Arquivo da tag: convivência

Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos realiza matrículas para o ano de 2020

O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de Bananeiras está realizando as matriculas para o ano de 2020. Ofertando as seguintes oficinas: teclado, violão, bateria, instrumento de sopro, ballet, futebol, jogos educativos, recreação e capoeira.

Os documentos necessários para realização da matrícula foto 3×4 da criança ou adolescente; documentos pessoais da criança ou adolescente; documentos pessoais do responsável e declaração da escola onde a criança ou adolescente estuda.

O Serviço de Convivência acontece de forma descentralizada, atendendo diversas localidades do nosso município.

Se liga nos dias de matrícula em cada localidade:

CIDADE BAIXA –  dia 10 de fevereiro no Prédio do SCFV

VILA MAIA – dias 13 e 14 de fevereiro na Escola Dionísio Maia

ROMA – dias 17 e 18 de fevereiro na sede do SCFV

TABULEIRO – dias 19 e 20 de fevereiro no Ginásio de Esportes

CIDADE ALTA – dias 27 e 28 de fevereiro no Centro do Idoso

Todas as matrículas serão realizadas nos turnos manhã e tarde, das 07h às 11h e de 13:30h às 17h.

Matricule seu filho e o incentive a participar desse projeto.

 

Por

 Assessoria

 

 

Bananeiras investe em Programa para a convivência com a seca

AGRICULTURAConviver com a seca, fortalecer a cultura resistente a longos tempos de estiagem e viabilizar meios para que o homem do campo possa ser capacitado para alcançar os resultados, assim o projeto das barragens subterrâneas, promovido pela Prefeitura Municipal de Bananeiras através da Secretaria de Agricultura com o Governo do Estado,  Emater,  Embrapa, Apoiar e o Instituto Sociedade População e Natureza- ISPN.

Com uma tecnologia social de baixo custo, onde é realizado o barramento com lona, impermeabilizando o solo e retendo a água no local. A técnica utilizada foi desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa e é replicada no Município, atendendo as regiões mais necessitadas de água. Já foram atendidas as comunidades de Caraubinha, Riachão, São Domingos, Santa Vitória e Boa Vitoria.

Em Santa Vitória, seis (06) famílias estão sendo beneficiadas com 500 mudas de maracujá gigante, que estão sendo cultivadas em um plantio comunitário na área da barragem subterrânea.  Além do maracujá, culturas como feijão, couve, macaxeira e coentro ocupam o espaço que antes era seco.

Os produtores receberam orientação dos técnicos agrícolas da prefeitura e da Emater, na preparação do substrato, controle biológico de pragas, acompanhamento do espaçamento das mudas, do seu desenvolvimento, além, de promover um acompanhamento social dessas famílias que participam dos programas ligados a gestão municipal.

Com contrapartidas do Município, esse meio de captação de água atinge diversas comunidades carentes da região de Bananeiras que sofrem com a estiagem, proporcionando uma melhor qualidade para o cultivo de produtos que antes não poderiam se desenvolver pela falta de água.

A Prefeitura Municipal tem mantido uma preocupação constante na captação de recursos e meios para amenizar os processos de estiagem na região, garantindo a população uma melhor qualidade de vida, gerando renda a partir do cultivo de diversificadas culturas em uma região que historicamente sofria com a escassez de água.

Ascom PMB.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Barragens subterrâneas já possuem resultados constatados para a convivência com a seca na região de Bananeiras

Barragem-subterrâneaA construção das barragens subterrâneas na região de Bananeiras tem contribuído para diminuir os problemas ocasionados pela seca na região. Na região de Santa Vitória, os resultados já são visíveis e pode-se observar a plantação de várias culturas como: feijão, batata, couve, coentro e maracujá.

Uma parceria desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Bananeiras através da Secretaria de Agricultura com o Governo do Estado, Emater, Embrapa, Apoiar e o Instituto Sociedade População e Natureza- ISPN. Com uma tecnologia social de baixo custo, onde é realizado o barramento com lona, impermeabilizando o solo e retendo a água no local.

A técnica utilizada foi desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa e é replicada no Município, atendendo as regiões mais necessitadas de água. Já foram atendidas as comunidades de Caraubinha, Riachão, São Domingos, Santa Vitória e Boa Vitoria.

Os produtores recebem orientação dos técnicos agrícolas da prefeitura e da Emater, na preparação do substrato, controle biológico de pragas, acompanhamento do espaçamento das mudas, do seu desenvolvimento, além, de promover um acompanhamento social dessas famílias que participam dos programas ligados a gestão municipal.

Com contrapartidas do Município, esse meio de captação de água atinge diversas comunidades carentes da região de Bananeiras que sofrem com a estiagem, proporcionando uma melhor qualidade para o cultivo de produtos que antes não poderiam se desenvolver pela falta de água.

A Prefeitura Municipal tem mantido uma preocupação constante na captação de recursos e meios para amenizar os processos de estiagem na região, garantindo a população uma melhor qualidade de vida, gerando renda a partir do cultivo de diversificadas culturas em uma região que historicamente sofria com a escassez de água.

Ascom PMB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Barragens subterrâneas proporcionam convivência com a seca na região de Bananeiras

barragemA construção de vinte (20) barragens subterrâneas na região de Bananeiras tem contribuído para diminuir os problemas ocasionados pela seca na região.

Uma parceria desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Bananeiras através da Secretaria de Agricultura com o Governo do Estado, Emater, Embrapa, Apoiar e o Instituto Sociedade População e Natureza- ISPN.

Com uma tecnologia social de baixo custo, onde é realizado o barramento com lona, impermeabilizando o solo e retendo a água no local. A técnica utilizada foi desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária- Embrapa e é replicada no Município, atendendo as regiões mais necessitadas de água.

Já foram atendidas as comunidades de Caraubinha, Riachão, São Domingos, Santa Vitória e Boa Vitoria. Em Santa Vitória, seis (06) famílias estão sendo beneficiadas com 500 mudas de maracujá gigante, que serão cultivadas em um plantio comunitário na área da barragem subterrânea.

Os produtores recebem orientação dos técnicos agrícolas da prefeitura e da Emater, na preparação do substrato, controle biológico de pragas, acompanhamento do espaçamento das mudas, do seu desenvolvimento, além, de promover um acompanhamento social dessas famílias que participam dos programas ligados a gestão municipal.

Com contrapartidas do Município, esse meio de captação de água atinge diversas comunidades carentes da região de Bananeiras que sofrem com a estiagem, proporcionando uma melhor qualidade para o cultivo de produtos que antes não poderiam se desenvolver pela falta de água.

A Prefeitura Municipal tem mantido uma preocupação constante na captação de recursos e meios para amenizar os processos de estiagem na região, garantindo a população uma melhor qualidade de vida, gerando renda a partir do cultivo de diversificadas culturas em uma região que historicamente sofria com a escassez de água.

Ascom PMB.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Centro de Convivência de Bananeiras comemora dia internacional do idoso

 

DSCF0699Com uma programação bastante concorrida, o Centro de Convivência do Idoso “Yoyô Deco” do Município de Bananeiras, realiza de 01 a 04 de outubro a semana do idoso.

A abertura das comemorações aconteceu nesta terça feira 01 de outubro dia internacional do idoso, no salão da instituição que é diretamente ligada a Secretária de desenvolvimento social de Bananeiras.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A programação consta de recreações, oficinas, danças, música, palestras, passeios, atividades físicas e culturais, e no encerramento está inserida uma manhã de recreação na localidade de gruta de Antônia Luzia, com cotação de história e a dança do lesô, – dança típica dos moradores da região, porém  o momento  mais  esperado   das  festividades  será  o  baile  temático com   resgate  de  músicas   da  “parada  passada”.

O Centro de Convivência “Yoyô Deco” conta atualmente com 71 idosos da cidade e da zona rural, sob a coordenação das Senhoras: Mª das Graças Gomes e Noélia Santos. As atividades acontecem diariamente, todavia, é de quarta a sexta feira no período da tarde que são utilizadas todas as dependências com a finalidade de desenvolverem as mais diversas ações.

DSCF0698

Dedicação e realização

É assim que a coordenadora Mª das Graças Gomes, define a ações dos servidores, no trato com os usuários, e eles através do Sr. José Rodrigues e Sua esposa Maria Rodrigues apelidados de casal vinte do centro, dizem existir reciprocidade, pois, a instituição e seus funcionários se constituem a extensão dos seus lares e de suas famílias.

 

Codecom-PMB

Solânea: Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, promove ENCONTRO DE CONVIVÊNCIA com gestantes

 

aderlaneUm evento ocorrido, na ultima quinta-feira,12, em parceria com a Prefeitura Municipal de Solânea e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, intitulado ENCONTRO DE CONVIVENCIA com as gestantes carentes do município, promoveu palestra, dinâmica de afetividade e entrega de enxovais no Centro de Convivência(antigo PETI).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Contando com a presença do vice -prefeito do município Kaiser Rocha e sua esposa Marcia Rocha, da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania Aderlane Maia e do Psicólogo Jivago Fialho, a palestra teve inicio as 09hs30min.

marciaCom um grande publico presente, que contou inclusive com esposos e familiares das gestantes. Após a abertura do evento, com Aderlane Maia, a palestra fiocu por conta de Jivago Fialho, que abordou os temas: a maternidade e os cuidados com a infância e ainda a importância da amamentação como um ato de amor, destacando que a palavra amamentação tem origem em AMA.

Aderlane Maia sugeriu que nos próximos enxovais as gestantes participassem da confecção do vestuário afim de acrescentar o vinculo mamãe bebe, antes mesmo do nascimento, sugestão elogiada por todos do recinto. Logo após a palestra as gestantes receberam os enxovais, e degustaram um lanche preparado especialmente para o momento, assim como todos ali presentes.

 

 

Fonte: Prof. Gederlandio A.Santos Assessoria de Comunicação

Dia de Campo discute convivência com estiagem e produção agroecológica em Pilões

 

emater Dia de Campo Piloes (2)Agricultores familiares do município de Pilões, no Brejo paraibano, alunos do Programa Projovem, representantes da prefeitura municipal e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, participaram de Dia de Campo sobre Transição Agroecológica e Convivência com a Estiagem, organizado pelo escritório regional da Emater em Areia. O evento aconteceu no sítio do agricultor Assis Henrique de Lima, na Comunidade Pinturas de Cima.

Na abertura do Dia de Campo, o presidente da Emater Paraíba, Geovanni Medeiros, ressaltou que a Agricultura Familiar é o setor de maior contribuição para a produção de alimentos saudáveis e que tem como premissa o respeito ao consumidor. A Unidade de Produção Familiar foi escolhida para a atividade, devido o alto grau de sustentabilidade observada.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A propriedade apresenta cinco subsistemas de produção, sendo a primeira, ao redor da residência da família, a produção de frutas, sendo algumas variedades de citros, manga, oliveira, mamão, entre outras; a segunda é a produção de hortaliças diversas, com alface, coentro, couve-manteiga, pimentão, quiabo; o terceiro é a criação de gado de corte, que além da produção da carne, esse subsistema introduz o principal insumo para a produção das frutas e hortaliças, o esterco, que se transforma, pelo método de compostagem, em adubo orgânico; o quarto subsistema da propriedade é o cultivo de Urucum para a produção de colorau.

emater Dia de Campo PiloesExiste ainda uma área com avançado processo de erosão, que o agricultor reservou para o cultivo de Sabiá, espécie arbórea que, pelas suas características, consegue reverter o processo de degradação do solo a médio prazo e também fornece lenha e estacas para a Unidade.

“Todas essas atividades são desenvolvidas levando em consideração o respeito ao meio-ambiente e ao consumidor, pois não é utilizado nenhum insumo químico e praticamente a totalidade dos insumos é produzida dentro da unidade”, afirmou Giovanni Medeiros. Outro fator importante, que reforça a condição atual de sustentabilidade, é que a própria família comercializa seus produtos, na região, aumentando a rentabilidade e diminuindo os gastos com transporte, e também está acessando os mercados institucionais, vendendo seus produtos para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

“Dentro desse contexto, a Emater Paraíba é peça fundamental, pois seguindo os preceitos da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural, a instituição procura animar os processos capazes de contribuir para construção e execução de estratégia de desenvolvimento sustentável”, comentou o extensionista do escritório da Emater em Pilões, Bruno Leonardo, que assessora a família neste projeto.

 

Secom-PB

Dia de Campo orienta sobre agroecologia e convivência com estiagem em Esperança

 

Dia de CampoA experiência do cultivo de culturas sem agrotóxicos será apresentada durante o Dia de Campo sobre Agroecologia,Transição Agroecológica e Convivência com o Semiárido que acontece, nesta quarta-feira (17), no sítio do agricultor familiar Givaldo Firmino dos Santos, da Comunidade Caldeirão, em Esperança, região de Campina Grande, a partir das 8h. O evento é promovido pelo Governo do Estado, Emater Paraíba e a prefeitura municipal. A capacitação é composta por quatro estações onde os agricultores poderão conhecer as tecnologias adaptadas à região e esclarecer suas duvidas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na primeira estação será conhecida a maneira correta de criação de galinha alternativa, atividade que vem se expandindo na região. Na segunda estação, serão abordados os tratos culturais com a produção de laranja, e na terceira estação, será abordada a produção e utilização de insumos naturais. Para finalizar, na quarta estação, o cultivo de hortaliças.

Várias espécies de verduras podem ser cultivadas através da hidroponia como: pepino, berinjela, agrião, rúcula, salsa, couve, repolho, feijão-vagem, brócolis, tomate, morango, mudas para silvicultura, plantas ornamentais e etc. Qualquer planta pode ser cultivada com esta técnica e outro grande segredo é que as atividades absorvem muito bem a mão-de-obra familiar.

PAA – Na cidade de São João do Rio do Peixe acontece, na quinta-feira (19), reunião com agricultores familiares e representantes do Conselho de Desenvolvimento Municipal Rural Sustentável, sindicatos de trabalhadores rurais e outras entidades para discutir a situação atual do Programa de Aquisição de Alimento (PAA), pela Conab, no município.

 

Secom-PB

Convivência com a Seca: Estado aposta na educação do sertanejo e em soluções criativas para estiagem

secaUm dos maiores problemas enfrentados pelo Nordeste brasileiro é, sem dúvidas, a seca. Este fenômeno natural, conhecido antigo dos sertanejos, que todos os anos trava uma batalha desproporcional contra os agricultores do semi-árido, devastando produções, matando criações e diminuindo potencialmente a população dessas regiões.

 

Tendo em vista as consequências da estiagem, é que o Governo do Estado da Paraíba vem trabalhando no Programa Convivência com a Seca, que investe na educação do sertanajo e proporciona a esta população a oportunidade tomar conhecimento de soluções simples, mas extremamente eficientes para minimizar os problemas da seca.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em andamento desde abril de 2012, o Programa tem reunido diversos órgão e projetos que lidam desde a manutenção do rebanho até a falta de água potável, levando benefícios a quase toda população do sertão paraibano.

 

De acordo com Ernesto Lucena, diretor técnico da Empresa de Assistência Técnica e Educação Rural (Emater), o projeto está empenhado em ações continuas que trabalhem os potenciais dos produtores rurais. “Nossa missão é preparar o agricultor para seca e para chuva. Temos a obrigação moral de instrumentalizar a juventude no convívio com a seca e incentivar os jovens agricultores a buscar pelo empreendedorismo, treinar a juventude para ser empreendedora”, disse.

 

Entre as ações promovidas pela Emater o diretor destacou as atividades de incentivo a educação em comunidades mais distantes que tem reunindo agricultores e estudantes de escolas técnicas de todo estado empenhados em tentar sanar os problemas com medidas criativas e sustentáveis.

 

“A experiência mais recente que tivemos foi no município de Esperança. Buscamos conscientizar sobre os recursos hidrícos, utilização da ração, o re-aproveitamento de elementos, a construção do biodigestor. Procuramos atentar para a sustentabilidade do campo e o entendimento de que velhas práticas não são coerentes ao rendimento e o desenvolvimento da produção”, concluiu o diretor.

Cybele Soares

Em Campina Grande, mulher dá abrigo a estranho e é vítima de roubo após 15 dias de convivência

Casos de policiaSeria cômico se não fosse triste. Há cerca de dias, a dona de casa Lucilene Alves de Sousa, 35 anos, moradora do bairro de Santa Rosa em Campina Grande, viu um adolescente de 15 anos, perambulando pelas ruas e se compadeceu da situação. O adolescente revelou a dona de casa que havia sido expulso por seus pais que moram nas Malvinas, e estava com fome e sem um abrigo para dormir.

Lucilene resolveu então, dá abrigo ao jovem, levando-o para a sua casa onde deu de comer e beber. Por 15 dias, a dona de casa mãe de duas filhas de menor, conviveu com o estranho em casa. Durante esse tempo, ele dormiu em um quarto construído nos fundos da casa.

Na quarta (6) de madrugada Lucilene acordou com barulho e se assustou. Ela foi até o quarto e verificou que as filhas estavam dormindo. Só que o “hospede” estava muito bem acordado. O rapaz havia conseguido abrir a porta da cozinha e desaparecido. Saiu sem agradecer pela colhida. A dona de casa verificou que a porta da cozinha  estava aberta e  e descobriu que havia sido alvo de um roubo. O hóspede havia ido embora levando vários pertences da casa. ”Eu só quis fazer uma boa ação”, disse.

Sentindo-se lesada, a mulher procurou a Central de Polícia e registrou o roubo. Um Boletim de Ocorência (B0)  foi feito mais até o momento a polícia não tem pista do acusado.

Fonte: PB Agora