Arquivo da tag: Covid-19

Primeira-dama Michelle Bolsonaro anuncia que seu exame de Covid-19 deu negativo

A primeira-dama Michelle Bolsonaro anunciou nas redes sociais que seu exame para detectar o coronavírus deu resultado negativo, assim como o de suas duas filhas.

Michelle realizou os testes depois que exames do presidente Jair Bolsonaro indicaram a presença do novo coronavírus, na terça-feira (7).

Também moram no Palácio da Alvorada a caçula do casal, Laura, e Letícia, filha de Michelle e enteada de Bolsonaro.

Michelle divulgou o resultado dos testes no Instagram. “Minhas filhas e eu, testamos negativo para Covid-19. Agradeço as orações”, escreveu.

Desde que foi infectado pelo coronavírus, Bolsonaro, 65 anos, adotou uma rotina de isolamento de seus familiares, para evitar riscos de contaminação.

O presidente passou a dormir em um quarto isolado, longe da primeira-dama, e adaptou um dos dormitórios do Palácio da Alvorada em escritório.

Em sua sala de despachos, o presidente tem à sua disposição televisão, computador, telefone, impressora e um aparelho para videoconferências.

Segundo relataram interlocutores à Folha de S.Paulo, Bolsonaro tem sido auxiliado presencialmente pelo major Mauro Cid, o chefe da ajudância de ordens. Cid já teve Covid-19 e se recuperou da doença sem ter apresentado sintomas mais graves.

De acordo com assessores presidenciais, quando deixa a sala de despachos, Bolsonaro tem utilizado máscara de proteção e evitado se aproximar de funcionários e familiares.
Entusiasta do uso da hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19, Bolsonaro tomou a substância até a sexta-feira (10), embora ainda não haja comprovação científica sobre a sua eficácia.

A expectativa é que Bolsonaro permaneça isolamento também durante a próxima semana.

Desde terça, o governo federal começou a submeter a testes de coronavírus todos os funcionários do Palácio da Alvorada. A intenção é realizar o exame nos 107 assessores presidenciais que trabalham na residência oficial.

Ministros que estiveram com Bolsonaro também se submeteram a exames.Os ministros Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e André Mendonça (Justiça) realizaram testes PCR, que deram negativo.

Já os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Braga Netto (Casa Civil) fizeram o exame rápido e o vírus tampouco foi identificado.

O ministro Augusto Heleno (Segurança Institucional) já teve Covid-19.

 

FOLHAPRESS

 

 

Em Bananeiras: pesquisadores da UFPB buscam evidências de remédio natural para Covid-19

Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) buscam evidências de remédio natural para Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). O estudo é fruto do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da estudante de Ciências Agrárias aluna Roberta de Lima, no campus III, em Bananeiras, no Brejo paraibano.

De acordo com Marcos Barros, orientador do estudo, o trabalho tem o intuito de compreender se o uso concomitante e/ou preventivo de plantas medicinais e aromáticas podem interferir na transmissão e no quadro clínico antes, durante e após a infecção pelo novo coronavírus.

A ideia é encontrar evidências para criar um remédio natural que amenize os sintomas, melhorando o quadro sintomatológico ou diminuindo os efeitos maléficos do vírus, estimulando a imunidade do paciente  e  eficácia no combate à doença.

“Queremos procurar informações e conhecimentos relacionados ao emprego de ervas medicinais  e aromáticas, a partir da criação de uma  bases  de  dados correlacionada ao contexto da Covidd-19”, afirma Marcos Barros.

Se forem encontrados indícios, eles serão apresentados à comunidade científica, aos governos e à sociedade, a fim de formular estratégias para o emprego de plantas medicinais e aromáticas no enfrentamento da enfermidade. “Essas estratégias poderão resultar em alguma medida comunitária concreta que sirva para mitigar os efeitos maléficos da doença, evitar mais transmissões, reduzir os impactos do surto e apoiar medidas de controle”.

Roberta de Lima defende que a pesquisa é importante, uma vez que poderá contribuir com a ciência. “Visamos outras alternativas para o tratamento da Covid-19, como o uso de fitoterápicos. Ou seja, queremos saber qual o tipo de planta e formulação foram usados e se houve alguma melhora depois do uso”, conta a pesquisadora.

Os resultados da pesquisa poderão ser centrais no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). “Poderemos conceber tratamentos por meio do Programa Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), que trabalha com técnicas que envolvem a fitoterapia, acupuntura, aromaterapia, homeopatia, entre outras etnociências que são importantes para o desenvolvimento de remédios e de cura de muitos males humanos”, argumenta o professor Marcos Barros.

As contribuições de qualquer adulto brasileiro podem ocorrer por meio do preenchimento e envio de questionário on-line, que reúne perguntas sobre a história de vida, saúde, hábitos e o uso ou não de plantas medicinais.  O objetivo é agrupar pelo menos mil respostas.

Conforme os pesquisadores, quanto maior o número de voluntários por estado, maior será a segurança e fidelidade das informações coletadas com a realidade, permitindo, assim, um nível de garantia estatística e menor margem de erro.

A pesquisa será efetuada durante este mês de julho. Antes de empreender alguma análise detalhada, serão verificadas a consistência e a integridade das respostas. Serão comparados o grupo de portadores e não portadores do novo coronavírus.

“Esperamos que nossa pesquisa resulte em informações significativas e que motive a realização de trabalhos científicos de base, no âmbito da iniciação científica e da pós-graduação”, diz Marcos Barros.

O estudo está sendo realizado no Laboratório Clínica Fitossanitária e Etnomedicina, que desenvolve pesquisas para o desenvolvimento de produtos defensivos naturais para plantas e animais e preparados homeopáticos como fitoterápicos para o uso humano em comunidades rurais.

Também participam do estudo os pesquisadores Natanaelma Silva, Maria Veronica Lins, Elisandra Ribeiro, Viviane de La Rocca e Renata da Silva.

Bananeiras Online com Assessoria

 

 

Covid-19: Paraíba registra mais de 30 mortes nas últimas 24h

Trinta e três mortes foram registradas em decorrência da Covid-19 nas últimas 24h na Paraíba. Os dados são do novo boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), no início da noite desta sexta-feira (10). No mesmo período, 1.504 novos casos foram registrados.

São 59.118 pessoas que já contraíram a doença, 21.481 que já se recuperaram e 1.229 faleceram.

As mortes mais recentes foram registradas nas seguintes cidades:

Arara (1), Campina Grande (2) Catolé do Rocha (1), Guarabira (2), João Pessoa (22), Juarez Távora (1), Pirpirituba (1), Santa Rita (2), e São Bento (1).

Os casos confirmados estão distribuídos por 218 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (35); Aguiar (19); Alagoa Grande (544); Alagoa Nova (200); Alagoinha (571); Alcantil (22); Algodão de Jandaíra (4); Alhandra (391); Amparo (12); Aparecida (36); Araçagi (327); Arara (123); Araruna (149); Areia (192); Areia de Baraúnas (2); Areial (33); Aroeiras (103); Assunção (27); Baia da Traição (290); Bananeiras (97); Baraúna (119); Barra de Santa Rosa (30); Barra de Santana (68); Barra de São Miguel (12); Bayeux (1055); Belém (470); Belém do Brejo do Cruz (13); Bernardino Batista (3); Boa Ventura (2); Boa Vista (60); Bom Jesus (6); Bom Sucesso (7); Bonito de Santa Fé (7); Boqueirão (167); Borborema (7); Brejo do Cruz (153); Brejo dos Santos (8); Caaporã (803); Cabaceiras (16); Cabedelo (1996); Cachoeira dos Índios (48); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (73); Cacimbas (39); Caiçara (289); Cajazeiras (766); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (110); Camalaú (2); Campina Grande (7969); Capim (127); Caraúbas (26); Carrapateira (26); Casserengue (148); Catingueira (15), Catolé do Rocha (179); Caturité (63); Conceição (115); Condado (88); Conde (486); Congo (40); Coremas (44); Coxixola (12); Cruz do Espírito Santo (234); Cubati (55); Cuité (123); Cuité de Mamanguape (68); Cuitegí (175); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (3); Desterro (42); Diamante (3); Dona Inês (42); Duas Estradas (44); Emas (5); Esperança (310); Fagundes (58); Frei Martinho (3); Gado Bravo (77); Guarabira (2631); Gurinhém (245); Gurjão (19); Ibiara (13); Igaracy (4); Imaculada (26); Ingá (422); Itabaiana (793); Itaporanga (57); Itapororoca (299); Itatuba (186); Jacaraú (165); Jericó (5); João Pessoa (16217); Joca Claudino (2); Juarez Távora (206); Juazeirinho (125); Junco do Seridó (30); Juripiranga (335); Juru (13); Lagoa (4); Lagoa de Dentro (50); Lagoa Seca (495); Lastro (15); Livramento (46); Logradouro (84); Lucena (219); Mãe d’Água (15); Malta (26); Mamanguape (1605); Manaíra (7); Marcação (95); Mari (591); Marizópolis (8); Massaranduba (221); Mataraca (121); Matinhas (51); Mato Grosso (7); Matureia (25); Mogeiro (92); Montadas (35); Monteiro (139); Mulungu (229); Natuba (45); Nazarezinho (9); Nova Floresta (25), Nova Olinda (7); Nova Palmeira (40); Olho D´Água (35); Olivedos (44);Parari (4); Passagem (30); Patos (1952); Paulista (68); Pedra Lavrada (26); Pedras de Fogo (1060); Pedro Régis (29); Piancó (89); Picuí (114); Pilar (192); Pilões (42); Pilõezinhos (182); Pirpirituba (128); Pitimbu (539); Pocinhos (68);Poço Dantas (3); Pombal (173); Prata (2); Princesa Isabel (45); Puxinanã (201);Queimadas (656); Quixaba (26); Remígio (180); Riachão (32); Riachão do Bacamarte (192);Riachão do Poço (41); Riacho de Santo Antônio (18); Riacho dos Cavalos (5); Rio Tinto (600); Salgadinho (11); Salgado de São Felix (126); Santa Cecília (31); Santa Cruz (13); Santa Helena (10); Santa Inês (20);Santa Luzia (179); Santa Rita (1468); Santa Terezinha (39); Santana de Mangueira (5); Santana dos Garrotes (6); Santo André (5); São Bentinho (24); São Bento (698); São Domingos do Cariri (28);São Francisco (12);São João do Cariri (39); São João do Rio do Peixe (96); São João do Tigre (4); São José da Lagoa Tapada (18); São José de Caiana (32); São José de Espinharas (11); São José de Piranhas (77); São José de Princesa (1); São José do Bonfim (51); São José do Brejo do Cruz (5); São José do Sabugi (169); São José dos Cordeiros (5); São José dos Ramos (122); São Mamede (33); São Miguel de Taipu (80); São Sebastião de Lagoa de Roça (140); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (27); Sapé (634); Serra Branca (92); Serra da Raíz (14); Serra Grande (8); Serra Redonda (156); Serraria (44); Sertãozinho (62); Sobrado (102); Solânea (199); Soledade (100); Sossego (8), Sousa (663); Sumé (92); Tacima (81); Taperoá (51); Tavares (32); Teixeira (88); Tenório (11); Triunfo (14); Uiraúna (28); Umbuzeiro (43); Várzea (8); Vieirópolis (4); Vista Serrana (2), Zabelê (8).

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 54%. Fazendo umrecorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 68%. Em Campina Grande, estão ocupados 47% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 44% dos leitos de UTI para adultos. 

PB Agora

 

Dados do consórcio de imprensa mostram que Paraíba está entre os 11 Estados que estabilizaram mortes por Covid-19

Os dados sobre a evolução no novo coronavírus no Brasil, divulgados ontem à noite no Jornal Nacional pelo consórcio de veículos de imprensa, mostram que a Paraíba está entre os 11 estados brasileiros que apresentam estabilidade no número de mortes causados pelo vírus.

Segundo afirmou ao JN, Marcelo Otsuka, coordenador do Comitê de Infectologia Pediátrica da SBI., os especialistas descobrem quando os números da doença estão aumentando, diminuindo ou em estabilidade a partir do tempo de incubação do novo coronavírus.

,Os especialistas recomendam comparar a média móvel de hoje com a de 14 dias atrás. Esse é o modelo adotado, por exemplo, pelo jornal americano “The New York Times”.

Segundo os infectologistas, a dinâmica da infecção é 5 dias de período de incubação, 7 dias para a pessoa procurar assistência médica. Então em média de 12 a 14 dias, você pode ter variações importantes desde o primeiro contato.

“Quando a gente faz essa curva, a gente entende se essa curva está aumentando muito ou pouco. Se ela estiver num aumento muito importante, significa que a gente não tem nenhum controle da doença. Se a gente tem uma transmissão mais baixa, significa que a gente consegue ou está conseguindo controlar a doença”, diz Otsuka.

Assim, vai ser possível identificar mais claramente os estados que estão conseguindo combater a doença e também onde a pandemia está fora de controle.

Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS), decretou o novo coronavírus como pandemia, a Paraíba já confirmou 57.614 ,contaminação pelo vírus segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta quinta-feira (9). O número de mortes confirmadas por Covid-19 subiu para 1.196 no estado desde o início da pandemia. Já são 218 cidades da Paraíba com casos registrados da doença.

Foram registradas mais 25 mortes em decorrência do coronavírus desde o último boletim. A cidade de João Pessoa é o epicentro da doença no Estado e passou das 400 mortes por Covid-19 na quinta-feira (9), conforme os dados divulgados pela SES. Quase 90% dos bairros de João Pessoa já registraram mortes causadas pelo novo coronavírus.

Severino Lopes
PB Agora

 

 

MS muda estratégia e adota nova orientação para atendimento dos casos da Covid-19

O Ministério da Saúde mudou a estratégia e adotou uma nova orientação para pessoas que sentem os sintomas causados pela infecção por coronavírus. A nova diretriz da pasta orienta que se busque ajuda médica nos primeiros sinais de manifestação da doença. Até o momento, a recomendação do Governo Federal era que os cidadãos que sentissem os indícios da Covid-19, ficassem em isolamento.

“Aprendemos ao longo da pandemia que ao aguardar em casa os pacientes chegam aos hospitais em quadros clínicos mais agravados. Em alguns casos, dificulta a reversão do estado de saúde. Ele evolui para UTI rapidamente. O tratamento precoce, no entanto, tem uma resposta mais assertiva, evitando a piora do paciente e a necessidade do uso de respiradores”, destacou o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, em entrevista coletiva na noite desta quinta-feira (9).

“A nova diretriz busca adequar o atendimento às melhores evidências e evitar mortes relacionadas à doença”, completou Franco.

O Ministério da Saúde também informou sobre novas orientações para profissionais da saúde. Segundo Elcio Franco, o tratamento e monitoramento devem ser feitos a partir do acesso ao paciente ao sistema de saúde. “Foram feitas propostas de manejo clínico, com a homologação de leitos de cuidados intermediários, com ventilação não invasiva, iniciando de uma maneira precoce a oxigenoterapia, que favorece o não agravamento do quadro clínico do paciente”, pontuou.

Insumos

O ministério detalhou dados relativos ao repasse de equipamentos de proteção individual (EPIs) e leitos a estados e municípios. Até o momento, segundo o Executivo, 6.549 ventiladores pulmonares e 9.201 leitos de UTI foram distribuídos entre todos os entes federativos.
Entre máscaras, luvas, toucas, sapatilhas, álcool em gel, protetores faciais e óculos de proteção, o Ministério da Saúde já enviou 163 milhões de EPIs às unidades da Federação.

De acordo com Elcio Franco, a necessidade de recebimento de insumos e equipamentos é expressa pelos gestores estaduais e municipais, bem como as taxas de ocupação de leitos de UTI. O Ministério da Saúde utiliza como base os relatórios preenchidos pelos gestores locais para mapear as maiores demandas.

“Quando fazemos a distribuição de insumos, de medicamentos, de equipamentos, nós o fazemos em coordenação com Conass e Conasems atendendo à prioridade e a urgência de atenção a esses entes federativos. Os relatórios das unidades de saúde quanto à taxa de ocupação de leitos clínicos de UTI são falhos para que tenhamos a leitura exata das necessidades”, afirmou Elcio Franco.

brasil61

 

Covid-19: dos 223 municípios paraibanos, 218 têm registros da doença

A Paraíba possui 223 municípios, destes, apenas cinco não registraram contaminação pelo novo coronavírus (covid-19) mesmo com o avanço da doença no interior. Nas últimas 24h, o estado contabilizou 1.270 novos casos e 25 mortes em decorrência da doença.

De acordo com o mais recente boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), 57.614 pessoas que já contraíram a doença, 20.604 que já se recuperaram e 1.196 faleceram.

A Paraíba, segundo o Ministério da Saúde, é o estado que mais testa para covid-19 na Região Nordeste. Até o momento, 170.080 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Os casos confirmados estão distribuídos por 218 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (35); Aguiar (19); Alagoa Grande (514); Alagoa Nova (195); Alagoinha (559); Alcantil (22); Algodão de Jandaíra (4); Alhandra (387); Amparo (12); Aparecida (36); Araçagi (328); Arara (116); Araruna (140); Areia (192); Areia de Baraúnas (2); Areial (33); Aroeiras (103); Assunção (27); Baia da Traição (278); Bananeiras (96); Baraúna (119); Barra de Santa Rosa (23); Barra de Santana (67); Barra de São Miguel (9); Bayeux (1028); Belém (445); Belém do Brejo do Cruz (13); Bernardino Batista (3); Boa Ventura (3); Boa Vista (58); Bom Jesus (6); Bom Sucesso (7); Bonito de Santa Fé (6); Boqueirão (161); Borborema (7); Brejo do Cruz (146); Brejo dos Santos (8); Caaporã (799); Cabaceiras (16); Cabedelo (1969); Cachoeira dos Índios (45); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (61); Cacimbas (39); Caiçara (283); Cajazeiras (747); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (103); Camalaú (2); Campina Grande (7775); Capim (127); Caraúbas (26); Carrapateira (26); Casserengue (145); Catingueira (15), Catolé do Rocha (174); Caturité (62); Conceição (113); Condado (87); Conde (470); Congo (40); Coremas (40); Coxixola (12); Cruz do Espírito Santo (227); Cubati (55); Cuité (121); Cuité de Mamanguape (64); Cuitegí (175); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (3); Desterro (37); Diamante (3); Dona Inês (33); Duas Estradas (44); Emas (4); Esperança (303); Fagundes (56); Frei Martinho (3); Gado Bravo (76); Guarabira (2581); Gurinhém (226); Gurjão (19); Ibiara (13); Igaracy (4); Imaculada (24); Ingá (410); Itabaiana (774); Itaporanga (49); Itapororoca (298); Itatuba (174); Jacaraú (150); Jericó (5); João Pessoa (15817); Joca Claudino (2); Juarez Távora (198); Juazeirinho (125); Junco do Seridó (28); Juripiranga (335); Juru (13); Lagoa (4); Lagoa de Dentro (50); Lagoa Seca (480); Lastro (15); Livramento (45); Logradouro (77); Lucena (215); Mãe d’Água (14); Malta (25); Mamanguape (1531); Manaíra (7); Marcação (89); Mari (562); Marizópolis (8); Massaranduba (203); Mataraca (120); Matinhas (50); Mato Grosso (7); Matureia (25); Mogeiro (86); Montadas (34); Monteiro (131); Mulungu (214); Natuba (45); Nazarezinho (8); Nova Floresta (24), Nova Olinda (7); Nova Palmeira (39); Olho D´Água (35); Olivedos (44); Parari (4); Passagem (30); Patos (1952); Paulista (66); Pedra Lavrada (23); Pedras de Fogo (1044); Pedro Régis (29); Piancó (84); Picuí (112); Pilar (188); Pilões (39); Pilõezinhos (173); Pirpirituba (127); Pitimbu (530); Pocinhos (66); Poço Dantas (3); Pombal (173); Prata (2); Princesa Isabel (45); Puxinanã (201); Queimadas (646); Quixaba (26); Remígio (179); Riachão (31); Riachão do Bacamarte (192); Riachão do Poço (40); Riacho de Santo Antônio (18); Riacho dos Cavalos (5); Rio Tinto (593); Salgadinho (11); Salgado de São Felix (126); Santa Cecília (21); Santa Cruz (14); Santa Helena (10); Santa Inês (21); Santa Luzia (178); Santa Rita (1441); Santa Terezinha (38); Santana de Mangueira (4); Santana dos Garrotes (6); Santo André (5); São Bentinho (24); São Bento (677); São Domingos do Cariri (26); São Francisco (11); São João do Cariri (37); São João do Rio do Peixe (90); São João do Tigre (4); São José da Lagoa Tapada (18); São José de Caiana (32); São José de Espinharas (10); São José de Piranhas (75); São José de Princesa (1); São José do Bonfim (51); São José do Brejo do Cruz (5); São José do Sabugi (164); São José dos Cordeiros (4); São José dos Ramos (116); São Mamede (33); São Miguel de Taipu (77); São Sebastião de Lagoa de Roça (127); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (26); Sapé (626); Serra Branca (85); Serra da Raíz (14); Serra Grande (8); Serra Redonda (153); Serraria (36); Sertãozinho (50); Sobrado (97); Solânea (193); Soledade (99); Sossego (7), Sousa (631); Sumé (90); Tacima (81); Taperoá (51); Tavares (32); Teixeira (86); Tenório (11); Triunfo (13); Uiraúna (28); Umbuzeiro (45); Várzea (8); Vieirópolis (4); Vista Serrana (2), Zabelê (6).

Nesta quinta-feira, os óbitos registrados ocorreram nas seguintes cidades:

Arara (1), Belém (2), Boa Vista (1), Campina Grande (2), Conde (1), Coremas (1), Guarabira (1), Itabaiana (1), João Pessoa (9), Pedras de Fogo (1), Pitimbu (1), Santa Rita (1), São Bento (1) e Sapé (2).

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 57%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 64%. Em Campina Grande, estão ocupados 55% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 52% dos leitos de UTI para adultos.

O índice de Isolamento Social foi de apenas 40 %, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

 

PB Agora

 

Paraíba tem 79 policiais civis diagnosticados com Covid-19

Pelo menos 79 policiais civis já testaram positivo para Covid-19, na Paraíba, até 29 de junho. Dos infectados, 65 já se recuperaram e dois morreram, de acordo com dados repassados pela Delegacia-Geral da Polícia Civil para o Ministério Público da Paraíba (MPPB), divulgados nesta quinta-feira (9).

Segundo as informações divulgadas pelo MPPB, 413 policiais foram testados e 334 tiveram o diagnóstico descartado, no período de março até o dia 29 de junho. Além do número de infectados, o MPPB também solicitou as medidas de enfrentamento ao coronavírus nas corporações policiais.

O delegado-geral da Polícia Civil, Isaías Gualberto, informou que as medidas de prevenção, previstas na Portaria de número 41 publicada pelo gabinete da Delegacia-Geral da PC, vêm sendo adotadas desde 18 de março.

Entre as ações estão orientação para que os policiais evitem contato físico entre si e que conduzam as viaturas com os vidros baixados; o afastamento por 14 dias dos policiais que chegaram de locais com transmissão comunitária do coronavírus e o afastamento dos servidores da corporação com mais de 60 anos de idade.

A Polícia Civil também informou ao MPPB que durante a pandemia, 76 servidores da corporação foram colocados em quarentena e 421 foram afastados preventivamente do trabalho presencial por se tratarem de grupo de risco.

Ainda estão em isolamento domiciliar 33 integrantes da corporação. Segundo o delegado-geral, a Polícia Civil tem realizado o monitoramento dos policiais e demais servidores da corporação, além de oferecer atendimento médico, psicológico, nutricional e fisioterapêutico.

G1

 

Mais de 3,8 mil profissionais de saúde testaram positivo para Covid-19 na Paraíba

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou o novo coronavírus como uma pandemia, mais de 3,8 mil profissionais de saúde testaram positivo para Covid-19 na Paraíba. Mesmo com o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), esses profissionais que atuam na linha de frente, estão expostos e correm o risco de serem contaminados pelo vírus.

Os dados, publicados no boletim epidemiológico apontam que 3.815 profissionais da saúde pegaram Covid-19 e outros 3.454 estão sob investigação.

Ainda de acordo com o documento, o número de profissionais contaminados pelo coronavírus corresponde a cerca de 8% do total de casos confirmados na Paraíba. Do total de profissionais infectados pelo coronavírus, quase a metade, 47% foram de enfermeiros ou de técnicos e auxiliares de enfermagem.

Para tentar aumentar a segurança dos profissionais de saúde em seus locais de trabalho, o CRM-PB tem visitado hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) na Paraíba para verificar a quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), respiradores, leitos e profissionais de saúde, como está sendo feito o fluxo de pacientes e alertando aos médicos sobre a necessidade de notificação de todos os casos de síndrome respiratória, mesmo as leves e moderadas.

 

pbagora

 

 

Número de recuperados da Covid-19 no Brasil passa um milhão; total de mortes é de quase 68 mil

O total de pessoas que tiveram a Covid-19 no Brasil e estão recuperadas da doença ultrapassou a marca de um milhão. É o que aponta o boletim epidemiológico atualizado do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta quarta-feira (08). O total de infectados em território nacional é de 1,7 milhão e os óbitos desde o início da pandemia somam quase 68 mil.

Segundo o Ministério da Saúde, 624 mil casos estão em acompanhamento e outras quatro mil mortes são investigadas. Os dados Governo Federal revelam também que o coronavírus está presente em 96% dos municípios brasileiros. São Paulo, Ceará e Rio de Janeiro são os estados mais afetados em casos confirmados e mortes por Covid-19.

 

brasil61

 

 

Covid-19: PB registra 26 mortes e mais de 1500 novos casos nas últimas 24h

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou no início da noite desta quarta-feira (8) novo boletim epidemiológico sobre a contabilidade de casos de contaminação pelo novo coronavírus na Paraíba. Nas últimas 24h, o estado registrou 1.542 novos casos de Covid-19 e 26 mortes.

Na Paraíba, já são 56.549 pessoas que já contraíram a doença, 19.999 que já se recuperaram e 1.171 faleceram.

As mortes registradas nas últimas 24h aconteceram nas seguintes cidades:

Alagoinha (1), Alhandra (1), Bonito de Santa Fé (1), Cajazeiras (1), Campina Grande (5), Cruz do Espírito Santo (1), João Pessoa (10), Mari (2), Mulungu (1) e Sousa (2).

Mulher, 79 anos. Residente em . Comorbidades não informadas. Início dos sintomas em 09/06. Foi a óbito em hospital público no dia 08/07.

Os casos confirmados estão distribuídos por 218 dos 223 municípios paraibanos:

Água Branca (33); Aguiar (19); Alagoa Grande (490); Alagoa Nova (195); Alagoinha (555); Alcantil (22); Algodão de Jandaíra (4); Alhandra (379); Amparo (12); Aparecida (36); Araçagi (317); Arara (115); Araruna (126); Areia (185); Areia de Baraúnas (1); Areial (33); Aroeiras (102); Assunção (27); Baia da Traição (233); Bananeiras (93); Baraúna (119); Barra de Santa Rosa (23); Barra de Santana (65); Barra de São Miguel (9); Bayeux (1003); Belém (422); Belém do Brejo do Cruz (9); Bernardino Batista (3); Boa Ventura (3); Boa Vista (58); Bom Jesus (6); Bom Sucesso (7); Bonito de Santa Fé (5); Boqueirão (155); Borborema (7); Brejo do Cruz (140); Brejo dos Santos (8); Caaporã (795); Cabaceiras (15); Cabedelo (1976); Cachoeira dos Índios (46); Cacimba de Areia (7); Cacimba de Dentro (60); Cacimbas (39); Caiçara (265); Cajazeiras (719); Cajazeirinhas (1); Caldas Brandão (105); Camalaú (1); Campina Grande (7620); Capim (127); Caraúbas (26); Carrapateira (26); Casserengue (143); Catingueira (15), Catolé do Rocha (174); Caturité (61); Conceição (98); Condado (83); Conde (457); Congo (39); Coremas (39); Coxixola (12); Cruz do Espírito Santo (193); Cubati (52); Cuité (120); Cuité de Mamanguape (63); Cuitegí (163); Curral de Cima (15); Curral Velho (1), Damião (3); Desterro (37); Diamante (3); Dona Inês (30); Duas Estradas (44); Emas (4); Esperança (297); Fagundes (53); Frei Martinho (3); Gado Bravo (76); Guarabira (2527); Gurinhém (219); Gurjão (19); Ibiara (12); Igaracy (4); Imaculada (24); Ingá (398); Itabaiana (754); Itaporanga (49); Itapororoca (297); Itatuba (173); Jacaraú (148); Jericó (5); João Pessoa (15594); Joca Claudino (2); Juarez Távora (189); Juazeirinho (121); Junco do Seridó (28); Juripiranga (332); Juru (13); Lagoa (3); Lagoa de Dentro (49); Lagoa Seca (464); Lastro (15); Livramento (45); Logradouro (75); Lucena (208); Mãe d’Água (14); Malta (25); Mamanguape (1500); Manaíra (8); Marcação (80); Mari (547); Marizópolis (8); Massaranduba (200); Mataraca (117); Matinhas (49); Mato Grosso (7); Matureia (25); Mogeiro (84); Montadas (34); Monteiro (124); Mulungu (204); Natuba (45); Nazarezinho (8); Nova Floresta (21), Nova Olinda (6); Nova Palmeira (39); Olho D´Água (34); Olivedos (42);Parari (4); Passagem (29); Patos (1879); Paulista (65); Pedra Lavrada (22); Pedras de Fogo (1027); Pedro Régis (27); Piancó (79); Picuí (110); Pilar (182); Pilões (39); Pilõezinhos (173); Pirpirituba (126); Pitimbu (529); Pocinhos (66);Poço Dantas (3); Pombal (172); Prata (2); Princesa Isabel (45); Puxinanã (194);Queimadas (621); Quixaba (26); Remígio (174); Riachão (31); Riachão do Bacamarte (192);Riachão do Poço (38); Riacho de Santo Antônio (18); Riacho dos Cavalos (5); Rio Tinto (547); Salgadinho (11); Salgado de São Felix (119); Santa Cecília (21); Santa Cruz (13); Santa Helena (10); Santa Inês (20);Santa Luzia (176); Santa Rita (1424); Santa Terezinha (35); Santana de Mangueira (1); Santana dos Garrotes (6); Santo André (5); São Bentinho (23); São Bento (659); São Domingos do Cariri (22);São Francisco (8);São João do Cariri (31); São João do Rio do Peixe (81); São João do Tigre (4); São José da Lagoa Tapada (18); São José de Caiana (32); São José de Espinharas (10); São José de Piranhas (71); São José de Princesa (1); São José do Bonfim (51); São José do Brejo do Cruz (5); São José do Sabugi (164); São José dos Cordeiros (4); São José dos Ramos (116); São Mamede (33); São Miguel de Taipu (77); São Sebastião de Lagoa de Roça (127); São Sebastião do Umbuzeiro (4); São Vicente do Seridó (24); Sapé (603); Serra Branca (81); Serra da Raíz (13); Serra Grande (6); Serra Redonda (147); Serraria (35); Sertãozinho (50); Sobrado (97); Solânea (188); Soledade (99); Sossego (7), Sousa (630); Sumé (86); Tacima (81); Taperoá (51); Tavares (31); Teixeira (83); Tenório (11); Triunfo (11); Uiraúna (27); Umbuzeiro (45); Várzea (8); Vieirópolis (4); Vista Serrana (2), Zabelê (4).

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 56%. Fazendo umrecorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 65%. Em Campina Grande, estão ocupados 49% dos leitos de UTI adulto e no sertão, 42% dos leitos de UTI para adultos. 

O índice de Isolamento Social foi de apenas 39,5 %, considerado baixo em relação à meta de 70% e à mínima de 50%.

PB Agora