Arquivo da tag: convence

Idosa convence o marido de 105 a se casar depois viverem 50 anos juntos

Foto: (Foto: Priscila Taline)
Foto: (Foto: Priscila Taline)

A aposentada Maria do Carmo Oliveira, de 88 anos, enfim, realizou o sonho de se casar. Nesta sexta-feira (13) ela oficializou no civil a união com José Varela dos Santos, que tem 105 anos. Eles moram juntos há meio século. “Estou muito feliz. Agora sim, realizei meu sonho”, disse a aposentada logo após a troca de alianças.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O casamento aconteceu no município de Maxaranguape, a 54 quilômetros de Natal, e contou com a presença dos filhos, netos e bisnetos do casal. Ao G1, Maria do Carmo contou que não foi fácil convencer o companheiro a se casar. “Eu via todo mundo se casando e eu só morando junto. Eu também queria me casar, sempre pedia a ele, mas ele não queria. Ele dizia que não se casou quando era novo, também não ia se casar depois de velho”, disse.

 

Depois de 50 anos de insistência, José Varela decidiu atender ao apelo da companheira. O casamento no civil é só o primeiro passo para a oficialização da união. No dia 14 de novembro, quando José completa 106 anos, o casal recebe as bençãos do padre na cerimônia religiosa que será celebrada na catedral da cidade. “Eu só vou usar aliança quando eu me casar no padre”, revela José Varela.

No civil, o casamento foi realizado dentro do programa Justiça na Praça do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, junto com outros 122 casais.

 

O casal é natural de Taipu, município a 50 quilômetros de Natal, e se mudou para a praia de Caraúbas, em Maxaranguape, há mais de 50 anos. José Varela é agricultor e Maria do Carmo, dona de casa. Há três anos ela teve a perna esquerda amputada por problemas vasculares. “Depois disso não consegui mais fazer tudo dentro de casa, só ando na cadeira de rodas, é mais difícil fazer tudo”, diz.

 

Atualmente, quem cuida do casal é o filho adotivo. Ele conta que José Varela e Maria do Carmo levam uma vida como todo casal normal. “Eles se dão bem, mas como todo casal têm suas brigas”, afirmou. A família ficou satisfeita com a decisão de oficializar a união. “Estamos todos muito felizes”, disse Josivan.

 

 

 

FONTE: G1

Após vexame de Christina Rocha, SBT anuncia fim de “Quem Convence Ganha Mais”

christinaO programa “Quem Convence Ganha Mais” (SBT) vai acabar.

A atração, que herda audiência das novelas mexicanas em alta, vem perdendo muito ibope. Em seu lugar entrará o “Casos de Família”.

O SBT diz que a saída do “Quem Convence Ganha Mais” já estava prevista, uma vez que trata-se de um programa de temporadas.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta sexta-feira (22).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na segunda-feira (18), a apresentadora Christina Rocha se exaltou com uma convidada.

O tema do programa era “Os filhos são seus e quem tem que cuidar sou eu? Vai se ferrar!” e contava com a participação de uma adolescente que reclamava que a mãe só se divertia e deixava a obrigação de cuidar dos irmãos para a ela, impendido a garota de estudar ou sair.

“Por que você faz isso com uma menina tão bacana?”, perguntou Christina para a mãe que respondeu em tom de ironia: “Ela é tão bacana que me trouxe num lugar desses, numa baixaria.”

Após esta resposta, a apresentadora perdeu a cabeça e começou a brigar com a mãe até o momento que ela pede para que a mulher seja retirada do programa.

Folha.com

Serviço completo: Grêmio convence, vira vice-líder e afunda o Sport no Z-4

A maior graça do futebol é a falta de lógica. A imprevisibilidade. E a capacidade de um jogo surpreender todos os prognósticos. E estes ingredientes estavam presentes na noite desta quinta-feira na Ilha do Retiro, no Recife. Na zona de rebaixamento, o Sport planejava atacar em casa, mas foi o Grêmio quem partiu para cima. E se o Tricolor pretendia ganhar chutando de fora da área, coube ao Leão adotar tal prática. Entre as idas e vinda, melhor para o time gaúcho: 3 a 1 e o pulo à vice-liderança, deixando o time pernambucano em situação delicada na luta para escapar da queda à Série B do Brasileirão.

São, agora, 56 pontos do time de Vanderlei Luxemburgo, o mesmo desempenho do Atlético-MG, que caiu à terceira posição por ter uma vitória a menos (17 a 16). O líder Fluminense tem nove a mais. O Sport, do estreante Sérgio Guedes, que pela realidade da bola terá muito trabalho pela frente, amarga a 18ª posição, com 27 pontos – oito atrás do Bahia, primeiro time fora do Z-4.

Os dois times voltam a campo no domingo. Às 16h, o Sport desafia o Atlético-MG, no Independência, em Belo Horizonte. O Grêmio recebe o Botafogo, às 18h30m, no Olímpico.

Sport x Grêmio (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)Jogadores do Grêmio comemora gol de Pico, que abriu goleada (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Gol da insistência

Planejar é o caminho mais curto, mas não garante o sucesso. A contradição resumiu o primeiro tempo. Enquanto o Sport pretendia atuar ofensivamente, tanto que entrou em campo com três atacantes, o Grêmio planejava adiantar a marcação para evitar a pressão de um adversário desesperado. O Tricolor se deu melhor.

Nem parecia que jogava fora de casa ou que tinha cinco desfalques. Com jogadores tranquilos e conscientes do que fazer em campo, comandou a etapa inicial. Criou três oportunidades além do gol, contra apenas uma da equipe local. A maioria delas na base da troca de passes e posterior lançamento a Leandro.

A primeira, porém, surgiu com Kleber. Ao receber de Anderson Pico, bateu cruzado para fora, aos quatro minutos. Dez mais tarde, Leandro recebeu grande passe de Souza, ganhou de Bruno Aguiar na corrida e, na saída de Magrão, chutou por cima. Uma cobrança de escanteio de Marquinhos ainda assustou os pernambucanos, assim como um chute violento de Felipe Azevedo obrigou Marcelo Grohe a trabalhar pela primeira vez na noite. Então, uma bola mal tirada pela defesa, um escorregão e um desvio depois de um chute originaram o gol. Pico aproveitou bobeira da defesa, teve a agilidade de se levantar rápido e chutou de fora da área: 1 a 0. Foi o começo, aos 43, do pulo na tabela: foram dez rodadas na terceira posição.

Quem não faz…

O segundo tempo começou com o Sport pressionando. Em três minutos, três chutes de fora da área com Gilberto, Hugo e Felipe Azevedo, este último obrigando Marcelo Grohe a fazer boa defesa. A pressão se revelou infrutífera. As conclusões de longe, sem jogadas tramadas no meio-campo, explica um pouco o porquê de o Leão ter o pior ataque da competição: 24 gols em 29 jogos.

Aproveitando-se do desespero rival, o Grêmio soube contragolpear. Léo Gao lançou Leandro, que desta vez fez tudo certo: arrancou e na saída do goleiro fez o segundo. Eram seis minutos. A torcida na Ilha do Retiro começava a reclamar e demonstrou toda a sua irritação aos 11, quando Marquinhos aproveitou rebote e bateu cruzado: 3 a 0.

Foi o suficiente para as vaias tomarem conta do estádio. Não contra o time. O protesto da torcida era contra o presidente Gustavo Dubeux. Cartazes e gritos eram direcionados ao dirigente. Quem sentiu, porém, foi o grupo de jogadores. Sem força, abusaram de cruzamentos para a área. O Grêmio não corria riscos, se deu ao luxo de sacar Kleber e apostar em André Lima. Ainda deu tempo para Hugo, aos 34, diminuir de pênalti. E ficou no 3 a 1.

Globoesporte.com