Arquivo da tag: eliminar

Martech israelense chega ao Brasil para eliminar fake cliques

Clickcease usa inteligência artificial e monitoramento de tráfego para bloquear fraudes em publicidade digital; golpes correspondem a 20% de acessos em anúncios

Responsáveis por prejuízos de US$ 35 bilhões em 2018, segundo a Juniper Research, as fraudes na publicidade digital são uma dor de cabeça para os anunciantes. Para atacar esse problema, a martech israelense Clickcease (www.clickcease.com.br), que acaba de chegar ao Brasil, desenvolveu um produto que identifica e bloqueia tráfego inautêntico no Google Ads e Bing.
De acordo com análises da empresa, até 20% dos cliques em anúncios de texto na internet são falsos, por terem sido feitos por robôs, usuários que não têm interesse real por aquele conteúdo e concorrentes da empresa anunciante.
Para evitar que esse tipo de golpe pese no orçamento da empresa responsável pela propaganda, a Clickcease usa machine learning para estabelecer quais acessos não são espontâneos. Isso significa medir quanto tempo a pessoa se mantém no site depois de acessá-lo a partir de um ad, assim como estabelecer padrões de comportamento que denotam fraudes.
“A partir daí, temos a capacidade de bloquear esses IPs e fazer uma abertura de reembolso junto ao Google, por exemplo”, diz Michel Primo da martech. Ele ressalta, no entanto, que este não é um processo estático: “As pessoas que operam este tipo de golpe estão sempre mudando os canais de acesso, então a defesa precisa ser constante, porque novos IPs serão utilizados”.
Na avaliação do executivo da Clickcease, o Brasil é um mercado especialmente vulnerável nesse sentido. Isso porque ainda não há no país uma consciência estabelecida sobre o potencial de prejuízo que problemas do tipo podem causar. “No melhor dos casos, notamos que um quinto do orçamento de marketing digital vai para o ralo por conta de fake cliques”, afirma.
A Clickcease atende tanto empresas quanto agências que produzem e intermedeiam campanhas para terceiros. Para demonstrar o quanto esses ads são explorados, há um demo grátis de até 14 dias. No Brasil desde meados de 2019, a expectativa da martech é chegar ao fim do ano com mais de mil clientes.
Sobre o Clickcease
Martech israelense de proteção a cliques fraudulentos. A partir de uma solução própria que incorpora machine learning e monitoramento de tráfego, o Clickcease identifica cliques inautênticos em anúncios e bloqueia a origem deles, além de contestar e recuperar o valor gasto junto à plataforma de anúncios de Google e Microsoft. www.clickcease.com.br.

 

Campinense quer manter os “pés no chão” para eliminar o Sport na Ilha

A um passo da classificação para as semifinais da Copa do Nordeste, mas longe de pensar que a classificação já está garantida. É com esse pensamento que o Campinense entra em campo neste domingo para encarar o Sport, pelo jogo de volta das quartas de final da competição regional. Após o placar 3 a 1 em Campina Grande, a Raposa tem uma boa vantagem no confronto diante do Leão e pode até perder por um gol de diferença na Ilha do Retiro que, mesmo assim, vai chegar mais uma vez entre os quatro primeiros colocados do Nordeste.

O treinador Ney da Matta, que estreou no comando raposeiro justamente no primeiro jogo diante do Leão, vai continuar sem muito tempo para treinar a equipe de Campina Grande. Após o jogo da quinta-feira, os atletas voltaram ao trabalho apenas no período da tarde de sexta e pouco depois seguiram viagem para a capital pernambucana.

De toda forma, com a pausa momentânea na tabela de jogos do Campeonato Paraibano, o time deve contar com força quase máxima, porque apenas alguns atletas que já estão há um bom tempo no departamento médico – casos de Filipe Ramon e Rafael Jensen – não jogam.

Campinense x Sport, Amigão (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)Primeiro jogo entre as duas equipes terminou com a vitória do Campinense pelo placar de 3 a 1 no Estádio Amigão
(Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)

A principal tendência é que Ney da Matta repita o time que começou o jogo no Estádio Amigão. Para chegar a mais uma semifinal de Copa do Nordeste, o Campinense pode até sair de campo derrotado pelo Sport, desde que por apenas um gol de diferença. Empate ou vitória raposeira dão a classificação aos paraibanos e o Leão só avança caso consiga vencer por 2 a 0 ou por uma diferença de pelo menos três gols. Um novo 3 a 1, desta vez para o Sport, leva a decisão da vaga para as cobranças de pênalti. Qualquer vitória pernambucana por dois gols de diferença, mas tendo o Campinense marcado ao menos duas vezes (casos de 4 a 2 ou 5 a 3, por exemplo), também dá a vaga à Raposa.

Sport e Campinense entram em campo neste domingo, a partir das 16h, na Ilha do Retiro, em Recife. O confronto é válido pela volta das quartas de final do Nordestão e aponta qual das duas equipes segue brigando pelo título da competição regional.

SPORT X CAMPINENSE

Local: Ilha do Retiro (Recife)
Horário: 16h
Arbitragem: Antônio Dib Moraes (PI), Mauro Cézar Evangelista (PI) e Rondinelle dos Santos AL).
Provável time do Campinense: Glédson, Osvaldir, Joécio, Paulo Paraíba e Gilmar; Negretti, Magno e Jussimar; Maranhão, Augusto e Reinaldo Alagoano. Técnico: Ney da Matta.

Campinense x Sport, Amigão (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)Rubro-Negro paraibano vai em busca de mais uma semifinal da competição (Foto: Silas Batista / GloboEsporte.com)
GloboEsporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Grêmio aproveita expulsão para eliminar misto do Palmeiras e avançar

torcidaDividido entre duas competições, o Palmeiras escalou time misto para a segunda partida das quartas de final da Copa do Brasil com o Grêmio, nesta quarta-feira. Mesmo assim, foi após a expulsão de Allione que o time de Cuca viu suas chances de classificação irem embora em pleno Allianz Parque. O time gaúcho aproveitou a vantagem numérica para empatar a partida em 1 a 1 e avançar na competição.

Everton foi o responsável pelo gol da classificação gremista. Antes disso, Thiago Martins havia aberto o placar para os donos da casa.

Classificado, o Grêmio terá o Cruzeiro pela frente na semifinal. Em Minas Gerais, o time de Mano Menezes fez 4 a 2 no Corinthians e avançou. A outra semifinal será entre Atlético-MG e Internacional.

Os confrontos acontecerão nos dias 26 de outubro e 2 de novembro. O sorteio de mandos de campo acontecerá nesta quinta-feira (20), às 11h ,(de Brasília), na sede da CBF.

Grêmio assusta, mas Palmeiras quem marca

Rubens Cavallari/Folhapress

Depois de um primeiro tempo em que foi sufocado, o Grêmio voltou perigoso para a segunda etapa e quase abriu o placar. Aos 3 minutos, Douglas cruzou e Marcelo Oliveira apareceu para cabecear firme e obrigar Jailson a fazer grande defesa. O bom momento, porém, durou apenas dois minutos. Aos 5, Cleiton Xavier cobrou escanteio, Thiago Santos cabeceou para o meio da área e Thiago Martins completou, também de cabeça, para o fundo do gol.

Allione é expulso e o Grêmio aproveita

O Grêmio lutava para se reencontrar na partida após o gol sofrido quando Allione decidiu ajudar o time gaúcho. Aos 19 minutos da segunda etapa, o argentino deu um carrinho com força desproporcional em Everton e viu o cartão vermelho. Com um a mais, o Grêmio passou a sair mais para o jogo e empatou o jogo aos 30 minutos. O mesmo Everton que havia sofrido a falta de Allione recebeu passe de Douglas na esquerda, driblou Jean e bateu forte para superar Jailson e deixar tudo igual no marcador.

Bate, bate, mas não entra

Mesmo escalado com uma formação alternativa, o Palmeiras dominou completamente o Grêmio na primeira etapa. Em pelo menos duas oportunidades, os visitantes escaparam com sorte. Barrios, aos 12min, cabeceou no travessão, enquanto Allione, aos 24min, viu Marcelo Oliveira salvar em cima da linha.

Irritação de Renato Gaúcho rende expulsão

Rubens Cavallari/Folhapress

Os problemas na saída de bola do Grêmio no primeiro tempo tiraram a paciência de Renato Gaúcho. À beira do gramado, o treinador mostrava irritação a cada vez que a defesa gremista saía jogando errado e entregava a bola para o Palmeiras. No segundo tempo, o alvo mudou e passou a ser a arbitragem. Incomodado com a arbitragem de Elmo Alves Resende da Cunha, Renato Gaúcho passou a bater boca com o homem do apito e acabou sendo expulso de campo.

Capitão Jesus

Um dos três titulares escalado por Cuca para o duelo decisivo desta quarta-feira, Gabriel Jesus recebeu um presente antes mesmo do início da partida. Pela primeira vez na carreira profissional, o camisa 33 ostentou a faixa de capitão no Palmeiras.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 1 GRÊMIO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 19 de outubro de 2016, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Bruno Boschilia (Fifa-PR) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Público: 29.991 pagantes
Renda: R$ 1.697.841,08
Cartões Amarelos: Edílson, Douglas, Pedro Geromel e Everton (Grêmio); Edu Dracena (Palmeiras)
Cartões Vermelho: Allione (Palmeiras)
Gols: Thiago Martins (5’/2ºT), para o Palmeiras; Everton (30’/2ºT)

PALMEIRAS: Jailson; Fabiano (Jean), Edu Dracena, Thiago Martins e Egídio; Thiago Santos, Gabriel e Cleiton Xavier (Erik); Allione, Gabriel Jesus e Lucas Barrios (Zé Roberto). Técnico: Cuca

GRÊMIO: Bruno Grassi (Léo); Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro (Miller Bolaños), Douglas e Pedro Rocha (Everton); Luan. Técnico: Renato Gaúcho

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Papa diz que eliminar diferenças entre sexos ‘é um passo atrás’

papaO papa afirmou hoje, ao referir-se à chamada “teoria do gênero”, que a eliminação das diferenças entre sexos “é um passo atrás”, durante a audiência geral na Praça de São Pedro.

“Pergunto-me se a crise de confiança coletiva em Deus, que tão desmoralizados, incrédulos e cínicos nos deixa, não está também ligada à crise da aliança entre o homem e a mulher”, observou o papa argentino na audiência geral na Praça de São Pedro, perante cerca de 30 mil fiéis de todo o mundo.

“A alegada teoria do gênero” parece ser “a expressão de uma frustração e de uma resignação que visa apagar a diferença sexual por já não sabermos confrontá-la”, acrescentou.

Para Francisco, este “é um passo atrás”, já que “eliminar a diferença (de sexo) é o problema e não a solução”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O papa defendeu que “a diferença entre os dois (homem e mulher) não é para competir ou dominar, mas para que se dê a reciprocidade necessária para a comunhão e para a procriação, à imagem e semelhança de Deus”.

“A união matrimonial e familiar para toda a vida baseia-se nesta complementaridade (…)”, disse Francisco, que se referiu também à crise do casamento e pediu aos casais “que falem mais, ouçam mais, se conheçam mais e se tratem com respeito e cooperem com amizade”.

Para “ultrapassar as dificuldades desta união”, Francisco considerou ser necessário “fazer mais a favor da mulher” e “voltar a redescobrir a beleza do desenho criador de Deus”.

“Temos que fazer muito mais a favor da mulher. Não só para que seja mais reconhecida, mas para que a sua voz tenha um peso real, uma autoridade efetiva na sociedade e na Igreja” Católica, sublinhou.

Esta intervenção de Francisco ocorre seis meses antes de um sínodo (assembleia de bispos) crucial para a família e a sua catequese parece ser uma nova defesa do casamento, apesar de a ala conservadora da Igreja Católica considerar o atual papa demasiado liberal e aberto nas questões sobre o casamento e a homossexualidade.

Agência Brasil

Descubra como eliminar espinhas do rosto com soluções caseiras

Espinhas no rosto são um verdadeiro incômodo. Além de dolorosas, elas influenciam no aspecto estético, já que ninguém gosta de sair por aí com essas pequenas bolinhas. Confira nesse artigo como eliminar espinhas do rosto com soluções caseiras.

Saiba como eliminar espinhas do rosto em casa

A acne pode atingir pessoas de todas as idades, embora seja mais comum em determinados grupos de pessoas, como os adolescentes e as gestantes, que experimentam significativas alterações hormonais – a principal causa das espinhas.

como-eliminar-espinhas-do-rosto

Espinhas no rosto afetam autoestima, mas podem ser eliminadas sem sair de casa. Foto: Shutterstock

Quando as espinhas aparecem, normalmente as pessoas buscam um tratamento para eliminá-las. Nem sempre, porém, elas  têm disposição, tempo ou dinheiro – ou então os três juntos – para enfrentar o problema.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Como eliminar espinhas do rosto em 3 truques caseiros

Que tal, então, optar por soluções caseiras? Quer saber como eliminar espinhas do rosto dessa forma? Confirma abaixo algumas opções.

1. Urtiga? Mas não dá coceira?

Normalmente, você associa a urtiga à coceira, certo? Mas você sabia que ela é riquíssima em vitaminas, como as do complexo B, C e K e que possui em sua composição diversos minerais, tais como o ferro e o magnésio? Pois é verdade.

Se usada corretamente, essa planta pode trazer benefícios para a pele. Você pode comprá-la já processada e prontíssima para usar, o que talvez seja mais recomendável se você não se sente segura para manuseá-la.

Como fazer o chá? É fácil. Coloque uma colher de sopa para cada um litro de água, deixe no fogo por aproximadamente 3 ou 4 minutos até começar a ferver e, finalmente, deixe descansando com a chaleira tampada por, mais ou menos, 10 minutos. Depois basta coar e beber.

Caso você ache o sabor muito ruim – e é possível que isso aconteça – não há mal algum em adicionar uma colher de mel ou de limão para quebrar essa sensação. O chá de urtiga é uma ótima alternativa se você quer descobrir como eliminar espinhas do rosto, pois a planta possui propriedades anti-inflamatórias.

2. Água de rosas e suco de limão, uma mistura incomum

Por essa você não esperava, mas da mistura da água de rosas com suco de limão é possível sair uma ótima dica de como eliminar espinhas do rosto. Basta misturar bem os dois ingredientes em medidas idênticas, pegar um algodão e passar esse “remédio” no rosto, enxaguando algum tempo depois – deixe agir de 15 a 30 minutos.

A água de rosas é um ótimo produto para a limpeza facial, auxiliando no fechamento dos poros e deixando a pele sempre com um aspecto macio e fresco. O suco de limão, por sua vez, é um ótimo agente antibacteriano e por isso pode ser tão benéfico na luta contra as espinhas no rosto, que também podem se originar das bactérias.

3. Aloe vera

Da mesma forma que o suco de limão, o aloe vera é um excelente agente antibacteriano. E por isso é uma maneira muito eficaz de aprender como eliminar espinhas do rosto, já que evita a propagação das bactérias que podem estar causando a acne e é excelente para acelerar o processo de cicatrização.

Além de tudo, o aloe vera dá uma sensação de frescor à pele. Portanto, se você quer uma boa maneira de eliminar espinhas do rosto com soluções caseiras, não deixe de incluir o aloe vera entre elas.

 

doutissima

Projeto internacional: Fiocruz dá início a desafio para ‘eliminar a dengue’ no Brasil

Foto:  Divulgação
Foto: Divulgação

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) dá início a um projeto internacional para erradicar a dengue, reduzindo a transmissão do vírus pelo mosquito. ‘Eliminar a Dengue: Desafio Brasil’ começa no bairro de Tubiacanga, na Ilha do Governador, no Rio, mas é estudado pela equipe da Fiocruz desde 2012.  O estudo consiste em uma abordagem inovadora para reduzir a transmissão do vírus da dengue pelo mosquito Aedes aegypti de forma natural e autossustentável . Os “desafios” da dengue já são enfrentados em diversos países como Austrália, Vietnã e Indonésia sendo o Brasil o primeiro das Américas a recebê-lo.

Os estudos de campo preveem a liberação dos mosquitos Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia — uma bactéria naturalmente encontrada no meio ambiente. Quando presente no Aedes, ela é capaz de impedir a transmissão da dengue pelo mosquito .

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Naturalmente presente em cerca de 60% dos insetos no mundo (incluindo diversas espécies de mosquitos, como o pernilongo), não existem evidências de qualquer risco da Wolbachia para a saúde humana ou para o ambiente.

“Estamos diante de uma estratégia científica inovadora e segura, que poderá contribuir para o controle da dengue e para a melhoria da saúde da população , comenta otimista Luciano Moreira pesquisador da Fiocruz e líder do projeto no Brasil.

“Após dois anos de estudos preparatórios, é empolgante ver o projeto avançando para esta fase no Brasil, onde contamos com a liderança científica da Fiocruz”, completou Scott O’Neill, coordenador internacional do Programa.  A iniciativa é sem fins lucrativos e integra o esforço internacional do Programa ‘Eliminate Dengue: Our Challenge’ (Eliminar a Dengue: Nosso Desafio).

Cerca de dez mil mosquitos Aedes aegypti com Wolbachia serão liberados semanalmente pelos pesquisadores — número similar aos protocolos adotados com sucesso na Austrália. As liberações acontecerão por aproximadamente três ou quatro meses, de acordo com a avaliação dos cientistas.

Para reduzir o incômodo da população, antes do início da liberação dos mosquitos com Wolbachia, os pesquisadores, em conjunto com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, realizaram uma etapa chamada de supressão dos criadouros. “Buscamos com esta medida diminuir o desconforto para os moradores de Tubiacanga, que sempre apoiaram esta iniciativa científica”, Luciano reforça.

O projeto propõe uma abordagem sustentável e de longo prazo, pois, após o estabelecimento de Aedes aegypticom Wolbachia no ambiente, a bactéria é transmitida naturalmente para as gerações seguintes de mosquitos.  “Assim, o método se torna autossustentável: os mosquitos com Wolbachia predominam sem que precisemos soltar constantemente mais mosquitos com a bactéria”, explica Luciano. Estudos de larga escala previstos para 2016 em outras localidades do Rio de Janeiro poderão avaliar o efeito desta estratégia em reduzir a incidência de dengue.

Brasil é o primeiro país das Américas a receber estudo inovador sobre a dengue

Foto:  Divulgação

 

O Dia Online 

STJ decide que exame psicológico não pode eliminar candidato em concurso público

concurso-publicoO Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que um candidato eliminado no exame psicológico do concurso da Polícia Militar do Distrito Federal poderia continuar no certame e, portanto, ser matriculado no curso de formação da corporação. O entendimento da Primeira Turma do STJ é que o exame psicológico “pode ser utilizado como meio de apurar a saúde mental do candidato, mas jamais para excluí-lo do concurso”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A decisão, anunciada nesta quinta-feira (6), foi tomada no dia 18 de fevereiro e deve ser publicada nos próximos dias. Ela vale apenas para esse concurso e somente para o candidato que moveu a ação. Outros interessados que quiserem reverter uma situação semelhante, nesse ou em outros concursos no Distrito Federal ou em qualquer estado, também devem entrar na Justiça.

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF) já havia decidido a favor do candidato anteriormente, mas o governo do Distrito Federal (GDF) entrou com recurso especial. Os cinco ministros do STJ, incluindo o relator, Ari Pargendler, decidiram contrariamente a esse recurso. Outros, porém, ainda podem ser interpostos, caso seja do interesse do GDF.

Jornal do Comércio

 

Dormir ajuda a eliminar toxinas acumuladas no cérebro

dormirUm experimento com roedores mostrou que o sono é essencial para limpar toxinas acumuladas no cérebro durante o dia. Quando dormimos, células nervosas diminuem, abrindo espaço para fluidos fazerem, literalmente, uma lavagem cerebral.

A descoberta foi feita no laboratório de cientistas da Universidade de Rochester, nos EUA, que usaram uma técnica sofisticada de microscopia a laser para observar tecidos de animais vivos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

As toxinas que se acumulam regularmente no cérebro resultam do funcionamento normal do órgão e precisam ser eliminadas alguma hora.

Ao comparar camundongos acordados com adormecidos, os pesquisadores mostraram que o fluido cerebrospinal – líquido que permeia o cérebro – passa com mais liberdade pelo cérebro durante o período de sono. Isso pode ser uma das principais razões pelas quais dormir é essencial para muitos animais.

“Não temos certeza sobre se o acúmulo de detritos no cérebro é aquilo que induz o sono ou não, mas é uma possibilidade”, disse à Folha Lulu Xie, autora principal do estudo sobre o experimento, que saiu na revista “Science”.

No trabalho, a cientista mostrou que uma das moléculas varridas pelo fluido cerebral na hora da limpeza é a beta-amiloide –proteína ligada ao mal de Alzheimer quando se acumula demais.

“A doença de Alzheimer está associada à perturbação do sono”, diz Xie. “A falta de espaço intersticial [lacunas entre células] pode causar o acúmulo de lixo metabólico e danificar o cérebro.”

Animais sonecas

Suzana Herculano-Houzel, professora da UFRJ e colunista da Folha, escreveu para a “Science” um artigo comentando o estudo de Xie. Para ela, a descoberta complementa o que já se conhece sobre o papel do sono, como a consolidação das sinapses (conexões entre diferentes neurônios).

“Ao dormir, você ganha plasticidade [flexibilidade para criar sinapses], consolida o aprendizado e lida melhor com estresse, mas nada disso é necessidade absoluta”, diz. Já a limpeza de toxinas pode estar entre as razões pelas quais a privação prolongada de sono pode matar.

Segundo a cientista, o experimento pode explicar por que animais pequenos, como o morcego, dormem 20 horas diárias, enquanto elefantes só precisam de quatro horas. “Cérebros maiores devem ter um volume de espaço intersticial maior para armazenar moléculas indutoras do sono e, assim, suportariam períodos maiores acordados”.

Jornal Correio da Paraíba 

Incêndios criminosos em favelas visam a eliminar pobres, acredita jornalista

Provocados pelo grande número de incêndios em favelas e moradias precárias na cidade de São Paulo, entidades e movimentos sociais organizaram um debate na Universidade de São Paulo nesta quarta-feira (10) para discutir o tema e organizar iniciativas de solidariedade às famílias desabrigadas. O jornalista José Arbex Jr. abriu dizendo que “não devemos relacionar este fenômeno nem só a São Paulo nem só ao Brasil. Estamos diante de um processo universal, em que a crise do capital, quanto mais ela se acentua, quanto mais veem que não há saída, mais acontece esta desumanização dos pobres, daqueles que não são consumidores. É uma forma de eliminá-los”.

Arbex, que também é escritor e professor da PUC-SP, foi duro ao falar sobre a aceitação da sociedade diante do discurso da grande mídia. Na ocasião, usou como exemplo a versão de que o incêndio na Favela do Moinho teria iniciado com uma briga entre travestis, fator que o alarmou já que estas são uma das personagens mais atacadas pela mídia e pelo senso comum da sociedade. A versão da mídia, portanto, alimentaria a rejeição da sociedade também às travestis, e facilitaria a incorporação pela classe média paulistana de que os culpados pelos incêndios são os próprios moradores.

“O incêndio da favela não é apenas um fenômeno circunscrito à disputa imobiliária nem à especulação produzida pela Copa do Mundo e pelos Jogos Olímpicos. É também isso, mas é muito mais grave. Porque nos leva a perguntar: como é possível a mídia articular este discurso e não ser atacada? Isso é o grave, pois indica um certo entorpecimento das consciências e uma aceitação passiva desta narrativa”, arrematou o professor.

Morador e liderança da Favela do Moinho, Milton Sales endossou a crítica à mídia ao dizer que “é um bando de pau mandado” dos grandes empresários. Miltão, como é conhecido, afirmou que os valores individualistas, consumistas e violentos transmitidos na televisão brasileira também afetam os moradores de favelas.

Givanildo Manoel, militante do Tribunal Popular, relatou uma série de projetos que estão em curso na cidade e denunciou o episódio ocorrido na Favela do Piolho, onde vários fatores indicam o caráter criminoso dos incêndios. “Essa política só é possível de ser implementada por conta do processo de militarização da cidade”, disse Givanildo em referencia aos militares alocados em quase todas as subprefeituras e à chamada “bancada da bala” recentemente eleita na Câmara dos Vereadores.

As Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) implementadas no Rio de Janeiro reforçam a tese de Givanildo, inclusive por abrirem espaço para empresas na favelas. Em São Paulo, o militante acredita que os projetos imobiliários voltados para as periferias, acompanhados da violenta ação policial, alimentam o setor imobiliário e visam expulsar populações pobres para ainda mais longe do centro da cidade.

O professor do Departamento de História da USP, Jorge Grespan, seguiu na mesma toada e disse que “o fato é que essas áreas precisam ser desocupadas para que o capital financeiro tenha poder de abocanhar pedaços maiores da mais valia”. Grespan relacionou as várias formas de exploração sofridas pelos moradores de favela. “É a exploração tanto pelo patrão como pelo setor financeiro pago pelo patrão”, disse.

Várias intervenções dos estudantes presentes na plateia questionavam como a população poderia reagir diante deste processo de reorganização da cidade que prejudica os mais pobres. Todos os debatedores citaram as dificuldades de organização popular na atual conjuntura, mas endossaram a convocatória das iniciativas já agendadas. No dia 13 está marcado um panelaço às 14 horas em frente à Favela do Moinho, e no dia 1º de dezembro, data de inicio da Lei Geral da Copa, deverão ocorrer novas manifestações.

cartamaior