Arquivo da tag: corda

Polícia apreende corda em quarto de motel onde padre foi encontrado ferido

padre-cleverUma corda que pode ter sido usada na agressão contra o padre Cléver Geraldo de Souza, de 55 anos, encontrado ferido no quarto de um motel em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas Gerais, nesta segunda-feira, foi apreendida por agentes da Polícia Militar Rodoviária e encaminhada para perícia. A suspeita é de que ela tenha sido usada pelo suspeito de ferir o religioso, já que ele tinha marcas de enforcamento no pescoço, segundo o boletim de ocorrência da corporação.

O padre está internado no Hospital Santa Mônica, também em Divinópolis. Não há informações sobre seu estado de saúde. Em nota, a Arquidiocese local repudiou a agressão contra o padre, afirmando ainda que caberá a ele esclarecer todas as circunstâncias “do evento”.

O religioso foi achado ferido no quarto do Motel Êxtase, no bairro Jardim Real, por volta das 6h de segunda. De acordo com o depoimento de funcionários do local aos PMs, ele chegara ao estabelecimento com outro homem às 22h50m de domingo, em um automóvel modelo Siena, da marca Fiat. Depois de 40 minutos, a conta foi paga e o carro deixou o motel em alta velocidade.

No dia seguinte, por volta das 6h, uma faxineira foi até o quarto para arrumá-lo, mas encontrou a porta trancada, que só foi aberta após a chegada de um chaveiro. Os funcionários viram o padre no local, bastante ferido. Eles se ofereceram para chamar socorro e PMs, mas o padre Cléver se recusou, alegando que não querer acionar a polícia. Ele, então, pediu um táxi por telefone.

O taxista, após ver os ferimentos do padre, se recusou a fazer a corrida e alegou ter sido “convencido por funcionários do motel”, que disseram que o religioso era “um cliente antigo e de confiança”. Segundo o motorista, o religioso primeiro pediu para ir ao bairro de Ermida.

Mas no meio do caminho ele teria pedido para mudar o trajeto e ir até São Sebastião do Oeste. Lá, ainda de acordo com o taxista, o padre saltou em frente à sede da paróquia local – onde, segundo a Arquidiocese de Divinópolis, exerce a função de Administrador Paroquial. Souza, então, teria entrado na igreja e retornado com o dinheiro para pagar a corrida. Assustado, o taxista decidiu procurar a PM e relatar o caso.

A equipe da Polícia Militar Rodoviária acabou localizando padre Clever no hospital. O religioso contou que não se lembra de nada que aconteceu. Segundo o boletim de ocorrência, ele alegou que dirigia pela Rodovia MG 50 quando, ao passar por quebra-molas, foi abordado por bandidos que roubaram seu carro, um Siena. De acordo com o relato, o padre “se recorda apenas de ter reduzido a velocidade”. Além do carro, a carteira com documentos e cartões de crédito de Clever também foram levados.

O caso foi registrado na delegacia de plantão de Divinópolis.

Bispo repudia agressão

Em nota, o Bispo Diocesano de Divinópolis, Dom José Carlos Campos, repudiou a agressão e disse lamentar “imensamente notícias desta natureza, pois revelam e atraem as atenções e os ânimos sobre as mazelas dos membros da Igreja Católica. Esta não é a primeira nem será a última vez, infelizmente. Isso incomoda, mesmo sabendo que estas fraquezas estão por toda parte”.

“SOBRE OS EVENTOS ENVOLVENDO PE. CLÉVER GERALDO DE SOUSA.

Soube dos acontecimentos, como narrados pela imprensa local e segundo o BO lavrado na ocasião, estando eu numa reunião da CNBB Leste II, em Belo Horizonte, na tarde da terça-feira (07). Diante dos relatos, temos a declarar:

1) Repudiamos toda e qualquer forma de violência, independentemente de quem sejam seus autores, seus alvos e suas circunstâncias;

2) Lamentamos imensamente notícias desta natureza, pois revelam e atraem as atenções e os ânimos sobre as mazelas dos membros da Igreja Católica. Esta não é a primeira nem será a última vez, infelizmente. Isso incomoda, mesmo sabendo que estas fraquezas estão por toda parte, mas não deveriam marcar a vida de quem desejou e escolheu livremente um caminho de vida exemplar e testemunhal no seguimento de Jesus;

3) Sobre as circunstâncias, as motivações e os detalhes do evento, nada temos a dizer. Estes esclarecimentos, justificativas e informações cabem ao padre;

4) Em se tratando de comportamento comprovadamente ilícito e imoral, haveremos de tomar as medidas e aplicar as penalidades cabíveis, mas fora do ímpeto do momento, das solicitações externas e depois de ouvirmos suficientemente o padre. Certamente, o padre não estará à frente de alguma paróquia por ora. E será ajudado diante das suas demandas humanas e vocacionais.

5) Peço a todos orações pelo sacerdote e pela nossa Igreja. Que a oração de uns pelos outros nos converta a todos.

Divinópolis, 07 de fevereiro de 2017.

Dom José Carlos Campos.

Bispo Diocesano de Divinópolis-MG”.
Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Detento pula muro usando corda de tecido e foge de cadeia em Araruna

sireneUm detento de 21 anos fugiu na madrugada desta terça-feira (6) da cadeia pública de Araruna, na Paraíba. De acordo com o tenente Rodrigues, da Polícia Militar, a fuga aconteceu por volta das 2h (horário local) com a ajuda de uma corda feita de tecido, objeto conhecido como “Teresa”.

Ainda segundo o tenente Rodrigues, da PM, o detento serrou a grade da cela e foi até o pátio. Jogando a corda para fora da cadeia, o preso conseguiu escalar o muro, chegar até o telhado e fugir. O inspetor que estava trabalhando no momento ouviu o barulho e começaram as buscas.

O detento responde por roubo, furto e homicídio. Até às 14h45 a Polícia Militar realizava buscas na região para localizar o detento. Conforme informações do tenente Rodrigues, os possíveis lugares em que ele pode estar escondido também já estão sendo mapeados.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Ladrões interditam rodovia com corda e roubam motocicleta em Guarabira

casos-de-policiaUma motocicleta foi roubada durante a noite desta terça-feira (22) na rodovia PB 073 que liga Pirpirituba a Guarabira, de acordo com informações, dois indivíduos utilizaram uma corda impedido a passagem do condutor.

Segundo informações da Polícia Militar, os bandidos conseguiram levar uma moto Honda Titan–150 cilindrada, cor prata e placa não informada.

O roubo aconteceu nas proximidades do Sítio Itamatay, zona rural de Guarabira. Viaturas policiais realizaram rondas na localidade no intuito de localizar e prender os ladrões, porém sem êxito.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

nordeste1

Quatro presos fogem de cadeia pública usando corda de lençóis

Reprodução/ WhatsApp Local por onde os presos fugiram
Reprodução/ WhatsApp
Local por onde os presos fugiram

Quatro presos que respondem por homicídio e furtos fugiram na noite dessa quinta-feira (4) da Cadeia Pública da cidade de Areia, a 122 km de João Pessoa. Até às 8h40 desta sexta (5), os detentos não tinham sido recapturados.

De acordo com Fernando Santos, diretor da unidade prisional, por volta das 19h40, a direção ouviu um barulho e quando foi averiguar percebeu a fuga.

“Estávamos esquentando o jantar quando ouvimos um barulho. Fomos ver o que estava acontecendo e constatamos que quatro dos sete presos que estavam dentro de uma das celas tinham fugidos”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Ainda segundo Santos, os presos serraram a grade da janela e, utilizando uma corda feita de tecido chamada de ‘Tereza’, conseguiram fugir. A Polícia Militar foi acionada, mas não conseguiu localizar os fugitivos.

Por Hyldo Pereira

Lançamento do 1º CD do Grupo Pau e Corda no Cine Teatro em Solânea – PB

 

grupoUm show especial e com grande publico, foi realizado, nesse Sábado, dia 23 de Março, às 20:00h, no  Cine Teatro Municipal de Solânea Brejo paraibano, pelo  Grupo Pau e Corda, lançando o 1º CD inédito, gravado nos estúdios de “Amorim Produções Artísticas”, um Show com diversas musicas de um bom gosto do cancioneiro  popular brasileiro. Com músicos genuinamente Solanenses, o Grupo Pau e Corda, pelo que destacam os críticos musicais, foi criado com o objetivo de fortalecer a melodia instrumental, com destaque voltado para os compositores Brasileiros, de uma maneira em geral, dando-se ênfase, a chamada prata da casa e os artistas da própria terra.  O Pau e Corda, na sua essência, busca priorizar o intercâmbio cultural, entre as camadas que compõem o extrato social, levando sempre um modelo de entretenimento oferecendo aos espectadores a boa musica brasileira. Com um Show dividido em duas partes, sendo uma, de forma instrumental e a outra, cantada, todas, incluindo melodias das mais conhecidas pelo grande público, destacando-se, entre Elas, criações de Zequinha de Abreu, Waldir Azevedo, Joaquim Antônio da Silva Calado, Pixinguinha, Sivuca, A. Realce, Chico Buarque, Zé Ramalho, Tom Oliveira, Luiz Gonzaga, João do Vale, entre  outros. Os Componentesdo Grupo Pau e Corda são compostos pelos mais experientes, consagrados e renomados integrantes da Musica Popular Regional, destacando-se, entre Eles, Humberto Teixeira (Flauta Transversal e Flauta Doce); José Teixeira (Cavaquinho, Compositor e Violonista de Sete Cordas); Pedro Rocha (Violão de Seis cordas, compositor e vocal); Wilson Bandeira ( Cantor, compositor e vocal ); Emanuel (Percussionista); Tota Rocha ( percussionista ); Liliane (Percussionista); e Batoré (Percussionista).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Por Odilon Almeida/Geraldo Belo

diariodobrejo.com

Porta de ônibus escolar é presa por corda; assentos estão quebrados

Estudantes do Município de Sapé (localizado na região da Zona da Mata paraibana e distante 67 km de João Pessoa) denunciaram as más condições do ônibus escolar que pertence à prefeitura municipal. Através de fotos enviadas ao Portal Correio, os alunos relatam graves problemas, entre eles, a porta do veículo presa por uma corda, assentos quebrados e ônibus sem manutenção.

O transporte, que é oferecido gratuitamente pela administração municipal, é utilizado diariamente por pessoas especiais que fazem tratamentos de rotina na Funad (Fundação De Apoio Ao Deficiente) e estudantes universitários.

“É uma falta de humanização. Nenhum ser humano deveria passar, pois até os assentos estão em péssimas condições (rasgados, sem espumas e além de serem muito sujos até com espuma apodrecida correndo o risco até de transmissão de doenças). A sujeira toma conta do ônibus principalmente na parte traseira”, desabafou um estudante – que não quis se identificar – informando que quando chove os problemas aumentam. “Se chover o perigo é grande. O ônibus fica cheio de goteiras. A água escorre no corredor de veículo”.

A reportagem ligou diversas vezes para a Secretaria de Educação do Município, mas ninguém foi localizado para comentar sobre a denúncia.

Fotos: Portal Correio

portalcorreio

TRE – PB julga até o próximo dia 23 mais de 300 recursos de políticos que estão na corda bamba

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) encerrou a primeira semana de esforço concentrado para julgamento dos pedidos de registros de candidaturas às eleições deste ano apreciando 45 recursos dos mais de 300 que já estão em tramitação na segunda instância da Justiça Eleitoral paraibana, que tem até o próximo dia 23 para julgar todos os recursos.

Só na sessão de ontem, a Corte Eleitoral apreciou 15 recursos de candidatos que tiveram pedidos de registros de candidaturas indeferidos pelos juízes das Zonas Eleitorais em vários municípios paraibanos. No entanto, ainda não colocou em pauta os processos relativos aos indeferimentos de candidaturas de João Pessoa e Campina Grande, que devem ser apreciados no decorrer da semana, nas sessões que terão início às 13h, de segunda a sexta-feira.

Dentre os processos que foram apreciados ontem estão o recurso contra o indeferimento da candidatura de João Pergentino Régis (PMDB) a vereador do município de Gurinhém, que teve registro barrado com base na Lei da Ficha Limpa, devido a contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A Corte decidiu manter a decisão que indeferiu o registro de candidatura do vereador João Pergentino, que teve as contas referentes ao exercício de 2005, quando presidiu a Câmara Municipal de Gurinhém, reprovadas pelo TCE. A reprovação das contas foi pela não retenção, nem recolhimento da contribuição previdenciária em relação aos agentes políticos (parte empregado e empregador), bem como a apropriação de recursos extra-orçamentários, no valor de R$1.301.85.

Correio da Paraíba