Arquivo da tag: dono

Cães conseguem saber quando o dono está chegando em casa?

Getty Images
Getty Images

Quem tem cachorro em casa sabe que muitas vezes eles são os primeiros a perceber quando o dono está chegando, mesmo quando o dono ainda está um longe. Duas coisas explicam esse “pressentimento” dos cães: o olfato e audição bem desenvolvidos e o condicionamento do animal.

O sistema de identificação de cheiros dos cães (olfato) é muito mais refinado do que o do homem, explica Ricardo Tamborini, especialista em comportamento animal.

Enquanto os seres humanos têm, em média, cinco milhões de células olfativas (receptoras de odores), algumas raças, como a dos farejadores, podem ter 220 milhões.

Além disso, a área no cérebro dos cães destinada a perceber os cheiros é cerca de 40 vezes maior do que a homem, proporcionalmente.

Para se ter uma ideia do nível de sofisticação do olfato canino, podemos dizer que, enquanto o ser humano consegue pelo cheiro perceber que há uma colher de açúcar em uma xícara de café, um cão consegue detectar a mesma quantidade diluída em duas piscinas olímpicas cheias.

Esse olfato super desenvolvido faz com que cães consigam não apenas saber quem está chegando antes das pessoas como distinguir quem é pelo cheiro do perfume, por exemplo.

A audição dos cães também é bastante superior à do homem. Acredita-se que seja dez vezes mais sensível que a nossa, com capacidade de captar sons quatro vezes mais distantes e detectar a origem do som em apenas seis centésimos de segundo.

Essa capacidade extra para ouvir foi desenvolvida ao longo da evolução. Enquanto os homens têm uma visão mais precisa que a dos cães, por conta do posicionamento frontal dos olhos (o que permite focar melhor os objetos e ter um campo visual maior), os olhos dos cães são mais laterais e menos desenvolvidos. Assim, a audição precisa “compensar” a visão.

Além da anatomia, outro fator que contribui para que o cão saiba que o seu dono (ou qualquer outra pessoa) está chegando é o condicionamento animal. Ou seja, se uma pessoa costuma chegar sempre em um mesmo horário em casa, é natural que o cachorro identifique esse comportamento e passe a esperá-la.

“Os cães não têm noção de tempo, mas tudo o que é feito todo dia acaba virando um condicionamento”, diz Tamborini.

Isso costuma acontecer na hora das refeições. Se você costuma dar a ração todos os dias, às 7h, não importa se é feriado ou domingo, o cãozinho estará lá neste horário e te esperando.

Cintia Baio
Colaboração para o UOL

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Moto furtada é recuperada pela polícia depois que o próprio dono encontra veículo

plantão policialA policia recuperou uma moto que havia sido furtada no sábado, depois que o próprio dono encontrou o veículo, no município de Borborema. Por volta das 23h30min, a vítima foi até a delegacia informando que  visualizou a sua motocicleta que foi furtada na noite anterior.

A motocicleta estava em posse do acusado Murilo Gonzaga de Oliveira, que negou ter furtado o veículo e disse que a moto pertencia a um colega, mas que não lembrava o nome do colega.

A motocicleta Yamaha XTZ 125, ano 2009 de cor preta, foi conduzida ao pátio da Companhia de Polícia em Solânea. Vítima e acusado também  foram conduzidos para a delegacia para as providências cabíveis.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Focando a Notícia

Cientistas acreditam que receber beijo de cão pode trazer benefícios à saúde do dono

cachorroSerá que receber um beijo do seu cachorro pode fazer bem à sua saúde? Cientistas da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, querem provar que sim. Eles acreditam que os microrganismos do intestino de um cão podem ter efeitos positivos sobre os corpos de seus donos. As informações são do site Daily Mail.

E para provar que suas suspeitas são verdadeiras, os cientistas estão recrutando voluntários para participar de um estudo que irá testar essa teoria. A pesquisa irá focar no efeito que os cachorros têm na saúde de pessoas acima de 50 anos. Os participantes irão receber em sua casa a companhia de um animal durante três meses.

O sistema digestivo humano habita mais de 500 tipos diferentes de bactérias, tanto boas quanto ruins. Os probióticos, por exemplo, são geralmente microrganismos que ajudam a manter o intestino sudável, como os presentes em iogurtes, e ainda ajudam na digestão dos alimentos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Por isso, os pesquisadores irão explorar se viver ao lado de um cachorro – e receber beijinhos de seus companheiros – incentiva o crescimento de microrganismos bons no intestino humano e se é o suficiente para melhorar a saúde física e mental de adultos mais velhos.

 

 

nordeste1

Bandidos tocam fogo em carro com dono de motel dentro

 (foto: Diário do Sertão)
(foto: Diário do Sertão)

O proprietário do Motel Paraíso, localizado na BR-230  e gerente  do Motel Sol Poente, na PB 393, saída de Cajazeiras para São João do Rio do Peixe, no sertão paraibano teve o veículo incendiado com ele dentro após assalto na tarde deste sábado (4).

De acordo com a polícia, Raimundo Claudio estava conduzindo um Fiat Uno quando foi interceptado por uma quadrilha em ecosport.

Os acusados levaram a vítima  para um matagal, próximo ao motel em seu próprio veículo, jogaram gasolina e atearam fogo no carro com o proprietário dentro.

Raimundo Cláudio conseguiu sair com vida de dentro do carro em chamas, mas teve mãos e pernas queimado. Ele foi socorrido para o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC). O Corpo de Bombeiros foi acionado e chegou rapidamente, mas o carro já estava totalmente consumido pelas chamas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Os criminosos  foram ao Motel Sol Poente, jogaram gasolina e  queimaram o sistema de câmeras do estabelecimento e foragiram em seguida levando uma quantia em dinheiro. Eles estavam encapuzados e armados de revólveres.

As informações dão conta que a quadrilha foi informada que o proprietário do motel estava com uma grande quantia em dinheiro para compra um imóvel.

MaisPB

com Diário do Sertão

Catador encontra R$ 50 mil e devolve ao dono

catadorUm catador de recicláveis de Iporã, no noroeste do Paraná, encontrou R$ 50 mil no meio de um caderno jogado na rua. Ao descobrir o dinheiro, a primeira coisa que Antônio Garcia do Prado fez foi ir até uma emissora de rádio local para divulgar o achado e tentar encontrar o dono.

Prado conta que só foi ver o dinheiro dentro do caderno quando chegou em casa à noite. “Do jeito que eu achei ele [o caderno], eu só juntei, coloquei dentro do carrinho e fui embora”. Quando viu a quantia, em cheques e notas, o catador ficou surpreso. “A gente se sente surpreso porque eu achei que não tinha nada. A gente se assusta um pouco”, afirma.

Embora receba apenas cerca de R$ 20 por dia, Prado disse que jamais pensou em ficar com o dinheiro que encontrou. No dia seguinte, ele foi até a rádio local para localizar o dono do dinheiro.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O radialista de imediato divulgou a notícia e o dono do valor logo apareceu. O empresário Amauri Rodrigues contou que esqueceu o caderno com o dinheiro em cima do carro e quando saiu com o veículo, perdeu. “Em cima do carro só poderia cair. Cabeça cheia, descuido… Nem imaginava que eu tinha perdido”, explica.

Mais do que ter de volta o dinheiro perdido, a surpresa de Rodrigues foi mesmo encontrar alguém tão honesto quanto Prado. “Fiquei muito emocionado. Uma pessoa honesta, que me devolveu tudo, ele não ficou com nenhum centavo, me devolveu tudo”, ressalta.

“Me sinto realizado de ter achado o dinheiro e o dono”, garante. “Precisa ter mais gente assim”, concluí Rodrigues, que em agradecimento recompensou o catador com um valor em dinheiro.

G1

Dono de bar inova e só vende fiado em Guarabira

neco-ratoFrases conhecidas dos freqüentadores de bares como “Fiado só amanhã” ou “Não vendo fiado” não ‘incomodam’ os clientes do Seu ‘Neco Rato’, comerciante há 40 anos da cidade de Guarabira, no Brejo Paraibano.

É que há 10 anos, Seu Neco criou o que ele chama de ‘Prego Card’, uma maneira irreverente de vender a prazo aos seus clientes. Agora, se o freguês demorar a pagar vai parar no mural com as fotos dos devedores que Seu Neco expõe na parede do bar.

Apesar da tecnologia, Neco Rato não se separa de sua caderneta para cobrar as dívidas pendentes. Ele revela uma estratégia ‘diferente’ para tentar receber o dinheiro, sem constranger o devedor. “Primeiro eu peço a um amigo em comum para mandar lembranças para quem está me devendo, depois se não tiver jeito, aí a lembrança é dada via emissora de rádio”, comentou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A inseparável cadernetinha de Seu Neco

MaisPB

Dono do facebook bloqueia o próprio perfil por ter sido “invadido” por brasileiros

Mark-ZuckerbergDesde sexta-feira, uma legião de brasileiros vinha bombardeando o perfil de Mark Zuckerberg no Facebook. Posts antigos passaram a receber uma enxurrada de figurinhas (stickers) e imagens de memes sem motivo aparente. Enfim, Mark respondeu: os comentários em todos os posts dele foram bloqueados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A brincadeira parece ter começado em um post de maio de 2012, em que Zuckerberg anunciou seu casamento com Priscilla Chan: nele há quase 190 mil comentários, a maioria de brasileiros. O último foi publicado ontem às 16h14, e o post foi bloqueado – agora só é possível curti-lo.

 

MSN

Dono da Telexfree fugiu para o Brasil; mulher do empresário é presa tentando embarcar

dono telex freA mulher do criador da Telexfree foi presa na noite da quarta-feira (14) no aeroporto JFK, em Nova York, ao tentar embarcar para o Brasil, para onde o seu marido, Carlos Wanzeler, fugiu há cerca de um mês. Ele é considerado foragido da Justiça americana, onde responde a processo por conspiração para cometer fraude eletrônica.

Katia foi detida na condição de testemunha importante do crime. Ela, entretanto, também recebeu “quantias significativas” de recursos levantados pela Telexfree. O negócio é acusado de ser uma pirâmide financeira bilionária criada por Carlos Wanzeler, brasileiro, e James Matthew Merrill, americano. Merrill está preso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Katia recebeu US$ 1,5 milhão – cerca de R$ 3,32 milhões – da Telexfree em fevereiro de 2014, quando os proprietários já sabiam que o negócio estava sob investigação. Um cheque de US$ 2 milhões – ou R$ 4,43 milhões – em favor da mulher foi apreendido na sede do grupo em 15 de abril, dia em que a empresa foi denunciada como pirâmide financeira pelas autoridades do Estado de Massachusetts.

Fuga de Carlos Wanzeler foi pelo Canadá

Nesse mesmo dia, Carlos Wanzeler e a filha, Lyvia Wanzeler, deixaram os Estados Unidos em direção ao Canadá. Os dois cruzaram a fronteira de carro, na cidade de Lacolle, província do Quebéc, às 23h. Katia ficou em Northborough, onde vivia com o marido.

Dois dias depois – 17 de abril – Carlos e Lyvia embarcaram no voo 90 da Air Canada com destino a São Paulo. O empresário, que tem passaporte americano, entrou no Brasil com o documento brasileiro.

Lyvia retornou para os Estados Unidos no dia 26 de abril, e tinha reservado passagem para o Brasil para o dia 4 de junho. Em 1º de maio, entretanto, ela embarcou num voo de Bostom com destino à Itália.

No dia 13 de maio, alguém comprou, no Brasil, uma passagem em dinheiro no nome de Katia.

Até esta quarta-feira (14), autoridades americanas não haviam solicitado auxílio à Polícia Federal brasileira sobre a fuga de Carlos Wanzeler.

A defesa do empresário não comentou imediatamente as informações. A reportagem não conseguiu contato com Katia e Lyvia.

Empresário mandava dinheiro do Brasil para os EUA

Wanzeler criou a Telexfree em 2002 nos Estados Unidos, mas ela deslanchou após ser trazido para o Brasil, em 2012. Aqui, cerca de 1 milhão de pessoas investiram na empresa, que prometia lucros expressivos em troca de venda de pacotes de telefonia VoIP, realização de publicidade na internet e atração de mais gente para o negócio.

Como o iG revelou, em menos de dois anos, a Telexfree recebeu R$ 988 milhões apenas em suas contas brasileiras. Parte desse dinheiro era transferido para contas de Wanzeler no Brasil e, em seguida, para contas mantidas por ele nos Estados Unidos.

Além do processo americano, o empresário responde, junto com seus sócios James Matthew Merrill e Carlos Roberto Costa, a um processo em que é acusado de ter criado uma pirâmide financeira – crime que pode ser punido com até dois anos de prisão

Nos Estados Unidos, Wanzeler pode pegar 20 anos.

IG

Dono de site diz que alertou PM do Guarujá sobre boatos

Fabiane Maria de Jesus foi amarrada, espancada e arrastada pelos vizinhos Reprodução
Fabiane Maria de Jesus foi amarrada, espancada e arrastada pelos vizinhos Reprodução

O dono do perfil no Facebook Guarujá Alerta, apontado como o catalisador da onda de boatos que terminaram com o linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, no sábado, disse ao Estado, depois de evitar reportagens por dois dias, que procurou a Polícia Militar na sexta-feira para pedir ajuda para desmentir a boataria sobre a sequestradora que atuaria na cidade.

O homem, que não revela nome, idade nem profissão porque diz já ter recebido mais de 600 ameaças, disse que seu papel durante os dias que antecederam o espancamento de Fabiane foi informar que as histórias que circulavam pela internet não eram verdadeiras. Ele conta que a onda de histórias sobre a sequestradora crescia na rede, e o que ele fez foi repercuti-la. Até constatar que os casos não eram verdadeiros.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“As pessoas publicavam nos perfis delas e em outros perfis. Tinha gente publicando que havia uma criança morta dentro de caçamba de lixo no bairro Maré Mansa e gente dizendo que viu a sequestradora”, diz o dono da página.

“O que fizemos? Detalhamos direitinho, dissemos que no Rio havia o mesmo boato, que uma foto que haviam publicado era de um site de humor, mas não teve como segurar esse boato. O pessoal começou a extrapolar”, continua. “Nem é nosso papel segurar boatos.”

Sem força para acalmar a população, segundo afirma, o dono da página decidiu pedir ajuda à polícia. “Um dia antes do acontecido, enviamos um e-mail para o 21.º Batalhão de Polícia Militar do Guarujá, pedindo que enviasse uma nota oficial para tranquilizar a população da cidade, esclarecendo que tudo era um boato, para que a população ficasse mais calma. Mas infelizmente não tivemos resposta”, lamenta.

Na tarde do sábado, ele diz que começaram a aparecer mensagens com fotos de Fabiane, dizendo que a sequestradora havia sido presa. “Dissemos que não publicaríamos nenhuma foto”, afirma.

O homem prestou depoimento na Delegacia Seccional do Guarujá nesta terça-feira, 6, e foi liberado. O delegado do caso, Luiz Ricardo Lara Dias Júnior, trata o dono da página como uma testemunha e diz que ele tem colaborado, chegando a enviar suas senhas do Facebook para a polícia. Mas diz que o material publicado no Guarujá Alerta ainda está sendo analisado.

“Não me sinto culpado pelo ocorrido. A todo momento, tudo o que quis foi dizer que aquilo era um boato, sempre quis. Mas infelizmente não posso me responsabilizar por aquelas pessoas que fizeram aquela atrocidade”, alega.

Não é o que pensam outras pessoas, também segundo o do no da página. “Até gente instruída, advogado, pergunta se eu não deveria ser linchado também”, afirma, ao relatar as ameaças que está sofrendo.

Escapismo

A Polícia Militar foi procurada no começo da noite desta quarta-feira (7) para comentar as declarações. Por causa do horário, fora do expediente administrativo, informou não ter como confirmar se o e-mail realmente havia sido enviado à corporação. A corporação se comprometeu a apurar o caso hoje.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública “lamenta profundamente que a defesa do responsável pelo perfil Guarujá Alerta queira empurrar para a Polícia Militar a responsabilidade pelo boato que resultou na morte de uma pessoa inocente em Guarujá”. “Tal comportamento demonstra escapismo.”

Moradores do bairro – e parentes de Fabiane – dizem que só souberam da história após ler os boatos do Guarujá Alerta. E culpam a divulgação feita. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Uol

Tom Zé lembra sua relação com a publicidade e conta por que desistiu de ser dono de jornal

Entre artistas, intelectuais, jornalistas nacionais e estrangeiros e simplesmente amantes da música brasileira, Tom Zé é quase unanimidade. Em março deste ano, porém, o músico e compositor, natural da cidade baiana de Irará, foi vítima de críticas no Facebook. Não pelo fato de uma composição ter desagradado fãs ou seguidores, mas por ter emprestado a voz para um comercial da Coca-Cola sobre a Copa do Mundo. “Vendido”, “traidor”, “rendido ao capitalismo” e outras expressões foram utilizadas contra um dos ícones da Tropicália.

A revolta vinda das redes sociais lançava sobre o cantor a culpa por representar uma marca, segundo alguns, símbolo do capitalismo. Inicialmente, ele achou que as críticas e comentários eram “uma maneira esportiva de levar a situação”. Mas quando se deu conta do teor das mensagens e do desconforto que foi criado, admite ter perdido o sono. Marcus Preto, jornalista que escreve sua biografia, lembra que Tom Zé ficou muito mal com a situação. “Ele se comove com a opinião das pessoas. O que aconteceu o afetou diretamente.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Quando o jornalista soube da repercussão, o cantor já tinha postado na rede social um “meã culpa”, o que só piorou a situação. Para responder com classe às críticas, que, mesmo sendo minoria, foram pesadas, Preto sugeriu a Tom Zé que utilizasse o episódio como inspiração para um disco, o que gerou o compacto “Tribunal do Feicebuqui”, que será lançado no meio do ano. Nele, com a ajuda de músicos como Emicida, Daniel Maia, Tatá Aeroplano e as bandas O Terno, Filarmônica de Pasárgada e Trupe Chá de Boldo, o artista responde a quem falou bem e a quem falou mal, fazendo a analogia da rede social com um tribunal.
Luiz Gustavo Pacete