Arquivo da tag: discute

Jovem reconhece homem que furtou seu celular, discute e é esfaqueado

(Foto: Walter Paparazzo/G1)
(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Um jovem de 22 anos foi esfaqueado na manhã desta quarta-feira (1º) no bairro Treze de Maio, em João Pessoa, pelo mesmo homem que teria furtado o celular em um bar no sábado (25). Segundo informações do sargento Henrique, do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM), a vítima reconheceu o suspeito, foi tirar satisfações, acabou brigando e foi esfaqueado.

“O suspeito conheceu a vítima no bar e pediu para usar o telefone celular dele para fazer uma ligação para a mãe. O bandido saiu da mesa e levou o celular embora. Na manhã desta quarta, a vítima encontrou o homem que tinha levado seu celular e foi cobrar a devolução do aparelho. Foi quando o suspeito puxou a faca e atacou”, explicou o policial.

O jovem foi socorrido por uma equipe da Polícia Militar e encaminhado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ele foi atingido por dois golpes de faca, um no peito e outro nas costas. “A nossa primeira reação foi socorrer a vítima, pelo quadro em que ele se encontrava, com duas perfurações. Acredito que o estado de saúde dele é grave”, comentou o sargento.

O suspeito dos dois crimes foi preso em flagrante pela Polícia Militar e encaminhado para Central de Polícia. Ainda de acordo com o sargento Henrique, o furto aconteceu em um bar também no Treze de Maio no sábado.

O Hospital de Trauma de João Pessoa confirmou que o jovem deu entrada na unidade por volta das 6h50 e passou por procedimentos médicos de emergência. O estado de saúde não do jovem não foi informado pelo hospital até as 10h.

Jovem esfaqueado foi socorrido pela Polícia Militar e levado para Hospital de Trauma de João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)Jovem esfaqueado foi socorrido pela Polícia Militar e levado para Hospital de Trauma de João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Com nudez da mulher acima dos 40, fotógrafa discute sensualidade feminina

Foto: Silvana Garzaro
Foto: Silvana Garzaro

Quem acha que a mulher perde a sensualidade após os 40 anos está redondamente enganado. Demonstrar isso é o objetivo da fotógrafa Silvana Garzaro com seu projeto “Campo de Flores”, no qual fotografa mulheres maduras nuas e que deve virar em breve livro e exposição.

Nome respeitado do mercado, ela já passou por veículos como Veja São Paulo, Época, Contigo, Caras, IstoÉ Gente e o jornal O Estado de São Paulo, no qual integra a atual equipe de fotografia da colunista Sonia Racy no Caderno 2.

Antes de apontar sua lente para as mulheres maduras, Silvana já causou rebuliço em seu projeto anterior, “Todos Verão”, feito entre 2012 e 2014 com paulistanos tomando banho de mangueira na charmosa varanda de tijolos cobogós azuis de seu antigo apartamento no bairro paulistano de Santa Cecília — atualmente ela vive no bairro vizinho Vila Buarque.

O sucesso foi tanto que, além de estampar a capa da sãopaulo, a revista dominical do jornal Folha de S.Paulo, uma de suas fotos acabou ganhando inusitada exposição na porta do The Andy Warhol Museum, em Pittsburg, nos Estados Unidos.

A cantora Paula Pretta também posou para Silvana Garzaro - Foto: Silvana Garzaro

A cantora Paula Pretta também posou para Silvana Garzaro – Foto: Silvana Garzaro

Agora, com “Campo de Flores”, Garzaro quer ir além. Ela conta que seu intuito é publicar um livro e também realizar uma exposição, que poderá percorrer o Brasil. Para isso, está em busca de apoiadores para o projeto.

Ao Blog do Arcanjo do UOL, a fotógrafa diz que tudo nasceu de um momento de reflexão pessoal. O impulso surgiu em uma festa, quando falava com uma amiga sobre os conflitos da mulher pós 40, no que uma senhora setentona se aproximou e disse, sem rodeios: “Prepare-se para ficar invisível”.

A frase martelou a cabeça da fotógrafa. “Aquilo teve um efeito de paulada na nuca. Me senti envelhecendo, passei uma noite inteira a relembrar as palavras daquela senhora, mas ao amanhecer a luz do sol me trouxe esperança e a vontade de mudar algo dentro de mim, me valorizar. Foi então que tirei a roupa, coloquei a câmera no tripé e comecei a me fotografar”, lembra.

Silvana Garzaro no autorretrato que deu início ao projeto "Campo de Flores": livro e exposição em breve - Foto: Silvana Garzaro

Silvana Garzaro no autorretrato que deu início ao projeto “Campo de Flores”: livro e exposição em breve – Foto: Silvana Garzaro

Na manhã seguinte, após ser sua primeira modelo, Garzaro encontrou o elemento que daria o título de seu projeto. “Abri aleatoriamente o livro do Carlos Drummond de Andrade e li seu poema ‘Campo de Flores’, que fala de um amor maduro, de penumbra e termina dizendo: ‘E estou vivo na luz que baixa e me confunde’. Esta é a luz que venho seguindo a cada fotografia que faço. Assim nasceu o projeto ‘Campo de Flores’”, fala.

A partir daí, ela não parou de fotografar mulheres acima dos 40 anos, revelando a sensualidade presente em seus corpos. Com o projeto, a artista pretende “discutir a invisibilidade da mulher madura e seu poder nesta fase da vida”.

A cantora Mara Faria posa livre para a lente de Silvana Garzaro - Foto: Silvana Garzaro

A cantora Mara Faria posa livre para a lente de Silvana Garzaro – Foto: Silvana Garzaro

Para deixar suas fotografadas à vontade, Garzaro usa uma velha tática: faz os ensaios na casa de cada uma delas, ambiente onde estejam no conforto de suas intimidades. Foi assim, por exemplo, com a atriz Giovana Gold e a cantora Paula Pretta.

A fotógrafa já realizou ensaios em São Paulo e Salvador. Agora, espera, patrocínio para que possa retratar mulheres de outras regiões brasileiras, revelando a pluralidade étnica, econômica e cultural de nosso país em seu livro e em sua exposição. “Cada mulher é única e tem sua própria beleza”, sentencia. Tem toda razão.

A jornalista Márcia Pereira também participou do ensaio "Campo de Flores" - Foto: Silvana Garzaro

A jornalista Márcia Pereira também participou do ensaio “Campo de Flores” – Foto: Silvana Garzaro

 

blogdoarcanjo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Em Bananeiras, Couto discute lei que congela recursos públicos por 20 anos

luiz-coutoLuiz Couto esteve, na tarde dessa sexta-feira (18), dialogando com estudantes e servidores da UFPB- Campus III/Bananeiras, em greve há quatro semanas.

O parlamentar discorreu sobre a lei que congela os recursos para investimento no povo por vinte anos – já aprovada na Câmara e que tramita no Senado como PEC 55 – entre outras medidas que ferem direitos.

Couto recebeu elogios pela firme postura contra a Proposta de Emenda à Constituição, que na Câmara foi denominada como PEC 241, e foi presenteado pelo presidente do SINTESPB, Daniel, com uma camisa que trás na estampa “não à PEC”.

O deputado escutou atentamente um aluno que denunciou perseguição aos membros do Movimento Ocupa, relatando tortura psicológica e a existência de uma ordem judicial para desocupar o prédio da universidade sob pena de intervenção da Polícia Federal.

plateiaLuiz Couto assumiu o compromisso levar o caso à Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara, e de se pronunciar da tribuna contra essas ações “que ferem a liberdade de manifestação”.

O momento com o único parlamentar da Paraíba contrário à PEC foi organizado pelo SINTESPB-Bananeiras, e Movimento Ocupa. Teve, ainda, a participação de integrantes do Comando de Greve do IFPB-Guarabira.

Além de funcionários e estudantes, prestigiaram a presença de Luiz Couto o vereador Nicodemos, o vice-prefeito Guga Aragão (Bananeiras) e o vereador Jota do Sindicato (Solânea) – eleitos no último pleito, lideranças comunitárias, além da imprensa.

O padre deputado, que pela manhã havia tratado da PEC com alunos do ensino médio e da UFPB de Areia, depois de Bananeiras seguiu para Mamanguape com o mesmo objetivo.

Ascom-Deputado Luiz Couto

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TCE discute transição em Prefeituras com eleitos

tceO Tribunal de Contas do Estado da Paraíba promove, nesta quinta-feira (17) a partir das 8h:30, o ‘Encontro de Transição de Governo e Gestão Municipal, destinado a orientar prefeitos e vice-prefeitos eleitos em 2 de outubro passado acerca de temas como ‘Controle e Transparência das Contas Públicas’, ‘ Responsabilidade na Gestão Geral e Fiscal’, ‘Transição e Principais obrigações junto ao TCE’ e ‘Gestão Previdenciária’.

De acordo com o presidente do TCE-PB, conselheiro Arthur cunha Lima, o evento promovido por meio da Escola de Contas Otacílio Silveira tem caráter pedagógico. O objetivo principal, conforme frisou, é levar aos gestores as principais orientações sobre normas e obrigações da gestão pública. O encontro, que acontecerá no Centro Cultural Ariano Suassuna, pertencente ao TCE, terá a coordenação geral do conselheiro Marcos Antonio da Costa, dirigente da Ecosil.

Palestras – A primeira palestra será apresentada pelo vice-presidente do TCE-PB, conselheiro André Carlo Torres Pontes  sobre ‘Controle e Transparência das Contas Públicas’. Logo em seguida, a procuradora geral Sheyla Barreto Braga de Queiroz expõe as ‘Visões do Ministério Público de Contas Acerca das Contas de Gestão de Prefeitos’.

A ‘Transição e Governo e Principais obrigações decorrentes de Atos Normativos do TCE’, será exposta pela auditora de contas públicas, Fabiana Lusia. Ela também apresentará o ‘Manual e Resoluções sobre Transição’.

A ‘Apresentação dos Sistemas do TCE-PB’ terá exposição do chefe de assessoria técnica, Ed Wilson Fernandes de Santana. Será às 10h.

Após um intervalo, às 11h, será feita pela auditora de contas pública, Zaíra Chagas Guerra, a palestra ‘ Responsabilidade na gestão Geral e na Gestão Fiscal- Receita e Despesa Pública.

‘Gestão de Pessoal’, será o tema da palestra da auditora de contas públicas, Luizi Moreira Gonçalves Pereira, a partir das 12h. A auditora Sara Rufino, falará em seguida sobre ‘Gestão Previdenciária’.

A adoção de providências com vista à transmissão do cargo aos novos prefeitos, que serão empossados em janeiro de 2017, é estabelecida pela Resolução Normativa TC Nº 03/2016. A resolução define que compete ao TCE-PB, no exercício do controle prévio, a emissão de orientação a cerca da transição entre as gestões de atuais prefeitos e a dos eleitos, “visando assegurar suficientes garantias à elaboração de uma demonstração contábil confiável e dentro dos parâmetros legais, necessárias a regular transição”.

Manual – Os prefeitos receberão durante o encontro um manual sobre orientações aos gestores, transição de Governo, providências iniciais ao tomar posse e principais obrigações junto ao TCE.

Cadastro dos eleitos – Durante o evento, os prefeitos eleitos farão o preenchimento de um pré-cadastro para que possam a partir de janeiro ter acesso ao Portal do Gestor Público do Tribunal de Contas.

O Portal do Gestor é um site que proporciona um meio de interação entre os jurisdicionados e o Tribunal, relativo ao envio de processos e documentos. Por meio desse portal, os gestores remetem ao TCE processos de prestação de contas, balancetes, relatórios de gestão fiscal, entre outros.

As inscrições, feitas de modo gratuito e online pela internet, permanecem abertas por meio do portal.tce.pb.gov.br e informações complementares podem ser obtidas pelos telefones 3208-3435 ou 3208-3383. Para inscrição acesse AQUI

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Evento discute produção e cultivo de peixes e camarão em Bananeiras

I Encontro Paraibano de Aquicultura será realizado nos dias 19 e 20 de agosto, no Campus de Bananeiras da UFPB

Imagem FN
Imagem FN

Ações para o desenvolvimento da cadeia produtiva da aquicultura na região do Brejo paraibano serão discutidas nos próximos dias 19 e 20 de agosto, em Bananeiras, durante o I Encontro Paraibano de Aquicultura (I Enaqua). O evento, que vai reunir pesquisadores e cerca de 500 produtores paraibanos, contará com debates, palestras técnicas e oficinas sobre o cultivo de peixes e camarão.

De acordo com o analista técnico e coordenador de Agronegócios do Sebrae Paraíba, Jucieux Palmeira, a proposta do evento é apresentar o cenário brasileiro e paraibano da piscicultura, discutir as estratégias para melhoria da cadeia produtiva da tilápia, mostrar iniciativas realizadas pelo Sebrae Paraíba e outras instituições para o desenvolvimento do setor, além de buscar soluções para os problemas encontrados na atividade.

“A piscicultura na Paraíba ainda se encontra em desenvolvimento. Ocupamos o sétimo lugar como produtor na aquicultura continental no Nordeste. Esta posição pode ser melhorada com o aumento de área produzida e da intensificação da produção por meio da aplicação de tecnologias e manejos adequados, além da oportunidade da produção em tanques rede que pode vir a se tornar realidade para um maior número de produtores do estado, que possui dois grandes espelhos de água -Boqueirão e Coremas – que podem ser mais aproveitados na produção de pescados. Assim como nos municípios de Sapé, Araçagi e outros municípios da região do Agreste Paraibano”, destacou o analista.

Através do projeto AquiParaíba  do Sebrae Paraíba, estão sendo desenvolvidas ações para estimular o desenvolvimento do cultivo da tilápia em 23 municípios da região do Agreste paraibano (Araçagi, Alagoa Grande, Alagoinha, Areia, Bananeiras, Belém, Borborema, Caiçara, Cuitegi, Duas Estradas, Guarabira, Lagoa de Dentro, Logradouro, Mari, Mulungu, Pilões, Pilõezinho, Pirpirituba, Sapé, Serra da Raiz, Serraria e Sertãozinho).

“O Agreste paraibano é a principal região produtora na aquicultura continental do Estado, pois possui um potencial ambiental e econômico. Esperamos desenvolver o agronegócio dos empreendimentos rurais que atuam na cadeia produtiva da aquicultura, através do fomento à inovação, à sustentabilidade, ao aumento da produtividade e à melhoria da gestão dos negócios”, disse Jucieux Palmeira.

De acordo com o analista, apesar da piscicultura estar mantendo um crescimento acima do desempenho geral da economia, superando, nos últimos 10 anos, a taxa de crescimento da produção de outras carnes, a produção de pescado brasileiro não consegue atender à demanda interna.

“Nos últimos quatro anos a importação de pescados dos países asiáticos cresceu consideravelmente, sendo estes os maiores produtores de pescado do mundo. O piscicultor brasileiro, tampouco a indústria pesqueira do país, tem hoje condições de competir com os preços dos pescados importados da Ásia, em especial pela grande disparidade na carga tributária, salários e encargos trabalhistas em relação a esses países, o que acaba onerando demasiadamente os preços das rações, mão de obra, energia, equipamentos e serviços para o setor no Brasil”, explicou.

Programação Enaqua – O I Encontro Paraibano de Aquicultura será realizado ao longo de dois dias, das 8h às 18h.  Estão programadas palestras sobre “Cenário atual do mercado da tilápia no Brasil”, com Francisco Medeiros, secretário executivo da PeixeBR; “A experiência de uma cooperativa que atua na cadeia produtiva da piscicultura no Oeste do Paraná, com Ricardo Krause (Copices); “O beneficiamento de tilápias através de entrepostos móvel de pescado”, com Patrícia Mochiaro (Embrapa); e “Trabalhos desenvolvidos pelos projetos ArquinordesteAquiparaiba”, com Jucieux Palameira, Gustavo Costa (Sebrae Paraíba) e Rui Trombeta (Ecofish).

O evento vai oferecer duas palestras técnicas: “Elaboração de co-produtos a base de tilápia”, com Luciana Andrade e Maria de Fátima Lacerda (IFPB), e “Alternativa econômica para piscicultura do Brejo paraibano: policultivo de tilápia x macrobrachiumrosembergii”, com Marino Eugenio (UFPB).

Entre as oficinas estão programadas: “Elaboração de co-produtos a base de tilápia”; “Qualidade de água na piscicultura”; e “Projetos técnicos de viabilidade econômica e de regularização ambiental na piscicultura”.

Para se inscrever no evento, basta acessar o site: https://www.sympla.com.br/i-enaqua—encontro-paraibano-de-aquicultura__78698. A inscrição para o seminário custa R$ 20 e para as oficinas R$ 20. Os interessados em participar de todas as atividades pagam R$ 30. O I Enaqua é uma realização do Sebrae Paraíba e da UFPB – Campus Bananeiras.

 Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Luiz Couto preside audiência que discute trabalho de adolescentes

luiz-couto 1O deputado federal Luiz Couto (PT-PB), presidiu nesta terça-feira, 14, uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, com o objetivo de debater quatro propostas de emenda à Constituição (PEC 18/2011 e outras), que autorizam o trabalho já a partir dos 14 anos.
Luiz Couto iniciou a audiência já mencionando que a constituição proíbe o trabalho noturno, perigoso ou insalubre aos jovens com 16 e 17 anos. E permite, em caráter excepcional, a contratação do adolescente com 14 e 15 anos, desde que seja na condição de aprendiz. O parlamentar ainda ressaltou que estes jovens também estão propensos a passarem por assédio moral e sexual nos ambientes de trabalho, e que os órgãos de fiscalização do trabalho devem fazer um acompanhamento com mais rigor, para que este ato criminoso seja combatido, e ainda, que de forma alguma o campo profissional possa prejudicar estudos dos jovens.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Dois milhões de brasileiros com idades entre 14 e 17 anos trabalham de forma irregular. Esse número, apurado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), causou polêmica, durante a audiência pública que discutia as propostas de redução da idade mínima para o trabalho.
Algumas autoridades alertaram para a inconstitucionalidade das propostas bem como o retrocesso que poderiam trazer no âmbito do Programa Jovem Aprendiz, regulamentado pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).
A secretária-executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Isa de Oliveira citou que mais de um milhão de jovens com 16 e 17 anos trabalham e não exercem suas atividades laborais como aprendizes nem têm a carteira assinada. Na faixa de 14 e 15 anos, a esmagadora maioria está na ilegalidade: dos 807 mil adolescentes que trabalham, somente 43 mil são aprendizes. Os números são referentes ao ano de 2013.
Isa ainda disse que o País deve investir na aprendizagem dos jovens. “Nosso grande desafio é proteger o adolescente a partir de 14 anos no mercado”, ressaltou.
Jovens nas ruas – O deputado Ricardo Barros (PP-PR) defendeu a mudança na Constituição, justificando que a realidade brasileira é de jovens nas ruas, diferentemente da situação idealizada pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA – Lei nº 8.069/90), que seria a escola integral para todos.
“Se não temos onde colocar as nossas crianças, se o poder público não provê, é melhor deixar que os menores possam trabalhar meio período e ganhar meio salário para ser justo também com o empregador”, sustentou. Barros completou que é preferível ter adolescentes em ambientes produtivos, “convivendo com pessoas de bem, a estarem na rua, sendo aliciadas pelo crime”.
Retrocesso social – Contrárias a essa visão, autoridades ouvidas na audiência pública comentaram que a redução da idade mínima para o trabalho implicará retrocesso social.
A diretora da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, Noêmia Porto, destacou que a PEC é inconstitucional e contestou o argumento de que o trabalho reduzirá a criminalidade. Ela apontou que o empregado jovem é mais vulnerável a acidentes de trabalho.
“Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), por ano são mais de 3 milhões de ocorrências envolvendo crianças e adolescentes”, informou. “Se um adolescente trabalhar na mesmíssima condição de proteção de um trabalhador adulto, o jovem terá muito mais chance de se acidentar fisicamente e psicologicamente”, emendou Noêmia.
Também participaram do debate, solicitado pelos deputados Luiz Couto (PT-PB) e Alessandro Molon (PT-RJ), representantes da OIT, do Ministério Público do Trabalho e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.
A CCJ vai realizar outra audiência pública, em data a ser divulgada, desta vez para ouvir integrantes das confederações de empregadores, das centrais sindicais e do Ministério do Trabalho, além de familiares de adolescentes que trabalham, sugestão apresentada pelos Deputados Federais Luiz Couto (PT/PB), Alessandro Molon (PT/RJ) e Esperidião Amin (PPS/SC).

Assessoria

Secretaria de Agricultura de Santa Rita discute estratégias para melhorar a vida do homem do campo

 

reuniãoOs secretários executivo e adjunto da Agricultura e Abastecimento de Santa Rita, respectivamente, Glauco Morais e Gilvan Castro, se reuniram, nesta terça-feira (14), com representantes de associações comunitárias para discutir estratégias que proporcionem melhorias na vida dos homens e mulheres do campo. Na pauta do encontro constava desde a viabilização da comercialização de produtos dos agricultores locais até a busca por parcerias que contribuam para o desenvolvimento rural do município.

De acordo com o secretário Executivo da Pasta, Glauco Morais, o diálogo com as comunidades rurais tem sido uma constante na gestão do prefeito Reginaldo Pereira. “A secretaria está sempre presente e aberta para resolver os problemas que são de interesse das associações e de toda a população da zona rural de Santa Rita. Nesses encontros, que estão sempre acontecendo entre a secretaria e os agricultores, nós discutimos projetos que venham beneficiá-los, como por exemplo, o acesso às suas comunidades. Outro tema que vem sendo debatido constantemente é a implantação de uma usina de beneficiamento de polpa de frutas e também a questão de parcerias que contribuam que o desenvolvimento dessa área”, explicou o gestor.

Gilvan Castro, secretário adjunto, ressaltou a importância da parceria entre a prefeitura, as associações e outros órgãos para a melhoria da vida dos produtores rurais. “Temos parceria com o Sesc, Senar, Emater, Projeto Cooperar e eles têm sido muito importantes para a realização de projetos como a destilaria Japungu, o beneficiamento de frutas e de macaxeira. A Emater, por exemplo, tem dado suporte técnico na elaboração de projetos, a Conab na viabilização da comercialização dos produtos dos agricultores, enfim, temos tido a preocupação de contribuir com a produção agrícola”, destacou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

E o resultado de tudo isso, conforme os próprios agricultores, é o crescimento e o desenvolvimento das comunidades da zona rural do município de Santa Rita. Para o presidente da União Santarritense das Associações Comunitárias (USAC), Luciano Silva, o contato direto e de forma aberta com a gestão municipal só tem trazido benefícios.

“E não é apenas a questão da assistência que tem beneficiado os agricultores, mas as orientações que a secretaria tem nos dado tem sido fundamental para que a gente possa buscar formas de melhorar nossas comunidades. Com a chegada do Brasil sem Miséria foi o apoio da gestão que ajudou a identificar a vulnerabilidade social dos agricultores. Além disso, essa orientação constante da Secretaria de Agricultura é o que tem feito com que a gente entenda que podemos ter parceiros. Hoje nós temos biblioteca em nossa comunidade, temos rodas de leitura, aulas de violão, capoeira, cursos de artesanato e foi essa orientação que nos fez buscar essas parcerias”, falou orgulhoso Luciano Silva.

 

 

Assessoria

Prefeita denunciada perde o controle e discute com Roberto Cabrini

roberto-cabriniNesta terça-feira (2), Roberto Cabrini voltou ao Sergipe, para acompanhar a repercussão da sua matéria do último domingo (31) exibida em seu “Conexão Repórter”, do SBT.

Chamada de “Os Senhores da Fome”, a reportagem feita por Cabrini é resultado de investigação que se estendeu por quatro meses. A apuração revelou a rede de empresários que se uniu a políticos para fraudar licitações de merenda escolar em uma das regiões mais pobres do país: a cidade de São Cristóvão, localizada na Grande Aracaju (SE).

Para descobrir a fraude, o SBT foi ousado: o programa se infiltrou nos bastidores de reuniões, que foram registradas com câmeras escondidas. Os acusados confrontados são chefes e articuladores do esquema de corrupção que afeta centenas de escolas e mais de 200 mil crianças. A reportagem mostrou detalhes sobre o esquema de licitação com cartas marcadas e o superfaturamento do preço da merenda escolar.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Nesta terça, Cabrini foi a cidade para acompanhar a leitura da carta de renúncia da, agora, ex-prefeita de São Cristóvão (SE), Rivanda Batalha (PSB-SE), na Câmara de Vereadores da cidade. Além disso, ele aproveitou para entrevistar Rivanda e pegar sua posição dos fatos. Mas a conversa não foi nada tranquila.

Em um vídeo, Cabrini aparece discutindo com Rivanda, extremamente exaltada com o jornalista. Ela argumenta que não tinha tempo para averiguar as informações de superfaturamento de merenda na cidade, e afirma não saber de nada. Em dado momento, Cabrini disse: “Nós temos dois casos aqui: ou você é desonesta, o que eu acredito que você não seja, ou você é a gestora mais incompetente do mundo”.

Estima-se que a entrevista vá para o ar neste domingo, com uma reportagem mostrando os desdobramentos do caso no estado.

Fonte: Com informações do UOL

Reunião discute etapas do reordenamento do trânsito em Remígio

reuniãoO prefeito Chió esteve reunido na tarde desta quarta (22) com representantes da empresa PRIME, responsável pelo reordenamento do trânsito do município de Remígio. No encontro, que aconteceu na secretaria de educação de Remígio e contou com representantes de diversas secretarias do município, foram discutidas ações para a implementação da campanha educativa de trânsito na cidade.

Durante a reunião, ficou definido que a campanha educativa do trânsito começará nas escolas da rede municipal com palestras. “As nossas crianças serão as propagadores das mudanças que virão sem nosso trânsito”, pontuou o prefeito Chió. Em um segundo momento, panfletos serão distribuídos à população, com orientações e um mapa de como será o fluxo de carros no centro da cidade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A PRIME continuará realizando a sinalização vertical e horizontal de todo centro da cidade. Já os semáforos serão todos ligados no início de maio. Depois de um período de 15 dias de alerta (farol amarelo piscando), eles serão ligados definitivamente.

 

Secome-PMR

Couto registra evento que discute violência na zona rural de municípios paraibanos

luiz coutoO deputado Luiz Couto (PT) ocupou o plenário da Câmara Federal, na quinta-feira (27/11), para parabenizar lideranças, autoridades e a sociedade civil em geral pela realização do Fórum dos Assentados e Assentadas de Areia, Pilões, Serraria e Remígio, municípios do Agreste paraibano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Couto disse que o evento, ocorrido no último dia 21, em Pilões, teve o objetivo de tratar sobre a segurança no campo, “um assunto grave e que está nos preocupando constantemente devido ao aumento da violência doméstica e conflitos agrários nos assentamentos do nosso estado”.

O parlamentar informou que na pauta estiveram assuntos como implementação da patrulha rural, com comunicação via rádio, nos quatros municípios; estruturação das delegacias com capacitação sobre gênero e violência doméstica, disponibilizando operadores da segurança para um atendimento qualificado; e aumento no número de unidades móveis de proteção às mulheres do campo e da zona rural.

Luiz Couto salientou que as sugestões serão de grande valia para o cumprimento eficaz dos representantes políticos; que a população exerce papeis fundamentais através dos fóruns; e que quanto mais houver união, “mais poderemos transformar política em democracia social”.

“Creio que através daquele fórum o estado irá se mobilizar junto a nós que representamos a Paraíba no governo federal. Iremos trabalhar para viabilizar uma solução pacifica e guardiã das metas a serem cumpridas, destinadas naquele importante evento”, finalizou.

Ascom do Dep. Luiz Couto