Arquivo da tag: elite

Dois clubes sobem para elite do futebol paraibano em 2020

A primeira divisão do Campeonato Paraibano em 2020 terá dois novos integrantes. O Sport Lagoa Seca e o São Paulo Crystal conseguiram o acesso nos jogos de volta deste sábado, contra, respectivamente, Confiança de Sapé e Queimadense.

No duelo realizado no Estádio Amigão, em Campina Grande, o Spor-PB venceu o Confiança por 3 a 0, após ter perdido na ida por 1 a 0. Com isso, além da entrada na elite, o time vai disputar o título da Segundinha.

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

Já o SP Crystal, acabou derrotando mais uma vez a Queimadense, desta feita por 2 a 0, em partida disputada no Estádio Carneirão, em Cruz do Espírito Santo. Na ida, o time tricolor havia vencido por 3 a 0.

Agora, o São Paulo Crystal vai disputar o título contra o Sport Lagoa Seca.

 

Paraibaonline

 

 

Da falência à elite: saiba como Hulk evitou a extinção de clube da Paraíba

A vitória sobre o Femar por 2 a 1, no Estádio Amigão, no dia 9 de outubro, colocou o Serrano de volta à 1ª divisão do Campeonato Paraibano, alguns anos depois de o clube ter fechado suas portas e após treze anos ausente da elite estadual. E muito do sucesso deste ressurgimento do clube no cenário futebolístico paraibano acontece graças ao atacante Hulk, que joga no Shangai SIPG, da China, e que tem importantes passagens pela seleção brasileira. Não entendeu a relação do jogador com o Lobo da Serra? Nós explicamos.

Hulk comemora gol, Shanghai SIPG x Beijing Guoan (Foto: Reprodução / sina.com)Hulk foi comprado pelo Shanghai SIPG por nada menos que R$ 200 milhões; Serrano espera receber R$ 600 mil por essa transação (Foto: Reprodução / sina.com)

Natural de Campina Grande, Hulk teve uma rápida passagem pelo Serrano entre 1999 e 2000, mais precisamente durante a Copa Gazetinha Sub-13, realizada em Vila Velha, no Espírito Santo. E essa rápida participação de Hulk na equipe de base faz do Serrano um de seus clubes formadores. Em 2012, o jogador acertou sua transferência do Porto para o Zenit, da Rússia, por R$ 153 milhões. E essa transação salvou o Lobo da Serra da extinção do futebol profissional.

Na época, o clube paraibano estava passando por uma grave crise financeira e tinha sua permanência no futebol seriamente questionada. Contudo, a transação de Hulk salvou o Lobo da Serra da falência, garantindo-lhe uma quantia de R$ 475 mil, fruto do mecanismo de solidariedade da FIFA, que destina uma parte da verba de transferências aos clubes formadores do atleta.

Betão, Valdir Cabral, Serrano-PB (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)Betão, Valdir Cabral, Serrano-PB (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)

O presidente do Serrano, Valdir Cabral, lembra que com dinheiro em caixa foi possível quitar todas as dívidas do clube e reativar o futebol profissional, com investimentos que possibilitaram o time disputar a 2ª divisão do Campeonato Paraibano.

– Hulk foi uma questão primordial para o nosso time. Ele foi muito importante, porque não sei o que teria acontecido com o clube se a verba daquela transferência não tivesse vindo. Com o dinheiro, nós pagamos todas as nossas dívidas, tanto com a Federação Paraibana, quanto com a CBF, e depois disso pudemos voltar a jogar nas competições oficiais. Devemos muito ao Hulk – explicou Valdir Cabral.

O clube, a partir daí, começou a se reestruturar. Pagou dívidas em 2013 e voltou a jogar o Campeonato Paraibano da 2ª divisão em 2014. Nos dois primeiros anos, contudo, sem sucesso. Mas agora em 2016, após se classificar para a final da competição, garantiu o acesso para a 1ª divisão em 2017.

Hulk foi uma questão primordial para o nosso time. Ele foi muito importante, porque não sei o que teria acontecido com o clube se a verba daquela transferência não tivesse vindo”
Valdir Cabral, presidente do Serrano-PB

Na disputa da 2ª divisão deste ano, inclusive, o equilíbrio financeiro do Serrano ficou evidente. A equipe comandada por Betão fez um investimento alto no elenco se comparada com as outras equipes que disputaram o torneio, e trouxe jogadores renomados no Estado, como o volante Izaías, o meia Léo Lima e o goleiro Dida, que tiveram passagens pelo Treze.

O Serrano vai disputar o título da competição com o Internacional-PB, neste domingo, no Estádio Amigão. Após perder o jogo ida por 2 a 1, o Lobo da Serra precisa de uma vitória por dois gols de diferença para sagrar-se campeão.

Tem mais: a transferência de Hulk para a China também vai gerar dinheiro, justamente para o retorno do clube à elite. O atacante foi vendido por nada menos que R$ 200 milhões, e o clube espera receber cerca de R$ 600 mil provenientes da transferência para o Shangai.

Estagiário, sob supervisão de Phelipe Caldas.

Serrano-PB x Femar, Amigão (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)Serrano-PB comemorou o retorno à elite do futebol paraibano após treze anos (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)
GloboEsporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Contra panelaços da elite, ativistas defendem Dilma

DilmaIsso mesmo, ela que tanto lutou e trabalhou para o Brasil melhorar e se desenvolver. Tanto trabalhou para que os pobres se tornassem cidadãos visíveis merece o título de Mãe do Brasil.

Entender essa pregação do ódio contra Dilma e enxergar a cortina que esconde esse processo de ódio é colocar as coisas no seu devido contexto histórico. É preciso uma reflexão sobre como era o país antes de Lula e Dilma. Um país arrasado com o povo da favela e da periferia totalmente sem direitos, e o que se via era amontoados de desempregados, sem moradias e sem esperança. E ser favelado era pejorativo, tanto que virou comunidade.

Foi com o governo Lula e Dilma que milhões de brasileiros saíram da linha da pobreza, conseguiram comprar a casa própria, conseguiram colocar seus filhos para fazer uma faculdade, conseguiram comprar um carro novo, conseguiram andar de avião pela primeira vez. Enfim, conseguiram ser visíveis e tiveram suas vidas mudadas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A verdade é que foi feito um processo de inclusão nunca visto na história deste país, colocando o Brasil na rota do desenvolvimento. No fundo, tudo que acontece agora é ódio às conquistas ao povo pobre.

A madrasta rica não quer ver a abóbora transformar-se em automóvel e que os pés descalços tenham calçados novos. Preferem continuar rindo da pobreza em seus castelos esvaziando suas panelas inox para baterem numa noite de príncipe desencantado. Não toleram o avanço que o povo pobre conquistou nos atuais governos. Não toleram o filho do pobre que senta ao lado do seu filho rico no banco da faculdade. Não toleram o pobre que agora senta ao seu lado na poltrona do avião.

Por que a madrasta rica bate panela se seu prato de porcelana está sempre cheio de comida já que eles sabem que não estão perdendo nada? O problema dessa gente é aturar pobre em aeroporto, shoppings, universidades, em restaurantes e casas noturnas da moda.

Precisa ser cego e surdo para dizer que não sabe quanto as pessoas mais pobres melhoraram de vida. As lojas estão cheias de pobres comprando celulares, televisores de última geração; o desemprego ainda é um dos mais baixos da história; a quantidade de universitários praticamente se multiplicou nos últimos anos. A questão agora é que a gata borralheira não precisa voltar para casa correndo antes da meia noite com medo do sapato de cristal quebrar. Com a garantia dos direitos da empregada doméstica a madrasta agora bate a panela chateada porque ela tem que respeitar a lei.

Uma convulsão social há muito tempo poderia ter acontecido. Só ainda não ocorreu de o morro descer para o asfalto para cobrar a descomunal dívida social graças a alguém que essa elite cretina odeia. Graças a Lula e Dilma, o povo da favela e da periferia não se rebelou.

Se não fosse a distensão social existente, essa gente que bate panela para tirar direitos e oportunidades de pobre talvez nem estivesse aqui para contar a história, pois se – ou quando – o morro descer, toda cidade vai cantar ouvindo saraivadas de fogos no ar.

Rico escolheu um jeito esquisito de se manifestar politicamente. O ato de bater panelas sugere protesto contra a fome, no entanto as panelas dos ricos estão sempre cheias, mas madrasta que se presem tem que reclamar quando a Cinderela pobre melhora de vida e isso desagrada esse pessoal. Quando rico bate panela para defender seus interesses políticos, pobre, favelado e remediado deve abrir o olho. Rico não se manifesta no interesse dos de baixo. Essa classe social tão barulhenta não quer ver mais pobres em aeroportos ou universidades. Cuidado com essa gente que não lhe dar valor.

A luta de classes esta de volta com toda a força. Agora é que o cabo de aço poderá arrebentar – o rico burguês de um lado contra o pobre trabalhador do outro. O trabalhador querendo continuar melhorando de vida e o rico burguês querendo impeachment. A madrasta maltratando a afilhada borralheira, forçando a barra, batendo panela inox, para que a mãe dos brasileiros seja impedida de realizar as mudanças necessárias para que os filhos da pátria evoluam.

A história do conto de fadas agora é real. Não somos mais Cinderelas, somos gente, queremos mais! E se é para lutar… Avante!

Feliz Dia das Mães, Presidenta Dilma!

 

 

brasil247

Vasco empata com Icasa e está de volta à elite do futebol

vascoO torcedor vascaíno sofreu ao acompanhar as inúmeras derrapadas do time na Série B, imaginou o pior, mas finalmente respirou aliviado. E o momento mais importante do ano não poderia ter outro desfecho.

Com mais uma atuação irregular e debaixo de vaias ao apito final, o Cruzmaltino empatou com o Icasa por 1 a 1 – gols de Kleber e Nilson – e confirmou o retorno à elite do futebol brasileiro em um Maracanã lotado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A campanha recheada de tropeços fez a possibilidade de título se esvair rodadas atrás. Mas os 63 pontos conquistados e o 3º lugar na tabela foram suficientes para garantir a tímida festa no palco que sediou por tantas vezes títulos históricos.

Entre lágrimas e canções exaltando a história centenária, ficou uma certeza aos torcedores que acompanharam a segunda disputa de Série B desde 2009: o desejo de retomar a trajetória de vitórias e jamais vivenciar novamente drama semelhante.

Uol

Só agora revelado: atirador de elite quase mata perto de Dilma na abertura da Copa

A abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, quase foi palco de uma tragédia digna de filme. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, uma falha no esquema de segurança quase terminou na morte de um policial armado que estava próximo à tribuna onde Dilma Rousseff e outras autoridades assistiam à partida entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians.

Um atirador de elite do Grupo Especial de Resgate (GER), da Polícia Civil, teria avistado o suspeito vestido com uniforme do Grupo de Ações Táticas da Polícia Militar (Gate) em área de acesso proibido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o jornal, o sniper teria então avisado via rádio a sala de comando, que respondeu que não havia autorização para que nenhum PM estivesse no local.

Temendo que se tratasse de um criminoso disfarçado, o atirador pediu autorização para disparar, mas recebeu ordem para que esperasse.

Minutos depois, outro policial reconheceu pelas imagens de monitoramento a identidade do homem, que era, de fato, membro do Gate. O disparo foi evitado e o policial se retirou em seguida da área restrita, ainda segundo a Folha.

size_590_Dilma_Rousseff_na_abertura_da_Copa.jpg

Crise no comando

A falha de comunicação teria provocado uma crise entre as polícias Civil e Militar, que, junto com o Exército, fazem parte da equipe responsável pela segurança no estádio.

Segundo o jornal, o PM investigava uma ameça de bomba que acabou não confirmada. A Secretaria de Segurança Pública respondeu à Folha que o erro de comunicação foi rapidamente esclarecido.

O caso está sendo investigado, mas o temor de uma nova falha fez com que o protocolo de segurança fosse reforçado nos jogos seguintes no Itaquerão.

Dilma na Copa - JF DIORIO-ESTADÃO CONTEÚDO.jpg

180 Graus

 

Desportiva enfrenta Atlético em partida que decidirá sua ida a elite do Paraibano

A Desportiva está com um pé na série A, e a concretização deste feito será dado na partida que será realizada neste domingo (09), contra o Atlético-PB, no estádio Sílvio Porto, às 15h15.

Além da esperada vitória, o azulão do Brejo ainda precisa torcer pela derrota do Cruzeiro, que jogará contra o Miramar, no estádio Zezão, em Itaporanga, para garantir sua vaga na série A do Paraibano. Caso a Desportiva perca ou empata, a vitória do Cruzeiro tira a chance de retorno à elite.

O apoio da torcida será um fator determinante para o êxito da Desportiva, que fez uma campanha positiva na Série B.

Querendo conquistar o objetivo, o técnico Geraldo Cirino não vai dar folga aos jogadores. De acordo com ele, os atletas vão voltar a concentração nesta quinta-feira.

– Quero que eles se empenhem mais. Conversei com eles durante o intervalo do jogo e cobrei isto. Vamos nos concentrar e aparar as arestas, pois temos um jogo muito importante e precisamos vencer – afirmou o técnico.

Nordeste1

Imagem: Fato a Fato