Arquivo da tag: cozinha

Com aumento de 5%, gás de cozinha pode chegar até R$ 78 reais na Paraíba

Com o aumento de 5% no gás de cozinha no mês de dezembro pela Petrobrás, o preço do botijão de 13 quilos pode chegar a custar até R$ 78 na Paraíba. De acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha da Paraíba (Sinregás), Marcos Antônio, esse valor é para pagamentos à prazo. O preço do botijão, na Paraíba, pode variar de R$ 70 a R$ 78.

Foi o terceiro mês seguido de alta nos preços do gás pela Petrobras, e a sexta alta no ano. Desde o início de 2019, a alta acumulada é de cerca de 10%.

No último aumento, o preço do gás de cozinha sofreu uma alta de até R$ 3. O aumento nas distribuidoras foi de 4%, no mês de novembro.

O ano de 2019 terminou com sete aumentos no valor do gás de cozinha. Segundo Marcos Antônio, o valor do produto já havia subido, pelo menos, 10 vezes em 2019, mas em algumas delas, a mudança não foi passada para o consumidor final.

G1

 

Petrobras aumenta gás de cozinha em 5% a partir desta sexta-feira (27)

Petrobras vai aumentar em 5% o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) a partir de amanhã nas suas refinarias, um dia depois de ter anunciado que o gás natural deverá cair cerca de 10% após a revisão de contratos com 12 distribuidoras estaduais do produto.

Seguindo a regra de reajustes trimestrais para o GLP, o aumento de 5% atinge o gás de cozinha (Botijão de 13 kg) e também o GLP industrial e comercial.

O impacto para o consumidor deverá girar em torno de 2% a 3%, já que a realização da Petrobras representa 38% do preço, sendo os outros custos distribuídos entre a comercialização e tributos.

 

Notícias ao Minuto

 

 

Preço do gás de cozinha sofre aumento e pode custar até R$ 78, na Paraíba, diz sindicato

O preço do gás de cozinha deve sofrer um aumento de até R$ 3, na Paraíba, de acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha da Paraíba (Sinregás), Marcos Antônio Bezerra. O produto será vendido de R$ 73 até R$ 78, a partir desta quarta-feira (27).

O gás de cozinha residencial (GLP) aumentará 4% nas distribuidoras. Já o GLP industrial e comercial 2,5%.

O anúncio do aumento foi feito pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) e confirmado pela Petrobras na última segunda-feira (25).

Essa é a sexta vez que o produto sofre aumento, apenas em 2019. Segundo Marcos Antônio, o valor do produto já subiu, pelo menos, 10 vezes neste ano, mas em algumas delas, a mudança não foi passada para o consumidor final.

G1

 

Preço do gás de cozinha na Paraíba sobe pela quarta vez em 2019, diz sindicato

O preço do botijão do gás de cozinha de 13 quilos subiu pela quarta vez em 2019, na Paraíba. O produto que até esta quinta-feira (5) é comercializado, em média, por R$ 65, custará entre R$ 70 e R$ 75 na sexta-feira (6).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha da Paraíba (Sindigás), Antônio Marcos Bezerra, o aumento é de 3,8%. Mas no percentual não foram contabilizados os impostos sobre o produto.

Ainda de acordo com Antônio Marcos, o valor do botijão do gás de cozinha também foi reduzido durante o ano, mas não soube dizer por quantas vezes. Ele garantiu ainda que o preço comercializado a partir da sexta-feira é igual ao do mês de setembro de 2018.

O presidente do Sindigás contou também que algumas das reduções não chegaram ao consumidor. “Algumas das baixas praticadas nas refinarias não foram repassadas pelas distribuidoras para os revendedores. Então também não pudemos passar para o cliente. Foi o caso de uma queda de preço que aconteceu em julho”, disse Antônio Marcos.

G1

 

Petrobras anuncia redução no preço do gás de cozinha

A Petrobras reduziu o preço do gás de cozinha (GLP) vendido nas refinarias às distribuidoras para botijões de 13 quilos de R$ 26,20 para R$ 24,06. O novo preço entra em vigor na próxima segunda-feira (5) nas unidades da empresa. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), a queda do GLP residencial oscilará entre 6,5% e 12% nas refinarias.

De acordo com a Petrobras, para ser comercializado em botijões de 13 quilos, o gás de cozinha tem o preço de venda formado pela média das cotações dos gases butano e propano no mercado europeu, mais uma margem de 5%. Os reajustes passaram a ser trimestrais em janeiro do ano passado.

Segundo a companhia, o preço do GLP vendido para as indústrias e o comércio caiu 13%. O Sindigás informou que a redução do GLP empresarial ficou entre 11% e 17%, dependendo do polo de suprimento. A redução do GLP empresarial também entra em vigor na segunda-feira.

As empresas associadas ao Sindigás foram informadas pela Petrobras na tarde de hoje (2) da queda no preço do GLP residencial (embalagens de até 13 quilos) e empresarial (destinado a embalagens acima de 13 quilos). A redução passa a valer a partir de segunda-feira, dia 5 de agosto, nas unidades da petroleira. De acordo com as informações recebidas da Petrobras, a queda do GLP residencial oscilará entre 6,5% e 12%, e a queda do GLP empresarial entre 11% e 17%, dependendo do polo de suprimento.

Em nota, o sindicato informou que o ágio praticado pela Petrobras está em cerca de 31% em relação ao preço do mercado internacional. “Esse ágio vem pressionando ainda mais os custos de negócios que têm o gás liquefeito de petróleo entre seus principais insumos, impactando de forma crucial, empresas que operam com uso intensivo de GLP”, diz o Sindigás.

Agência Brasil

 

 

Dicas para reformar sua cozinha sem gastar muito dinheiro

Reformar a casa é tudo de bom, não é verdade? Cheiro de casa nova, ambiente novo e agradável para receber as visitas, enfim, um cenário mais do que perfeito para o seu bem estar. Que tal reformar sua cozinha sem gastar muito dinheiro? Com certeza é mais do que possível nos dias de hoje. Tudo é questão de planejamento e tranquilidade. Aproveite as promoções do Black Friday a fim de ter melhores condições de dar aquele charme em sua residência.

Quando pensamos em reforma da cozinha, pensamos imediatamente em pedreiro, sujeira e muito dinheiro gasto, mas esta situação pode ser mudada com um pouco de boa vontade e planejamento. Vamos ver algumas dicas agora.

Dica um: pinte os azulejos e paredes

Não há necessidade de contratar um pintor para este trabalho. Você mesmo pode fazê-lo, desde que escolha uma tinta de boa qualidade, e claro, todo o material necessário. Tenha bom gosto na escolha das cores e a gordura e sujeira acumuladas em sua cozinha desaparecerão.

Dica dois: cuide bem dos móveis de sua cozinha

Se você tem móveis antigos e que mereçam uma atenção mais do que especial, que tal dar uma reformada nos mesmos? Uma mão de verniz ou tinta, dão um acabamento mais do que especial com certeza. Sua cozinha terá um novo charme mesmo com os móveis antigos.

Dica três: compre móveis usados

Se você não tem móveis para reformar, uma ideia interessante é comprá-los usados. Muitas pessoas necessitam de um dinheiro extra, portanto, fique atento aos anúncios nas redes sociais e compre uma mesa ou até mesmo um fogão usado em boas condições. Tudo isso é garantia de economia.

Dica quatro: procure por promoções nas grandes lojas do mercado

Se você está disposto a comprar móveis novos, procure por boas promoções sempre. Você precisa ter paciência e disposição para pesquisar os melhores preços e condições. A internet é uma excelente fonte de pesquisa, e claro, você poderá buscar promoções no Black Friday 2019.

Dica cinco: não espere muito tempo para reformar sua cozinha

Muitas pessoas esperam por muito tempo para reformar a cozinha, mas analise a possibilidade de fazer este trabalho quando ela ainda não estiver em condições precárias. Uma ideia interessante é comprar adesivos decorativos. Pode ter certeza que darão um charme todo especial em sua cozinha.

Dica seis: aumente o espaço da sua cozinha com prateleiras

Caso sua cozinha seja pequena e os armários estão tomando conta da mesma, faça uso das prateleiras. É uma ideia simples e que vale a pena levar em consideração. Transforme o ambiente de sua cozinha no melhor possível.

Dica sete: troque o piso de sua cozinha

Troque o piso de sua cozinha usando o piso sobre piso – tudo isso sem quebradeira ou sujeira. Dê um toque mais do que especial neste ambiente tão importante de sua casa. Receba os amigos com mais prazer!

 

 

Ascom

 

 

Petrobras reduz o preço do gás de cozinha às distribuidoras

O preço do gás de cozinha, o GLP, foi reduzido pela Petrobras às distribuidoras. O botijão de 13 quilos (kg) foi reajustado para baixo em R$ 1,03, passando de R$ 23,16 para R$ 22,13. A redução passa a valer a partir desta quinta-feira (5), mas não leva em consideração os tributos e a margem de lucro na comercialização do produto.

Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) informou que as empresas filiadas à entidade foram comunicadas nesta quarta-feira (4) sobre os novos valores para os botijões de até 13 kg.

“A redução oscilará entre 5,1% e 3,7%, de acordo com o polo de suprimento. Pelos cálculos do Sindigás, o ajuste anunciado deixa o preço praticado pela Petrobras para as embalagens de até 13 kg aproximadamente 2,2% acima do preço paridade internacional”, informa o sindicato.

A Petrobras explicou, em sua página na internet, que o preço de venda às distribuidoras não é o único determinante do preço final ao consumidor. “Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final, que incorpora impostos e repasses dos demais agentes do setor de comercialização, como distribuidores e revendedores”.

 

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Gás de cozinha vai ser reajustado em 8,9% e preço do botijão pode chegar a R$ 70 na Paraíba

O gás de cozinha vai sofrer um reajuste de 8,9% em média. O aumento, que foi anunciado nesta segunda-feira (4) pela Petrobrás, e começa a valer já nesta terça-feira (5).

O aumento, que pode e elevar o preço do botijão de 13 kg na Paraíba para R$ 70, foi provocado pela alta das cotações do produto nos mercados internacionais.

O último aumento no preço do gás de cozinha foi no dia 5 de novembro.

Em sua página na Internet, a Petrobras informa que o ‘gás liquefeito de petróleo envasado em botijões de até 13 kg e de uso residencial (GLP-P13) comercializado às distribuidoras tem o preço de venda às distribuidoras formado pela média mensal das cotações do butano e do propano no mercado europeu (“Butane NWE CIF ARA”e “Propane NWE CIF ARA”) convertida em reais pela média diária das cotações de venda do dólar, conforme divulgada pelo Banco Central, acrescida de uma margem de 5%. Os ajustes de preços do GLP-13 ocorrem mensalmente’.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Preço do botijão de gás de cozinha sobe 12,9% a partir desta quarta-feira

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (10) o reajuste de 12,9% do gás de cozinha, que começa a valer a partir da 0h desta quarta-feira (11). Este é o primeiro aumento de outubro, depois de dois reajustes feitos em setembro. O último reajuste ocorreu em 26 de setembro deste ano.

O percentual de reajuste foi calculado de acordo com a política de preços divulgada em 7 de junho deste ano e reflete, principalmente, a variação das cotações do produto no mercado internacional.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos especialmente por distribuidoras e revendedores.

O ajuste anunciado foi aplicado sobre os preços praticados sem incidência de tributos. Se for integralmente repassado aos preços ao consumidor, a companhia estima que o preço do botijão de GLP P-13 pode ser reajustado, em média, em 5,1% ou cerca de R$ 3,09 por botijão, isso se forem mantidas as margens de distribuição e de revenda e as alíquotas de tributos.

Segundo a Petrobras, a alteração atual não se aplica ao GLP destinado a uso industrial/comercial.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Petrobras reduz preço do gás de cozinha

A Petrobras reduziu os preços de comercialização às distribuidoras do GLP [gás liquefeito de petróleo] destinado aos usos industrial e comercial.

A redução média de 5% entra em vigor a partir de amanhã (4). Segundo a companhia, o motivo principal para o reajuste foi a queda das cotações do produto no mercado internacional.

De acordo com a estatal, os preços do GLP destinado ao uso residencial, comercializado pelas distribuidoras em botijões de até 13kg, conhecido como P13 ou gás de cozinha, não foram objeto deste reajuste.

As empresas distribuidoras de GLP foram informadas na tarde de hoje que o preço do GLP industrial (para embalagens acima de 13 quilos) será reduzido a partir de amanhã, dia 4 de julho, nas unidades da Petrobras.

Por meio de nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) disse que, de acordo com as informações recebidas da Petrobras pelas distribuidoras, a queda de preço flutuará entre 4,5% e 5,2%, conforme o polo de suprimento.

O Sindigás considerou positiva a redução do preço para embalagens que atendem o comércio e a indústria, porque aproxima mais o preço interno dos valores praticados no mercado internacional para setores que necessitam de menores custos.

“Com a redução de preços a contar a partir de amanhã [4 de julho], o Sindigás calcula que o valor do produto para embalagens acima de 13 quilos ainda permanecerá 38% acima da paridade de importação, ou seja, com margem para novas quedas”, concluiu a nota.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br