Arquivo da tag: dados

Polícia Federal faz cruzamento de dados para evitar fraudes no Enem

ENEMPara evitar fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a Polícia Federal (PF) fez, este ano, um cruzamento de dados tanto dos candidatos quanto dos fiscais que vão acompanhar a aplicação das provas. Segundo o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, nos dias do exame – 24 e 25 de outubro –, equipes de inteligência vão trabalhar em conjunto. “Fizemos o cruzamento de dados em várias bases construídas e foi possível indicar alguns pontos críticos e de risco, que a Polícia Federal já está tratando com ações preventivas e, se necessário, repressivas”, disse ele, sem especificar quais são esses pontos críticos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, disse que os procedimentos de segurança do Enem estão sendo aprimorados a cada ano para garantir o respeito àqueles que farão o exame. “Temos que ficar atentos porque o exame tem que respeitar o mérito. A pessoa que estudou e fez um bom exame tem o direito de ter aquela nota e ninguém pode burlar isso. O respeito ao participante também é questão de segurança, então há muito rigor nessa parte”, disse.

Segundo Mercadante, todos candidatos terão que passar pelo detector de metais, inclusive nos banheiros, para evitar o uso do celular. Também haverá o monitoramento das redes sociais para identificar perfis de pessoas que eventualmente postarem fotos das provas.

“O edital é muito claro, qualquer fraude anula a prova a qualquer tempo. Então mesmo, que o candidato faça a prova, se identificarmos qualquer fraude, ela será anulada, além das medidas penais que a legislação prevê”, disse o ministro.

Assim como no exame de 2014, este ano, os esquemas de segurança e operacionalização do Enem serão coordenados no Centro Integrado de Comando e Controle Nacional, na sede da Polícia Rodoviária Federal, em Brasília. É o mesmo centro que foi usado na Copa do Mundo e que está interligado aos centros de controle e inteligência dos estados.

No dias das provas do Enem, os portões serão fechados às 13h, no horário de Brasília. Às 13h30, os malotes com as provas deverão abertos. Nove mil servidores federais certificados farão o controle da segurança de todo o processo da prova. A equipe total de aplicação, entre coordenadores, chefes, fiscais e apoio, soma 915.290 pessoas.

Serão 211.980 salas de aplicação em 14.455 locais. Mercadante informou que, se algum local for inviabilizado, os candidatos serão avisados por e-mail, SMS e telefone e um meio de transporte será disponibilizado nas escola anterior para que não haja problemas. Segundo o ministro, a equipe operacional é composta por representantes de vários órgãos, inclusive Defesa Civil, e está monitorando os locais onde há risco de problemas, como os estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que vêm sendo atingidos por fortes chuvas.

As rotas de distribuição das provas foram planejadas pelos Correios e homologadas pelas forças de segurança que darão apoio na distribuição dos 30.435 malotes de provas.

Agência Brasil

170 municípios da PB não transmitiram dados dos gastos com saúde e podem ficar sem FPM

plano-de-saudePelo menos 76,2% dos municípios da Paraíba não enviaram ao Ministério da Saúde dados sobre aplicação de recursos na área no quinto bimestre de 2014.

A análise dos dados é baseada em informações disponibilizadas pelo Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops).

De acordo com o órgão, dos 223 municípios paraibanos, 170 deixaram de transmitir os dados ao Siops no período.

No quarto bimestre, 86 deixaram de apresentar os dados. No terceiro bimestre, o número foi de 62. No segundo bimestre, 48 não fizeram a transmissão dos dados. No primeiro bimestre, o número foi de 44.

A CNM alertou que caso os municípios apresentem no dia 31 de janeiro alguma pendência no Siops terão o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) bloqueado até seja feita a regularização.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Desde 2013, a União, estados e municípios são obrigados a cada bimestre transmitir os gastos referentes à saúde, como determina a Lei Complementar 141/2012.

 BlogdoGordinho

TSE divulga 2ª prestação de contas; Dilma foi a que mais arrecadou e gastou até agora; Marina não apresentou dados

urnaO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou neste sábado (6) a prestação de contas dos candidatos nas eleições deste ano (presidente, governador, senador, deputado federal e deputado distrital). A segunda parcial mostra os valores arrecadados, detalhando doadores e fornecedores declarados por candidato, partido político e comitê financeiro, além das despesas. O eleitor pode acessar as informações pelo site do TSE. O tribunal divulgou a lista em ordem alfabética. Na disputa presidencial, o candidato Aécio Neves (PSDB) registrou receitas de R$ 40,6 milhões e despesas de R$ 40,4 milhões. Dilma Rousseff (PT) tem receitas de R$ 123,3 milhões e despesas de R$ 56,1 milhões. As receitas registradas por Eduardo Jorge (PV) foram R$ 300 mil e não foram informadas as despesas; Eymael, PSDC, indicou receita de R$ 83 mil e despesa de R$ 227 mil; e Levy Fidelix, do PRTB, receitas de R$ 52 mil e despesas de R$ 49,9 mil. Luciana Genro, PSOL, declarou R$ 212,8 mil em receitas e R$ 202,4 mil, com despesas. No caso de Marina Silva (PSB), que substituiu Eduardo Campos na chapa, a segunda parcial de prestação de contas foi entregue sem lançamentos, conforme informa o sistema do tribunal. O nome de Eduardo Campos ainda aparece no levantamento, com R$ 17,4 milhões em receitas e o mesmo valor para despesas. Mauro Iasi, PCB, tem receitas de R$ 38,3 mil e despesas de R$ 24,1 mil. Pastor Everaldo, do PSC, declarou receitas de R$ 233 mil e despesas de R$ 556 mil. Rui Costa Pimenta, PCO, receitas e despesas de R$ 10,4 mil. As receitas informadas pelo candidato Zé Maria, do PSTU, somam R$ 92,6 mil e as despesas, R$ 122,3 mil.

MaisPB com Agência Brasil

MPF cria sistema de dados para identificar candidatos fichas-sujas e deve apontar se Cássio está elegível

MPFederal-300x278A menos de seis meses para as eleições, muitos paraibanos ainda não sabem se o senador Cássio Cunha Lima, está mesmo elegível, e está liberado para disputar o governo do Estado, ou estará inelegível. Para tirar dúvidas como essas, é que o Ministério Público Federal lançou o módulo “Ficha Suja” no sistema “SisConta Eleitoral” – a ferramenta cria um banco de dados nacional com informações de pessoas físicas potencialmente inelegíveis, com o objetivo de conferir mais celeridade às impugnação de candidaturas.

SisConta Eleitoral – Informações do MPF explanam que o “SisConta Eleitoral”, idealizado pelo órgão ministerial, vai subsidiar o trabalho dos membros do Ministério Público durante o processo eleitoral deste ano.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O módulo “Ficha Suja”, por sua vez, tende a unificar e processar dados de pessoas condenadas, com base em informações de mais de 30 órgãos ligados à administração pública. A idéia é confrontar os dados dos condenados com o Sistema de Candidaturas do TSE.

O procurador da República Daniel de Resende Salgado, gestor do projeto e coordenador da Secretaria de Pesquisa e Análise da Procuradoria Geral da República, explicou que o sistema receberá dados referentes a condenações ocorridas a partir de 2006.

Cadastros – O módulo “Ficha Suja” do “SisConta Eleitoral” já recebeu mais de 11 mil dados de potenciais inelegíveis. A expectativa do MPF é que todos os órgãos do país atualizem o sistema, com informações referentes às pessoas físicas potencialmente inelegíveis, até o próximo dia 19 de maio.

Na Paraíba o caso mais revelante envolve  as duas condenações contra o atual senador Cassio Cunha Lima (PSDB) que tem causado dúvidas no eleitoral sob a elegibilidade do senador para essas eleições. Muitos juritas acreditam que o senador estaria inelegível mas a defesa do senador Cássio diz que ele é elegível, com base em julgamento similar.

PBAgora

Obama deve propor fim da coleta de dados telefônicos pela NSA

obamaCasa Branca elabora projeto de lei que acaba com coleta e armazenamento em massa de dados telefônicos pela Agência de Segurança Nacional, afirma o “New York Times”.
O gabinete do presidente americano, Barack Obama, deve apresentar em breve no Congresso um projeto de lei que prevê o fim da coleta e armazenamento em massa de dados telefônicos pela Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês).

A proposta da Casa Branca colocaria um fim à prática da NSA de armazenar por até cinco anos informações sobre os telefonemas de milhões de americanos para que possam ser usadas em investigações ligadas à segurança nacional.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A nova ideia prevê que esses dados continuem sendo armazenados, mas pelas próprias companhias telefônicas e pelo período de 18 meses como elas já são obrigadas a fazer, segundo regras federais do setor de telefonia. A NSA poderia, então, solicitar as informações de que necessita com uma autorização judicial.

As empresas de telefonia, no entanto, ainda são reticentes em relação ao projeto, especialmente por razões legais.

A ideia da nova legislação foi revelada em reportagem do jornal The New York Times na noite desta segunda-feira (24/03) por uma fonte anônima próxima ao processo de elaboração do projeto de lei.

Ainda não é certo se o projeto de Obama será aprovado pelos congressistas americanos. No entanto, caso o Congresso aceite o plano proposto pelo governo, as mudanças não aconteceriam de imediato. A NSA deve manter seu programa de vigilância por pelo menos três meses.

O governo americano começou a recolher informações telefônicas logo após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Uma corte permitiu que as informações fossem coletadas com base numa legislação conhecida como seção 215 do Ato Patriota.

O recolhimento de informações pelo governo intensificou o debate sobre os direitos de privacidade em todo o mundo depois que o programa de espionagem da NSA foi revelado, no ano passado, pelo ex-colaborador da agência Edward Snowden, atualmente asilado na Rússia.

 

DW

Anatel lança edital de licitação de quatro direitos para satélites; transmissão de voz e dados

anatelA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançou nesta segunda-feira, em sua página na internet, edital de licitação de até quatro direitos de exploração de satélites para reforçar a transmissão de voz e dados no país.

O preço mínimo de referência pelo direito de exploração é de cerca de 12,2 milhões de reais.

O leilão está marcado para o dia 6 de maio. Os interessados precisam entregar a documentação necessária à Anatel no dia 29 de abril.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Reuters

Paraíba teve 587 incêndios este ano; Mangabeira lidera ranking na Capital de acordo com dados dos Bombeiros

bombeiroO 1º Batalhão do Corpo de Bombeiros iniciou ontem o treinamento de 89 bombeiros dos 11 municípios da Grande João Pessoa para o combate às queimadas em matas na época do verão. A prática ainda será realizada em mais três datas – dias 23 e 26 deste mês e no dia 02/01. Segundo as estatísticas dos Bombeiros, os meses de janeiro e abril, a época mais quente do ano, concentram a maior parte das ocorrências. Em 2013, as ocorrências deste período (315, no total) corresponderam a 85,5% dos incêndios em vegetação registrados até o momento (415 casos) na Região Metropolitana. Em todo o Estado, foram nove incêndios em áreas de preservação ambiental e 578 em vegetação não protegida.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
De acordo com o relações públicas do Corpo de Bombeiros, Pablo Honorato, o foco do treinamento é melhorar o combate aos incêndios. “O objetivo do treinamento é padronizar os procedimentos de incêndio em vegetação realizado pelas guarnições do 1º Batalhão. Vamos nivelar todos com o mesmo conhecimento e treiná-los para esta época do ano, que temos diversas ocorrências de combate a incêndio”, explicou Pablo.

Na região metropolitana, os locais com os maiores índices de queimadas são o bairro de Mangabeira VII, a rodovia PB-008 e a BR-230, nas imediações do município de Santa Rita. Para diminuir o número de incêndios, os Bombeiros pretendem investir em campanhas para alertar a população, utilizando inclusive as redes sociais.

“Ano passado fizemos campanha distribuindo panfletos falando sobre a importância de se evitar essas queimadas, a necessidade das pessoas avisarem os Bombeiros e a Polícia, que provocar queimada é um crime. No início do ano, vamos lançar através da internet, por blog, pelo site do Batalhão e redes sociais como o Facebook campanhas e matérias sobre este tipo de ocorrência”, afirmou Pablo.

Redução nas áreas preservadas

De acordo com o 2º tenente do Corpo de Bombeiros Militar, Rodrigo Cruz, houve uma grande redução no número de incêndios em áreas de preservação ambiental. Segundo as estatísticas dos Bombeiros, de janeiro a novembro de 2012 foram registradas 71 ocorrências, enquanto no mesmo período deste ano foram registrados nove incêndios, uma redução de 87,3%. Nas áreas que não são de preservação ambiental, a redução foi de 28,1% (804 casos em 2012 e 578 em 2013).

Na opinião do tenente, a redução aconteceu por conta do trabalho de prevenção e conscientização dos bombeiros. “Atribuo esse resultado positivo à visibilidade dada pelos meios de comunicação e a ostensividade das guarnições do Corpo de Bombeiros”, declarou.

Jornal Correio da Paraíba 

Dados revelam que metade dos brasileiros subiu de vida

Levantamento inédito da Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta que 44% dos entrevistados tiveram melhora na classe social, em relação à classe que pertenciam na infância; 43% permaneceram na mesma classe social; e 10% disseram ter piorado em comparação à família. Ou seja, o sonho de subir na vida é realidade para quase metade dos brasileiros.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 Dados revelam que metade dos brasileiros subiu de vida.

A pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira: Padrão de Vida foi feita em parceria com o Ibope e ouviu 2.002 pessoas em 143 municípios. Para 63% da população essa escalada social está mais fácil hoje do que há dez anos, sendo que essa percepção é maior no Nordeste. Na região, 73% dos entrevistados identificaram essa possibilidade, ante 53% na Região Sudeste. No Sul e Norte, os consultados manifestaram percepções semelhantes, 68%, e no Centro-Oeste, 69%.

Para o gerente executivo de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca, o objetivo do levantamento foi conhecer a percepção dos brasileiros entre gerações. “Olhando os indicadores de distribuição de renda, os índices de emprego, há uma melhora no padrão de vida e a sociedade está percebendo isso”, disse.

Como determinante para essa elevação está a educação, segundo 95% dos entrevistados. A capacidade, inteligência ou talento, para 94%, também é essencial para vencer na vida, assim como o trabalho duro. Mas, apesar desses números, para quase um terço dos brasileiros (31%), ter nascido em uma família rica faz diferença para o sucesso no futuro.

Renato da Fonseca explicou que, quando a população tem consciência da importância da educação para o sucesso individual, isso aumenta a demanda e a cobrança para a melhoria do setor. “Um dos grandes problemas do Brasil é a educação. Mas se houve melhora em alguns índices, é porque houve mecanismos para isso, e precisamos descobrir o que deu certo”, ressaltou o gerente da CNI.

O índice de satisfação também é alto, 94% estão em paz com a vida familiar e 69% com a vida financeira. Mas, apesar dessa satisfação, 74% não sabem como será a aposentadoria e 77% estão preocupados em perder o padrão de vida, embora, 84% acreditem que seus filhos vão evoluir para um padrão melhor.

A satisfação com a vida não elimina a preocupação com o futuro, e as pessoas estão mais satisfeitas com a moradia e a família do que com o emprego. “Esse é o impulso que precisamos para a economia crescer, já que ela é a somatória dos indivíduos. Essa preocupação vem acompanhada da vontade de melhorar e de continuar batalhando para que os filhos tenham um futuro”, disse Renato.

Veja a íntegra da pesquisa no portal da CNI

Fonte: Agência Brasil

Comissão Pastoral da Terra divulga novos dados sobre o trabalho escravo no país

Novos dados da Campanha Nacional da Comissão Pastoral da Terra no Combate ao Trabalho Escravo mostram que o número de casos de escravidão no país, até dezembro desse ano, já chegam a 184, envolvendo 3.596 trabalhadores. Ainda segundo os números da CPT, foram libertados até agora 2.653 trabalhadores.

Acompanhe aqui os dados coletados pela Comissão Pastoral da Terra.

CNBB

Polícia Federal descobre segunda quadrilha de roubo de dados

Ao investigar por compra de dados sigilosos, a Polícia Federal chegou a uma advogada conhecida como “rainha do divórcio” e a uma segunda quadrilha, e descobriu um grupo especializado em envio ilegal de dinheiro para o exterior, do qual faziam parte agentes policiais.

Para a polícia, desde 2007, funcionários do escritório de Priscila Corrêa da Fonseca, conhecida advogada no ramo de família, compraram informações sigilosas. Professora da Faculdade de Direito da USP, ela ganhou dos alunos o apelido de “Priscila, rainha do divórcio”.

A advogada está entre os 57 indiciados pela Polícia Federal na Operação Durkheim. Segundo a Polícia Federal, era a secretária de Priscila, Miriam Machado do Carmo, a responsável pela compra dos dados, entre eles declarações de Imposto de Renda, que seriam usados em processos, como os de divórcio.

É a pedido do escritório de Priscila, segundo a polícia, que Eliane Francisca Pereira, uma das detetives presas na operação, levanta dados de Imposto de Renda de uma mulher que estava se divorciando. Em um e-mail, Eliane pede a um intermediário: “Capricha aí. esse serviço é conjugal, o objetivo é provar que ela tem como se sustentar financeiramente”.

Em outra mensagem, uma detetive combina com um servidor o envio de dois documentos sigilosos: “Quanto você vai me fazer os dois?”. O servidor responde: “2 mil com informações, detalhadamente e tudo o mais… tá bom?”.

Os valores cobrados pelos criminosos para vender informações sigilosas variavam de R$ 30 por um extrato bancário, por exemplo, até R$ 7 mil por uma escuta telefônica. A investigação mostrou que 10 mil pessoas podem ter sido vítimas da quadrilha, incluindo o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que teve seu sigilo telefônico quebrado.

Além de Kassab, foram espionados o senador Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do governo no Senado, o ex-ministro da previdência Carlos Eduardo Gabas, os desembargadores Luis Fernando Salles Rossi, do Tribunal de Justiça do estado de São Paulo, e Julio Roberto Siqueira Cardoso, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Durante as investigações, a PF descobriu uma segunda quadrilha que praticava crimes financeiros. Itamar Ferreira Damião e José Carlos Ayres, para a polícia, agiam como intermediadores de sete grupos de doleiros. Um agente da policia federal é acusado de participar do esquema.

Segundo a polícia, eles enviavam recursos de clientes para o exterior e também parte do dinheiro arrecadado com a venda de informações sigilosas. O dinheiro ia principalmente para 20 contas em Hong Kong, na China, e, de lá, para diversos países. Com a quadrilha, a polícia aprendeu 29 carros e o equivalente a mais R$ 350 mil em diversas moedas.

O advogado de Itamar Ferreira Damião disse que o cliente dele não é chefe de nenhuma organização criminosa. Já o advogado de José Carlos Ayres não foi encontrado.

O escritório de Priscila Corrêa da Fonseca disse ter sido citado pela Polícia Federal porque duas profissionais autônomas que prestaram serviços no passado são investigadas, e que as atividades do escritório de advocacia não estão sendo investigadas na operação.

O Globo com informações do Jornal da Globo