Arquivo da tag: Douglas Andrade

Vereador Douglas Andrade cobrou fiscalização no matadouro utilizado pelo município

Na Sessão Ordinária da Casa Odon Bezerra, na última terça-feira (19), o vereador Douglas Andrade (PSB) utilizou a tribuna para cobrar da Prefeitura Municipal a fiscalização no matadouro onde tem sido realizado o abate dos animais comercializados no mercado público. A preocupação é referente ao cumprimento da legislação reguladora dos abates dos animais.

“A qualidade sanitária da carne que chega à mesa dos bananeirenses deve ser aferida e compete ao município nos dá essa garantia. A fiscalização não pode continuar ineficiente, alvo de constantes cobranças por parte dos cidadãos e ainda podendo colocar em risco a saúde dos consumidores pela situação insalubre”, disse Douglas Andrade.

O vereador ainda solicitou que fosse enviado ofício para o Ministério Público quanto ao tema e destacou que a interferência da Prefeitura deve ser incisiva na fiscalização, atestando carne de qualidade e transporte correto.

Ascom-CMB

 

Presidente Douglas Andrade solicita ampliação dos cemitérios públicos de Bananeiras

douglasAtravés do Requerimento Nº 86/2017, o Presidente da Câmara Municipal de Bananeias (CMB), Douglas Andrade, solicitou ao Poder Executivo Municipal, ampliação dos cemitérios públicos localizados no Conjunto Major Augusto Bezerra e no Distrito de Vila Maia. A cidade de Bananeiras dispõe dos dois cemitérios citados, sendo a demanda do centro cidade e do Curimataú destinada ao cemitério do Conjunto e a do Brejo (Roma, Vila Maia e adjacências) destinada para o cemitério de Vila Maia.

Analisando dados disponibilizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no que tange a Estatística do Registro Civil, trezentos (300) óbitos foram registrados em Bananeiras no ano de 2015 (última atualização devido a defasagem e demora de inserção por parte dos órgãos competentes). As informações disponíveis são de pessoas naturais da cidade, apenas moradores da cidade, naturais e moradores e óbitos fetais (IGBE, Estatística do Registro Civil de 2015).

As estatísticas do registro civil são subestimadas, ou seja, baseadas nos óbitos que são registrados em cartório, salientando que nem todos os óbitos são levados para registro em cartório civil.

Por isso, com base nos dados estatísticos, no que refere-se aos registros de óbitos e ainda observação in loco, a ampliação requer urgência, pois existe pouco espaço para “novos lotes” e superlotação aparente dos atuais. Além da ampliação do terreno, melhores estruturas poderão ser disponibilizadas para aqueles que se despedem de amigos e entes queridos, bem como para aqueles que saudosos visitam os túmulos, destacou o Presidente.

cmbananeiras

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br