Arquivo da tag: Dança

Os benefícios da dança para os idosos

A atividade proporciona bem-estar físico e psicológico,
para um envelhecimento saudável

Desde 2012 a população brasileira acima de 60 anos vem crescendo. Hoje, o número de idosos no país supera a marca de 30 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), divulgada pelo IBGE. Com o aumento da expectativa de vida, também ocorre a preocupação em envelhecer de forma saudável e, para isso, muito se deve a prática de atividade física.

“É importante que o idoso faça exercícios ao menos duas vezes por semana, pois nessa fase da vida o corpo funciona de maneira diferente: o sistema cardiovascular tem sua capacidade diminuída, os movimentos vão perdendo a agilidade e precisão, as articulações perdem a elasticidade, os ossos ficam mais fracos e, com a diminuição de massa muscular, aumenta o risco de lesões”, explica Ludmilla Marzano, especialista de Zumba®, que completa: “as aulas de Zumba Gold® são uma adaptação da aula tradicional com foco nesse público e tem o objetivo de trabalhar o equilíbrio, amplitude de movimento e coordenação”.

Além de questões fisiológicas, a prática contribui para uma boa saúde emocional, prevenindo ou auxiliando no tratamento de depressão, que é comum nessa idade. Por isso, a dança é uma modalidade muito indicada para esta faixa etária, porque é prazerosa. A especialista conta “em uma aula de Zumba® Gold os movimentos originais são adaptados, tendo menor intensidade. São liberados endorfina, dopamina e serotonina – hormônios que dão a sensação de bem-estar”.

Outro benefício que deve ser destacado é a socialização. Segundo Ludmilla, nas aulas coletivas é natural um aluno motivar o outro, criar laços de amizade e companheirismo. “É uma família que se encontra algumas vezes por semana para rir, descontrair, conversar e dançar. Além disso, é uma atividade de baixo impacto e risco de lesão, se comparado a outras atividades físicas. A Zumba® adapta os movimentos às necessidades desse público alvo, focando no equilíbrio, amplitude do movimento e coordenação motora. Não há contraindicações, mas é preciso ter liberação médica para a prática de qualquer exercício físico”, completa Ludmilla.

A dança substituiu a prótese

Crédito:  Foto
Reprodução Facebook

Verinha Maluf, 64 anos, foi diagnosticada há 4 anos com artrose no quadril. Ela, que trabalhava como instrutora de Zumba®, ouviu do médico que precisava se afastar da atividade e colocar uma prótese no local. “Fiz exatamente o contrário, não abandonei as aulas. Eu amo dançar e é isso que me mantem viva e feliz. Passei a dançar com ainda mais vontade e incluí na minha rotina alguns exercícios de musculação para fortalecer a região. Continuo sendo acompanhada por um médico e frequentemente faço uma bateria de exames. Hoje, não preciso colocar a prótese, não sinto mais dor, e reduzi o número de medicamentos que tomo”, conclui.

A dança no combate à depressão

Crédito:  Foto
Reprodução Facebook

Loli Lobos, 72 anos, sofria com depressão profunda e se tratava com medicamentos. “Mesmo com muitos remédios, não me sentia feliz. Já tentei o suicídio algumas vezes, inclusive. Comecei a praticar a Zumba® e me apaixonei, pois a sensação a cada aula era maravilhosa e nenhum remédio era capaz de me dar o mesmo”. Há três anos ela se tornou instrutora da modalidade e suas alunas também estão na terceira idade. “De dez remédios que eu tomava, agora só faço o uso de um. Quero ajudar minhas alunas a terem alegria de vida como eu”, comemora.

A Zumba® está presente em mais de 185 países e é praticado por mais de 15 milhões de pessoas semanalmente, em todo mundo. Para encontrar uma aula, acesse www.zumba.com.

Sobre a Zumba® Fitness, LLC

A Zumba® é uma marca de estilo de vida global, que combina dança de diferentes culturas,  entretenimento, em uma experiência de festa de dança. Conhecidas como “dance-party”, as aulas de Zumba® misturam diferentes ritmos mundiais com coreografias fáceis de seguir para um treinamento completo e eficaz. Fundada em 2001, a Zumba® Fitness cresceu e se tornou a maior e mais bem-sucedida empresa do mundo oferecendo um programa de dança. Mais de 15 milhões de pessoas participam de aulas semanais em 200.000 locais em 180 países ao redor do mundo. Além das aulas de Zumba®, a empresa Zumba® Fitness tem outras modalidades como:  Zumba® Step, Zumba® Gold, Zumba® Sentao, Zumba® Toning Aqua Zumba®, Zumba® Kids / Zumba®  Kids Jr. (idades 4-11) e Zumbini® (idades 0-3). O estilo de vida Zumba® é complementado com muitas ofertas de produtos para o consumidor, incluindo kits de DVD, coleções de música, coleções de roupas e calçados, videogames e eventos. Para mais informações sobre os programas e produtos Zumba®, visite Zumba.com.

Assessoria de Imprensa

 

 

Dança é aliada na luta contra o câncer

Zumba® auxilia pacientes oncológicos durante o difícil processo de tratamento da doença

O câncer é a segunda maior causa de mortes no mundo e estima-se que tenha surgido mais de 18 milhões de novos casos no último ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Só no Brasil, esse número é em torno de 582 mil. Pesquisas contínuas e inovações na medicina melhoraram significativamente a detecção precoce e o tratamento dos diversos tipos de tumores, dando aos pacientes maiores esperanças de sobrevivência e cura. No entanto, a jornada no combate à doença não é fácil e requer perseverança, além do apoio de familiares e amigos.

Uma parte importante no momento do diagnóstico do câncer é reconhecer as emoções e os sentimentos. De acordo com a Sociedade Americana de Câncer, tratamentos que lidam com esses pilares – também conhecidos como intervenções psicossociais – podem ajudar os pacientes a lidarem com o sofrimento, melhorarem a qualidade vida e o bem-estar em todo o processo curativo.

A psicóloga Lilian Nobre ressalta que o corpo e a mente são interligados. “É importantíssimo que as pessoas com câncer tenham uma perspectiva positiva sobre sua condição. Se manter ativo e ter uma vida social saudável, pode trazer benefícios para lidar com a doença, o estresse e a fadiga, que são comuns durante o tratamento”.

Aliada no tratamento

Assim como para a população em geral, é essencial que a prática do exercício físico seja prazerosa para os pacientes. “É importante que estejam em um ambiente em que se sintam apoiados e tenham um convívio social. Por isso, a Zumba® pode ser uma alternativa pois, além dos benefícios físicos no manejo dos sintomas, também é uma aula que promove suporte psicossocial”, explica Regina Chamon, médica hematologista e especialista em medicina Integrativa do Centro Paulista de Oncologia.

Segundo a especialista, a prática de exercício físico para os pacientes é importante em todas as fases do tratamento, desde que sejam liberadas pelo oncologista. Pacientes com metástases ósseas, por exemplo, podem ter restrições. “É essencial que a pessoa tenha o hábito de se exercitar. A atividade física ajuda a reduzir os efeitos colaterais causados pela quimioterapia como fadiga, alterações do sono e perda de massa muscular. E, após o término do processo (quimioterapia, radioterapia ou cirurgia), a prática tem o importante papel de reduzir o risco de doença óssea, além de prevenir futuros problemas como ganho de peso, elevação do colesterol e redução do risco de doença cardiovascular”, acrescenta. O exercício realizado com frequência promove a regulação de neurotransmissores e permite uma alteração na percepção tanto da intensidade da dor quanto da sensação de incômodo que a dor ocasiona.

Casos de cura pela dança

 

 

 

 

  

Crédito:  Foto Reprodução Facebook

O advogado Edmur Pereira de Nascimento foi diagnosticado com câncer de próstata aos 52 anos e teve um prognóstico ruim. “Minha médica disse que a situação era muito grave e cuidar da mente e recuperar a felicidade ajudariam no tratamento. Ela me indicou um remédio: a Zumba®”.

No início, Edmur não acreditou na sugestão, mas resolveu seguir a recomendação. “Participei de uma aula e adorei. Durante uma hora eu ri, cantei, me diverti e esqueci de tudo o que estava me amargurando. Foi então que comecei a praticar a modalidade e nunca mais parei”, conta o advogado que hoje também é instrutor da dança.

Monika Araujo também encontrou na atividade a determinação para encarar o segundo tratamento contra o câncer na tireoide. “Foi um baque receber a notícia pela segunda vez. Tive que passar por uma cirurgia de retirada e depois enfrentar a rotina das medicações para substituir a função da glândula. Além da minha família e grande fé, a Zumba® ajudou a aliviar minhas tensões e melhorar meu psicológico”.

A Zumba® está presente em mais de 180 países e é praticado por mais de 15 milhões de pessoas semanalmente em todo mundo. Para encontrar uma aula, acesse www.zumba.com.

 

Sobre a Zumba® Fitness, LLC

A Zumba® é uma marca de estilo de vida global, que combina dança de diferentes culturas,  entretenimento, em uma experiência de festa de dança. Conhecidas como “dance-party”, as aulas de Zumba® misturam diferentes ritmos mundiais com coreografias fáceis de seguir para um treinamento completo e eficaz. Fundada em 2001, a Zumba® Fitness cresceu e se tornou a maior e mais bem-sucedida empresa do mundo oferecendo um programa de dança. Mais de 15 milhões de pessoas participam de aulas semanais em 200.000 locais em 180 países ao redor do mundo. Além das aulas de Zumba®, a empresa Zumba® Fitness tem outras modalidades como:  Zumba® Step, Zumba® Gold, Zumba® Sentao, Zumba® Toning Aqua Zumba®, Zumba® Kids / Zumba®  Kids Jr. (idades 4-11) e Zumbini® (idades 0-3). O estilo de vida Zumba® é complementado com muitas ofertas de produtos para o consumidor, incluindo kits de DVD, coleções de música, coleções de roupas e calçados, videogames e eventos. Para mais informações sobre os programas e produtos Zumba®, visite Zumba.com.

Assessoria de Imprensa

 

 

“Dança dos Famosos” da Xuxa terá exibições ao vivo na Record

xuxaO “Dançando com as Estrelas”, formato da BBC produzido pela Endemol Shine a pedido da Record, não será simplesmente um quadro de Xuxa nesta temporada de 2017, mas um programa inteiro. Portanto, não se trata de uma parte integrante, algo um pouco menor, como a princípio se imaginava.

A investida de agora em um modelo de longa duração, por tabela, já descarta a volta do “Xuxa Meneghel”, com musicais e entrevistas, que foi a grande aposta da emissora ao anunciar a contratação da apresentadora.

Nessa “Dança”, sob a direção-geral de Rodrigo Carelli, haverá um envolvimento da Xuxa em todo o processo, com um total de 13 episódios realizados, ao vivo, dos estúdios da Casablanca, no Rio.

A data, 3 de abril, definida para o lançamento, já é tratada como estreia do “novo programa da Xuxa”, fazendo uso de um modelo bem semelhante a “Dança dos Famosos”, que já de muito anos é sucesso da Globo no “Domingão do Faustão”.

Dança da Record
Rodrigo Carelli, completamente dedicado a esta tarefa, começou a trabalhar na montagem deste primeiro “Dançando com as Estrelas”, o “Dança dos Famosos” da Record.

O diretor avalia diversos perfis e o seu desejo é reunir um time muito forte. Certo também que Sérgio Marone terá uma participação importante na apresentação do quadro.

Baixaria das piores
Inqualificável o “Superpop”, da segunda-feira, com a tentativa do programa em provar que a ex-BBB, Antonella Vellaneda, teve um caso com a Sabrina Boing Boing, na presença das duas.

É lamentável ver a televisão descer a níveis tão rasos.

Raquel Couto/Divulgação/TV Globo
A vida não está fácil para Tião (José Mayer) em “A Lei do Amor”. Dia 10, sexta-feira, ele vai tomar outra surra de Pedro (Reynaldo Gianecchini)imagem: Raquel Couto/Divulgação/TV Globo

Estreias de março
No SBT, assegurada a permanência de Raul Gil, já se dão como certas as estreias do “Operação Mesquita”, com Otávio Mesquita, às 18h15; “Duelo de Mães”, em sua segunda temporada, com Ticiana Vilas Boas, às 19h15 e “Fábrica de Casamentos”, com Chris Flores e Carlos Bertolazzi, às 21h30.

Tudo isso a partir de 4 de março, final de semana seguinte ao encerramento do carnaval.

E o domingo
A novidade do domingo, no SBT, é a entrada do “Acontece lá em Casa”, às 9h, com a participação da psicóloga, pedagoga e escritora Betty Monteiro, conhecida por suas passagens no “Domingão”, ao lado da atriz e jornalista Gabi Monteiro.

E o “Domingo Legal”, do Celso Portiolli, que ia acabar, mas não vai acabar mais, será mantido no ar com o seu mesmo e conhecido formato. Entre um e outro, o “Mundo Disney”.

Apoio
A trilogia de Edir Macedo para o cinema, sob a direção de Alexandre Avancini, além da Record, deverá contar com o apoio da Paris Filmes e da RioFilme, por acaso uma empresa da Prefeitura do Rio de Janeiro vinculada à Secretaria Municipal de Cultura.

E que “visa o efetivo desenvolvimento da indústria audiovisual carioca”.

Desafio
Uber, empresa prestadora de serviços de transporte, é a mais nova dor de cabeça de todas as redações.

Continua sendo enorme a dificuldade em se chegar a uma conclusão sobre o seu “sexo”, se é feminino ou masculino.

Divulgação
“Pânico” teve Vesgo vestido de Trump em Washingtonimagem: Divulgação

Ibope é menor dos problemas
Em relação à volta do “Pânico”, ao vivo na Band, domingo passado, baixa audiência é o menor dos seus problemas, até porque existe a possibilidade disso ser revertido nas próximas edições.

O que não pode é ter funcionário insatisfeito.

Empurrando com a barriga
Produção e elenco do “Pânico”, de muito tempo, estão com salários atrasados, um particular que nem mesmo o alto escalão do programa escapa.

Há a promessa da Band em pagar dezembro até o final desta semana. É o que todos, ansiosamente, esperam.

Bate – Rebate

• No plantão de sábado do “Jornal da Record” foi proibido falar sobre o velório da dona Marisa…
• … A repórter Catarina Hong foi ao velório, preparou o texto, mas quando o vt estava na ilha de edição foi derrubado…
• … O jornal não deu uma linha sobre a morte da ex-primeira-dama. Ordem de cima.
• Ainda do jornalismo da Record, Luciana Barcelos, que estava no Rio, foi transferida para São Paulo…
• … No lugar dela já entrou André Ramos, que estava em Belo Horizonte.
• É até natural que após a saída de Britto Junior da Record apareçam comentários por aí sobre o interesse de outras emissoras…
• … Mas, no caso da Bandeirantes, não procedem os rumores de que o Britto comandará um programa nas suas tardes…
• … Consultada, a Band informa que não existe esta negociação.
• Não há nada de efetivo ainda, mas já existem ensaios sobre possíveis mudanças na apresentação dos informativos e programas jornalísticos da Record.
• Para não ficar naquilo de sempre, o SBT está ao menos tentando montar um esquema de cobertura um pouco diferente do carnaval de Salvador…
• …Entre uma das novidades, o acompanhamento aos principais artistas que irão se apresentar, de Ivete Sangalo e Claudia Leitte até o Chiclete com Banana, das suas casas até o trio elétrico.

*Colaboração de José Carlos Nery

tvefamosos

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Mulher tira a roupa e faz dança sensual em ônibus coletivo cheio

A cena bizarra aconteceu na populosa cidade de Baltimore, no Estado de Maryland (EUA). Um homem que estava a caminho de casa, depois de um longo dia de trabalho, filmou o insólito acontecimento. Essa mulher, cujo nome não foi revelado, se levanta e começa a dançar no meio do ônibus. Em seguira, começa a tirar a roupa.

Nas imagens, ela dança sensualmente para o sujeito que está sentado logo atrás dela. A nudez explícita incomodou os passageiros, que começaram a pedir que ela se vestisse novamente.  E é ameaçada: “Se continuar nua no meio ônibus nós vamos chamar a polícia”.

Ela responde: “Não me diga o que fazer, eu sei o que estou fazendo. Ficar pelada é moda”.  Em determinado momento, a misteriosa “stripper” é questionada: “Você está drogada?”. Ela rebate: “Sim. Algum problema?”. A identidade ainda não foi descoberta, nem se ela foi detida.

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do R7

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Menina de 13 anos dança sem roupa em baile funk

O vídeo foi registrado na madrugada de segunda-feira (20) num baile funk em Santa Luzia (MG). A menina, de apenas 13 anos, tira toda a roupa e fica só de calcinha, incentivada por um homem que fala ao microfone. O baile foi realizado na garagem de um imóvel que pertence a um policial civil. Ele aluga o espaço para festas sem alvará de funcionamento. O Conselho Tutelar e a Polícia Militar vão investigar o caso.

R7

Veja vídeo: Mulher tira a roupa e dança só de calcinha em vaquejada no RN

videoUma mulher ficou seminua durante uma festa de vaquejada no município de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte. O fato aconteceu na manhã desta segunda-feira (15) já no final da festa.

As imagens foram enviadas ao G1 por uma pessoa que pediu para não ser identificada. De acordo com informações de populares, a mulher estava embriagada, tirou a roupa, ficou só de calcinha e começou a dançar.

Ao sair da festa de carona em uma motocicleta, a mulher acabou caindo e foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros. O Corpo de Bombeiros informou que a mulher foi levada para o hospital da cidade com ferimentos leves.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM


G1passagens aereas gol

Funesc inscreve para Mostra Estadual de Teatro, Dança e Circo

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) está com as inscrições abertas para a 17ª edição da Mostra Estadual de Teatro, Dança e Circo. Os interessados em participar das mostras Oficial e Paralela têm até 2 de outubro para enviar o material. O evento vai acontecer no período de 2 a 10 de novembro, no Teatro Santa Roza. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas presencialmente ou via Correios. O formulário e regulamento estão disponíveis para download no site www.funesc.pb.gov.br.

O evento é realizado pelo Governo do Estado da Paraíba por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Funesc. Este ano, a programação contempla, também, as atividades circenses e estará dividida entre mostra oficial (de caráter não competitivo), mostra paralela (de caráter competitivo), oficinas culturais e atividades pedagógicas, debates, palestras e atividades artísticas paralelas.

Requisitos – Poderão se inscrever grupos  de  teatro,  dança  e  circo do Estado da Paraíba. Além de preencher o formulário fornecido pela Funesc, os grupos devem anexar DVD com o espetáculo corrido (sem edição); cópia do texto ou roteiro coreográfico; liberação do autor ou da SBAT; release do espetáculo (sinopse, ficha técnica, histórico); quatro fotos de cena digitalizadas (resolução mínima 300dpi); currículo do grupo; plano de Luz; planta baixa do cenário; cartazes, programas do espetáculo e clipping; outros materiais que possam enriquecer a apreciação da proposta do espetáculo; tempo de montagem.

A ausência de qualquer dos itens exigidos implicará na não aceitação da inscrição. Os grupos deverão informar obrigatoriamente o tempo de duração do espetáculo em sua ficha de inscrição. Caso haja participação de menores de idade no espetáculo, deverá ser acrescida a autorização dos pais ou autoridade competente.

Mostra não competitiva – A seleção dos espetáculos inscritos para a mostra será realizada por uma equipe de curadores, composta por um profissional de teatro, um de dança e um de circo, convidados pela Funesc. Serão selecionados 14 espetáculos para a Mostra Oficial não Competitiva. A lista dos contemplados deve ser divulgada até o dia 20 de outubro, no site da Fundação.

Cada espetáculo selecionado para a Mostra Oficial receberá um cachê no valor bruto de R$ 2.500,00, com as deduções previstas em Lei.

Além da qualidade dos espetáculos, a curadoria levará em consideração critérios como distribuição territorial (procedência dos espetáculos das diversas regiões do Estado); tempo de duração do espetáculo (mínimo de 30 minutos para teatro e circo e de 20 minutos para dança; o tempo máximo permitido é de 70 minutos); ineditismo (espetáculos que não tenham sido apresentados em edições anteriores da Mostra).

Mostra competitiva – Entre os espetáculos não selecionados para a Mostra Oficial serão definidos os que integrarão a programação da Mostra Paralela, de caráter competitivo. Será concedido prêmio em dinheiro no valor bruto de R$ 2.500,00, atribuído aos dois espetáculos que obtiverem melhor votação na Mostra Paralela, considerando as deduções previstas em Lei.

A escolha dos espetáculos vencedores da Mostra Paralela será feita por votação diária de um júri popular. Os 100 primeiros espectadores de cada apresentação receberão cédulas para votação. As decisões da curadoria serão definitivas e não caberá recurso.

O material dos grupos selecionados para a Mostra não será devolvido, passando a integrar o acervo documental da Funesc. Os grupos não selecionados terão um prazo de 30 dias para retirada do material na sede da Fundação. Ao final deste prazo a Fundação dará ao material o destino que lhe for conveniente.

Serviço
17ª Mostra Estadual de Teatro, Dança e Circo
Inscrições gratuitas: até 2 de outubro
Inscrições presenciais: Diretoria de Desenvolvimento Artístico e Cultural/DDAC da
FUNESC, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h
Inscrições via Correios: considerando  como  prazo  final  a  data  de postagem:
FUNDAÇÃO ESPAÇO CULTURAL DA PARAIBA
17ª MOSTRA ESTADUAL DE TEATRO, DANÇA E CIRCO
Coordenação de Artes Cênicas
Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho
CEP: 58.042-100 – João Pessoa – PB.

Ascom-PB para o Focando a Notícia

Estudantes de escolas públicas fazem aulas de dança em Areia

Dança e performance à linguagem audiovisual. Essa foi a proposta da oficina de vivência artística de dança ministrada pela bailarina e atriz Roberta Savian. Durante quatro dias jovens de escolas públicas da cidade de Areia participaram da atividade no Polo “Contrastes”, no Colégio José Américo, no centro da cidade, que integrou a programação do 13º Festival de Artes de Areia, na região do Brejo.

O treinamento “Preparação Corporal para Intervenção Coreográfica em Espaços Públicos” ofereceu vivências dentro e fora do Colégio José Américo. A proposta, da atriz e bailarina gaúcha, trabalha criações coreográficas em espaços públicos. A oficina é uma extensão do trabalho de pesquisa, desenvolvido desde 2008 por Roberta Savian, denominado “Migrações Temporárias”. A bailarina já executou o trabalho nas cidades de Porto Alegre (RS), São Paulo, Rio de Janeiro, Havana (Cuba) e em Paris. De acordo com a artista a ideia é estabelecer uma rede colaborativa entre artistas do Brasil e Exterior.

Encantada com o Nordeste e, em especial, com a cidade de Areia, a professora se disse realizada em poder ‘apresentar’ uma nova perspectiva do universo da dança para as jovens. “Levo da Paraíba o encantamento, o calor dessas meninas, que conheceram a dança, a minha proposta, mas, ao mesmo tempo me mostraram a ingenuidade tão bonita, o deslumbramento pelo novo. Voltarei, com certeza a esta cidade tão linda”, disse emocionada.

Mas, a alegria e emoção não partiram apenas da professora. A estudante Carla Maciel, se despediu da oficina com “um aperto no coração”. “Vou sentir muita falta, da aula, da professora, ela é espetacular! Nunca dancei, não conhecia a dança, mas agora não quero parar, nunca mais”, afirmou a estudante.

O mesmo entusiasmo era perceptível na estudante Fernanda Soares, de 13 anos. “A ideia é muito interessante. Nem em sonho eu sabia que a gente podia fazer isso. Aprendi passos, a não ter vergonha. Vou sentir muita falta dessa novidade”, disse a jovem.

Roberta Savian é graduada em dança pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. A artista integra a companhia cena teatral desde 2001, atuando em diversas produções premiadas pelo Brasil.

Em 2008, passou a se dedicar ao desenvolvimento de uma linguagem autoral e criou a performance “Corpo em Devir” , apresentado em Porto Alegre- RS, São Paulo, SP e Havana. O desdobramento dessa pesquisa gerou a vídeo-instalação coreográfica “Migrações Temporárias : Fronteiras Reais e imaginárias do Brasil”. O projeto, que recentemente participou de uma residência artística no Centre National de la Danse (Paris), recebeu o prêmio Funarte de dança Klauss Vianna 2010 na categoria circulação de espetáculos.

Resgatar a cultura, fomentar a essência da arte nos jovens, para o secretário de Estado da Cultura Chico César é uma das principais propostas do Festival de Artes de Areia. “O Festival joga a luz em novos talentos, que estão ofuscados”, disse.

Secom-PB

Próximo dia 26 acontece o 5º Encontro de Dança de Rua de Alagoa Grande (PB)

Grupos de João Pessoa, Campina Grande, Remígio, Areia, Lagoa de Roça, Gurinhém, Guarabira, Alagoa Nova, Alagoa Grande e onde mais tiver a paixão pela arte da dança de rua estarão participando do 5º Encontro de Dança de Rua de Alagoa Grande que acontecerá no dia 26 de agosto a partir das 15h00min em frente ao Tetro Santa Ignês.
Este faz parte da programação do Caminhos do Frio e Festival de Artes de Alagoa Grande 2012.
Venha você participar deste evento e fazer a diferença!!!
alagoagrande1agora