Arquivo da tag: Diego

Flamengo lança novo manto inspirado na década de 80 e com Diego de modelo

Flamengo está de roupa nova. Com a campanha #EUSOU, iniciada na segunda-feira, rubro-negros manifestavam seu amor pelo clube com uma frase, e a nova camisa era revelada de acordo com a participação dos fãs. Nesta terça-feira, a peça, inspirada na vitoriosa década de 80, foi lançada. Diego e Willian foram os modelos da peça, que, com listras largas, recorda o tempo que Zico e companhia conquistaram todos os títulos possíveis do futebol.

– A década de oitenta é muito especial para o Flamengo. Época de craques como Zico, Junior, Tita e Adílio, entre tantos outros. As listras mais largas relembram grandes títulos e alegrias daquela época. Sem dúvida, essa é uma das camisas mais lindas da história do Flamengo – afirma Luiz Gaspar, responsável pelo futebol da Adidas Brasil.

Willian Arão posa com o novo uniforme em frente ao campo 5, onde o Flamengo treina no Ninho (Foto: Divulgação)

Willian Arão posa com o novo uniforme em frente ao campo 5, onde o Flamengo treina no Ninho (Foto: Divulgação)

A venda nas lojas adidas, e-commerce e lojas oficiais do clube em todo Brasil se inicia nesta quinta-feira. A partir do dia 3 de maio, nas principais lojas do varejo esportivo do país. A nova camisa vai custar R$249,99 (adulto) e R$229,99 (versões feminina e infantil).

No dia 3 de maio, aliás, o Flamengo entrará em campo pela primeira vez com o “novo manto”. Na data, encara a Universidad Católica, pela quinta rodada do Grupo 4 da Libertadores, no Maracanã.

Diego também exibiu a parte traseira da nova camisa do Flamengo (Foto: Divulgação)

Diego também exibiu a parte traseira da nova camisa do Flamengo (Foto: Divulgação)

Daniel Orlean, vice-presidente de marketing do Flamengo, também destacou o laço entre a novidade e o time mais vitorioso da história rubro-negra.

– O manto sagrado é uma das formas mais visíveis de manifestarmos o orgulho de ser rubro-negro. E o novo manto é inspirado em uma época histórica, das mais vencedoras do clube. Vamos colorir o Brasil de rubro-negro, empurrar o time e mostrar mais uma vez que a torcida do Flamengo faz a diferença.

Uma novidade no design é a Gola Henley, uma mistura da clássica com a polo.

Essa é a nova camisa do Flamengo (Foto: Divulgação)

Essa é a nova camisa do Flamengo (Foto: Divulgação)

GE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Tite convoca Diego e Robinho para amistoso contra a Colômbia

(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)
(Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Contando apenas com jogadores que atuam no Brasil, o técnico Tite convocou nesta quinta-feira (19) a seleção para a disputa do amistoso contra a Colômbia, no dia 25 de janeiro, no Engenhão. Dentre as novidades, a lista do treinador trouxe as presenças de Robinho e Diego, que formaram dupla histórica no Santos.

Assim, o atacante que hoje está no Atlético-MG e o meio-campista que defende o Flamengo irão reviver uma parceria de sucesso que rendeu o título do Campeonato Brasileiro de 2002 ao Santos. Na seleção, eles não atuam juntos desde 2008, em um Brasil 0 x 0 Bolívia justamente no Engenhão.

Especificamente sobre Diego, Tite destacou o retorno do jogador ao Brasil. “O Diego retornou e deu um ‘up’ ao Fla muito grande. Jogador que tem capacidade, emprega muita criatividade à equipe, acompanhando todos aqueles critérios físicos que no meu entender o fizeram merecedor”.

Sobre Robinho, Tite contou que funcionários do Atlético-MG lhe disseram que o jogador “voltou voando”. “Tem condição física, o peso, a responsabilidade, o nível técnico… Foi dos jogadores goleadores que desenvolveu uma capacidade por tempo jogado e não por número de gols feitos em partida. Robinho é o goleador do Atlético e quarto do Brasileiro. Ele construiu o seu momento, virou fazedor de gols” disse.

Vanderlei Almeida/AFP

Robinho e Diego na seleção durante pré-Olímpico em 2004

Na divisão entre clubes, percebe-se que Tite prezou pelo equilíbrio. Flamengo, com quatro jogadores, foi o time que mais cedeu jogadores. Atlético-MG e Grêmio, com três, aparecem na sequência, com Palmeiras e Corinthians tendo dois atletas lembrados.

O amistoso terá toda a renda destinada aos familiares da tragédia do voo da Chapecoense. Para evitar sobrecarga e não atrapalhar a pré-temporada dos clubes brasileiros, é esperado que nenhum atleta jogue mais que um tempo. A CBF e a federação colombiana, inclusive, solicitaram à Fifa autorização para realizar 11 substituições durante o intervalo.

Como apenas jogadores que atuam no Brasil estarão disponíveis, Tite terá a oportunidade de observar novos atletas. Após seis jogos nas Eliminatórias em 2016, o treinador já conta com um grupo mais restrito para a seleção principal, que voltará a campo em março, quando enfrenta Uruguai fora de casa e Paraguai na Arena Corinthians.

Tite acha que todos os jogadores podem ser lembrados novamente. “Sim, absolutamente sim (eles podem estar presentes em futuras convocações). Se há um aspecto e um critério, é de todos podem estar presentes na sequência. Não vejo idade como impeditivo. Agora vejo desempenho, performance, alto nível. Mais jovem é o Jorge, de 20 anos, e serve também para o Robinho, de 32, com perfeitas condições de servir à seleção. Penso em ser justo”, disse.

De acordo com o planejamento do grupo de trabalho, os jogadores se apresentam a partir do final da manhã do dia 24 de janeiro e realizam apenas um treino – no final da tarde do mesmo dia – antes do jogo, marcado para o estádio Nilton Santos (Engenhão), às 21h45 de quarta-feira.

Veja a lista completa

Goleiros
Alex Muralha (Flamengo)
Danilo Fernandes (Inter)
Weverton (Atlético-PR)
Laterais
Fabio Santos (Atlético-MG)
Fagner (Corinthians)
Jorge (Flamengo)
Marcos Rocha (Atlético-MG)
Zagueiros
Rodrigo Caio (São Paulo)
Pedro Geromel (Grêmio)
Luan (Vasco)
Vitor Hugo (Palmeiras)
Meio-campo
Camilo (Botafogo)
Diego (Flamengo)
Henrique (Cruzeiro)
Rodriguinho (Corinthians)
Walace (Grêmio)
Willian Arão (Flamengo)
Gustavo Scarpa (Fluminense)
Lucas Lima (Santos)
Atacantes
Dudu (Palmeiras)
Diego Souza (Sport)
Luan (Grêmio)
Robinho (Atlético-MG)
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Diego e Damião marcam, Fla bate Chapecoense e pula para vice-liderança

O Flamengo segue firme na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. Com mais um bom desempenho na competição nacional, o Rubro-negro venceu a Chapecoense por 3 a 1, neste domingo (28), na Arena Condá, em Chapecó (SC). Forte em casa, a equipe catarinense não teve sucesso diante de um jogo coletivo eficiente dos cariocas. Diego, Leandro Damião e Mancuello foram os responsáveis pelos gols – Kempes fez para os donos da casa.

O resultado importante fez o Flamengo pular para a vice-liderança do Brasileirão. O clube da Gávea soma agora 40 pontos, três atrás do líder Palmeiras. Já a Chapecoense está em 10º lugar e tem 30 pontos. Os times voltam a campo no feriado de 7 de setembro (quarta-feira). Os catarinenses visitam o Santa Cruz, às 16h, no Arruda. Já os cariocas recebem a Ponte Preta, às 21h45, em Cariacica.

Diego volta a marcar em segundo jogo pelo Flamengo

Divulgação/Site oficial do Flamengo

O meia Diego voltou bem ao futebol brasileiro e foi mais uma vez o destaque na segunda partida com a camisa do Flamengo. O camisa 35 tem sido o organizador do time e apareceu com categoria na frente para abrir o placar em Chapecó.

Quem vacilou – Josimar

O volante da Chapecoense abusou das faltas e já tinha cartão amarelo quando cometeu pênalti em cima de Guerrero. A jogada era para expulsão, mas o árbitro Caio Max Augusto Vieira economizou. Foi o suficiente para o técnico Caio Júnior substituí-lo por Sérgio Manoel logo na sequência e não correr o risco de ficar com menos um jogador na partida.

Flamengo joga com inteligência e cadencia partida para vencer

Os cariocas tiveram um desafio complicado pela frente e optaram por cadenciar o jogo na expectativa de surpreender a Chapecoense em seus domínios. O Flamengo trabalhou bastante o toque de bola. Embora não tenha criado muitas oportunidades, o time conseguiu o suficiente para vencer. Os gols de Diego, Leandro Damião e Mancuello colocaram o Rubro-negro na vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

Chapecoense foge das características e pouco ameaça na Arena Condá

Conhecida por pressionar os adversários na Arena Condá, a Chapecoense passou longe do padrão contra o Flamengo. Os catarinenses pouco criaram e insistiram nas bolas aéreas alçadas ainda da intermediária, comportamento que facilitou consideravelmente os cortes da defesa rubro-negra. Os donos da casa até melhoraram no segundo tempo, mas não o suficiente para brigarem pela vitória.

CHAPECOENSE 1 X 3 FLAMENGO

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Auxiliares: Flávio Gomes Barroca (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
Cartões amarelos: Martinuccio, Josimar e Gimenez (Chapecoense)
Gols: Diego, aos 10min do primeiro tempo; Kempes, aos 41min do primeiro tempo; Leandro Damião, aos 25min do segundo tempo; Mancuello, aos 45min do segundo tempo

Chapecoense
Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener Assunção; Gil, Josimar (Sérgio Manoel) e Cleber Santana e Martinuccio (Lucas Gomes); Hyoran (Arthur Maia) e Kempes
Técnico: Caio Júnior

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão e Diego (Cuéllar); Gabriel (Mancuello), Everton (Leandro Damião) e Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Diego estreia com gol, Damião encerra jejum, e Fla bate o Grêmio em Brasília

© Andre Borges/ Agif/Gazeta Press
© Andre Borges/ Agif/Gazeta Press

Estreia com gol de Diego e fim de jejum de Leandro Damião. Em um jogo cheio de chances, o Flamengo aproveitou bons momentos de seus dois principais reforços e bateu o Grêmio por 2 a 1, em Brasília, para seguir na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo da partida disputada no Mané Garrincha empolgou os torcedores flamenguistas, que viram bons minutos de Damião antes do atacante encerrar um jejum de 287 dias sem marcar – ele não fazia desde novembro de 2015, ainda pelo Cruzeiro. Na segunda etapa, mais alegria para os cariocas, já que Diego subiu sozinho na área para cabecear para a rede e aumentar a vantagem.

Com a vitória, o Flamengo chega a 37 pontos, dois a menos que o Palmeiras, que ainda joga neste domingo – contra a Ponte Preta. Já o Grêmio fica nos 35 pontos e sai do G-4 – o time tem um jogo a menos que seus adversários.

A única frustração para os cariocas foi o público. Mesmo com o primeiro jogo do novo meia, apenas 22 mil pessoas estiveram presentes no estádio.

O jogo

O primeiro susto aconteceu aos 11 minutos do primeiro tempo. O lateral Pará tentou cruzamento pela direita, mas a bola foi na direção do gol e acertou o travessão defendido por Marcelo Grohe, quase o primeiro do Flamengo.

A marcação dos cariocas seguiu forte e dando resultado. O Grêmio tinha problemas para sair, e em uma roubada de bola, Diego acionou Leandro Damião, que chutou forte, mas pelo lado de fora da rede. O centroavante teve outra boa chance aos 16 minutos, quando cabeceou por cima após cobrança de falta ensaiada.

Os gremistas só chegaram com perigo aos 21. Wallace Oliveira fez tabela pela direita e tentou uma finalização de três dedos, que passou próxima à trave do gol de Alex Muralha.

Três minutos depois, outra oportunidade para os flamenguistas. Diego furou ao tentar pegar um cruzamento de primeira, mas a bola sobrou para Damião que tentou de bicicleta, e Grohe foi obrigado a fazer bela defesa. No escanteio, foi a vez de Rafael Vaz arriscar um voleio, mas a bola saiu à direita.

O goleiro do Grêmio voltou a ser exigido momentos depois, quando desviou chute de Cuéllar para a linha de fundo. Em outro escanteio, o ábitro viu toque de mão de Pedro Geromel e deu pênalti para o Flamengo. Na cobrança, Leandro Damião tirou Grohe e fez seu primeiro com a camisa rubro-negra, 1 a 0.

Aos 42, quase o segundo. Damião lançou Éverton, que saiu cara a cara com o goleiro. O flamenguista bateu rasteiro, mas Grohe caiu e fez grande defesa. A bola seguia para o gol vazio, e Marcelo Oliveira afastou o que seria mais um gol.

O Flamengo recuou no início do segundo tempo e deu espaço para o Grêmio, que pouco criou. Mesmo assim, as melhores chances seguiram com os cariocas.

Isso até os 13 minutos, quando Bolaños ficou de frente para Muralha, mas demorou para finalizar e foi desarmado por Pará. Depois disso, Geromel arriscou da entrada da área, e o goleiro do Flamengo salvou.

Aos 24, o ‘sonho’ dos flamenguistas se realizou. Pará cruzou pela direita, e Diego subiu sozinho, fazendo 2 a 0 e marcando logo em sua estreia na equipe.

Mas a comemoração durou pouco. Minutos depois, Henrique Almeida – que havia entrado no lugar de Bolaños -, aproveitou uma sobra de bola após confusão dentro da área de tirou de Muralha. A bola entrou lentamente no gol flamenguista. 2 a 1.

ESPN.com.br

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Diego estreia pelo Fla com status de ídolo após um mês de treinos e euforia

O esperado dia chegou. Após um mês de treinamentos e euforia da torcida pela contratação, Diego estreia no Flamengo neste domingo (21), às 11h (de Brasília), no estádio Mané Garrincha. O compromisso contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro marca o retorno do meia ao Brasil após 12 anos na Europa.

O novo camisa 35 da Gávea chegou com status de ídolo e teve uma recepção de gala no Aeroporto Santos Dumont. Centenas de rubro-negros fizeram uma festa digna de Maracanã para deixar em casa o jogador que consideram ser capaz de conduzir o time na busca por títulos.

Diego teve um mês de interação com a torcida nas redes sociais e de muito trabalho nos bastidores. Junto com departamento médico, fisiologistas e preparadores físicos, o meia realizou treinamentos específicos para estrear em condição satisfatória apesar do longo tempo de inatividade – a última partida oficial foi em 19 de maio, empate entre Fenerbahçe e Sivasspor por 2 a 2.

Gilvan de Souza/ Flamengo

O meia Diego está pronto para estrear pelo Flamengo após um mês de treinamentos

A expectativa é a de que ele atue por pelo menos 60 minutos com a camisa do Flamengo e alcance a forma ideal, principalmente no que se refere ao ritmo de jogo, com o mínimo de cinco apresentações.

“Qualquer jogador, depois de um tempo sem jogar, necessita de um período. Tenho a certeza de que o melhor do Diego será mais para frente. Isso também depende do posicionamento dos atletas do lado de campo com e sem bola. Mas o Diego vai agregar muito, independentemente da plataforma de jogo”, afirmou o técnico Zé Ricardo.

“Esse retorno requer uma adaptação. O Diego é experiente e sabe que não tem a necessidade de fazer tudo ao mesmo tempo. Ele vai se condicionar e adquirir confiança. Passamos tranquilidade na maneira que ele joga. Lógico que vai sentir, mas a experiência e a rodagem vão suprir”, completou o comandante.

Diego terá uma missão importante pela frente. Flamengo e Grêmio brigam pelas primeiras posições na tabela e vencer um adversário direto é fundamental para os planos dos cariocas. O meia será o foco dos gaúchos, já que o Rubro-negro tem dois desfalques importantes. Guerrero e Willian Arão cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Leandro Damião e Cuéllar entram no time.

A história de Diego no Flamengo começa a ser escrita em Brasília. Cercada de expectativa, a principal contratação da temporada espera atingir o melhor futebol o mais rápido possível e retribuir a confiança depositada pelos rubro-negros.

FLAMENGO X GRÊMIO

Data/hora: 21/08/2016, às 11h (de Brasília)
Local: Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Danilo Ricardo Simon Mains (SP)

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Cuéllar, Mancuello e Diego; Everton e Leandro Damião
Técnico: Zé Ricardo

Grêmio
Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Pedro Geromel, Wallace Reis e Marcelo Oliveira; Maicon, Ramiro, Pedro Rocha, Douglas e Everton; Miller Bolaños
Técnico: Roger Machado

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Zé Ricardo relaciona Damião e Donatti e confirma 15 dias para Diego estrear

damiãoMais dois reforços podem fazer a estreia pelo Flamengo na partida de domingo (31) contra o Coritiba, às 16h (de Brasília), no Couto Pereira. O atacante Leandro Damião e o zagueiro Alejandro Donatti foram relacionados para o compromisso pelo técnico Zé Ricardo.

O atacante fica no banco de reservas, posição que o zagueiro também deve ocupar. No entanto, Donatti está sendo preparado para compor o time titular do Rubro-negro. Não se sabe, porém, se ele já terá condições para isso diante do Alviverde paranaense.

O comandante do Flamengo confirmou que o meia Diego precisa de pelo menos 15 dias de preparação para realizar a estreia pelo clube.

“Diego está entregue ao CEP [Centro de Excelência em Performance]. Quando tiver condições de vir a campo, eles vão me sinalizar. O atleta realiza uma bateria de exames e testes para saber qual carga utilizaremos em campo. Tivemos os mesmos cuidados com Donatti e Damião para que possam estrear com saúde”, afirmou Zé Ricardo.

Diego começou uma espécie de pré-temporada fora de época. Como disputou a última partida em 19 de maio – empate por 2 a 2 entre Fenerbahçe e Sivasspor -, ele precisa recuperar os mais de dois meses de inatividade.

Duas semanas de preparação são consideradas fundamentais para que o reforço esteja em boas condições. Se o plano for cumprido, Diego estaria apto para atuar na primeira rodada do returno do Campeonato Brasileiro – jogo contra o Sport, dia 13 de agosto, na Ilha do Retiro.

A pressão para que o meia entre logo em campo existe. Ela vem principalmente da torcida, ansiosa para observar o rendimento do time com a presença de Diego. Os jogos contra Santos (3 de agosto) e Atlético-PR (6 de agosto) são bem vistos também entre os dirigentes. Entretanto, a preparação teria apenas em torno de uma semana, o que é considerado temeroso em vários aspectos pela comissão técnica.

“Não descartaria. Se ele tiver condição mínima na próxima semana para aguentar até um tempo, não vejo problemas. Mas queremos que esteja inteiro. Acredito que seja um pouco difícil ver o Diego presente no primeiro turno”, encerrou Zé Ricardo.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Santos faz proposta e aguarda sim de Diego

Yahoo Esporte Interativo/Divulgação SantosFC
Yahoo Esporte Interativo/Divulgação SantosFC

O Santos está cada vez mais próximo de repatriar um dos grandes ídolos do clube: o meia Diego. Atualmetne no Atlético de Madrid, o jogador foi procurado pela diretoria do Peixe e recebeu uma proposta de R$ 800 mil mensais para assinar por três anos.

Em entrevista ao Globoesporte.com, o pai de Diego confirmou as conversas, mas disse que ainda faltam alguns detalhes para o acordo ser fechado. “A verdade é que estamos conversando sobre detalhes contratuais. Mas ainda não fixamos a assinatura de contrato. Esperamos a definição no Campeonato Espanhol e na Liga dos Campeões. Todos os números estão de acordo com o que queremos. São valores que ficaram dentro da nossa expectativa. O contrato seria de três anos”, afirmou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Emprestado ao Atlético de Madrid, Diego tem contrato com o Wolfsburg até dia 30 de junho e aguarda o fim da temporada europeia para dar a resposta ao Santos.

 

 

esporteinterativo

Fla espera Diego, mas Zinho abre as portas para Riquelme

Depois da proposta feita pelo Flamengo ao Wolfsburg, o clube espera por uma resposta dos alemães até segunda ou terça-feira. Caso a tentativa não avance, o nome de Riquelme, que se desligou do Boca Juniors, pode entrar na pauta do Rubro-Negro. Ainda não existe negociação em curso, mas Zinho, diretor de futebol, deixou as portas abertas para o ex-camisa 10 do time argentino.

– Devemos ter o sim ou não sobre Diego até segunda ou terça-feira. Enquanto isso, não vou partir para outra negociação, não seria nem ético. Claro que tem que ter plano B, C, D. Nosso objetivo é trazer o Diego. Mas temos um limite financeiro. Estamos esperando uma resposta do Wolfsburg.

Apesar de negar que tenha feito contato com Riquelme, Zinho elogiou o jogador e não descartou uma negociação caso não haja um final feliz com Diego.

– Riquelme é um belíssimo jogador. Se eu não concretizar o Diego, me interessa, é um nome que me agrada e muito. Belo jogador. Eu conheço o representante dele aqui no Brasil, é meu amigo, o Fabiano Farah. Se ele tem interesse em jogar no Flamengo, sentamos com o empresário dele da Argentina para conversar. Mas não existe proposta, nem contato. Mas as portas estão abertas para um grande jogador como Riquelme. Mas o que tem de oficial é apenas uma proposta pelo Diego.

Aos 34 anos, Riquelme anunciou sua saída do Boca Juniors depois da final da Libertadores com o Corinthians, na última quarta-feira. Com a camisa do Boca, o experiente jogador conquistou seis títulos argentinos, três Libertadores, uma Recopa Sul-Americana e um Mundial de Clubes. Ele defendeu o clube entre 1996 e 2002, quando se transferiu para o Barcelona. De lá, rumou ao Villarreal, onde ficou até 2007, quando retornou ao Boca por empréstimo. Depois de mais uma breve passagem pelo Villarreal, Riquelme chegou de volta ao Boca em 2008 e, desde então, não saiu mais do clube.

Globoesporte.com

Proposta do Fla: R$ 7,5 milhões para ficar com Diego por um ano

Diego é o sonho de consumo do Flamengo (Foto: Agência Getty Images e Reuters)

A cartada do Flamengo para contratar Diego foi lançada com a proposta feita pelo vice-presidente de finanças Michel Levy, que esteve na Alemanha durante a semana para conversar com representantes do Wolfsburg. Levy revelou para a diretoria rubro-negra que o valor na primeira rodada de negociações foi de € 3 milhões (cerca de R$ 7,5 milhões) por um ano, e o clube já teria pronta uma engenharia financeira para bancar a transação. O Rubro-Negro espera uma resposta na próxima semana.

Em contato com a reportagem, Michel Levy negou que a proposta rubro-negra inclua o pagamento ao Wolfsburg, porém integrantes da diretoria consultados pelo GLOBOESPORTE.COM confirmaram que o vice de finanças avisou no clube que havia feito aos alemães a oferta de R$ 7,5 milhões para ficar com o meia por um ano.

O alto salário também é um obstáculo que está sendo discutido. O jogador recebe € 5 milhões (R$ 12,9 milhões) anuais, quase R$ 1,1 milhão por mês, valor bem próximo do que recebia Ronaldinho Gaúcho (R$ 1,25 milhão).

O meia, de 27 anos, é um desejo do diretor de futebol Zinho. Após boa passagem por empréstimo pelo Atlético de Madri na última temporada, o jogador se reapresentou ao Wolfsburg. O vínculo entre as partes tem duração de mais dois anos.

A contratação de um camisa 10 de peso é a principal missão do Flamengo no momento. Além da questão técnica e a carência de um jogador que faça essa função, o reforço também é um trunfo para a presidente Patricia Amorim, que busca se reeleger nas eleições do clube, em dezembro.

Zinho admitiu que a questão financeira faz com que a negociação seja complicada.

– Pedi para o Michel (Levy) viajar para conversar com o clube. Não podemos contratar jogadores absurdamente. O Diego falou na minha cara que teria o maior prazer de jogar no Flamengo. A proposta foi feita, estamos esperando um retorno. Está muito difícil. A demora é porque financeiramente é difícil fazer as contratações. Estou trabalhando muito – disse o diretor.

O Wolfsburg tem recebido propostas mais vantajosas do que a do Flamengo, mas Diego tem vontade de retornar ao Brasil.

– Está difícil, mas pode clarear de um dia para o outro – completou Zinho.

Globoesporte.com

Michel Levy planeja ir à Alemanha negociar com Diego e Wolfsburg

Diego foi um dos destaques do Atlético de Madri no título da Liga Europa (Foto: AFP)

O nome do camisa 10 foi escolhido, mas o Flamengo ainda precisa de um sinal verde. A pedido do diretor de futebol Zinho, o vice de finanças Michel Levy pretende ir à Alemanha na próxima semana para tentar a contratação do meia Diego. Para isso, ele aguarda uma resposta positiva do jogador e do Wolfsburg para embarcar e iniciar a negociação. O clube apresentou valores preliminares para análise, mas não uma proposta oficial. Se a sinalização chegar, Levy partirá para negociar pessoalmente.

Diego, de 27 anos, é um desejo de Zinho para vestir a camisa 10. O problema é o preço. Após boa passagem por empréstimo pelo Atlético de Madri na última temporada, o Wolfsburg conta com o retorno do jogador a partir de 1º de julho. O vínculo entre as partes tem duração de mais dois anos. O Rubro-Negro procurou o atleta, mas para contratá-lo em definitivo teria de investir cerca de R$ 30 milhões, algo inviável para o clube.

O alto salário também é um obstáculo. Diego recebe € 5 milhões (R$ 12,9 milhões) anuais, quase R$ 1,1 milhão por mês, valor bem próximo do que recebia Ronaldinho Gaúcho (R$ 1,25 milhão). Apesar de sonhar com o jogador, Zinho já disse que não há como pagar um salário deste nível a nenhum reforço, mas o interesse continua forte.

Diego foi um dos destaques do Atlético de Madri na conquista da Liga Europa e pretendia continuar na Espanha. No Wolfsburg, ele teve uma saída tumultuada. Na ocasião, ao tomar conhecimento que ficaria no banco de reservas na última rodada do Campeonato Alemão, contra o Hoffenheim, recusou-se a participar da partida na temporada 2010/2011.

Argentinos são oferecidos

A procura do Flamengo por um armador deixa empresários atentos. Nesta semana, dois nomes foram oferecidos ao clube, ambos são argentinos e defendem equipes daquele país. O meia Héctor Canteros, de 23 anos, do Vélez Sarsfield, e o meia-atacante Diego Molares, de 25, que está no Tigre. Para comprar 50% dos direitos econômicos de Morales, o clube teria de pagar R$ 5,2 milhões.

Globoesporte.com