Arquivo da tag: cremes

Urina pode ser melhor que cremes para tratar manchas no rosto

Thinkstock
Thinkstock

Já imaginou que a urina pode ser melhor que muitos cremes para tratar manchas no rosto? De acordo com uma especialista em saúde nutricional e natural do Reino Unido, o xixi é um ótimo aliado para melhorar o aspecto da pele e deixar o rosto mais bonito. As informações são do site Daily Mail desta segunda-feira (19).

De acordo com a autora do estudo, Martha Christy, a urina tem propriedades antibacterianas e antifúngicas que ajudam a aumentar a imunidade. Ela ainda afirma que o xixo é uma vitamina líquida rica em minerais, e ajuda a tratar a acne, eczema (dermatite), psoríase (doença inflamatória de pele) e infecções provenientes de fungos. o xixi deve ser aplicado diretamente na pele.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A especialista vai ainda mais longe e sugere que beber sua própria urina pode melhorar ainda mais a saúde.

Segundo ela, a terapia de urina ou uroterapia tem raízes históricas no antigo Egito, China e Índia. Ela conta que banhos de urina também são benéficos, e afirmou que as francesas do século 18 costumavam seguir essa prática.

Já a nutricionista Shona Wilkinson, Nutritionist at NutriCenter, diz que, há maneiras mais simples de obter esses nutrientes.

— A urina é composta de 95% de água e 5% de nutrientes, como cálcio, ferro, magnésio e zinco. Sugiro um copo de água e uma refeição saudável ou um multivitamínico. Os benefícios excedem em muito um copo de urina.

 

R7

Mulheres gastam mais com cremes, enquanto homens preferem cervejas

Os três produtos que lideram os gastos das mulheres nos supermercados e lojas físicas são cremes e loções, tinturas para cabelos e pães, segundo estudo da consultoria Kantar Worldpanel, especializada em conhecimento do consumidor. Enquanto isso, os três produtos com os quais os homens mais gastam quando saem às compras são cerveja, deo colônia e fraldas descartáveis.

Quando o homem a mulher estão juntos, os itens que aparecem no topo dos gastos são biscoitos, óleos e detergentes em pó. E o volume gasto, em dinheiro, é bem maior. Quando está sozinha, a mulher gasta em média R$ 12,25 por compra, já o homem desembolsa R$ 10,15. Juntos, fazem compras de R$ 53,14, em média.

O estudo mostra ainda que a ida a pontos de venda para fazer compras é um programa que as pessoas fazem mais frequentemente desacompanhadas: 64% das vezes as mulheres estão sozinhas, enquanto homens sozinhos são 23% do total. As preferências também mudam. “Os compradores solitários buscam no ato da compra suprir necessidades imediatas, ao contrário dos acompanhados que priorizam o abastecimento de produtos”, diz Christine Pereira, Diretora Comercial da Kantar Worldpanel no Brasil.

Crianças

Quando estão acompanhados de crianças na hora das compras, o que acontece apenas duas vezes ao mês, o preço médio pago nos produtos é 8% maior. E a sacola tende a voltar para casa com produtos mais saudáveis e inovadores.

Sobre as influências nas decisões de gastos, a pesquisa mostra que a indicação de amigos, familiares e as promoções pesam mais na hora da decisão de compra de bens não duráveis – como alimentos, bebidas, higiene, perfumaria – do que a publicidade em mídia tradicional e do que a confiança na marca.

Metade dos entrevistados declara que promoções interferem na escolha e as sugestões de amigos e familiares podem definir a opção por um produto para 41% deles. Já a publicidade na TV impacta apenas 14% das pessoas, seguida por 7% que afirma ser influenciado por propagandas no próprio ponto de venda, 5% pela confiança na marca e 2% pela publicidade em jornais, revistas e rádio.

Cerveja

A cerveja, que aparece no topo das prioridades das compras dos homens, está em 54% dos lares brasileiros, segundo a Kantar Worldpanel, cerca de 23 milhões de domicílios. O número de consumidores chega a 44 milhões de indivíduos.

A pesquisa mostra também que as mulheres mais novas bebem tanto quanto os homens mais velhos.

Cerca de 23% das mulheres de até 35 anos tomam a bebida, enquanto o percentual sobe para 35% entre os homens da mesma faixa etária. Quando têm mais de 35 anos, o número cai para 19% para o sexo feminino e 23% para o masculino.

Fonte: IG

Focando a Notícia