Arquivo da tag: Cruz

Dia da consciência negra será celebrado com evento cultural na comunidade quilombola cruz da menina em Dona Inês

 

A Prefeitura de Dona Inês preparou uma programação especial para celebrar o dia da consciência negra, que ocorre nesta quinta-feira, 20 de novembro. O evento será realizado na comunidade quilombola cruz da menina, há dois quilômetros da cidade.

 

A programação começa às 09h00 da manhã e vai até as 15h00, e conta com exposição religiosa e cultural, apresentações artísticas com dança e música, roda de capoeira, desfile temático, artesanato, oficinas e a oferta de serviços na área de saúde.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O objetivo, segundo os organizadores do evento, é dá destaque para a grande contribuição da comunidade negra para o município, “evidenciando os costumes e as tradições”.

programação dia da consciência negra

Assessoria

Auditoria comprova desvio de doações à Cruz Vermelha no Brasil

auditoria-comprova-desvio-de-recursos-na-cruz-vermelha

Auditoria encomendada pela Cruz Vermelha para apurar os desvios milionários de recursos da instituição no Brasil reforça oficialmente o que revelou reportagem de VEJA em 2012: os recursos doados à entidade no país não foram aplicados como pensam os incautos beneméritos. O resultado da auditoria consta em reportagem desta sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo. Como VEJA informou há dois anos, nas três campanhas nacionais de arrecadação organizadas em 2011 pela Cruz Vermelha Brasileira — uma para as vítimas dos deslizamentos na região serrana fluminense, que deixaram 35.000 desabrigados; outra para a Somália, país africano faminto e devastado por guerras civis; e mais uma para a tragédia do terremoto seguido de tsunami no norte do Japão — os recursos arrecadados não foram aplicados em nenhum dos locais.

 

Os montantes recolhidos – 212.000 reais para as campanhas da Somália e Japão e 1,6 milhão de reais para a tragédia fluminense – foram repassados a uma ONG comandada pela mãe do vice-presidente da Cruz Vermelha no Brasil à época, Anderson Marcelo Choucino. A auditoria foi realizada pela More Stephens, consultoria com sede em Londres. As irregularidades começaram a ser levantadas em 2012 pela funcionária Letícia Del Ciampo, que assumiu o escritório de Petrópolis da entidade. Depois de encaminhar documentos ao Ministério Público e de dar declarações públicas sobre as irregularidades, ela recebeu ameaças de morte e pediu proteção policial.

 

VEJA descobriu que a Embaixada da África do Sul destinou 230.000 reais aos desabrigados da serra fluminense e nunca recebeu um relatório sequer sobre a utilização do dinheiro. VEJA teve acesso a uma lista de empresas e bancos que juntos doaram cerca de 1,5 milhão de reais para os desabrigados fluminenses. A Cruz Vermelha do Japão registra o recebimento de 164.000 reais para as vítimas do tsunami, mas os recursos eram provenientes apenas da Cruz Vermelha de São Paulo. O dinheiro arrecadado pelo escritório nacional foi parar nas contas secretas do Maranhão, como mostrou a reportagem.

 

Reportagem da Folha informa que a auditoria constatou que o Instituto Humanus, com sede em São Luís, no Maranhão, está registrado em nome de Alzira Quirino da Silva, mãe do ex-vice-presidente do órgão central da Cruz Vermelha. E que o instituto recebeu 15,8 milhões de reais da Cruz Vermelha entre 2010 e 2012, sem qualquer comprovação de que tenha efetuado os serviços correspondentes. Por falta de documentos, os auditores não conseguiram identificar a origem de todo dinheiro repassado ao Humanus. As transações bancárias de transferência de verba para o instituto eram feitas com a assinatura eletrônica de Carmen Serra, ex-presidente da filial da Cruz Vermelha no Maranhão e irmã do presidente nacional da instituição à época, Walmir Serra Júnior.

 

Em setembro de 2012 VEJA obteve um ofício que prova que era Walmir Serra quem determinava o destino do dinheiro. A empresa Mitsui & Co. S.A., que doou cerca de 150.000 reais para as vítimas da tragédia na serra fluminense, foi orientada, em um ofício enviado por Serra, a depositar o dinheiro em uma conta do Banco do Brasil em São Luiz do Maranhão. Presidente da Cruz Vermelha nacional desde 2013, Rosely Sampaio afirmou à Folha que o relatório da auditoria será levado à Justiça para que sejam tomadas as medidas cabíveis.

Veja.com

Botafogo-PB perde por 2 a 1 para o Santa Cruz em Recife e está fora da Copa do Brasil

estadio arrudaEm partida com arquibancadas vazias no estádio do Arruda, em Recife, o Botafogo-PB enfrentou o Santa Cruz-PE no jogo de volta da segunda rodada da Copa do Brasil de 2014, que terminou com vitória e classificação dos anfitriões com o placar de 2 a 1. Com isso, o Belo, bicampeão paraibano e campeão da Série D do Campeonato Brasileiro, não conseguiu realizar o feito inédito de chegar à terceira fase da Copa do Brasil.

O Estádio permaneceu vazio como parte da punição que o Santa Cruz cumpre por causa do episódio em que dois vasos sanitários foram arremessados, matando um torcedor.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
O Santa Cruz foi a campo escalado pelo técnico Sérgio Guedes com Tiago Cardoso, Tony, Renan Fonseca, Everton Sena e Renatinho; Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires e Carlos Alberto; Pingo e Léo Gamalho.

Marcelo Vilar colocou em ação pelo Botafogo Genivaldo, Ferreira, Magno Alves, Andre Lima e Badé; Zaquel, Pio, Doda e Lenílson; Rafael Aidar e Frontini.

Após respeitoso minuto de silêncio em virtude da morte do escritor, poeta e dramaturgo Ariano Suassuna, a partida teve início.

O Botafogo tentou tomar a iniciativa de partir para o ataque, mas o primeiro lance de perigo foi do Santa Cruz. Tony acertou um belo chute e a bola se chocou com o travessão da meta de Genivaldo. A equipe quase abriu o placar e seguiu melhor em campo, com maior posse de bola.

A soberania deu resultado em pouco tempo. Aos 20 minutos, em jogada rápida pela direita, Tony correu em velocidade e jogou na área. Léo Gamalho apareceu na pequena área e abriu o placar. 1 a 0 Santa Cruz.

O jogo caiu um pouco de rendimento e o Botafogo permaneceu com a mesma estratégia, esperando as jogadas do adversário, que já não vinham com a mesma velocidade. No fim do primeiro tempo, o Belo se aproveitou dessa lentidão para melhorar suas jogadas e empatar o jogo.

Rafael Aidar cruzou na área pela direita e o capitão Lenílson, de cabeça, deixou tudo igual.

Na segunda etapa, como o resultado de 1 a 1 levaria o jogo para as cobranças de pênaltis, as equipes passaram a buscar a vitória com maior efetividade.

Aos 27 minutos, em falta para o Santa, Danilo Pires acertou uma bomba. A bola bateu forte na trave e saiu. Esse lance serviu como aquecimento para o gol que viria logo em seguida, aos 32 minutos. Léo Gamalho aproveitou um bom passe de Renatinho, venceu a zaga botafoguense e chutou na saída do goleiro Genivaldo, fazendo um bonito gol, o segundo dele na noite.

O Belo ainda tentou ir para a frente, buscando igualar o placar novamente, mas o time da casa conseguiu segurar o resultado e se classificar para a próxima fase da competição nacional.

 

Por Gustavo Medeiros

28 Feridos em Nova Cruz durante homenagem a policial em sepultamento

varias-pessoas-ficam-feridas-durante-homenagem-em-sepultamento-de-policial-em-nova-cruzVárias pessoas foram feridas quando participavam do sepultamento do Sargento da Policia Militar José Albenizio de Lima, na manhã desta Segunda-Feira(02) na Cidade de Nova Cruz-RN. 28 pessoas ficaram feridas por estilhaços quando a policia Militar do 8° BPM prestava uma homenagem com salvas de tiros na hora do enterro do Policial Albenizio.
Entre as pessoas feridas também foram atingidos vários Policiais que faziam a homenagem. Na hora foi um verdadeiro tumulto com as pessoas que foram atingidas sendo socorridas por viaturas da própria Policia, Ambulâncias e viatura do CPRE. Todos os feridos foram encaminhados para o hospital Monsenhor Pedro Mouro que ficou totalmente lotado e com muitos sangue pelos corredores. Mais todos foram atendido sem que fosse preciso se deslocar para Natal.
As pessoas foram feridas nas pernas braços e abdomes. O próprio Comandante do Batalhão, Major Tavares foi atingido na barriga,, Mas graças a Deus todos passam bem. A Nossa reportagem entrou em contato com a Direção do hospital que nos passou todas as informações, como também o Major Tavres comandante do 8° BPM e com agentes da Policia Civil.
O Major Tavares disse que em toda a sua vida nunca viu um fato desse e que está investigado, A policia Civil também vai investigar o que provocou esse incidente.
por: regional online 

                                                   

 

Cruz Vermelha não comprova aluguel de 35 ambulâncias para o Hospital de Trauma e TCE quer devolução de mais de meio milhão de reais

TCEO Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) detectou através de auditoria realizada em 2013 que a Cruz Vermelha Brasileira (CVB) alugou no ano passado 35 ambulâncias para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. Esses veículos, no entanto, não foram localizados pela auditoria, que também não constatou qualquer comprovação material dos serviços prestados pela empresa Safety Med Ltda., sediada em Bonsucesso, no Rio de Janeiro, que recebeu R$ 561.694,74 pela locação das ambulâncias.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A auditoria do Tribunal de Contas propôs a devolução integral do valor gasto com a locação das ambulâncias, sob pena de a Cruz Vermelha ser indiciada por favorecer com recursos públicos o enriquecimento ilícito de empresa privada. De acordo com relatório da auditoria, a coordenação de Transporte do Trauma admitiu a não existência das ambulâncias nas dependências do hospital. O contrato com a Safety Med previa o fornecimento de ambulâncias de suporte avançado, básico e neonatal, à disposição 24 horas por dia, sendo 10 avançadas para adulto, cinco avançadas para neonatos e pediatria e 20 de suporte básico. Além disso, a auditoria constatou que Luiz Felipe Ferreira Torres, que assina o contrato com a Cruz Vermelha, não consta como sócio da Safety Med, empresa já conhecida do público em razão da divulgação na imprensa das acusações de fraudes em concorrências públicas nas quais concorreu.

 

O fato se soma a uma série de irregularidades constata- das na auditoria do TCE e divulgadas com exclusividade pelo JORNAL DA PARAÍBA. O relatório faz parte do processo 02642/14, referente a Inspeção Especial de Contas relativa ao exercício 2013 da Secretaria de Estado da Saúde.

 

Centro fatura R$ 700 mil

 

Os auditores do TCE também propõem a devolução ao erário dos valores pagos ao Centro de Investigação em Cardiologia e Ginecologia (CICG), sediado em Duque de Caxias (RJ). A empresa foi contratada por mais de R$ 700 mil pela Cruz Vermelha para prestar serviços de consultoria e fornecimento de pessoal especializado ao Trauma, entretanto, não houve qualquer comprovação material dos serviços prestados pela empresa junto ao Trauma. Chama a atenção dos técnicos do TCE que o médico Edmon Gomes da Silva Filho, primeiro gestor da terceirização do Trauma e que deixou o cargo há mais de um ano, é um dos sócios da empresa. Réu em processos nos quais é acusado de golpes contra a Unimed, da qual foi presidente em Duque de Caxias e para a qual teria contratado empresas das quais era sócio ou dono, Edmon foi o primeiro superintendente da organização contratada pelo governo Ricardo Coutinho para gerir o Trauma em 2011.

 

De acordo com o relatório do TCE, foram pagos ao Centro de Cardiologia R$ 24 mil referentes ao serviço de consultoria e R$ 75 mil de fornecimento de pessoal especializado. Em 2013, a empresa recebeu da Cruz Vermelha R$ 761.403,62, conforme auditoria do tribunal. A auditoria lembra que o ex-gestor do Trauma teve os bens bloqueados pela Justiça por conta das acusações de fraudes contra a Unimed de Duque de Caxias, que fechou após o fim da sua gestão. Ele responde, também, por participação em fraudes na saúde pública no Estado do Rio Grande do Norte, a partir da Operação Assepsia, deflagrada pelo Ministério Público Estadual, e na Operação Caixa de Pandora, com denúncias de fraudes no Rio de Janeiro.

 

Pagamento superior ao contratado

 

A auditoria de 2013 do TCE constatou, ainda, outras irregularidades na execução do contrato entre a Cruz Vermelha e o governo da Paraíba. As novas descobertas alcançam, por exemplo, os contratos com as empresas MyriaDBrasil Medical ME e NTB Materiais Ltda., para prestação de serviços de revisão e manutenção preventiva e corretiva de equipamentos hospitalares no centro de imagem do hospital, com valor mensal de R$ 42 mil, de janeiro a dezembro de 2013. Entretanto, foram pagos R$ 35.189,00 a mais do que estava previsto no contrato, perfazendo um total de R$ 539.189,00.

 

O relatório destaca que o contrato incluía reposição de peças, porém o Trauma adquiriu um tubo de Raio X no valor de R$ 88.500 com recursos próprios, quando, em tese, deveria ser adquirido pela empresa terceirizada. A empresa Myriad Ltda foi constituída em julho de 2011, praticamente na mesma época da entrada da Cruz Vermelha no hospital, tendo como objeto social “atividade de reparação e manutenção de computadores periféricos, bem como de equipamentos eletrônicos de uso pessoal e doméstico”. Nos termos do objeto social, sem mu- dança de sócios de suas qualificações, passa em dezembro do mesmo ano a ter também com objeto social “gestão e administração hospitalar, gestão em manutenção de equipamentos médico-hospitalares, engenharia clínica e predial e palestras para a área médica”.

 

Os auditores, ainda no âmbito do centro da imagem do hospital, se surpreenderam com a subtração de uma bomba injetora para angiografia, com valor aproximado na ordem de R$ 40 mil. Em relação a isso, houve a abertura de inquérito administrativo e ajuizamento de ação ordinária contra as empresas Myriad e NTB, também prestadora de serviços de manutenção de equipamentos hospitalares, sediada em Recife. O contrato com a NTB foi no valor de R$ 759.469,45 em 2013, mas não houve comprovação dos serviços efetuados e o TCE solicita a devolução do dinheiro ao erário.

 

Empresas prestam o mesmo serviço

 

Na contabilidade, a auditoria apontou a contratação de três empresas pela Cruz Vermelha em 2013 para a prestação do mesmo serviço. Os gastos com escritório de contabilidade no ano passado chegaram a 389 mil. A auditoria do Tribunal de Contas solicitou emissão dos balancetes de 2013, mas não obteve êxito e nem comprovação dos serviços executados. Foi constatado que o Trauma também paga a uma outra empresa pela prestação de serviços contábeis e que, ainda em 2013, realizou pagamento de R$ 33 mil a uma terceira empresa a título de serviços contábeis. Os valores pagos estão acima dos padrões do mercado e com indícios de sobrepreço. Um dos contratos é com a empresa Sérgio Moraes Contadores Associados para a prestação de serviços profissionais de assessoria contábil e fiscal. O contrato prevê remuneração de R$ 29.970 mensais.

 

No ano passado, foram pagos R$ 389.610,00. O contrato determina que a empresa é obrigada a emitir balancetes mensais, elaborar e escriturar livros fiscais exigidos pela legislação tributária, entregar no prazo as obrigações tributárias acessórias junto ao Fisco Federal e de João Pessoa, entre outras atribuições. No entanto, a auditoria solicitou mais de uma vez a emissão dos balancetes de 2013 e os demonstrativos de encerramento do exercício financeiro, mas só recebeu os balancetes até o mês de novembro, apresentando inconsistências técnicas.

 

Além disso, a manutenção da regularidade fiscal do hospital também foi descumprida, como pode ser observada na falta de emissão negativa de débitos do Fisco Municipal de João Pessoa e da Receita Federal do Brasil, no tocante às contribuições previdenciárias. Segundo a auditoria, o Hospital de Trauma remunera uma outra empresa de prestação de serviços contábeis para feitura do setor de pessoal da organização. Neste caso, a gestão paga R$ 13 mil mensais à Advanced Assessoria Contábil e Tributária. Considerando que o contrato também prevê o pagamento de uma parcela a título de 13º salário, o valor anual pago de- veria ser de R$ 169 mil, mas foi efetivamente dispendido o valor de R$ 143 mil em 2013. Além disso, em 2013 houve o pagamento de R$ 33 mil à empresa JJ Serviços de Malote Ltda a título de serviços contábeis, sendo R$ 3 mil por mês. Não há, entretanto, qualquer prestação de serviços contábeis por parte desta empresa ao Trauma. A auditoria explicita que o custo mensal com os setores contábil, fiscal e pessoal do hospital chega a R$ 45.970,00, incluindo as três empresas, valores claramente fora de mercado e com indícios de sobre preço.

 

Em nota, Trauma nega

 

Em nota, a direção da Cruz Vermelha e do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena afirmou que todas as contratações de serviços feitas para a unidade obedecem a critérios técnicos rígidos e à legislação vigente. “Por isso, refutamos com veemência todas as inconsistências e inverdades produzidas por um auditor em um relatório preliminar do Tribunal de Contas do Estado. Terminamos afirmando que todas estas ilações descabidas serão desmentidas na instância própria, com farta apresentação de provas que desfazem esta tentativa de trazer para um serviço público essencial à população a sordidez da disputa eleitoral”, diz a nota.

Em Cruz do Espírito Santo, motociclista é ‘trancado’ por veículo, bate em poste e morre na hora


O jovem Ednildo Paulo de 17 anos estava numa motocicleta, placas MOK 3617 quando foi ‘trancado’ por um veículo ainda não identificado, perdeu o controle da moto e se chocou com um poste em Cruz do Espírito Santo, Grande João Pessoa na tarde dessa terça (23).

A violência do impacto foi tão grande que ele teve morte imediata.

Outro rapaz que vinha como carona foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa e seu estado é considerado regular

A polícia está tentando descobrir qual foi o outro veículo envolvido no acidente.

Paraiba.com, Marília Domingues / Washigton Luís

Focando a Notícia

Agricultor tem mão decepada a golpe de facão durante briga em Cruz do Espírito Santo

O agricultor José Raimundo Ilhós, 32 anos, teve a mão esquerda decepada com um golpe de facão. O crime aconteceu por volta das 21h30 de sábado (13) na cidade de Cruz do Espírito Santo.

De acordo com a polícia, o agricultor se envolveu numa briga com outro homem na praça pública da cidade. Em meio a luta corporal, José Raimundo acabou tendo a mão esquerda decepada com um golpe de facão.

Imediatamente, o membro foi colocado em um balde com gelo e trazido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena para um possível reimplante.

José Raimundo também foi socorrido para o Hospital de Trauma onde permanece internado.

Os moradores da cidade ficaram revoltados com o fato e durante toda a noite de sábado familiares e amigos do agricultor que teve a mão decepada saíram à procura do acusado dispostos a vingar o crime.

Paulo Cosme/Vinicius Henriques

Nomeado o novo bispo de Campina Grande, dom frei Manoel Delson Pedreira da Cruz

O Santo Padre, o papa Bento XVI, transferiu na manhã de desta quarta, 8 de agosto, o bispo de Caicó (RN), dom frei Manoel Delson Pedreira da Cruz (foto), para a diocese vacante de Campina Grande (PB).

Dom Manoel nasceu Biritinga (BA) em 1954. Estudou Filosofia e Teologia no Seminário São Francisco de Assis, em Nova Veneza (SP). Tem mestrado em Ciência da Comunicação, na Pontifícia Universidade Salesiana, em Roma, e licenciatura em letras pela Universidade Católica de Salvador (BA).

O novo bispo de Campina Grande foi ministro provincial em Salvador (1998 e 2001) e exerceu o cargo de Definidor Geral para a América Latina junto à cúria geral dos Capuchinhos (2002 a 2006).

Seu lema episcopal é “Ide aos meus irmãos” (Jo 20,17).

Redação com Ascom

Homem agride o pai de 60 anos na cidade de Brejo do Cruz

Uma tentativa de homicídio foi registrada na noite do sábado, 4, na cidade de Brejo do Cruz, sertão paraibano. Segundo informações da polícia militar na região, um homem de 28 anos bateu no pai – um idoso de 60 anos – o que deixou a vítima em estado grave.

Policiais do 8º Batalão da Polícia Militar informaram que  foram chamados por um irmão do suspeito que também teria sido agredido por ele, depois de tentar evitar que o agressor matasse o pai.

No momento em que o irmão resolveu chamar a polícia, o agressor fugiu de casa. O pai foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para um hospital da cidade, mas já passa bem.

 Depois de realizar diligências na região de Brejo do Cruz, a polícia conseguiu prender o suspeito. Ele está preso na Cadeia Pública daquela cidade.

portalcorreio

Ônibus atropela e mata casal na Av. Cruz das Armas; acidente teria acontecido por causa de um outro veículo

Um casal que estava em uma moto foi atropelado na manhã desta segunda-feira (30) por um ônibus da linha 1500 circular na Av. Cruz das Armas, próxima Caixa Econômica Federal. A tragédia ocorreu por volta das 12h.

Segundo informações, a moto bateu em um caminhão que vinha na faixa da esquerda e o casal foi arremessado para debaixo do ônibus, sendo esmagados e morrendo na hora. Eles usavam capacetes, mas não foi o suficiente para resistir ao peso do veículo.

O motorista do caminhão não ficou no local, mas populares registraram a sua placa.

Yves Feitosa com Washington Luiz