Arquivo da tag: Desrespeito

VÍDEO: familiares denunciam banco por desrespeito a idoso em Guarabira

Um cinegrafista amador flagrou na manhã desta segunda-feira (04), um idoso sendo obrigado a comparecer a uma agência do Banco do Brasil da cidade de Guarabira para poder continuar recebendo o benefício da aposentadoria.

Pelas imagens dá pra perceber claramente que o homem não tem condição nenhuma de locomoção, tendo que ser amparado por familiares e por populares que estavam no banco.

Revoltados, familiares relataram ser um absurdo a necessidade do idoso que não tem condições físicas para tanto ter que comparecer ao banco correndo o risco de perder a aposentadoria caso não compareça.

Veja:

 

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Desrespeito às leis de trânsito em Solânea vira debate nas redes sociais

carrosO desrespeito por parte de muitos motoristas parando seus veículos na faixa de pedestre, em Solânea, se transformou em um grande debate nas redes sociais depois da postagem feita pelo Focando a Noticia no Instagram (instagram@focandoanoticia) mostrando que motoristas estacionam seus carros nas faixas de pedestres localizadas em vários pontos da cidade, sem o menor pudor, já que têm certeza que não serão punidos pelo ato.

Os internautas passaram a relatar que a prática é rotineira na cidade e começaram também a divulgar várias imagens mostrando que os motoristas não estão nem um pouco preocupados em respeitar a sinalização de trânsito na cidade.

Nas postagens, um dos internautas registra inclusive um carro da empresa dos Correios infrigindo a Lei de Trânsito.

Os internautas que fizerem seu registro podem enviar para o WhatsApp  (83) 999078550, ou publicar a imagem nas redes sociais com a #focandoanoticia que a equipe do FN continuará divulgando as imagens até que as providências sejam tomadas.

post1

post2

post3post4

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Religiosos dizem que é “desrespeito” chamar suspeito de matar criança de pai de santo

Reprodução/TV Correio HD
Reprodução/TV Correio HD

Na terça-feira (13) um crime bárbaro ocorrido no interior do estado chocou os paraibanos e ganhou destaque nacional. Um menino de cinco anos foi assassinado, teve o corpo aberto e órgãos cortados em pedaços em um ritual de magia negra, no município de Sumé (Cariri paraibano, a 264 km de João Pessoa). Segundo a polícia, a mãe e o padrasto da criança participaram do ritual, que teria sido conduzido por um suposto pai de santo. Uma semana após o crime, o Portal Correio ouviu representantes do candomblé e eles foram taxativos: o suspeito não pode ser considerado membro de nenhuma religião de matriz africana.

“Nenhuma religião de matriz africana faz esse tipo de ritual. Nós cultuamos o respeito à natureza. Somos conhecidos como pais e mães de santo, mas na verdade somos zeladores. Então, como poderíamos fazer mal àqueles que nos procuram? Àqueles que devemos zelar? É inaceitável e desrespeitoso que esse homem seja considerado da nossa religião. Ele não é. Ele não nos representa de forma alguma”, defendeu a iyalorixá Tuca.

A opinião também é compartilhada pelo babalorixá Gilberto. Ele é sacerdote há mais de 30 anos e um dos organizadores da festa de Yemanjá, o evento candomblé de maior tradição em João Pessoa.

“Posso garantir que não existe sacrifício humano dentro do candomblé. Desconheço essa prática e esse homem não pode ser chamado de pai de santo. O candomblé não realiza rituais visando o mal das pessoas”, garantiu o líder religioso.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O babalorixá Léo também não concorda que o suspeito e o fato tenha tido relação com religiões africanas. “O comportamento do suspeito mostra que ele não tem nenhum conhecimento sobre orixás e cultura africana, não tem cultura religiosa. Uma pessoa que faz isso contra uma criança não tem alma, cultura e espiritualidade. Não tenho nem palavras para classificar uma pessoa dessa”.

Umbanda

Segundo o babalorixá Léo e a iyalorixá Tuca, o ritual macabro que vitimou a criança em Sumé também não pode ser confundido com práticas da umbanda. De acordo com os líderes religiosos, a umbanda é uma religião “ainda mais pura que o candomblé” e jamais permitiria qualquer tipo de agressão contra seres humanos.

Preconceito

Os três representantes do candomblé ouvidos pelo Portal Correio consideram que a forma como o caso foi tratado contribui para o preconceito contra adeptos de religiões de matriz africana.

Eles destacam que a maioria das pessoas têm pouco conhecimento sobre o candomblé e a umbanda e acabam acreditando em mitos que envolvem essas religiões.

O caso

Relembre o caso em uma matéria exibida na TV Correio HD.

 

 

portalcorreio

Cássio ataca “ineficiência, desrespeito e corrupção” do PT em ato do PSDB em Brasília

Igor Estrela
Igor Estrela

O senador Cássio Cunha Lima, candidato a governador da Paraíba pela coligação ‘A Vontade do Povo’ participou, na tarde desta quarta-feira (8), em Brasília-DF, de ato público do PSDB nacional para reforçar a campanha no segundo turno das eleições.

Cássio enfatizou, em seu pronunciamento, que as ruas já deixaram claro que não aceitam mais “ineficiência, desrespeito, corrupção” e exigem que a disputa eleitoral seja tratada em alto nível.

O candidato à Presidência da República, Aécio Neves, disse que o PSDB e aliados estão “apenas no meio da travessia”. O presidenciável garantiu que dedicará ao Nordeste parcela extremamente importante das propostas. Para aumentar a votação na região, ele solicita o empenho de cada um e a dedicação de todos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Aécio assegurou que, neste segundo turno, responderá a cada ataque adversário com uma proposta, profetizando que será o presidente dos mais pobres, por mais que, segundo ele, o marketing oficial mantenha uma “lógica perversa”.

 

Cássio e Aécio tiram 'selfie'Foto: Cássio e Aécio tiram ‘selfie’
Créditos: Reprodução/Twitter

 

 

Portal Correio

Clientes e usuários da PB podem pedir indenização aos bancos por desrespeito à Lei da Fila

filaOs bancos da Paraíba que deixarem os usuários e clientes esperando por mais de 20 minutos podem pagar multa para quem denunciar e reivindicar indenização por desrespeito à Lei da Fila. É que foi aprovada na Assembleia Legislativa e já sancionada e divulgada no Diário Oficial do Estado, uma lei que determina que as instituições bancárias indenizem aqueles que se sentirem prejudicados pelo tempo de espera nas agências.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A Lei estadual de Nº 10.323/2014 já está em vigor desde a data da publicação no Diário Oficial do Estado, na quinta-feira (5). De acordo com ela, os clientes devem receber quando entrarem nas agências, uma senha que contenha o horário de chegada. Esta senha deve ser devolvida ao cliente devidamente autenticada pelo caixa no momento em que for encerrado o atendimento.

Caso o usuário ou cliente do banco se sinta prejudicado pela demora, ele deve procurar o gerente ou algum funcionário designado para receber a reclamação e solicitar o pagamento da indenização que deve ser feito num prazo máximo de 48 horas.

O valor da indenização será referente a 30 Ufirs (Unidade de Referência do Estado da Paraíba) vigente na data do atendimento. Caso o pagamento não seja feito no prazo legal, a indenização deverá ser paga em dobro.

A lei determina, ainda, que os bancos afixem em local visível cartaz contendo a lei que estipula o tempo limite de espera.

 

portalcorreio

Professor denuncia “descumprimento e desrespeito aos direitos trabalhistas na UEPB”

Até o presente momento nenhuma informação foi repassada ao Sindicato sobre o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores e professores da Universidade Estadual da Paraíba, inclusive a ADUEPB enviou novo ofício à reitoria solicitando as devidas providências.[bb]

A denúncia é do presidente da ADUEPB (Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba), professor José Cristovão de Andrade.

Afirma ele que o Sindicato em cumprimento as deliberações da assembleia geral do dia 04-12, deverá entrar ainda hoje com liminar para garantir o direito constitucional. Lamenta o ocorrido recordando que, em 2011 foi o imposto de renda; em 2012 o décimo terceiro e se não barrarmos isso, o que será 2013?” Indaga.

Andrade afirma que “a UEPB deve apostar num futuro promissor. Estaremos dispostos a construir esse desejo que é de todos e todas”.

Por fim reivindica o pagamento urgente do Décimo Terceiro.

Assessoria

Desrespeito aos direitos humanos não pode abrigar-se na liberdade de imprensa

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) torna público seu veemente repúdio à produção e exibição, no programa “Brasil Urgente”, da TV Band Bahia, de entrevista que expõe à humilhação um jovem negro detido pela polícia, acusado de assalto e estupro. Programas policialescos, irresponsáveis e sensacionalistas não podem ser tolerados pela sociedade por se travestirem de produções jornalísticas. Na verdade, estes programas ferem os princípios e a ética do Jornalismo e configuram abuso das liberdades de expressão e de imprensa, por violarem os direitos constitucionais da cidadania.

A entrevista “Chororô na Delegacia: acusado de estupro alega inocência”, veiculada no programa “Brasil Urgente”, foi feita por Mirella Cunha, que não é jornalista profissional, na 12ª Delegacia de Itapoã. As atitudes da entrevistadora, que em nada segue a técnica e a ética jornalísticas, deixam evidente a intenção de constranger e humilhar o jovem detido. Diante da sua alegação de inocência da acusação de estupro e de sua disposição de submeter-se a exame pericial para comprová-lo, a entrevistadora debocha do jovem por ele não saber o nome do exame que poderia ser feito para compravar sua inocência e dá gargalhadas.

A entrevista ganhou repercussão nacional pelo YouTube, onde foi postada sob o título “Acusado de estupro quer fazer exame de próstata”. A Band, diante da repercussão negativa na rede mundial de computadores, divulgou nota em que anuncia que “a postura da repórter fere o código de ética do jornalismo da emissora”. Informações extraoficiais dão conta de que ela foi demitida.

A FENAJ defende, quando couber, a aplicação de medidas disciplinares aos profissionais do Jornalismo. Entretanto, a Federação dos Jornalistas alerta a sociedade brasileira para a necessidade de responsabilização das empresas da mídia, que definem os formatos de seus programas e os impõem aos profissionais e ao público.

Infelizmente, o caso em voga, registrado na Bahia, não se esgota em si. Práticas semelhantes ocorrem cotidianamente na produção pseudojornalística da grande imprensa – principalmente em programas popularescos de cobertura policial transmitidos em rádios e TVs –, ferindo a dignidade humana.

Diante de tamanho desrespeito aos direitos humanos e transgressão aos princípios do Jornalismo e à ética jornalística, cometidos não só pelos profissionais que se sujeitam a tais práticas, como também pelas empresas que as promovem e pelos agentes do Estado que cometem abuso de poder, a FENAJ reivindica do governo da Bahia a apuração dos fatos e das responsabilidades, no âmbito dos órgãos de segurança pública, e do Conselho Estadual de Comunicação medidas para coibir práticas semelhantes, acionando, no que couber, o Ministério Público Estadual e os poderes constituídos.

Brasília, 23 de maio de 2012.

Diretoria da FENAJ