Arquivo da tag: deflagra

PF deflagra operação contra pornografia infantil na internet na PB

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta quarta-feira (23), a Operação Salvaguarda IV, com objetivo de combater a disseminação de pornografia infantil na internet.

A operação contou com a participação de dez Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de dois mandados de busca e apreensão nas residências do investigado. Só neste ano, a Polícia Federal no Estado da Paraíba já cumpriu oito mandados de busca e realizou a prisão em flagrante de três pessoas pela prática dos crimes de posse e compartilhamento de material com conteúdo pornográfico infantil pela internet.

ENTENDA O CASO

O homem é suspeito de utilizar programas de computador para troca de fotos e vídeos pornográficos envolvendo crianças e adolescentes. Durante as buscas, os policiais federais apreenderam computadores, celulares e mídias, as quais serão submetidas a exames periciais. Ele foi preso em flagrante pela posse de material de pornografia infantil.

CRIMES INVESTIGADOS

O investigado responderá pelo crime de compartilhamento de material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes, cuja pena poderá chegar a 6 anos de reclusão.

 

Assessoria

 

 

Polícia deflagra nesta sexta-feira a Operação Enem 2016 na Paraíba

pmA Polícia Militar inicia, na manhã desta sexta-feira (4), a Operação Enem 2016, que vai mobilizar um reforço de 1.400 policiais militares e 300 viaturas para atuarem na escolta das provas, dos cadernos de respostas e no policiamento dos locais de realização do exame em todo o Estado. Na Paraíba, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece em 51 cidades, seis a menos em relação ao ano passado.

O coordenador de planejamento da Polícia Militar, tenente coronel Montgomery Silva, ressaltou que o adiamento das provas para 2.468 candidatos não afetou o esquema de segurança para a operação, que foi definido no dia 18 de outubro do mês passado. “Não altera porque são apenas quatro locais de provas a menos, nas cidades de Cabedelo, Areia e Bananeiras. O efetivo que estava destinado para esses locais será remanejado e reforçará outras cidades onde será realizado o exame”, explicou, informando que a PM estará presente nos 474 locais de prova.

A operação da PM começa com a escolta dos carros dos Correios que vão transportar as provas das unidades centralizadoras (em João Pessoa e Campina Grande) para as unidades distribuidoras, que ficam nas cidades onde será realizado o exame, sob um forte esquema de segurança. O mesmo trabalho será feito ao término do Enem, no domingo (6), com a escolta dos gabaritos dos candidatos. As rotas utilizadas estão sendo mantidas em sigilo.

Durante a realização das provas, no sábado (5) e domingo (6), os policiais militares farão o policiamento em todas as escolas. Nas imediações dos locais de realização do exame, as rondas motorizadas serão intensificadas – com auxílio de drones – para prevenir roubos a pessoas, furtos a veículos e também para coibir a perturbação do sossego (som alto) nas ruas adjacentes.

A operação Enem/2016 da Polícia Militar só termina na segunda-feira (7), quando todos os cadernos de respostas estiverem nas unidades centralizadoras.

Secom-PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia deflagra operação e fecha mais um ponto de venda de drogas em Solânea

apreensaoPoliciais militares da 7ª CIPM e Civis da 21 Delegacia Seccional de Solânea deflagraram no final da tarde de hoje uma operação com o intuito de fechar pontos de venda de entorpecentes em Solânea, agreste da Paraíba. Foram empregados 20 policiais civis e militares que atuaram sob a coordenação do Delegado Diógenes Fernandes e do Capitão José Ferreira.

No Sítio Lajes, zona rural de Solânea, os policiais encontraram enterrado no quintal de uma residência cerca de 900 gramas de maconha e a quantia de R$ 12.471,00 em espécie.

Segundo informações do Cap J Ferreira, o local estava sendo bastante visitado e o comércio era intenso. “Após denúncias anônimas, a polícia Civil realizou a investigação e na operação de hoje conseguimos identificar o responsável pelo comércio e apreender a droga. A proprietária do local Maria Janeide dos Santos Hermínio de 30 anos, vulgo Nina, era responsável pelo tráfico de boa parte da zona rural de Solânea”, disse o Capitão.

Segundo o Delegado Diógenes, Nina, que não foi encontrada no local, será indiciada por tráfico de drogas e terá o mandado de prisão expedido em breve. Ainda segundo ele, foram apreendidos cerca de 20 pássaros silvestres de diversas espécies.

Todo material foi levado a Delegacia de Solânea para o registro da ocorrência.

14689185_1113889042034662_2052375026_o

 

Tv Web Cidade com Seção de Comunicação e Marketing – 7CIPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Polícia Federal deflagra operação e cumpre oito mandados de busca e apreensão por pedofilia na PB

policia federalA Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (07), nas cidades de Campina Grande e Alagoa Grande, ambas no interior do Estado, uma operação de combate à pedofilia.

A ação cumpre ordens judiciais emitidos pelos Juízos Federais das 4ª e 6ª Varas Federais em Campina Grande/PB, em virtude de trabalho conjunto do MPF e Polícia Federal. Ao todo foram expedidos oito mandados de busca e apreensão e oito mandados de condução coercitiva.

A operação conta com a participação de cerda de 40 agentes da PF estão participando da ação.

Mais informações em instantes

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Polícia Federal deflagra operação contra empresários que doaram nas eleições de 2014

policia federalNove mandados de busca e apreensão são cumpridos nesta sexta-feira (29), pela Polícia Federal, em uma operação batizada de Acrônimo, tendo como investigados doadores privados de campanhas eleitorais em 2014. As diligências ocorrem no Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, e envolvem 400 policiais.

Ao todo, 30 endereços de pessoas físicas e de 60 empresas estão na mira da investigação. A operação se debruça sobre uma organização criminosa suspeita de praticar crimes como lavagem de dinheiro e tem como principal alvo o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira Neto, proprietário de uma gráfica em Brasília.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ele é dono de um avião com o prefixo PEG – o acrônimo a que se refere o nome da operação. A aeronave foi apreendida no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, durante o pleito de 2014, transportando R$ 116 mil em espécie. Na ocasião, foram detidos Benedito e o ex-assessor do Ministério das Cidades Marcier Trombiere, ambos colaboradores de campanhas do PT, entre elas a do atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Benedito já havia sido interrogado, nas eleições de 2010, sobre a acusação de que pagou aluguel da casa usada na campanha presidencial da então candidata Dilma Rousseff. Ele também teve de explicar seu suposto envolvimento com um grupo de inteligência que teria ajudado produzir dossiê contra o então ex-governador e atualmente senador tucano José Serra (SP), candidato à Presidência da República naquele pleito.


Congresso em Foco

PF deflagra ação para prender prefeitos e ex-prefeitos

PF-PB apreendeu documentos e notebook no escritório do candidato dentro do prédio de uma cooperativa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
PF-PB apreendeu documentos e notebook no escritório do candidato dentro do prédio de uma cooperativa (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Policiais federais deflagraram uma operação nesta terça-feira, 13, em 26 municípios baianos (incluindo Salvador), além de Aracaju, Sergipe e Brasília. Dois prefeitos e seis ex-prefeitos tiveram a prisão decretada. De acordo com a Polícia Federal (PF), eles estão envolvidos em um esquema de desvio de recursos públicos e corrupção.

A ação, intitulada de  “13 de Maio”, também vai cumprir mandado de prisão de quatro vereadores, cinco secretários municipais e nove funcionários públicos, totalizando 29 mandados de prisão temporária de cinco dias, período em que os casos serão apurados.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Também são cumpridos 83 mandados de busca e apreensão. Policiais federais estiveram na manhã desta terça no edifício Atlanta Empresarial, no Costa Azul, em Salvador, onde cumpriram mandados de busca e apreensão em um escritório de contabilidade. Os agentes saíram do local com malotes e caixas com documentos.

Desvio de verbas

De acordo com a PF, foram desviados cerca de R$ 30 milhões. A verba ficava em uma conta do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O dinheiro seria utilizado em serviços de engenharia, transporte escolar e na realização de eventos sociais.

Estão envolvidos os prefeitos das cidades baianas de Fátima, José Idelfonso Borges dos Santos, e de Sítio do Quinto, Cleigivaldo Carvalho Santarosa. Apenas no município de Fátima são cumpridos 15 mandados de prisão. Até o momento, oito pessoas foram detidas, dentre elas o ex-prefeito da cidade, Osvaldo Ribeiro do Nascimento, e outras pessoas identificadas como José Wilson Batista Reis, Sidney Andrade e Maria Iva Rodrigues de Carvalho.

Além destas, o esquema criminoso era praticado nas cidades de Heliópolis, Ipecaetá, Aramari, Banzaê, Ribeira do Pombal, Água Fria, Novo Triunfo, Itiruçu, Ourolândia, Santa Brígida, Paripiranga, Itanagra, Quijingue, Sátiro Dias, Coração de Maria, Cícero Dantas, Lamarão e São Francisco do Conde.

Os acusados detidos nas cidades de Banzaê, Ribeira do Pombal, Sítio do Quinto, Fátima, itiruçu e Sátiro Dias permanecerão no posto da delegacia da PF em Feira de Santana (a 109 quilômetros de Salvador), de onde serão conduzidos para o Conjuntos Penal do município.

A ação também conta com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU), da Receita Federal e da Assessoria de Pesquisa Estratégicas da Previdência Social.

 

Secom JP

9º BPM deflagra Operação Divisa Segura entre Nova Floresta e Jaçanã

Cumprindo determinação do Comando de Policiamento Regional I (CPR I) e dando prosseguimento ao trabalho de combate aos crimes nas cidades que fazem divisa com a Paraíba, policiais militares pertencentes ao 9º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba deflagraram durante toda quinta-feira, 30, e nas primeiras horas deste dia 31, mais uma etapa da operação “Divisa Segura”. Desta vez, o efetivo policial concentrou as suas atividades entre as cidades de Nova Floresta-PB e Jaçanã-RN.

A operação – que desta vez teve o comando do Capitão PM Josimá – abordou diversos veículos que foram prontamente vistoriados pelos policiais militares objetivando a inibição de possíveis ações delituosas.

Contando com a participação de policiais da recém-criada Patrulha Rural e do Radiopatrulhamento, as ações também tiveram como foco a área bancária dos citados municípios, considerando a possibilidade de assaltos ou explosões às agências, algo que não foi constatado durante a operação.

“Desde o seu início, em agosto de 2011, a Operação Divisa Segura já planejou e executou mais de 20 operações entre os estados vizinhos, efetuando a prisão de criminosos, apreensão de armas, drogas e explosivos”, garantiu o Major PM Galvão, Comandante do 9º BPM.

9º BPM para o Focando a Notícia

Por maioria esmagadora, PRF deflagra greve geral; 30% continuam na ativa

Em Assembléia realizada nesta segunda-feira (13) pelos policiais da Polícia Rodoviária Federal da Paraíba, foi deliberada e aprovada a greve geral da categoria.

A grande maioria dos policiais foi a favor da greve que terá sua programação divulgada pela liderança nacional na próxima semana.

Por lei, 30% do efetivo continuarão na ativa para garantir a segurança da população.

Yves Feitosa

Corregedoria do Detran deflagra “Operação Imagem” e desmonta fraude da CNH na Paraíba

A Corregedoria do Detran na Paraíba deflagrou no início da tarde dessa terça-feira (03/07), a Operação Imagem, que desmontou esquema de fraude no processo de retirada de Carteira Nacional de Habilitação no Detran de João Pessoa e Campina Grande. A polícia prendeu uma despachante não credenciada conhecida vulgarmente por ‘Rosa do Detran’, suspeita de integrar uma quadrilha estadual de fraude no processo de retirada de CNH. A operação ocorreu simultaneamente nas cidades de Bayeux e Santa Rita.

Foram apreendidos vários documentos deCNH, RENACH, Freqüência de alunos, comprovante de residências, etc. ‘Rosa do Detran’ disse a polícia que participam do esquema criminoso um sargento reformado da Polícia Militar , funcionários do DETRAN e duas autoescolas sediadas em Campina Grande.

O Corregedor do Detran Wallber Virgolino afirmou que vai pedir o descredenciamento das autoescolas envolvidas e em parceria com a Polícia Civil vai continuar a investigar o grupo no sentido de identificar e prender o restante da quadrilha.

Na mesma operação, foram fechadas duas casas de placas na cidade de Santa Rita em razão da fabricação e venda de placas automotivas de forma irregular e sem autorização.

Uma despachante e um funcionário do DETRAN foram flagrados recebendo as placas. Também foi flagrada em um desses estabelecimentos uma adolescente estava trabalhando em desacordo com a Legislação Vigente. O Conselho Tutelar de Santa Rita foi acionado para a adoção das providências cabíveis.

Após as constatações e a prisão as 03 pessoas foram conduzidas a 6ª DD em Santa Rita, onde foram adotadas as providências cabíveis.

PolêmicaPB

Polícia Federal deflagra ‘Operação Amaltéia’ contra fraude em programa assistencial

A Polícia Federal deflagrou desde as primeiras horas desta quarta-feira (16), a ‘Operação Amaltéia’, em várias cidade da Paraíba. A ação é em conjunto com o Ministério Público Federal, Controladoria-Geral da União e o Tribunal de Contas da União.

A Operação Amaltéia, que está em várias cidades paraibanas, entre elas, João Pessoa, Monteiro, Campina Grande, Cajazeiras, Sousa e Santa Luzia, tem a finalidade de cumprir 22 mandados de busca e apreensão e 08 mandados de proibição de que investigados frequentem fábricas de leite e órgão públicos, todos expedidos pela Justiça Federal na Paraíba. Participam da operação vinte servidores da CGU e cerca de cem Policiais Federais.

A investigação tem como objetivo desarticular um esquema criminoso que vem fraudando e causando prejuízos ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o qual firma convênio com o órgão estadual responsável por operacionalizar a contratação de laticínios e o controle de produtores rurais para que haja a distribuição de leite, no denominado Programa Leite da Paraíba.

Verificou-se que a quadrilha agia se valendo de pessoas que não se enquadram na condição de produtor rural e que, por isto, não estariam aptas a fornecer leite ao Programa.

Indícios também apontam suposto envolvimento de servidores da FAC – Fundação de Apoio Comunitário do Estado da Paraíba, responsável por operacionalizar o Programa do Leite.

Outra irregularidade detectada e que está sendo criteriosamente analisada diz respeito à qualidade do leite (provável adição de água ao leite e também há suspeita de que são acrescidas ao produto substâncias químicas para prolongar a sua vida útil).

O volume de recursos repassado ao Programa alcançou o montante de R$ 285.863.318,15 (duzentos e oitenta e cinco milhões, oitocentos e sessenta e três mil, trezentos e dezoito reais), sendo este resultante do somatório dos valores pactuados nos convênios firmados entre a FAC e o MDS, no período de 2005 a 2011. O montante aplicado irregularmente ou desviado está sendo apurado.

Os crimes investigados e sobre os quais pesam indícios sobre os investigados são: ESTELIONATO EM DETRIMENTO DE ENTIDADE DE DIREITO PÚBLICO (Art. 171, Parágrafo 3º do CPB); FORMAÇÃO DE QUADRILHA (Art. 288, do CPB); FALSIDADE IDEOLÓGICA (Art. 29 do CPB) e ADULTERAÇÃO DE PRODUTO ALIMENTÍCIO DESTINADO A CONSUMO (Art. 272 do CPB). As penas dos crimes somadas chegam ao máximo de 21 anos de reclusão.

Amaltéia

Na mitologia grega, Amalteia está ligada à infância de Zeus, ou como uma ninfa que cuidou de Zeus, ou como uma cabra que amamentou Zeus.

Hyldo Pereira, com informações da Assessoria de Imprensa da PF