Arquivo da tag: desarticula

Operação Xadrez desarticula esquema de tráfico de drogas na região do Brejo

A Policia Civil da Paraíba, através da 21ª SECCIONAL em Solânea e Policia Militar, por meio da 7ª CIPM, realizam na manhã desta terça-feira (13/08), uma operação para combater ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA (ORCRIM) que atua na pratica do tráfico de drogas e crimes afins na região do Brejo Paraibano.

As ações policiais acontecem simultaneamente nas cidades de Solânea, Serraria, Casserengue, Cacimba de Dentro e João Pessoa. Ao todo estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão nas residências dos suspeitos e 28 mandados de prisão preventiva contra os indivíduos envolvidos na organização criminosa.

Durante os últimos 06 meses a polícia identificou um esquema de tráfico de drogas comandado por indivíduos recolhidos no sistema prisional, já sendo possível a realização de 08 (oito) operações durante o ano de 2019 com dezenas de presos.

Verificou-se que os reclusos comandam um grupo de pessoas nas ruas que realizam diversas atividades criminosas, tais como roubos, furtos, homicídios e de forma destacada o tráfico de drogas.

O nome da operação guarda relação com a célula de comando da ORCRIM que disputa áreas de venda de entorpecentes.

O efetivo empregado na operação conta aproximadamente 200 (duzentos) policiais entre Policiais Civis, Policiais Militares e Bombeiros Militares e ainda com o apoio do GTA (grupo aéreo tático), auxiliando o trabalho das equipes em solo com a aeronave acauã.

 

FN com Polícia Civil

 

 

PF desarticula esquema de desvio de encomendas entregues pelos Correios, em Araruna

Dois mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos, na manhã desta sexta-feira (12), em Araruna, em uma operação da Polícia Federal para combater o desvio de encomendas a serem entregues pelos Correios em várias cidades na Paraíba. A Operação ATE contou com a participação de 15 policiais federais.

Durante a operação os policiais federais encontraram centenas de correspondências desviadas dos Correios e violadas. A ordem dos mandados de busca e apreensão foi expedida pelo Juiz Federal da Vara de Guarabira.

De acordo com a Polícia Federal, os suspeitos tinham acesso às encomendas a serem entregues pelos Correios e posteriormente desviavam os pacotes para venda informal no comércio da região.

As investigações indicam que a maioria das encomendas desviadas se tratavam de aparelhos celulares que eram comprados através da internet e possivelmente contaria com a participação de um funcionário dos órgão da região para o acesso regular às encomendas e pelo menos mais um terceiro que tinha como principal objetivo realizar a venda das encomendas em questão.

Diante desse fato, foi determinado pelo Poder Judiciário o cumprimento de mandados de busca e apreensão nos endereços dos investigados, sendo um deles funcionário dos Correios e suspeito de participação no esquema criminoso.

O nome da operação é uma alusão a deusa grega ATE que é vista como a personificação do erro e da tolice. Segundo a mitologia, a Deusa ATE significa a ruína, o engano, o erro, a tolice e a cegueira da razão que interferia no destino daqueles que não pensavam em suas ações e por isso sofriam suas consequências.

Foto: Polícia Federal/Divulgação

G1

 

Polícia apreende armas de fogo e desarticula oficina no Cariri

A Polícia Militar realizou a maior apreensão de armas de fogo, em uma única ocorrência, neste ano de 2019. Foram 29 armas entre espingardas de diversos calibres, pistola, armas curtas, cartuchos e vários materiais para manutenção e conserto que foram apreendidos nesse sábado (8), na zona rural de Serra Branca, região do Cariri ocidental paraibano. A ação fez parte da Operação Festas Juninas, deflagrada pela PM na última sexta-feira.

Todo o material estava em uma oficina de armas que foi desarticulada pela ação dos policiais da Rondas Ostensivas Táticas com Apoio de Motocicletas (Rotam), do 11º Batalhão. “A partir de uma denúncia anônima, chegamos a um sítio, em uma localidade de difícil acesso, e identificamos o estabelecimento, que servia para conserto e manutenção de armas”, explicou o sargento Cleudo Caldeira, que comandou a ação.

Um homem de 71 anos de idade, dono da propriedade, foi preso. “Ele não reagiu à prisão, disse que várias daquelas armas haviam sido deixadas ali há muito tempo, e que não lembrava quem eram os donos”, contou o policial. No local, a PM encontrou ainda várias peças de armas desmontadas, como coronhas, canos, além de cartuchos, pólvoras, chumbo e espoleta, materiais que são comumente usados para fabricação de munições.

Todo o material, o suspeito preso, e as armas apreendidas foram encaminhados para a delegacia de Monteiro e devem ser investigados.

 

portalcorreio

 

 

Operação desarticula quadrilha envolvida em assalto a banco em Campina Grande

Operação desarticula quadrilha envolvida em assalto a banco em Campina Grande. (Foto: Reprodução / Tv Paraíba)

Uma organização criminosa suspeita de ter assaltado o banco no Shopping Partage em Campina Grande, foi desarticulada na manhã desta quarta-feira (7) durante operação conjunta da Polícia Federal, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal. A Operação Aurora foi deflgrada em Campina Grande e até as 8h (horário local) tinham sido cumpridos sete mandados, sendo quatro de prisão e três de busca e apreensão.

Ainda de acordo com as polícias, foram apreendidos um carro, uma moto com restrição de roubo e alguns aparelhos celulares. Os suspeitos detidos estão sendo levados primeiro para a sede da Polícia Federal e em seguida encaminhadas para a Central de Polícia, ambas em Campina Grande.

Segundo as polícias, os suspeitos estão na delegacia de roubos e furtos. Algumas pessoas ainda devem ser ouvidas durante o dia. Uma coletiva de imprensa às 10h30 na Central de Polícia, em Campina Grande, foi anunciada pelas forças policiais vai detalhar a ação.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Operação desarticula esquema de fraude fiscal envolvendo 13 empresas falsas na PB

(Foto: Jean Gregório/Receita Estadual)

Um esquema que era operado por 13 falsas empresas que se utilizavam de ‘laranjas’ para ocultar irregularidades e fraudar a fiscalização está sendo desarticulado por uma operação realizada na manhã desta terça-feira (11) em João Pessoa e Bayeux.

No início da manhã, a polícia confirmou a prisão de um homem na Cidade Universitária. Após ser detido, ele foi levado para o escritório da família dele, no bairro de Jaguaribe, onde os policiais fizeram a busca e apreensão de objetos que possam ajudar nas investigações. De acordo com o Ministério Público, o suspeito tinha seis carros e a atividade profissional que ele exercia não seria compatível com o patrimônio que possuía.

A ação da Polícia Civil, o Ministério Público da Paraíba e a Receita Estadual pretende desarticular um esquema de sonegação fiscal no estado, que já movimentou cerca de R$ 30 milhões em notas fiscais fraudulentas de 2011 até este ano, causando um prejuízo de mais de R$ 8 milhões aos cofres públicos. Ao todo, estão sendo cumpridos nove mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão nas duas cidades.

A operação é uma ação conjunta da Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária com a Promotoria de Justiça de Crimes contra a Ordem Tributária e a Receita Estadual. Segundo a Secretaria de Estado da Receita, participam da operação 55 agentes da Polícia Civil, 15 delegados, um promotor de Justiça e 16 auditores fiscais. As investigações começaram há um ano e quatro meses.

Ainda de acordo com a Receita, os mandados de prisão estão sendo cumpridos nas casas dos suspeitos na capital paraibana e em Bayeux. Já os exclusivos de busca e apreensão são realizados nos escritórios dos alvos e um escritório de contabilidade no Centro da capital. Os investigados vão responder por crimes contra a ordem tributária, falsificação de documento e uso de documentos falsos. Somadas, as penas para esses delitos podem chegar a 22 anos de prisão. Os detalhes vão ser divulgados em uma entrevista coletiva ainda na manhã desta terça-feira.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

PM desarticula grupo suspeito de explodir bancos; agente penitenciário é preso

sireneA Polícia Militar prendeu, nessa quarta-feira (21), na cidade de Patos, no Sertão paraibano, uma quadrilha suspeita de participar de explosões em caixas eletrônicos nos estados da Paraíba e Ceará.

As investigações sobre o grupo vinham acontecendo já há algum tempo e na tarde de ontem a Polícia fez um cerco nas principais saídas da cidade na tentativa de impedir mais uma ação da quadrilha.

De acordo com informações, dois veículos foram perseguidos, um deles capturado pela polícia. Já os suspeitos que estavam no outro veículo fugiram, abandonando o carro em seguida.

Na ação, cinco homens foram presos, um deles, identificado como Leonardo Almeida Cruz é agente penitenciário do presídio padrão de Campina Grande.

Com o grupo, a polícia encontrou dois coletes à prova de bala, seis rádios comunicadores, três armas de fogo e muita munição.

Segundo a polícia, o bando é suspeito de arrombar bancos, assaltos a agência dos Correios e estaria indo com destino ao estado do Ceará praticar outros delitos.

Os homens e o material apreendido foram encaminhados para delegacia da Polícia Federal da cidade de Patos.

Isaac Pinto – MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Na PB, Polícia desarticula quadrilha por clonagem de veículos em vários Estados

operacaoA Polícia Civil, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) de Campina Grande, realizou nessa quarta-feira (14) a segunda fase da Operação Espelho Mágico. A ação aconteceu nas cidades de Campina Grande, Ingá e Picuí e teve como objetivo combater a atuação de quadrilhas especializadas na clonagem e adulteração de placas de veículos roubados em vários Estados. Durante a ação, foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva.

No município do Ingá, no Agreste paraibano, o alvo foi a sede da 19ª Ciretran. No local, foi cumprido um mandado de prisão contra o funcionário José Ricardo Bacalhau Rodrigues, suspeito de repassar para a quadrilha espelhos de Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) que serviam para ‘esquentar’ carros roubados. Com ele a polícia também apreendeu um carro, CPUs, placas de veículos e vários documentos.

Outro preso foi Sérgio Ricardo Ferreira. As investigações mostram que ele comprava do funcionário do Detran espelho de CRLV por R$ 20. No município de Picuí, a polícia prendeu Bruno Araújo Costa e em Campina Grande, Diego Figueiredo Lima. Dois veículos foram aprendidos. O grupo criminoso, que vem sendo monitorado há vários meses, segundo o trabalho de investigação, atua nos Estados de Sergipe, Rio Grande do Norte, Bahia, São Paulo e Distrito Federal.

Os quatro suspeitos foram ouvidos pelo delegado Cristiano Santana “Estas prisões são o resultado de nossas investigações, que começaram com a primeira fase da operação. O nosso objetivo é desarticular e prender estes grupos criminosos que vêm agindo na nossa Região. Já conseguimos identificar todos os membros desta quadrilha e vamos continuar a operação até prender o último membro do grupo”, falou a autoridade policial.

Na primeira fase da Operação Espelho Mágico, realizada na cidade de Campina Grande no dia 22 de agosto deste ano, cinco pessoas foram presas e autuadas em flagrante por adulteração de veículos, receptação e associação criminosa. Na época, também foram apreendidos três carros. O nome da ‘Operação Espelho Mágico’ é uma referência a forma como os suspeitos agem fazendo um espelho dos documentos autênticos usando dados falsos.

paraibaja

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Polícia desarticula ponto de vendas de drogas em Sapé

apreensãoPoliciais do 7º Batalhão de Polícia Militar desarticularam, na madrugada desta sexta-feira (25), um ponto de venda de drogas no município de Sapé e apreendeu um adolescente de 17 anos, suspeito de tráfico de drogas. No local, a PM apreendeu sete pedras de crack, cinco papelotes de maconha e uma quantia em dinheiro.

Após receberem informações de que em uma residência no bairro de São Francisco estava funcionando um ponto de venda de drogas, os policiais militares realizaram diligências no intuito de confirmar as informações. “Depois que confirmamos as informações, realizamos um cerco à casa onde funcionava o ponto de venda de drogas e realizamos a apreensão do menor e dos materiais ilícitos que se encontravam no interior da casa”, relatou o tenente Lucenildo de Souza, que participou da ação.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O menor foi conduzido à Delegacia da cidade de Sapé, juntamente com os materiais apreendidos.

 

 

maispb

MPF desarticula esquema de desvio de verba pública em prefeituras da PB

Reprodução/Patos Online
Reprodução/Patos Online

Um esquema de desvio de recursos públicos que deveriam ser aplicados na Saúde e Educação de municípios do Sertão paraibano foi desmantelado na manhã desta sexta-feira (4), na Operação Desumanidade, deflagrada pelo Ministério Público Federal (MPF). São cumpridos 18 mandados de busca e apreensão e dez conduções coercitivas, nas cidades de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Emas e Patos. Todas as ordens judiciais foram expedidas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife.

Uma das pessoas investigadas na operação é o prefeito da cidade de Emas, Segundo Madruga. Equipes do MPF e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do pai do gestor, na praia de Camboinha, em Cabedelo. O prefeito e um empresário do ramo da construção civil prestam esclarecimentos na sede do MPF em Patos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A operação ocorre em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público Estadual da Paraíba (Gaeco) e com a Controladoria-Geral da União (CGU). Executam as medidas dois procuradores regionais da República, seis procuradores da República, 22 promotores de Justiça do Gaeco e 12 auditores da CGU. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) presta segurança às equipes e auxilia no transporte de documentos e equipamentos apreendidos.

 

 

portalcorreio

Operação desarticula grupo suspeito de vários crimes em Guarabira, PB

Polícia apreendeu drogas, dinheiro e uma balança de precisão durante a operação (Foto: Sílvia Torres/TV Cabo Branco)
Polícia apreendeu drogas, dinheiro e uma balança de precisão durante a operação (Foto: Sílvia Torres/TV Cabo Branco)

Seis pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (25) em uma operação realizada pelas polícias Militar e Civil na cidade de Guarabira, no Agreste paraibano. De acordo com Wallber Virgolino, delegado seccional de Guarabira, o grupo é suspeito de vários crimes ligados ao tráfico de drogas no município.

Segundo o delegado, a operação foi denominada ‘Mal do Século’, por causa do crack, que era a droga mais comercializada pelo grupo. Os suspeitos faziam parte de núcleos criminosos ligados a presidiários responsáveis pelo tráfico, associação ao tráfico, porte de arma de fogo, crimes patrimoniais e homicídios em Guarabira.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

No total, foram expedidos 15 mandados de prisão e busca e apreensão para serem cumpridos em vários bairros da cidade. A operação terminou às 7h30 (horário local) com a prisão dos seis suspeitos, mas a polícia ainda procura três homens que conseguiram fugir durante a abordagem dos policiais. Drogas, dinheiro e uma balança de precisão foram apreendidos pela polícia.

G1