Arquivo da tag: corpo

Corpo de modelo desaparecida é encontrado em baixo de ponte, próximo a Café do Vento, na PB; suspeito já está preso

A Polícia Civil informou que a modelo Lorrayne Damares da Silva, 19 anos, que se encontrava desaparecida, foi encontrada morta na manhã deste domingo (19). O corpo já em decomposição foi localizado pela Polícia Civil da Paraíba, com auxílio dos Bombeiros, por volta das 8:30, às margens do Rio Paraíba, precisamente num matagal, em baixo da ponte da Rodovia BR 230, próximo ao distrito de “Café do Vento”.

“Ontem havíamos conseguido a prisão temporária do ex-namorado/suspeito, o qual foi preso no município de Eunápolis/BA, neste sábado à noite, em viagem de fuga. Numa ação sincronizada com a PRF, o veículo Uber foi interceptado e o suspeito preso. Sob orientação da PCPB, o delegado plantonista da PCBA , na Delegacia de Eunápolis, obteve a confissão do suspeito, o qual indicou o local onde havia ocultado o corpo. Ao amanhecer, equipes da PCPB e dos Bombeiros foram ao local indicado e localizaram os restos mortais da modelo”, disse o delegado Luciano Soares.

A informação inicial é de que a modelo foi morta no final de semana passado, num imóvel de veraneio, em Lucena para onde o casal havia seguido, após a modelo chegar a João Pessoa, vindo da cidade de Goiânia. “Enviamos equipe da Polícia Civil da Paraíba, originários da 5°DSPC de Santa Rita, para trazer o preso”, disse o delegado superintendente, Luciano Soares.

A coletiva sobre o caso deverá ocorrer na quarta-feira (23) na Central de Polícia, data da provável da chegada do suspeito.

 

Com informações da Polícia Civil 

pbagora

 

Homem tem 45% do corpo queimado na Feira Central de Campina Grande

Um homem teve 45% de seu corpo queimado na tarde desta quarta-feira (16), na Feira Central de Campina Grande. Ele foi levado em estado grave pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital das Clínicas e lá ele precisou ser entubado e sedado. Deve passar por cirurgia e está no aguardo de uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ser transferido.

Segundo a Polícia Militar da Paraíba, o homem estava cheirando solvente no local. Um vigilante, então, foi tomar satisfação com ele, gerando um início de confusão. Neste momento, parte do solvente caiu por cima do homem.

Algumas testemunhas alegam que, pouco depois, houve uma pequena explosão e o homem começou a pegar fogo. A polícia vai investigar se foi um acidente ou se o vigilante tem responsabilidade no início do fogo.

De acordo com o médico Jhony Bezerra, do Hospital das Clínicas de Campina Grande, o paciente está, além de todas as extensas queimaduras em seu corpo, com comprometimento das vias aéreas. Ele foi entubado porque não estava conseguindo respirar, mas agora o seu quadro clínico está estável.

G1

 

Corpo de motorista por aplicativo que estava desaparecido é encontrado em mangue, na PB

Um corpo foi encontrado na noite desta quarta-feira (28), em um mangue no bairro do Rangel, em João Pessoa. O corpo é de um motorista de transporte por aplicativo que estava desaparecido desde a terça-feira (27).

Estiveram no local a Polícia Civil, por meio da delegacia de homicídios, e a Polícia Criminal, que constatou o óbito. O corpo estava em uma cova rasa.

De acordo com a Polícia Civil, o homem teria recebido uma ligação quando estava em casa e saiu sem informar para onde iria. Desde então, estava desaparecido. O carro dele foi encontrado também nesta quarta-feira perto do local onde o corpo foi achada.

A família de Adriano Faustino esteve no local e confirmou que o corpo era, de fato, do motorista. Até as 6h10 não havia informações do que teria motivado o crime.

Foto: Walter Paparazzo/G1

G1

Corpo de homem é encontrado boiando em rio na Paraíba

Um homem com cerca de 52 anos de idade foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (15) na Comunidade do Contorno, localizada entre Bayeux e Santa Rita.

De acordo com a polícia, a vítima não apresentava sinais de violência a suspeita é de que ele foi vítima de morte natural.

O corpo foi encontrado por moradores da área.

 

Foto: Gustavo Chaves
Paulo Cosme/Gustavo Chaves

 

 

Corpo é encontrado perto da linha do trem, em João Pessoa

Um corpo foi encontrado perto da linha do trem, no Baixo Róger, em João Pessoa, na manhã desta quarta-feira (14). De acordo com a Polícia Militar, uma parte do corpo foi encontrada na parte de cima de uma ponte, onde passa o trem, e a outra parte em um rio.

O corpo foi encontrado após uma pessoa passar no local e encontrá-lo. A polícia foi acionada e esteve no local, mas ainda não é possível identificar o que aconteceu.

Os policiais militares suspeitavam que ele tenha sido atropelado pelo trem, a partir da cena que encontraram no local, e pelos relatos de alguns moradores, que disseram ter ouvido o trem reduzindo a velocidade.

No entanto, conforme a assessoria da CBTU, a informação recebida por eles é que o corpo do homem encontrado próximo a via férrea apresentava perfurações de arma. “A hipótese é que a vítima tenha sido alvejada nas proximidades da via férrea”, disse a assessoria.

Foto: Walter Paparazzo/G1

G1

 

Corpo é encontrado com mãos amarradas às margens da BR-230, em Santa Rita, PB

O corpo de homem foi encontrado na noite desta quarta-feira (12), às margens da BR-230, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local e constatou que o corpo tinha sinais de que teria sido torturado na mata próxima ao local e arrastado para a rodovia.

De acordo com a Polícia Civil, o homem, que ainda não foi identificado, estava com uma corda em um dos braços. A primeira linha de investigação suspeita que o homem tenha sido amarrado e, quando foi arrastado para a rodovia, teve uma das mãos soltas. A Polícia Civil também encontrou muito sangue no local.

O corpo foi encontrado também com marcas de tiros na barriga, nas pernas e nos braços, além de agressões físicas. Uma moto que estava no local também foi apreendida. A Polícia Civil investiga o caso e até as 9h nenhum suspeito foi localizado ou preso.

G1

Corpo do ex-governador Wilson Braga é sepultado em João Pessoa

O corpo do ex-governador Wilson Braga foi sepultado, na manhã desta segunda-feira (18), no Parque das Acácias, em João Pessoa. O sepultamento ocorreu com a presença de poucos familiares e amigos, todos respeitando o distanciamento e usando máscaras de proteção.

De acordo com familiares, o corpo de Wilson foi sepultado ao lado do corpo da mulher Lúcia Braga que faleceu no último dia 08 de maio, também vítima do Coronavírus.

Wilson Braga morreu por volta das 11h deste domingo (17), vítima do novo Coronavírus. No início da manhã desta segunda, um cortejo saiu do Hospital Nossa Senhora das Neves em direção ao Cemitério.

Devido a morte por Coronavírus, não foi permitido velório, nem abertura de caixão.

 

clickpb

 

 

Corpo encontrado em mangue é de adolescente que estava desaparecida

A Polícia Civil confirmou, nesta quarta-feira (29), que o corpo encontrado no último sábado (25), em Cabedelo, é da adolescente de 15 anos que havia desaparecido no dia 22 de abril, na mesma cidade.

Ao Portal Correio, o delegado Diego Garcia informou que recebeu o laudo pericial nessa terça (28). Ele confirmou que a adolescente sofreu disparos de arma de fogo, mas não revelou detalhes do que apontou o documento do Instituto de Polícia Científica (IPC).

Diego Garcia também preferiu não comentar o andamento das investigações e alegou que o caso está em sigilo.

Entenda o caso

A adolescente desapareceu na quarta-feira passada (22). Autoridades policiais divulgaram que a adolescente teria saído de casa contra a vontade da mãe para se encontrar com um namorado. Um dia depois, a família recebeu um telefonema anônimo afirmando que ela teria sido assassinada.

Após buscas na comunidade Beco da Quitéria, no bairro do Renascer, em Cabedelo, encontrou um foco de incêndio, onde foram achadas peças de roupa masculinas e femininas. A irmã da adolescente desaparecida mostrou aos policiais fotos da jovem vestindo roupas idênticas às encontradas no local.

Um corpo foi encontrado por bombeiros no começo da tarde do sábado (25), em uma área de mangue, na cidade de Cabedelo.

 

portalcorreio

 

 

Corpo de Dom Aldo Pagotto ficará refrigerado até resultado de exame para Covid-19

O corpo do arcebispo emérito da Paraíba, Dom Aldo di Cillo Pagotto, ficará refrigerado no hospital onde morreu, em Fortaleza (CE), nesta terça-feira (14), até que o resultado do exame que atesta ou não a infecção pelo coronavírus seja divulgado. Segundo a Arquidiocese de Fortaleza, a previsão é que o resultado saia ainda nesta quarta-feira (15). Dom Aldo estava internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital particular da cidade após o agravamento de uma crise de insuficiência.

Se for confirmado que Dom Aldo estava infectado com a Covid-19, o corpo deve seguir direto para o sepultamento, seguindo as normas das autoridades sanitárias e de saúde do Estado do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza.

De acordo com a Arquidiocese da Paraíba, o religioso apresentava sintomas semelhantes ao da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, mas não há confirmação da infecção. O G1 tentou contato com a Secretaria de Estado de Saúde do Ceará para saber se o caso foi notificado, mas não conseguiu contato.

Em nota, a Unimed Fortaleza informou que Dom Aldo foi internado devido a um quadro de pneumonia no hospital no dia 1° de abril e morreu nesta terça-feira (14), às 14h, em decorrência de infecção respiratória.

Segundo a Arquidiocese de Fortaleza, Dom Aldo enfrentava um tratamento contra um câncer e na noite de segunda-feira (13) apresentou dificuldade respiratória, sendo entubado e transferido para a UTI.

Dom Aldo morreu aos 70 anos, em Fortaleza, onde viveu desde que renunciou o cargo de arcebispo e exercia o ministério no Santuário São Benedito, no centro da capital cearense.

Dom Aldo Pagotto celebra missa na Igreja São Francisco, em João Pessoa, um mês antes de renunciar ao cargo de arcebispo — Foto: Daniel Peixoto/G1/Arquivo

Dom Aldo Pagotto celebra missa na Igreja São Francisco, em João Pessoa, um mês antes de renunciar ao cargo de arcebispo — Foto: Daniel Peixoto/G1/Arquivo

Dom Aldo Pagotto

Dom Aldo era natural de Santa Bárbara d’Oeste, interior de São Paulo. Foi ordenado presbítero em 1977 e bispo em 1997, no Ceará. Esteve na Diocese de Sobral até 2004, quando veio para a Paraíba. Ele esteve à frente da Igreja Católica na região de João Pessoa por 12 anos, e deixou o cargo em 2016 alegando motivos de saúde.

“Tentei doar o melhor de mim mesmo, não obstante as sérias limitações de saúde, ademais das repercussões no equilíbrio emocional, causadas pela constante necessidade de superar conflitos inevitáveis, advindos de reações ao meu modo de ser e de agir”, disse Dom Aldo em carta enviada ao Vaticano.

Dom Aldo Pagotto, durante Ato de Consagração da Arquidiocese, das Famílias e do Estado em 2015 — Foto: Valéria Sinésio /Jornal da Paraíba/Arquivo

Dom Aldo Pagotto, durante Ato de Consagração da Arquidiocese, das Famílias e do Estado em 2015 — Foto: Valéria Sinésio /Jornal da Paraíba/Arquivo

Em 2002, quando era bispo em Sobral, no Ceará, Dom Aldo foi denunciado por supostamente tentar acobertar casos de abuso sexual de um padre contra 21 meninas, mas o Tribunal de Justiça cearense arquivou o caso.

Durante a vida como bispo na Paraíba, também sofreu denúncias de exploração sexual de menores de idade na arquidiocese, mas a investigação foi arquivada em 2017. Após a renúncia, se tornou arcebispo emérito da Paraíba e passou a morar em Fortaleza, no Ceará, em uma casa da congregação da qual participava.

Dom Aldo Pagotto era arcebispo emérito da Paraíba — Foto: Francisco França/Jornal da Paraíba

Dom Aldo Pagotto era arcebispo emérito da Paraíba — Foto: Francisco França/Jornal da Paraíba

 

G1

 

 

Corpo de homem é encontrado dentro de cisterna em casa abandonada, na PB

O corpo de um homem foi encontrado dentro de uma cisterna em uma casa abandonada na tarde desta terça-feira (25), na zona rural do município de Fagundes, no Agreste da Paraíba. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima estava desaparecida há, pelo menos, cinco dias.

Vizinhos do imóvel teria sentido um cheiro forte no local, do corpo em decomposição, e relatado a situação à polícia. O homem teria sido assassinado dentro da residência, com uma arma branca, e depois arrastado para o reservatório.

O corpo foi retirado da cisterna por uma equipe do Corpo de Bombeiros e será encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol) de Campina Grande.

Foto: Laisa Grisi/TV Paraíba

G1