Arquivo da tag: cuidados

SES faz alerta para cuidados com a saúde masculina

No Dia do Homem, celebrado no Brasil nesta segunda-feira, 15 de julho, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) orienta sobre os cuidados com a saúde masculina. A atenção e cuidado à saúde do homem devem andar em conjunto com as ações de Atenção Básica em Saúde, que, por sua vez, potencializa a busca ativa à população masculina e aproxima os homens das Unidades de Saúde da Família.

“Nesta data pontual nossa intenção é estimular que homens cuidem da saúde. Historicamente, culturalmente, o homem foi ensinado a acreditar que é muito forte e que não adoece e, claro, não é assim que funciona. Mas, é exatamente essa perspectiva que faz com que a população masculina não busque assistência médica. Aproveitamos esta data para reforçar que não é preciso ficar doente para cuidar da saúde, pelo contrário. Os exames periódicos e preventivos são essenciais para manter uma boa qualidade de vida”, alertou o coordenador da Área Técnica de Saúde do Homem na SES, Hélio Soares.

Agravos

As doenças que mais afetam a população masculina na Paraíba, de acordo com levantamento feito pela SES de 2014 a 2018, são: infarto agudo do miocárdio; fatores externos (acidentes, violência por arma de fogo ou arma branca); diabetes mellitus; pneumonia, acidente vascular cerebral hemorrágico; neoplasia maligna da próstata, neoplasia maligna dos brônquios e dos pulmões; neoplasia maligna do estômago; neoplasia maligna do fígado e vias biliares intra-hepáticas; neoplasia maligna da cavidade oral/traquéia, brônquio e pulmão.

No Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. O aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

“Para diminuir a mortalidade por câncer de próstata, torna-se de extrema importância o incentivo à população masculina no que se refere à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado. A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas no início, mas tumores em estágio mais avançado podem causar dificuldades para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga, presença de sangue na urina e, em alguns casos, dor óssea na região das costas.

Por isso, o diagnóstico precoce da doença é essencial e este é realizado através do toque retal e da dosagem do PSA no sangue onde se pode avaliar a próstata. A população masculina deve procurar as Unidades de Saúde da Família para realização dos exames preventivos, se possível uma vez ao ano, após os 50 anos, ou conforme orientação médica”, informou Hélio.

Atendimento

A rede de Atenção básica é ordenadora e coordenadora do cuidado dos demais serviços de saúde, a exemplo dos serviços especializados.

“Os serviços especializados na rede hospitalar estadual entram de acordo com a necessidade individual. A Paraíba oferece diversos serviços, seja de reabilitação, urgência e emergência, saúde mental ou diagnóstico e laboratorial. Assim, é importante que o homem procure a Unidade de Saúde da Família mais próxima da sua residência pelo menos duas vezes por ano, ou sempre que apresentar necessidade, para fazer exames de rotina e acompanhamento”, pontuou Hélio Soares.

 

portalcorreio

 

 

Dicas e cuidados ajudam a evitar e tratar queimaduras

Marcado como o mês mais festivo da região Nordeste, Junho também é uma das épocas com maior incidência de acidentes e queimaduras com fogos de artifício, fogueiras e balões. Veja abaixo dicas e cuidados citados pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para evitar esses acidentes.

Conforme a SBD, é preciso ter muito cuidado com a aproximação nas fogueiras, principalmente com crianças pequenas que não conseguem ter dimensão do perigo. Já o manuseio incorreto de fogos de artifício podem causar queimaduras, além de mutilações nos dedos, machucados nos olhos e até a surdez.

“A pele pode ser destruída parcialmente ou totalmente, atingindo desde pelos até músculos e ossos. Os tipos de queimaduras são: 1º grau – quando atinge a camada mais superficial da pele, lesão é vermelha, quente e dolorosa; 2º grau superficial – que gera bolhas e muita dor; 2º grau profunda – quando é menos dolorosa, a base da bolha é branca e seca; e 3º grau – que é indolor, acomete todas as camadas da pele e pode chegar até aos ossos e gerar sérias deformidades”, contou Samuel Mandelbaum, médico dermatologista da SBD.

Em caso de acidente, a SBD recomenda que a área queimada fique debaixo de água fria ou sejam aplicadas compressas limpas e frias sobre a queimadura até que a dor desapareça ou se busque um serviço médico.

“Para as queimaduras de 1º grau, é importante manter a área de queimadura hidratada, usando óleo mineral ou vaselina líquida. Já no caso de formação de bolhas, as mesmas não devem ser retiradas, pois elas servem de curativo biológico. Deve-se procurar um médico, e após a cicatrização, é necessário usar filtro solar para evitar o surgimento de manchas. A SBD também alerta que tratamentos caseiros de queimaduras podem causar infecções na ferida e alergias. Não é recomendado usar pasta de dente, clara de ovo, manteiga ou outras receitas indicadas por amigos ou buscadas na internet”, informou a SBD.

Busque atendimento médico imediato se:

– A queimadura for considerada de segundo ou terceiro graus.

– A área queimada for grande, mesmo que a queimadura não pareça grave, ou sempre que a queimadura parecer cobrir mais de 15 a 20% do corpo.

– A queimadura for provocada por fogo, corrente elétrica ou substância química.

– A queimadura for no rosto, couro cabeludo, articulações ou genitais.

– A queimadura parecer estar infectada (inchada, com pus, cada vez mais roxa ou com linhas roxas na pele que rodeia a ferida).

 

 

portalcorreio

 

 

Recém-nascida abandonada pela mãe em hospital de Guarabira ainda está sob cuidados médicos

A criança recém-nascida, de forma prematuramente com 6 meses de gestação, que foi abandonada pela mãe depois do parto normal, no Hospital Regional de Guarabira, permanece sendo cuidado pela equipe de pediatria da unidade hospitalar.

Juliana Fernandes da Paz, de 23 anos, moradora da cidade de Araçagi, ganhou neném na última terça-feira (7), no Hospital Regional de Guarabira, e fugiu nesta quinta-feira (9), por volta das 13h30min.

De acordo com relatos de uma funcionária de higienização do hospital, a mulher no banheiro da enfermaria, utilizou um balde grande para subir sobre ele, alcançou a janela e conseguiu fugir pela porta dos fundos.

O Conselho Tutelar de Araçagi foi acionado pelo Serviço Social do HR e está acompanhando o caso. A mesma mulher já teve a guarda de uma filha de dois anos, perdida por causa de maus tratos.

De acordo com o Conselho Tutelar, os pais da criança alegam que não têm condições financeiras para sustentar a bebê.

O juízo da infância já manteve contato com a direção do Hospital Regional, alertando que a acriança só pode deixar a unidade hospitalar com ordem judicial, assim que tiver fisicamente restabelecida será encaminhada para adoção.

De acordo com o que foi apurado pela reportagem do Portal25horas, Juliana, mãe da criança, já foi vista na cidade de Araçagi, na Rua da Palha, onde reside.

Juliana fugiu do hospital pela janela do banheiro e abandonou a filha

 

portal25horas

 

 

Solânea recebe carro fumacê e secretário alerta para cuidados durante a pulverização 

Agentes em Saúde da Secretaria Estadual de Saúde estão no município de Solânea para atuarem com o carro fumacê – veículo que faz a aplicação espacial do inseticida capaz de matar o mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, zika e chikungunia.

Os agentes vão realizar a ação na sexta-feira (24) fazendo a pulverização na cidade e o secretário de Saúde Municipal, João Rocha, fez um alerta sobre os cuidados que a população deve ter durante esse trabalho.

“Pedimos gentilmente que não se exponham ao veneno. Bem como não deixar crianças e animais por perto no momento da pulverização”, explicou.

João Rocha lembrou, ainda, que a luta contra o mosquito transmissor dessas doenças deve ser de todos, autoridades e cidadãos. “Lembrando que a pulverização só serve para o mosquito em fase de voo. As larvas não são atingidas pelo veneno. Cabendo a cada um de nós fazer a nossa parte”, finalizou.

 

 

Redação FN

 

 

Ginecologista ressalta os cuidados e a importância da amamentação para a mãe e o bebê

No Brasil, só 41% das crianças são amamentadas exclusivamente com leite materno até os seis meses, como a OMS recomenda.

 

O aleitamento materno exclusivo é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) até os 6 meses de vida do bebê, sendo continuado após esse período por até 2 anos ou mais, com a adição de suplementos alimentares. No Brasil, só 41% das crianças são amamentadas exclusivamente com leite materno até os seis meses, como a OMS recomenda.

“A amamentação é um processo importantíssimo para o bebê. Além de fortalecer os laços entre a criança e a mãe, o leite materno tem um papel fundamental para o desenvolvimento do sistema imunológico do recém-nascido, já que o protege contra doenças e alergias”, reforça a ginecologista e obstetra Dra. Erica Mantelli.

Um estudo da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) confirmou que a alimentação exclusiva com leite materno no começo da vida faz mesmo muita diferença no desenvolvimento do organismo do bebê.

Algumas mães são mais sensíveis ao ato de amamentar, e podem sofrer no início por conta da mama inchada, das fissuras e do ingurgitamento mamário. É pelo leite materno que o bebê recebe fontes de nutrição, proteção, estimulação e conveniência nos primeiros meses de vida.

De acordo com a medica, é preciso ter alguns cuidados durante a gestação para que no pós-parto essa fase seja menos conturbada. “É importante que a mulher utilize loção hidratante apenas nas mamas, evitando a aréola e os mamilos. O sutiã tem que se adequar ao novo tamanho e peso, para evitar que a mamãe sinta dor nos ombros, nas mamas e evitar o aparecimento de estrias. O indicado é usar sutiã com boa sustentação, alças mais largas e fácil de ser aberto”, ressalta.

Para que as aréolas fiquem mais resistentes e menos propensas à rachaduras e machucados, é indicado que a gestante tome sol por cerca de 15 minutos (antes das 10h ou depois das 16h) ou um banho de luz, que pode ser feito com uma lâmpada de 40 watts com distância de 15 cm da pele.

O processo de aleitamento pode ser bastante difícil inicialmente, porém, com o passar dos dias, as dores tendem a melhorar. “Nos casos em que a mãe sentir desconforto e dor na hora da mamada é importante que ela seja avaliada para corrigir a posição e a pega, além de receber orientações para evitar o surgimento de machucados que possam predispor às infecções como, por exemplo, a mastite. É preciso conversar sempre com o médico responsável e procurar ajuda especializada em caso de dúvidas ou dificuldades”, completa Erica Mantelli.

Dra. Erica Mantelli

Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Santo Amaro, com título de especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Dra. Erica Mantelli tem pós-graduação em Medicina Legal e Perícias Médicas e Sexologia/Sexualidade Humana pela Universidade de São Paulo (USP). É formada também em Programação Neurolinguística, por Mateusz Grzesiak (Elsever Institute).

Assessoria especial para o FN

5 cuidados fundamentais após tirar um dente

A extração de um dente é um procedimento simples onde o cuidado após é fundamental para que tudo termine bem. Listamos agora cinco dicas do pós-operatório:

Descanse

Evite ambientes quentes, seja o calor do sol ou fogão, por alguns dias já que a alta temperatura estimula a circulação sanguínea podendo causar sangramento no dente retirado.

Esfrie

Uma compressa com gelo ou bolsa térmica gelada é muito importante para uma recuperação rápida e consistente. O frio ajuda na contração dos vasos sanguíneos.

Limpeza sempre

Opte por uma escova de dente com cerdas maciais e use pouco creme dentar. O enxague deve ser feito de forma leve nos quatro primeiros dias.

Foto: Livre

Comer

Nas primeiras 24 horas evite comidas quentes e escolha opções líquidas ou pastosas. Isso evita novos sangramentos na região do procedimento. Água, suco e sorvete liberados.

Proibidos

Bebidas alcóolicas e cigarro estão vetados para garantir um processo de cicatrização positivo.

Fonte: FF

Grêmio estreia no Mundial com motivos de sobra para cuidados

O discurso não chega a ser novidade no futebol. Ninguém no Grêmio fala do sonho de disputar a final do Mundial de Clubes antes da hora, algo que seria de certa forma normal, especialmente com a possibilidade de encarar o Real Madrid pela frente. A “final” do Tricolor ocorre nesta terça-feira, na estreia na competição, contra o Pachuca, às 15h (de Brasília), no Estádio Hazza Bin Zayed, em Al Ain, com transmissão ao vivo do GloboEsporte.com. Uma lista de motivos explica o por quê.

Chamou atenção a maneira enfática com a qual Renato tratou o assunto em sua entrevista coletiva, na véspera da partida. Do mesmo modo, Pedro Geromel falou logo a seguir, com sua velocidade semelhante à das antecipações dentro de campo, e reforçou a visão do comandante e grupo de jogadores.

– Estamos focados no Pachuca, viemos até aqui estudando os dois possíveis adversários, o Pachuca foi vencedor e estamos preparados e focados. Vamos fazer de tudo, temos que fazer nosso melhor e vamos nos doar para isso. Não estamos pensando em quem vai ser o adversário na final, não tem sentido pensar na frente sem ver a semifinal – garantiu o zagueiro gremista.

Renato garante que foco do Grêmio está na semifinal (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

Renato garante que foco do Grêmio está na semifinal (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

São vários motivos para as preocupações:

  • Fuso Horário

Aos poucos a delegação gremista vai se adaptando às seis horas de diferença para o Brasil. No entanto, especialmente com relação ao sono, o fuso diferente ainda é sentido por membros do clube gaúcho. O preparador físico Rogério Dias, em conversa informal, revelou que estava com dificuldades para dormir. O vice de futebol Odorico Roman elencou o fuso como um dos problemas que faz o Grêmio estar muito concentrado na semifinal.

– Existem algums fatores que podem influenciar. Primeiro, a questão do fuso horário, que aos poucos vamos entrando, mas ainda se sente efeitos – comentou o dirigente ao GloboEsporte.com.

  • Rivalidade e exemplo

Claro que ninguém admite publicamente. Mas é inegável que o Grêmio não quer repetir o vexame do maior rival ao eliminado do Mundial antes da final, especialmente nos Emirados Árabes. Os torcedores, porém, constantemente citam essa situação, em meio a risadas. O Inter, em 2010, foi eliminado no mesmo país pelo Mazembe, do Congo, e acabou como primeiro sul-americano a ficar de fora da decisão.

Inter foi eliminado pelo Mazembe de Kidiaba em 2010 (Foto: Getty Images)

Inter foi eliminado pelo Mazembe de Kidiaba em 2010 (Foto: Getty Images)

Mas não o único. O Atlético-MG, em 2013, foi derrubado pelo Raja Casablanca, do Marrocos, em outro exemplo a não ser seguido pelo Grêmio. No ano passado, o Atlético Nacional, então campeão da Libertadores, foi superado pelo japonês Kashima Antlers. Por isso o discurso ensaiado de respeito ao Pachuca.

  • Ansiedade do jogo único

Serão dois sentimentos muito complicados para se administrar nesta terça-feira. Primeiro, porque é a estreia gremista no Mundial de Clubes. O Pachuca, por outro lado, já quebrou o gelo ao vencer o Wydad Casablanca na prorrogação, embora tenha se desgastado em 120 minutos. E toda estreia reserva dificuldades em campeonatos deste porte.

Junta-se a isso uma tensão inerente pelo jogo ser eliminatório. Mas, diferente da campanha da Libertadores, sem a partida de volta. Diante do discurso normalmente propagado por Renato Gaúcho, são 90 minutos, e não 180, de decisão. Colocar na cabeça do jogador a necessidade de estar concentrado torna-se essencial para evitar surpresas.

– A gente conversa com o Renato e ele conversa com os jogadores e demais membros da comissão. Até diria que talvez venha a ser quase uma rotina, é uma equipe muito consciente, sabe a importância que tem este jogo, este torneio que estamos disputando. Vencê-lo seria uma glória extraordinária, então neste primeiro jogo a busca pelo resultado é para passar a final – disse o vice-presidente Adalberto Preis.

  • Desempenho ruim não ilude

O Grêmio já preparou um relatório sobre o Pachuca para ser consumido internamente. O analista de desempenho Antônio Cruz está em Al Ain e vai mostrar um vídeo com os principais pontos fortes e fracos na tarde desta terça, na palestra antes do jogo. Na segunda, antes do treino, outro vídeo já havia sido mostrado pelo técnico Renato Gaúcho, também preparado pelo profissional.

Pachuca sofreu para bater o Wydad Casablanca na prorrogação  (Foto: Reuters)

Pachuca sofreu para bater o Wydad Casablanca na prorrogação (Foto: Reuters)

Após a classificação do Pachuca, o consenso no Grêmio é de que fraco futebol apresentado pelos mexicanos no primeiro jogo pode ser ilusório. Não seria um comportamento comum. A qualidade do jogo foi ruim, mas os tricolores não acreditam que tal desempenho irá se repetir nesta terça no Hazza Bin Zayed. Também por isso o resguardo.

– E não fique pensando que o Pachuca não mostrou um bom futebol, cada jogo é um jogo. Mesmo que estivesse jogando muito bem. Precisamos analisar o adversário não em 90 minutos apenas. Sabemos que é o jogo da vida deles, mas vai ser o das nossas vidas também – apontou Renato.

Cercado de cuidados, com a tentativa de reproduzir o foco da Libertadores, o Grêmio começa sua caminhada curta na busca pelo bicampeonato mundial. A provável escalação tem Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Jailson, Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios.

GRÊMIO X PACHUCA – SEMIFINAL – MUNDIAL DE CLUBES

  • Local: Estádio Hazza Bin Zayed, em Al Ain, Emirados Árabes.
  • Data e horário: terça-feira (12), às 15h (de Brasília).
  • Escalação provável do Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Jailson, Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios.
  • Escalação provável do Pachuca: Pérez; Herrera, Martínez, Murillo e García; Hernández; Urretaviscaya, Honda, Gúzman e Aguirre; Sagal.
  • Trio de arbitragem: Felix Brych, auxiliado por Mark Borsch e Stefan Lupp (trio alemão). Árbitro de vídeo: Feliz Zwayer.
  • Transmissão: TV Globo (com Galvão Bueno, Walter Casagrande, Maurício Saraiva e Arnaldo Cezar Coelho), SporTV (com Jader Rocha e Lédio Carmona) e GloboEsporte.com (após o jogo, a transmissão continua com a análise dos comentaristas Casagrande, Maurício Saraiva e Alexandre Alliatti).

GE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Bariátrica não é milagre: cirurgia requer cuidados antes e depois

andremarquesO que o apresentador André Marques, o diretor Boninho e o ator Leandro Hassum têm em comum? Todos apostaram na redução de estômago para ajudar a conquistar corpo dos sonhos, assim como muitos brasileiros no ano passado. Tanto que os números da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) mostram que esse tipo de cirurgia cresceu 6,25% em relação a 2014.

No entanto, e apesar dos vários casos de sucesso, o procedimento pode dar problemas. Filho de Estevam e Sônia Hernandes, fundadores da igreja Renascer, Felipe Daniel Hernandes morreu na última quarta-feira (14) após ficar cinco anos em coma vegetativo. Em 2005, ele passou por uma cirurgia bariátrica e emagreceu mais de 40 quilos, segundo informações publicadas pela imprensa na época. Contudo, meses depois, teve fortes dores abdominais e precisou ser operado para remover um pedaço obstruído do intestino. Uma das suturas se rompeu, causando hemorragia interna e uma forte infecção, que o levou ao quadro com o qual permaneceu até o dia de sua morte.

Reprodução/Instagram/@leandrohassum
Leandro Hassum perdeu 63kg depois de uma cirurgia bariatrica no final de 2014imagem: Reprodução/Instagram/@leandrohassum

Caetano Marchesini, presidente eleito da SBCBM, nega que este seja um procedimento perigoso. “Atualmente, a bariátrica é reconhecida como a forma mais eficaz de tratar obesidade mórbida. Ela também possui os mesmos riscos que qualquer outro tipo de cirurgia e pode ter complicações – como sangramento ou trombose. Ou seja, problemas não necessariamente relacionados a esta técnica”, explica o médico.

Segundo o profissional, o paciente precisa compreender que esta é uma decisão para a vida inteira e representa a cura para uma doença, a obesidade. Por isso mesmo, passa longe de ser um tratamento estético ou uma solução mágica.

Os cuidados pré e pós-cirúrgicos incluem apoio nutricional, psicológico e até psiquiátrico — caso seja necessário — além de um acompanhamento multidisciplinar permanente e anual para que a pessoa permaneça saudável e bem longe dos antigos hábitos.

Outra dica que pode parecer óbvia, mas que é extremamente importante: você deve escolher um profissional especializado no assunto. Atualmente, segundo Marchesini, o Brasil possui a segunda maior sociedade metabólica e bariátrica no mundo. “Vale a pena procurar informações sobre o médico em órgãos reconhecidos pela categoria e ainda utilizar a internet para ir atrás de mais informações. Atitudes assim diminuem a chance de você acabar em mãos erradas”, orienta.

Suporte especializado

Para a vice-presidente da Comissão de Especialidades Associadas da SBCBM (COESAS), Andrea Levy, que também é psicóloga clínica e bariátrica, algo fundamental para o sucesso do procedimento é o bom preparo. “Esta é uma cirurgia eletiva (o paciente marca o procedimento), não emergencial e com efeitos para o resto da vida. A pessoa precisa estar com a saúde clínica e mental em ordem”, explica. Por isso, além do diagnóstico clínico, é importante fazer um acompanhamento psicológico bem detalhado antes da operação. “Se descobrirmos uma depressão ou ansiedade, por exemplo, melhor adiar um pouco e tratar o problema”.

A questão nutricional é um ponto-chave no acompanhamento do paciente, pois alguns quadros de desnutrição podem ser confundidos com depressão, algo possível de ser descoberto durante as consultas de rotina. “E, se a pessoa estiver desnutrida, ainda aumenta a chance de se tornar compulsiva”, destaca.

Andrea ainda conta que não é algo comum, mas existe o risco da pessoa trocar o vício da comida por outro — se tiver alguma predisposição. “A absorção do álcool fica mais rápida depois da cirurgia, o que pode gerar um comportamento abusivo em quem já fazia uso antes. Mas quero ressaltar que não é o que acontece na maioria dos casos, e sim algo em torno de 2% a mais da população que já tem problemas com a bebida”, diz.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Queda dos dentes de leite: entenda os cuidados necessários nessa fase

dents-de-leiteAs crianças possuem 20 decíduos, ou os chamados dentes de leite. São dez na arcada superior e dez na arcada inferior. Esses dentes são formados por coroa, raiz e tecido pulpar na parte interna, conhecida como canal ou polpa do dente, sendo assim, compostos por estruturas semelhantes aos dentes permanentes, mas diferentes no tamanho e formato anatômico.

O início da troca dentária ocorre em média na faixa dos cinco aos sete anos de idade com os incisivos centrais inferiores e é uma fase que envolve grande ansiedade por parte dos pais e das próprias crianças, devido à medo, dúvidas e insegurança. Além do fator envolvendo uma nova fase de maturidade, já que a queda dos primeiros dentes acaba sendo para os mais novos uma prova de que estão crescendo e que já não são meras crianças. E aos olhos dos pais também, pode ser de difícil aceitação o fato de que seus filhos não são mais “bebês”.

Muitas crianças se sentem orgulhosas e ansiosas quando estão prestes a perder um dentinho, mas outras podem se sentir envergonhadas de ficarem “banguelas”. Os pais devem ajudar agindo naturalmente e incentivar a criança dizendo que irá cair um dentinho para nascer um “novo e bem bonito” no lugar deste, explicando que é um processo natural, que seus amiguinhos da escola também estão trocando os dentes e também ganharão uma “janelinha”. Outra ideia que pode ser usada como opção, é a mãe tirar fotos do novo sorriso para colocar no álbum de fotos, e assim, fazer com que a criança entenda que ela está evoluindo.

É importante evitar que a criança fique colocando a mão suja na boca tentando amolecer o dente, porque isso acaba levando mais microrganismos e deixando a região inflamada. O ideal é que o dente caia naturalmente, caso contrário, precisará de avaliação de um profissional.

Geralmente, os primeiros dentes a cair são os anteriores, seguidos pelos caninos e depois os posteriores, mas pode existir alterações nessa ordem. É importante salientar que os primeiros molares permanentes nascem aos seis anos de idade, atrás do último dentinho de leite (segundo molar decíduo), sem que haja a troca. Porém algumas mães ficam surpresas quando vão ao consultório e ficam sabendo que estes são dentes permanentes.

Normalmente o que faz o dente de leite cair é a pressão exercida pelo seu sucessor permanente, sendo que ele poderá aparecer logo em seguida ou em até um mês depois. Nos casos mais demorados, pode estar ocorrendo por falta de espaço para o dente que está nascendo ou devido a gengivas muito fibrosas, e então, deve ser acompanhado de perto por um profissional especializado, pois podem ter outros fatores impedindo os dentes de erupcionar corretamente.

O processo da perda dos dentes de leite ocorre naturalmente e de maneira fisiológica por meio de reabsorção da sua raiz pelo dente permanente que irá erupcionar em seu lugar. Muitas vezes eles caem durante a alimentação, escovação ou até mesmo sozinho. Se os dentes estiverem em sua correta posição e com espaço adequado na arcada, o dente permanente segue um determinado caminho de erupção de encontro à raiz do dente de leite de modo que vai gradualmente estimulando sua reabsorção, até que toda a raiz que está inserida no osso seja perdida. Assim o dente decíduo vai tendo sua mobilidade aumentada até que acaba permanecendo somente a coroa inserida na gengiva.

É comum, portanto, ter um leve desconforto gengival acompanhado de um pequeno sangramento na região que envolve o dente que está prestes a cair ou após a perda dentária. Neste último caso, pode ser feita um bolinha de algodão ou gaze para que a criança fique mordendo por 5 minutos até que cesse o sangramento. É muito importante que os pais entendam que é um processo natural e mantenham a calma e a serenidade para que a criança não fique nervosa ou apreensiva.

Em alguns casos, os dentes podem encontrar alguma dificuldade para cair e isso pode estar relacionado a diversos motivos, entre eles:

  • Perda do caminho de erupção do dente permanente, que acaba por não reabsorver por completo a raiz do dente decíduo
  • Arcada muito pequena e/ou estreita, em que os dentes não tenham seu devido espaço
  • Falta de estimulo mastigatório do dente em questão
  • Forte inserção de fibras gengivais.

O estímulo do dente através da mastigação de alimentos duros e fibrosos auxilia esse processo e é importante para que tudo ocorra na sua correta cronologia. Em algumas situações pode ser necessário a intervenção de um odontopediatra para auxiliar nesse processo e com um exame clínico e/ou radiográfico irá avaliar a indicação de fazer a remoção dentária com o uso de anestésicos.

A higiene e os cuidados necessários

A importância da boa higiene mesmo nos dentes que estão com muita mobilidade e prestes a caírem também deve ser ressaltada. Isto é significativo para que a criança não fique incomodada devido a uma possível inflamação acompanhada de sangramento gengival no local e para proteção dos dentes permanentes contra cáries. Os dentes permanentes também devem receber cuidados especiais, porque são dentes que ficarão para a vida toda.

Os dentes de leite podem cair antecipadamente, fora do período normal, por causa de algum trauma na região, por quedas, ou batidas na face ou até mesmo por lesões de cáries. Esses casos devem ser avaliados e acompanhados por um profissional, pois podem causar uma série de problemas como alteração na posição de língua atrapalhando a fala, mastigação e deglutição; perda do espaço ideal para o dente permanente, causando problemas nos encaixe das mordidas; acarretar em algum dano psicológico na criança por ficar sem os dentes antes da fase em que os amigos ficarão e muitas vezes ao se sentirem envergonhadas, ficam inibidas socialmente.

Por isso, a minha dica fundamental é que a criança tenha um acompanhamento profissional desde os seus primeiros meses.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Saiba quais são os cuidados com os alimentos que mancham os dentes

dentesO que proporciona cor aos dentes é a dentina, tecido que está logo abaixo do esmalte dental, que por sua vez é a camada mais externa e protetora. “Indivíduos podem ter os dentes naturalmente escuros ou amarelados e esse fato não parece ser influencia pela ingestão de alimentos e ou bebidas excessivamente coradas”, afirma a cirurgiã-dentista Maristela Lobo, especializada em odontologia estética.

Porém, alguns outros alimentos de fato podem fazer com que os dentes fiquem manchados ou amarelados. Há dois tipos de alimentos que proporcionam este problema. Os que possuem a pigmentação excessiva, como o café e o suco de uva, e aqueles que são muito ácidos, como as frutas cítricas e as bebidas alcoólicas.

A combinação entre esses dois alimentos favorece ainda mais as manchas nos dentes. Entenda por que essas comidas e bebidas podem levar a manchas e cor mais escura dos dentes e saiba o que fazer para prevenir e tratar o problema.
Alimentos que mancham os dentes devido à coloração
Alguns alimentos possuem excesso de pigmentação. “Apesar de não parecer, o esmalte do dente é poroso, quando essas comidas e bebidas são consumidas com frequência e a higienização não é correta os dentes podem ficar manchados”, explica o cirurgião-dentista Marcos Moura, presidente da Associação Brasileira de Halitose.

Confira quais são os principais alimentos que podem causar as manchas nos dentes:

Café
Chá
Açaí
Beterraba
Vinho tinto
Molho de soja (shoyo)
Catchup
Mirtilo (blueberry)
Suco de uva
Refrigerante.
Alimentos que mancham os dentes devido à acidez
Alimentos excessivamente ácidos também favorecem as manchas nos dentes. “Isto porque quando eles são consumidos com frequência fazem com que o ambiente bucal fique ácido que por sua vez potencializa a maior captação de pigmentos por parte dos dentes”, diz a cirurgiã-dentista Maristela Lobo, especializada em odontologia estética.

O ambiente bucal ácido favorece essa maior captação de pigmentos porque leva a desmineralização da superfície do esmalte, ou seja, danifica o esmalte do dente. Isso será corrigido pela própria saliva que realiza a ação remineralizadora devolvendo minerais como o cálcio, fosfato e flúor ao dente.
Quando o esmalte é afetado, o dente fica mais sensível aos pigmentos. “Durante o processo de remineralização pigmentos podem ser incorporados ao dente, principalmente se eles estiverem presentes com frequência na saliva”, constata Lobo. Por isso, evite consumir um alimento ácido e logo depois um com pigmentação forte, por exemplo, tomar um suco de limão e depois um cafezinho.

Alguns alimentos muito ácidos são frutas cítricas, como o limão, a laranja, o kiwi, abacaxi e mexerica, e bebidas alcoólicas. Vitaminas efervescentes também são excessivamente ácidas.

Cuidados após o consumo dos alimentos
Um dos cuidados após ingerir os alimentos com pigmentação forte ou muito ácidos é fazer um bochecho com água. “Também procure escovar os dentes cerca de 10 a 20 minutos depois da ingestão de alimentos ácidos, assim você evita a abrasão das superfícies desmineralizadas e permite a ação remineralizadora da saliva”, diz Lobo.

Isto significa que dar um tempo irá evitar que a escovação lesione ainda mais o dente que já estava prejudicado pelo ambiente ácido e permitirá que a saliva tenha tempo de corrigir o problema.
Escovar os dentes evita que eles manchem
Primeiro, é essencial realizar a higiene bucal adequada, escovando os dentes após cada refeição. “Quando isso não acontece, o dente pode perder minerais, o que faz com que a proteção dentária, o esmalte, seja danificada, tornando o dente mais poroso e assim mais suscetível à ação de alimentos pigmentados e que consequentemente mancham os dentes”, explica o cirurgião-dentista Alexandre Bussab.

Procure visitar o dentista de seis em seis meses. Esse profissional irá realizar uma limpeza dental e assim ajudar a prevenir o aparecimento de manchas e polimentos para remover a manchas mais externas. “Ingira os alimentos que mancham os dentes com moderação. No caso do café, opte pela versão de café com leite”, orienta Moura.
Clareamento dental é opção para dentes manchados
Quando o dente já está manchado ou amarelado uma opção para resolver o problema é o clareamento dental. “O procedimento oferece a possibilidade de clarear os tecidos mais internos do dente por meio da ação oxidante do peróxido de hidrogênio, a qual quebra as moléculas de pigmento em moléculas menores, favorecendo a reflexão de luz. Assim, o dente aparenta ser mais claro”, explica Lobo.

Dentes que estão sendo clareados com substâncias à base de peróxido de hidrogênio, ou que passaram por técnicas clareadoras recentemente, ficam transitoriamente mais porosos em sua superfície e, portanto, mais suscetíveis à pigmentação. Por isso, é importante tomar algumas medidas mais rígidas quanto à alimentação durante e após um clareamento.
Não fumar é essencial após o clareamento
Durante e após o clareamento é importante que a pessoa evite o cigarro e batom vermelho, isto porque eles também podem manchar os dentes. Além disso, os alimentos excessivamente corados e os ácidos também devem ser evitados e não apenas ter o seu consumo restringido. “As recomendações mais específicas para cada tipo de clareamento são dadas pelo cirurgião-dentista”, observa Lobo.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br