Arquivo da tag: Dantas

Ramom Moreira e Kilson Dantas anunciam apoio a Guga Aragão para vice-prefeito

ramomNesta terça feira, 19/07, os vereadores Ramom Moreira e Kilson Dantas anunciaram apoio ao presidente Guga Aragão, que concorre para a vaga de vice-prefeito na chapa encabeçada pelo prefeito Douglas Lucena nas eleições de 2016.

Segundo o Vereador Ramom, “Guga representa nossa bancada da Câmara Municipal na chapa majoritária, bem como a ex-prefeita Marta e o ex-deputado Ramalho. É um jovem promissor e que reúne qualidades para contribuir com o nosso município”, afirmou.

Para Kilson, “seguir Guga Aragão é acompanhar nosso grupo político, liderado pelo prefeito Douglas, que concorre mais uma eleição, com vistas a continuar trabalhando por Bananeiras”, destacou o vereador.

A convenção partidária para a homologação da chapa Douglas e Guga deverá ocorrer no dia 05 de agosto, prazo final definido na lei eleitoral para definições dos candidatos aos cargos majoritários e proporcionais para as eleições de 2016.

 

Assessoria

 

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

MPE manda PF instaurar inquérito policial sobre “caso do trote” de Sales Dantas

mpe-manda-pf-instaurar-inquerito-policial-sobre-caso-do-trote-de-sales-dantasO Ministério Público Eleitoral (MPE) decidiu instaurar inquérito policial para esclarecer a “farsa da compra do voto”, como ficou conhecida a armação de responsabilidade da Coligação “A Força do Povo”, que tem como candidato à reeleição o governador Ricardo Coutinho (PSB). Através do ex-secretário de Estado da Pesca, Sales Dantas, tentou incriminar o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador pela Coligação A Vontade do Povo, em julho deste ano.

Passando-se por um assessor do senador Cássio, Sales Dantas chegou a oferecer dinheiro ao prefeito do município de Caiçara, Cícero Francisco da Silva, em troca de votos. Ato contínuo, não levando em consideração que cometeu vários crimes, requisitou a instauração de um inquérito policial para desvendar o caso.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o documento assinado pela promotora de Justiça Eleitoral Gláucia Maria de Carvalho Xavier, o MPE “requer que sejam procedidas investigações acuradas e criteriosas a respeito dos fatos narrados e promovidas diligências como audição de testemunhas, juntadas de documentos, tomadas de depoimentos de outras pessoas arroladas no curso das investigações policiais e outras cabíveis ao caso. Pugnando, desde logo, pela remessa dos autos para o Superintendente da Polícia Federal”.

Entenda o caso

No dia 24 de julho de 2014, a Coligação “A Força do Trabalho”, encabeçada por Ricardo Coutinho, apresentou em entrevista coletiva na sede da Associação Paraibana de Imprensa (API), um áudio de uma conversa em que ex-secretário da Pesca, Sales Dantas, se passa por um assessor do senador Cássio Cunha Lima oferecendo dinheiro para comprar o apoio político do prefeito de Caiçara, Cícero Francisco da Silva.

No diálogo, o ex-funcionário do atual governo, oferece R$ 500 mil ao político para ter o seu apoio nas eleições do dia 05 de outubro. A farsa montada pelos adversários, que tinha como objetivo atingir a candidatura ao governo de Cássio (PSDB), “saiu pela culatra” e agora, o MPE pede instauração de inquérito policial para investigar os responsáveis pelo ato.

Assessoria 

Dantas ameaça censurar livro que expõe suas relações com FHC, Serra e Gilmar Mendes

gilmarO banqueiro Daniel Dantas está ameaçando censurar com interdições judiciais o livro Operação Banqueiro, escrito pelo jornalista Rubens Valente e publicado pela Geração Editorial. O livro revela detalhes que ajudam a entender por que as investigações contra Dantas e seus negócios suspeitos nunca seguiram adiante. Entre os envolvidos na ajuda ao banqueiro estariam o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e o ex-ministro José Serra (PSDB).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo Luiz Fernando Emediato, dono da editora, no último dia 9 (véspera do lançamento do livro), Dantas emitiu uma notificação extrajudicial em que a ataca a citação, na obra, de processos e inquéritos instaurados contra ele – que serviram de base para que o jornalista contasse sua história. No documento, os advogados do banqueiro dizem que a publicação de tais dados sujeita a editora “à responsabilização pelos danos causados” a Dantas e a seu banco, o Opportunitty.

O livro mostra como Dantas, símbolo das privatizações no governo FHC, se livrou de investigações e provas contra Opportunitty. O material traz e-mails obtidos pela PF na casa do consultor Roberto Amaral, que trabalhou para Dantas entre 2001 e 2002. Segundo o livro, as mensagens sugerem que Dantas pediu ajuda a FHC a outras autoridades, entre elas José Serra, para barrar investigações.

Outro aliado de Dantas no governo FHC seria Gilmar Mendes, então chefe da Advocacia-Geral da União. Entre outras supostas facilidades, Dantas contava com o apoio de Mendes numa disputa com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Em 2008, com base em investigações sobre fraudes no sistema financeiro e lavagem de dinheiro, o banqueiro foi preso na Operação Satiagraha, da Polícia Federal, mas acabou solto pelo mesmo Gilmar Mendes, que na época presidia o STF e concedeu-lhe habeas corpus.

Leia a íntegra da nota divulgada hoje por Emediato:

 

O banqueiro Daniel Dantas fez a primeira ameaça oficial à Geração Editorial, que no último dia 10 lançou a obra “Operação Banqueiro”, do jornalista Rubens Valente, com revelações e provas inéditas sobre as atividades do banqueiro e do Banco Opportunity. A primeira edição da obra esgotou nas livrarias em poucos dias, e a Geração trabalha para colocar a segunda edição nas livrarias de todo o país.

Em notificação extrajudicial datada do último dia 9 de janeiro, subscrita pelos seus advogados, Daniel Dantas ataca a citação, na obra, de dados obtidos pelo jornalista em inúmeros processos judiciais e inquéritos policiais e administrativos de interesse público. O banqueiro afirma que “pode-se concluir que a publicação extrapola -em muito- os limites do exercício da liberdade de expressão, sujeitando V. Sas. [Geração Editorial], na qualidade de editores e distribuidores, à responsabilização pela divulgação dos dados sigilosos e pelos danos causados ao notificante [Dantas] e ao Opportunity”.

O banqueiro alega que há dados sob sigilo e, por isso, “o conteúdo divulgado no livro intitulado ‘Operação Banqueiro’ é ilícito”.

A notificação extrajudicial é datada de 9 de janeiro, um dia antes da chegada da obra às livrarias do país. A peça assinada pelos advogados do banqueiro reconhece que houve portanto uma “leitura superficial”. Segundo o banqueiro, “a leitura superficial da obra publicada permite constatar a divulgação indevida, ainda que não se reconheça o seu teor, de informações sigilosas constantes de processos judiciais e administrativos, como por exemplo o conteúdo de interceptações telefônicas, a transcrição de e-mails; a reprodução de documentos e relatórios da Polícia Federal”.

A Geração Editorial e o autor reafirmam que jamais utilizaram material “ilícito” e que a divulgação de dados do gênero é reconhecida em várias esferas judiciais e oficiais que defendem o direito à liberdade de informação e de expressão no Brasil. Caso prosperasse a tese desenvolvida pelo banqueiro e contida na peça ameaçadora de seus advogados, todos os jornais e revistas do país, todas as emissoras de televisão e todas as editoras estariam impedidas de divulgar quaisquer investigações desenvolvidas, por exemplo, pela Polícia Federal.

Os brasileiros já estão acostumados a abrir todos os dias os jornais e revistas ou ligar a televisão no noticiário para ter acesso a gravações telefônicas e e-mails interceptados por ordem judicial no decorrer de processos e inquéritos da Polícia Federal e das várias polícias nos Estados. Estaria o “Jornal Nacional” e os jornais televisivos da Rede Record, da Rede Bandeirantes e do SBT, dentre tantas outras emissoras, fazendo uso de “conteúdo ilícito” em seu noticiário? Estariam a revista “Veja”, “Época” , “IstoÉ” e “Carta Capital”, semanalmente, e os jornais “Folha de S. Paulo”, “O Estado de S. Paulo” e “O Globo”, diariamente, apenas para citar alguns mais conhecidos no país, usando material “ilícito” em suas páginas? Estariam todos esses veículos “extrapolando –em muito – os limites do exercício da liberdade de expressão”?

A resposta a todas essas perguntas é obviamente não, pois editores e jornalistas apenas cumprem o seu papel e o seu dever de bem informar a população sobre temas de interesse público. Caso a tese levantada pelo banqueiro fosse verdadeira e acolhida pelo Judiciário, seria instituído no país um verdadeiro sistema autoritário de censura e de controle da liberdade de expressão e de informação, no qual jornalistas e editores seriam perseguidos e punidos apenas porque levaram ao público determinadas informações, principalmente as que incomodam forças poderosas no país.

A Geração Editorial e o autor reafirmam o respeito à lei e à Justiça brasileiras e o compromisso com a transparência de seus atos e com o direito do leitor de ter acesso a informações de interesse da sociedade.

Luiz Fernando Emediato – Publisher da Geração Editorial

Depois de 2 anos e meio, Eulina Dantas deixa o comando da Cagepa no Brejo

eulinaA gerente regional da Cagepa no Brejo, Eulina Dantas Bezerra, anunciou nesta sexta-feira (7), que vai deixar o cargo a partir da próxima segunda-feira (10). O anúncio foi feito em reunião com coordenadores de agências de diversos municípios que tem a coordenação da Regional do Brejo.

Eulina agradeceu a colaboração de todos e disse que no período em que esteve à frente da  gerência conseguiu avançar e executar serviços de melhorias em várias cidades onde a empresa atua. De acordo com a gerente o período de 2 anos e meio em que dirigiu a Cagepa no Brejo foi enriquecedor e adiantou que o próximo gerente deverá encontrar uma equipe engajada em colaborar para que a empresa tenha bons resultados e se consolide ainda mais na sua responsabilidade social.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Vários coordenadores de agências e subgerentes se manifestaram e agradeceram a forma com que foram tratados pela gerência, sempre com foco no crescimento da empresa e na melhoria do atendimento dos clientes.

 Algumas obras executadas no Brejo com Eulina

– Recuperação de filtros da Estação de Tratamento de Água de Solânea, melhorando  sensivelmente a qualidade da água

– Recuperação da ETA de Cuitegi

– Melhoria da ETA de Belém

– Melhoria da Estação Elevatória de Água Bruta de Dona Inês

– Retirada de tubos de ferro de 300 ml em sistema desativado de 5 km, do sistema Cacimba de Várzea, em cacimba de Dentro, beneficiando em mais de R$ 1 milhão a empresa

– Substituição de 4,5km de tubos de PVC por ferro em Cacimba de Dentro, pondo fim a seqüentes rompimentos e melhorando abastecimento nas cidades de Araruna, Tacima, Dona Inês e Riachão

– Adequação do sistema de Damião com a construção de Estação Elevatória, dobrando a oferta

de água para a localidade

– Reforço do abastecimento de água do Conjunto Mutirão, que há décadas apresentava problemas e hoje está totalmente abastecido

– Reforço do abastecimento de água da cidade de Pilõezinhos, que historicamente reclamava de problemas de intermitência no abastecimento

– Construção de Oficina Eletromecânica no R3

– Reforma do prédio da sede da Cagepa, com construção de auditório, tesouraria e bateria de  banheiros

Obras em andamento ou encaminhadas

– Abastecimento de água de Sertãozinho

– Dragagem da barragem de Pilões

– Central de veículos e guarita do R3

– Sistema adutor de Araçagi

– Adutora para reforçar abastecimento de Belém, aduzindo água da barragem de Canafístula I,

em Pirpirituba, para Belém

– Construção de adutora de Saulo Maia para Pilões

– Construção de adutora da barragem de Jandaia para reforçar sistema integrado de

Canafístula II

– Ampliação da Estação de Tratamento de Água de Solânea

por Michele Marques

 Portal Mídia

Grupo do banqueiro Daniel Dantas tem 25 mil hectares de terras griladas, diz estudo

daniel-dantasO departamento jurídico da Comissão Pastoral da Terra – CPT da Diocese de Marabá, acaba de concluir um estudo, realizado em 4 das mais de 50 fazendas pertencentes ao Grupo Santa Bárbara, do banqueiro Daniel Dantas, o qual aponta que 71,81 % da área que compõe os quatro imóveis é composta por terras públicas federais e estaduais.

O estudo foi feito nas fazendas: Cedro e Itacaiúnas (localizadas no município de Marabá), Castanhais e Ceita Corê (localizadas nos municípios de Sapucaia e Xinguara). Os quatro imóveis juntos, possuem uma área total de 35.512 hectares e de acordo com o levantamento feito, desse total, 25.504 hectares não há qualquer comprovação documental de que tenha havido o regular destaque do patrimônio público para o particular, ou seja, mais de 2/3 da área é constituída de terras públicas federais e estaduais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em relação à Fazenda Cedro, se apurou que o imóvel de 8.300ha é formado por seis áreas distintas: área 01 com 1.014,82 ha; área 02 com 4.430,42ha; área 03 com 1.15,25ha; área 04 com 791,40ha; área 05 com 520,40ha e área 06 com 528ha. Das seis áreas que compõe o complexo, há documentação legítima apenas das área 3 e 4, totalizando 1.543,25 hectares ou seja 22,8% do imóvel. O restante, 78,02% trata-se de terras públicas do Estado do Pará. O ITERPA e a Ouvidoria Agrária Nacional já foram informados da situação e um processo foi instaurado para apurar o caso.

Sobre a Fazenda Itacaiúnas a situação não é diferente. O imóvel de 9.995ha é composto por 05 (cinco) áreas distintas: área 01 com 3.612ha; área 02 com 2.169ha; área 03 com 2.084ha; área 04 com 1.585ha e área 05 com 489ha. Das cinco áreas que compõe o complexo, há documentação legítima apenas das áreas 2 e 3, totalizando 4.253 ha ou seja 42,55% do imóvel. O restante, 58,45% trata-se de terras públicas federais. Essa parte do estudo já foi encaminhada ao Juiz da Vara Agrária onde tramita o processo da Fazenda Itacaiunas.

Já em relação às Fazendas Castanhais e Ceita Corê que juntas totalizam 17.224 hectares, a fraude para se apropriar da terra pública foi ainda mais escandalosa. Utilizando apenas um título com área de 4.356 ha, expedido pelo Estado do Pará em 1962, se forjou matrículas de outros 12.868 ha que formaram a maior parte das duas fazendas citadas. Ou seja, 74,71% do total da área das duas fazendas é composta de terras públicas federais, ilegalmente ocupadas pelo Grupo Santa Bárbara. O Ministério Público Federal será acionado para adotar as medidas legais que o caso requer.

O Grupo Santa Bárbara, do banqueiro Daniel Dantas, nos últimos anos comprou mais de 50 fazendas na região com área superior a 500 mil hectares. Grande parte dessas áreas são constituídas de terras públicas federais e estaduais. Contudo, nem o INCRA e nem o ITERPA tem adotado qualquer medida legal para arrecadar as terras e destiná-las ao assentamento de famílias de trabalhadores rurais sem terra, conforme determina o artigo 188 da Constituição Federal, pois seus supostos [e falsos] proprietários são apenas meros detentores dos imóveis, haja vista a proibição constitucional de posse de particulares sobre bens públicos. Há seis anos que cerca de 650 famílias ligadas ao MST e a FETAGRI estão acampadas em quatro fazendas do grupo Santa Bárbara (Cedro, Itacaiúnas, Maria Bonita e Castanhais), esperando serem assentadas. Os 25.504 hectares de terras públicas ocupados ilegalmente pelo Grupo dariam para assentar cerca de 600 famílias.

Nos últimos 5 anos, seguranças e pistoleiros do Grupo Santa Bárbara, já assassinaram um trabalhador sem terra e feriram à bala outros 33, nas ocupações em suas fazendas. O Grupo tem sido também, frequentemente, denunciado por despejo ilegal, uso de veneno pulverizado por avião, contratação de pistoleiros e uso ilegal de armas de fogo, com o objetivo de expulsar as famílias que ocupam 5 de suas mais de 50 fazendas na região.

 

 

da CPT

Duas proposituras do vereador Kilson Dantas foram aprovadas pela Câmara de Bananeiras

 

kilsonA sessão na Câmara de Bananeiras resultou na aprovação de duas novas proposituras do vereador Kilson Dantas, nessa terça-feira (09). Os projetos do parlamentar beneficiam as áreas do esporte e do meio ambiente.

O projeto de lei que institui a Semana de Incentivo a Prática de Esportes. O objetivo é promover o desenvolvimento das pessoas, como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, através do incentivo as várias modalidades esportivas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Com relação ao meio ambiente foi aprovado o projeto de lei que institui o programa Adote uma árvore, o qual tem o intuito de incentivar o plantio de novas árvores, onde o município concederá aos adotantes, devidamente cadastrados perante a administração, descontos no pagamento do IPTU.

Para o vereador, “o incentivo ao plantio de árvores deve ser uma obrigação de todas as gestões, pois o planeta pede socorro e cada cidadão deve ter plantada essa ideia na mente visando ares melhores para o futuro”.

 

Redação/Focando a Notícia

Em Poço Dantas Médicos não conseguem definir sexo de crianças

Um caso raro na medicina registrado de forma simultânea está chamando atenção de médicos em uma Cidade do Vale do Rio do Peixe no alto sertão Paraibano, o casal de agricultores, Rosilene da Conceição Silva 33 anos e José Vicente Pereira ambos residentes no sitio Baixio dos Galdino Zona rural de Poço Dantas são os personagens deste historia.
A situação que desafia a ciência médica começou em 2006 com o nascimento de uma linda criança, pele escura, olhos azuis mais com o sexo indefinido, a criança foi crescendo e aos nove meses depois de muitos exames os médicos tiveram a certeza que era uma menina a qual passou a se chamar Vitoria.
A mãe sem condições financeira procurou ajuda  no SUS, depois de muita luta e Vitoria já com 04 anos Rosilene conseguiu uma vaga para fazer a cirurgia no Hospital Abert Sabim em Fortaleza-ce.
A cirurgia não pode ser realizada, a mãe de Vitoria estava gravida de gêmeos e entrou em trabalho de parto coincidentemente no dia da operação de Vitoria. O inexplicável se repetiu e um dos gêmeos nasceu com o mesmo problema.
Os  gêmeos já estão com 11 meses, um chama-se  Damião o outro ainda não foi registrado porque não sabe se é menino ou menina, mais se for menina já tem nome será Cosma,  Com um drama a mais a família entrou em desespero a ultima consulta foi com o medico Péricles Neves na Cidade de Sousa, que relatou nunca ter visto algo parecido.
Vitoria esta com o crescimento rápido e já nascendo pelos pubianos nas regiões genitais, coisa anormal em uma criança de 06 anos, a criança precisa urgentemente de uma cirurgia antes que atinja a puberdade se isso não for possível o pior vai acontecer ela não tem saída e morrerá.
Cirurgias como essa só é realizada em grandes centros ou capitais e a família não tem condições, a tia e madrinha de Vitoria Lúcia Silva Nascimento que reside no Município de Joca Claudino foi quem nos escreveu para a Rádio Oeste da Paraíba situada em Cajazeiras, inclusive já enviou cartas ao programa do Gugu no SBT e esta esperando resposta.
A jovem e tia das crianças apela ao povo brasileiro pedindo ajuda, pois a família é pobre e o pouco que recebe da bolsa família gasta com exames e alimentação, se algum profissional medico quiser intervir e ajudar resolver este problema entre em contato
(83) 9687-8167  Lucia Silva tia das crianças.
 Folha do Vale

Solânea/PB: carioca é preso após furtar equipamentos da banda do cantor Dorgival Dantas

O carioca Bernardo do Nascimento Lira, 24 anos, foi preso em flagrante na madrugada desta quarta-feira (13), após roubar equipamentos da banda do cantor e compositor Dorgival Dantas, durante abertura dos festejos juninos da cidade de Solânea, Brejo paraibano.

De acordo com o capitão Leonardo Neves, comandante da companhia de Solânea, o cantor estava se apresentando no palco principal da festa, quando o acusado chegou na mesa de som e começou a subtrair alguns equipamentos.

Um dos integrantes da banda percebeu o crime e acionou a Polícia Militar. Policiais se mobilizaram e conseguiram prender Bernardo nas imediações do bairro Padre Leonardo. O acusado tentou despistar a PM mudando de roupas, mas foi reconhecido.

Com ele, foram apreendidos energéticos, duas escovas de dentes, rádios de comunicação, grampeador, uma esteira para bateria, um alicate, um fone portacross, um alicate e um boné.

Bernardo do Nascimento foi encaminhado para a Delegacia de Solânea, onde deverá responder por furto. A reportagem ligou diversas vezes para a delegacia, mas os telefones não atendem.

O jovem, que é natural o Estado do Rio de Janeiro, mora atualmente no conjunto Padre Cícero, localizado na periferia de Solânea.

1º dia de festa

Segundo o capitão Leonardo Neves, a primeira noite do São João de Solânea foi considerada tranquila. Foram registradas oito ocorrências, sendo que a maioria foi ocasionada por embriagues e desordem.

O capitão informou que durante os festejos juninos, aproximadamente 100 homens da Polícia Militar farão a segurança em vários pontos da cidade para garantir tranquilidade aos participantes da festa. Já na cidade de Bananeiras, serão disponibilizados 40 policiais.

Por Marcio Rangel

Em Taperoá, vice dos ‘Dantas’ poderá ser anunciado nesta sexta

 

Está prevista para a noite desta sexta-feira, 25, uma reunião no salão paroquial, localizado no bairro Alto de Nossa Senhora da Conceição, que será realizada por um grupo que rompeu com o prefeito Deoclécio Moura (PMDB) há cerca de uma semana.
A ruptura ocorreu porque segundo o blogueiro Marcelo Dantas, o mais entusiasta com a formação do mais novo e inesperado bloco político da cidade, ele e sua família Dantas e Vilar não aceitaram a chapa do gestor composta até agora por Jurandir Gouveia na cabeça, pelo pouco tempo que ele está na Situação. Tem ainda a dificuldade que o prefeito tem para definir o vice, apesar da pressão de vários agentes políticos aliados que querem ocupar a vaga ao lado do empresário.
A família, que antes defendia decisões de Deoclécio Moura, vai reunir nesta sexta ex-aliados do prefeito e representantes de partidos, entre eles o Pc do B, para discutirem sobre quem será o vice da chapa, já que esta conta com o nome do engenheiro Alcides Trindade Vilar, que até então estava cotado para compor com o presidente da Câmara de Vereadores de Taperoá, Sandro Brito (PT).
De acordo com informações, Sandro teria, junto com articuladores políticos que o acompanham desde o ano passado, fomentado a nova conjuntura política e renunciado a está na chapa dos Dantas para que estes ficassem à vontade para definição do vice.
Duas pessoas estariam sendo sondadas para está ao lado de Alcides concorrendo com pelo menos mais duas candidaturas em outubro próximo. O ex-procurador do município, Manoel Dantas, o popular Dantinhas, filho do agropecuarista Manelito Dantas, que há pouco mais de uma semana teve seu nome envolvido no escândalo do programa de distribuição de leite da Paraíba, e Sebastião Brito, que teria a simpatia de Marcelo Dantas.
Se Sebastião Brito aceitar, estará dando outra rasteira em Deó. Na campanha eleitoral de 2008, o atual secretário de Agricultura entrou com processo na Justiça contra o prefeito, à época candidato à reeleição.
A situação não é boa.  A pré-candidatura de Jurandir Gouveia não empolgou e não há nenhum nome dentro do atual governo que agrade a uma maioria para ser o vice da chapa com o empresário, que a essa altura já deve ter se arrependido de ter sido indicado por Deoclécio Moura para concorrer na eleição de outubro.
Há uma tentativa desesperada, e frustrada, de passar para a população que está tudo bem. Que há uma união no bloco. Não há. Vereadores e ex-vereadores estão em guerra pela vaga de vice. E a situação é tão ruim, que até o prefeito e mais doze pessoas que participam e que participaram de seu governo estão sendo acusados de desvio de dinheiro público, algo em torno de mais de R$ 300 mil, e de pelo menos mais dois outros crimes. A denúncia foi feita pelo Ministério Público e o Tribunal de Justiça da Paraíba já chegou a pedir o afastamento do prefeito.

Faltando apenas sete meses para Deó perder o poder, as pessoas, que até ontem concordavam com tudo o que ele decidia, hoje começam a se afastarem.

Jandro Gomes para o Focando a Notícia

Animais põem motoristas em risco na BR que liga a cidade de Uiraúna a Poço Dantas

 

Os motoristas que trafegam pela BR 434 que liga a cidade de Uiraúna a Poço Dantas precisam ficar em alerta.

 

Os motoristas que trafegam pela BR 434 que liga a cidade de Uiraúna a Poço Dantas precisam ficar em alerta, pois é muito comum deparamos com muitos animais pastando nos canteiros da rodovia.

Na manhã e na noite do domingo 29, registramos grande porte de animais perambulando pelas vias mais precisamente no Sítio Cafundó de Areias e também próximo ao Bairro Bela Vista  em Uiraúna.

Os acidentes que ocorrem em rodovias envolvendo animais quase sempre são fatais.Na maioria das vezes, o animal vem em cima do pára-brisa.  Segundo a PRF, se um determinado veículo estiver a 100 quilômetros por hora e recebe o impacto deste animal, que geralmente pesa cerca de 100 Kg, o peso poderá chegar a dez vezes mais.

Deixamos o alerta  para as autoridades, os motoristas ,os motociclistas e  os donos de animais que colocam  em risco a vida de quem necessita conduzir pelas estradas diariamente.

 

 

 

 

Fonte: Paraíba Verdade

Focando a Notícia