Arquivo da tag: eletrônicas

Justiça estuda expandir uso de tornozeleiras eletrônicas para aumentar vagas nos presídios

O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do Tribunal de Justiça da Paraíba se reuniu, na manhã desta sexta-feira (6), para deliberar sobre vários pontos relacionados aos apenados e unidades prisionais de todo o Estado. Os integrantes do Grupo traçaram estratégia para aumentar o número de vagas nos presídios do Estado, para a expansão do uso das tornozeleiras eletrônicas, a realização de mutirão e participação orçamentaria por parte do Governo do Estado.

O encontro de trabalho aconteceu na Presidência do TJPB e foi conduzido pelo gestor do Grupo, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, com a presença de juízes da área de Execução Penal, da gestora do Projeto Justiça Presente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Poder Executivo, Ministério Público e assessores do Tribunal.

Segundo o gestor do GMF, o objetivo é diminuir a superpopulação carcerária e alcançar políticas públicas de desencarceramento com responsabilidade. “Não podemos, simplesmente, soltar as pessoas, sem ter um olhar voltado para a sociedade. Temos uma preocupação com a superpopulação carcerária, onde estamos conseguindo avanços consideráveis, levando em conta, principalmente, o uso da tornozeleira eletrônica”, comentou o desembargador Joás de Brito.

De acordo com os dados trazidos pelo secretário de Administração Penitenciária, coronel Sérgio Fonseca, em abril deste ano, apenas 300 apenados eram monitorados eletronicamente. Atualmente, são 1.214 presos que utilizam a tornozeleira eletrônica, enquanto 12.176 apenados estão distribuídos nos presídios e cadeias públicas do Estado. A expectativa é que as tornozeleiras eletrônicas possam alcançar 2.200 presos.

“Mostramos que o controle dessa população já é feito pela Secretaria e vamos disponibilizar os dados para o GMF, por meio de nossa Seção de Estatística. Assim, será possível acompanhar os números diários de quantos presos existem em cada unidade prisional”, adiantou o secretário de Administração Penitenciária.

Para o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias Criminais e Execução Penal, o promotor de Justiça Lúcio Mendes Cavalcanti, a reunião foi extremamente importante e vários pontos foram dissecados para o aprimoramento do sistema penitenciário, envolvendo as responsabilidades de cada um dos representantes institucionais. Dentre os temas trazidos à mesa, o coordenador destacou a Resolução nº 05/2016 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), que dispõe sobre os indicadores para fixação de lotação máxima nos estabelecimentos penais.

Segundo ele, embora o Estado da Paraíba tenha avançado muito nesse aspecto, após a adoção das tornozeleiras eletrônicas, ainda há bastante campo para se trabalhar. Ficou definido que deverá haver um acompanhamento constante do percentual de ocupação do sistema. “Isso implica, basicamente, em duas estratégias: ampliação no número de vagas nos presídios e redução da superlotação, a partir do acompanhamento dos casos em que isso possa ser feito”, disse.

Já para a gestora do Projeto Justiça Presente do Conselho Nacional de Justiça, Ana Pereira, uma das principais demandas é a recomendação aos tribunais de Justiça dos estados para que incidam junto ao Poder Executivo a inclusão de previsão orçamentária destinada à implementação da Política Nacional de Alternativas e da Política de Atenção às Pessoas Egressas do Sistema Prisional. “Como isso envolve recurso, é preciso que exista a compreensão do Estado para que se inclua essas pautas na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), na Lei Orçamentária Anual (LOA) e no Plano Plurianual (PPA)”, explicou.

Ana Pereira também destacou a importância da viabilização de estratégias de parcerias entre o CNJ, TJPB e Governo do Estado para viabilizar a implantação da Central Integrada de Alternativas Penais (Ciap), no Núcleo de Audiências de Custódia, conforme a Resolução nº 213/2015.

Mutirão – A juíza da 1ª Vara Mista da Comarca e coordenadora dos Mutirões Carcerários na Paraíba, Lilian Frassinetti Correia Cananéa, ressaltou que ainda foi definida a expedição de guias provisórias junto à Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditec) do TJPB, como a realização de um mutirão na Comarca de Guarabira.

“Conseguimos junto a Presidência, que autorize a Ditec a fazer um bloqueio, impedindo que o processo com réu preso venha para julgamento na Câmara Criminal, sem que a guia provisória tenha sido expedida”, comentou. Sobre o esforço carcerário, a magistrada adiantou que os trabalhos devem ter início no próximo dia 23.

Arquivo A Crítica

Por Fernando Patriota/Ascom-TJPB

 

 

 

TRE-PB inicia distribuição de urnas eletrônicas que serão usadas nas Eleições 2016

urnasO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) iniciou na manhã desta quinta-feira (29) o transporte das urnas eletrônicas que serão usadas no próximo dia 2 de outubro, durante as eleições municipais 2016. A cidade de Cabedelo foi a primeira a receber parte dos 11.293 equipamentos disponibilizados para o pleito. Foram 134 urnas destinadas ao sétimo maior colégio eleitoral do estado.

O Núcleo de Apoio Técnico às Urnas Eletrônicas (NATU I), em João Pessoa, ainda vai encaminhar outras 1.664 urnas eletrônicas na tarde de hoje, sendo 329 para Santa Rita, Cruz do Espírito Santo (46), Sapé (241), Itabaiana (173), Mamanguape (206), Guarabira (216), Rio Tinto (110), Jacaraú (95) e Bayeux (248). Além deste, o TRE-PB possui os NATU’s de Campina Grande, Patos, Pombal e Cajazeiras.

Desde o último dia 19, o órgão iniciou a preparação das urnas eletrônicas para as Eleições 2016. Esse procedimento de carga de urnas consiste em gravar os dados necessários para as eleições, utilizando as mídias geradas com a informação dos eleitores, candidatos, municípios e seções nas urnas eletrônicas. No total, são 10.353 Seções, 77 Zonas Eleitorais e 1.770 locais de votação.

Quase 2,9 milhões estão aptos a votar no estado. Em todo o país, mais de 144 milhões de eleitores vão às urnas para a escolha dos novos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de 5.568 municípios. Neste ano, serão utilizadas cerca de 550 mil urnas eletrônicas distribuídas nas 457.445 seções eleitorais de Norte a Sul.

pbagora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

TRE-PB inicia preparação de urnas eletrônicas para a realização das eleições 2016 em todo o Estado

 (Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)
(Foto: Ueslei Marcelino / Reuters)

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) dará início, na próxima segunda-feira (19), à preparação das urnas eletrônicas para as Eleições 2016.

O procedimento acontecerá, simultaneamente, nos cinco NATU’s localizados em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Pombal e Cajazeiras.

O Núcleo de Apoio Técnico às Urnas Eletrônicas (NATU I), da Capital está situado na Rua Hilton Souto Maior, s/n, no bairro José Américo. Esse procedimento de carga de urnas se estenderá até o próximo dia 28, e consiste em gravar os dados necessários para as eleições, utilizando as mídias geradas com a informação dos eleitores, candidatos, municípios e seções nas urnas eletrônicas. Outros procedimentos que ocorrem nesse mesmo evento são: a cerimônia de lacre e auditoria nas urnas.

Uma equipe composta por técnicos da Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE e técnicos terceirizados estarão trabalhando até o dia 28 para cumprir o cronograma, deixando todas as urnas prontas para o dia 02/10.

“A preparação das urnas consiste em duas operações distintas: a inserção do cartão de memória de carga, que copiará o sistema operacional e dados de eleitores/locais de votação para a memória interna da urna e a colocação do cartão de memória de votação. Depois se executa o teste de funcionamento”, esclareceu o Juiz Membro do TRE-PB, Antônio Carneiro, presidente da Comissão de Geração de Mídia e Preparação das Urnas.

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba se fará presente na abertura dos trabalhos.

“A Paraíba teve seu parque de urnas renovado e atuará como pólo de contingência do Nordeste; tendo em vista parceria firmada entre as secretarias de Tecnologia da Informação do TRE-PB e técnicos do TSE, além do total apoio do ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE”, ressaltou o desembargador José Aurélio.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TSE realiza modificações para aumentar segurança nas urnas eletrônicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou  que solucionou os problemas encontrados no Teste Público de Segurança 2016 feito por um grupo de investigadores nas urnas eletrônicas no início do ano.

As soluções foram verificadas pelos investigadores nesta quinta-feira. Entre as alterações está a melhoria nos sistemas para a votação de eleitores com deficiência visual.

Em março deste ano, durante três dias, especialistas em informática tentaram quebrar a segurança das urnas eletrônicas. Essa foi a terceira edição do teste e o diferencial da edição deste ano é que foi a primeira depois que o tribunal aprovou uma resolução tornando os testes obrigatórios antes das eleições.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

“Nesse momento nós estamos justamente no final do evento do teste que é a verificação da eficácia das ações corretivas adotadas nas fragilidades encontradas nesse teste de segurança”, disse o secretário de Tecnologia da Informação do TSE, Giusepe Janino.

Captação de áudio

O grupo que esteve hoje no TSE é formado por integrantes da Universidade de Taubaté (SP). O teste feito por eles verificou a possibilidade de captação de áudio emitido pela urna durante o voto de pessoas com deficiência visual. Segundo o tribunal, quando uma pessoa que tem essa deficiência vai votar, ela pode fazer uso de um fone de ouvido para escutar o áudio da urna que confirma oralmente os números que a pessoa digitou.

“Percebemos que uma possibilidade seria trabalhar com o áudio da urna. Nesse caso percebemos que esse áudio poderia ser capturado no meio externo”, diz o professor de inteligência artificial da Universidade de Taubaté Luis Fernando de Almeida, que integra o grupo de investigadores. O professor diz que para que o áudio fosse captado seria necessário que alguém colocasse um dispositivo externo no equipamento.

Outro fato analisado era a possibilidade de o áudio ser ativado sem que o eleitor soubesse. “Essa violação consiste na conivência, na participação das pessoas que estão ali envolta dessa sessão de tal forma que alguém tem que colocar este dispositivo. Então existem duas coisas, na nossa visão, que são importantes. Primeiro: alguém colocar o dispositivo e as outras pessoas não perceberem ou estarem participando, e outro fator é, o áudio, quando é habilitado, o eleitor não sabe”.

Sugestões ao TSE

Depois do teste em março, o grupo fez sugestões ao TSE para resolver a vulnerabilidade. “As duas opções que falamos foi reforçar o monitoramento na urna para verificação constante se ela está intacta e ninguém colocou algum dispositivo externo que não poderia e ela ser mais transparente com relação a sua interação com o eleitor, ou seja, se porventura o mesário habilitar o áudio, ou o áudio já vier previamente habilitado, ter alguma maneira de o eleitor ficar sabendo para poder questionar. Essas foram algumas das sugestões que fizemos”, diz Almeida.

Segundo o TSE, o problema foi resolvido e, a partir de agora, o áudio da urna será ativado por meio de um código que será habilitado pelo mesário.

A ativação só vai acontecer quando o eleitor que necessita fazer uso do recurso chegar à seção na qual vai votar. De acordo com informações do Tribunal, uma mensagem na tela vai informar ao eleitor que o áudio foi ativado, assim, a pessoa que não possui deficiência visual poderá verificar se o recurso foi ativado e assim informar o problema aos mesários da seção.

“A importância [do teste] é demonstrar o diferencial que o Brasil tem. É o único país do mundo que realiza um evento nessa magnitude, ou seja, abrir o seu sistema eleitoral para que eventuais hackers venham tentar quebrar as barreiras de segurança. O mais importante disso é dar a contribuição, de mostrar pontos eventuais de fragilidades e possibilitar que nós venhamos a fazer as ações corretivas”, disse Janino.

FONTE: Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TSE vai renovar urnas eletrônicas do TRE da PB

urna-eletronicaNa última quarta-feira (11), o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, representado pelos servidores George Bezerra Cavalcanti Leite e Fábio Falcão de França, Secretário de Tecnologia da Informação, e Coordenador de Eleições, respectivamente, estiveram reunidos no Tribunal Superior Eleitoral com o Secretário de Tecnologia de Eleições daquela Corte Superior, Giuseppe Dutra Janino, o Coordenador de Tecnologia Eleitoral, Rafael Azevedo e o Chefe da Seção de Inovação e Pesquisa Tecnológica, Célio Castro, para tratar dos preparativos para as Eleições Municipais deste ano no Estado da Paraíba.

Durante a reunião, dentre os assuntos abordados, foi solicitada a substituição dos modelos de urnas eletrônicas que foram pivô dos problemas ocorridos no Pleito de 2014 em João Pessoa, que causaram transtorno e muita insatisfação entre os eleitores, principalmente da Capital, onde centenas de urnas apresentaram problemas técnicos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Após exposição da motivação do pedido acompanhado de relatos das ocorrências técnicas do último pleito, o Secretário de Tecnologia de Eleições do TSE comprometeu-se em efetuar a substituição dessas urnas do TRE-PB por equipamentos de fabricação mais recente, atendendo assim ao pedido formulado pelo TRE-PB ainda no primeiro semestre de 2015.

“Ainda na Vice-Presidência do TRE-PB, o Presidente Des. José Aurélio da Cruz, tem feito gestões para que os problemas ocorridos nas Eleições de 2014 não voltem a ocorrer no pleito de 2016, e este compromisso firmado pela Secretaria de Tecnologia de Eleições do TSE comigo e com o Coordenador de Eleições, Fábio Falcão, é um passo importante para que o TRE-PB realize, em 2016, as Eleições mais tranquilas de sua história, que é uma das metas do Desembargador José Aurélio da Cruz.” afirmou George Leite.

MaisPB

A partir desta segunda: TRE inicia preparação das mais de 10 mil urnas eletrônicas para o pleito de 5 de outubro

urnaO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba começa segunda-feira a preparar as urnas eletrônicas para as eleições de 5 de outubro. As 24.400 mídias geradas esta semana na sede do TRE serão encaminhadas aos Núcleos de Apoio Técnico às Urnas Eletrônicas – NATUS para que os dados sejam inseridos e os equipamentos fiquem prontos para a votação.

Ao todo serão preparadas 10.757 urnas eletrônicas, sendo 9.523 para serem utilizadas e 1.234 como reservas. A preparação consiste em carregar a urna com as informações que estão num cartão de memória quanto à zona eleitoral a que ela pertence, o município, o local de votação e a seção.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

É também com esse cartão de memória de carga que são instalados nas urnas os programas do Tribunal Superior Eleitoral com os dados dos eleitores daquela seção e ainda quais o candidatos em quem ele pode votar e suas respectivas fotos. Por medida de segurança após a votação esses dados são criptografados e só poderão ser identificados no sistema de totalização dos votos através de um programa criado e utilizado apenas pela Justiça Eleitoral.

Assessoria

Planilhas eletrônicas podem ajudar na organização do orçamento doméstico

informaticaA preocupação com as despesas de fim de ano e com os gastos do ano que começa tem deixado muitos brasileiros preocupados. É época de pagar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), a matrícula, o material escolar e a fatura do cartão de crédito com despesas das férias e das compras de Natal.

Não há saída. O jeito é se organizar, pois a dívida já foi feita e não dá para voltar atrás. Quem está no vermelho tem agora que encarar a situação e procurar reduzir as dívidas para que elas não se tornem um problema ao longo de 2013.

Se você acha confuso fazer um orçamento doméstico, a saída pode ser recorrer à tecnologia, que cada vez mais tem socorrido aquelas pessoas que não gostam de anotações em papel e de fazer contas utilizando uma calculadora ao fim de cada semana ou mês. Sempre dá um pouco de trabalho, mas com boa vontade é possível sair do vermelho ou permanecer no azul ao longo do ano.

Basta procurar nos sites de busca que uma série de planilhas eletrônicas está disponível em diversos endereços na internet. Uma delas pode ser encontrada no site da BM&FBovespa. Além da planilha, no endereço é possível assistir a vídeos com várias orientações. Outra planilha, também com dicas, pode ser encontrada no site do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Ibdec).

Há ainda a opção de tabelas impressas para quem não gosta de usar o computador durante o planejamento. Um delas pode ser vista no site Meu Bolso em Dia, de iniciativa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Se a opção for usar a planilha, no mesmo endereço é possível encontrar várias delas.

Outra alternativa são os aplicativos. Essas ferramentas para quem não tem dificuldade de usá-las no computador podem ajudar na hora de organizar as contas. Um deles é o Jimbo, desenvolvido pela própria Febraban. Gratuito, pode ser uma boa saída para controlar as contas e não esquecer a data dos pagamentos. O programa tem dicas, permite várias entradas de dados e tem até um planejador de financiamento. Existe também uma versão para tablet e smartphone com Android que está disponível na loja de aplicativos da Google.

Outra ferramenta que pode ajudar as pessoas é a Calculadora do Cidadão, disponível no site do Banco Central (BC). A ferramenta permite simular situações com diversos cálculos a partir das informações fornecidas pelo usuário. O aplicativo também faz correções monetárias, utilizando séries históricas de taxas e indicadores financeiros armazenados no BC. Existe ainda uma versão para tablets e smartphones que pode ser baixada gratuitamente para quem usa o Android, sistema operacional desenvolvido pela Google, ou iOS, da Apple.

Para a Febraban, é importante que a pessoas acompanhem diariamente ou semanalmente os gastos e que o cartão de crédito ou o cheque especial não seja utilizado como extensão do salário. Ao procurar um agente financeiro em busca de crédito, é preciso avaliar se o empréstimo é o mais adequado para a situação. Evitar usar o crédito rotativo do cartão de crédito, que tem taxas elevadas, e ter uma poupança de emergência, também estão entre as dicas.

Pesquisa recente da Confederação Nacional do Comércio (CNC) mostra que o percentual de famílias com dívidas (em atraso ou não) neste mês chega a 60,2%, inferior ao de dezembro de 2012 (60,7%), mas superior à taxa de janeiro daquele ano (58,8%).

 

 

Agência Brasil

Paraíba utilizará 9.017 urnas eletrônicas no 1º turno das eleições

No dia de realização das eleições municipais, em seu 1º turno, que será realizado no próximo domingo (7), serão utilizados 9.017 urnas eletrônicas em toda Paraíba.

O número de urnas equivale ao número de seções eleitorais em funcionamento, com mais dez por cento desse número, de contingência, que são as urnas de reserva.

Além de uma reserva técnica estratégica, não divulgada “para assegurar que o pleito transcorra com absoluta normalidade”, afirmou Luciana Norat, secretária da Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba. As urnas eletrônicas têm autonomia para 12 horas de uso contínuo, caso falte energia elétrica.

De acordo com Norat, “a urna eletrônica não possui hard drive (HD). Pode-se dizer que o HD da urna é um flash card e tem também a flash card de votação que é inserida quando da preparação da urna, contendo as informações dos eleitores da seção aptos  a votar, os candidatos do município e as fotos. Até o final da votação, quando o mesário digita o código de encerramento, a mídia de resultado está vazia. Tudo está na flash de votação. Enquanto o cartão de memória fica gravando na flash interna e na flash de votação, informação é igual, um ao outro, por segurança, no final grava o obtido na mídia de resultado.”

Redação com Ascom

Eleições 2012: votação de domingo usará meio milhão de urnas eletrônicas

A Justiça Eleitoral disponibilizou para as eleições locais do domingo (7) o contingente de 501.923 de urnas eletrônicas para os 5.568 municípios do país, cujos eleitores vão escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores. A distribuição das máquinas para os locais de votação é de responsabilidade dos tribunais regionais eleitorais (TREs).

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 140 milhões de pessoas deverão ir às urnas no próximo domingo. Apenas no Distrito Federal – que elege governador e deputados, como os estados – e em Fernando de Noronha (PE) – distrito estadual de Pernambuco, sem autonomia administrativa – não haverá eleição. Além disso, os brasileiros que vivem no exterior também não participarão do pleito, porque votam apenas para escolher o presidente da República.

Parte dos votos, nesta eleição, será colhida por urnas biométricas. Serão mais de 7,5 milhões de eleitores identificados por meio das impressões digitais no momento da votação. De acordo com o TSE, as urnas biométricas serão usadas em 299 municípios de 24 estados. A intenção da Justiça Eleitoral é que, até as eleições de 2018, todos os eleitores do país sejam identificados pelas digitais antes da votação. Testes mostraram que nem todos os eleitores conseguem concluir a identificação biométrica.

  Na terça (2), o TSE autorizou o envio de tropas federais (Exército, Marinha e Aeronáutica) para reforçar a segurança das eleições em municípios do Rio Grande do Norte, de Alagoas e Sergipe. Com isso, subiu para 268, em 10 estados, o número de cidades que receberão auxílio militar para garantir a segurança do pleito.

Também estão recebendo tropas federais municípios dos estados do Rio de Janeiro, Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, da Paraíba e de Tocantins. Na capital fluminense, tropas do Exército já estão em diversos pontos da cidade, apoiando a preparação das eleições. Nas demais cidades, os militares vão trabalhar apenas no dia da eleição.

De acordo com o calendário eleitoral, amanhã é o último dia de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Também é o último dia para realização de comícios e propaganda política mediante reuniões públicas e utilização de aparelhagem de sonorização fixa entre as 8h e as 24 horas. Do mesmo modo, só até amanhã poderá ser realizado debate entres candidatos.

Pelo cronograma das eleições, esta quinta-feira é o último dia para que o juiz eleitoral envie ao presidente da mesa receptora o material destinado à votação. Os partidos políticos ou coligações terão até amanhã para indicar o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o pleito eleitoral.

Ivan Richard/Repórter da Agência Brasil
Focando a Notícia

Urnas eletrônicas vão ser atualizadas depois das eleições e não podem ser emprestadas até meados de 2013

As urnas eletrônicas não vão poder ser emprestadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até julho de 2013, em razão do pleito eleitoral deste ano e também porque vão passar por processo de modernização, o que vai garantir o uso permanente dos equipamentos. A informação foi divulgada nessa quarta (29), em nota oficial, pelo Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs).

De acordo com o presidente do colégio, Marco Villas Boas, a Justiça Eleitoral, “tradicionalmente, cede urnas eletrônicas para uso de entidades de classe e mesmo de governos estrangeiros”. Durante o período de atualização das urnas, “os protocolos serão aplicados apenas quando não representarem risco à garantia eleitoral dos cidadãos”.

Na nota, Villas Boas ressaltou que a atualização, que será feita até meados de 2013, vai gerar economia ao país e garantirá “o reaproveitamento dos equipamentos, antes condenados pela modernização dos sistemas”, evitando-se, portanto, o acúmulo de lixo tecnológico.

O TSE recebe demanda por empréstimos de urnas eletrônicas por parte de governos estrangeiros e também por entidades de classe que se interessam pelo uso do equipamento em processos de votação de seu interesse. As urnas que serão usadas nas eleições de 2012 já contam com o leitor biométrico para a identificação do eleitor por meio das impressões digitais, com exceção dos equipamentos Modelo UE 2004.

De acordo com o TSE, a biometria permite à Justiça Eleitoral garantir ainda mais segurança à identidade do eleitor, uma vez que cada pessoa tem digitais únicas, o que impede a tentativa de fraude no momento da votação.

No pleito de outubro, serão identificados pela nova tecnologia mais de 7,7 milhões de eleitores, de 299 municípios de 24 estados do país. As eleições municipais deste ano vão contar com 501.923 urnas eletrônicas, distribuídas entre todos os TREs do país e vão registrar os votos de mais de 138,5 milhões de eleitores. Só não vão votar este ano os eleitores do Distrito Federal, de Fernando de Noronha (PE) e os que residem no exterior.

Lourenço Canuto/Repórter da Agência Brasil
Focando a Notícia