Arquivo da tag: depósitos

Governo propõe ‘nova CPMF’ para taxar saques e depósitos

Após o presidente Jair Bolsonaro ter prometido inúmeras vezes que não recriaria a CPMF, o governo apresentou nesta terça-feira (10) uma proposta para taxar operações financeiras, incluindo saques e depósitos em dinheiro e pagamentos em cartão de crédito e débito.

A contribuição foi anunciada pelo secretário especial adjunto da Receita Federal, Marcelo de Sousa Silva, em um fórum em Brasília e substituiria a tributação sobre a folha de pagamento e o imposto sobre operações financeiras (IOF).

Pela proposta do governo, cada saque ou depósito em dinheiro seria taxado em 0,4%, enquanto pagamentos em cartão de crédito e débito teriam alíquota de 0,2%, tanto para o pagador quanto para o recebedor.

“Estamos ano a ano com uma regressão percentual de pessoas empregadas formalmente, e isso não pode ficar de fora da reforma tributária, porque o impacto mais significativo talvez seja a desoneração sobre folha”, disse Silva, segundo a Folha de S. Paulo.

A CPMF, que vigorou de 1997 a 2007, incidia sobre todas as movimentações bancárias, como depósitos, saques e transferências. Sua alíquota inicial era de 0,2%, mas ela subiu até atingir 0,38%.

Durante a campanha e em seus primeiros meses de mandato, Bolsonaro negou repetidas vezes a intenção de recriar a CPMF.  “Já falei que não existe CPMF”, disse o presidente em 9 de agosto passado.

Um mês depois, no entanto, recuou e afirmou que aceitaria a volta do imposto, desde que houvesse uma “compensação para as pessoas”.

Terra

 

 

Sente dor na perna, especialmente ao caminhar? Pode ser sinal de depósitos de gordura e cálcio acumulados nas paredes das artérias

Esses sintomas aumentam com o envelhecimento, diabetes, sedentarismo e tabagismo

A doença arterial periférica dos membros inferiores, pode ser entendida como obstrução das artérias dos membros inferiores, atinge 10 a 25% da população, preferencialmente masculina, fumantes, com distúrbios do colesterol, vida sedentária, hipertensos ou diabéticos, e especialmente a partir dos 55 anos. Ocorre principalmente quando placas de gordura se acumulam na parede das artérias que levam sangue para as pernas, causando o estreitamento da passagem do sangue ou obstrução completa.

Os sintomas mais comuns incluem dor muscular de perna, coxa ou quadril, com prejuízo da caminhada (perna que trava) que é aliviado com o repouso. Em quadros mais graves, com pior circulação, a dor torna-se continua e podem surgir feridas. Nestes casos, pode haver necessidade de amputação.

“O diagnóstico se baseia na história, avaliação do membro isquêmico e exames como o ultrassom Doppler, tomografia, ressonância ou arteriografia digital, explica o Dr. Airton Mota Moreira, médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa.

O tratamento será instituído conforme o grau de isquemia, por meio do uso de medicamentos e exercícios, para casos leves. E noutros, haverá necessidade de Angioplastia percutânea ou cirurgia para reconstituir a chegada de sangue. A angioplastia é tratamento minimamente invasivo realizado por meio da dilatação dos estreitamentos arteriais utilizando cateteres-balões ou implante de stents. O acesso poderá ser feito a partir de uma artéria periférica, com auxílio de Raios X.

“Normalmente utilizamos anestesia local, e o paciente fica na unidade hospitalar por pelo menos 24 horas para controle clinico. Utilizando técnicas modernas como estas, se diagnosticada a tempo, podemos evitar e tratar a isquemia descompensada dos membros, com mínimo risco de complicações, se comparado à cirurgia convencional, assim como evitar amputações desnecessárias, ” finaliza o Radiologista Intervencionista

Dr. Airton Mota Moreira, médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa  especialista em Angiorradiologia e Radiologista Intervencionistainiciou sua formação no estado do Piauí, onde completou graduação em Medicina no ano de 1990 pela Universidade Federal (UFPI). Tem residência médica credenciada pelo MEC em Cirurgia Geral e Cirurgia Vascular Periférica. Obteve o título de especialista em Radiologia Intervencionista e Angiorradiologia pela Sociedade Brasileira de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular (Sobrice).

CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – centro médico e de pesquisas que é referência nacional e internacional nas áreas de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular, especialidades voltadas ao tratamento minimamente invasivo de doenças com o auxílio de métodos de imagem. Desde 1997, por meio de uma equipe de médicos da Universidade de São Paulo (USP) formada pelo Prof. Dr. Francisco Cesar Carnevale, Dr. Airton Mota Moreira e Dr. André Moreira de Assis, o CRIEP oferece, aos pacientes, uma série de tratamentos por meio de técnicas e equipamentos tecnológicos mais avançados. Site: http://www.criep.com.br

Redes Sociais:

Instagram: @clinicacriep

https://www.instagram.com/clinicacriep/

Facebook: @criep.com.br

https://www.facebook.com/criep.com.br/?ref=br_rs

 

 

 

Saques superam depósitos em R$ 53 bilhões na poupança até outubro

caixa_eletronicoOs saques de recursos da caderneta de poupança superaram os depósitos em R$ 53,25 bilhões de janeiro a outubro deste ano, informou nesta segunda-feira (7) o Banco Central.

Apesar de o volume ainda ser expressivo, foi registrada uma queda de saques em relação ao mesmo período do ano passado – quando a saída líquida de divisas totalizou R$ 57,05 bilhões, recorde histórico de fuga de recursos para os dez primeiros meses de um ano.

Somente em outubro, a retirada líquida (acima do volume de depósitos) de recursos da mais tradicional modalidade de investimentos do país somou R$ 2,71 bilhões.

Mesmo sendo o décimo mês seguido com saída de valores da poupança superior aos depósitos, também houve recuo em relação a outubro de 2015 – quando a poupança perdeu R$ 3,26 bilhões em aplicações.

A fuga de recursos da poupança acontece em um momento de recessão da economia brasileira, do aumento do desemprego e da taxa de inadimplência – apesar de alguns indicadores apontarem para o início da retomada da economia. A baixa rentabilidade frente a outras opções de investimentos também tem levado poupadores a sacarem recursos da poupança.

Em todo o ano passado, R$ 53,36 bilhões deixaram a poupança. Foi a primeira vez em 10 anos que houve mais retirada do que depósitos da caderneta. Também foi a maior fuga de dinheiro da poupança desde o início da série histórica do Banco Central para um ano fechado.

Saldo da poupança
Apesar de os saques terem superado as retiradas em outubro, volume total aplicado na poupança no fim do mês, ou seja, o estoque da caderneta, registrou novo aumento.

No fim de setembro, o saldo da poupança estava em R$ 642,99 bilhões, avançando para R$ 644,34 bilhões em outubro.

A explicação é que os rendimentos creditados nas contas dos poupadores, que somaram R$ 4,06 bilhões no mês passado, também são incorporados ao estoque da poupança.

Baixo rendimento
Além da crise econômica, o baixo rendimento da poupança também tem contribuído para a retirada de recursos. Enquanto o rendimento dos fundos de renda fixa sobe junto com a Selic (a taxa básica de juros determinada pelo Banco Central), o das cadernetas fica limitado a 6,17% ao ano mais a variação da Taxa Referencial (TR) quando a Selic está acima de 8,5% ao ano.

Segundo a Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), como a Selic está em 14% ao ano (o maior nível em dez anos), as aplicações em renda fixa, como fundos de investimento, ganham mais atratividade porque o rendimento fica acima do da poupança na maioria das situações. A poupança continua atrativa somente para fundos com taxas de administração acima de 2,5% ao ano.

No ano passado, a rentabilidade da poupança foi de 8,15%. Ou seja, ficou abaixo da inflação, que alcançou 10,67%. Descontada a inflação, portanto, quem manteve recursos na poupança ao longo de 2015 viu o dinheiro perder 2,28% do poder aquisitivo, de acordo com a consultoria Economatica. É o pior resultado desde 2002.

Quando a poupança pode ser atrativa
Apesar do baixo rendimento, especialistas avaliam que a caderneta de poupança ainda pode ser uma boa opção, mas somente em poucos casos. Por exemplo: para pequenos poupadores (com pouco dinheiro guardado), para pessoas que buscam aplicações de curto prazo (poucos meses) ou que procuram formar um “fundo de reserva” para emergências.

A vantagem da poupança em relação a outros investimentos é que não incide Imposto de Renda sobre a aplicação.

Nos fundos de investimento, ou até mesmo no Tesouro Direto (programa do governo de compra de títulos públicos pela internet) há cobrança do IR e, na maior parte dos casos, de taxa de administração. Nos fundos de investimento e no Tesouro Direto, o IR incide com alíquota regressiva, ou seja, quanto mais tempo os recursos ficarem aplicados, menor é o valor da alíquota incidente no resgate.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

TJ acata ação do Procon e manda Banco do Brasil liberar sistema de depósitos

marcossantos_proconO Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) acatou Ação Civil Pública, com pedido de liminar, movida pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP), e determinou que o Banco do Brasil reative o sistema de depósitos em todas as agências de João Pessoa, durante a greve bancária iniciada no último dia 06 de setembro.

A decisão deve ser cumprida a partir do momento da notificação da decisão ao Banco. De acordo com o secretário do Procon-JP, Marcos Santos, a ação foi acatada pelo juiz da 13ª Vara Cível da Capital. Em caso de descumprimento, o magistrado fixou multa diária de R$ 1 mil ou até atingir o limite máximo de R$ 100 mil.

Marcos Santos informou que a mesma ação foi movida na Justiça Federal contra a Caixa Econômica Federa (CEF). Ele acredita que a liminar deve sair nesta terça-feira (20).

O secretário afirmou que as ações do Procon-JP foram motivadas pelos prejuízos que estavam sendo causados pela falta de dinheiro para saques e de envelopes para a realização de depósitos. “Além da falta de envelopes nas agências, os bancários desativaram o sistema de depósito e com a liminar a Justiça estadual determinou o restabelecimento do serviço”, afirmou.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Saques superam depósitos na poupança pelo 8º mês seguido

porco-quebradoOs saques na caderneta de poupança superaram os depósitos pelo oitavo mês seguido. A retirada líquida (descontados depósitos) ficou em R$ 4,465 bilhões, em agosto, informou hoje (6) o Banco Central (BC). O resultado negativo foi menor do que no mesmo mês de 2015: R$ 7,501 bilhões.

Desde janeiro do ano passado, o único mês em que a poupança teve resultado positivo (mais depósitos do que saques) foi em dezembro de 2015 (R$ 4,789 bilhões). Nos oito meses de 2016, a retirada chegou a R$ 48,187 bilhões.

Os saques da poupança chegaram a R$ 171,831 bilhões em agosto e a R$ 1,317 trilhão nos oito meses do ano, superando os depósitos, que ficaram em R$ 167,365 bilhões e R$ 1,268 trilhão, respectivamente.

O saldo total nas contas ficou em R$ 641,126 bilhões, em agosto. Os rendimentos creditados nas cadernetas totalizaram R$ 4,294 bilhões, no mês passado.

Com os juros e a inflação em alta, outras aplicações têm se tornado mais atrativas. A recessão econômica também contribuiu para a fuga de recursos da poupança. Por causa da crise e do desemprego, os brasileiros têm menos sobra de dinheiro para aplicar na caderneta e precisam sacar mais recursos para pagar dívidas.

Agência Brasil 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Bancos serão multados em R$ 10 mil por dia se não mantiverem 30% e depósitos

Tânia Rêgo/Agencia Brasil
Tânia Rêgo/Agencia Brasil

A greve dos bancários chega, nesta terça-feira (20), à terceira semana e, segundo o secretário-geral do sindicato da categoria, Marcos Henrique, não há previsão de retorno às atividades. Ao Portal Correio, o representante dos grevistas afirmou que, por enquanto, os bancários sequer planejam uma assembleia para discutir o fim da paralisação. Em meio a isso, a Justiça da Paraíba determinou nesta segunda (19) que os bancários mantenham 30% dos serviços, incluindo os depósitos. A multa diária, em caso de descumprimento, é de R$ 10 mil.

Usuários reclamam da ausência de serviços, como depósitos. Um cliente disse ao Portal Correio que foi a Caixa Econômica do Centro da Capital, mas nenhuma das 36 máquinas estava com a função ‘depósito’ ativada.

O magistrado ordenou que todas as instituições financeiras da Paraíba ligadas à Federação Brasileira de Bancos terão que garantir a disponibilização de envelopes para depósito e o abastecimento dos caixas eletrônicos, além de proibir a cobrança de juros e mora em cobranças durante o período de greve dos bancários no estado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com a ação, o Procon argumenta que, durante o movimento paredista, foram constatadas inúmeras situações de abuso aos consumidores, tendo sido feitas diversas reclamações no Procon estadual, as quais foram juntadas aos autos.

Segundo a procuradora Juliana Benevides, do Procon Estadual, vários consumidores formalizaram reclamações contra os bancos desde o início da greve. Segundo ela, as principais queixas dizem respeito à falta de envelopes para depósitos e dinheiros em caixas eletrônicos.

“Foram registradas denúncias de praticamente todas as regiões do estado e o Procon Estadual constatou que os problemas eram reais. Entramos com uma Ação Civil Pública e conseguimos, por meio da decisão do juiz Antônio Carneiro, da 2ª Vara de Justiça, que haja pelo menos 30% dos funcionários na ativa. Esse é o mínimo legal e garante a manutenção de serviços básicos, como a manutenção dos caixas eletrônicos”, explicou a procuradora.

Juliana Benevides orienta que consumidores, ao perceber algum tipo de irregularidade, denunciem o problema ao Procon Estadual. “É importante que a população acione o Procon Estadual quando passar por algum tipo de situação indesejada ao tentar realizar uma operação bancária, como por exemplo encontrar um caixa eletrônico sem dinheiro. Isso porque, a partir do momento que ficamos sabendo do problema, procuramos tomar as providências para que o serviço melhore na agência onde foi constatada a irregularidade”, diz.

A procuradora também alerta para possíveis abusos que possam ocorrer quando os bancários voltarem totalmente ao trabalho. “Outra coisa que é importante destacar: os consumidores precisam atentos a condutas que podem ocorrer depois do fim da greve. No caso de pagamentos de contas que precisam ser feitos na boca do caixa, por exemplo, não podem ser cobradas multas ou outras taxas devido ao atraso no pagamento. Isso é ilegal e a população precisa ficar alerta”, ressaltou.

A greve dos bancários na Paraíba começou no dia 6 deste mês e a categoria pede reajuste salarial de 16%, mas a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu 5,5%. Os bancários consideraram a proposta de aumento como “afronta” e “desrespeito”, alegando que o percentual está abaixo da inflação, que gira em torno de 9%.

“As negociações estão paradas. Os bancos não sinalizaram nenhuma intenção em discutir o fim da greve. Eles fizeram uma proposta que foi rejeitada pelos trabalhadores e depois não apresentaram mais nada. Estão em silêncio. O Sindicato dos Bancários está aberto ao diálogo, mas o movimento segue ainda mais forte e vamos continuar em greve por tempo indeterminado. Neste momento, é impossível prever quando a greve vai acabar”, disse Marcos Henrique.

Durante essas três semanas de greve, os bancários chegaram a travar confronto com o Procon e disseram que não havia como manter os 30% de serviços essenciais exigidos. Uma matéria publicada pelo Portal Correio no início do mês mostrou alternativas para pagar contas, realizar depósitos e evitar prejuízos, veja aqui.

 

 

portalcorreio

‘Depósitos não serão realizados’, garante presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba sobre greve

greve bancoA greve dos bancários começa nesta terça-feira em 19 estados e o Distrito Federal trazendo transtornos para os clientes que precisam utilizar serviços bancários, como efetuar o pagamento de contas, descontar cheques e realizar outras operações.

Entre os transtornos para os clientes estão a segurança e a eficiência das operações bancárias que serão realizadas ao longo dos dias em que a categoria estiver de braços cruzados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Os serviços de autoatendimento (caixas eletrônicos) estarão funcionando sem interrupção. Eles representam 87% das operações bancárias. O único serviço que será descontinuado neste período será o de depósitos”, explicou o presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcos Henriques.

Ele ainda deixou claro que os usuários de serviços bancários que tiverem contas vencendo no período compreendido durante a greve terão uma comodidade depois: uma liminar aprovada na Paraíba permite que não sejam cobrados juros e outras taxas para contas que vençam neste período.

“O usuário do serviço terá até 72 horas para pagar o boleto assim que a greve acabar. Ou seja. Depois do fim da greve, as pessoas terão três dias para pagar suas contas com tranquilidade”, explicou.

Apesar disso, é aconselhável, especialmente para quem utiliza serviços bancários virtuais para pagar as contas, adiantar o pagamento dos boletos para evitar transtornos.

Longas filas – Ao longo de todo o dia, os bancos de João Pessoa ficaram lotados de pessoas que tentavam sacar seus pagamentos. Com os adiantamentos de salários da Prefeitura de João Pessoa e do Governo da Paraíba, ao longo do final de semana, os caixas eletrônicos do Banco do Brasil em toda a cidade ficaram descarregados. Quem queria sacar dinheiro no BB precisava pegar uma senha e ir ao caixa.

Dicas importantes – Neste período de paralisação, o consumidor deve procurar meios alternativos para realizar os pagamentos. São eles: casas lotéricas e internet, por exemplo. Caso não consiga realizar seus pagamentos de forma nenhuma, solicite um fiscal do Procon – JP através do 0800 0832015, para que a equipe se dirija até a agencia bancária e verifique a situação denunciada. Na tarde desta terça-feira (30), às 14h, o Procon – JP, vai se reunir com os representantes dos bancos, também para garantir que o consumidor não seja tão prejudicado com a paralisação das agencias.

João Thiago

 

Polícia recupera veículos roubados que estavam em depósitos para desmanche em Campina Grande

 

delegadoA 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil, por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), apreendeu sete veículos roubados que estavam escondidos em depósitos para ‘desmanche’ em dois bairros de Campina Grande. A ação policial, denominada Operação O Clone, teve início na noite de sexta-feira (22) e culminou na madrugada desta quarta-feira (27).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entre os veículos estão dois caminhões, sendo que um deles estava a serviço da Secretaria da Administração Penitenciária de Pernambuco. De acordo com o delegado da DRF, Glauber Fontes, o caminhão foi roubado naquele estado e encontrado em uma casa no bairro do Jenipapo, em Campina Grande. “Ele já estava com o baú do caminhão retirado para fazer o corte do chassi e implantar uma caçamba, que seria agregada a uma prefeitura aqui da região”, explicou Glauber.

O delegado informou que eram dois locais usados para desmanche de veículos em Jenipapo e um terceiro no bairro das Malvinas, na rua João Henrique Neves, onde os acusados colocaram uma placa de “vende-se” na casa para tentar despistar a polícia. Nesse imóvel os policiais encontraram mais dois carros e uma oficina para fazer os desmanches.

O delegado regional da 2ª DRPC, Marcos Paulo Vilela, disse que não houve pessoas presas no momento da incursão policial, porque os acusados já haviam fugido do local. “No entanto, eles foram apresentados por seus advogados na delegacia e vão responder em liberdade, já que livraram o flagrante”, frisou.

Trata-se de José Célio Vital de Negreiros, 49 anos, que mora no sitio Jenipapo; e José Ailton da Silva, 45 anos, que também mora no Jenipapo e é proprietário da casa no bairro das Malvinas.

As informações apuradas pela Polícia Civil são de que Célio e Ailton recebem os veículos e fazem a adulteração para revendê-los em seguida. “Mas há mais gente sob investigação. Essa quadrilha tem conexão com os estados de Pernambuco, Bahia, Ceará e Paraíba”, destacou o delegado Glauber Fontes.

acusado

acusado1

caminhão

carros

 

Secom-PB para o Focando a Notícia

Bandidos violam caixa eletrônico e desviam depósitos de banco da área nobre da Grande JP

Uma perícia minuciosa detectou violação em um caixa eletrônico do Banco Itaú, localizado no bairro de Intermares na Grande João Pessoa. O golpe foi descoberto no final da manhã deste sábado (7).

De acordo com o delegado Francisco dos Santos – 7ª Delegacia Distrital – a violação foi descoberta depois que um cliente da agência bancária realizou um depósito e não conseguiu identificá-lo no extrato bancário.

Foto: Pollyana Sorrentino

Foto: Pollyana Sorrentino

A perícia acredita que um tipo de fio tenha sido instalado na área onde o envelope era depositado, sendo que este fio, não permitia que o envelope fosse processado pela máquina e o mantinha ‘emperrado’.

Foto: Pollyana Sorrentino

Foto: Pollyana Sorrentino

A polícia acredita que o golpe estava sendo aplicado há dois dias. Ainda não se sabe quantos clientes foram vítimas dos bandidos. O circuito interno de segurança será solicitado com o objetivo de tentar identificar os responsáveis pela violação ao caixa eletrônico.

Pollyana Sorrentino

Portalcorreio