Arquivo da tag: Deputado

Deputado federal Aguinaldo Ribeiro é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu o pedido feito pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que fosse aberto novo inquérito para investigar parlamentares pelos delitos de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por supostos repasses indevidos de recursos pelo grupo Queiroz Galvão a congressistas, por intermédio do Diretório Nacional do PP, em diversas datas de 2010. Entre os parlamentares, está o deputado federal paraibano Aguinaldo Ribeiro. Leia a decisão na íntegra

Também serão investigados Arthur Cesar Pereira de Lira, Ciro Nogueira Lima Filho, Eduardo Henrique da Fonte de Albuquerque e Silva, Francisco Oswaldo Neves Dornelles, Waldir Maranhão Cardoso, Simão Sessim, Roberto Egídio Balestra, Jerônimo Pizzolotto Goergen e Luiz Fernando Ramos Faria e Mario Silvio Mendes Negromonte Junior.

Fachin também acolheu pedido feito no Inquérito (INQ) 3989 e determinou o arquivamento dos autos com relação a investigados contra os quais não foram obtidas provas suficientes da prática do crime de associação criminosa. Neste mesmo inquérito, no último dia 4 de setembro, o então procurador-geral Rodrigo Janot ofereceu denúncia contra parlamentares do Partido Progressista (PP) quanto ao mesmo delito.

Pela decisão, no tocante ao crime em questão, foram arquivados os autos em relação a Jerônimo Pizzolotto Goergen, Gladson de Lima Cameli, Roberto Pereira de Britto, Dilceu José Sperafico, Luís Carlos Henze, Renato Delmar Molling, Lázaro Botelho Martins, José Olímpio Silveira Moraes, Roberto Egídio Balestra, Simão Sessim, Waldir Maranhão Cardoso, Mário Sílvio Negromonte Júnior, José Alfonso Ebert Hamm e João Felipe de Souza Leão.

Com STF 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Avião que levava deputado federal e deputado de MT faz pouso de emergência

Deputado estadual Valdir Barranco (à esquerda) e deputado federal Ságuas Moraes (à direita) (Foto: JLSiqueira/ALMT/Reprodução)

Um avião bimotor que levava o deputado federal Ságuas Moraes Sousa (PT), de 54 anos, e o deputado estadual Valdir Barranco (PT), de 42, fez um pouso de emergência nesse sábado (2) na pista de uma fazenda em Juara, a 690 km de Cuiabá. Um dos motores da aeronave parou de funcionar e o piloto optou por pousar na propriedade. Ninguém se feriu.

Estavam no avião os dois deputados, o piloto e três assessores de Valdir Barranco. O grupo participava de compromissos na região e pousaria no aeroporto de Juara. O avião havia decolado de Aripuanã, a 976 km da capital. A pane surgiu a poucos minutos do local onde pousariam.

“Deu uma pane e parou um dos motores do avião. Foi perdendo a altitude e perdendo a força. O piloto localizou uma fazenda e conseguiu pousar. Assim que começamos a pousar saiu uma fumaça branca e estouros”, disse Ságuas ao G1.

Barranco e Ságuas tinham participado de reuniões com prefeito e secretários na sexta-feira (1º), em Aripuanã. A agenda seguiria nos municípios de Juína e Novo Horizonte do Norte, a 737 km e 663 km da capital.

“Por Deus, sempre por ele, o piloto é muito bom. Manteve a tranquilidade e voou por mais dez minutos com ela [aeronave] perdendo altitude. Avistou a pista de uma fazenda e nos avisou que teria que fazer um pouso de emergência. Pouso perfeito”, comentou Barranco por telefone.

O proprietário da fazenda socorreu o grupo e prestou ajuda. Segundo os deputados, a aeronave é contratada pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Deputado diz que em 2018 fará campanha contra paraibanos “a favor do golpe” e do presidente Temer

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) comentou sobre o que espera com relação aos votos dos paraibanos sobre o prosseguimento da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na manhã desta quarta-feira (2) – dia em que acontece a votação sobre o caso na Câmara dos Deputados, em Brasília. O socialista ainda foi além, e afirmou que vai “fazer campanha aberta contra os [deputados paraibanos] que votaram a favor do golpe”.

“Não espero nada, com exceção de Luiz Couto e mais uns dois ou três, o resto está bebendo na fonte do poder das emendas parlamentares do poço de corrupção que, lamentavelmente, é esse governo de Temer”, disse Campos.

Para Jeová Campos, os deputados federais não serão apenas contra o inquérito, mas sim legitimarão diversas mudanças, na leitura dele, prejudiciais ao povo. “Não serão só contra a abertura do inquérito. São [a favor de] 20 anos sem investimentos em saúde e educação, a quebra da democracia com o golpe, a reforma trabalhista, desejo de reforma previdenciária, para extinguir pensões e aposentadorias do agricultores, salário mínimo do deficiente e do idoso”, analisou.

Fazer campanha contra os paraibanos que foram “a favor do golpe”. Essa é a ideia de Jeová Campos em 2018. “Eles vão pagar a conta, no próximo ano eles vão ser ‘expulsos de campo com cartão vermelho’. Vão receber muito dinheiro de Michel Temer, o dinheiro que não vai para saúde e educação etão indo para o bolso deles. Mas vão pagar a conta, não esqueçam que o eleitor vai votar. Eu mesmo vou fazer campanha aberta contra esses [paraibanos] que votaram a favor do golpe. [Meus eleitores] Não votaram em nenhum”, afirmou o socialista.

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Após sete morrerem em Centro Educacional, deputado afirma: ‘sistema está apodrecido’

A propósito da tragédia ocorrida na madrugada deste sábado, 3, no Lar do Garoto, em Lagoa Seca, região metropolitana de Campina Grande, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) lamentou profundamente o episódio, transmitiu sua solidariedade às famílias das vítimas e fez um apelo público para que todas as autoridades paraibanas se unam para tentar encontrar uma solução para o problema da superlotação, que acomete não apenas os presídios, mas também as instituições para as quais as crianças e adolescentes são encaminhadas para o cumprimento de medidas socioeducativas.

“Lamento o que aconteceu, manifesto a minha solidariedade aos familiares das vítimas e faço um apelo para que as autoridades – todas elas, Governo, Ministério Público, Judiciário – se unam e discutam uma solução para o problema da superlotação e da aplicação mais eficaz das medidas socioeducativas”, disse o parlamentar.

Na visão de Luiz Couto, o que ocorreu no Lar do Garoto demonstra que tanto o sistema penitenciário como os centros de medidas socioeducativas estão apodrecidos, corrompidos e com superlotação não conseguem recuperar, reeducar e ressocializar as pessoas que ali estão cumprindo penas de restrição de liberdade.

“O problema torna se maior porque as medidas socioeducativas não são aplicadas na sua plenitude”, refletiu.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Filmado recebendo mala de dinheiro, deputado Rocha Loures chega ao Brasil

Loures desembarca no Aeroporto de Guarulhos (Foto: Reprodução/GloboNews)

O deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), indicado pelo presidente Michel Temer para resolver uma disputa relativa ao preço do gás fornecido pela Petrobras à termelétrica do grupo JBS, segundo reportagem de ‘O Globo’ chegou ao Brasil na manhã desta sexta-feira (19).

Loures estava em Nova York, nos Estados Unidos, acompanhando o evento Person of The Year, no qual o prefeito de São Paulo João Doria foi premiado, e desembarcou no Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, às 7h35, uma hora depois de o avião pousar, às 6h25.

No saguão do aeroporto, ele foi chamado de “ladrão”, “bandido” e algumas pessoas pediram “cadeia”. Ele não quis gravar entrevista, entrou em um táxi branco e não respondeu para qual cidade vai.

Após a delação de Joesley Batista, da JBS, o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin determinou o afastamento de Loures do mandato de deputado federal.

Loures desembarca no Aeroporto de Guarulhos (Foto: Reprodução/GloboNews)

Loures desembarca no Aeroporto de Guarulhos (Foto: Reprodução/GloboNews)

Entenda as suspeitas contra o deputado federal Rodrigo Rocha Loures:

Na quarta-feira (17), o jornal ‘O Globo’ divulgou reportagem que aponta que o presidente Michel Temer indicou Rocha Loures para resolver uma disputa relativa ao preço do gás fornecido pela Petrobras à termelétrica do grupo JBS.

A reportagem relata que o dono da JBS marcou um encontro com Rocha Loures em Brasília e contou sobre sua demanda no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Pelo serviço, segundo ‘O Globo’, Joesley ofereceu propina de 5% e o deputado deu o aval.

De acordo com documentos da investigação obtidos pela TV Globo, o deputado federal foi filmado pela PF recebendo uma bolsa com R$ 500 mil enviados por Joesley, após combinar pagamento semanal no mesmo valor pelo período de 20 anos. Conforme o relatório, o valor semanal poderia chegar a R$ 1 milhão se o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD), valor fixado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), em R$/MWh , para a comercialização da energia, ultrapassasse R$ 400.

Segundo ‘O Globo’, Loures teria telefonado para o presidente interino do Cade, Gilvandro Araújo, para interceder pelo grupo. O Cade informou, em nota, que a área técnica da Superintendência Geral recomendou a instauração, inicialmente, de Procedimento Preparatório e, posteriormente, de Inquérito Administrativo, procedimentos padrão para apurar denúncias anticoncorrenciais. Veja a íntegra da nota do Cade no fim da reportagem.

A entrega de R$ 500 mil para Rocha Loures, feita por Ricardo Saud, diretor da JBS, ocorreu em São Paulo. Depois de passar por três endereços em um mesmo encontro (um café em um shopping, um restaurante e uma pizarria), Loures deixa a pizzaria levanda uma mala preta com o dinheiro.

Conversas entre o deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) e Ricardo Saud, diretor da JBS, revelam qual era o entendimento do parlamentar sobre o impacto das denúncias e das investigações no Supremo Tribunal Federal (STF) contra ministros do governo Michel Temer.

Em uma das conversas de Rocha Loures com Saud, o deputado concorda em apresentar uma prévia do relatório da Medida Provisória do Refis, que ainda não era público, para o diretor da JBS. Na conversa, os dois falam sobre esconder o que a JBS queria no texto incluindo os pontos como sugestão da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC).

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Deputado da PB repercute matéria e acusa Temer de negociar R$ 40 milhões com Cunha

Em pronunciamento feito nessa quinta-feira, 4, na Câmara dos Deputados, Luiz Couto (PT-PB) repercutiu informações publicadas na revista Carta Capital na matéria “Temer Delata o Golpe”. De acordo com o parlamentar, a reportagem confirmaria que o Impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) teria sido vingança de Eduardo Cunha contra o PT.

Couto destacou que delatores da Odebrecht relataram ter sido no escritório político de Michel Temer, em São Paulo, quando ele era vice-presidente, que foi negociada, junto a Eduardo Cunha, uma quantia de 40 milhões de dólares em 2010.

“Esse governo está atolado em suspeitas, abriga oito ministros investigados por corrupção, com dificuldades cada vez maiores para aprovar no Congresso o pacote completo de medidas impopulares defendidas pela turma que embarcou no revanchismo cunhista e fica a dúvida sobre até quando o governo Temer resistirá”, disse Couto.

A matéria de André Barrocal na Carta Capital detalha o passo a passo da susposta negociação dos U$ 40 milhões e Couto declarou que o atual presidente Michel Temer e Eduardo Cunha teriam negociado juntos a quantia.

“Cunha e Temer sempre foram carne e unha. Andavam juntos, negociavam juntos e comiam na mesma mesa. Não tenho dúvidas que além desta acusação de 40 milhões de dólares, negociados no escritório de Temer, ainda surgirão outras. Agora, o único que está sendo desmontado e afundando, nesta história, é o povo humilde deste país. Enquanto se negociam votações de retiradas de direitos, lá no Planalto, enquanto se ouve delatores em negociatas bilionárias, o povo sofre”, disse Couto, em referências às reformas trabalhistas e previdenciária em tramitação no Congresso.

“O povo sempre foi o pilar da democracia e agora, mais do que nunca, precisa se reinventar e fazer cumprir seus direitos democráticos. Precisamos de eleições direitas. Precisamos de um presidente que não seja colocado por um golpe e sim pelo povo”, concluiu o parlamentar paraibano.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Deputado vira alvo de bomba enquanto pede a PMs fim da violência em protesto no Rio

Mais um vídeo que mostra a violência da ação da Polícia Militar durante as manifestações desta sexta está repercutindo nas redes sociais. Desta vez, é possível ver o exato momento em que uma bomba de gás lacrimogênio é jogada em direção a um palco montado na Cinelândia, onde deputado estadual Flávio Serafini, do PSOL-RJ, pedia que agentes não fossem violentos ao dispersar o público que acompanhava o ato.

Confira a partir de 4 minutos e 30 segundos de vídeo:

Neste sábado, uma mensagem foi publicada no perfil oficial do deputado. “Neste momento, o público havia se reagrupado, após ter sido dispersado à força pela polícia que atirou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha indiscriminadamente nos manifestantes desde o início da marcha, em frente na Alerj. (…) Várias vezes ele pediu para que a polícia parasse de jogar as bombas no público, que estava absolutamente pacífico”, diz a mensagem.

Pouco antes da confusão, o público cantava o Hino Nacional quando as primeiras bombas começaram a ser lançadas. Aos 4’14” de vídeo, o canto é interrompido e os manifestantes começam a dispersar. É quando o deputado encerra o ato e passa a pedir calma aos agentes.

Veja post do deputado:

Deputado se manifestou via Facebook
Deputado se manifestou via Facebook Foto: Reprodução

O EXTRA entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar antes da publicação desta matéria, mas não obteve resposta. Anteriormente neste sábado, quando procurado sobre outros relatos de violência publicados em redes sociais, o órgão enviou nota oficial em que garante ter agido em “distúrbios”, “reagindo à ação de vândalos”. Veja texto na íntegra:

Desde o início da manhã desta sexta-feira (28/04), a Polícia Militar está realizando um patrulhamento intensivo por todo o estado do Rio de Janeiro, trabalhando para garantir que as manifestações reivindicatórias fossem realizadas em segurança e não impedissem o ir e vir da população.

No centro do Rio, policiais do 5ºBPM (Harmonia), do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e o Grupamento Tático de Motociclistas (GTM) do BPChq, estão desde a manhã com as equipes na ALERJ e na Cinelândia.

A Corporação agiu em vários distúrbios, reagindo à ação de vândalos que, infiltrados entre os legítimos manifestantes, promoveram atos de violência e baderna pelo centro da cidade. Até o momento, há notícias de saques e depredação de lojas, estações do Metrô e do VLT, ônibus e carros apedrejados e incendiados. A Polícia Militar continua nas ruas, buscando neutralizar a ação de vândalos que se passam falsamente como manifestantes.

 

Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Deputado quer instalação de UTI para hospital em Solânea

tiao-gomesO deputado estadual Tião Gomes (PSL), enviou requerimento para que seja encaminhado, ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), apelo para que seja instalada a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital do Estado na cidade de Solânea.

De acordo com Tião Gomes, a UTI se faz necessária, haja vista Solânea é um polo de saúde das cidades circunvizinhas que se utilizam da Unidade Mista Hospitalar do referido município.

“Me preocupa a saúde e a assistência hospitalar da população de Solânea e das cidades da região que precisam ser atendidos no Hospital Estadual do município. Com isso, peço sensibilidade ao governador Ricardo Coutinho para que possa agilizar a instalação da UTI naquela unidade hospitalar para que com isso, tenhamos um socorro eficaz e diminuamos o número de óbitos por falta de uma unidade de terapia intensiva” pontuou o parlamentar.

 

paraibaja

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Deputado polemiza e diz que governo Temer foi mandado por “satanás”

frei“Esse governo golpista foi mandado por ‘satanás’ para oprimir o povo brasileiro”. A declaração é do deputado estadual Frei Anastácio, ao falar sobre a sanção da lei da terceirização pelo presidente Michel Temer e a proposta de reforma da Previdência Social. Segundo ele, a terceirização é um assassinato das leis trabalhistas e a reforma da previdência é o fim da aposentadoria.

O parlamentar realizou reuniões de quinta a sábado, em onze municípios do Cariri, Mata e Curimataú e disse que presenciou muita revolta e tristeza dos trabalhadores e trabalhadoras em relação à terceirização e a proposta de reforma da Previdência. “Depois de tantos anos de lutas e conquistas, o povo brasileiro está vendo as ‘trevas’ tomarem de conta do país. Não há outra coisa a dizer, a não ser que esse golpista Temer é um enviado do ‘inferno’ para fazer o povo sofrer”, disse o deputado.

Frei Anastácio esteve nos municípios de Barra de Santana, Barra de São Miguel, Congo, Camalaú, São João do Tigre, São Sebastião do Umbuzeiro, Zabelê, Monteiro, Sumé, Soledade e São Miguel de Taipu. “Realizamos atividades com lideranças políticas, militantes, trabalhadores e trabalhadoras rurais, representantes de sindicatos rurais, associações, ONGs, prefeitos e vereadores. Por onde passamos, presenciamos a preocupação de todos com o futuro do nosso país, diante desse governo que está no poder”, ressaltou o deputado.

O parlamentar afirma também que há muita revolta do povo contra os parlamentares que votaram contra os direitos dos trabalhadores. “Eu vejo que o povo está pronto para derrotar, nas próximas eleições, todos que votarem contra os direitos dos trabalhadores. Em Soledade, por exemplo, participamos de uma manifestação contra a reforma da Previdência, aonde vimos a revolta e a disposição do povo em votar contra os golpistas”, relatou.

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Deputado reforça mobilização contra reforma da previdência realizada em Bananeiras

anisio maiaO Focando a Notícia conversou com o deputado Estadual Anísio Maia (PT), na manhã desta quarta-feira (22), durante mobilização no portão principal do Campus III, da UFPB, em Bananeiras.

O protesto de alunos e professores na universidade, além de representantes sindicais e da CUT, foi contra a reforma previdenciária, a qual o parlamentar classificou como prejuízo aos brasileiros.

“Na verdade estamos andando de cidade em cidade para esclarecer a sociedade os malefícios dessa reforma, nosso objetivo é conscientizar que muita gente não vai ter condições de se aposentar, esse prejuízo vai atingir a todos, portadores de doenças graves, que também serão totalmente prejudicados. Essa questão da idade mínima, a Polícia Militar que também vai perder seus direitos, ou seja, essa reforma vem somente para prejudicar o povo brasileiro”, falou.

Sobre a presença do ex-presidente Lula e de Dilma em Monteiro, no domingo (19), o deputado disse que esperava uma grande festa, mas não imaginava tamanha mobilização. “Nós pensávamos que ia ser uma coisa grande, mas fomos surpreendidos com uma coisa gigante, mais de 50 mil pessoas vindo de todos os municípios da Paraíba em carros alugados, vans e ônibus numa festa especialmente de carinho ao presidente Lula. Esse povo que hoje está no poder está pegando carona, não fez nada da transposição. Eles pegaram o prato feito e agora estão querendo se aproveitar, mas o povo deu a resposta, mais de 50 mil pessoas deram o nome da transposição a Lula e Dilma”, ressaltou.

Sobre a situação do Partido dos Trabalhadores após o impeachment da ex-presidente Dilma e o resultado nas eleições municipais, Anísio Maia disse que é impossível não sofrer o impacto. “É lógico que o nosso partido sofreu um impacto, você imagina a Rede Globo de manhã, de tarde e de noite acusando o partido, acusando Lula, então com certeza o partido recebeu uma pancada, mas nós estamos nos recuperando, porque o povo está vendo a mentira, eles não vieram para o poder para melhorar a vida do povo? Então, o que eles melhoram? O povo está vendo que no tempo de Lula e Dilma era muito melhor, então estão vendo a mentira. Mas estamos ai nos reerguendo na luta junto com o povo”, finalizou o deputado.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br