Arquivo da tag: detidas

Duas mulheres são detidas tentando entrar em presídio de Guarabira com droga no órgão genital

Na manhã deste domingo (25), agentes penitenciários do Presídio Vicente Claudino de Pontes, em Guarabira, solicitaram o apoio de policiais do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) para averiguar atitudes suspeitas de duas visitantes, que poderiam estar portando substâncias ilícitas dentro do órgão genital.

Ao chegar ao presídio, o CPU (Coordenador de Policiamento da Unidade) foi informado que uma das mulheres, de forma espontânea, tinha retirado e entregue a substância semelhante à maconha que estava acondicionada dentro de um preservativo masculino.

Ela informou que a droga seria entregue ao seu companheiro, que cumpre pena no presídio. Como a outra mulher se recusou a ser revistada, foi conduzida ao Hospital Regional da cidade para que fosse verificado se portava ou não a droga. Na unidade hospitalar, a equipe médica constatou e fez a retirada do seu órgão genital de uma porção de uma substância semelhante à maconha.

No total, foram 148g de uma substância semelhante à maconha, 98g com uma mulher e 50g com a outra. As duas mulheres e a droga apreendida foram levadas para a Delegacia de Polícia Civil, onde elas foram autuadas em flagrante por tráfico de entorpecente.

PILÕEZINHOS – Um homem foi preso depois que algumas pessoas denunciaram que ele estava em via pública, apresentando sinais visíveis de embriaguez e perturbando o sossego dos vizinhos. Policiais do Destacamento de Pilõezinhos o conduziram até a delegacia, onde ele foi autuado em flagrante.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Estudantes são detidas na PB suspeitas de ameaçar colegas torcedoras de clube rival

(Foto: Leonardo SIlva / Jornal da Paraíba/Arquivo)

Duas adolescentes que seriam integrantes de uma torcida organizada do Campinense Clube foram apreendidas pela Polícia Civil, na segunda-feira (24). De acordo com a polícia, elas estavam dentro do Colégio Estadual da Prata, ameaçando outras estudantes que usavam camisas do Treze Futebol Clube. No domingo (23), o Treze eliminou o Campinense na semifinal do Campeonato Paraibano 2017.

As jovens foram detidas por ameaça e constrangimento ilegal. Segundo a Delegacia da Infância e Juventude, as suspeitas iriam “tomar a beca” das adolescentes torcedoras do time rival. “Tomar a beca consiste em uma prática de forçar o torcedor do time adversário a entregar a camisa e, em caso de negativa, retira-se a camisa a força com agressões físicas”, diz nota da Polícia Civil.

A polícia apreendeu e autuou em flagrante as duas adolescentes por ato infracional, em seguida elas foram entregues aos responsáveis legais.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Voto Seguro: Mais de 300 pessoas foram detidas na Paraíba pela prática de vários crimes

major-lucasA Polícia Militar divulgou, na manhã desta segunda-feira (3), o resultado da operação ‘Voto Seguro’, que foi deflagrada na última quarta-feira (28) e terminou na madrugada desta segunda-feira (3), mobilizando mais de 7 mil policiais e 1. 200 viaturas. Nesse período, 306 pessoas foram detidas e apresentadas nas delegacias da Polícia Federal e da Polícia Civil, tanto por crimes eleitorais quanto por crimes comuns.

Em relação aos crimes eleitorais, a PM conduziu 28 pessoas suspeitas de compra de votos, 14 por propaganda boca de urna, 2 por violarem o sigilo do voto e estarem filmando a urna, além de 26 por outras condutas vedadas pela legislação eleitoral, a exemplo de transporte irregular de eleitores e propaganda irregular.

As detenções por crimes desta natureza ocorreram nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, São Bentinho, Juazeirinho, Manaíra, Piancó, Araçagi, Pilões, Massaranduba, Alagoinha, Olho D’Água, Bom Jesus, Pombal, Ingá, Belém, Sousa, Princesa Isabel, São Francisco e Cajazeiras, conforme o levantamento que foi feito pelos Centros de Comando e Controle instalados nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

O coordenador de Comunicação Social e Marketing da PM, major Cristóvão Lucas, disse que mais uma vez a Polícia Militar cumpriu bem seu papel na democracia do Estado. “Foram mais de três meses de planejamento para a segurança das eleições, liderado pelo próprio comandante geral, coronel Euller Chaves, que do início da operação até o final esteve nas ruas ao lado da tropa, e confirmamos mais uma vez o papel fundamental da nossa corporação para que o pleito ocorresse de forma tranquila, importância institucional que foi destacada por juízes e promotores que a PM teve a honra de auxiliar neste período”, avaliou.

O trabalho da Polícia Militar para garantir a segurança das eleições não se limitou ao fechamento das urnas, mas foi até o final das comemorações dos eleitos em cada um dos 223 municípios paraibanos.

Outros números – Além das ocorrências eleitorais, a PM apreendeu no período 17 armas de fogo e entregou nas delegacias 236 pessoas suspeitas de roubo, furto, tráfico de drogas, porte ilegal de arma, ameaça, lesão corporal, agressão física, homicídio e outros crimes.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Deputado Luiz Couto quer proibir exibição ou entrevistas de pessoas detidas pela Polícia

luiz coutoUm projeto de lei apresentado pelo deputado federal Luiz Couto (PT) proíbe reportagens que mostrem ou entrevistem pessoas detidas, por policiais ou por determinação da Justiça, “sem justificativa procedente”. Segundo o projeto, a proibição é para evitar que essas pessoas sejam “submetidas a vexame, constrangimento ou exposição desnecessária na mídia, salvo autorizado em lei”.

O projeto ainda vai mais longe. Impede a divulgação, sem permissão, de dados ou informações sigilosas sobre inquérito ou processos que tramitam em segredo de justiça. Caso já estivesse em vigor, dados como o da Operação Lava Jato, que vazam diariamente, estariam na imprensa de forma ilegal.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Pela proposta, o desrespeito a essas normas implicará “em abuso de autoridade” e o responsável estará sujeito a sanção civil podendo ser obrigado a pagar indenização de R$ 20 mil ao “ofendido”.

Da mesma forma, poderá sofrer sanção penal que será aplicada de acordo com as regras disponíveis no Código Penal, o que resultará em multa de 20 cestas básicas à uma instituição de caridade indicada pela autoridade judiciária; dois ou quatro anos de reclusão; perda do cargo e a inabilitação para o exercício de qualquer função pública por um prazo de até seis anos.

Luiz Couto esclarece que o projeto altera a lei 4.898, de 1965, elaborada durante o regime militar, e tem como objetivo “adequar o estatuto do abuso de autoridade à realidade sociopolítica do país”.

Couto alega que a lei citada criou ficção jurídica que não constrangesse em demasia as autoridades, quando excediam em condutas típicas para uma época em que as liberdades civis sofriam restrições. “Não sem razão que as penas cominadas são extremamente brandas”.

“Considerando o avanço científico e tecnológico que se valem as autoridades policiais para as investigações e coletas de provas, contar com a comoção social para promover a persecução penal ou alcançar outros fins pretendidos, pode resultar, como vem resultando, na criação de ‘tribunais virtuais de exceções’, onde a condenação ocorre sem que a culpa esteja delineada e a ampla defesa seja exercida”, complementa.

 

 

Portal Correio

Operação Réveillon termina com 128 pessoas detidas e 31 armas apreendidas na Paraíba

policiaA Polícia Militar da Paraíba prendeu e apreendeu 128 pessoas durante a operação Réveillon, realizada do último sábado (27) até a madrugada desta sexta-feira (2), que contou com um reforço de 1.500 policiais militares para intensificar as ações em todo Estado. No período, foram apreendidas 31 armas de fogo, recuperados 18 veículos roubados e apreendidos mais de 2 kg de drogas durante as abordagens.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma das armas apreendidas na operação foi durante a festa da virada do ano no bairro de Intermares, em Cabedelo. Três suspeitos de matar a tiros o lutador de MMA Werison da Silva Medeiros, de 29 anos, foram presos em flagrante.

Policiais que reforçavam o policiamento no bairro escutaram os disparos e quando chegaram ao local renderam Gustavo José Pereira Dias, de 18 anos; Igor Mateus Feitosa Lopes, 19; e um adolescente de 16 anos. Dois deles moravam no bairro do Cabo Branco e o outro no Bairro dos Estados, na Capital. Com o trio foi apreendido um revólver calibre 38, possivelmente usado no crime, e uma quantidade de maconha. Os maiores foram autuados por homicídio qualificado na Central da Polícia Civil e o menor foi apresentado na Delegacia da Infância e Juventude, ambas em João Pessoa.

As outras armas apreendidas durante a operação ocorreram nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Bayeux, Itaporanga, Mataraca, Ingá, Sapé, Itapororoca, Sousa, Bayeux, Caaporã, São José dos Cordeiros e Taperoá.

As 128 pessoas presas e apreendidas durante a Operação Réveillon estavam envolvidas com porte ilegal de arma, roubos, furtos, homicídios, lesão corporal comum e em situação de violência doméstica.

Atendimentos – Um levantamento realizado na intranet da Polícia Militar (rede interna) mostra que, durante o período, a corporação realizou o atendimento de 1.878 ocorrências de várias naturezas. O motivo que liderou os chamados foi a perturbação do sossego (som alto), com 340 solicitações, sendo quase 95% delas registradas na Região Metropolitana de João Pessoa.

Secom-PB

Operação do Ministério da Justiça que envolve a PB já resultou em 292 pessoas detidas

Portal Correio
Portal Correio

Uma ação nacional da operação Brasil Integrado que começou nas primeiras horas desta sexta-feira (5) resultou em detidas 292 pessoas na Paraíba e em todos os outros estados do país. Também foram apreendidas, nesta etapa inicial, 65 armas de fogo e 493 munições, R$ 47 mil, 217 quilos de drogas e além de 105 veículos roubados no Brasil.

A assessoria de imprensa do Ministério da Justiça informou que a operação segue até as 23h59 desta sexta e só na segunda-feira (8) que serão computados e divulgados os dados específicos de prisões e apreensões da Paraíba.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A ação reúne 20 mil integrantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança Pública e de Polícias Militares, Polícias Civis e de Corpos de Bombeiros de todo o país.

Conforme o MJ, o foco é combater conjuntamente ações de crime organizado com maior impacto regional em cada ponto do país, num modelo semelhante ao da Copa do Mundo.

Segundo o ministro José Eduardo Cardozo, as operações buscam perpetuar a experiência de atuação vitoriosa na Copa do Mundo para a segurança pública do país. “Começamos a fazer história com a primeira mobilização integrada em plano nacional. Essas ações são protótipos para que em breve tenhamos protocolos permanentes de atuação integrada e centros de monitoramento e controle em todo o país”, revelou.

 

portalcorreio

PC e PRF fecham mansão no Manaíra que funcionava como cassino; 20 pessoas detidas e 47 caça-níqueis apreendidas

A Polícia Civil com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma operação na noite dessa quarta-feira (31) que localizou uma mansão no bairro nobre de João Pessoa, Manaíra, que funcionava como um cassino clandestino. Foram detidas 20 pessoas, entre, funcionários e clientes para prestarem esclarecimentos. Também foram apreendidas 47 máquinas caça-níqueis e uma quantia de R$ 500.

Operação Créditos: Stanley Talião

A Polícia Civil conseguiu chegar a casa de luxo através de denúncias de vizinhos que perceberam movimentações estranhas no ambiente. Policiais constataram que os frequentadores do local têm uma  faixa etária entre 40 a 60 anos. Leonardo Souto Maior, delegado da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, chamou a atenção para o aumento da movimentação neste período. “Está época as pessoas costumam receber dinheiro, por isso a mansão tenderia a ficar lotada de clientes”, salientou o delegado.

Operação Créditos: Stanley Talião

A mansão fica em Manaíra, um bairro nobre da Zona Leste de João Pessoa, próximo ao colégio particular. Os policiais detectaram que eram utilizadas três salas da residência para jogos de azar.

Leonardo informou que o proprietário da casa não foi localizado. O nome dele também não foi divulgado. Os funcionários detidos se negaram a prestar maiores informações a polícia.

Os funcionários e o proprietário do cassino vão responder pelo crime de contravenção penal em jogos de azar. A pena é simples é de três meses a um ano com multa. Podendo se estender a perda dos móveis e objetos de decoração do local.

O dono da mansão, que alugou a residência para o acusado, também será investigado pela polícia. As máquinas apreendidas na operação, que foi denominada “Cassino”, serão levadas para uma averiguação e depois destruídas.

Operação

Créditos: Stanley Talião

Já os clientes após prestarem esclarecimentos foram liberados pelo delegado Leonardo Souto Maior.

Priscila Andrade, com informações de Nayanne Nóbrega do Jornal Correio

260 pessoas detidas este ano por dirigir sob efeito de álcool, na Paraíba

A Polícia Rodoviária Federal prendeu este ano 260 pessoas por dirigir sob o efeito de bebidas alcoólicas. Porém, a combinação entre bebida alcoólica e direção de veículos automotores é a terceira maior causa de acidentes, que resultou em 122 pessoas feridas levemente, 72 tiveram ferimentos graves e 19 morreram. Esses números podem ser ainda maiores, já que algumas vezes os policiais não conseguem identificar a causa do acidente devido ao estado clínico das vítimas.

Desde que a lei 11.705, conhecida como Lei Seca, foi sancionada em 2008, já foram realizados na Paraíba 10.011 testes de bafômetro, resultando em 3.280 multas com 308 prisões. Em 2012, a Polícia Rodoviária Federal intensificou a fiscalização da Lei Seca no estado, o que resultou em um aumento no número de pessoas detidas, saltando de 48 detidos em 2011 para 260 este ano.

A multa prevista para quem dirigi sob efeito de álcool é de R$ 957,70, além de vários outros transtornos, como a retenção do veículo, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação, possibilidade de suspensão do direito de dirigir, prisão e pagamento de fiança.

Durante a Semana Nacional de Trânsito, a Polícia Rodoviária Federal estará realizando campanhas educativas, palestras, exposições e intensificando a  fiscalização com a utilização de etilômetros e radares móveis. O objetivo da PRF é chamar a atenção da sociedade para a violência no trânsito.
   

Lei Seca –  A lei 11.705, popularmente chamada de Lei Seca, altera os artigos 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileira, tratando com mais rigor o motorista que dirige embriagado. Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 30% dos acidentes de transito são ocasionados pela combinação de bebida alcoólica e direção de veiculo automotor. Desde a criação da Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal já realizou a prisão de 7.474 motoristas em todo país que dirigiam sob efeito de bebidas alcoólicas. Dirigir embriagado é crime e tem sido uma das principais caudas de morte no trânsito em todo país.

A Lei Seca esta sendo discutida no Congresso Nacional para passar por reformas, tornando-a ainda mais rigoroso. O motorista que dirige sob o efeito de bebidas alcoólicas assume o risco de provocar um acidente de trânsito, já que tem conhecimento dos perigos de dirigir embriagado e ainda assim adota um comportamento de risco. Com as mudanças propostas na legislação outras provas poderão ser utilizadas para a constatação da embriagues e realização das prisões. O valor da multa também deverá ser modificado.

Conheça o que diz atualmente a Lei Seca:

Ação
Infrator
Legislação
Penalidades previstas
Conduzir veículo sob efeito de álcool (de 0,1 a 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões) Condutor Artigo 165 do CTB Infração – gravíssima;
Penalidade – multa R$957,70 e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses
Medida Administrativa – retenção do veículo até a apresentação de condutor habilitado e recolhimento do documento de habilitação.
Conduzir veículo sob efeito de álcool (mais de 0,3 mg de álcool por litro de ar expelido dos pulmões) Condutor Artigo 306 do CTB Além das penalidades da infração de trânsito para o artigo 165 (acima): Penas – detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

ClickPB

PRF registra aumento no número de pessoas detidas por dirigir embriagadas

A Polícia Rodoviária Federal prendeu em menos de cinco meses 132 pessoas por dirigirem sob efeito de bebidas alcoólicas. O número é 175% maior do que quantidade de pessoas detidas durante todo o ano anterior, quando foram registradas 48 pessoas presas.

Ontem (24) três motociclistas que estavam dirigindo embriagados na BR 101, km 107, em Alhandra, Litoral Sul da Paraíba, foram detidos após sair de uma festa na cidade.

O trio foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil onde foi arbitrada fiança no valor de R$ 6 mil. Além da fiança, os motoristas tiveram as Carteiras Nacionais de Habilitação recolhidas e terão que pagar a multa no valor de R$957,70.

Lei Seca – A lei 11.705 foi sancionada em 2008 e é conhecida como lei seca. Esta lei altera os artigos 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileira, tratando com mais rigor o motorista que dirige embriagado. Segundo dados da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET), 30% dos acidentes de transito são ocasionados pela combinação de bebida alcoólica e direção de veiculo automotor. Desde a criação da Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal realizou 2,7 milhões de testes de bafômetro em todo país.

portalcorreio