Arquivo da tag: confiança

Treze bate o Confiança fora de casa e deixa a zona de rebaixamento na Série C

O Treze está mais vivo do que nunca.

Jogando fora de casa, no estádio Batistão, em Aracaju, o Galo venceu o Confiança por 1 a 0, com gol marcado por Diego Ceará, em jogo válido pela décima sétima rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. O placar tira, ao menos momentaneamente, o alvinegro da zona de rebaixamento, e o time pode entrar em campo na última rodada dependendo apenas de si para garantir a permanência na terceira divisão.

A vitória do Treze mantém o Botafogo-PB vivo na briga por uma vaga no G4. Confira a tabela de classificação.

A partida começou muito truncada, aparentemente com as duas equipes sentindo bastante a importância da peleja. O Confiança tinha mais a bola, mas pouco oferecia perigo. Apenas aos 3 e aos 28 minutos, em jogadas de Thiago Ennes, em um chute de fora da área, e Marcelinho, que bateu de longe, a bola chegou perto da meta trezeana.

Com poucas oportunidades criadas pelas duas equipes, a maior agitação na primeira etapa veio do lado de fora de campo. Isto porque, aos 29 minutos, o auxiliar-técnico Gabriel Teixeira recebeu cartão vermelho e precisou se retirar do campo de jogo.

Antes do intervalo, aos 46 minutos, o time Proletário assustou Paulo Wanzeler com um chute de Renan Gorne, que ainda triscou na trave antes de cruzar a linha de fundo e ir para fora.

Segundo tempo

A segunda etapa tinha um panorama parecido com a primeira. Jogo de pouca inspiração e muita briga.

Para mudar o quadro, os treinadores começaram a fazer mudanças. No Galo, Celso Teixeira sacou, primeiro, Marcelinho Paraíba para colocar Bismarck, e depois Maxwell Samurai deu lugar para Diego Ceará.

E a segunda mexida, principalmente, deu resultado. Aos 32 minutos, após vacilo da defesa sergipana, Diego Ceará aproveitou para mandar a bola para as redes e abrir o placar para o Galo da Borborema.

Com a vitória, a primeira fora de casa do Galo desde o triunfo por 3 a 1 diante do Caxias, no jogo do acesso da Série D, o Treze chegou aos 18 pontos e ultrapassa o Globo-RN, que joga às 18h, assumindo a oitava colocação e deixando a zona de rebaixamento. Na rodada derradeira, no próximo sábado (24), o alvinegro faz o Clássico Tradição com o Botafogo-PB, no Amigão.

O Confiança segue com 25 pontos e caiu para a quarta colocação. Também no sábado (24), o Proletário pega o Ferroviário-CE, fora de casa, com ambas equipes lutando por uma vaga no mata-mata.

Fonte: Equipe @Vozdatorcida

 

 

Belo vence o Confiança e Treze é derrotado pelo Sampaio Corrêa

Os dois representantes da Paraíba na Série C do Campeonato Brasileiro entraram em campo na noite deste domingo (4) pela 15ª rodada do Grupo A da competição. Em João Pessoa, no estádio Almeidão, o Botafogo-PB venceu o Confiança-SE por 2 a 0. Já o Treze, pelo mesmo placar de 2 a 0, foi derrotado pelo Sampaio Corrêa no estádio Castelão, em São Luís (MA).

Botafogo 2 x 0 Confiança

O jogo começou travado no meio. As equipes se estudando e tentando achar espaços no campo adversário. Com o passar dos minutos, pressionado por um bom resultado, o Botafogo-PB se atirou mais ao ataque, tomando a iniciativa das jogadas, mas sem oferecer grande perigo.

Em grande parte do primeiro tempo, o Confiança suportou bem a pressão do Belo e chegou a levar algum perigo nos contragolpes. No entanto, aos 41 minutos, Marcelinho derrubou Clayton na área e o árbitro marcou pênalti para o time pessoense. Na cobrança, Fred conseguiu converter a penalidade e abriu o placar. Genivaldo caiu pela direita e o zagueiro mandou um chute forte para a esquerda.

No segundo tempo, o Confiança ficou bastante acuado, sendo constantemente pressionado pelo Botafogo-PB. Aos 24 minutos, o Belo ampliou a diferença no placar. Nando roubou a bola pela esquerda, meteu no meio e Kelvin, do jeito que veio, mandou um chute forte para o gol de Genivaldo, balançando a rede.

Depois do segundo gol, o Botafogo-PB diminuiu um pouco o ritmo. Mesmo assim, o Confiança não conseguiu reagir. Com a vitória, o Belo quebrou um jejum de cinco partidas sem vitórias na Série C. O Alvinegro da Estrela Vermelha agora tem 21 pontos, ocupando a sexta colocação do Grupo A. O Confiança tem 24 pontos e ocupa a terceira posição, podendo ser ultrapassado pelo Ferroviário nesta segunda-feira (5).

Sampaio Corrêa 2 x 0 Treze

O Sampaio começou pesado para cima do Treze. Logo no primeiro lance de ataque do jogo, o lateral-esquerdo Romano acertou um chutaço e abriu o placar no Castelão para o time da casa.

Com a vantagem no marcador, o Sampaio se mostrou muito à vontade nos primeiros momentos de jogo, com troca de passes que deixavam o time do Treze sem a posse de bola.

Não demorou muito e, aos 19 minutos, o Sampaio Corrêa marcou o segundo gol. A jogada começou com Everton, pela direita, que cruzou certinho para Roney, que apenas colocou no fundo do gol.

No segundo tempo, o Sampaio continuou procurando manter a posse de bola e, com a dificuldade do Galo em reagir, garantiu a vitória, disparando na liderança com 30 pontos e garantindo a classificação para o mata-mata. O Treze permanece na nona posição, com 12 pontos, podendo virar lanterna nesta segunda-feira caso o ABC derrote o Ferroviário.

 

portalcorreio

 

 

Treze cai diante do Confiança e fica na zona de rebaixamento

O clima de tensão prometia tomar conta do Estádio Amigão na tarde deste domingo e dar um resultado favorável ao Galo da Borborema diante do Confiança, porém o Treze não resistiu as ofensivas do adversário e perdeu a partida, permanecendo na zona de rebaixamento no Grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C. O duelo foi válido pela oitava rodada.

Na zona de rebaixamento, com seis pontos, o Treze vinha de uma derrota para o Ferroviário, por 3 a 2, fora de casa. O Confiança tinha dois pontos a mais e é era o sétimo colocado. O Dragão vinha de quatro jogos sem derrota até perder para o Santa Cruz, por 3 a 1, na última rodada.

A partida terminou 3X1 para o Confiança. Com gols de Rafael Vila, Thiago de Freitas e Everton Amador pelo Confiança e Thiago Ennes pelo Galo. Assim o Galo terminou com 6 pontos na penúltima posição contra 11 do Confiança.

 

pbagora

 

 

Treze recebe o Confiança em busca de sair da zona de rebaixamento

Jogar com a responsabilidade de conquistar os três pontos para sair da zona do rebaixamento e não ficar muito distante dos primeiros colocados. Este é o lema do Treze, para o jogo deste domingo (16), às 16h, contra o Confiança-SE, no estádio Amigão, em Campina Grande. A partida vale pela oitava rodada do Grupo A da Série C do Campeonato Brasileiro. Os dois times têm campanhas parecidas.

Durante toda a semana, o treinador Flávio Araújo fez mistério comandado os treinamentos com os portões fechados para imprensa e torcida, tanto no Presidente Vargas, como no estádio Amigão. Com isso, o comandante alvinegro procurou trabalhar tranquilo, fazendo uma série de observações pra escolher a melhor formação do time que vai começar o jogo.

Ao longo da Série C, depois de sete rodadas, Flávio Araújo mudou a formação e até agora não conseguiu se conformar com o futebol apresentado. Com seis pontos ganhos, o Treze venceu apenas uma vez e empatou outras três, perdendo três partidas. Reclama o comandante técnico do Galo da Borborema, que o time joga bem, mas não vence.

Para começar a partida, o treinador Flávio Araújo não oficializou a formação titular, mas o Treze deve começar o jogo com Mauro Iguatu, Thiaguinho, Júlio Pit, Anderson Penna e Silva; Carlos Coppetti, Diego Silva, Júlio Pacato e Marcelinho Paraíba; Eduardo e Gil.

O Confiança tem problemas para o jogo. O volante Amaral não treinou durante a semana e passou a ser dúvida para o treinador André Paulista. Os atacantes Ari Moura e Bruninho, os meias Talisson e Felipe Lima também estão no departamento médico.
O árbitro é Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG), com Marcus Vinicius Gomes (MG) e Marcyano da Silva Vicente (MG) como assistentes.

*Por Franco Ferreira, do Jornal CORREIO

 

 

 

Botafogo-PB toma três gols de cabeça e é derrotado pelo Confiança

Na tarde deste domingo (02), o Botafogo-PB voltou a campo pela Série C do Campeonato Brasileiro, mas a cabeça ainda estava com a ressaca da derrota na decisão da Copa do Nordeste, que aconteceu no meio de semana. E foi com a cabeça que o Confiança conseguiu se aproveitar para conquistar a vitória.

Em Aracaju, no estádio Batistão, o Belo foi derrotado por 3 a 0 pelo Proletário, com todos os gols sofridos de cabeça no segundo tempo, e conheceu seu primeiro revés na competição nacional.

Parecia que o time pessoense iria se recuperar do trauma do vice-campeonato do nordeste no primeiro tempo, quando teve duas boas oportunidades para sair a frente do placar aos 37 minutos, quando Nando cabeceou e Jean defendeu, e no rebote Felipe Alves mandou a bola no travessão.

Depois do intervalo, apagão geral da defesa botafoguense, que foi vazada pelo nono jogo consecutivo. A última partida em que o Belo não levou gol foi na decisão do Paraibano, diante do Campinense.

Já aos 5 da segunda etapa, após cobrança de escanteio, Vinicius Simon marcou de cabeça e abriu o placar.

Aos 15, outra bola cruzada na área e desta vez Marcelinho foi quem testou para fazer o segundo do Proletário.

Seis minutos depois, Thiago Ennes levantou na área e Anderson cabeceou para anotar o terceiro tento dos sergipanos.

A desvantagem no marcador fez com que o restante da partida  do Botafogo-PB fosse um vazio de ideias, sem criar nada até o apito final do árbitro Felipe Fernandes de Lima.

A derrota faz o Botafogo-PB cair para a quarta colocação no Grupo A da Série C, ficando com 9 pontos, atrás do Santa Cruz nos critérios de desempate. No dia 9, o Belo vai tentar a recuperação enfrentando o Globo-RN, no Almeidão.

Agora com 8 pontos, o Confiança sobe para a sexta posição na tabela, e no próximo fim de semana visita o Santa Cruz, no Arruda.

Fonte: Equipe @Vozdatorcida

 

 

Outubro registra alta no Índice de Confiança do Consumidor na Paraíba

O mês de outubro registrou alta de 1,09% no Índice de Confiança do Consumidor (ICC) na Região Metropolitana de João Pessoa, avaliado pelo Instituto Fecomércio de Pesquisas Econômicas e Sociais da Paraíba. O ICC passou de 104,75 pontos em setembro de 2018 para 105,89 pontos neste mês.

Este resultado foi influenciado pelo índice de expectativa futura que registrou alta de 2,35%. Pois, os consumidores esperam que, após o término das eleições, ocorra melhora na política econômica do país. Além desses fatores, existe a perspectiva de contratação para vagas de empregos temporários para o final de ano.

Na comparação anual, o índice registrou alta de 1,10%, passando de 104,74 em outubro de 2017 para 105,89 pontos neste mês. A escala de pontuação do Índice de Confiança do Consumidor varia de 0 (total pessimismo) a 200 (total otimismo).

Na avaliação por gênero, tanto os homens quanto as mulheres se mostraram mais confiantes, com altas de 1,37% e 0,92%, respectivamente. Os consumidores solteiros registraram o maior acréscimo, com 2,11%. Por escolaridade, os que possuem ensino superior completo demonstraram maior crescimento, 1,74%. Por faixa etária, a maior alta foi registrada pelos consumidores com idades compreendidas entre 26 e 36 anos (1,63%). E, por renda, os que ganham entre sete e dez salários mínimos, com expansão de 1,65%.

Condições atuais e expectativa

O Índice de Confiança do Consumidor é composto por dois subindicadores: O Índice das Condições Econômicas Atuais (ICEA) que apura a confiança do consumidor em relação à sua situação atual e o Índice de Expectativa do Consumidor (IEC) que mede o sentimento do consumidor em relação à sua situação futura. Em outubro de 2018, o IEC foi o que influenciou para o aumento do nível de confiança apurado pelo ICC, com alta de 2,35%. Em contrapartida, o ICEA registrou leve queda de 0,54% neste mesmo período.

Na avaliação dos entrevistados considerando a situação futura da família, o percentual que avaliaram como melhor aumentou de 58,10% em setembro de 2018 para 65,76% em outubro desse ano. Em contrapartida, o percentual dos que avaliaram como pior caiu de 13,47% para 10,60% no mesmo período. Já na avaliação dos consumidores considerando a situação atual da família, a parcela de consumidores que avaliaram como melhor a atual situação familiar caiu de 27,18% em setembro/2018 para 24,75% em outubro/2018 e a parcela de consumidores que julgaram como pior a atual situação da família subiu de 35,16% para 36,25%.

Metodologia

A sondagem tem por objetivo fazer diagnóstico de um conjunto de informações econômicas, construídas a partir de respostas sobre as condições correntes e futuras, esperadas pelos consumidores em níveis micro e macroeconômicos. A escolha da amostra apresenta um índice de confiança de 95% e um erro amostral de 4,90%. Para atender a precisão desejada, a amostra foi estimada em aproximadamente 400 entrevistas, sendo os participantes escolhidos de forma aleatória na RMJP, nos dez primeiros dias do mês, em diversos pontos onde ocorre maior concentração de consumidores.

Assessoria de Comunicação

Câmara aumenta cargos de confiança para deputados

Nilson Sebastian/Ag. Câmara
Nilson Sebastian/Ag. Câmara

Sem alarde, o novo comando da Câmara prepara, a toque de caixa, mudanças na estrutura administrativa da Casa para garantir aos deputados o direito de contratar mais funcionários de sua confiança e ampliar as vagas destinadas às lideranças partidárias. A manobra, que deve inicialmente criar de 200 a 300 novos cargos de livre nomeação, faz parte das promessas de campanha da chapa vencedora, do atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Os parlamentares têm pressa em aprovar as modificações, que também estão atreladas à distribuição das comissões, a serem instaladas nos próximos dias.

A pedido de Maia, diretores das áreas de Recursos Humanos e Pessoal da Câmara se reuniram, neste sábado (4), para discutir uma proposta a ser apresentada à Mesa Diretora na próxima semana. Caberá a esse órgão, e não ao plenário, decidir sobre o assunto. A estratégia se baseia na combinação de duas modificações. A ideia é transformar cerca de 100 funções comissionadas (FCs), privativas de servidores efetivos da Casa – concursados e os funcionários que entraram na casa antes da exigência de concurso público – em cargos de natureza especial (CNEs), para funcionários contratados livremente pelos parlamentares, por secretarias ou lideranças. Além da conversão das FCs em CNEs, também se articula a divisão desses cargos comissionados, de modo a multiplicar o número de contratados.

Os CNEs são divididos em diferentes níveis de remuneração. Um CNE 7, por exemplo, ganha R$ 18 mil. Já um CNE 15 recebe cerca de R$ 3 mil. Pela proposta, cujo detalhes ainda não foram divulgados, além da transformação das FCs em CNEs, será possível dividir os CNEs – os novos e os já existentes – em vários. Um CNE 7 poderia ser transformado em vários CNEs 15 e permitir a contratação de até seis servidores de confiança. Integrantes da Mesa Diretora que defendem as medidas argumentam que as mudanças não vão implicar aumento de gasto público. Alegam que o mesmo valor será repartido entre mais pessoas.

Mas não será bem assim, advertem servidores efetivos: a Câmara gastará mais com outros benefícios, como auxílio-creche e alimentação, para mais funcionários. Ou seja, seis servidores de R$ 3 mil (CNE 15) custarão mais que os R$ 18 mil de um CNE 7, para ficarmos com o mesmo exemplo. Com a mudança nas regras, apoiadores de Rodrigo Maia pretendem ampliar seu espaço na área legislativa, como as lideranças partidárias, as novas secretarias e comissões temáticas da Casa.

Reação de servidores efetivos

Um grupo de servidores efetivos questiona a legalidade e a moralidade da manobra. Em nota, a Frente Ampla de Trabalhadoras e Trabalhadores do Serviço Público pela Democracia afirma que o objetivo maior da proposta encabeçada pela Mesa Diretora é aumentar o “cabide de empregos” na Câmara e “desmontar” a estrutura administrativa da Câmara, reduzindo o peso dos concursados e ampliando o dos assessores indicados politicamente.

“O desmonte da estrutura administrativa da Câmara dos Deputados, iniciado pela Mesa Diretora presidida por Eduardo Cunha (PMDB), prossegue a passos largos na gestão de Rodrigo Maia (DEM). Órgãos da Casa tradicionalmente técnicos, encarregados de garantir a lisura do processo democrático, estão se tornando estruturas fantasmas povoadas de apadrinhados políticos daqueles que estão no comando”, denuncia a frente.

O grupo questiona a falta de estudo para embasar a decisão da Mesa. “Não se trata de reestruturação destinada a melhorar a eficiência dos órgãos, nem a tornar as chefias mais efetivas. Não houve qualquer estudo prévio sobre o funcionamento administrativo da Câmara. Trata-se, isso sim, do achincalhamento dos servidores de carreira da Câmara visando a intensificar a já desigual proporção de apadrinhados políticos na Casa. Trata-se de ingerência direta da Mesa Diretora na política de recursos humanos.”

Segundo a frente, há quatro vezes mais indicados políticos que servidores do quadro na Casa atualmente. “A Câmara conta hoje com 3.644 vagas de servidores efetivos em seu quadro, das quais 3.081 estão ocupadas por servidores ativos. A Mesa e as lideranças dos partidos contam com 1.671 vagas de CNEs, das quais 1.621 estão ocupadas. Em seus gabinetes, os deputados contam com 10.334 Secretários Parlamentares – também de livre nomeação. A atual Mesa, aliada de Eduardo Cunha, pretende agravar ainda mais essa distorção”, prossegue a nota.

Há informações de que essa gana por cargos já se estende aos terceirizados da Casa. Hoje, trabalham na Câmara dos Deputados 2.868 funcionários terceirizados, contratados para serviços diversos: limpeza, segurança, copa, recepção, telefonia e eletricidade, mecânica, jardinagem, design gráfico, tecnologia de informação etc. Os melhores salários são os dos encarregados, o que, segundo circula entre os servidores, seria o principal objeto de cobiça.

A direção-geral da Casa informou à reportagem na sexta-feira que estudava “formas de otimizar o trabalho e reorganizar o pessoal”. A assessoria do presidente da Casa, Rodrigo Maia, também foi procurada, mas ainda não houve retorno.

“Coisa de outro mundo”

Apontado como principal articulador das mudanças, o primeiro-secretário da Câmara, Fernando Giacobo (PR-PR), diz que o assunto não pode ser tratado “como se fosse coisa de outro mundo” e nega que a reestruturação que deverá garantir mais cargos de confiança para os parlamentares tenha sido solicitada pela Mesa, conforme apurou o Congresso em Foco. Ele também rechaça que a reorganização faça parte de promessas assumidas na eleição do novo comando da Casa.

“Acredito que o presidente Rodrigo Maia não tem compromisso de dar cargo para ninguém por causa de eleição. Eu muito menos, até porque fui candidato único. Não tive disputa nenhuma. Há reclamações por pessoas que estão com medo de perder as funções comissionadas. Mas ninguém vai cometer nenhum tipo de injustiça”, declarou.

De acordo com Giacobo, a mudança não vai implicar aumento de gastos. “Essa conversa é improcedente. A Casa não vai ter nenhum acréscimo de despesa a não ser corte de gastos. Tiramos daqui e realocamos ali. Não tem absolutamente nada com corte de FC para criar CNE.”

Como novo “prefeito” da Câmara, o deputado diz que pretende economizar R$ 1 bilhão dos quase R$ 6 bilhões previstos para o orçamento deste ano. “Nossa ideia é devolver parte do orçamento ao Executivo para que ele possa aplicar em algumas ações que vão ser politicamente acertadas com a Câmara. Nesse primeiro semestre, vamos economizar em torno de R$ 450 milhões”, promete.

* Colaborou Patrícia Cagni

congressoemfoco

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Djavan marca no último minuto e Bota vence Confiança no Almeidão

Botafogo-PBFoi sofrido, chorado, mas o Botafogo-PB conseguiu, neste domingo (4), no Estádio Almeidão, uma importante vitória na briga pela classificação para a próxima fase da Série C do Campeonato Brasileiro.

Com gols de Saldanha e Djavan, o Belo derrotou o Confiança por 2 a 1 em partida válida pela 16ª rodada.

O resultado coloca o time paraibano na vice-liderança com 26 pontos, a mesma pontuação do líder Fortaleza, que empatou com o Asa em 1 a 1 fora de casa.

Na próxima rodada o Belo vai até Arapiraca enfrentar justamente o Asa em um confronto direto pela classificação.

O jogo

Mais transpiração do que inspiração. Assim foi a tônica da partida vencida pelo time paraibano com um gol aos 50 minutos. O primeiro tempo foi truncado, com o Belo encontrando dificuldades para articular suas jogadas ofensivas. Nem mesmo a entrada do estreante Ruan surtiu efeito. Os três atacantes do Belo pouco ofendeu a zaga adversária.

No segundo tempo, saíram João Paulo e Ruan e entraram Gustavo e Saldanha. As substituições de Itamar Schulle incendiaram o Botafogo que passou a pressionar os visitantes. Quando Márcio entrou imprudente em Saldanha e levou o cartão vermelho, o indício era de que gol sairia mais cedo ou mais tarde. Aos 29 minutos, Saldanha recebeu de Warley e com um toque sutil de esquerda abriu o placar: 1 a 0.

Mais sofrimento.

Dois minutos depois, Djavan cometeu pênalti discutível em Pingo. A chance de o Confiança empatar se concretizou com Wallace Pernambucano convertendo a cobrança: 1 a 1.

Mas quis o destino que Djavan não terminasse como herói do duelo. A defesa do time sergipano resistiu, fez cera e até discutiu. Só que aos 50 minutos do segundo tempo, Djavan acertou um chute forte de fora da área e confirmou a vitória do Botafogo, aquela que pode ser a da classificação.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Temer afirma que manterá programas sociais: “é preciso confiança para crescer”

temerO presidente interino Michel Temer fez um discurso nesta quinta-feira (12), após empossar os novos ministros de Governo, no Palácio do Planalto. Em sua fala Temer se comprometeu a continuar o projeto dos programas sociais.

“Vamos manter os programas sociais, como o Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o Prouni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros.. eles terão suas gestões aprimoradas. Você tem que prestigiar aquilo que deu certo, completá-los, aprimorá-los. Expresso nosso compromisso com essas reformas. Nenhuma dessas reformas alterará os direitos adquiridos pelos cidadãos brasileiros. Vou seguir a Constituição Federal. A classe política unida ao povo, conduzirá o crescimento e eficácia da moral pública do país”, destacou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Na ocasião, Michel Temer falou que a base de um Governo é a confiança. “Confiança nos valores que fazem o caráter da nossa gente, confiança na rcuperação da enconomia nacional, nos potenciais do nosso país e em suas instituições sociais e políticas. Unidos poderemos enfrentar os desafios que nesse momento são de grande dificuldade”, afirmou.

Ele ressaltou ainda que é preciso pacificar a nação. “É urgente pacificar a nação e unificar o Brasil. Fazermos um governo de salvação nacional com partidos polticos, lideranças, entidades organizadas e o povo. Vamos tirar o país da grave crise em que ele se encontra e o diálogo é o primeiro passo. É preciso resgatar a credibilidade do Brasil, internamente e externamente”, frisou Temer.

Novos ministros

Como medida de economia, Temer reduziu o número de ministérios de 32 para 23. Sete ministros são do PMDB. O ministério de Temer também contempla nomes do PP, do PSDB, do PSD, do DEM, do PRB, do PTB, do PSB e do PR. No entanto, um fato curioso é que Michel Temer não nomeou nenhuma mulher, deu posse somente a homens em sua equipe.

Entre as mudanças estão a fusão das pastas de Comunicações com a de Ciência e Tecnologia, e a incorporação da Secretaria de Aviação Civil e da Secretaria de Portos, que tinham status de ministério, ao Ministério dos Transportes. O Ministério de Direitos Humanos, Políticas para as Mulheres e Igualdade Racial foi incorporado ao Ministério da Justiça, que passou a se chamar Ministério da Justiça e Cidadania. Os ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Desenvolvimento Agrário viraram o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário. Os ministérios da Educação e da Cultura também foram unidos em uma única pasta. A Controladoria-Geral da União passa a se chamar Ministério da Fiscalização, Transparência e Controle.

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, a Chefia de Gabinete, a Advocacia-Geral da União e o Banco Central perderam status de ministério. O Gabinete de Segurança Institucional passou a ser considerado um ministério do governo Temer. O advogado-geral da União será Fábio Osório Medina.

Veja a lista dos atuais ministros do governo Temer:

– Gilberto Kassab, ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações
– Raul Jungmann, ministro da Defesa
– Romero Jucá, Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
– Geddel Vieira Lima, ministro-chefe da Secretaria de Governo
– Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional
– Bruno Araújo, ministro das Cidades
– Blairo Maggi, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
– Henrique Meirelles, ministro da Fazenda
– Mendonça Filho, ministro da Educação e Cultura
– Eliseu Padilha, ministro-chefe da Casa Civil
– Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário
– Leonardo Picciani, ministro do Esporte
– Ricardo Barros, ministro da Saúde
– José Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente
– Henrique Eduardo Alves, ministro do Turismo
– José Serra, ministro das Relações Exteriores
– Ronaldo Nogueira de Oliveira, ministro do Trabalho
– Alexandre de Moraes, ministro da Justiça e Cidadania
– Mauricio Quintella, ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil
– Marcos Pereira, Ministério da Indústria e Comércio e Serviços
– Fabiano Augusto Martins Silveira, ministro da Fiscalização, Transparência e Controle (ex-CGU)
– Fernando Bezerra Filho – Ministro de Minas e Energia
– Helder Barbalho – Ministro da Integração Nacional

Por Fabrícia Oliveira – WSCOM / Agência Brasil – EBC

Socialistas revelam pré-candidaturas, mas petista mantém confiança na renovação da aliança

lucelio-e-ricardoPresidente do PT de João Pessoa, Lucélio Cartaxo disse nesta quinta-feira (27), durante entrevista concedida no programa Rede Verdade, do Sistema Arapuan, que o seu partido está preparado para qualquer cenário. Porém, segue a linha do irmão e prefeito Luciano Cartaxo, cujo assunto eleitoral prefere que a discussão só aconteça no próximo ano.

“Não temos o que temer, pois a população é quem vai decidir se o melhor é ter uma gestão transparente, que inaugura obras a cada dois dias em troca de promessas dos possíveis adversários”, afirmou.

Quando instado a falar sobre a aliança com os socialistas, que hoje jogaram no asfalto os nomes de Estela Bezerra, Hervázio Bezerra e João Azevedo (um dos três) como prováveis pré-candidatos do PSB; Lucélio adiantou que “estamos na expectativa da renovação da aliança vitoriosa de 2014. Eu estou confiante”, ressaltou.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Relembrado o compromisso da campanha passada, quando foi o segundo mais votado na eleição para o Senado, o presidente petista argumentou que “foi bom para nós do PT. Vencemos com o governador Ricardo Coutinho e a população avalizou todo esse processo”, frisou se referindo a aliança entre petistas e socialistas.

Adiantou que “ano que vem a gente trata de eleições; agora o lema é trabalho, trabalho, trabalho…”.

Marcone Ferreira