Arquivo da tag: Doce

Benefícios da batata doce: alimento ajuda a emagrecer e proporciona saciedade

batata-doceA batata doce é um dos tubérculos mais consumidos no Brasil. E não é a toa, Por ser rica em fibras, ela é considerada um alimento com médio índice glicêmico, ou seja, aumenta gradualmente a glicemia. Dessa forma os carboidratos são digeridos mais lentamente, fornecendo energia ao organismo de forma gradual não elevando os níveis de insulina e assim podem auxiliar na perda de peso, pois os picos de insulina no sangue estimulam o organismo a estocar gordura localizada.

O fato de ser uma fonte gradual de energia faz com que a batata doce seja um alimento essencial para quem pratica atividade física. Isso porque ela possibilita que esses indivíduos tenham energia para disponibilizar para os músculos durante a atividade física, não levando-os à hipoglicemia de rebote, queda brusca dos níveis de glicose quando consumimos alimentos com alto índice glicêmico no pré treino – levando a tontura, náuseas e até mesmo desmaios durante a prática de atividade física. Além disso a batata doce pode ser consumida com a intenção de ressíntese de glicogênio muscular – estoque de glicose dos músculos.

Benefícios da batata doce para pacientes diabéticos

Com relação a patologias indicamos seu consumo a pacientes diabéticos uma vez que possui alto teor de amido resistente – fibra digerida lentamente. A batata doce em si, não previne ou cura a doença mas pode ajudar a diminuir os riscos de picos de glicose sanguínea. Esse mecanismo é de extrema importância ao organismo uma vez que poupamos mais o pâncreas, produzindo quantidades baixas de insulina, hormônio que capta a glicose para combustível celular, podendo assim diminuir o risco de diabetes.

Estudos mostram a comparação do teor de amido resistente da farinha de mandioca e da farinha de batata doce. A primeira, em 100g de farinha, possui 10% de amido, enquanto a batata doce apresenta 17%. Este amido resistente auxilia ainda mais na lenta digestão auxiliando o aumento da saciedade do indivíduo.

Vitaminas e nutrientes da batata doce

A batata doce é originária da América tropical, sua forma, tamanho e cor variam de acordo com sua espécie. Por aqui, temos a batata doce branca, amarela e roxa. A versão amarelada, devido ao seu pigmento, é rica em betacaroteno, que uma vez ingerido transforma-se em vitamina A, responsável pela saúde ocular, da pele, pelo aumento da imunidade e pode auxiliar no ganho de massa muscular. Além disso, a batata doce é rica em Ferro, Cálcio, e possui propriedades imunomodulatórias, que atuam modulando e ativando os componentes celulares e seus mediadores químicos, aumentando assim a efetividade do sistema imunológico.

Já a batata de coloração roxa possui maior teor de antocianinas, sendo assim são uma excelente fonte de antioxidantes, evitando a ação dos radicai livres ao organismo.

Recomenda-se o consumo desse tubérculo cozido ou assado em forma de purês, sopas, picadinhos. Se ainda quiser aumentar a propriedade funcional deste tubérculo ele pode ser consumido com especiarias como canela, curry, açafrão, alecrim, tomilho, dentre outras.

Texto: Participação da nutricionista Karina Valentim

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Papinha industrializada é mais doce e tem menos nutrientes que a feita em casa

Elas parecem saudáveis: não têm conservantes nem adição de açúcar e são vendidas em sabores que poderiam ter saído da cozinha mais próxima, como espaguete à bolonhesa e carne com legumes.

Mas, segundo um estudo publicado no “British Medical Journal”, as papinhas industrializadas têm menos nutrientes e menor diversidade de sabor e de textura do que as feitas em casa.

Os pesquisadores da Universidade de Glasgow analisaram 479 alimentos industrializados para bebês feitos entre outubro de 2010 e fevereiro de 2011 no Reino Unido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Do total, 364 eram papinhas e mais da metade delas, 65%, eram doces. O trabalho concluiu ainda que a papinha pronta fornece, em média, metade da energia e das proteínas em relação à caseira.

Fabio Braga/Folhapress
Amanda Jardim Alves, 1, come papinha industrializada só em passeios
Amanda Jardim Alves, 1, come papinha industrializada só em passeios

Segundo os autores, bebês têm uma preferência inata por doces. E a exposição repetida pode influenciar as preferências futuras.

No Brasil, não há uma análise semelhante recente, segundo a pediatra Roseli Sarni, da diretoria da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Ela conta que as papinhas mudaram de cinco anos para cá, atendendo a pedidos da entidade médica. “Tiraram açúcar, adicionaram leite em algumas delas. Mas não consideramos que seja um alimento completo.”

O problema, diz ela, é que as papinhas salgadas quase sempre excluem algum grupo de alimento, quando o bebê deveria comer de tudo.

Para a nutricionista Carolina Cabral da Costa Silva, outro porém são os ingredientes em excesso. As de fruta não têm só fruta.”Elas sempre têm um amido e suco de maçã, para adoçar”, afirma Carolina, uma das criadoras do blog Fechando o Zíper.

“Já as salgadas têm mais de um alimento do mesmo grupo [como batata e macarrão]. A criança não aprende a reconhecer sabores.”

Pelo mesmo motivo, a nutricionista Cláudia Lobo, autora de “Comida de Criança” (MG Editores, 248 págs., R$ 69,21), recomenda que as papinhas caseiras tenham pedacinhos e sejam servidas com os alimentos separados.

“Se há maior variedade de sabores, a criança vai crescer gostando de mais alimentos.”

A gerente-executiva de Marketing de Nutrição Infantil da Nestlé, Ionah Kochen, afirma que não há contraindicação quanto à ingestão diária das papinhas. Segundo ela, de 2005 a 2012, a marca fez uma redução de até 56% de sal nos produtos.

FEITA EM CASA

Amanda Jardim Alves, 1, só come papinha industrializada aos fins de semana. Mas se dependesse dela… “Ela gosta de todas. Gosta mais do que da feita em casa”, diz a mãe, a auxiliar administrativa Juliana Jardim, 29.

Quando Amanda era mais nova, Juliana cozinhava os alimentos uma vez por semana e congelava. “Fazia legumes, verduras e carboidratos separados e combinava em três, quatro papinhas.”

Hoje, a menina entrou para o cardápio da família. E é nessa hora que o cuidado deve ser redobrado, diz Roseli Sarni. O maior risco, diz, é em relação ao sal –ela recomenda não adicioná-lo até os 12 meses da criança.

Já de acordo com o pediatra Ary Lopes Cardoso, nutrólogo do Instituto da Criança do HC, um pouco de sal não faz mal. “A criança tem que comer comida gostosa.”

Para ele, o lado bom da papinha industrializada é que os aspectos nutricionais são garantidos. “A caseira depende da mãe seguir recomendações. Pode dar trabalho cozinhar papinha saudável, mas, se ela conseguir, é melhor.”

Editoria de Arte/Folhapress

 

Folha

Irresistível! Prepare o tradicional doce romeu e julieta com sabor especial

Creme-de-queijoPara fazer o creme de queijo:
Ingredientes:
250g de queijo tipo cottage
3 colheres (sopa) de suco de limão
1 colher (chá) de água de rosas

Modo de preparo:
Bata o queijo com um mixer até ficar bem cremoso. Acrescente o suco de limão e a água de rosas, sem parar de bater. Assim que todos os ingredientes estiverem incorporados ao creme, distribua-o em quatro taças ou em xícaras mais ou menos até a metade e reserve na geladeira.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para fazer a calda de goiabada:
Ingredientes:
250g de goiabada
120ml de água
1 colher (sopa) de cachaça

Modo de preparo:
Dissolva a goiabada na água, em fogo baixo, até obter uma calda densa e cremosa. Só misture a cachaça quando a calda estiver morna, para o álcool não evaporar.

Montagem da sobremesa:
Intercale o creme de queijo com a calda de goiabada. Com a ponta de uma faca, faça movimentos em espiral para mostrar o contraste de cores. Guarde na geladeira até a hora de servir.

 

GNT

Doce ‘do padre’ pode ser feito com seu biscoito preferido; anote a receita

doceingredientes

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata (a mesma medida) de leite
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 3 gemas peneiradas
  • 1/2 colher (chá) de baunilha
  • 3 claras
  • 8 colheres (sopa) de açúcar
  • 4 gotas de baunilha
  • 1 pacote de biscoito doce (de sua preferência) triturado

modo de preparo

1- Num liquidificador coloque 1 lata de leite condensado, 1 lata (a mesma medida) de leite, 2 colheres (sopa) de açúcar, 3 gemas peneiradas, 1/2 colher ( chá) de baunilha e bata bem. Reserve.

2- Em formas individuais coloque um pouco de biscoito triturado e compacte bem. Sobre o biscoito coloque um pouco de creme (reservado acima). Leve ao freezer por +/- 12 horas.

3- Numa batedeira bata 3 claras em neve (+/- 5 minutos) Com a batedeira ainda ligada adicione 8 colheres (sopa) de açúcar e 4 gotas de baunilha e continue batendo até formar um suspiro (+/- 3 a 4 minutos). Com a ajuda de duas colheres retire porções do suspiro e coloque sobre o doce e sirva a seguir.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Receitas.com

Catarina doce pode ter recheio de maçã ou banana caramelada; confira a receita

Catarina de BananaIngredientes

Massa:
1 copo (americano) de leite morno
2 colheres (sopa) de manteiga derretida
2 ovos
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (café) de sal
1 envelope de fermento biológico seco instantâneo (30g fresco)

Recheio de Maçã:
½ litro de leite
3 gemas de ovo
½ xícara (chá) de açúcar
1 colher (café) de essência de baunilha
3 colheres (sopa) de amido de milho
1 maçã picadinha
1 maçã fatiada

Recheio de Banana:
½ litro de leite
3 gemas de ovo
½ xícara (chá) de açúcar
1 colher (café) de essência de baunilha
3 colheres (sopa) de amido de milho
1 xícara (chá) de banana caramelada

Banana Caramelada:
3 colheres (sopa) de açúcar
2 bananas fatiadas
1 copo (americano) suco de laranja
½ cálice de licor laranja

Modo de preparo

Para a Banana Caramelada:

Derreta o açúcar em uma panela, coloque o suco, as bananas e depois de dissolver coloque o licor e reserve para esfriar.

 

Para o Recheio de Maçã:

Coloque em uma panela todos os ingredientes com exceção da maçã fatiada e misture até encorpar. Reserve para amornar.

 

Para a Massa:

Coloque em uma vasilha todos os ingredientes com exceção da farinha e misture bem. Acrescente, aos poucos, a farinha e vá misturando até que a massa fique sequinha. Então sove muito bem com as mãos por 3 minutos, coloque em uma vasilha, cubra com um pano limpinho e deixe fermentar por 15 minutos. Abra a massa em duas partes em formato retangular. Faça cortes nas laterais esquerda e direita da massa como se fosse palitinho, espalhe o recheio desejado no centro e em toda a extensão da massa, entrelace as pontas umas nas outras e finalize pincelando um ovo.

Deixe terminar de fermentar por mais 15 minutos e leve ao forno quente (200º) por aproximadamente 25 minutos ou até que esteja bem dourada.

 

 

Daniel Bork

Band

Fundador da Comunidade Doce Mãe de Deus, estará em Bananeiras-PB nesta quinta, lançando o caderno de oração “Meu Encontro 2012”

 

Inaldo Alexandre, fundador da Comunidade Doce Mãe de Deus estará na cidade de Bananeiras-PB nesta quinta feira (29). Na ocasião ele estará lançando o caderno de oração Meu Encontro 2013.

“Meu Encontro” é um caderno de oração que foi cuidadosamente preparado para promover um encontro diário com o Senhor, através da Palavra de Deus pela liturgia diária, direcionamentos semanais e frases de autoria de Inaldo Alexandre, Fundador e Moderador Geral da Comunidade Doce Mãe de Deus, com o objetivo de nortear nossa oração pessoal.

O evento será realizado a partir das 19:30 na casa de Missão Bananeiras no antigo Carmelo, ao lado da Escola municipal Emília Neves.

André Alexsandro ( Comunidade Doce Mãe de Deus) para o Focando a Notícia