Arquivo da tag: derrota

Flamengo derrota o Fluminense e consolida vantagem na ponta

Insaciável, o Flamengo, líder com ampla folga no Campeonato Brasileiro, superou o Fluminense no clássico deste domingo por 2 a 0, no Maracanã, pela 27ª rodada, e chegou à marca de 14 jogos de invencibilidade.

O time do português Jorge Jesus, que escalou o melhor que tinha à disposição, chegou ao triunfo com gols de Bruno Henrique e Gerson. O atacante, aliás, é o vice-artilheiro do Brasileirão, com 12 gols e balançou as redes pela nona vez em clássico neste ano, três contra cada um dos principais rivais do Flamengo.

Agora, são 13 vitórias nos últimos 14 jogos para a equipe, que alcançou os 64 pontos e manteve uma distância muito confortável em relação a Palmeiras e Santos. Os números impressionante convergem com o bom futebol apresentado. Já o Fluminense, depois de engatar uma série positiva, parou nos 29 pontos, acumulou a segunda derrota seguida e voltou a ficar mais perto da zona de rebaixamento.

Disparado na liderança do Brasileirão, o Flamengo esquece o torneio nacional por ora e se concentra no segundo jogo da semifinal da Copa Libertadores diante do Grêmio. O duelo será na próxima quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. O time rubro-negro tem a vantagem de poder empatar sem gols.

O Fluminense faz na próxima rodada do Brasileirão, a 28ª rodada, um duelo direto contra o rebaixamento. O time enfrenta a Chapecoense no sábado, às 19h30, no Maracanã. No domingo, o Flamengo recebe o CSA, às 19 horas.

Neste domingo, a superioridade do Flamengo foi visível, de modo que Muriel salvou o Fluminense em vários momentos e a equipe só conseguiu incomodar em algumas investidas de Yony González.

O goleiro fez quatro defesas difíceis em duas finalizações de Gabriel, um arremate de Everton Ribeiro e em um cabeceio de Rodrigo Caio, mas não conseguiu parar Bruno Henrique, decisivo em clássicos. No início do jogo, aos três minutos, Rodinei cruzou na medida para o atacante cabecear no canto esquerdo e abrir o placar.

O técnico Marcão apostou em atacantes de velocidade e a estratégia até fez o Fluminense incomodar o rival, sem letalidade, contudo. Na principal chance tricolor, Diego Alves defendeu uma finalização de puxeta de Yony. O problema maior, no entanto, foi o desempenho defensivo. Havia muitos espaços para o Flamengo atacar e Muriel teve de intervir para evitar um revés maior.

Na etapa final, os comandados de Jorge Jesus dosaram a intensidade e o ritmo caiu, mas não o suficiente para ter sua vantagem ameaçada. Pelo contrário, ela foi ampliada com Gerson. Logo antes de ser substituído por Willian Arão, o meia recebeu de Reinier na direita, levou para o meio e arrematou com precisão no canto direito de Muriel. Jesus também tirou Filipe Luís, que acabara de se recuperar de lesão de campo, já pensando no duelo contra o Grêmio. No final, Lucão teve chance para diminuir o marcador, mas Diego Alves apareceu para garantir o triunfo por 2 a 0 do Flamengo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 2 X 0 FLUMINENSE
FLAMENGO – Diego Alves; Rodinei, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Filipe Luís (Renê); Piris da Motta, Gerson (Willian Arão), Everton Ribeiro, Vitinho (Reinier) e Bruno Henrique; Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

FLUMINENSE – Muriel; Gilberto, Nino, Frazan e Caio Henrique; Allan, Daniel, Ganso (Lucão) e Nenê (Yuri Lima); Wellington Nem (João Pedro) e Yony González. Técnico: Marcão.

GOLS – Bruno Henrique, aos três minutos do primeiro tempo. Gerson, aos 20 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO – Anderson Daronco (Fifa/RS).
CARTÕES AMARELOS – Pablo Marí, Piris da Motta (Flamengo); Caio Henrique, Ganso, Yuri Lima, Lucão e Frazan (Fluminense).
PÚBLICO – 47.496 pagantes (52.279 no total).
RENDA – R$ 2.565.378,25.
LOCAL – Maracanã, no Rio (RJ).

 

Band

 

 

Após derrota de Eduardo no PSL, Bolsonaro diz que indicação do filho para embaixada está mantida

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (18) que “por enquanto” não há alteração na ideia de indicar o filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Nesta semana, o presidente e Eduardo sofreram uma derrota no PSL, partido que vive uma crise interna, ao tentarem substituir o líder da legenda na Câmara. A ideia era que Eduardo ocupasse o posto do deputado Delegado Waldir (PSL-GO). No entanto, o grupo ligado ao presidente perdeu a disputa e Waldir se manteve líder.

O presidente Bolsonaro foi questionado por jornalistas, ao sair da residência oficial do Palácio do Alvorada, sobre a indicação de Eduardo para a embaixada.

“Por enquanto, sem alteração”, respondeu o presidente.

Na quarta-feira (16), quando lançou o nome para a liderança do PSL, Eduardo disse que ocupar o cargo no partido era a prioridade no momento, e que todas os outros projetos, como a ida para a embaixada, se tornavam secundários.

“Todos os temas, como embaixada ou viagem agora para a Ásia, são temas secundários. A gente está aqui para cuidar dos nossos eleitores. O meu foco é ajudar o país”, afirmou na ocasião.

De acordo com o colunista do G1 Gerson Camarotti, a crise no PSL despertou um consenso entre os senadores de que o Senado não pode assumir o desgaste de aprovar o nome de Eduardo para a embaixada, agora que o próprio PSL rejeitou o deputado para liderança do partido. Cabe ao Senado aprovar indicações de embaixadores. O presidente Bolsonaro ainda não formalizou a indicação do filho.

Visita

No início da manhã, Jair Bolsonaro recebeu no palácio o presidente do PSD, Gilberto Kassab. Jornalistas perguntaram se a reunião tratou de uma eventual ida de Bolsonaro para o partido. O presidente disse que a visita foi de “cortesia”.

“Cortesia. Converso com todo mundo. Uns eu convido, outros querem vir. É o papel de um presidente. Eu quero paz para poder governar. Temos problemas enormes no Brasil para resolver”, afirmou.

G1

 

Náutico faz 1 a 0 e Treze chega à sua sétima derrota

O Treze entrou em campo neste domingo (21) com uma missão nada fácil. Fora de casa, o lanterna do Grupo A na Série C precisou enfrentar um dos times com melhor campanha, o Náutico. O resultado no Estádio dos Aflitos não fugiu do que parecia óbvio. Deu Náutico, vitória por 1 a 0.

Vislumbrando o acesso à zona de classificação, o Náutico chegou ao jogo embalado. Jefferson Nem assustou o Treze logo nos primeiros momentos, mas Mauro Iguatu fez boa defesa. Aos 8 minutos, Paulinho teve gol anulado pela arbitragem. O Náutico seguiu pressionando, mas com o decorrer do tempo o Treze conseguiu equilibrar o ritmo da partida. A primeira etapa terminou 0 a 0.

No segundo tempo, o Treze voltou um pouco melhor, mas não o bastante para fazer o Náutico recuar. Os donos da casa seguiram insistindo em jogadas ofensivas. Aos 34 minutos, Rafael Oliveira, que tinha acabado de entrar, acertou de cabeça o ângulo superior direito do Treze.

O Treze volta a jogar pela Série C no domingo (28), contra o Globo-RN, a partir das 16h no Estádio Amigão, em Campina Grande.

 

portalcorreio

 

 

Botafogo-PB sofre gol no apagar das luzes e Santa Cruz evita derrota ao garantir empate

Santa Cruz e Botafogo-PB se encontraram pela terceira vez no ano, pela 12ª rodada da Série C, no Arruda, neste domingo. E mais uma vez, o Santa Cruz não conseguiu vencer em casa. Em jogo bastante prejudicado pela chuva que encharcou o gramado, os dois times lutaram muito, mas o 0 a 0 insistiu em continuar. Até que aos 44 minutos do segundo tempo, o Botafogo-PB encaixou contra-ataque para abrir o placar. Porém, para manter a tradição do confronto em 2019, já no apagar das luzes, o volante Charles cobrou falta com violência e estufou as redes de Saulo.

O empate foi muito ruim para a pretensão de ambos os times. A igualdade retirou a chance de ambos voltarem ao G4, fazendo com que times que estavam próximos como Confiança e Sampaio Corrêa abrissem vantagem. Além disso, em caso de vitória do Náutico, na segunda-feira, contra o líder Ferroviário-CE, as duas equipes perderam mais uma posição na tabela.

O Santa Cruz chega a três jogos sem vencer e irá se preparar para enfrentar o Sampaio Corrêa, concorrente direto pelo G4, fora de casa, na próxima quinta-feira, às 20h. Já o Botafogo-PB recebe o ABC, no sábado, às 17h, em João Pessoa.

O jogo

Com o gramado encharcado por causa do grande volume de chuva que caiu sobre o Recife durante o final de semana, o jogo no Arruda começou em ritmo lento. As duas equipes pareciam ter dificuldades em se adaptar ao piso da partida. Por isso, ambas iniciaram a primeira etapa se valendo das bolas paradas e dos lançamentos longos ao invés de trocarem passes.

A dificuldade com o campo fez com que os primeiros minutos registrassem diversas jogadas ríspidas, que originaram dois cartões amarelos para o time do Santa Cruz antes dos 15 primeiros minutos. Em duas faltas duras, Augusto e Kadu foram advertidos, sendo que o do atacante foi o terceiro e ele não enfrentará o Sampaio Corrêa, para cumprir a suspensão automática.

Com o passar do tempo, o Santa Cruz se adaptou melhor ao gramado e começou a impor seu jogo. O time coral teve duas boas chances em sequência perto dos 20 minutos. Primeiro, Dudu fez excelente jogada e clareou para Pipico, que bateu e a bola foi defendida com os pés por Saulo. Menos de um minuto depois, após cruzamento interceptado pelo goleiro do Belo, Charles recebeu bola limpa, com o gol aberto e chutou para fora.

No último terço do primeiro tempo, o Botafogo-PB cresceu. Especialmente, em jogadas protagonizadas por Marcos Aurélio. Aos 27, o camisa 10 do Belo tenta um sem-pulo para o gol, mas a bola é facilmente defendida por Anderson. Dois minutos depois, o experiente jogador bate falta perigosa e exige excelente intervenção de goleiro coral. Mesmo sem grandes chances no minuto final, o alvinegro continuou dominando as ações até o fim da primeira etapa, o que causou insatisfação e tímidas vaias direcionadas aos corais na saída de campo.

 

http://paraiba.com.br

 

 

Nos pênaltis, Flamengo derrota o Vasco e conquista Taça Rio

Com muita emoção, o Flamengo conquistou a Taça Rio, neste domingo, no Maracanã. Os rubro-negros arrancaram o empate por 1 a 1 com o Vasco nos acréscimos e levou a melhor na disputa por pênaltis.

Após um primeiro tempo com poucas chances de gol, o Vasco abriu o placar com Tiago Reis na etapa final. Já nos acréscimos, Arrascaeta deixou tudo igual para o Flamengo. Nos pênaltis, os rubro-negros fizeram 3 a 1 e ficaram com o título no segundo turno do Campeonato Carioca.

De Arrascaeta comemora seu gol durante partida entre Vasco X Flamengo válida pela final da Taça Rio do campeonato Carioca de 2019, no estádio do Maracanã, zona norte da cidade, neste domingo (31/03)
De Arrascaeta comemora seu gol durante partida entre Vasco X Flamengo válida pela final da Taça Rio do campeonato Carioca de 2019, no estádio do Maracanã, zona norte da cidade, neste domingo (31/03)

Foto: RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO / Estadão Conteúdo

Com o resultado, o Vasco terá que disputar a semifinal do Estadual, contra o Bangu, no próximo fim de semana. Já o Flamengo terá pela frente o Fluminense. Tanto Vasco quanto Flamengo jogam pelo empate para avançarem para final do Estadual.

O jogo – A final começou movimentada, com o Flamengo chegando com perigo logo com um minuto. Ronaldo chegou an linha de fundo, mas cruzou para ninguém. O Vasco não se intimidou e buscava os avanços no toque de bola. Só que os cruzmaltinos pecavam nos passes e pouco incomodavam o goleiro César.

Enquanto o Vasco seguia tendo mais posse de bola, o Flamengo chegava com mais perigo no ataque. Tanto que aos 15 minutos, Vitinho recebeu passe na área e chutou em cima da zaga.

O panorama da partida seguia o mesmo. O Flamengo teve a melhor chance para abrir o placar aos 30 minutos, quando Thuler aproveitou escanteio, mas cabeceou pela linha de fundo, muito perto do gol de Fernando Miguel. O Vasco respondeu quatro minutos depois, com Tiago Reis. O atacante cabeceou cruzado para fora.

Tiago Reis marca gol durante Vasco x Flamengo, partida válida pela final da Taça Rio (Campeonato Carioca), realizada no estádio Maracanã, localizado na cidade do Rio de Janeiro, RJ, neste domingo (31).
Tiago Reis marca gol durante Vasco x Flamengo, partida válida pela final da Taça Rio (Campeonato Carioca), realizada no estádio Maracanã, localizado na cidade do Rio de Janeiro, RJ, neste domingo (31).

Foto: NAYRA HALM/FOTOARENA / Estadão Conteúdo

Os rubro-negros voltaram a assustar aos 35 minutos. Vitinho tentou o cruzamento, mas quase acertou o gol. Fernando Miguel estava atento e mandou para escanteio.

Nos minutos finais, o clássico teve seu momento de tensão quando Bruno Silva se chocou com Ricardo Graça e ficou estirado no chão. O volante não teve condição de continuar e deu lugar a Raul. Foi a segunda substituição do Vasco por conta de lesão já que Leandro Castán deu lugar a Ricardo Graça. Antes do intervalo, o Flamengo ainda assustou em duas oportunidades com Vitinho. Na primeira, a bola foi pela linha de fundo. Na segunda, Fernando Miguel fez boa defesa para manter o empate nos primeiros 45 minutos.

No segundo tempo, o Flamengo voltou melhor e pressionou o Vasco no início. No entanto, os rubro-negros não conseguiram transformar a posse de bola em lances de gol. os cruzmaltinos aproveitaram os espaços e criaram a primeira boa chance da etapa final aos nove minutos. Marrony arriscou da entrada da área e parou em boa defesa de César.

Só que na cobrança de escanteio, o Vasco abriu o placar. Tiago Reis se antecipou a marcação e cabeceou cruzado, sem chance para César.

O revés fez o Flamengo aumentar a intensidade no ataque. Os rubro-negros assustaram aos 14 minutos, em chute de Vitinho, mas Fernando Miguel fez a defesa. A resposta do Vasco veio com Rossi. Só que o atacante chutou fraco e facilitou a defesa de César.

Com o passar do tempo, os rubro-negros tentaram aumentar a pressão, mas sofriam para transpor a marcação cruzmaltina. O Vasco tentava avançar nos contra-ataques, sem qualquer sucesso. O Flamengo só conseguiu levar perigo aos 36 minutos, quando Arrascaeta aproveitou bate e rebate na área e chutou próximo ao gol.

Nos minutos finais, o Flamengo foi com tudo para cima e conseguiu o empate aos 46 minutos, com Arrascaeta, para levar a decisão para os pênaltis. Nas penalidades, Os rubro-negros levaram a melhor por 3 a 1 e conquistaram o título. Vitinho, Uribe e Arrascaeta converteram para os flamenguistas enquanto que apenas Danilo Barcelos fez para os vascaínos. Rossi, Tiago Reis e Werley desperdiçaram as cobranças.

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 (1) X 1 (3) FLAMENGO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 31 de março de 2019 (Domingo)

Horário: 16h(de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá

Assistentes: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim

VAR: Bruno Arleu de Araújo e Diogo Carvalho Silva

Cartões amarelos: Werley, Lucas Mineiro e Bruno César (Vasco); Trauco, Vinícius e Thuler (Flamengo)

GOLS

VASCO: Tiago Reis, aos 9min do segundo tempo

FLAMENGO: Arrascaeta, aos 46min do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel, Raul Cáceres, Werley, Leandro Castan (Ricardo Graça) e Danilo Barcelos; Bruno Silva (Raul), Lucas Mineiro, Bruno César (Thiago Galhardo), Marrony e Rossi; Tiago Reis

Técnico: Alberto Valentim

FLAMENGO: César, Rodinei, Rhodolfo, Thuler (Bill) e Miguel Trauco; Ronaldo (Vinícius), Hugo Moura, De Arrascaeta, Vitinho e Lucas Silva (Vitor Gabriel); Fernando Uribe

Técnico: Leomir (Auxiliar)

Gazeta Esportiva

 

Flamengo derrota o Atlético-MG e encosta nos líderes

Depois de alguns tropeços, o Flamengo voltou a dar alegrias aos seus torcedores. Em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã, a equipe rubro-negra derrotou o Atlético-MG por 2 a 1, gols marcados por Willian Arão e Lucas Paquetá, em jogadas do lateral peruano Trauco; O gol do time mineiro foi marcado pelo zagueiro Leonardo Silva. O resultado fez o time da Gávea reassumir a terceira colocação com 48 pontos ganhos e voltar a sonhar com a liderança do Campeonato Brasileiro. O Atlético-MG, por sua vez, permanece com 42 pontos ganhos e segue afastado das primeiras posições. O Alético-MG é o sexto colocado.

O resultado refletiu o andamento da partida. O Flamengo saiu na frente no primeiro minuto, permitiu a reação do adversário na primeira etapa, mas desempatou no começo do segundo tempo e soube administrar a vantagem. O Atlético foi uma equipe sem qualquer inspiração durante a maior parte do jogo. O time alvinegro só incomodou a defesa adversária em jogadas de bola parada numa demonstração da fragilidade do seu ataque. Só nos minutos finais é que a equipe de Thiago Larghi partiu para o ataque e desperdiçou algumas chances para empatar.

Na próxima rodada, o Flamengo vai enfrentar o Bahia, na Fonte Nova; o Atlético-MG vai receber o Sport, no Independência.

Lucas Paquetá marcou o gol da vitória do Flamengo
Lucas Paquetá marcou o gol da vitória do Flamengo

Foto: Celso Pupo / Fotoarena / Estadão Conteúdo

O jogo

Logo no primeiro minuto de jogo, o Flamengo marcou. O peruano Trauco investiu pela esquerda em grande arrancada e cruzou para Willian Arão, livre na área. O meia rubro-negro bateu, de primeira, no canto direito de Víctor.

Desnorteado pelo gol sofrido no primeiro ataque do adversário, o Atlético não conseguia armar jogadas ofensivas e se limitava a trocar passes no meio campo sem causar danos à retaguarda da equipe da casa.

Motivado e contando com o apoio da torcida, o Flamengo criou nova situação de perigo aos oito minutos, Trauco, novamente, fez ótimo lançamento para Lucas Paquetá que tentou usar a cabeça para levar vantagem sobre a zaga, mas a bola correu demais e Victor fez a defesa.

Os atacantes da equipe carioca marcavam a saída de bola atleticana e os zagueiros eram obrigados a dar chutões para tirar a bola da defesa, prejudicando a ação dos meias e atacantes.

Aos 13 minutos, após cruzamento de Matheus Sávio, Henrique Dourado conseguiu colocar a bola nas redes, mas a arbitragem invalidou a jogada, marcando impedimento do Ceifador.

Aos 22 minutos, o Atlético-MG deixou tudo igual. Pará derrubou Fábio Santos ao lado da área. Luan levantou na área e Leonardo Silva subiu mais do que todo mundo para cabecear e colocar a bola nas redes cariocas.

Depois do gol de empate, o Atlético passou a controlar melhor o jogo e a trocar passes com mais objetividade, mas o Flamengo não reduziu seu ritmo, o que tornou o jogo mais equilibrado, com intensa disputa entre as duas intermediárias.

Aos 34 minutos, Maidana fez lançamento para Chará na área. O colombiano bateu forte para grande defesa de Diego Alves que evitou a virada do time mineiro.

Logo depois, o técnico Thiago Larghi decidiu alterar a forma de jogar da equipe e trocou o argentino Tomás Andrade pelo equatoriano Cazares.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Flamengo voltou a ser mais ofensivo e empurrou o Atlético-MG para trás, mas encontrava dificuldades para concluir as jogadas.

Jogadores do Flamengo comemoram gol de Willian Arão
Jogadores do Flamengo comemoram gol de Willian Arão

Foto: André Fabiano / Código 19 / Estadão Conteúdo

No último lance importante do primeiro tempo, Cuéllar recebeu de Paquetá, na entrada da área, e chutou forte, mas a bola passou longe da trave mineira.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Vitinho na vaga de Matheus Sávio. E o primeiro momento de perigo aconteceu aos seis minutos quando Éverton Ribeiro acionou Vitinho e o atacante chutou forte, mas Emerson desviou para escanteio.

Aos oito minutos, o Flamengo passou à frente. A exemplo do que aconteceu no primeiro gol, Trauco fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a cabeçada certeira de Lucas Paquetá.

Depois de desempatar , o Flamengo passou a atuar com mais tranquilidade, tocando a bola com inteligência, enquanto o Atlético errava muitos passes e não conseguia construir boas jogadas de ataque.

Aos 19 minutos, Paquetá recebeu de Vitinho, invadiu a área e se chocou com Luan. O jogador rubro-negro pediu a marcação de pênalti, mas o árbitro nada viu de irregular no lance.

O Atlético não conseguia se acertar e só aparecia nos erros do Flamengo, como aconteceu aos 20 minutos. O goleiro Diego Alves saiu jogando errado e Chará ficou com a bola, mas Trauco conseguiu evitar a conclusão do adversário. Dois minutos depois, Luan recebeu de Cazares e chutou forte, mas a bola saiu, levando perigo para o gol carioca.

Para defender o resultado, o técnico Maurício Barbieri tirou o atacante Henrique Dourado e colocou o volante Piris da Motta. Aos 30 minutos, o time mineiro, mesmo sem jogar bem, quase chegou ao empate. Após cruzamento de Fábio Santos, a bola desviou em Léo Duarte e bateu no travessão. O golero Diego Alves foi mais rápido do que os atacantes mineiros e ficou com o rebote.

Com três volantes, o Flamengo bloqueava a entrada da sua área e impedia que o time alvinegro chegasse ao ataque em boas condições para finalizar. O atacante Vitinho que havia entrado no intervalo, foi substituido por Marlos Moreno.

Sem outra alternativa, o Atlético-MG se lançou ao ataque e poderia ter chegado ao empate aos 44 minutos. Após cruzamento na área, a bola sobrou para o zagueiro Leonardo Silva que chutou com perigo, mas a bola saiu. No último minuto dos acréscimos, o Atlético-MG quase deixou tudo igual. Cazares bateu falta, a bola desviou em Réver e se chocou com o travessão.

Leonardo Silva comemora gol do Atlético-MG
Leonardo Silva comemora gol do Atlético-MG

Foto: André Fabiano / Código 19 / Estadão Conteúdo

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO-RJ 2 x 1 ATLÉTICO-MG

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 23 de setembro de 2018, domingo

Horário: 16h00 (horário de Brasília)

Público: 36.018 pagantes

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa-PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Cartão Amarelo: Pará. Henrique Dourado(Fla); Emerson, Denilson(Atlet)

Gols:

FLAMENGO: Willian Arão no primeiro minuto do primeiro tempo e Lucas Paquetá, aos oito minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Leonardo Silva, aos 22 minutos do primeiro tempo

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Réver, Léo Duarte e Trauco; Cuéllar, Willian Arão, Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e Matheus Sávio(Vitinho)(Marlos Moreno); Henrique Dourado(Piris da Motta)

Técnico: Maurício Barbieri

ATLÉTICO-MG: Victor; Emerson, Léo Silva, Maidana e Fábio Santos; José Welison, Elias, Tomás Andrade(Cazares) e Luan(Edinho); Chará e Ricardo Oliveira(Denilson)

Técnico: Thiago Larghi

 

Gazeta Esportiva

Idoso é preso suspeito de atirar contra vizinho que comemorava derrota do Flamengo

Um idoso de 67 anos foi preso, na noite dessa quinta-feira (28), após atirar contra um vizinho que comemorava a derrota do Flamengo na Copa do Brasil, ocorrida no dia anterior. O caso aconteceu no bairro Castelo Branco, em João Pessoa.

Segundo a Polícia Ambiental, responsável por atender a ocorrência, a própria vítima acionou o telefone 190 da Polícia Militar. Quando a viatura chegou ao local, a vítima já não estava mais lá. O idoso foi detido em flagrante, com um revólver calibre 38, que tinha quatro munições intactas e uma deflagrada.

Porém, como a polícia não sabe se a vítima realmente foi ferida pelo disparo realizado, o suspeito foi autuado apenas por porte ilegal de arma de fogo.

Ao Portal Correio, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena informou que não recebeu pacientes provenientes do Castelo Branco. A redação tentou contato com o Ortrotrauma em Mangabeira (Trauminha) – aonde a vítima também poderia ter sido atendida – mas as ligações não foram atendidas.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fim da linha: após derrota na Ilha, Zé Ricardo deixa o comando do Flamengo

Zé Ricardo não suportou a sequência de jogos sem vitória. Na noite deste domingo, após derrota por 2 a 0 para o Vitória, na Ilha do Urubu, o treinador deixou o comando do Flamengo. Efetivado no dia 26 de maio de 2016, Zé ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas.

zé ricardo flamengo vitória (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

zé ricardo flamengo vitória (Foto: André Durão / GloboEsporte.com)

A pressão por parte dos torcedores pela saída de Zé Ricardo era enorme. Nesta manhã, o técnico novamente foi alvo de manifestações com o revés na Ilha. No jogo, ele testou uma formação mais ofensiva, com apenas um volante, dois meias e três atacantes. Porém, novamente a equipe não conseguiu se impor.

Policiamento reforçado na Ilha do Urubu depois da derrota do Flamengo para o Vitória

Policiamento reforçado na Ilha do Urubu depois da derrota do Flamengo para o Vitória

O presidente Eduardo Bandeira de Mello e Rodrigo Caetano, diretor executivo do futebol rubro-negro, sempre foram favoráveis à manutenção do comandante. O mantiveram quando o time foi eliminado na primeira fase da Libertadores, por exemplo, quando a pressão foi enorme. No entanto, as má exibições, aliadas a falta de resultado, pesaram.

O ano de 2017 começou com a conquista do Campeonato Carioca. Porém, a pressão tomou conta após a eliminação precoce da Libertadores, ainda na fase de grupos. Sem a competição internacional, a expectativa e cobrança no Brasileiro cresceu, mas o resultado não foi o esperado. Na 19ª rodada, o time ocupa a 5ª posição, a 18 pontos do líder Corinthians.

Zé Ricardo encerra a primeira experiência como treinador com 62,2% de aproveitamento e um título (Carioca).

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Fortaleza vence o Belo, que sofre quarta derrota seguida na Série C do Brasileirão

Botafogo-PB e Fortaleza se enfrentaram em busca da reabilitação na Série C na noite desta sexta-feira (21), no estádio Almeidão, em João Pessoa. Jogando mal, o time paraibano sofreu a quarta derrota consecutiva e pode deixar o G4 no fim da rodada. Os dois gols da equipe adversária foram marcados por Bruno Melo. 

Jogando em casa, o Belo começou a partida tentando pressionar e, nos primeiros minutos, rondava bastante a área. Sem muita efetividade, mas controlava as ações do jogo. Mas logo na primeira chegada, o Leão do Pici abriu o placar. Aos 11 minutos, após cobrança de escanteio pela direita, Bruno Melo se antecipou e, no primeiro pau, desviou de cabeça e mandou no canto direito do goleiro para abrir o placar.

Depois do gol sofrido, a equipe pessoense sentiu a pressão e pouco conseguiu criar. A chance mais clara foi em um chute de fora da área de Cleyton, aos 14 minutos, que passou à direita da meta cearense. O Fortaleza se fechou e neutralizou as infiltrações botafoguenses, que aconteciam sempre pelo meio de campo, e assim conseguiu levar a vantagem para o intervalo do jogo.

No segundo tempo, o time da Capital seguia sem conseguir se organizar. O técnico Itamar Schülle voltou com Lito na vaga de Rafael Cruz, mas pouca coisa mudou. Sem conseguir criar, o Belo teve mais de 20 minutos para jogar com um jogador a mais, quando Jefferson foi expulso, aos 25 minutos. Mas ainda assim o time sofria com a criação e também com o visível nervosismo dos jogadores.

A única chance clara de empate no segundo tempo veio aos 42 minutos, quando depois de cruzamento da esquerda, a bola sobrou na grande área para Lito, que encheu o pé, mas mandou a bomba por cima do gol.

Já quase no final da partida, aos 48 minutos, Lito cometeu pênalti em Everton. Na cobrança, Bruno Melo mandou no meio do gol, marcou o segundo dele na partida e fechou o placar. Logo na sequência o árbitro apitou o fim do jogo.

 Voz da Torcida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Santos não tolera derrota para Corinthians e demite Dorival

Dorival Júnior não é mais técnico do Santos. A derrota para o Corinthians, em Itaquera, foi a gota d’água para a cúpula santista, que resolveu interromper o trabalho do treinador para buscar um novo profissional. Modesto Roma Júnior, presidente do clube, seguia com o pensamento de manter o treinador no comando da equipe, mesmo com o mau momento do time, mas acabou ficando isolado e cedeu à pressão de dirigentes, conselheiros e torcedores. Em uma reunião na tarde desse domingo, Dorival foi comunicado oficialmente e pessoalmente de sua demissão. Levir Culpi, sem clube atualmente, é um nome que agrada a diretoria do Peixe, mas ainda não houve qualquer contato. Por enquanto, Elano comandará o time de forma interina.

Foto: Sérgio Barzaghi / Gazeta Press

Desde o apito final no clássico deste sábado, o clima de instabilidade e incertezas passou a pairar na Vila Belmiro. Cartolas e pessoas influentes na rotina do clube passaram a trocar mensagens e ligações e até uma reunião chegou a ser feita na Baixada Santista durante a noite para avaliar qual postura seria adotada.

No CT Rei Pelé, o elenco foi recebido com muito protesto de torcedores que aguardaram a viagem da equipe de volta a Santos. A subsede do clube na Capital Paulista também amanheceu com pichações nos muros e portões, assim como já havia ocorrido durante o Campeonato Paulista, em reflexo a uma derrota para o Palmeiras.

Dorival Júnior não tinha qualquer problema com o elenco para desenvolver seu trabalho e contava com a confiança de Modesto Roma Júnior. O que pesou foi a pressão externa, que diante dos resultados insatisfatórios na temporada, se tornou insustentável para o mandatário santista. Mesmo contra vontade, Modesto foi convencido a demitir Dorival Júnior.

Em 2017, o Peixe conseguiu 15 vitórias, quatro empates e oito derrotas sob o comando do agora ex-treinador. Apesar do Santos ser o único clube brasileiro invicto na Libertadores da América e estar classificado na Copa do Brasil, a queda nas quartas de final do Campeonato Paulista, o início ruim no Campeonato Brasileiro e principalmente o fato de não ter vencido nenhum clássico no ano culminaram para um descontentamento quase que generalizado com o trabalho que vinha sendo feito.

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br