrado morto na manhã de terça-feira (17) dentro do apartamento em que morava com uma marca de tiro na cabeça. O caso começou a ser investigado depois que amigos da vítima procuraram a polícia, nesta terça, para registrar o desaparecimento. Eles relataram que haviam falado com o empresário no domingo (15) e, desde então, não tiveram mais contato.

No mesmo dia do registro da ocorrência, a polícia foi até o apartamento de Aldeone e encontrou seu corpo em estado de decomposição. A suspeita do delegado que registrou o caso é que o crime tenha ocorrido no domingo ou na segunda-feira (16). Amigos do empresário informaram à polícia que Aldeone Antunes enviou fotos com uma pessoa no domingo (15).

Aldeone Antunes foi achado morto em um apartamento em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

Aldeone Antunes foi achado morto em um apartamento em João Pessoa — Foto: Reprodução/TV Cabo Branco

 

G1

 

 

Empresário do Sertão morre após sofrer acidente durante vaquejada

O empresário Felizardo Félix Neto, da Catingueira Veículos, empresa localizada em Patos, morreu na tarde deste domingo (28) após sofrer um acidente em uma vaquejada na cidade de Catingueira, no sertão paraibano.

De acordo com as informações dos presentes no local, o cavalo em que ele estava se assustou com um boi que passou na frente, e o empresário caiu. O animal caiu por cima de Felizardo que ficou gravemente ferido.

Ele foi socorrido e levado em estado grave para o Complexo Hospitalar de Patos, quando teve uma parada cardíaca e veio a óbito, antes mesmo de chegar ao hospital.

A notícia se espalhou por todo o Estado, já que o empresário além de ser referência no ramo de veículos, também era conhecido no mundo das vaquejadas.

Felizardo era irmão de outros empresários do ramo automobilístico que empreendem na cidade de Patos, a exemplo de João da JN Veículos, Adeilton da Catingueira Automotores, Alexandre Despachante e outros irmãos empresários.

As imagens em vídeo foram criadas pelo sistema de TV do parque de vaquejadas. Assista:

 

 

 

Portal WSCOM

 

 

Empresário Roberto Santiago tem Habeas Corpus negado e vai continuar preso

Acordão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), publicado ontem (25), decidiu manter o empresário Roberto Santiago na prisão. A decisão foi da quinta turma do STJ. . O julgamento foi realizado no dia 18 de junho, mas o acórdão saiu ontem.

Esse é o quinto Habeas Corpus negado a Santiago. Os advogados de defesa alegavam que não havia mais motivos para manutenção da prisão preventiva e que o empresário estaria sofrendo constrangimento legal.

Eles pediam a conversão da preventiva em medidas cautelares. De acordo com a defesa, Roberto Santiago sofre de doença crônica pulmonar, sendo necessária a prática regular de fisioterapia.

 

pbagora

 

 

Homem assassinado em Guarabira é um empresário do sertão e teria vindo realizar negócios na cidade

O assassinato registrado na noite deste sábado (08) na cidade de Guarabira, no brejo paraibano, começa a ganhar desdobramentos e a vítima já foi identificada. Trata-se do comerciante Pedro Morais Medeiros Neto, de 37 anos, residente na cidade de Patos, no sertão paraibano.

De acordo com as primeiras informações publicadas no site Folha Patoense, o empresário teria viajado a Guarabira na manhã do sábado para vender um gado que ele tinha naquela cidade em sociedade com um amigo. Na parte da tarde ele desapareceu, não deu mais notícias, a e a família ficou apreensiva. Desde o fim da tarde que familiares tentavam, sem sucesso, falar com o mesmo.

O empresário foi encontrado morto com vários disparos de arma de fogo  por volta das 22h da noite do sábado.

Segundo informações do mesmo site, havia indícios de tortura pelo corpo da vítima, já que o mesmo apresentava marcas de murro pelo rosto.

O carro da vítima foi levado e um cordão de ouro também. O dinheiro da venda do gado não estava com ele, havia sido depositado em sua conta bancária, o que levanta a suspeita que ele foi torturado para que dissesse onde estava o dinheiro oriundo da venda que fez pela manhã.

Pedro Neto, como era mais conhecido, trabalhava com a mãe em um mercadinho no bairro Jardim Queiroz em Patos.

Era casado, deixa dois filhos, morava no Loteamento Luar de Angelita.

Da Redação 
Do ExpressoPB