Arquivo da tag: dirigir

Dirigir na faixa de ônibus vira infração gravíssima, com multa de R$ 574

corredorA partir dessa sexta-feira (31), carro particular em corredor de transporte coletivo vira infração gravíssima. O motorista pode ter o veículo removido, além de acumular sete pontos na carteira de habilitação e pagar multa de R$ 574. Antes, a multa era de R$ 85, a infração era considerada leve e resultava em quatro pontos na carteira. As alterações no Código de Trânsito Brasileiro foram publicadas hoje, no Diário Oficial da União.

Além disso, condutores que exercem atividade remunerada, habilitados nas categorias C, D ou E, serão convocados pelo órgão executivo de trânsito estadual a participar de curso preventivo de reciclagem sempre que, no período de um ano, atingirem 14 pontos na carteira. Concluído o curso, os motoristas terão os pontos zerados. A pessoa jurídica concessionária ou permissionária de serviço público tem o direito de ser informada dos pontos dos motoristas que integrem seu quadro funcional, exercendo atividade remunerada ao volante.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Outra mudança na lei diz que motoristas que exercem atividade remunerada serão multados se fizerem a cobrança da tarifa com o veículo em movimento. A infração é considerada média.

Agência Brasil

Atacante Jobson é detido no Pará por dirigir embriagado e resistir à prisão

 (Foto: Gustavo Rotstein)
(Foto: Gustavo Rotstein)

Jobson, ex-atacante do Botafogo, foi detido em Conceição do Araguaia, sua cidade de nascimento, no sul do Pará, na madrugada de sexta-feira, por dirigir seu veículo embriagado – seguido de resistência à prisão e desacato. De acordo com o delegado Pedro Henrique Cunha de Andrade, da polícia civil do município, o jogador foi liberado neste sábado, por volta das 14h. Passou, portanto, duas noites preso – de quinta para sexta e de sexta para sábado.

De acordo com a Polícia, o atleta fugiu ao ser abordado por policiais. Ele tentou se esconder dentro de casa, onde ocorreu a prisão, segundo o delegado. Estava sob efeito de álcool.

– Segundo os policiais militares que efetuaram a prisão, ele fugiu pela cidade. Deram voz de ele parar mais de uma vez, mas ele continuou indo em direção à casa dele. Quando desceu do carro, foi para dentro de casa, e a família tentou protegê-lo, fazer com que ele não fosse preso. Um policial teve a mão cortada, e o Jobson também teve pequenas escoriações – relatou Andrade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Jobson ganhou liberdade depois de pagar dois salários mínimos de fiança. Por ter resistido à prisão, ele teve que ser algemado. Chegou à delegacia assim. Agora, serão feitos os procedimentos legais para que ele vá a julgamento pelos delitos cometidos. Enquanto isso, seguirá em liberdade.

A Polícia local diz que Jobson pediu para não ser fotografado preso. E que a solicitação foi atendida, evitando sua exposição pública, já que ele é uma figura muito conhecida na cidade – por sua fama como jogador. Mesmo assim, imagens dele, vestindo apenas uma bermuda, com os braços para trás, circularam pela internet. Seriam do momento da prisão. Surgiram rumores de que ele teria sido preso por envolvimento com drogas. Mas os boatos não se confirmaram.

Jobson está suspenso do futebol por quatro anos. Ele se recusou a fazer um exame antidoping no dia 25 de março de 2014, quando jogava no Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Inicialmente, houve uma dúvida sobre a punição ser válida apenas no país ou ter efeito internacional. A Fifa acabou confirmando que a validade era mundial.

Com isso, ele foi proibido até de frequentar as dependências do Botafogo. Não podia treinar. O clube tentou fazer com que ele pudesse ir ao vestiário na final do Campeonato Carioca, mas não conseguiu liberação.

Jobson Leandro Pereira de Oliveira tem 27 anos. Ele estreou pelo Botafogo em 27 de setembro de 2009, em derrota de 3 a 1 para o Vitória. Naquele mesmo ano, foi fundamental para evitar o rebaixamento alvinegro no Brasileirão. Mas caiu no antidoping, sob acusação de usar cocaína. Em depoimento no STJD, disse ter consumido crack.

Envolvido em polêmicas e casos de indisciplina, ele jamais conseguiu se firmar no Botafogo. Foi cedido a clubes como Bahia, Atlético-MG, Barueri e São Caetano, até passar pela Arábia Saudita e ter novo retorno ao Botafogo. Foi utilizado na reta final do Brasileirão do ano passado, mas desta vez incapaz de evitar o rebaixamento do clube onde brilhara cinco anos antes.

 

Globoesporte.com

Dicas para dirigir gastando (e poluindo) menos

É verdade que o avanço tecnológico tem proporcionado ao consumidor veículos cada vez mais econômicos e menos poluentes, mas nunca é demais adotar um estilo de direção capaz de diminuir ao máximo o gasto com combustível – que, convenhamos, não anda nada barato há anos. Para os motoristas que têm o pé direito bem “pesado” ou para aqueles que não são lá muito cuidadosos com a manutenção, reunimos algumas dicas preciosas, dadas por dois especialistas no assunto.

“Para se chegar à economia é preciso deixar de lado a performance”, comenta José David, piloto e instrutor master do Centro Pilotagem Roberto Manzini. Como fazer isso? Acompanhe as dicas do expert.

Acelerar na medida certa garante que motor trabalhe sempre na faixa ideal (Foto: Getty Images)

Marcha adequada: “Não é nada econômico rodar a 30 km/h em terceira marcha, por exemplo, situação que faz o carro trepidar. Também não é adequado acelerar a 90 km/h em segunda marcha”. Nesse caso, a lição do piloto é bem simples. “Verifique o manual do proprietário, que indica quais são as faixas de velocidade indicadas para cada marcha. O velocímetro de alguns modelos ilustra isso com pequenos sinais. Outros oferecem conta-giros, que pode facilitar essa tarefa”.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Conheça seu veículo: dirigir um modelo 1.0 não é igual, obviamente, a dirigir um 1.8, ou um V6, V8 etc. “Cada motor tem um tipo de resposta às acelerações e é fundamental que o condutor o conheça bem”. Um carro 1.0 geralmente precisa ser acelerado um pouco mais antes que se mude a marcha, o que não é necessário em modelos com torque elevado, disponível em baixas rotações. “Vale, mais uma vez, consultar o manual do proprietário”.

Acelere suavemente: trânsito não é autódromo. Quem acelera forte a cada saída de semáforo ou de pedágio desperdiça muito combustível – e não recebe nenhum troféu.

Economia e segurança: reduzir gastos é muito bom, mas é preciso pensar em outro aspecto. “Quando utiliza a marcha certa, o condutor consegue economia sem abrir mão da segurança. Um exemplo: em um cruzamento, ele pode acelerar para escapar de uma colisão que poderia ter sido causada por um motorista imprudente, que passou pelo sinal vermelho. E o motor só responderá com agilidade se a marcha selecionada for compatível à velocidade, o que já não acontece quando se roda devagar em marchas altas”.

Manutenção

Não adianta muito mudar a maneira de dirigir se você não cuida bem do seu carro. Ignorar o período para a troca de certas peças pode aumentar o gasto com combustível. Para conseguir bons resultados, anote aí as dicas de Rubens Venosa, consultor de Auto Esporte e proprietário da oficina Motor Max.

Elemento do filtro de ar: a peça pode diminuir drasticamente a passagem de ar para o motor se não for trocada no momento certo, o que acaba alterando o consumo de combustível.

Filtro de combustível: com o excesso de impurezas na peça, a bomba de combustível fica sobrecarregada e pode até queimar. Além disso, o motor passa a receber menos combustível. “Quando isso acontece, o condutor tende a acelerar mais para compensar a perda de desempenho e, é claro, o consumo aumenta”.

Bicos injetores: “Quando acumulam sujeira, eles não pulverizam o combustível com a mesma eficiência”. Venosa lembra que o assunto gera polêmica porque as montadoras afirmam que os bicos injetores são autolimpantes. “Eles são, de fato, autolimpantes, mas esse efeito só funciona com combustíveis de qualidade. Nossa gasolina ainda possui alto teor de enxofre, que contamina a peça”.

Velas de ignição: quando funcionam mal, deixam de queimar o combustível na câmara de combustão, desperdiçando a gasolina ou o álcool.

Calibragem dos pneus é método simples para garantir consumo baixo (Foto: Autoesporte)

Válvula termostática: responsável por controlar a circulação do líquido de arrefecimento entre o radiador e o motor, a peça também pode afetar o consumo. “Ainda existem mecânicos que retiram a válvula defeituosa, que em alguns casos causa o aumento da temperatura da água. Só que eles retiram e não colocam uma peça nova. Em vez de esquentar, o motor passa a trabalhar em temperatura baixa. Com isso, a central eletrônica injeta mais combustível no motor automaticamente”.

Sensor de temperatura da água: Venosa explica que existem dois dispositivos como esse. Um deles envia dados para a central de injeção eletrônica e o outro, para o painel de instrumentos. “É necessário verificar o funcionamento do sensor que se comunica com a central de injeção por meio de equipamentos eletrônicos. Se estiver com defeito, ele pode enviar informações erradas, o que também pode proporcionar aumento de consumo”.

Sonda Lambda: o equipamento mede a quantidade de oxigênio que sai pelo escapamento. “A presença desse gás no sistema de escape indica que o combustível não está sendo queimado como se deve pelo motor. Nesse caso, a sonda envia essa informação à central de injeção eletrônica, que corrige o problema, mas só se estiver funcionando bem”.

“Calibragem dos pneus abaixo do adequado, rodas desalinhadas, peso excessivo e rodar com os vidros abertos ou com o ar condicionado ligado também alteram o consumo”, lembra Venosa.

 

revistaautoesporte

Mulher “com três seios” é presa por dirigir embriagada na Flórida

Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Mulher que ficou conhecida por afirmar ter implantado um terceiro seio voltou a ser notícia após ter sido presa em Tampa, nos Estados Unidos, ao dirigir embriagada.

De acordo com a ABC News, Alisha Jasmine Hessler, de 21 anos, que é mais conhecida por Jasmine Tridevil, foi encaminhada, nesta segunda-feira (26), para a prisão do Condado de Hillsborough e deve pagar fiança de 500 dólares (cerca de R$ 1.350) para ser solta.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No ano passada, Tridevil disse para vários meios de comunicação ter pagado cerca de 20 mil dólares no implante do terceiro seio. O objetivo da cirurgia, segundo a americana, era para se tornar menos atraente para os homens.  A cirurgia, no entanto, se provou uma mentira.

A farsa foi revelada em um episódio corriqueiro, quando ela perdeu uma bagagem no aeroporto Internacional de Tampa, em setembro de 2014. Na época ela alegou que o valor total do conteúdo da mala era de cinco mil dólares. No requerimento entre roupas e objetos pessoais, ela alegava que a mala continha uma prótese mamária.

 

Ig

Dirigir de ressaca é tão perigoso quanto dirigir bêbado, aponta estudo

dirigirUm estudo afirma que dirigir de ressaca é tão perigoso quando guiar o carro bêbado. Os cientistas descobriram que o efeito do álcool dura até a última gota, o que afeta a concentração da pessoa.
Motoristas com ressaca cometeram erros mais significantes em 20 minutos de direção. “Situações como a velocidade de reação são diminuídas.
A forma como eles dirigiam era mais irregular”, afirmou o professor Chris Alford, que coordenou a pesquisa na University of the West of England. Voluntários consumiram cerca de dez drinques alcoólicos e eram conduzidos a guiar um carro.
Depois que o nível da substância chegava a zero no organismo, o teste era repetido. O estudo chegou à conclusão que o estilo de direção era muito similar nos dois casos.
oparalelocampestre

Em Esperança, ladrões roubam carro e obrigam proprietário a dirigir o veículo

celtaCarro roubado

Dois homens, ainda não identificados, roubaram na noite da sexta-feira (17), um carro da Rua Paroquial da cidade de Esperança.  Momentos de terror foram vividos por Nathan Sales, 21 anos de idade, vendedor. Ele saia de casa para guardar o veículo em uma garagem na Beleza dos Campos, pro volta das 21h, quando foi abordados pelos ladrões que anunciaram o assalto. O carro roubado trata-se de um Celta Prata, placa MMW 6912, Esperança/PB.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo informações de Maires Sales, irmã da vítima, Nathan Sales foi abordado pelos homens logo após fechar a porta de sua casa e se dirigir para o carro. “Eles já  foram anunciando o assalto e mandando ele entrar dentro do veículo”, disse.

De acordo com Maires Sales, o jovem foi obrigado a dirigir o carro pela BR 104 até as proximidades da entrada do Riacho Fundo, município de São Sebastião de Lagoa de Roça. Lá, enquanto Nathan Sales era abandonado na pista, os ladrões levavam seu carro e outros pertences.

Antes de fugirem com o veículo, os assaltantes pediram a carteira da vítima, o relógio que estava no braço e a sandália. Nathan ainda pediu os documentos que estava na carteira.

A irmã acredita que os ladrões estavam já o esperando, tendo em vista, a informação de vizinhos terem visto os dois homens rondando na rua cedo da noite. Os assaltantes usavam bonés, provavelmente para esconder o rosto.

A vítima conseguiu voltar para casa em um ônibus de estudante que vinha de São Sebastião de Lagoa de Roça. “Meu irmão se jogou na frente do ônibus, bastante aflito, pedindo por socorro, e o motorista o trouxe até a nossa casa”, acrescentou.

 

 

Fonte: Belarminonoticias

Aprovada punição mais rigorosa para quem dirigir alcoolizado

 

O projeto de lei que prevê medidas mais rigorosas para quem for flagrado dirigindo embriagado foi aprovado nessa terça (18) pelo plenário do Senado. Pelo projeto, também passam a servir como prova a “perícia, o vídeo, testemunho ou outros meios de prova admitidos em direito”. Caso o condutor não concorde com o que for constatado, pode solicitar uma contraprova, como teste do bafômetro, por exemplo. Hoje, a infração só pode ser atestada por exame de sangue ou teste do bafômetro, que podem ser recusados pelo motorista suspeito de embriaguez ao volante. A matéria segue agora sanção presidencial.

Um entendimento entre o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o relator do projeto, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), permitiu que ele abrisse mão, na última semana, do substitutivo que previa a chamada tolerância zero para a condução de veículo sob qualquer concentração alcoólica. Com isso, o projeto aprovado manteve os teores alcoólicos limitados pela lei.

As mudanças no Código de Trânsito Brasileiro dobram a multa para quem for pego dirigindo com qualquer teor de álcool no sangue. A multar, que hoje é R$ 957,70, passa para R$ 1.915,40, e se o motorista for reincidente em um período 12 meses, ela dobra de valor. O crime de conduzir o veículo sob embriaguez só é constatado por uma concentração igual ou superior a 0,6 grama de álcool por litro de sangue.


Mariana Jungmann, da Agência Brasil
Focando a Notícia

260 pessoas detidas este ano por dirigir sob efeito de álcool, na Paraíba

A Polícia Rodoviária Federal prendeu este ano 260 pessoas por dirigir sob o efeito de bebidas alcoólicas. Porém, a combinação entre bebida alcoólica e direção de veículos automotores é a terceira maior causa de acidentes, que resultou em 122 pessoas feridas levemente, 72 tiveram ferimentos graves e 19 morreram. Esses números podem ser ainda maiores, já que algumas vezes os policiais não conseguem identificar a causa do acidente devido ao estado clínico das vítimas.

Desde que a lei 11.705, conhecida como Lei Seca, foi sancionada em 2008, já foram realizados na Paraíba 10.011 testes de bafômetro, resultando em 3.280 multas com 308 prisões. Em 2012, a Polícia Rodoviária Federal intensificou a fiscalização da Lei Seca no estado, o que resultou em um aumento no número de pessoas detidas, saltando de 48 detidos em 2011 para 260 este ano.

A multa prevista para quem dirigi sob efeito de álcool é de R$ 957,70, além de vários outros transtornos, como a retenção do veículo, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação, possibilidade de suspensão do direito de dirigir, prisão e pagamento de fiança.

Durante a Semana Nacional de Trânsito, a Polícia Rodoviária Federal estará realizando campanhas educativas, palestras, exposições e intensificando a  fiscalização com a utilização de etilômetros e radares móveis. O objetivo da PRF é chamar a atenção da sociedade para a violência no trânsito.
   

Lei Seca –  A lei 11.705, popularmente chamada de Lei Seca, altera os artigos 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileira, tratando com mais rigor o motorista que dirige embriagado. Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 30% dos acidentes de transito são ocasionados pela combinação de bebida alcoólica e direção de veiculo automotor. Desde a criação da Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal já realizou a prisão de 7.474 motoristas em todo país que dirigiam sob efeito de bebidas alcoólicas. Dirigir embriagado é crime e tem sido uma das principais caudas de morte no trânsito em todo país.

A Lei Seca esta sendo discutida no Congresso Nacional para passar por reformas, tornando-a ainda mais rigoroso. O motorista que dirige sob o efeito de bebidas alcoólicas assume o risco de provocar um acidente de trânsito, já que tem conhecimento dos perigos de dirigir embriagado e ainda assim adota um comportamento de risco. Com as mudanças propostas na legislação outras provas poderão ser utilizadas para a constatação da embriagues e realização das prisões. O valor da multa também deverá ser modificado.

Conheça o que diz atualmente a Lei Seca:

Ação
Infrator
Legislação
Penalidades previstas
Conduzir veículo sob efeito de álcool (de 0,1 a 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões) Condutor Artigo 165 do CTB Infração – gravíssima;
Penalidade – multa R$957,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses
Medida Administrativa – retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado e recolhimento do documento de habilitação.
Conduzir veículo sob efeito de álcool (mais de 0,3 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões) Condutor Artigo 306 do CTB Além das penalidades da infração de trânsito para o artigo 165 (acima): Penas – detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

ClickPB

PRF registra aumento no número de pessoas detidas por dirigir embriagadas

A Polícia Rodoviária Federal prendeu em menos de cinco meses 132 pessoas por dirigirem sob efeito de bebidas alcoólicas. O número é 175% maior do que quantidade de pessoas detidas durante todo o ano anterior, quando foram registradas 48 pessoas presas.

Ontem (24) três motociclistas que estavam dirigindo embriagados na BR 101, km 107, em Alhandra, Litoral Sul da Paraíba, foram detidos após sair de uma festa na cidade.

O trio foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil onde foi arbitrada fiança no valor de R$ 6 mil. Além da fiança, os motoristas tiveram as Carteiras Nacionais de Habilitação recolhidas e terão que pagar a multa no valor de R$957,70.

Lei Seca – A lei 11.705 foi sancionada em 2008 e é conhecida como lei seca. Esta lei altera os artigos 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileira, tratando com mais rigor o motorista que dirige embriagado. Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 30% dos acidentes de transito são ocasionados pela combinação de bebida alcoólica e direção de veiculo automotor. Desde a criação da Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal realizou 2,7 milhões de testes de bafômetro em todo país.

portalcorreio

8,6% dos homens admitem dirigir após beber, diz Ministério da Saúde

Pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde mostra que 8,6% dos homens de qualquer faixa etária admitiram dirigir após consumir bebida alcoólica. A proporção é maior do que das mulheres, 1,2%. O levantamento foi feito em 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal.

Os dados fazem parte da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2011), divulgada na terça pelo ministério.

Segundo o levantamento, 4,6% dos entrevistados admitiram dirigir após beber qualquer quantidade de bebida alcoólica. O hábito é mais comum entre os 25 e 44 anos. No total, foram entrevistadas 54.144 pessoas em 2011.

Considerada a população geral, sem distinção de sexo, Florianópolis tem o maior percentual de pessoas que admitem beber antes de dirigir, chegando a 9,6% – mais que o dobro do percentual nacional (4,6%). Belém foi a cidade que teve a menor proporção (2,5%).

Por sexo
Entre as capitais, o hábito entre homens de beber qualquer quantidade de bebida alcoólica e dirigir é mais comum em Florianópolis (16,5%), Palmas (15,9%), Curitiba (12,9%), Goiânia (12%) e Porto Velho (11,8%).

As capitais com os menores percentuais para o sexo masculino são Belém (5%), Rio de Janeiro (5%), Manaus (6,3%), Rio Branco (6,7%) e Recife (7%).

Entre as mulheres, a capital com maior percentual também é Florianópolis (3,3%), representando mais do que o dobro do percentual do conjunto das capitais do país (1,2%). Em segundo lugar está o Distrito Federal (2,4%), seguido por Vitória (2,1%).

Para o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o resultado é preocupante. “Medidas legislativas como o Código de Trânsito Brasileiro e a Lei ‘Seca’ têm sido muito importantes para a prevenção dos acidentes de transporte terrestre. Por isso, é fundamental implementar e fortalecer essa Lei, reforçar a fiscalização, além de adotar medidas de comunicação e educação de forma continuada e sistemática”, avalia o ministro.

Lei Seca mais rígida
A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (11) texto que endurece a Lei Seca e aumenta as ferramentas para que a polícia comprove a embriaguez dos motoristas. O texto aprovado ainda precisa passar por votação no Senado e só depois segue para sanção presidencial.

O principal ponto do texto é a ampliação das possibilidades de provas, consideradas válidas no processo criminal, de que o condutor esteja alcoolizado. A lei atual ficou enfraquecida pela decisão tomada no fim de março pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) de que a embriaguez só poderia ser comprovada pelo teste do bafômetro ou por exame se sangue. Na prática, muitos motoristas se recusam a realizar os exames.

 Pelo texto, a comprovação dessa condição poderá ocorrer por “teste de alcoolemia, exame clínico, perícia, vídeo, prova testemunhal ou outros meios de prova admitidos em direito”. O texto também prevê o chamado direito à contraprova – ou seja, caso o condutor não concorde com os resultados destes testes, poderá solicitar que seja realizado o teste do bafômetro, por exemplo.

O projeto aprovado pelos parlamentares ainda dobra o valor atual da multa para quem for pego dirigindo com qualquer teor de álcool no sangue. A punição, que hoje é de R$ 957,70, passa para R$ 1.915,40 – e esse valor é dobrado novamente caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores.

G1