Arquivo da tag: desastre

Presidente da ALPB sobre Bolsonaro: “Quando ele abre a boca é um desastre”

O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), afirmou que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) demonstra a cada dia que não possui preparação para estar no cargo que ocupa.

Galdino destacou que a Paraíba precisa ser respeitada e ter os recursos que necessita, bem como os estados do Sul e do Sudeste.

– Cada vez mais a gente percebe que o presidente Bolsonaro não está preparado para o cargo que assume. Quando ele abre a boca é um desastre. Não queremos nada além dos nossos direitos, investimentos do governo federal para com a Paraíba – disse.

*As informações foram veiculadas na Rádio Caturité FM

Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

 

‘Fim do Fundeb será desastre total para os municípios’, diz João e defende alternativa

O governador João Azevêdo (PSB), comentou em entrevista nesta segunda-feira (20) a respeito do fim do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), previsto para acabar em 2020. Ele alertou que o fim dos recursos seria desastroso, principalmente para os municípios e defendeu a alternativa apresentada pelos governadores do Nordeste que aumenta o repasse do governo em 2% ao ano, até chegar a 40%.
“O Fundeb é fundamental para a manutenção do ensino básico, principalmente nos municípios. Foi criado por um tempo que termina no próximo ano e geraria um impacto nos municípios que não teriam condições de manter o ensino”, disse.
João explicou que nos moldes atuais, o Governo Federal só entra com 10% do Fundeb, o restante é estado e municípios. “Para o estado o impacto é menor, daria para sobreviver, mas o prejuízo é muito grande e para os municípios seria um desastre total”, afirmou, lembrando que a proposta apresentada no Fórum de Governadores e aceita pelo Senado, foi a de um Projeto de Lei que passasse de 10 para 20% o repasse do governo federal e acrescentasse a isso 2% ao ano até chegar a 40%.
Este projeto está tramitando no Congresso e João afirmou que espera que ele seja aprovado dessa forma. “Afinal, Educação é o único caminho para desenvolver o país. 15 dias atrás entregamos diretamente ao presidente uma carta que pedimos a retomada das obras paralisadas e tratasse do débito do antigo Fundef; do final do Fundeb e corte das universidades. Não concordamos com os cortes feitos, isso gera paralisação da maioria das universidades já em setembro, é um desastre, uma perda irreparável, não se consegue resgatar isso, vai demorar muito tempo para o país entender o prejuízo”, finalizou.

Marília Domingues

 

 

 

Couto critica terceirização e diz que medida é “desastre trabalhista”

luiz coutoDe maneira enfática, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB), que votou contra o Projeto de Lei 4302/98, que permite o uso da terceirização em todas as áreas (atividade-fim e atividade-meio) das empresas, criticou a medida em pronunciamento feito nesta quinta-feira, 23, um dia depois da aprovação na Câmara dos Deputados. O parlamentar paraibano disse que o projeto “é um desastre trabalhista” que trará menores salários e mais trabalho aos cidadãos e cidadãs do País.

Em sua explanação, o deputado lembrou que a espinha dorsal do texto foi concebida à do governo FHC, tendo sido indevidamente aprovado em 2000, na Câmara. Depois, recebeu alteração no Senado e retornou à Câmara em 2002.

“É grave o que foi aprovado nesta Casa no dia 22 de março de 2017. Com passos largos, foi aprovado mais um projeto retrógrado, deformador e que compromete as bases das carreiras trabalhistas deste país. Ele foi ressuscitado pela base do governo golpista para tratorar os setores privados e públicos terceirizando de forma ampla e irrestrita os serviços. Traz também a chamada quarteirização admitindo uma empresa terceirizada subcontratar outras empresas para arregimentar, remunerar e dirigir os trabalhos específicos”, protestou Couto, citando ainda um novo termo: a pejotização, que se dá quando os funcionários dão lugar ao prestador de serviços e a empresa obtém o trabalho do contratado sem vínculo empregatício. O vocábulo vem de PJ, sigla de pessoa jurídica.

Para Couto, se levada em conta a condição hipossuficiente na relação de emprego, o empregado agora é obrigado a aceitar essa condição de trabalho, sem poder se negar, pois necessita do trabalho para seu sustento e de sua família. “Ao final, o trabalhador perderá os benefícios que teria direito caso fosse empregado registrado e regido pela CLT, como seguro desemprego, FGTS, férias, 13º salário, horas extras e aviso prévio, etc. Portanto, o projeto aprovado regulamenta está atrocidade no mercado de trabalho”, disse Luiz Couto, acrescentando que outro absurdo é dar anistia ao empregador quando cometer crimes de trabalho análogo à escravidão.

“Temer e seus aliados demonstram para que vieram. Primeiro, retiram recursos da saúde, da educação, congelam salários, vendem a Petrobras, propõem reforma previdenciária desmantelando qualquer aposentado e pensionista e agora sucateiam o trabalhador e a trabalhadora. O pior de tudo é que o povo sofre, não tem direito de discutir as reformas ou deformas. O mais pobre ficará cada vez mais pobre e os mais ricos, serão sempre os protegidos. Um governo que não governa com o povo não pode comandar um país que aprendeu em 13 anos o que é ser democrático e social”, concluiu o parlamentar.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Papa Francisco reza pelas 150 vítimas do desastre aéreo nos Alpes franceses

Foto: EFE
Foto: EFE

O papa Francisco rezou hoje (29) pelos mortos em decorrência da queda do Airbus A320, na última terça-feira (24), nos Alpes franceses. “Confio a intercessão de Maria pelas vítimas do desastre aéreo de terça-feira passada (24), entre as quais havia também um grupo de estudantes alemães”, disse Francisco.

O papa conclamou os fiéis presentes à Praça São Pedro, no Vaticano, a aprender com Nossa Senhora a seguir o Senhor, mesmo quando seu caminho leva à cruz. O papa lembrou as vítimas do voo da Germanwings antes da oração mariana do Angelus, neste Domingo de Ramos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O copiloto Andreas Lubtiz, de 28 anos, é apontado pela investigação como responsável pela queda da aeronave, que transportava 150 pessoas, entre passageiros e tripulação. Segundo os investigadores, Lubtiz impediu que o capitão do voo – que tinha saído da cabine por um momento0 – retornasse, travando a porta e colocando o avião da Germanwings em descida contra os Alpes franceses.

 

Agência Brasil