Arquivo da tag: empate

Corinthians segura empate sem gols com Grêmio

No duelo entre Grêmio, terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro, e Corinthians, melhor defesa, 0 a 0 no placar em Porto Alegre.

Focado na semifinal da Copa Libertadores, os gremistas colocaram em campo um time misto na partida deste sábado (5), na Arena do Grêmio

Já o Corinthians se defendeu bem das muitas investidas do adversário e conseguiu sair de Porto Alegre com um ponto conquistado.
O empate garante ao Corinthians a 4ª posição na tabela (42 pontos), mas pode deixar as equipes acima se afastarem.
A equipe de Fabio Carille viu o Santos, 3º lugar, abrir dois pontos de vantagem, e o São Paulo, agora 5º, diminuir a diferença de de 5 para 3 pontos.

Flamengo e Corinthians, líder e vice-líder respectivamente, jogam amanhã e podem se distanciar mais dos corintianos.
O empate encerra uma sequência de três vitórias seguidas para o Corinthians. No entanto, mantém a equipe como melhor defesa do campeonato, com 13 gols sofridos.

GRÊMIO
Paulo Victor; Léo Moura (Pepê), David Braz, Kannemann e Cortez; Maicon (Thaciano), Matheus Henrique, Luan; Alisson, André (Diego Tardelli) e Everton. Técnico: Renato Gaúcho

CORINTHIANS
Cássio, Fagner, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Ralf; Pedrinho, Sornoza, Mateus Vital (Janderson) e Clayson (Boselli); Vagner Love (Jadson). Técnico: Fábio Carille

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 0 X 0 CORINTHIANS
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo – RJ
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha -RJ
VAR: Carlos Eduardo Nunes de Braga – RJ
Público: 16.542 pessoas e 14.596 pagantes/R$ 554.822,00
Cartões amarelos: Maicon, Matheus Henrique e Everton (Grêmio); Sornoza (Corinthians)

 

Foto: Ascom

FOLHAPRESS

 

 

Em casa, Grêmio arranca empate com Flamengo na 1ª semifinal da Libertadores

A semifinal brasileira da Copa Libertadores começou com empate. Dominado pelo Flamengo em boa parte do duelo, o Grêmio conseguiu arrancar a igualdade por 1 a 1, em Porto Alegre, nesta quarta-feira, no primeiro confronto da série que determinará o representante na decisão do torneio continental.

O Flamengo foi superior no primeiro tempo da partida, quando teve dois gols bem anulados após consulta ao VAR, e acabou sendo letal para abrir vantagem, com Bruno Henrique, quando era dominado pelo Grêmio. Só que depois desperdiçou várias oportunidades e acabou sendo vazado por Pepê no fim.

O time que vencer o duelo de volta marcado para 23 de outubro estará classificado à final, mas o Flamengo leva alguma vantagem para o duelo no Maracanã, pois, além de ser o mandante, avança com o placar de 0 a 0. Mas igualdades a partir de 2 a 2 são favoráveis ao Grêmio. E novo 1 a 1 leva o duelo aos pênaltis.

Na outra semifinal, o River Plate venceu o Boca Juniors por 2 a 0 em casa e agora defenderá a sua vantagem em 22 de outubro, no estádio de La Bombonera. E a decisão da Libertadores, em jogo único, está agendada para 23 de novembro, em Santiago.

O JOGO

O início da partida em Porto Alegre foi de domínio do Grêmio. Avançando com organização, encurralou o time da casa em seu campo de defesa, valorizou a posse de bola e foi criando chances de gol em sequência, contando com o talento de Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabriel. O uruguaio, aos oito, e Bruno Henrique, aos nove, quase marcaram, assim como Gabriel aos 14.

O Grêmio tentava responder com jogadas de velocidade, mas sem muito êxito. E era dominado pelo meio-campo do Flamengo, que teve gols bem anulados após o uso do VAR, sendo que Paulo Victor havia falhado em ambas as jogadas. As infrações foram de Gabriel, por falta em Kannemann e impedimento, sendo que o segundo gol havia sido dele, enquanto Everton Ribeiro tinha marcado primeiro.

A pressão do Flamengo não se manteve no restante da etapa inicial, mas o time seguiu com o jogo sob controle, diante de um Grêmio pouco criativo e que passou a cometer mais faltas para travar o rival – em um delas, inclusive, a arbitragem consultou o VAR para determinar o cartão amarelo a Michel por uma solada em Gerson.

O cenário do jogo se alterou no segundo tempo, com o Grêmio enfim conseguindo impor seu estilo. O time gaúcho trocava passes no campo de ataque, com a movimentação constante do trio composto por Alisson, Luan e Everton e passando a dar trabalho em Diego Alves. E quem apostava na velocidade e nos contra-ataques perigosos era o Flamengo, como em um de tabelinha entre Bruno Henrique e Gabriel, que bateu com perigo, mas para fora.

O Grêmio, por sua vez, teve oportunidades quase seguidas, com Everton e Matheus Henrique, com ambos parando em defesas difíceis de Diego Alves. E se o Grêmio não marcou nesse momento de pressão, o Flamengo não perdeu a chance na sequência. Aos 23, Arrascaeta cruzou da direita, Bruno Henrique apareceu nas costas de Galhardo e cabeceou para as redes, fazendo 1 a 0.

O gol abalou o Grêmio, que não conseguiu manter o bom rendimento do começo da etapa final, passando a ser dominado pelo Flamengo. O clube carioca desperdiçou chances de ampliar o placar, com Gabriel, Bruno Henrique e Pablo Marí. Acabou, então, sendo punido no fim, aos 42 minutos. Com Filipe Luís caído no ataque, Maicon acionou Everton na direita. Ele cruzou para Pepê completar na segunda trave, igualando o placar em 1 a 1.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 1 X 1 FLAMENGO

GRÊMIO – Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Kannemann e Cortez; Matheus Henrique, Michel (Maicon), Alisson (Pepê), Luan e Everton; Diego Tardelli (André). Técnico: Renato Gaúcho.

FLAMENGO – Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Piris da Motta), Everton Ribeiro, Arrascaeta e Bruno Henrique (Vitinho); Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

GOLS – Bruno Henrique, aos 23, e Pepê, aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Néstor Pitana (Fifa/Argentina).

CARTÕES AMARELOS – Rodrigo Caio, Michel, Diego Tardelli e Kannemann.

RENDA – R$ 5.130.325,00

PÚBLICO – 47.947 pagantes (51.406 presentes).

LOCAL – Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS).

 

 

Estadão

 

 

Ruim para ambos: Botafogo-PB e ABC ficam no empate no Almeidão

Na tarde deste sábado, Botafogo-PB e ABC ficaram no empate pelo Grupo A da Série C. O resultado foi desastroso para a pretensão de ambas as equipes no torneio. Enquanto o Belo da Paraíba se complicou na luta pelo G4, o Elefante segue afundado no Z2. Os potiguares, aliás, podem voltar para a lanterna caso o Treze vença o Náutico.

TRUNCADO…

O primeiro tempo no Almeidão foi relativamente lento. Com marcações firmes e dificuldades na criação, as equipes protagonizaram um jogo truncado.

Por conta disso, as chances de marcar eram escassas. Apenas nos últimos minutos cada um criou a sua, sem sucesso.

De longe, Clayton testou Saulo e obrigou o arqueiro natalense a fazer grande defesa. A resposta dos visitantes veio ainda nos primeiros 45 minutos. Após boa jogada de Guilherme, a bola foi cruzada com perigo. Contudo, Joécio e Adalberto não conseguiram chegar a tempo.

TUDO IGUAL

O panorama mudou levemente na volta dos vestiários. Precisando vencer para tentar evitar um rebaixamento, o ABC adotou uma postura mais ofensiva. Deu certo. Após cruzamento de Dione, o estreante Lohan abriu o placar aos seis. O tento não acordou os mandantes e os potiguares seguiam mais próximos do segundo.

Apesar disso, valeu uma velha máxima do futebol: quem não faz, leva. Após perder uma chance cara a cara com Jefinho, o decacampeão potiguar acabou punido. Na base do abafa, o Xerife Paraibano se lançou ao ataque.

Pressionando e encurralando, acabou chegando ao empate. Aos 42 minutos, após bate-rebate na área, Nando, de joelho e meio sem jeito, empatou. O tento selou o placar final em 1 a 1, resultando em um empate ruim para ambos.

PRÓXIMOS JOGOS

Botafogo e ABC voltam a campo na próxima semana pela Série C. Na quinta-feira (25), o Belo visita o Imperatriz. Os times medem forças no Estádio Frei Epifânio, em Imperatriz, às 20h. Dois dias mais tarde, no sábado (27), o ABC recebe o Santa Cruz em casa. A partida ocorre às 17h e é vital para ambas as equipes na competição.

Futebol Interior

 

 

Botafogo-PB sofre gol no apagar das luzes e Santa Cruz evita derrota ao garantir empate

Santa Cruz e Botafogo-PB se encontraram pela terceira vez no ano, pela 12ª rodada da Série C, no Arruda, neste domingo. E mais uma vez, o Santa Cruz não conseguiu vencer em casa. Em jogo bastante prejudicado pela chuva que encharcou o gramado, os dois times lutaram muito, mas o 0 a 0 insistiu em continuar. Até que aos 44 minutos do segundo tempo, o Botafogo-PB encaixou contra-ataque para abrir o placar. Porém, para manter a tradição do confronto em 2019, já no apagar das luzes, o volante Charles cobrou falta com violência e estufou as redes de Saulo.

O empate foi muito ruim para a pretensão de ambos os times. A igualdade retirou a chance de ambos voltarem ao G4, fazendo com que times que estavam próximos como Confiança e Sampaio Corrêa abrissem vantagem. Além disso, em caso de vitória do Náutico, na segunda-feira, contra o líder Ferroviário-CE, as duas equipes perderam mais uma posição na tabela.

O Santa Cruz chega a três jogos sem vencer e irá se preparar para enfrentar o Sampaio Corrêa, concorrente direto pelo G4, fora de casa, na próxima quinta-feira, às 20h. Já o Botafogo-PB recebe o ABC, no sábado, às 17h, em João Pessoa.

O jogo

Com o gramado encharcado por causa do grande volume de chuva que caiu sobre o Recife durante o final de semana, o jogo no Arruda começou em ritmo lento. As duas equipes pareciam ter dificuldades em se adaptar ao piso da partida. Por isso, ambas iniciaram a primeira etapa se valendo das bolas paradas e dos lançamentos longos ao invés de trocarem passes.

A dificuldade com o campo fez com que os primeiros minutos registrassem diversas jogadas ríspidas, que originaram dois cartões amarelos para o time do Santa Cruz antes dos 15 primeiros minutos. Em duas faltas duras, Augusto e Kadu foram advertidos, sendo que o do atacante foi o terceiro e ele não enfrentará o Sampaio Corrêa, para cumprir a suspensão automática.

Com o passar do tempo, o Santa Cruz se adaptou melhor ao gramado e começou a impor seu jogo. O time coral teve duas boas chances em sequência perto dos 20 minutos. Primeiro, Dudu fez excelente jogada e clareou para Pipico, que bateu e a bola foi defendida com os pés por Saulo. Menos de um minuto depois, após cruzamento interceptado pelo goleiro do Belo, Charles recebeu bola limpa, com o gol aberto e chutou para fora.

No último terço do primeiro tempo, o Botafogo-PB cresceu. Especialmente, em jogadas protagonizadas por Marcos Aurélio. Aos 27, o camisa 10 do Belo tenta um sem-pulo para o gol, mas a bola é facilmente defendida por Anderson. Dois minutos depois, o experiente jogador bate falta perigosa e exige excelente intervenção de goleiro coral. Mesmo sem grandes chances no minuto final, o alvinegro continuou dominando as ações até o fim da primeira etapa, o que causou insatisfação e tímidas vaias direcionadas aos corais na saída de campo.

 

http://paraiba.com.br

 

 

Palmeiras vence o Inter e fica a um empate das semifinais

Palmeiras se aproximou de uma vaga nas semifinais da Copa do Brasil durante a noite desta quarta-feira. Em um Allianz Parque com mais de 36 mil torcedores, o time de Luiz Felipe Scolari jogou ao seu melhor estilo e, com uma atuação segura, dominou e venceu o Internacional por 1 a 0, com gol de Zé Rafael.

Com o resultado, o Palmeiras ganha o benefício de jogar pelo empate no duelo de volta das quartas de final, marcado para a próxima quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Beira-Rio. Para se classificar, o Inter precisa de uma vitória por dois ou mais gols de diferença. Em caso de vitória simples, o time gaúcho força a disputa por pênaltis.

Antes da decisão em Porto Alegre, o Palmeiras tem um clássico pela frente: no sábado, às 19 horas, o rival é o São Paulo, no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro, do qual o Verdão é líder. O Inter, por sua vez, visita o Athletico-PR no domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada.

O Jogo – O primeiro tempo foi de um time só. Após um início truncado, o Palmeiras foi tomando conta das principais ações ofensivas e não demorou a abrir o placar. Aos 19 minutos, após a zaga do Inter afastar escanteio cobrado pela esquerda, Bruno Henrique pegou o rebote na direita e cruzou na medida para Zé Rafael testar firme na primeira trave, sem chances de defesa para Marcelo Lomba.

O Inter tentou responder rápido. Aos 22, Nico López recebeu na intermediária e chutou com força. Foi a única vez que Weverton precisou trabalhar bem na primeira etapa. Com Paolo Guerrero neutralizado, o Verdão levava perigo nos contra-ataques. Um deles nasceu com Zé Rafael, que roubou a bola de Bruno na esquerda, tabelou com Deyverson e bateu para fora.

Aos 42, Dudu quase marcou um gol de placa: após Bruno Henrique carimbar a barreira colorada em cobrança de falta, o camisa 7 pegou de primeira e mandou rente à trave esquerda de Lomba. No último lance, Luan quase ampliou, mas cabeceou fraco e facilitou a vida do goleiro rival.

Em busca de um segundo tempo diferente, o Inter voltou com D’Alessandro no lugar de Nonato, que pouco incomodou na primeira etapa. Mas quem seguia tendo as melhores chances era o Palmeiras. Em dez minutos, Zé Rafael e Dudu, duas vezes, levaram perigo à meta defendida por Marcelo Lomba.

Para se ter uma ideia de como o Inter pouco ameaçava, Weverton só voltou a ter trabalho aos 22 minutos, quando Nico López chutou fraco da entrada da área. No lance seguinte, o Palmeiras desperdiçou grande chance de ampliar, mas Deyverson errou passe fácil em contra-ataque de dois contra um, e a bola não chegou em Zé Rafael, que estava livre.

Para reforçar a marcação no meio-campo, Felipão colocou Thiago Santos no lugar de Felipe Melo, que tinha cartão amarelo. Embora tenha ficado mais fechado, o Palmeiras seguia melhor e quase ampliou em uma linda jogada de Bruno Henrique, que foi travado na hora do chute. Ainda deu tempo de Willian entrar na vaga de Zé Rafael e voltar a jogar após sete meses, período em que ficou afastado por causa de uma cirurgia no joelho.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1 X 0 INTERNACIONAL

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Data: 10 de julho (quarta-feira)

Horário:  21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)

VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG) auxiliado por Elmo Alves Resende Cunha (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Público: 36.443 torcedores

Renda: R$ 2.414.083,15

Cartão Amarelo: Felipe Melo e Luan (Palmeiras); Víctor Cuesta e Rafael Sóbis (Internacional)

Cartão Vermelho: –

Gol:

PALMEIRAS: Zé Rafael, aos 19 minutos do 1º tempo

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Lucas Lima (Raphael Veiga); Dudu, Zé Rafael (Willian) e Deyverson

Técnico: Felipão

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel, Rodrigo Dourado, Edenílson e Nonato (D’Alessandro); Patrick, Nico López (Rafael Sóbis) e Paolo Guerrero (Guilherme Parede)

Técnico: Odair Hellmann

 

 

Gazeta Esportiva

 

 

Treze volta a jogar bem, mas fica no empate com ABC no Amigão

O Treze voltou a jogar bem na Série C, mas ainda não conseguiu emplacar a primeira vitória na competição. Depois de ceder o empate ao Santa Cruz por 2 a 2, na estreia, o time alvinegro ficou no 0 a 0 com o ABC de Natal, neste domingo, no Estádio Amigão, em Campina Grande.

A partida teve validade pela segunda rodada do Grupo A. Com o resultado, o Galo ocupa a sexta colocação, com dois pontos ganhos. Já o time da cartilha aparece em segundo, com quatro pontos.

O Treze volta a campo agora no próximo sábado, quando encara o Imperatriz no Maranhão. Por sua vez, o ABC joga contra o Confiança, em Sergipe, no domingo.

Ficha Técnica

Treze x ABC-RN

Data: 05/05/2019

Local: Estádio Amigão/Campina Grande

Competição: Série C/ Grupo A (2ª rodada)

Arbitragem: Marco Aurélio Augusto Ferreira, Marconi Helbert Vieira, Helen Aparecida Gonçalves (Minas Gerais)

Cartões amarelos: Luan, Anderson Rosa, Guedes (ABC)

Treze: Mauto Iguatu, Edy, Italo, Anderson Penna e Silva; Coppetti, Juninho, Diego Ceará (Júlio Pacato) e Marcelinho Paraíba (Vini); Gil (Vanger) e Eduardo. Técnico: Flávio Araújo.

ABC: Edson, Ivan (Maicon), Maurício, Henrique e Jonathan; Valdemir, Guedes, Anderson Rosa e Luan (Boris Sagredo); Rodrigo Rodrigues e Anderson (Mossoró). Técnico: Ranielle Ribeiro.

 

paraibaonline

 

 

Gustagol sai do banco e arranca empate para o Corinthians

A estrela de Gustagol segue mais forte do que nunca. De volta após 22 dias de lesão, o camisa 19 saiu do banco de reservas e fez o Corinthians arrancar o empate em 1 a 1 com o Ferroviária, em jogo tenso neste domingo, na Arena Fonte Luminosa no qual Diogo Mateus abriu o placar e Cássio saiu machucado, em jogo válido pelas quartas de final do Paulistão.

Com o resultado, tudo está em aberto para o jogo de volta, nesta quarta-feira, na Arena Corinthians, às 21h30. Um novo empate leva a decisão para os pênaltis. O clube que conseguir uma vitória simples se garante nas semifinais.

Ferroviária e Corinthians empataram em 1 a 1 no primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Paulista
Ferroviária e Corinthians empataram em 1 a 1 no primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Paulista

Foto: Thiago Calil/Agif / Gazeta Press

Locomotiva a todo vapor
Trocando passes em marcha lenta e sendo pouco incisivo, o Corinthians, aos poucos, deu espaços para a Ferroviária avançar. Após cruzamento de Diego Gonçalves, Lúcio Flávio levou a melhor sobre Manoel e assustou em um voleio. Em seguida, Arthur Henrique abriu caminho no meio em uma tabela com Léo Arthur, que concluiu rasteiro. Cássio, caído, apenas observou a bola sair.

Cadê a precisão, Timão?
Aos poucos, a equipe de Fábio Carille voltou a tomar as rédeas do duelo. Pedrinho e Clayson se empenhavam para furar o bloqueio adversário, mas apenas aos 33 minutos veio a primeira chance clara. Em falta cobrada por Pedrinho, Avelar alçou e, depois de um desvio de Henrique, Manoel viu sua cabeçada parar em Tadeu. No rebote, o defensor concluiu para fora. No finzinho, Pedrinho cobrou falta por cima. Em novo cabeceio, Manoel, sozinho, tirou tinta da trave.

Cássio sai e Timão quase se perde na ferrovia
O Corinthians voltou do intervalo em clima de preocupação: Cássio, com dores no quadril, deu lugar a Walter. Pedrinho até lutou ofensivamente, mas o Timão se perdeu na defesa. Diogo Mateus avançou como quis pela direita e encheu o pé. Walter, sem ritmo, tentou desviar, mas a bola carimbou a trave antes de entrar. Em seguida, a Ferroviária quase ampliou. Léo Arthur concluiu, a bola passou por Walter e Michel Macedo salvou em cima da linha.

Gustagol (de novo) salva o Corinthians
Fábio Carille apostou em Jadson e Gustagol para tornar o Corinthians mais ofensivo. Aos trancos e barrancos, a equipe foi aumentando seu ímpeto. Michel Macedo arriscou e a bola passou rente à trave. Em seguida, Vagner Love bateu e a bola passou pelo lado de fora da rede. Cabia a Gustagol salvar a equipe corintiana novamente. De volta após 22 dias, o camisa 19 aproveitou cruzamento de Clayson e concluiu para a rede. Está tudo em aberto para a quarta-feira.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 1×1 CORINTHIANS

Data-Hora: 24-03-19 – 19h
Estádio: Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP) – Nota L!: 7,0 – Conduziu bem a partida. Acertou ao não dar pênalti para o Timão em lance no início do segundo tempo.
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)

Cartões amarelos: Henrique, Danilo Avelar (COR)

Gols: Diogo Mateus, 9/2º T (1-0), Gustagol, 43/2º T (1-1)

FERROVIÁRIA: Tadeu; Diogo Mateus, Rayan, Rodrigão e Arthur; Anderson Uchoa, Tony e Leo Arthur (Higor, 20/2º T); Diego Gonçalves (Uilliam, 35/2º T), Felipe Ferreira e Lúcio Flávio (Thiago Santos, 20/1º T). Técnico: Vinícius Munhoz

CORINTHIANS: Cássio (Walter, intervalo); Michel Macedo, Henrique, Manoel e Danilo Avelar; Júnior Urso, Ralf (Jadson, 26/2º T) e Sornoza; Pedrinho (Gustagol, 15/2º T), Clayson e Vagner Love. Técnico: Fábio Carille

 

Lance

 

 

Com gol impedido do Inter, Corinthians sofre empate na Arena

O Corinthians tentou, mas não conseguiu a virada em cima do Internacional na tarde desse domingo. Depois de sofrer um gol impedido de Leandro Damião, o time alvinegro empatou com Douglas e fechou o placar do confronto válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro em 1 a 1, na Arena de Itaquera. O resultado levou o Corinthians aos 34 pontos, na provisória sétima posição. O Inter, por outro lado, chegou aos 50 pontos, uma menos que o São Paulo, ainda líder. O Palmeiras, que completa a rodada ainda nesse fim de semana, agora tem a chance de assumir o posto da equipe colorada na tabela de classificação.

Sem centroavante, mas ciente da pressão de se impor diante de seu torcedor, o Corinthians colocou seus homens de frente para pressionar a saída de bola do Internacional. A maior novidade foi a liberdade dada a Douglas, que diferente dos últimos jogos, passou a encostar nos atacantes e participar mais das ações ofensivas.

Damião celebra gol do Internacional
Damião celebra gol do Internacional

Foto: Marco Galvão / Fotoarena / Estadão Conteúdo

O plano de Jair Ventura funcionou nos primeiros 15 minutos. Primeiro Douglas e depois Fagner tiveram chances claras de abrir o placar em jogadas concluídas de dentro da área do time colorado.

Jadson mais uma vez se mostrou cérebro da equipe alvinegra, com passes precisos e verticais. O problema é que a agilidade corintiana foi perdendo velocidade com o passar do tempo. Aos poucos, o Inter equilibrou o confronto, principalmente por meio das bolas paradas. No mais, o maior susto ao gol de Cássio se deu justamente em um erro do goleiro, que acertou as costas de Leandro Damião ao tentar lançamento e causou calafrios nos corintianos.

Mas o grande lance do primeiro tempo foi protagonizado pelo bandeira goiano Cristhian Passos Sorence. Foi ele o responsável por levar o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão a validar um gol impedido de Leandro Damião, após cobrança de falta de Edenílson.

Jadson é marcado por Patrick
Jadson é marcado por Patrick

Foto: Marco Galvão / Fotoarena / Estadão Conteúdo

Protestos à parte, o Corinthians repetiu a estratégia e voltou para a etapa final amassando o Internacional. Dessa vez, porém, o alvinegro foi premiado. Jadson cobrou escanteio, Romero desviou e Douglas pegou rebote do travessão para marcar seu primeiro gol com a camisa corintiana.

O cenário parecia propício a um grande fim de jogo, mas as duas equipes caíram de rendimento. O Inter, apesar da busca pela liderança da competição, sequer assustou nos poucos contra-ataques efetivos. O Corinthians tentou colocando Pedrinho, Araos e até Emerson Sheik nas vagas de Vital, Douglas e Romero, mas também não encontrou forças para a virada.

Assim, como a própria torcida lembrou após o apito final, “é quarta-feira”. No meio de semana, o Corinthians decide uma vaga na grande final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, de novo em sua Arena. Pelo Brasileirão, o América-MG, sábado que vem, em Minas, é o próximo desafio. Já o Internacional volta a campo no domingo, diante do Vitória, no Beira-Rio.

Douglas comemora gol do Corinthians
Douglas comemora gol do Corinthians

Foto: Marcelo Machado de Melo / Fotoarena / Estadão Conteúdo

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 1 INTERNACIONAL

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Data: 23 de setembro de 2018, sábado

Horário: 16h00 (Brasília)

Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)

Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

Cartões amarelos: Rodrigo Dourado, Patrick (INT)

Público: 26.916 pagantes (27.199 total).

Renda: R$ 1.149.396,60

GOLS:

Internacional: Douglas, aos 4 minutos do 2T

Internacional: Leandro Damião, aos 44 minutos do 1T

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Gabriel e Douglas (Araos); Romero (Emerson Sheik), Jadson, Mateus Vital (Pedrinho) e Clayson

Técnico: Jair Ventura

INTER: Marcelo Lomba; Zeca (Fabiano), Klaus, Emerson Santos e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick e Nico López (Rossi), Pottker (D’Alessandro) e Leandro Damião

Técnico: Odair Hellmann

 

Gazeta Esportiva

Campinense bate Botafogo-PB e fica a um empate do título

fotos: Leonardo Silva/Paraibaonline

No confronto da final do Campeonato Paraibano, o Campinense venceu o Botafogo-PB por 1 a 0, nesta quinta-feira no Estádio Amigão, em Campina Grande.O gol do time raposeiro foi marcado por Tarcísio, logo no começo do clássico.

Com o resultado, a Raposa conseguiu levar a vantagem do empate para ser campeão na partida de volta, que acontece domingo, no Estádio Almeidão, em João Pessoa. Ao Bota, resta vencer por qualquer placar para faturar o título, por ter feito melhor pontuação que o adversário.

Na partida em casa, o Campinense contou com a força da torcida para inverter a vantagem do Belo. Tanto é que, logo a um minuto, conseguiu balançar as redes de Saulo. Tarcísio recebe passe da Rafael Araújo pela esquerda e marca.

O time raposeiro foi dono das ações na primeira etapa. No entanto, quase tomou gol de empate aos 45 minutos, quando Marcos Aurélio chutou forte e a bola acertou a trave do goleiro Jeferson.

Com a vitória parcial em favor do Campinense, o Botafogo-PB voltou disposto a sair pelo menos com o empate. E teve alguma chances de marcar. Mas, o time rubro-negro conseguiu se reencontrar dentro das quatro linhas e chegou a ameçar o gol de Saulo.

Tanto é que, Marcinho, o nome do jogo, conseguiu deixar Tarcísio livre para ampliar o placar, mas ele chutou por cima. O Bota teve uma chance real com Nando, que livre de marcação chutou por cima do gol defendido por Saulo.

Depois disso, o Campinense conseguiu segurar a vitória e a vantagem para o jogo decisivo de domingo, no Almeidão.

Ficha Técnica

Campinense
Jeferson, Alex Murici (Beto), Willian Goiano, Rafael Jensen e Rafael Araújo; Felipe Macena, Neto, Tarcísio (Thiago Potiguar) e Marcinho; Müller Fernandes (Matheus Ortigoza) e Jackinha. Técnico – Ruy Scarpino
Botafogo-PB
Saulo, Felipe Cordeiro, Gladstone, Lula e Mazinho (Mário); Rafael Jataí (Humberto), Rogério, Carlos Renato e Marcos Aurélio (Hiroshi); Dico e Nando. Técnico: Leston JúniorÁrbitro – Francisco Carlos Nascimento (AL)
Assistentes – Rondinelle dos Santos e Maxwell Rocha (AL)
Gols – Tarcísio (C), a 1min do 1º T
Cartão amarelo – Lula, Mazinho, Marcos Aurélio, (B), Alex Murici, Willian Goiano (C)

 

Paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Botafogo derrota o Treze por 2 a 1 e precisa de empate para ir à final

(Foto: Hallan Azevedo)

Depois de travarem uma disputa na Justiça Desportiva, Botafogo-PB e Treze entraram em campo já sabendo que quem passasse pelo confronto iria decidir a grande final com o Campinense. A partida começou um pouco nervosa com os dois times se estudando muito nos minutos iniciais.

A primeira chance do jogo só surgiu aos 10 minutos do 1º tempo, numa jogada trabalhada por Felipe Cordeiro, que cruzou para Dico ajeitar de cabeça para Marcos Aurélio. O jogador do Belo tentou achar o canto direito do goleiro Saulo, mas a bola passou tirando tinta da trave.

Precisando do resultado, o time do Botafogo segue pressionando, mas sem levar perigo ao gol do Galo da Borborema. A equipe de João Pessoa segue dominando a partida, com maior tempo de posse de bola.

Aos 40 minutos, Hiroshi fez valer a velha máxima do futebol, de que ‘quem não faz, leva’. O jogador do Botafogo recebeu um passe do atacante Dico, e após dominar a bola, fez um belo gol de cavadinha. Um minuto antes, o Treze havia desperdiçado a chance de abrir o placar numa jogada de Danilo Itaporanga e Leílson.

O segundo tempo da partida inicia com o Treze pressionando. Em seguida, o time da Capital consegue equilibrar o jogo, mas não resiste ao gol de empate marcado por Leonardo Luiz aos 20 minutos.

Aos 33 minutos, por pouco o Botafogo não toma a virada numa jogada de Talisson, que o goleiro Saulo espalmou.

Quando a partida já se encaminhava para o seu final, o Belo fez o gol que garantiu a vitória diante do Treze. Aos 43 minutos, o meia Allan Dias marcou para o time pessoense.

O jogo da volta acontece no próximo domingo (1º), no estádio Amigão, em Campina Grande.

Portal correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br