Arquivo da tag: descredencia

MEC descredencia 32 instituições de educação superior

O Ministério da Educação (MEC) descredenciou 32 instituições de educação superior. As decisões foram publicadas hoje (26) no Diário Oficial da União. Essas instituições terão até 30 dias para apresentar recurso contra a decisão ao Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão consultivo do MEC.

As instituições e suas mantenedoras devem manter as atividades das secretarias para que sejam preservados e entregues os documentos acadêmicos de estudantes que já tiveram vínculos com elas.

Elas também terão prazo de 15 dias para publicar, em pelo menos dois jornais de grande circulação da região de cada uma, a decisão do descredenciamento pelo MEC, além de indicar telefone e local de atendimento para entrega de documentação e demais orientações.

Veja a lista das instituições descredenciadas pelo MEC:

Instituto de Ensino Superior de Alphaville
Faculdade Tamoios
Faculdade de Ciências Humanas São Paulo
Faculdade de Ensino Unificado de Belo Horizonte
Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação de Goiânia
Faculdade São Paulo de Santos
Instituto Superior de Educação de Duque de Caxias
Faculdade Mafrense de Turismo e Ciências Humanas de Teresina
Faculdade do Centro-Oeste
Faculdade Bandeirantes de Ciências Exatas e Humanas
Faculdade Paulista
Instituto Matão de Ensino Superior
Instituto de Ensino Superior do Nordeste
Faculdade Tancredo Neves
Faculdades Integradas Tibiriçá
Instituto de Filosofia e de Teologia Paulo VI
Faculdade Madeira Mamoré
Instituto Superior de Educação do Alto São Francisco
Faculdade do Descobrimento
Faculdade Salesiana de Pindamonhangaba
Faculdade CBES
Faculdade da Cidade de São Gonçalo
Faculdade de Cascavel
Faculdade de Administração e Marketing de Brasília
Faculdade Nacional do Norte do Paraná
Faculdade de Ciências Administrativas
Instituto de Educação Superior de Barueri
Instituto Superior de Educação Balão Vermelho
Instituto Superior de Educação de Ibiúna
Instituto Superior de Teologia e Pastoral de Bonfim
Faculdade de Comunicação Social Santa Efigênia
Faculdade Vizcaya

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governo descredencia 89 profissionais que deixaram o Mais Médicos

medicoOs 89  profissionais que abandonaram o Mais Médicos sem justificativa foram descredenciados do programa nesta quarta-feira, 19, pelo Ministério da Saúde. Fazem parte do grupo os quatro cubanos que deixaram seus postos de trabalho sem avisar, entre eles o médico Ortelio Jaime Guerra, que fugiu para os Estados Unidos. O grupo é formado ainda por 80 brasileiros e 5 intercambistas (estrangeiros ou brasileiros formados no exterior).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Após ser comunicado sobre os 89 profissionais faltosos, o Ministério da Saúde publicou a lista com os nomes no Diário Oficial da União e deu 48 horas para que os profissionais se manifestassem. O prazo venceu na sexta-feira, 14.

Nesta quarta, o ministério informou que, do total de profissionais convocados a se manifestar, 30 procuraram (28 brasileiros e 2 intercambistas) a pasta para informar que não têm interesse em continuar no programa e foram desligados. Os demais, incluindo os 4 cubanos, não se manifestaram e também foram descredenciados.

Apenas os nomes dos quatro cubanos desligados foram publicados no Diário Oficial da União para que fosse oficializado o cancelamento do registro profissional provisório emitido pelo Ministério da Saúde. Eles não podem mais exercer a medicina no País. Os demais profissionais não tiveram seus registros emitidos pela pasta, por isso o desligamento é feito internamente, sem a publicação.

Cubanos. Além de Ortelio Jaime Guerra, que trabalhava no município paulista de Pariquera-Açu, fazem parte do grupo de cubanos descredenciados Anisley Perez Liriano, que trabalhava em Rio do Antônio (BA), Jose Armando Corzo Gomez, que atuava em Timbiras (MA), e Luis Enrique Marzo Herrera, que atendia em Belém de São Francisco (PE).

A cubana Ramona Matos Rodríguez, que abandonou o programa no início de fevereiro e pediu refúgio ao País, não entrou na lista porque tornou pública sua desistência do programa.

Estadão