Arquivo da tag: Confederação

Confederação dos Municípios quer prefeitos pressionando aliados

Conforme sinalização da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), os prefeitos brasileiros devem estabelecer contatos com os seus correligionários com cadeira no Congresso Nacional para a recolocação dos estados e municípios na proposta de reforma previdenciária.

Conforme projeções da CNM, as mudanças propostas no plano federal, reproduzidas nos institutos próprios de previdência (são 2.108 no País) proporcionariam, em uma década, uma redução de despesas da ordem de R$ 170 bilhões.

*fonte: coluna Aparte, com Arimatéa Souza

 

 

Hugo Motta cobra ações efetivas à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

hugo motaCom o objetivo de apresentar soluções que de fato atendam as demandas dos produtores rurais, não apenas com ações paliativas, o deputado federal Hugo Motta (PMDB-PB), presidente da Subcomissão da Seca, juntamente com o relator da Subcomissão deputado federal Carlos Brandão (PSDB-MA), esteve reunido com a coordenadora de relações institucionais da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Iris Mendes, para saber as principais dificuldades enfrentadas pela categoria em virtude da seca.

De acordo com Iris Mendes, o maior problema ainda tem sido o endividamento dos produtores rurais junto ao Banco do Nordeste. “O endividamento dos produtores rurais vem desde a década de noventa e há muitos casos em que a dívida já se tornou impagável. Com o saldo devedor, é natural que o banco não faça novos empréstimos e a impossibilidade de produzir, devido a grande seca, deixam os produtores sem nenhuma expectativa”, explicou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os parlamentares solicitaram um relatório com as principais reivindicações e as possíveis soluções que de fato sanem a problemática para que possam apresentar ao Governo Federal.

Hugo Motta afirmou que o assunto já foi discutido e bastante debatido e que agora é preciso apresentar ações concretas. “Não podemos mais ficar só discutido, temos que agir. Para isso, precisamos apresentar soluções que beneficiem quem mais sofre com a seca. Medidas paliativas não são suficientes. É preciso ter consciência que a seca já está inerente a realidade do Nordeste e por isso, são necessárias ações a médio e longo prazo”, ressaltou.

Como relator da subcomissão, Carlos Brandão disse que quer apresentar um relatório que não seja só mais um, mas que a partir dele seja possível ver mudanças significativas em toda região Nordeste.

Hugo Motta e Carlos Brandão deram entrada também em um requerimento solicitando informações da Ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, sobre o andamento e execução dos programas para construção de cisternas nos estados do Nordeste desde 2011, com o valor total empenhado e valor total liberado, lista de beneficiários e convenentes, além das metas cumpridas e a serem cumpridas pelo programa por estados e cidades

Assessoria

Falcão critica confederação, abandona seleção brasileira e promete debandada

Falcao-e-a-principal-estrela-da-selecao-brasileira-para-o-Mundial-na-Tailandia-size-598Falcão, de 36 anos, afirmou que não vai mais defender a seleção brasileira de futsal – Cesar Greco/ Fotoarena

Eleito duas vezes o melhor jogador de futsal do mundo, o ala Falcão, de 36 anos, anunciou nesta quinta-feira que está abandonando a seleção brasileira. Ele fez duras críticas à atual gestão da Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) e prometeu que boa parte dos atletas que disputaram os dois últimos Mundiais também deixarão a seleção. “Depois de 16 anos, estou me retirando da seleção. Saio de cabeça erguida, porque me entreguei de verdade ao esporte e ao meu país. Muitas vitórias, algumas derrotas, mas a coisa mais preciosa que se pode conquistar é respeito. E isso a CBFS nunca fez questão de ter nem comigo nem com nenhum dos meus companheiros de seleção. Somos descartáveis, inúteis em todos os sentidos”, escreveu Falcão, em seu site.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O problema de Falcão é principalmente com o diretor de seleções, Edson Nogueira, que assumiu o cargo em janeiro de 2013. Foi ele o responsável por demitir o supervisor Reinaldo Simões e o massoterapeuta Maurício Leandro. Em solidariedade, o técnico Marcos Sorato, o Pipoca, pediu demissão após ser campeão mundial. Toda a comissão técnica foi mudada.

“O momento e a administração atual da CBFS é triste, pífia e deprimente. Chegando ao ponto de dar poder a um novo ‘diretor de futsal’ que simplesmente ‘limpou’ do treinador ao cozinheiro campeões do mundo”, disse Falcão.

Depois, em entrevista ao SporTV, ele foi mais fundo às críticas. “Nosso massagista, que organizou o Mundial Feminino em Fortaleza, foi mandado embora sem direito a nada. O que vemos são absurdos com pessoas que nos cercam e precisam disso. As pessoas lá de trás, o massagista, o cozinheiro, foram mandados embora porque eram de outra direção. Eu não aceito mexer com quem está lá embaixo.”

Os problemas, porém, não são apenas fora da quadra, segundo Falcão. “Sempre que a comissão técnica faz uma convocação, já são colocados na mesa seis ou sete nomes que não podem ser convocados. Ele (o técnico Ney Pereira) presta serviço à CBFS e aceita. Tem lista de nomes que não podem ser convocados. Tem sido assim com a Vanessa, que é a melhor jogadora do mundo e desabafou na internet.”

Segundo Falcão, outro jogador que está sendo boicotado é o goleiro Tiago. “O Tiago é o melhor goleiro do mundo, foi bicampeão mundial. Ele questionou o trabalho do preparador de goleiros, mas é um amigo do Edson. O Tiago foi e questionou: ‘Tem muita gente nos clubes, gente que quer trabalhar’. Foi numa boa. Eu ouvi o questionamento do Tiago, não foi nada demais.”

Falcão tomou a dianteira no protesto que, segundo ele, vem sendo organizado há algum tempo. “O vôlei nos encorajou muito, chegou o momento. Eu tenho 16 anos de seleção, me deixei a disposição para ajudar. Eu o Vinicius (ex-capitão da seleção) começamos a conversar, juntamos muitos jogadores dos últimos dois Mundiais. Estamos em comum acordo para fazer uma mudança no futsal.” Mas o jogador também admite que pode voltar a jogar pela seleção se houver mudanças na CBFS.

Veja

 

Confederação informa quais os estados brasileiros que não respeitam a Lei do Piso do Magistério

Uma das principais lutas dos trabalhadores da educação brasileira, a Lei Nacional do Piso do Magistério, promulgada em 2008 (Lei 11.738/08), ainda não é respeitada por 10 estados brasileiros. E outros 11 estados não cumprem integralmente a lei, o que inclui a hora-atividade, que deve representar no mínimo 1/3 da jornada de trabalho do professor, conforme aprovado pelo Supremo Tribunal Federal em 2011.

Para garantir o respeito à lei, a CNTE realiza, em conjunto com a CUT, a VI Marcha Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, nesta quarta-feira, 05 de setembro, em Brasília. São esperados 10 mil trabalhadores na Esplanada dos Ministérios.

No mesmo dia, a CNTE solicitou audiências com a presidenta Dilma Rousseff, com o ministro da educação, Aloizio Mercadante e com os presidentes do Senado Federal, José Sarney e da Câmara dos Deputados, Marco Maia, para debater o trâmite do Plano Nacional de Educação, a implementação da Lei do Piso e as principais reivindicações da Marcha. Saiba mais detalhes aqui.

Também como forma de pressão, a CNTE realiza um “tuitaço” durante toda a semana, convocando a sociedade civil para usar a tag “10%ePisoJá”, citando os deputados que ainda não retiraram as assinaturas do recurso ao PNE, reunindo num mesmo endereço todos os tuites referentes ao tema. 

Relação de estados:

Não pagam o piso: Alagoas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sergipe.

Não cumprem a lei na íntegra: Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, São Paulo, Tocantins.

Cumprem a lei na totalidade: Acre, Amapá, Distrito Federal, Mato Grosso e Rondônia.

Não informado: Rio de Janeiro.

Abaixo, a tabela de salários do magistério nos estados atualizada.

tabela_vencimentos_remuneracoes

Em relação à tabela acima, importante destacar:

1. O piso nacional do magistério corresponde à formação de nível médio do/a professor/a, e sua referência encontra-se localizada na coluna “Vencimento” da tabela.

2. Os valores estabelecidos para a formação de nível superior são determinados pelos respectivos planos de carreira (leis estaduais).

3. A equivalência do piso à Lei 11.738, nesta tabela, considera o valor anunciado pelo MEC para 2012 (R$ 1.451,00). Para a CNTE, neste ano, o piso é de R$ 1.937,26, pois a Confederação considera (i) a atualização monetária em 2009 (primeiro ano de vigência efetiva da norma federal), (ii) a aplicação prospectiva do percentual de reajuste do Fundeb ao Piso (relação ano a ano); e (iii) a incidência de 60% para pagamento dos salários dos educadores, decorrente das complementações da União feitas através das MPs nº 484/2010 e 485/2010.

4. Nos estados do Espírito Santo e Minas Gerais, as remunerações correspondem ao subsídio implantado na forma de uma segunda carreira para os profissionais da educação. Os valores integram vantagens pessoais dos servidores, e os sindicatos da educação cobram a aplicação correta do piso na carreira do magistério.

5. Na maioria dos estados (e também dos municípios), a aplicação do piso tem registrado prejuízos às carreiras do magistério, ofendendo, assim, o dispositivo constitucional (art. 206, V) que preconiza a valorização dos profissionais da educação por meio de planos de carreira que atraiam e mantenham os trabalhadores nas escolas públicas, contribuindo para a melhoria da qualidade da educação.

cnte

Fisioterapeuta da Confederação Brasileira de Ginástica vem a João Pessoa ministrar Curso de Cnesiotape Neuromuscular

 

Nos dias 02 e 03 de junho, o fisioterapeuta da Confederação Brasileira de Ginástica, Dr. André Luís Melo de Oliveira, vem a João Pessoa ministrar o Curso de Cnesiotape Neuromuscular, na sede da Funad, no bairro Pedro Gondim, para profissionais e acadêmicos de Fisioterapia e Educação Física. Com duração de 20 horas/aula, o curso será realizado das 08 às 17 horas, nos dois dias, quando serão repassados os ensinamentos sobre cnesiotape, técnica de bandagem adesiva não medicamentosa, iniciada no Japão, na década de 70, e, atualmente, bastante utilizada no Brasil e em vários países da Europa, Ásia e Estados Unidos, devido aos excelentes resultados que proporciona.

Segundo o fisioterapeuta ministrante do curso, Dr. André Luís Melo de Oliveira, no início, a técnica era usada, principalmente, em atletas e hoje é amplamente difundida nas diversas áreas da saúde (ortopedia, neurologia, geriatria, hospitalar, dermato-funcional, etc). Ele explicou ainda que o método se baseia na capacidade de regeneração natural do corpo, proporcionando total liberdade, ao contrário de outras técnicas de bandagens que limitam o movimento. “Como o próprio nome sugere, “cnesio” significa movimento e “tape” fita, ou seja, essa “fita do movimento” atua, principalmente, para relaxar/ativar uma musculatura; ativar a circulação; melhorar a drenagem linfática; estabilizar uma articulação, dependendo da forma como é colocada no corpo”, disse.

Dr. André Melo é especialista em Traumato-Ortopedia e Desportiva e tem formação em Cnesiotape, Pilates,Terapia Manual e Treinamento Funcional. É ministrante dos Cursos “Cnesiotape Neuromuscular em Métodos de Avaliação” e “Princípios da Terapia Manual nas Disfunções Ortopédicas e Desportivas”, em vários estados do país. É ainda responsável pela aplicação da técnica de cnesiotape nos atletas de ginástica que representam o nosso país, nas grandes disputas nacionais e internacionais.

O coordenador do curso, o fisioterapeuta Lincoln Costa Valença, explicou que as vagas são limitadas. “A aceitação do curso está sendo muito boa. Será uma oportunidade única, já que temos poucos momentos de encontros para aprendizagem com pessoas de renome nacional e internacional”, falou.

Após a realização do curso, todos os participantes terão adquirido habilidades para aplicação da bandagem cnesiotape. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio dos telefones (83) 8670-1784/8864-5131 ou 9900-9866 e o investimento é de R$ 400,00, à vista ou em dois pagamentos de R$ 210,00 ou ainda em três parcelas de R$ 150,00. Cada participante receberá 01 rolo de cnesiotape, para a prática e o certificado. A coordenação do curso oferece descontos especiais na inscrição do profissional ou acadêmico que indicar alguém.

Romye Schneider para o Focando a Notícia