Arquivo da tag: Cuca

Cuca explica pedido de demissão: “Meu estilo não casou com o do São Paulo”

Cuca concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira para explicar os motivos que o levaram a pedir demissão do São Paulo. O treinador ficou apenas cinco meses no cargo, saindo com aproveitamento de 47,4% de aproveitamento, em 26 jogos: nove vitórias, dez empates e sete derrotas. O mais provável agora é que o coordenador Vagner Mancini assuma a equipe – já é certo que ele comandará o São Paulo neste sábado, contra o Flamengo, no Maracanã.

– Não sei te dizer ao certo qual o problema. Se eu soubesse qual o problema, eu falava. Vocês bateram muito no padrão de jogo. Eu queria explicar que todo ser humano tem sua característica, eu tenho a minha. Qual é a característica do Cuca? Eu gosto de marcação na frente, rápido. Não gosto de time que tem morosidade. Às vezes, ser mais objetivo. Infelizmente o meu estilo não casou com o estilo do São Paulo. Não combinou. Não é por isso que eles não são bons, eles são ótimos. Mas não encaixou. Eu falei para o Raí e Pássaro (dirigentes do São Paulo), por isso que saí. Teve uma ideia de falarmos com você e foi entendido. Você acha que eles estão contente e eu também? Como falei com os jogadores eles vão vingar e vão dar uma arrancada – disse Cuca, que relatou ter sido ofendido pela primeira vez na carreira.

– Lógico que estou muito triste, esperei 15 anos para estar aqui de novo. Como vou estar feliz? É a primeira vez em todos os clubes no futebol que eu fui xingado. É a pior coisa que existe, dói demais. Até dei risada de uma cara que me chamou de cabelo de boneca. Dói. Passei duas vezes em Flamengo, Fluminense, Galo, Santos e isso dói demais. A ideia de ir embora lógico que não é só minha. Se perguntar para maior parte da torcida, eles também queriam. Às vezes não é ser bom ou ruim. A minha vida vai continuar a amanhã ou depois estarei em outro clube – disse Cuca.

Cuca explica saída do São Paulo: "Não estou pensando em mim, e sim no São Paulo"

Cuca explica saída do São Paulo: “Não estou pensando em mim, e sim no São Paulo”

Mancini interino

Raí, executivo de futebol do São Paulo, confirmou que Vagner Mancini, gerente de futebol, comandará o time no sábado, contra o Flamengo, no Maracanã, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

– Mancini é quem vai comandar a equipe contra o Flamengo e vamos ter mais tempo para falar quem será o treinador e avisar a todos – disse Raí.

Coletiva de Cuca e Raí no CT do São Paulo nesta quinta-feira — Foto: Marcelo Hazan

Coletiva de Cuca e Raí no CT do São Paulo nesta quinta-feira — Foto: Marcelo Hazan

– Não dá para definir em poucas palavras. Não é o ideal, lógico que assumimos a culpa em parte disso. Em um clube grande, que passa muito tempo sem vencer, para sair existe uma cultura desse clube vencedor. Passa boa parte sem vencer e passa por isso – completou o dirigente, sobre as constantes trocas de treinador (Cuca foi o quinto em um ano e nove meses).

Os bastidores da saída de Cuca

A decisão foi do treinador. A diretoria do São Paulo ainda tentou reverter a situação e convencer Cuca que era melhor a permanência neste momento. O técnico, no entanto, estava convicto de que não conseguia fazer uma evolução na equipe e pediu demissão. Raí foi à sala de imprensa, ao lado de Cuca, para dar a posição da diretoria do São Paulo, citando que, após a derrota para o Goiás, na quarta-feira, já havia falado com o treinador.

– Reforçamos a nossa confiança e hoje, na chegada ao CT, o Cuca nos comunicou algo que ele que vai transmitir a vocês. Vocês já têm a repercussão. Um momento que não é agradável, triste – disse Raí.

GE

 

Palmeiras estreia Cuca com dois de Borja e goleada no Vasco

Palmeiras iniciou a defesa do título brasileiro de maneira bem-sucedida durante a tarde deste domingo. Na partida que marcou o retorno do técnico Cuca, disputada no Estádio Palestra Itália, o time alviverde dominou o Vasco e goleou por 4 a 0, com dois de Miguel Borja.

O colombiano Borja, jogador do Palmeiras, comemora seu gol
O colombiano Borja, jogador do Palmeiras, comemora seu gol

Foto: Gazeta Press

Na segunda rodada do Campeonato Brasileiro, às 19 horas (de Brasília) do próximo sábado, o Palmeiras enfrenta a Chapecoense, na Arena Condá. Às 21h45 de quarta-feira, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, recebe o Internacional. Já o Vasco, às 11 horas de domingo, pega o Bahia, em São Januário.

Diante de mais de 33.425 torcedores, muitos trajados de calça vinho para homenagear Cuca, o Palmeiras abriu o placar com Jean e aumentou por meio de Guerra. No segundo tempo, Miguel Borja, que trocou a camisa 9 pela 12, alcançou a marca de seis gols em 14 partidas.

O Jogo – Cuca foi mais festejado pela torcida do que todos os jogadores e, de calça vinho, viu seu time abrir o placar logo aos seis minutos do primeiro tempo. Em uma jogada do lado direito da grande área, Dudu sofreu pênalti de Jomar. Na cobrança, Jean converteu.

Na metade final do primeiro tempo, Jean trocou de lugar com Tchê Tchê e passou para o meio de campo. Aos 40 minutos, em um lance com o dedo de Cuca, Jean recebeu de Tchê Tchê pela direita e bateu para defesa do goleiro Martin Silva. No rebote, Guerra aumentou a vantagem palmeirense.

A equipe visitante teve sua melhor chance de marcar nos instantes finais do primeiro tempo. Em uma saída de bola, Jean recebeu de Fernando Prass de costas e, desatento, perdeu para Douglas. Completamente livre, o vascaíno saiu na cara do gol e acertou o travessão.

O Palmeiras voltou para o segundo tempo com Jean mantido no meio de campo e chegou ao terceiro gol antes do minuto inicial. Em uma nova jogada pelo lado direito, Tchê Tchê cruzou para cabeçada certeira de Borja – na comemoração, os reservas saíram do banco para abraçar o colombiano.

Amplamente superior, o Palmeiras desperdiçou várias chances para marca o quarto. Em duas jogadas pela esquerda, Dudu sobrou livre, mas Martin Silva defendeu. Pela direita, Guerra também teve sua oportunidade e parou em defesa do goleiro vascaíno. Já Jean, livre no meio da área, mandou para fora.

Em vantagem, Cuca sacou o atacante Willian para a entrada do lateral direito Fabiano, recolocando Tchê Tchê no meio. O Palmeiras fechou o placar aos 34 minutos, quando Dudu sofreu novo pênalti de Jomar. Borja pediu para cobrar e furou a rede do Palestra Itália. Satisfeito, o técnico ainda trocou Guerra e Dudu por Roger Guedes e Keno.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 4 X 0 VASCO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo-SP

Data: 14 de maio de 2017, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (Fifa/PR)

Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Cartões amarelos: Jomar (VAS)

Público: 33.425 pagantes

Renda: R$ 2.109.685,93

Gols:

PALMEIRAS: Jean, aos seis minutos do primeiro tempo, Guerra, aos 40 minutos do primeiro tempo, Borja, aos 46 segundos e aos 34 minutos do segundo tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Yerry Mina e Zé Roberto; Felipe Melo e Tchê Tchê; Willian (Fabiano), Guerra (Roger Guedes) e Dudu (Keno); Borja

Técnico: Cuca

VASCO: Martin Silva; Gilberto (Bruno Gallo), Rafael Marques, Jomar e Henrique; Jean (Paulo Vitor), Douglas, Yago Pikachu, Nenê e Mateus Vital; Luis Fabiano (Kelvin)

Técnico: Milton Mendes

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Kart, lancha e descanso: família recarrega Cuca para seu retorno ao Palmeiras

Um pedido da família para que ele ficasse perto foi a razão principal para Cuca não renovar contrato com o Palmeiras em dezembro passado. Mas, depois de cinco meses de férias, a ideia de deixar Curitiba e trabalhar novamente no clube onde foi campeão brasileiro em 2016 foi bem aceita. Inclusive pelos próprios familiares. Resultado: um contrato até o fim de 2018 com o Verdão.

No período sem trabalho, apesar da intenção inicial de visitar centros maiores do futebol mundial, o técnico priorizou curtir a esposa e as duas filhas. Com elas, divertiu-se de kart, lancha, navio, descansou… Ainda aproveitou para rever velhos amigos, com quem jogou bola e baralho – ele é fã de truco e todo tipo de carteado italiano.

Com a demissão de Eduardo Baptista após a derrota para o Jorge Wilstermann, na Bolívia, o nome de Cuca passou a ser o mais comentado no Palmeiras. Era até natural. E o acerto foi rápido. Menos de 24 horas depois, o Palmeiras anunciou em seu site oficial o retorno do campeão brasileiro.

Cuca (primeiro à esquerda) com a família, brincando de kart (Foto: reprodução / Facebook)

Cuca (primeiro à esquerda) com a família, brincando de kart (Foto: reprodução / Facebook)

Cuca está com as energias recarregadas, disposto e ansioso para voltar ao trabalho. Além de tudo, chega em alta e requisitado pela torcida. De acordo com o Verdão, ele assinará contrato e será apresentado na próxima terça-feira.

O empresário dele foi sondado também pelo Changchun Yatai, clube chinês que demitiu treinador no início da semana. Mas, para Cuca interromper as férias, a preferência dele e da família era permanecer no Brasil, até porque ele será avô daqui a pouco mais de um mês. Além disso, o Palmeiras se reforçou ainda mais para esta temporada, tendo a Libertadores como prioridade.

As conversas entre as partes foram resolvidas ao longo da última sexta-feira, e a Crefisa, patrocinadora do Palmeiras, se dispôs a bancar parte do salário do treinador.

No novo contrato, até o final de 2018, ele deverá receber mais do que ganhou mensalmente entre março e dezembro para tirar o clube de uma fila de 22 anos sem título brasileiro, muito embora o Palmeiras, em sua nota oficial, tenha escrito que o contrato será “nas mesmas condições do anterior”. Terça-feira, então, é o dia do reencontro de Cuca com seu novo elenco, ainda mais recheado de estrelas e de pressão por títulos.

Cuca aproveitou as férias para jogar futebol no litoral paranaense (Foto: Reprodução/RPC)

Cuca aproveitou as férias para jogar futebol no litoral paranaense (Foto: Reprodução/RPC)

GE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Botafogo-PB quebra invencibilidade de Cuca, mas Palmeiras avança

almeidaoEra um time majoritariamente formado por reservas. No entanto, para o torcedor, basta o símbolo do Palmeiras para o apoio ser igual. Foi assim no Estádio Almeidão, em João Pessoa, que recebeu um bom número de palmeirenses. A classificação às quartas de final da Copa do Brasil veio, mas com um gosto um pouco amargo: derrota por 1 a 0 para o Botafogo-PB.

O resultado negativo derruba uma longa série acumulada pelo técnico Cuca: dez partidas de invencibilidade – nove delas no Campeonato Brasileiro. O placar, entretanto, não ameaçou a vaga entre os oito melhores da Copa do Brasil; o sorteio da fase quartas de final está marcado para sexta-feira.

No primeiro duelo, o Palmeiras vencera por 3 a 0, placar que obrigaria ao Botafogo-PB golear por quatro gols de diferença para avançar de fase no torneio mata-mata. Esta vantagem confortou o elenco, que pouco arriscou na Paraíba.

Classificado apesar do revés, o Palmeiras retoma a concentração na disputa da Série A. Líder com 51 pontos, o time comandado por Cuca recebe no sábado, a partir das 16h (de Brasília), o Coritiba, no Allianz Parque, em duelo pela 27ª rodada da competição.

Quem foi bem: Carlinhos

Em uma partida morna, destacou-se o autor de um belo gol. Carlinhos se apresentou como uma das principais opções ofensivas do Botafogo-PB pela movimentação e anotou um belo gol. Após cruzamento da direita, o atacante arrematou de primeira – e contou com a sorte do desvio no meio do caminho para enganar o goleiro palmeirense Vagner.

Quem foi mal: Lucas Barrios

Mais uma oportunidade desperdiçada pelo centroavante do Palmeiras. Convocado para a seleção do Paraguai, Lucas Barrios teve uma atuação para lá de discreta em João Pessoa. Travado, o paraguaio mostrou lentidão e se tornou um alvo fácil para a marcação dos paraibanos. Cuca se mostrou insatisfeito e tirou o camisa 8 antes da metade da segunda etapa.

Alecsandro volta após quase dois meses

Absolvido pelo caso de doping – após a defesa comprovar o resultado de ‘falso positivo’, Alecsandro retornou aos gramados após quase dois meses afastado – entrou em campo pela última vez em 24 de julho, na derrota por 1 a 0 para o Atlético-MG. Relacionado pela primeira vez, o atacante recebeu a oportunidade de atuar mais de 30 minutos, essenciais para o atleta acumular ritmo de jogo nesta reta final de temporada.

Palmeiras ‘protocolar’

Sem forçar, o Palmeiras garantiu a passagem para as oitavas de final da Copa do Brasil. Mesmo com uma equipe alternativa, o clube alviverde sofreu pouco no Almeidão. As presenças dos veteranos Zé Roberto e Edu Dracena, além do lateral defensivo Fabiano, seguraram qualquer tentativa de pressão por parte dos paraibanos. Quando exigido, o goleiro Vagner foi bem.

Botafogo-PB perde chance de ‘blitz’

Com menos de dez minutos de partida, o Botafogo-PB criou duas boas oportunidades para modificar o clima no Estádio Almeidão. Na primeira, o veterano Warley desperdiçou uma rara chance livre. Em outra oportunidade, Vagner espalmou. As chances perdidas custaram caro, e o Palmeiras imediatamente cresceu e segurou o confronto até o gol de Carlinhos na parte final do jogo.

Cuca descansa elenco, mas não ganha ‘dores de cabeça’

O descanso dado aos principais jogadores poderia gerar um problema para o técnico Cuca. Afinal, quem sobrasse no duelo diante do Botafogo-PB poderia se credenciar ao time titular no Campeonato Brasileiro. A atuação morna diante dos paraibanos, no entanto, evitou qualquer discussão. Nomes como Cleiton Xavier e Lucas Barrios, discretos, desperdiçaram uma boa chance de convencer.

Reclamação

Apesar da tranquilidade do placar adquirido no lance de ida, os palmeirenses deixaram o estádio em João Pessoa frustrados por uma decisão da arbitragem. Os jogadores reclamaram de pênalti sobre Rafael Marques, travado no momento da batida. Jailson Macedo de Freitas mandou o jogo seguir.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-PB 1 x 0 PALMEIRAS

Local: Estádio Almeidão, em João Pessoa (PB)
Data: 21 de setembro de 2016 (quarta-feira)
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias (ambos da BA)
Cartões Amarelos: Sapé e Carlinhos (Botafogo-PB); Gabriel, Vitinho e Matheus Sales (Palmeiras)

GOL:
BOTAFOGO-PB: Carlinhos, aos 30min do 2º tempo

BOTAFOGO-PB: Michel Alves; Gustavo (Saldanha), Plínio, Marcelo Xavier e David Luis; Djavan, Sapé (Henik), Pedro Castro e Marcinho; Warley (Danielzinho) e Carlinhos.
Técnico: Itamar Schulle.

PALMEIRAS: Vagner; Fabiano, Thiago Martins, Edu Dracena, e Zé Roberto; Gabriel (Matheus Sales) e Arouca; Allione, Cleiton Xavier (Vitinho) e Rafael Marques; Lucas Barrios (Alecsandro).
Técnico: Cuca.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Cuca quer força máxima contra Botafogo-PB

cucaO título do Campeonato Brasileiro não é a única pretensão de Cuca para esta temporada. Com a interrupção do Nacional até o dia 7 de setembro, o técnico do Palmeiras manifestou o desejo de conquistar o bicampeonato da Copa do Brasil. Para iniciar a campanha no torneio, nesta quarta-feira, contra o Botafogo-PB, o treinador cogita escalar todos os titulares que estiverem bem fisicamente.

Cuca externou sua mais nova ambição após a vitória por 2 a 0 contra o Fluminense, no domingo, em Brasília. O triunfo levou o líder Palmeiras aos 43 pontos no Brasileiro e aumentou para três a vantagem sobre o Flamengo, atual segundo colocado. Mesmo com a disputa acirrada, o técnico crê que o Verdão não pode entrar na Copa do Brasil com os reservas.

“Tenho um só Palmeiras e conto com diversos jogadores para utilizar. Pensarei bem o que farei na quarta-feira, dentro da próxima competição. Enfrentaremos um rival que já vi jogar e merece todo o respeito. Temos que encarar o jogo com força, porque é uma competição que podemos ir longe e chegar à final para ser campeão”, afirmou o treinador.

Questionado se escalaria todos os titulares, Cuca garantiu que mandará para o jogo quem tiver a condição física aprovada pelos analistas da comissão técnica. “Analisaremos isso junto com a fisiologia e veremos quem está com um desgaste. Quem não estiver vai jogar”, garantiu.

Um desfalque certo para Cuca será o atacante Gabriel Jesus, que se apresenta nesta segunda-feira à Seleção Brasileira principal. O jogador fez neste domingo a primeira partda desde que conquistou a medalha de ouro olímpica, mas voltou a ser desfalque após Tite chamá-lo para defender o time canarinho contra Equador e Colômbia, nos dias 1 e 6 de setembro, pelas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018.

O duelo contra o Botafogo-PB é válido pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil e será disputado no estádio Palestra Itália. O Palmeiras estreará nesta fase da competição por ter participado da Copa Libertadores neste ano.

Já o time nordestino despachou Linense, River-PI e Ceará para enfrentar o Palmeiras. O Botafogo-PB disputa a Série C do Brasileiro e ocupa a terceira colocação do Grupo A da competição, com 23 pontos conquistados em 15 jogos.

Com Gazeta Press

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Cuca não garante a escalação de Ronaldinho diante do Arsenal-ARG

Cuca não garante escalação de Ronaldinho (Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG)
Cuca não garante escalação de Ronaldinho
(Foto: Bruno Cantini / Site Oficial do Atlético-MG)

O técnico Cuca fez questão de mostrar que tem dúvidas quanto à escalação de Ronaldinho Gaúcho no duelo diante do Arsenal, da Argentina, na próxima terça-feira, às 21h45m (de Brasília), pela Taça Libertadores. Para qualquer treinador, R10 seria titular absoluto, mas, para Cuca, o jogador ainda terá que mostrar, nos próximos treinamentos, uma condição ideal para atuar fora de casa.

Ao que tudo indica, Cuca não está totalmente satisfeito com a participação de Ronaldinho Gaúcho nos treinamentos na Cidade do Galo. A movimentação do craque alvinegro nas atividades, nem de longe, condiz com a postura que teve diante do São Paulo, na estreia pela competição continental, quando, no Independência, deu até carrinho para tirar bola dos rivais.

Cuca cobrou da equipe a mesma postura que o time tem encarado os adversários em Belo Horizonte. Ele fez questão de afirmar que deverá manter time titular, mesmo longe de seus domínios, mas que Ronaldo precisa demonstrar uma condição melhor.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Penso em jogar da mesma forma, com a manutenção da equipe, provavelmente, com Ronaldo no lugar do Luan. Isso se o Ronaldo estiver em condições ideais de jogo. Se não estiver, joga o Luan. Vamos ver, em jogo fora de casa, a resposta que eles nos dão. Comprometimento. Vamos ter essa manutenção e confiar que eles vão fazer um bom jogo.

Sem dar muitos detalhes, o treinador explicou o motivo de ter condicionado a escalação do craque alvinegro.

– No treinamento, olho e sinto algumas situações. Vamos deixar mais para frente para decidir.

O time ainda fará três treinamentos até o duelo contra o Arsenal. No sábado, o grupo alvinegro treinará no período da tarde. No domingo, pela manhã, e na segunda-feira, já em Bueno Aires, o fará o reconhecimento do gramado do estádio Julio Humberto Grondona, local da partida.

 

 

Globoesporte.com