Arquivo da tag: elétrica

Contas de energia elétrica terão bandeira verde em março, sem taxa extra

A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) informou nesta sexta-feira (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro.

De acordo com a agência, a decisão de manter a bandeira na cor verde se deve a recuperação nos níveis dos reservatórios em virtude do volume razoável de chuvas no mês de fevereiro.

“Em fevereiro, os principais reservatórios de hidrelétricas do Sistema Interligado Nacional (SIN) apresentaram recuperação de níveis em razão do volume de chuvas próximo ao padrão histórico do mês. A previsão para março é de manutenção dessa condição hidrológica favorável, o que aponta para um cenário com elevada participação das hidrelétricas no atendimento à demanda de energia do SIN, reduzindo a necessidade de acionamento do parque termelétrico”, informou a Aneel.

Segundo a agência, o volume de chuvas refletiu-se na redução do preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e dos custos relacionados ao risco hidrológico (GSF). O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada.

Criado pela Aneel , o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica. O funcionamento das bandeiras tarifárias tem três cores: verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2), que indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

“Os recursos pagos pelos consumidores vão para uma conta específica e depois são repassados às distribuidoras de energia para compensar o custo extra da produção de energia em períodos de seca, informou a Aneel.

O acréscimo cobrado na conta pelo acionamento da bandeira amarela passou é de R$ 1,34 a cada 100 kWh consumidos. Já a bandeira vermelha patamar 1, o valor a mais cobrado é de R$ 4,16 a cada 100 kWh e no patamar 2 da bandeira o valor é de R$ 6,24 por 100 kWh consumidos. A bandeira verde não tem cobrança extra.

 

Agência Brasil

 

 

Mototaxista morre vítima de descarga elétrica na zona rural de Guarabira

No começo da noite desta quinta-feira (27), um mototaxista identificado por Damião de Dolores, que mora na zona rural de Guarabira, na comunidade de Tananduba, morreu vítima de descarga elétrica.

De acordo com informações de pessoas próximas da família, Damião foi manusear um motor bomba que fazia a captação de água do rio que passa próximo de sua casa e acabou recebendo a descarga elétrica, não resistindo à gravidade e morrendo na hora.

Damião trabalhava na praça 3 de mototaxi, em frente à Redepharma. A família ainda não informou sobre velório e sepultamento da vítima.

 

portal25horas

 

 

Homem sofre descarga elétrica no telhado de casa em Campina Grande

Um homem de 35 anos ficou ferido, na noite dessa quarta-feira (5), após sofrer uma descarga elétrica no telhado de uma casa, em Campina Grande. A vítima estava tentando fazer um reparo na casa do vizinho. Ele não é eletricista e não usava equipamentos de proteção individual.

Após a descarga, o homem ficou inconsciente. Foi socorrido, retirado do telhado da casa pelo Corpo de Bombeiros e levado para o Hospital de Trauma de Campina Grande.

Segundo informações da unidade hospitalar, a vítima está em observação e em estado de saúde estável.

 

portalcorreio

 

 

Criança sofre descarga elétrica no fio do ventilador e é socorrida para o Hospital de Trauma em JP

Uma criança de apenas nove anos sofreu uma descarga elétrica após manter contato com o fio do ventilador. O caso aconteceu na cidade de Alagoinha, no Brejo paraibano.

De acordo com informações, a suspeita é que o equipamento estivesse desencapado e provocado o choque elétrico na vítima.

A criança foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento de Guarabira e de lá levada para o Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

Informações preliminares dão conta que a criança apresenta ferimentos na mão. O estado de saúde dela não foi divulgado.

paraiba.com.br

 

 

Agricultor recebe descarga elétrica e morre; caso aconteceu no Sertão

O agricultor Alan Alves de Lima, de 26 anos de idade, morreu ao receber uma forte descarga elétrica, quando fazia a ligação de um motor para bombear água de um rio no Sítio Jatobá, zona rural de Princesa Isabel. O caso foi registrado nesta terça-feira (31), por volta das 14h.

Alan Alves não resistiu e veio a óbito no local. Ele chegou a ser socorrido pelo Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

paraiba.com.br

 

 

Tarifa de energia elétrica na Paraíba vai ter redução média de 4%, após decisão da Aneel

A tarifa de energia elétrica para os consumidores da Paraíba vai ficar em média 4,27% vai barata a partir do dia 28 de agosto. O anúncio foi feito pela empresa que possui a concessão para a distribuição de energia elétrica no estado. A redução ocorreu por meio da aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça-feira (20).

Segundo a Energisa Paraíba, os 4,27% são referentes à média de redução. Para os clientes de baixa tensão, a redução será de 4,23%. Já para os clientes de alta e média tensão, a exemplo das indústrias, a redução será de 4,40%.

Ainda segundo a empresa, a redução de encargos e eficiência da distribuidora são os principais fatores que fizeram com que a tarifa de energia caísse. O reajuste tarifário é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa. Pela norma, o valor da tarifa poderá ser reajustado anualmente e a cada quatro anos, no processo de Revisão Tarifária Periódica.

A cobrança de energia feita pela empresa é composta por serviço de distribuição; compra da energia; serviço de transmissão; encargos setoriais; impostos diretos e encargos; e outros serviços.

G1

 

Homem morre ao sofrer descarga elétrica enquanto limpava piscina no Sertão paraibano

Um homem morreu após sofrer uma descarga elétrica, nesta segunda-feira (1º), na cidade de Paulista,  região de Pombal, no Sertão paraibano. Leomar fazia a limpeza da piscina de uma área de lazer, quando tentou puxar o fio de uma extensão e sofreu uma descarga elétrica.

O filho da vítima ainda chegou a levá-lo para o hospital da cidade, mas já chegou morto à unidade de saúde.

Leomar era proprietário da área de lazer no sítio de Ipueira, zona rural de Paulista.

O corpo dele foi encaminhado ao Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Patos.

 

clickpb

 

 

Jovem guarabirense morre vítima de descarga elétrica em Belém

Uma tragédia tirou a vida de um jovem guarabirense no final da manhã desta terça-feira (18), na cidade de Belém-PB. Vinícius Quirino, que trabalhava num caminhão munck, teria feito uma manobra com o equipamento, atritado em fios de alta tensão e sofrido uma descarga elétrica.

Pelo que foi apurado pela reportagem, a vítima estava implantando um poste num parque de vaquejada, pertencente ao senhor conhecido por Galego da Galinha, quando ocorreu o incidente.

De acordo com informações de testemunhas, o jovem ainda chegou a ser socorrido ao Hospital Regional de Belém, mas já deu entrada na unidade hospitalar sem vida.

Vinícius é filho do comerciante Duda Pré-moldados, que tem sua empresa na saída de Guarabira para Pirpirituba.

O jovem era casado e pai de uma garotinha.

 local do acidente

 

Portal25Horas

 

 

Em Pombal: homem morre após sofrer descarga elétrica em fábrica

Um homem, identificado como José Arimateia Pereira, de 32 anos, morreu nesta sexta-feira (14)  vítima de uma descarga elétrica, em uma fabrica de redes, localizada no bairro Nova Vida, na cidade de Pombal, Sertão da Paraíba.

De acordo com informações, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas apenas constatou o óbito.

O acidente aconteceu quando vítima teria encostado em uma parte da máquina de tear.

O corpo de Dedé, como era conhecida a vítima, foi encaminhado ao Instituto de Polícia Cientifica (IPC) na cidade de Patos, onde será submetido a exames cadavéricos para posteriormente ser entregue aos familiares para velório e sepultamento. As informações são do HW Comunicação.

 

 

pbagora

 

 

Escola estadual de Bananeiras funciona sem energia elétrica desde março

“O transformador queimou e até hoje estamos estudando sem energia. Somos quase 500 alunos. Além do ginásio às ruínas, os funcionários vão em casa imprimir as atividades e estocar as merendas da escola”. A denúncia, publicada nas redes sociais através de vídeos, foi feita por um estudante da Escola Cidadã Integral José Rocha Sobrinho, localizada no município de Bananeiras, no Brejo da Paraíba.

Há quase três meses, os alunos da unidade precisam estudar no escuro. A escola está sem luz desde o mês de março, quando o transformador de energia parou de funcionar. Desde então, eles continuam tendo aula, mas em condições precárias, dependendo da luz natural que entra pelas janelas.

Além das aulas, a falta de energia prejudicou também o preparo da merenda na escola. Como as geladeiras e o freezer estão desligados, não é possível armazenar produtos perecíveis. Assim, os funcionários levam e guardam a comida nas suas casas.

O que dizem as autoridades

Portal Correio entrou em contato com a Secretaria de Educação do estado e com a Energisa, empresa responsável pelo sistema elétrico. A secretaria, através da assessoria, informou que, após o transformador queimar, foi providenciado outro para manter a energia na escola enquanto a Energisa não religava a rede, mas os alunos desmentem essa versão.

“Mandaram um poste e um transformador novo, mas ele não foi ligado. A escola continua sem energia. Cavaram um buraco e tapearam, porque nada foi feito”, denunciam em vídeo.

Energisa

A Energisa relatou que o transformador queimou porque a escola teria passado por uma reforma, que sobrecarregou o sistema elétrico. Por causa disso, o Governo do Estado chegou a procurar a empresa para ampliar a rede, mas só no dia 15 de maio, dois meses depois da pane. Após as solicitações, o projeto foi desenvolvido, com um prazo de 120 dias para conclusão, mas o governo não retornou para assinar os contratos.

“Toda a rede da escola terá que ser trocada. O projeto foi desenvolvido em cima disso, com um prazo de 120 dias, mas geralmente se conclui antes. Ele já foi aprovado pela Energisa, faltando apenas a assinatura do cliente, que, no caso, é o governo”, explicou a empresa.

A Energisa finalizou explicando que, após as assinaturas, a obra começará com urgência. “Quando o governo assinar os contratos, será realizada uma obra de conexão de rede para o Grupo A, que é a rede que alimenta clientes com carga mais alta. Tanto essa obra quanto a conclusão dela será realizado com urgência. Mas só podemos dar andamento a isso após a assinatura do representante do governo, que é o cliente solicitante”.

Após a versão da Energisa, o Portal Correio voltou a procurar a Secretaria de Educação, que informou que ia checar como está o trâmite para religar a rede elétrica, mas, até a publicação desta matéria, os esclarecimentos não foram além.

 

Portal Correio