Arquivo da tag: elétrica

Homem morre vítima de descarga elétrica no Centro de João Pessoa

Um homem morreu no Centro de João Pessoa, após sofrer uma descarga elétrica. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionada, mas a vítima não resistiu e faleceu no local.

A ocorrência foi registrada no início da tarde na Avenida Diogo Velho e uma equipe da empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica, Energisa, também esteve no local.

Testemunhas disseram que a vítima era comerciante na área e subiu no telhado de seu estabelecimento com o intuito de consertar um problema, segundo ele, nas instalações de internet. Com o choque, o comerciante, de acordo com os socorristas do SAMU, sofreu uma parada cardiorespiratória.

 

PB Agora

 

 

Energisa suspende Tarifa Social de Energia Elétrica de 100 mil clientes na Paraíba

Os consumidores paraibanos têm percebido um aumento considerável na conta de energia elétrica, principalmente desde o mês de outubro. De acordo com a concessionária de energia na Paraíba, a Energisa, a variação percebida pelos paraibanos deve-se também ao fato de que cerca de 100 mil consumidores tiveram o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica suspenso. Com essa suspensão, os consumidores que possuíam o benefício, agota têm suas contas de energia com valor maior.

A concessionária afirma que a suspensão do benefício de consumidores residenciais e rurais aconteceu por falta de recadastramento ou por inadequação do perfil. A regra para aderir à Tarifa Social de Energia é que exista na residência em questão a renda de meio salário mínimo per capita, ou seja, que a renda total seja no máximo de até meio salário mínimo para cada pessoa residente.

No mês de dezembro, de acordo com a assessoria de imprensa, a bandeira tarifária voltou a ser amarela, o que deve influenciar novamente no cálculo da conta de energia. No entanto, a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou ainda em novembro que a bandeira tarifária adotada no mês de dezembro seria a vermelha.

Segundo a assessoria de imprensa da Energisa, uma conjunção de fatores resultou no aumento percebido pelos consumidores. Além dessa suspensão do benefício, a Energisa remete o aumento percebido pelos consumidores na conta de energia ao próprio aumento no consumo residencial que foi observado entre os meses de julho e outubro. Segundo a concessionária, foi constatado aumento de 8,8% no consumo.

portal25horas

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Brasil registra mais de 1300 acidentes de origem elétrica em 2016, quase 600 fatais

Por definição, instalação elétrica é o conjunto de partes elétricas e não elétricas associadas e com características coordenadas entre si, que são necessárias ao funcionamento de uma parte determinada de um sistema elétrico. Em teoria, a instalação deve levar a eletricidade gerada em um determinado local até o ponto de consumo desta energia de forma eficiente, qualificada e, sobretudo, segura.

No Brasil, as instalações elétricas devem ser construídas, reformadas, verificadas e consertadas com base nas normas técnicas publicadas pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, como por exemplo, as normas ABNT NBR 5410/2004 – Instalações Elétricas em Baixa Tensão, ou ABNT NBR 14039/2005 – Instalações Elétricas em Média Tensão. Contudo a realidade é que parte destas instalações, principalmente as prediais, não seguem as normas e podem oferecer riscos aos seus usuários.

Uma pesquisa realizada pela Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade) e pelo Procobre (Instituto Brasileiro do Cobre), realizada em 1100 domicílios, entre 2013 e 2016, demonstra que ao menos um item não atende à norma técnica. Outro dado é em relação ao uso do Dispositivo Diferencial Residual, que atua para garantir segurança quando houver uma possibilidade de choque elétrico em tomadas, encontrado somente em 21% das casas.

A Associação e o Instituto utilizaram dados parciais, coletados via sistema de alertas da internet e redes sociais e chegaram a computar desta forma 1319 acidentes de origem elétrica no Brasil, no ano passado, sendo 599 destes, fatais.

“A situação em empresas é melhor, em geral, há uma maior preocupação com a segurança, mas isso representa pouco no universo de instalações elétricas brasileiras, tendo em vista o enorme número de residências com instalações comprometidas”, comenta Sergio Massao, responsável por desenvolvimento de negócios para a área de fios e cabos da UL na América Latina.

Não só no Brasil as instalações elétricas em âmbito doméstico provocam preocupação. Nos Estados Unidos segundo a Associação Nacional de Proteção ao Fogo (NFPA) 57% das casas americanas entre 2010 e 2014 tiveram uma situação de fogo resultante do mau funcionamento de fiação, luz ou transferência de energia. Somente os estragos de fiação foram responsáveis por 69% dos casos de incêndio, 56% das mortes e 66% dos custos associados a estragos residenciais.

Por lá, o equivalente às normas da ABNT para evitar perigos elétricos e assegurar os consumidores é a missão do Código Elétrico Nacional (NEC), lançado em 1896, como um documento de códigos e padrões de design, instalação e inspeção de fiação e equipamento para proteger pessoas e propriedades.

O NEC é legitimado por lei em quase todos os estados e municípios do país num esforço para aperfeiçoar a segurança em instalações elétricas. A UL tem um longo relacionamento com o NEC, 121 anos para ser exato. O fundador da UL, William Henry Merrill, participou da primeira reunião da NEC e foi presidente da NFPA. Desde então, os presidentes da UL tem trabalhado como líderes voluntários no desenvolvimento de edições do NEC ao longo dos anos.

No Brasil, em janeiro de 2014, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior publicou a Portaria 51 elaborada pelo INMETRO, que aprovou os Requisitos de Avaliação da Conformidade para Instalações Elétricas de Baixa Tensão. Este documento é a premissa para a certificação da instalação elétrica e permite que as instalações elétricas sejam certificadas no Brasil. A UL vem oferecendo o serviço de certificação voluntária para instalações comerciais e residenciais e inclusive já tem alguns projetos de novos edifícios que serão lançados com a certificação de suas instalações.

“É crucial ressaltar a importância de usar cabos e produtos certificados para ter confiabilidade nas instalacoes elétricas residenciais e comerciais. Existem muitos produtos ainda no mercado que, apesar de informar que são certificados, não são, colocando em risco a seguranca de todos e causando prejuizos. O investimento em bons cabeamentos certificados e as certificacoes de instalações representam, em média, menos de 10% do investimento de um edificacao, ou seja, o investimento é baixo quando tratamos de dar confiabilidade no projeto, sem risco a populacao, assegurando que o investimento nao seja perdido.”, explica Massao.

Sobre a UL

UL (Underwriters Laboratories) promove condições de vida e de trabalho seguras para as pessoas em todo o mundo por meio da aplicação da ciência para resolver os desafios de segurança e sustentabilidade. A Marca UL gera confiança, permitindo a adoção segura de novos produtos e tecnologias inovadoras.

Multinacional norte-americana, presente em mais 143 países, a UL está no Brasil desde 2000 quando iniciou as operações, com seis funcionários. Em 2013, a adquiriu o laboratório Testtech, de Porto Alegre, que atualmente conta com 50 funcionários e novas instalações em 2017. Atuando em diversas áreas no Brasil, a empresa ensaia , inspeciona, audita, certifica de acordo com as normas do INMETRO e ANATEL valida, verifica, assessora, treina e apoia outras empresas com soluções de software para segurança e sustentabilidade.

Assessoria 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Pintor tem 40% do corpo queimado e sofre amputações após choque em rede elétrica, na PB

Um pintor de 56 anos teve 40% do corpo queimado e sofreu amputações de dedos após sofreu um choque elétrico, na manhã desta terça-feira (24), quando pintava a fachada do Hospital Municipal de Cuité, município do Agreste paraibano, a 225 quilômetros de João Pessoa.

O caso aconteceu por volta das 9h enquanto o pintor segurava uma haste, onde o rolo de pintar estava fixado, mas acabou encostando o equipamento na rede elétrica, sofrendo uma descarga de energia.

Ferido, o pintor recebeu os primeiros atendimentos médicos no próprio hospital, mas, segundo uma enfermeira da unidade, foi transferido para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Em contato com o Portal Correio, o diretor da unidade, Geraldo Medeiros, afirmou que o pintor teve 40% do corpo queimado, principalmente membros inferiores e superiores, e passou por amputação de dois dedos de uma das mãos e um dedo do pé.

Ainda segundo o diretor do Trauma, o pintor vai passar por cirurgia, permanecer internado e o estado de saúde é considerado grave.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Pedreiro morre depois de sofrer descarga elétrica em obra no Cariri da Paraíba

Um pedreiro de 21 anos morreu após sofrer uma descarga elétrica na cidade de São Sebastião do Umbuzeiro, no Cariri da Paraíba, a 319 km de João Pessoa, na tarde desta segunda-feira (5).

Segundo a Polícia Militar do município vizinho de Monteiro, que fica responsável pelas ocorrências da região, a vítima trabalhava em uma obra no Centro da cidade quando o acidente aconteceu. A polícia não apurou o que teria causado a ocorrência.

O pedreiro morreu ainda no local do fato. O corpo do jovem foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal de Campina Grande.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Bandeira verde é mantida e energia elétrica ficará mais barata

energiaCom a melhoria das condições dos reservatórios do país devido às chuvas que vem ocorrendo desde o inicio de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nessa sexta-feira (27) que em fevereiro será mantida a bandeira tarifária verde, ou seja, sem cobrança extra dos consumidores.

Em nota, a Aneel informou que “a condição hidrológica favorável”, que consta do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), possibilitou o acionamento de térmicas com custo operacional reduzido, chamadas de Custo Variável Unitário (CVU), abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).

Com a melhoria das condições dos reservatórios do país devido às chuvas que vem ocorrendo desde o inicio de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou hoje (27) que em fevereiro será mantida a bandeira tarifária verde, ou seja, sem cobrança extra dos consumidores.

Em nota, a Aneel informou que “a condição hidrológica favorável”, que consta do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), possibilitou o acionamento de térmicas com custo operacional reduzido, chamadas de Custo Variável Unitário (CVU), abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh).

Agência Brasil 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Mãe e filha sofrem descarga elétrica e são salvas por tia, em Guarabira

Por muito pouco não ocorreu uma tragédia envolvendo mãe e filha, durante o último final de semana em Guarabira. Uma adolescente, identificada por Edacyane e sua mãe Paula Figueiredo, sofreram uma descarga elétrica proveniente de uma extensão na noite do sábado (12), no bairro do Cordeiro.
Em postagem em seu perfil numa rede social, Paula contou que estava no computador quando ouviu os gritos de desespero da filha e ao chegar percebeu que ela estava enrolada no fio da extensão, foi tentar tirá-la e também ficou agarrada. A tia da adolescente estava no memento e teve a iniciativa de desligar a chave geral, o que salvou as vidas das duas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 Leia postagens de Paula e de sua filha, agradecendo a Deus a graça de estarem com vida
“Chegando agora do regional e venho aqui agradecer ao meu grande deus mas uma vez pela salvaçao da minha filha quase ia perdendo minha filha ela levou um baita choque numa extensao o choque foi tao grande que jogou ele tao longe que ela caiu dendro do banheiro toda enrrolada no fio ali ela gritou MAE MAE MAE eu estava no computador quando ouvi ela mim chamando sai correndo chegando la ela tava caida no chao e o fio por cima dela meu desespero foi tao grande que fui puxar o fio dela puxei mas nao soltou acabou mim segurando tbm mas graças a deus minha tia tava aqui em casa eu e edacyane agarraada no fio e gritei desliga tia desliga tia e minha tia sem entender ai ela viu que agente tava tomando um choque ela correu e desligou o medidor meu deus que desespero passei essa noite mas td foi uma provaçao para mostrar que milagres existe o medico disse que minha filha nasceu de novo que pelo o choque nao sabe como nao deu uma parada cardica meu deus hj mas que nunca vou amar ainda mas minha menininha ja passei por duas vezes por essa situaçao e que meu deus o proteja e o abençoe minha filha pra que nada de ruim te aconteça em nome de jesus meu pedacinho de mim estamos aqui vivas pra agradecer a deus por tudo que ele fez por nos obrigada senhor obrigada senhor por mim e pela minha filha mamae te amaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa mt filha por vc faria tudo de novo daria minha vida pra te salvar”, postou Paula em seu perfil no Facebook.
25Horas

BC reduz projeção para aumento do preço da gasolina e da energia elétrica

GASOLINAAta do Copom BC reduz projeção para aumento do preço da gasolina e da energia elétrica Também foi reduzida a projeção para o aumento dos preços da energia elétrica, de 50,9% para 49,2%. O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu a projeção para a alta do preço da gasolina este ano. A projeção passou de 9,2%, estimados em julho, para 8,9%, divulgado hoje (10), na ata da última reunião do Copom.

Também foi reduzida a projeção para o aumento dos preços da energia elétrica, de 50,9% para 49,2%. A estimativa para a queda no preço da tarifa de telefonia fixa passou de 3% para 3,5%.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O Copom também alterou a projeção para o aumento do preço do botijão de gás de 4,6% para 15%. No último dia 31, a Petrobras anunciou que o preço do gás liquefeito de petróleo para uso residencial, envasado em botijões de até 13 quilos, foi reajustado em 15%, em média.

Para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados, o comitê projeta variação de 15,2% em 2015. Em julho, o índice estimado foi 14,8%.

Selic

As ações do BC no combate à alta dos preços devem fazer com que se atinga o objetivo de entregar a inflação na meta (4,5%) em 2016. Na ata, o BC cita que esse efeito de elevação da Selic, por se acumular e por levar tempo para aparecer, vai se sobrepor a “certos riscos remanescentes” na trajetória de combate à inflação. Na última quarta-feira, o comitê decidiu manter a Selic em 14,25% ao ano, após um ciclo de sete altas seguidas.

A taxa é usada nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve como referência para as demais taxas de juros da economia. Ao reajustá-la para cima, o BC contém o excesso de demanda que pressiona os preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao manter a Selic em 14,45% ao ano, o BC sinaliza que as altas anteriores foram suficientes para produzir os efeitos esperados na economia.

Para o Copom, a sua estratégia “está na direção certa”. O comitê cita que houve avanços para conter a inflação, mas ainda é preciso ficar vigilante, em momento de aumento de preços de ativos, como o dólar.

Contas públicas

No documento, o Copom diz que “a mudança na trajetória de variáveis fiscais, implícita na proposta orçamentária para 2016, afetou as expectativas e, de forma significativa, os preços de ativos”.

Para o comitê, “alterações significativas” na trajetória de geração de superávit primário, economia para o pagamento de juros da dívida pública, “contribuem para criar uma percepção menos positiva sobre o ambiente macroeconômico no médio e no longo prazo”.

Agência Brasil

Ubam vai à Justiça contra o aumento de 10,79% da energia elétrica

ubamDepois do anúncio de mais um aumento na conta de luz, já que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (25) o reajuste médio de 10,79% nas tarifas da Energisa Paraíba, que atende 216 dos 223 municípios da Paraíba, o presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), Leonardo Santana, classificou o aumento de “verdadeiro assalto ao bolso dos consumidores e aos cofres das prefeituras municipais do Estado”, e garantiu que a entidade vai ingressar na Justiça Federal com uma ação, pedindo o cancelamento do reajuste, o qual classificou de “abusivo, desproporcional, injusto e que só serve para beneficiar a distribuidora, a qual acumula lucros anuais alarmantes, que ultrapassam a casa dos U$ 50 milhões de dólares, recursos que enriquecem ainda mais a Holding internacional Cataguazes Leopoldina, sediada em Minas Gerais”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Leonardo solicitou hoje o apoio da Assembléia Legislativa da Paraíba, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público Estadual, do PROCON Municipal e do Estadual, para um grande movimento em torno, sendo ele, da “defesa dos consumidores paraibanos que estão sendo lesados por uma elite podre que só pensa em se locupletar da miséria alheia”.

“A tarifa de energia elétrica na Paraíba já acumula aumento de quase 80% nos últimos 15 meses, tornando impossível ao consumidor continuar pagando uma energia tão cara e que passa a ser um objeto de extremo luxo, já que deveria ser considerado um bem necessário à existência”.

Leonardo defende o fim da Aneel e a quebra do monopólio da Energisa, para que as prefeituras municipais possam comprar energia elétrica direto na fonte, sem a intermediação milionária dos que ele classifica de “atravessadores de luxo”, tendo em vista o lucro estrondoso que a Energisa registra todo ano. A entidade divulga abaixo o lucro da Energisa, lamentando isso acontecer num Estado como a Paraíba que sofre com a escassez de recursos e a falta d´água, causando empobrecimento e desigualdades sociais:

Confira o lucro líquido com a venda de energia elétrica aos consumidores paraibanos:

  • 2012 – R$ 291,1 milhões
  • 2013 – R$ 202,7 milhões
  • 2014 – R$ 304,7 milhões

“A Ubam, na missão de representante dos municípios, pois pra isso foi criada,  vai pedir na Justiça que a Energisa exiba nos autos do Processo, toda planilha de aumentos praticados no período de 2012 a 2015, considerando os índices inflacionários, como também explicar os lucros dos últimos quatro anos, período que recebeu, só das prefeituras paraibanas, o equivalente a 1,2 bilhões de reais, dados registrados no Sistema Sagres do TCE-PB”.

Assessoria

Homem sofre descarga elétrica, cai de escada e morre na Grande João Pessoa

Reprodução/Instagram/MofiCorreio
Reprodução/Instagram/MofiCorreio

Um homem sofreu uma descarga elétrica, caiu de uma altura de três metros e morreu, na tarde desta terça-feira (2), no município de Cabedelo, na Grande João Pessoa. Ele estaria realizando serviços de pintura em uma casa quando sofreu o choque.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima teria subido em uma escada e encostado uma haste de plástico em um cabo de fiação elétrica que terminou ocasionando o choque.

Com a descarga, o homem caiu da escada e bateu com a cabeça no meio fio, morrendo no local. Uma ambulância dos bombeiros chegou a ser acionada, mas quando chegou ao local o homem já estava morto.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A Polícia Militar permaneceu no local aguardando a chegada da perícia.

 

portalcorreio