Arquivo da tag: declarações

Fenaj repudia declarações caluniosas de Wallber Virgolino contra imprensa

Em nota emitida nesta terça-feira (19), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba e a Federação Nacional dos Jornalistas declararam repudiar declarações feitas pelo deputado estadual Wallber Virgolino contra a imprensa.

No texto, as entidades classificaram como “caluniosa e agressiva” as falas do parlamentar. De acordo com a nota, Wallber teria afirmado que “na imprensa paraibana profissionais que desrespeitam a classe por práticas abomináveis, denominando-os, pejorativamente, de ‘banda podre’.”

Na nota, a Fenaj e o Sindicato dos Jornalistas dizem não aceitar “que a categoria seja aviltada e humilhada por quem quer que seja.

Confira nota na íntegra:

NOTA

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam a forma caluniosa e agressiva que o deputado estadual Wallber Virgolino vem dispensando à imprensa da Paraíba, particularmente, aos jornalistas, inclusive em tom de ameaça àqueles que façam críticas ao seu mandato, o que já caracteriza censura e afronta à liberdade de expressão.

Na última declaração que fez, na segunda-feira última (19), o parlamentar acusa que existem na imprensa paraibana profissionais que desrespeitam a classe por práticas abomináveis, denominando-os, pejorativamente, de ‘banda podre’. Em abril de 2019, o parlamentar ameaçou instalar uma CPI contra jornalistas.

Sobre essas graves acusações, as entidades representativas dos jornalistas reiteram a importante função social do jornalismo e a integridade da categoria para desempenhar as suas atividades e colocam à disposição do deputado as Comissões Estadual e Nacional de Ética das duas entidades, a fim de acolher as denúncias, acompanhadas pelos nomes desses jornalistas para as apurações devidas. Caso comprovadas as irregularidades, os responsáveis receberão as penalidades previstas no Código de Ética da nossa profissão.

Porém, enquanto não forem comprovadas as denúncias contra esses profissionais, o Sindicato dos Jornalistas e a Fenaj não poderão aceitar que a categoria seja aviltada e humilhada por quem quer que seja.

O Jornalismo da Paraíba é composto por dignos e valorosos profissionais, seja nas redações dos órgãos de Comunicação privada, seja nas Assessorias de Imprensa dos órgãos públicos, que orgulham nossa categoria, que não merece se ver constantemente maculada.

Portanto, caso V.Ex.ª permaneça só com as acusações vagas e genéricas, sem comprovações, o Sindicato dos Jornalistas poderá entrar com uma representação junto ao Ministério Público.

A DIREÇÃO

 

PB Agora

 

 

Vítima de tentativa de feminicídio relata momentos de terror e faz declarações assustadoras

Foi chocante a entrevista da mulher vítima de tentativa de feminicídio ocorrida na tarde desta terça-feira (17), em uma unidade básica de saúde, no bairro Primavera, em Guarabira. Fabiana Duarte, que é recepcionista do posto de saúde e estava trabalhando, foi atacada pelo próprio companheiro, o comerciante Joab Paulo Anacleto Tavares, de 28 anos.

De acordo com informações de testemunhas, a mulher estava em seu local de trabalho quando o companheiro chegou para conversar e em dado momento começaram a discutir. O acusado conseguiu quebrar um vidro, pegou uma parte e tentou golpear a mulher no pescoço. Ela começou a gritar e a pedir socorro.

No momento do tumultuo, passava pelo local o tenente PM Fábio Rodrigues, em companhia de sua família. Ele parou o carro e entrou no posto de saúde, se deparando com a situação, com a mulher sendo atacada pelo homem com um “caco de vidro” na mão. O tenente deu voz de prisão e não foi obedecido e foi aí que atirou para o alto.

Os dois foram levados para o Hospital Regional de Guarabira Com ferimentos provocados pelo vidro. Depois do atendimento médico, eles foram levados à delegacia de Polícia Civil.

Na delegacia, Joab negou que tenha tentado matar a companheira. De acordo com apuração da PM, o rapaz havia bebido antes de procurar a mulher e havia dito que iria matar Fabiana.

Em entrevista ao repórter Zé Roberto, da Rádio Constelação FM, Fabiana narrou os momentos de terror que passou nas mãos do possessivo companheiro.

“Eu estava trabalhando, ele chegou, disse que eu iria pagar pelo que estava fazendo, ele tem uma doença que é ciúme. Do nada ele me deu um murro, isso na frente do meu trabalho. Eu entrei para pegar a bolsa para ir pra casa e ele entrou também como se fosse pegar uma arma na cintura. Ele tirou o celular e bateu na minha cabeça e começou a dar murros. Ele me puxou para uma salinha, pegou um pedaço de vidro e tentou me matar”, contou.

A vítima contou que conheceu Joab em um bar, passaram a se conhecer, a namorar e decidiram ir morar juntos. Fabiana contou que o desejo do agressor era deixar a cabeça dela pendurada no local de trabalho.

“Eu conheci ele num bar e agente começou a trocar mensagem, ficamos e com um tempo decidimos morar juntos. Eu pensava que ele era uma pessoa boa, mas me enganei. Percebi que ele era uma pessoa agressiva e dizia o tempo todo que iria me matar, me ameaçava de morte e dizia que o sonho dele era deixar minha cabeça pendurada no estabelecimento de trabalho”, narrou Fabiana.

Fabiana contou ainda na entrevista que Joab tinha ciúme doentio, mandou excluir conta de rede social, que ele monitorava permanentemente o que ela fazia e que chegou a frequentar um psicólogo por causa da pressão que sofria, se isolando das pessoas de sua convivência.

“Ele tinha muito ciúme do lugar que eu trabalho, já tinha me mandado sair do Face, do grupo do meu trabalho eu já saí para evitar confusão. Eu trabalhava com ele 24 horas na chamada de vídeo, se eu saísse para beber água ele já perguntava o que eu estava fazendo. Eu comecei a me isolar das pessoas, não saía mais de casa. Vai fazer quatro meses que estou com ele e mudei a minha vida por completa por causa dele”, destacou a vítima.

Ela ainda contou que começou a frequentar reuniões com uma psicóloga por causa da tortura psicológica que sofria, sendo acusada de traição permanentemente. Disse que andava na rua de cabeça baixa para não despertar o ciúme do companheiro.

Blog do Pedro Júnior

Com Zé Roberto e Portal25horas / Jota Alves

 

 

João Azevêdo rebate declarações de Bolsonaro contra a PB e condena postura do presidente

O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB), usou seu perfil numa rede social para debater as declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) contra os estados da Paraíba e do Maranhão. João declarou que condena a postura do governo federal em relação aos estados do Nordeste.

Em vídeo divulgado no final da tarde desta sexta-feira (19), O presidente aparece em um café da manhã ao lado do ministro Onix Lorenzoni e demais membros da gestão e dispara contra os governadores Flávio Dino e João Azevêdo: “O governador de Paraíba é pior que esse do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

A atitude não foi bem recebida pelo gestor paraibano que rebateu: “Condenamos toda e qualquer postura que venha ferir os princípios básicos da unidade federativa e as relações institucionais deles decorrentes”, publicou João.

O chefe do Executivo paraibano acrescentou ainda que os estados da Paraíba e do Maranhão “precisam da atenção do Governo Federal independentemente das diferenças políticas existentes”.

Confira postagens do governador:

Foto: reprodução / twitter
Foto: reprodução / twitter
Foto: reprodução / twitter

 

PB Agora

 

 

Prefeito do Damião comenta declarações polêmicas dadas durante festa da vitória

lucildoO prefeito reeleito da cidade de Damião, Lucildo (PSB) comentou nesta terça, em participação no Jornal da Integração, declarações dadas no dia 02 de outubro, após ser reeleito.

Naquele dia Lucildo sugeriu que seus adversários deixassem a cidade e se mudassem para São Paulo em busca de emprego. Insinuou  que só teriam vez os que votaram a favor de Damião e que só disponibilizaria água para quem fosse seu aliado.

Na Rádio Integração, Lucildo disse que as declarações foram dadas durante um momento de euforia e no calor da emoção. Disse que a Cidade do Damião o conhece e que sabe que ele não tem maldade com àqueles que não lhe acompanham politicamente.

Lucildo acrescentou que o recado foi dado para pessoas que moram em São Paulo e que vieram pra Cidade apenas para votar na sua adversária e que ficaram com mentiras na Cidade.

A disputa é muito acirrada nos Municípios pequenos do interior do Estado. Ainda estávamos em clima de palanque. Excedi-me nas declarações e àqueles que eu magoei eu Peço desculpas. Não tive intenção de magoar ninguém”. Comentou Lucildo, informando que o atendimento no Damião continua acontecendo a todos, sem distinção política.

Direto do Blog do Mago

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Veneziano lamenta indelicadeza de petista e atribui declarações a abalo emocional

venezianoO deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB) lamentou as declarações do deputado estadual Frei Anastácio (PT) que chegou a sugerir ao peemedebista o uso de óleo de peroba ao acusá-lo de mentiroso.

Veneziano disse que sempre respeitou o colega e preferiu atribuir o pronunciamento do parlamentar ao momento conturbado que passa o PT.

“Tenho e continuo tendo carinho por Frei Anastácio, tenho a consciência tranquila, ele teve um gesto nada delicado, mas sempre o respeitei. Peço que ele deixe de fazer alusões emocionais. Acredito que ele fez isso de forma descabida e emocionada”, observou.

O pré-candidato a prefeito de Campina Grande lembrou que sempre reconheceu os avanços do governo do PT e não pode ser responsabilizado pelo rompimento com o partido.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“Essa foi uma decisão quase unânime, enaltecemos as conquistas do governo federal, fomos fundamentais em 2002, renovamos o apoio em 2006, em 2010, lançamos companheiro de chapa do PT numa chapa que foi reeditada em 2014”, disse.

Veneziano explicou que o PMDB decidiu romper com o governo federal por conta do momento que o Brasil atravessa. Ele ainda evitou adiantar se será ou não favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

 

 

blogdogordinho

Receita intima 80 mil contribuintes suspeitos de fraudar declarações do IR

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Receita Federal intimou 80 mil pessoas físicas com indícios de infrações cometidas na Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF). As investigações são relativas às declarações de 2012, 2013 e 2014 (ano-calendário 2011, 2012 e 2013). Este ano, serão executados aproximadamente 280 mil procedimentos de fiscalização de pessoas físicas, informou o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung.

“Nossa capacidade de identificar fraudes aumentou muito com os primeiros resultados do Laboratório de Lavagem de Dinheiro, que, associado a um trabalho de monitoramento e gerenciamento de risco dos contribuintes pela [Secretaria de] Fiscalização, tem potencializado o grau de acerto na identificação de operações irregulares”, disse Jung.

Com o laboratório, a Receita passou a contar com ferramentas capazes de identificar os computadores de escritórios de contabilidade responsáveis por irregularidades nas declarações de clientes. Uma das ferramentas identifica, por exemplo, a origem das fraudes. Para isso, o laboratório rastreia o Internet Protocol (IP), um protocolo de internet que identifica qualquer dispositivo ou conexão na rede. As ferramentas da Receita detectam também o endereço MAC – Mídia Access Control –, que é um código capaz de restrear o endereço físico de cada dispositivo conectado à rede de computadores.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Iágaro Jung disse que, com o aprimoramento da fiscalização, a Receita iniciou em março a Operação Nacional de Fiscalização, destinada a combater fraudes nas declarações de ajuste anual do Imposto de Renda com as pensões alimentícias. Foram identificadas, no caso, 25 mil declarações com indícios de fraude.

“Encontramos um órgão público com contribuintes que se julgam espertos, que passavam a contar para os colegas do lado, que adotavam a mesma fraude. Houve um aumento exponencial de pedidos de abatimento de pensão alimentícia”, explicou Iágaro. Segundo ele, com os sistemas informatizados mais inteligentes e com a evolução dos bancos de dados, fraudar a receita passou a ser um “mau negócio”. Ele citou o caso de 502 contribuintes que declararam ter a mesma empregada doméstica. “Nesse caso estamos com uma operação de busca e apreensão em andamento.”

Também foi identificado um profissional que fazia declarações em que todos os contribuintes passaram a ser identificados irregularmente como divorciados e pleiteavam pensão alimentícia.

Em 2014, foram fiscalizadas 351.452 pessoas físicas com um montante de crédito tributário lançado em favor da União de R$ 6,74 bilhões. Entre os autuados estão profissionais liberais, proprietários e dirigentes de empresas, profissionais de ensino técnico, funcionários públicos, aposentados e autônomos.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração do IRPF na página da Receita Federal e solicitar, online, um extrato após fazer um cadastro. Caso encontre divergências, poderá fazer a autorregularização. “Os profissionais liberais que prestam serviços às pessoas físicas acham que não estão sendo vigiados pelos controles da Receita, ao contrário dos assalariados que são controlados por meio da declaração prestada pelas empresas.”

A correção não tem valor se o contribuinte já tiver sido notificado, explicou Iágaro.

Agência Brasil

Receita intima 80 mil contribuintes suspeitos de fraudes em declarações do IR

Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A Receita Federal intimou 80 mil pessoas físicas com indícios de infração praticadas na Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF). As investigações são relativas às declarações de 2012, 2013 e 2014 (Ano calendário 2011, 2012 e 2013). Este ano, serão executados aproximadamente 280 mil procedimentos de fiscalização em pessoas físicas, informou o subsecretário de Fiscalização da Receita Federal, Iágaro Jung.

“A nossa capacidade de identificar fraudes aumentou muito com os primeiros resultados do Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), que, associado a um trabalho de monitoramento e gerenciamento de risco dos contribuintes pela [Secretaria de] Fiscalização tem potencializado o grau de acerto na identificação de operações irregulares”, disse Jung.

Com o laboratório, a Receita passou a contar com ferramentas capazes de identificar os computadores de escritórios de contabilidade responsáveis por irregularidades nas declarações de clientes. Uma das ferramentas identifica, por exemplo, de onde estão partindo as fraudes. Para isso, o laboratório rastreia o Internet Protocol (IP), um protocolo de internet que identifica qualquer dispositivo ou conexão na rede.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As ferramentas da Receita identificam também o endereço MAC – Mídia Access Control – que é um código capaz de identificar o endereço físico de cada dispositivo conectado à rede.

Ígaro Jung informou que com o aprimoramento da fiscalização a Receita iniciou em março a Operação Nacional de Fiscalização, destinada a combater fraudes nas declarações de ajustes anual do Imposto de Renda com as pensões alimentícias. Foram identificadas, no caso, 25 mil declarações com indícios de fraude.

“Encontramos um órgão público com contribuintes que se julgam expertos que passavam a contar para os colegas do lado, que adotavam a mesma fraude. Houve um aumento exponencial de pedidos de abatimento de pensão alimentícia”, explicou Ìagaro.

Ele destacou que, com os sistemas informatizados mais inteligentes e a evolução dos bancos de dados, foram identificados 502 contribuintes que tinham a mesma empregada doméstica. “Nesse caso estamos com uma operação de busca e apreensão em andamento”.

Também foi identificado um profissional que fazia declarações na qual todos os contribuintes passaram a ser identificados irregularmente como divorciados e pleiteavam pensão alimentícia.

Em 2014 foram fiscalizadas 351.452 pessoas físicas com um montante de crédito tributário lançado em favor da União de R$ 6,74 bilhões. Entre as autuações estão profissionais liberais, proprietário e dirigentes de empresas, profissionais de ensino técnico de outra natureza, funcionários públicos, aposentados e autônomos.

O contribuinte pode consultar a situação da declaração do IRPF na página da Receita Federal www.receita.fazenda.gov.br e solicitar, online, um extrato após fazer um cadastro. Caso encontre divergências poderá fazer a auto-regularização.

“Os profissionais liberais que prestam serviços às pessoas físicas acham que não estão sendo vigiados pelos controles da Receita. Ao contrário dos assalariados que são controlados por meio da declaração prestada pelas empresas”.

A correção não tem valor se o contribuinte já tiver sido notificado, explicou Íagaro.

Fonte: Agência Brasil

Graça Foster silencia sobre declarações de ex-diretor da Petrobras

graça FosterA presidente da Petrobras, Graça Foster, não quis comentar as declarações do ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, um dos principais investigados pela Operação Lava-Jato da Polícia Federa. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Costa afirmou que o aumento dos custos de construção da refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco, foi um erro de planejamento e que a estatal “fez conta de padeiro” sobre o orçamento da obra.

“Não é que eu não queira falar, eu não posso”, disse Graça ao deixar um seminário na Fundação Getulio Vargas (FGV), no Rio.

A construção da refinaria Abreu e Lima começou com custo de 2,5 bilhões de dólares (5,6 bilhões de reais), mas deverá terminar em 18,5 bilhões de dólares (41,5 bilhões de reais). O Tribunal de Contas da União (TCU) apontou indícios de superfaturamento na obra. Paulo Roberto Costa ficou dois meses preso por envolvimento em esquema de lavagem de dinheiro que movimentou 10 bilhões de reais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em VEJA desta semana: Por dentro do sindicato do crime

Costa afirmou que a Petrobras “errou” por ter divulgado que a refinaria de Abreu e Lima sairia a 2,5 bilhões de dólares sem saber qual seria o custo real do projeto. “Não teve superfaturamento. Como você avalia o custo de uma refinaria? A Petrobras pegou uma refinaria no golfo do México e falou: quanto custa o preço por barril para construir uma refinaria lá? Custa 15.000 dólares, 20.000 dólares. Se fosse 15.000 dólares por barril e Abreu e Lima produzisse 200.000 barris, a obra ficaria em 3 bilhões de dólares. Essa é uma conta de padeiro. As condições aqui são muito diferentes das do golfo do México. A Petrobras errou. Divulgou o valor de 2,5 bilhões de dólares sem saber quanto a refinaria iria custar, sem ter um projeto”, afirmou o ex-diretor da estatal.

Ele disse ainda que “era dono do orçamento, mas não mandava na obra” de Abreu e Lima. “Os contratos têm de ser aprovados pela diretoria colegiada: o presidente e sete diretores. Quem levava esses documentos era o diretor da área de serviços, não a minha diretoria”, justificou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Outro caso investigado pela Polícia Federal, até todos os inquéritos e processos originados pela Lava-Jato serem interrompidos por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), envolvia a suspeita de que Costa faturou indevidamente 6,2 milhões de reais em comissões de afretamento pagas pela Maersk para transportar cargas da Petrobras. De acordo com documentos apreendidos pela polícia, os recursos foram desviados por uma corretora que pertencia a um amigo de carteado do ex-diretor, Wanderley Gandra. De acordo com laudo da Polícia Federal, há indícios de que a empresa do amigo de Costa foi criada unicamente para receber esses recursos. O ex-diretor afirmou que “essa acusação não tem sentido”. “Não recebi esse dinheiro. A Maersk é a maior empresa de navegação do mundo e, por volta de 1986,1987, passou a atuar no Brasil no transporte de gasolina e gás. Ela veio por meio de um amigo, o (Wanderley) Gandra. É corretora, como a de imóveis. O broker (corretor) faz a intermediação e negocia a comissão. A empresa não tem nada a ver comigo”, afirmou.

O relacionamento do ex-diretor com o doleiro Alberto Youssef também foi abordado na entrevista. Costa disse que conheceu Youssef em 2007, quando ele assessorava o deputado José Janene (PP), que morreu em 2010. “Às vezes nos encontrávamos com o deputado. Soube que ele teve problemas no passado, mas nunca entrei em detalhes sobre isso. Ele me procurou em 2013 para prestar consultoria. Ele queria comprar a Ecoglobal, que estava prestes a assinar um contrato com a Petrobras”, afirmou.

A polícia acusa Costa de esconder a origem de recursos ilícitos com a ajuda de Youssef. Uma prova desse relacionamento criminoso é o fato de o ex-diretor ter ganhado um Land Rover de 300.000 reais do doleiro, de acordo com denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal. Costa nega que tenha praticado “lavagem de dinheiro” e diz que recebeu o veículo como pagamento pelo serviço de consultoria que prestou a Youssef. Pela versão inicialmente divulgada por seus advogados, foi uma consultoria sobre o mercado futuro de petróleo. Agora, o ex-diretor alega que forneceu ao doleiro uma análise sobre a Ecoglobal. “Youssef falou: ‘Não entendo nada de petróleo. Queria que você analisasse esse negócio para mim’. Acertamos a consultoria em 300.000 reais e, em maio de 2013, um ano e um mês depois de eu ter saído da Petrobras, ele me pagou com um carro, o Land Rover Evoque. Minha participação em lavagem de dinheiro e remessa para o exterior é zero”, afirmou.

De acordo com a polícia, Costa ajudou a Ecoglobal a obter um contrato de 444 milhões de reais com a Petrobras e queria comprar 75% de participação na empresa por 18 milhões de reais, associado com Youssef. O ex-diretor nega. “De maneira alguma. A imprensa tem uma interpretação errônea. Contrato não quer dizer lucro. Você pode conseguir um contrato de 400 milhões de reais e ter um prejuízo de 50 milhões de reais. Jamais tive contato com ninguém da Petrobras sobre a Ecoglobal”, afirmou.

Doações – Numa agenda apreendida pela polícia, aparecem nomes de empresários e executivos de grandes fornecedores da Petrobras com anotações sobre quanto cada um deles aceitou contribuir em doações para campanhas políticas. Costa alega que era “arrecadação legal”, mas não revela quem seriam os beneficiados. “Eram ações que iam ser tomadas e não foram. Era arrecadação legal. Era ação de apoio para uma candidatura. O nome eu não posso falar. Participei da reunião, mas não posso falar quem estava lá”, afirmou.

O ex-diretor afirmou que a reunião para tratar de tais doações ocorreu “uma semana ou quinze dias” antes dele ser preso em 20 de março. Ao falar sobre seu relacionamento com a presidente Dilma Rousseff, Costa afirmou que teve uma relação “muito próxima”: “Tivemos uma relação técnica e amistosa. Nunca tive problemas com ela e ela foi presidente do conselho de administração (da Petrobras). Nossa relação sempre foi muito próxima”, afirmou.

Mesmo com as suspeitas de superfaturamento e o custo da obra ter mais do que triplicado em relação à estimativa inicial, Costa alega que jamais teve “reparos” ao seu trabalho feitos pela presidente. “Nunca. Ela foi várias vezes à refinaria Abreu e Lima e sabe disso tudo que eu te falei. O presidente Lula e a presidente Dilma iam visitar (as obras de) Abreu e Lima e perguntavam como estavam as coisas. Eu dizia que tinha problemas porque tinha de fazer três vezes a mesma licitação por causa dos preços altos. Minha relação com ela sempre foi de muito respeito”.

A compra da refinaria de Pasadena, no Texas, outro negócio da Petrobras investigado pela Polícia Federal, foi defendida pelo ex-diretor. “Na época não foi um mau negócio. A Petrobras chegou em 2004, 2005 a exportar 700.000 barris de petróleo. Não é bom negócio exportar barris. É bom exportar derivados, porque você agrega valor. Eu não participei da negociação de Pasadena. Já falaram até que participei ilicitamente”, afirmou.

vEJA(Com Estadão Conteúdo)

 

 

Cássio minimiza declarações de Rosas e ratifica: ‘Rômulo tem vaga garantida como candidato a senador na chapa de RC’

cassioO senador Cássio Cunha Lima (PSDB) foi cauteloso em entrevista nesta sexta (21) ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, ao comentar as declarações do presidente do PSB, Edvaldo Rosas, que afirmou que a vaga para disputar a senatória na chapa de Ricardo Coutinho (PSB) não estava garantida e afirmou que não cabe a ele (Cássio) fazer esse tipo de análise já que houve a manifestação pública do próprio Ricardo.

“No momento o PSDB está ainda em processo com deliberações internas. Não seria gentil de minha parte me intrometer na autonomia de qualquer outro partido que não estou filiado”, diz, mas ressalta o ‘profundo’ orgulho da trajetória de Gouveia.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Cássio comentou que o próprio Rômulo também tem autonomia plena e ninguém é obrigado a decidir, mas destacou que o vice-governador tem vaga garantida como candidato a senador na chapa de Ricardo.

Após o vice-governador garantir que quer disputar a senatoria na chapa de Ricardo e de o governador ratificar a decisão de tê-lo na majoritária, o senador apenas confirmou a informação e descartou as especulações que foram criadas com a declaração de Rosas: “Não me cabe fazer esse tipo de análise, já que houve a manifestação pública que havia esse espaço para Rômulo na chapa do governador”, diz.

O outro cenário que é colocado é a candidatura do ex-senador Wilson Santiago (PTB) como senador e Rômulo disputar a reeleição como Vice. Já no PSDB as conversas são para Manoel Júnior (PMDB) entrar na disputa por esse cargo.

Marília Domingues

Dom Aldo fala em ‘Lobby gay’ e vai contra declarações do Papa: ‘Igreja não pode aceitar homossexuais’

papa-e-dom-aldoO arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, voltou a levantar a polêmica do que ele chama de lobby gay que vão de encontro às declarações do papa Francisco. ‘Não podemos aceitar’.

Nesta quarta (19), o arcebispo criticou o ‘Lobby gay fortíssimo’ e destacou que, para ele, existe um aparato por trás disso, inclusive a indústria turística. Ele afirmou que tenta orientar, apesar de não agredir, mas destacou: ‘Não podemos aceitar e temos que orientar as pessoas a respeito da lei natural e da divina’.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Na natural homem e mulher se unem no amor para formar uma família e a união homossexual é tolerada enquanto comportamento da pessoa, o que não se pode tolerar é que se imponha uma igualdade como se fosse uma família, não podemos ficar incitando, provocando. Nunca expulsamos ou escorraçamos, mas não podemos aceitar”, destaca.

Para Dom Aldo, as relações homossexuais querem destruir a família e as declarações vão de encontro as recentes falas do Papa Francisco que se mostrou mais tolerante em relação à homossexualidade quando perguntou: ‘Quem sou eu para julgá-los?’.

Com informações da Rádio Correio FM.

Marília Domingues