Arquivo da tag: Conscientização

Prefeitura de Borborema realiza ação de conscientização nas Escolas para a Coleta Seletiva

A Prefeitura de Borborema, por meio das Secretarias de Saúde e Educação, está promovendo nas Escolas do Município palestras sobre a coleta seletiva. A ação tem como objetivo explicar e conscientizar alunos sobre a importância de realizar a separação adequada de materiais ainda dentro de casa e depositar o lixo para recolhimento da forma correta.

Nesta sexta-feira, 17 de maio, Agentes Comunitários de Saúde dos PSFs I e III estiveram nas Escolas Jaldete Guedes, Francisco Cardoso e Leonor Ramalho.

Além de tratar da importância da ação da coleta seletiva, foi abordada a importância do trabalho do Gari. A ação ainda contou com o apoio da Secretaria de Infraestrutura.

Segundo especialistas, um dos pilares para o sucesso na recuperação do meio ambiente é a coleta seletiva de lixo.

Com a coleta seletiva todos os resíduos são devidamente descartados e evitam a poluição do solo e lençóis freáticos, além de evitar a poluição das ruas e esgotos que podem causar enchentes e, consequentemente, grandes prejuízos aos cofres públicos e aos moradores das cidades.

 

Assessoria

 

 

ALPB aprova projeto que institui dia de conscientização e combate às fake news

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, durante sessão ordinária nesta terça-feira (23), projeto de lei de combate à divulgação de notícias falsas, as chamadas fake news. A matéria proposta pelo presidente da Assembleia Adriano Galdino foi aprovada por unanimidade. A Casa também instituiu o Dia da Visibilidade da Cannabis Terapêutica na Paraíba.

O Projeto de Lei 143/2019, do presidente Adriano Galdino, institui o Dia Estadual da Conscientização e Combate às Fake News, ou seja, a disseminação de notícias falsas. De acordo com o projeto, o dia 24 de março fica instituído como o marco contra a abordagem da criação e disseminação de notícias falsas e conscientização sobre efeitos e consequências jurídicas. A finalidade é realizar ações como seminários, ciclos, palestras, vídeos e outras atividades educativas.

Na justificativa do projeto, Adriano Galdino ressaltou o potencial lesivo que uma notícia falsa pode causar contra a imagem das pessoas. Ele afirma que o compartilhamento da fake news é um desserviço público, pois muitos internautas não tem o cuidado de verificar previamente a veracidade das informações recebidas através das redes sociais. O presidente citou também as empresas que atuam na criação desses fatos, com o objetivo de alcançar o máximo de pessoas possíveis, para influenciar a população e gerar a ‘viralização’ da ‘fake news’.

“Acredito na importância do Estado em adotar uma legislação própria, além de políticas e programas que combatam e previnam a disseminação dessas notícias falsas, sem perder a referência, de que é o investimento na educação da população é a melhor e mais barata solução a ser adotada. A matéria é oportuna, pois é um dia de reflexão sobre a importância de se apurar e checar a veracidade dos fatos que nos bombardeiam todos os dias por meio das redes sociais”, destacou.

Galdino também destacou a necessidade de se buscar, cada vez mais, a responsabilidade dos veículos de comunicação. “Devemos discutir a respeito do verdadeiro papel da imprensa como instrumento para formar principalmente os jovens. Que a imprensa possa ser a semente para que estes jovens sedimentem seus conhecimentos para se posicionar durante a sua vida profissional e sua vida como cidadão”, declarou o presidente.

A matéria apresentada pela deputada Estela Bezerra instituindo o dia 7 de maio como o Dia da Visibilidade da Cannabis Terapêutica no estado também foi aprovada pelo colegiado de deputados. Estela ressaltou que a Paraíba está na vanguarda de uso terapêutico da Cannabis, graças a ação organizada por famílias cujos filhos e filhas sofrem de patologias crônicas.

De acordo com a deputada, o uso terapêutico da Cannabis tem contribuído com a qualidade de vida de pacientes acometidos de patologias como Mal de Parkinson, Alzheimer, convulsões, entre outras doenças crônicas. “O Cannabidiol já é aprovado em nosso país, já é um remédio possível de ser usado terapeuticamente e se mostra altamente eficiente no tratamento de quem tem convulsões continuadas e que sofre de doenças crônicas, as quais a medicina tradicional não consegue ter uma medicação eficiente”, explicou Estela.

A Casa de Epitácio Pessoa também aprovou a concessão da Medalha Epitácio Pessoa ao governador da Paraíba João Azevêdo e a instituição da Medalha Padre Rolim, propostas, respectivamente, pelos deputados Ricardo Barbosa e Jeová Campos.

 

 

agenciaalpb

 

 

Campeão entre os homens, conscientização sobre câncer de próstata precisa evoluir

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que mais de 61 mil homens serão diagnosticados com câncer de próstata entre 2016 e 2017 – o que o torna o campeão entre todos os tipos incidentes nos homens (com exceção do câncer de pele não-melanoma), com quase 30% de todos os casos no Brasil. O tratamento evoluiu muito nos últimos anos, mas cerca de 25% dos pacientes ainda morrem devido a doença. Muitos, devido à demora em obter o diagnóstico. “Cerca de 20% dos pacientes ainda são diagnosticados em estágios avançados, embora, nos últimos anos, esse índice tenha diminuído. É uma doença silenciosa. Precisamos deixar de lado preconceitos e evoluir na prevenção e no diagnóstico”, afirma o oncologista Fernando Maluf, especializado na patologia.

A prevenção é simples e nada dolorosa. Segundo a SBU, homens a partir de 50 anos devem procurar um médico para fazer avaliação individualizada. “Já aqueles com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar antes, aos 45. Todo processo de rastreamento deve ser realizado após ampla discussão sobre os seus riscos e benefícios”, completa Maluf. Esse rastreamento se resume em um exame de sangue para detectar a presença de uma proteína, conhecida como PSA, antígeno prostático específico, que em excesso na corrente sanguínea pode indicar alterações na glândula, e o exame de toque retal.

Preconceito vs prevenção – Cerca de 40% dos diagnósticos de câncer de próstata são feitos por meio do PSA, outros 40% pelo PSA e toque retal e o restante detectado apenas no exame de toque. “Infelizmente, ainda existe muito preconceito associado ao exame de toque, o que faz com que muitos não busquem atendimento e a doença seja detectada apenas em um estágio bastante avançado”, conta o médico, um dos embaixadores da campanha Novembro Azul no país.

Uma das campanhas de conscientização para detecção precoce mais conhecidas no país, o Novembro Azul, tem como principal objetivo alertar os homens e quebrar os medos e preconceitos em relação à doença. “A origem deste movimento no Brasil é bastante triste. Um amigo de longa data – urologista e especialista na doença – acabou falecendo exatamente por causa do câncer de próstata. Foi uma luta árdua e perdida. Ele me deixou com a missão de mudar este cenário. Com isso, nasceu o Instituto Lado a Lado pela Vida e, logo depois, a campanha veio junto”, conta Marlene Oliveira, presidente da entidade. O instituto trouxe a ideia inicial da Austrália e incluiu o Brasil em um movimento que hoje se estende por mais de 20 países.

A campanha deste ano incluiu uma série de atividades que visaram conscientizar a sociedade por meio de informações sobre a importância da mudança de hábitos para a adoção de um estilo de vida mais saudável, focado na prevenção. “Todos os homens devem saber que é importante, além de buscar uma vida com qualidade, criar o hábito de acompanhar a sua próstata depois de uma certa idade. O diagnóstico precoce pode salvar a sua vida”, conclui Maluf.

Evolução no tratamento – Antigamente, até mesmo os tumores considerados pequenos e pouco agressivos eram tratados com radioterapia ou cirurgia, considerados procedimentos eficientes, mas invasivos. Hoje, somente os casos mais graves seguem esta linha de tratamento. Mesmo aqueles considerados sem chances de cura conseguem uma sobrevida significativa, com mais bem-estar, menos dores e menos complicações secundárias.

Entre as novidades recentes, podemos citar a enzalutamida, de uso oral, que é um inibidor da via de sinalização do receptor de andrógenos, utilizada para o tratamento do câncer de próstata metastático pré e pós-quimioterapia – o medicamento acabou de ser incorporado no rol da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para pré-quimioterapia e estará disponível na rede privada a partir de janeiro de 2018. Para a indicação pós-quimioterapia, o medicamento já estava disponível nas Operadoras de Saúde desde janeiro de 2016. A enzalutamida é capaz de diminuir a proliferação e induzir a morte das células de câncer de próstata, com consequente redução do volume do tumor, conforme estudos realizados in vitro. “Os resultados dos estudos clínicos mostraram que o medicamento adiou por 18 meses o tempo mediano necessário para iniciar a quimioterapia. Um período significativo de tempo durante o qual os homens têm a sua doença controlada”, explica Machado Moura, diretor médico sênior para América Latina da Astellas Farma Brasil.

Assessoria 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Sessão na Câmara Federal homenageia Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo

O deputado Luiz Couto (PT-PB) participou de Sessão Solene na Câmara Federal, sexta-feira (10), em homenagem ao Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, comemorado anualmente no dia 2 de abril.

Ao discursar, Luiz Couto, que propôs a sessão juntamente com a deputada Erika Kokay (PT-DF), felicitou “os que conseguem ultrapassar as barreiras que impedem a interação com os autistas e se esforçam para proporcionar a eles e a seus familiares uma vida digna”.

Destacou que essas datas especiais são momentos oportunos para reflexões e mapeamentos sobre o que mudou e “onde precisamos avançar”. “São ocasiões para nos conscientizar dos problemas enfrentados por segmentos da população e ainda para repensar posturas, preconceitos e firmar propósitos de minimizar os sofrimentos de muitos”, completou Couto.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O parlamentar lembrou benefícios legais assegurados aos autistas, a exemplo de serviços de saúde integral, incluindo diagnóstico precoce; atendimento multiprofissional; acesso à educação, ao ensino profissionalizante e ao mercado de trabalho.

Luiz Couto, que foi congratulado com o IV Prêmio Orgulho Autista – categoria Político Brasileiro Destaque 2010, contestou mitos que dizem que o autista vive em seu mundo próprio, sem condições de interagir e distante da realidade que o cerca; que não sabe comunicar seus sentimentos e que é incapaz de manifestar afeto.

“O ambiente, muitas vezes, não oferece o devido estímulo ou as nossas próprias limitações nos impedem de buscar no autista a possibilidade da comunicação, fonte primária dos vínculos afetivos”, afirmou.

Ascom do Dep. Luiz Couto

Conscientização não é suficiente: Cláudio Lima reclama de trotes ao CIOP e fala em repressão

(Foto: Divulgação/Secom-PB)
(Foto: Divulgação/Secom-PB)

O secretário de Segurança da Paraíba, Cláudio Lima, comentou  que um dos grandes problemas na atuação do Centro Integrado de Operações Policia (CIOP) é a quantidade de trotes que a população passa.

 

Para Lima, a população reclama, com razão, da segurança, contudo, ele também revela que o próprio povo tem parte da culpa. “Não podemos admitir um sistema com 10 mil ligações e de 20% a 30% são trotes. A própria população precisa se conscientizar que o bem público tem que ser utilizado em favor deles”, afirma.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Lima destacou que os trotes são inevitáveis, que é preciso conscientizar as pessoas e ressaltou a importância de estabelecer uma estratégia para tentar diminuir isso ou ‘no caso reprimir’.

paraiba.com.br