Arquivo da tag: concorrer

Sheyner Asfóra registra chapa para concorrer à presidência da OAB-PB

Foi registrada na tarde desta segunda-feira (29), na sede da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Paraíba, centro de João Pessoa, a chapa 2 Nova OAB. Encabeçada pelo advogado e candidato da oposição à presidência, Sheyner Asfóra, a chapa tem como vice,  Renata Torres Mangueira, Secretária Geral, Luciana de Albuquerque Cavalcanti Brito, Secretário Geral Adjunto, Rômulo Leal Costa e Tesoureira, Marina Lacerda Cunha Lima.

Segundo Asfóra, este é um momento de mudança. “Estávamos observando a movimentação do atual gestor. A situação se dividiu e não poderíamos deixar que eles continuassem a brigar por espaços e esquecer o que realmente importa.  Atendendo a convites, aceitamos a missão. Ouvi muito que Sheyner não formaria chapa. Isso foi me dando mais ânimo para lutar. Queremos resgatar a autoestima da categoria para que o advogado volte para a OAB e retome a participação em temas importantes da sociedade.”

A candidata a vice-presidente, Renata Mangueira, fez questão de se comprometer em lutar por uma nova OAB: “Quero agradecer o convite honroso. Este é um grupo de pessoas honestas que confiaram em nós. Quando vencermos, vou defender com unhas e dentes a nossa ordem.”

 “Enxerga na renovação e na mudança uma grande oportunidade para oxigenar a nossa Ordem. Só assim a OAB-PB vai retomar sua força e a sua credibilidade, e sobretudo, sua capacidade de representar bem a todos nós”, afirmou Asfóra.

Chapa 2 Nova OAB

Presidente: Sheyner Asfóra

Vice: Renata Torres Mangueira

Secretária Geral: Luciana de Albuquerque Cavalcanti Brito

Secretário Geral Adjunto: Rômulo Leal Costa

Tesoureira: Marina Lacerda Cunha Lima

Assessoria

Prefeito de Remígio renuncia cargo para concorrer a deputado estadual

(Foto: Divulgação)

O prefeito de Remígio, Melchior Naelson Batista da Silva, do PSB, acaba de renunciar o cargo para concorrer uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). A decisão foi confirmada pelo próprio prefeito, com exclusividade ao portal Se Liga PB, na tarde desta quinta-feira, dia 05.

Chió, como é conhecido, disse que tomou a decisão após ouvir amigos, correligionários e familiares. “Acabo de renunciar o cargo de prefeito para concorrer uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba. A decisão aconteceu após ouvir amigos, familiares e correligionários”, garantiu.

Com a decisão do prefeito, quem assumirá a cadeira de prefeito é o vice-prefeito Francisco Andre Alves, do PDT. A Câmara irá definir um horário para posse de Francisco, amanhã, sexta, dia 06.

A decisão de Chió pegou a população de surpresa, mas foi justificada pelo excelente trabalho administrativo que ele vem realizando no município que ganhou destaque em toda região.

O Irmão de Chió, Marenilson Batista (PT), era um dos principais nomes da cidade para a disputa de outubro, inclusive já havia lançado seu nome no programa Se Liga PB. “Entendemos que Chió está mais fortificado para encarar esse desafio, diante do excelente trabalho à frente da prefeitura de Remígio”, destacou.

seligapb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Luiz Couto fala sobre futuro político e admite concorrer ao Senado em 2018

luiz-coutoO deputado federal Luiz Couto (PT-PB) admitiu concorrer a uma vaga ao Senado Federal em 2018, além de ter reforçado o que havia dito antes, de que consideraria concluída sua missão na Câmara dos Deputados ao fim do mandato que exerce atualmente.
“Sabemos que a campanha majoritária implica em estrutura para poder andar todo o Estado. Eu sempre tenho tido o seguinte: se o partido der as condições efetivas para que nós possamos fazer uma bela campanha, colocando as propostas que temos para a Paraíba, posso colocar meu nome à disposição para o Senado Federal. Acho que já cumpri minha tarefa como deputado federal por quatro mandatos e o PT tem uma posição de que um parlamentar federal não deve ultrapassar esse limite, a não ser que o partido decida assim. Eu já fui deputado estadual duas vezes e federal por quatro”, disse Couto.
Ele também foi questionado a respeito da possibilidade de cassação do mandato do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), cujo julgamento tem sido adiado na Câmara e revelou comentários de bastidores na capital do poder segundo os quais o ex-presidente da Casa teria em seu poder recibos de contribuições generosas feitas a campanhas de muitos parlamentares. “Dizem que ele pedia o recebo alegando que era para seu próprio controle. Mas, muita gente acha que ele guardou esses comprovantes e tem medo disso vir à tona”, disse Couto.
Outro questionamento feito pelos apresentadores ao deputado foi se ele não se sente desestimulado com o nível da política dos dias atuais, repletos de escândalos: “Machado de Assis dizia que se a política não for uma vocação, ela passa a ser especulação.

Tenho três fundamentos na minha vida que me fortalecem: meu contato permanente com os segmentos mais excluídos da sociedade, onde as pessoas são mais solidárias. Depois, me alimento da espiritualidade. A eucaristia, a missa, renovam minha energia. E em terceiro, a palavra de Deus me dá muita força”, confessou o deputado paraibano.

 

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Senador Cássio é impedido de concorrer ao prêmio Congresso em Foco

CássioAumenta a cada dia o número de parlamentares que respondem a ações penais e inquéritos criminais no Supremo Tribunal Federal (STF). Por conta disso o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) foi excluído pelo site Congresso em Foco, da relação dos políticos aptos a serem votados no Prêmio Congresso em Foco 2015. Na nova lista estão inclusos além do senador Cássio Cunha Lima, o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD-PB).

Pelas regras do prêmio, não podem ser votados congressistas que respondam a inquérito ou ação penal no Supremo. “Poderão ser votados quaisquer parlamentares que exerçam ou tenham exercido o cargo de deputado(a) federal ou senador(a) na presente legislatura, iniciada em fevereiro de 2015, desde que não sejam acusados de práticas ilícitas em inquéritos ou ações penais em andamento no Supremo Tribunal Federal”, diz o regulamento.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As listas de parlamentares com pendências criminais foram publicadas originalmente na Revista Congresso em Foco, com base na situação existente no início de julho, e de lá para cá têm sido atualizadas no site. Desde a conclusão do levantamento para a revista, chegaram ao Supremo acusações de práticas ilícitas contra 11 deputados federais. Os casos incluem tanto novas denúncias feitas pelo Ministério Público Federal quanto processos antigos, que tramitavam na Justiça estadual e agora subiram para o Supremo, foro exclusivo para o julgamento de crimes cometidos por congressistas.

O deputado Carlos Henrique Gaguim (PMDB-TO) é investigado no Inquérito 4076 por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Cabo Sabino (PR-CE) é réu da Ação Penal 951 por corrupção passiva e ativa. Clarissa Garotinho (PR-RJ) responde ao Inquérito 4072 por crimes eleitorais. Augusto Carvalho (SD-DF), ao Inquérito 4073 por corrupção passiva. Diego Garcia (PHS-PE) responde ao Inquérito 4100 por corrupção ativa. Janete Capiberibe (PSB-AP), ao Inquérito 4113 por crimes eleitorais. Ronaldo Benedet (PMDB-SC), ao Inquérito 4115 por crimes eleitorais. Kaio Maniçoba (PHS-PE) é alvo do Inquérito 4105 por falsidade ideológica. Cícero Almeida (PRTB-AL) é réu da Ação Penal 956 por crimes contra a Lei de Licitações e crime de responsabilidade. Rômulo Gouvea (PSD-PB) responde à Ação Penal 952 por crimes contra a Lei de Licitações. E Sérgio Vidigal (PDT-ES) é investigado no Inquérito 4089 por crimes de responsabilidade.

Também foram excluídos nos últimos dias da relação dos parlamentares elegíveis no Prêmio Congresso em Foco os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), José Agripino (DEM-RN) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Nos dois primeiros casos, os procedimentos judiciais em andamento não constavam do levantamento publicado inicialmente pela revista e pelo site por tramitarem em segredo de justiça e por isso não serem facilmente localizados no portal do STF na internet. Ali, eles aparecem apenas com as iniciais de Cássio (investigado no Inquérito 3404, por crimes contra a ordem tributária e formação de quadrilha) e Agripino, que é alvo do Inquérito 4011, no qual é investigado por corrupção passiva.

Em relação a Aloysio Nunes, o caso é recente, embora envolva fatos ocorridos há cinco anos. O Ministério Público Federal pediu para o senador ser investigado por crimes eleitorais cometidos na campanha de 2010. 

Redação com Congresso em Foco

Funarte: artistas têm até sexta-feira para concorrer a R$ 26,5 mi

funarteGrupos, companhias, trupes e artistas independentes têm até a próxima semana para se inscrever em nove editais da Fundação Nacional de Artes (Funarte) editais nas áreas de artes visuais, circo, dança, música e teatro, que irão contemplar 354 projetos.  De acordo com o representante da Regional Norte/Nordeste da Funarte, Naldinho Freire, que esteve apresentando os prêmios nesta quinta-feira (03), na Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), em João Pessoa, este ano serão destinados R$ 26,5 milhões em premiações.

O objetivo dos prêmios é possibilitar a produção artística destinada ao acervo de museus públicos e privados e a realização de oficinas, seminários e residências para as galerias e espaços da Funarte em Brasília (DF), São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG); e de espaços parceiros da Funarte em Belém (PA) e no Recife (PE).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As inscrições estão abertas para os prêmios, Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo 2015, Funarte de Programação Continuada para a Música Popular 2015, Funarte de Dança Klauss Vianna 2015, Funarte de Teatro Myriam Muniz 2015, Funarte de Programação Continuada para a Música Popular 2015, Funarte de Apoio a Orquestras, Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça, Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais, XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia 2015 e o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2015.

O intitulado Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo 2015, segue com inscrições  até o próximo dia 11 – assim como os editais de dança e teatro. Já os editais de música têm prazo até o dia 10. Os editais de fotografia e de arte contemporânea serão encerrados no dia 9.

Este ano, alguns editais trouxeram algumas novidades, no caso do Prêmio Funarte Carequinha de Estímulo ao Circo 2015 as inscrições para as categorias B (Criação ou Circulação de Números), C (Espetáculos), D (Processos Formativos) e E (Formação em Artes do Circo) devem ser feitas exclusivamente através da internet (sistema online SalicWeb). A categoria A (Circos de lona), no entanto, permanece com inscrições feitas apenaspor via postal.

Já inscrições para o Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2015, pela primeira vez, estas serão feitas somente pela internet, pelo sistema SalicWeb. Com orçamento proveniente do Fundo Nacional de Cultura, este ano de R$ 4,5 milhões, o prêmio contemplará 61 projetos de três categorias: 1. Criação artística de artistas consolidados, 2.Circulação e 3.Criação Artística de Novos Talentos. A premiação continua dividida, também, por módulos financeiros, que variam de R$ 44 mil a R$ 100 mil.

Maiores informações sobre cada prêmio estão disponíveis no site da Funarte. (www.funarte.gov.br)

 

clickpb

Depois de ter pré-candidatura ao governo ‘rifada’ pelo PT, Nadja se inscreve para concorrer à Câmara Federal

nadja-palitotDepois de ter tido sua pré-candidatura ao governo do estado ‘rifada’ pelo PT, a ex-deputada estadual Nadja Palitot realizou no final da manhã desta sexta-feira (30), a sua pré-inscrição para disputar uma vaga na Câmara Federal. Nadja atende um pedido do partido, do prefeito Luciano Cartaxo, e da presidenta Dilma Rousseff, colocando o seu nome à disposição para compor o quadro de deputados federais da Paraíba.

“Sempre confiei nas determinações do meu partido, e também estarei atendendo um chamado das pessoas que, diversas vezes, manifestaram o desejo que eu participasse das eleições deste ano”, explicou.

A petista ressaltou que entra mais uma vez para somar o projeto do Partido dos Trabalhadores e caminhará junto para que a legenda eleja o seu primeiro senador, o companheiro Lucélio Cartaxo, que possui uma história na militância partidária e social na Paraíba.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Quero que João Pessoa continue crescendo, uma Paraíba melhor, sem perseguição, com menos violência, e com mais humanidade, e que o Brasil permaneça no caminho certo”, destacou a petistas, que finalizou dizendo que, assim como os seus companheiros, estará apoiando a aliança entre o PT e o PMDB.

Blog do Gordinho com assessoria

Ricardo Marcelo diz que é “impossível” Cássio recuar de concorrer a eleição

Ricardo-MarceloO presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado estadual Ricardo Marcelo (PEN) declarou, neste final de semana, que a probabilidade do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) voltar atrás pela aliança com o governador Ricardo Coutinho é “impossível”.
Em entrevista ao repórter Rudney Araújo, durante festa de aniversário do deputado federal Manoel Júnior, em João Pessoa, o presidente estadual do Partido Ecológico Nacional (PEN), avaliou que a aliança entre PSDB e PSB seria inviável para 2014 e não seria mais possível diante da diferença de pensamento e forma de administrar entre Cássio e Ricardo.

Ainda durante a entrevista, Ricardo Marcelo assegurou que o PEN também estará compondo a chapa majoritária do PSDB para o pleito eleitoral e essa seria uma vontade do senador Cássio Cunha Lima.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nesta segunda-feira (24), Ricardo Marcelo comandará uma reunião do Conselho Nacional Deliberativo do Partido Ecológico Nacional (PEN) para tratar das eleições 2014. Ricardo Marcelo disse que o objetivo é fortalecer o partido no pleito eleitoral de outubro.

Já o PSDB se reúne na sede do partido em João Pessoa para debater a posição da legenda nas eleições  estaduais de  2014. O encontro terá a presença dos senadores Cássio Cunha Lima e Cícero Lucena, além dos demais membros da comissão executiva.

Roberto Targino 

com informações Rudney Araújo

Universitários podem concorrer a bolsas de estágios em empresas no Canadá

Divulgação/Governo do Estado do Piauí
Divulgação/Governo do Estado do Piauí

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou na última sexta-feira (6) o edital nº 65/2013, referente ao Programa de Estágio Supervisionado na Modalidade de Graduação Sanduíche no Canadá. O foco é estágio de pesquisa ou inovação tecnológica em indústrias.

O programa é uma parceria entre a Capes e a organização canadense Mathematics of Information Technology and Complex Systems (Mitacs) e será feita na modalidade de graduação sanduíche, ou seja, garante uma parte dos estudos no outro país, porém o universitário precisa retornar ao Brasil para se formar.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Quem pode participar

Para se candidatar, o estudante deve ser brasileiro, não ter participado de bolsa de graduação no exterior financiada pela Capes e estar regularmente matriculado em curso de nível superior nas áreas e temas indicados no edital, dentre eles, Engenharia, Computação e Biologia. Outro requisito é que o estudante já tenha concluído no mínimo 40% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso.

O candidato tem até o dia 15 de outubro para se inscrever no portal da Mitacs, por meio do Formulário de Inscrições. Após resultado, publicado também no site da organização, os pré-selecionados terão do dia 1º até o dia 16 de dezembro para se inscrever no portal da Capes.

O resultado final está previsto para o dia 14 de janeiro de 2014, que será publicado no Diário Oficial da União e no portal da Coordenação.

 

Benefícios

A permanência dos alunos selecionados será custeada pela Capes e pelo Mitacs pelo período de até três meses, que serão dedicados ao estágio de pesquisa ou inovação tecnológica em indústria em tempo integral nas instituições eleitas.

Dentre os benefícios estão a bolsa mensal de R$ 800 (oitocentos dólares canadenses), o pagamento de taxas escolares, o auxílio instalação, o auxílio seguro-saúde e o auxílio deslocamento, que é a aquisição das passagens de ida e volta.

Outras informações ou qualquer dúvida podem ser enviadas para o emailmitacs@capes.gov.br.

 

 

Fonte:
Capes

Juiz decreta inelegibilidade e ex-prefeito de Solânea fica impedido de concorrer às eleições 2014

 

osenival
Juiz Osenival

O juiz da 48ª Zona Eleitoral de Solânea, Osenival dos Santos Costa, decidiu decretar a inelegibilidade do ex-prefeito da cidade, Francisco de Assis de Melo (Dr. Chiquinho-PMDB), que ficará impedido de concorrer às eleições do próximo ano, só podendo vir a se candidatar novamente em 2016, já que a decisão é para que ele fique inelegível por oito anos contados a partir do pleito de 2008.

Também ficam inelegíveis, conforme a decisão do magistrado, o ex-vice-prefeito Jucimar Cândido da Costa (Nicinho) e a ex-vereadora Mirian Ferreira do Amaral.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Além de decretar a inelegibilidade dos três políticos, o juiz zonal decidiu por puni-los com uma multa no valor de 7 mil Ufirs, o que equivale a quantia de R$ 16,8 mil, para cada.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) na qual Dr. Chiquinho foi condenado a inelegibilidade foi interposta por Kayser Nogueira Pinto Rocha, então candidato ao cargo de prefeito de Solânea nas eleições de 2008 pela Coligação Solânea de Todos Nós. Na ação ele alegou que os investigados teriam distribuído ou trocado materiais de construção em troca de votos, com o objetivo de captar votos, com vistas às suas eleições no referido pleito eleitoral.

O juiz Osenival entendeu que os fatos alegados pelo autor da denúncia eram procedentes e decidiu pela condenação dos investigados na Aije. Na mesma decisão, o magistrado intima os advogados das partes para terem conhecimento da sentença prolatada.

A decisão de 1º grau ainda cabe recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB). A Corte ainda pode reformular a sentença.

chiquinho_inelegivel

 

Redação/Focando a Notícia

De olho em 2014, DEM tenta cooptar ministro para concorrer ao Governo

(Foto: Carlos Humberto/SCO/STF)

O deputado federal Júlio Campos (DEM) tenta convencer o ministro do STF Gilmar Mendes, que é mato-grossense de Diamantino, a deixar a magistratura para concorrer ao Governo em 2014. O senador Jayme Campos e outras lideranças também participam da articulação. O objetivo é viabilizar um nome de prestígio para a disputa eleitoral, colocando a legenda em situação favorável para negociar alianças com objetivo de voltar ao comando do Palácio Paiaguás. Tanto Júlio quanto Jayme já foram governadores.

   A filiação de Gilmar Mendes, sonho acalentado pelo caciques Júlio e Jayme Campos, também daria folêgo para o DEM mato-grossense enfrentar a crise que já se tornou pública. Os bate-bocas entre dirigentes, o risco de ficar desalojado por conta da possível entrega da sede por falta de dinheiro para pagar o aluguel e o resultado das últimas eleições agravam a situação.

   Embora tenha conseguido eleger 11 prefeitos e 130 vereadores, o DEM não garantiu vagas nas Câmaras de Cuiabá e Rondonópolis. Além disso, acabou derrotado em Várzea Grande e Sinop, onde Lucimar Campos e Dilceu Dal Bosco perderam a disputa pelo comando das prefeituras. A vitória mais expressiva foi de Érico Piana, que venceu em Primavera do Leste.

   Para Júlio Campos, a atuação de Gilmar Mendes no Judiciário é o atestado da capacidade para governar o Estado. Embora o ministro do STF não tenha se pronunciado publicamente sobre o assunto, o dirigente do DEM garante que ele é receptivo a ideia. “Depois de 10 anos no STF, chegando a presidência da corte suprema do país, Gilmar Mendes pode renunciar ao cargo para se filiar ao DEM e dedicar-se a política partidária”, defende o deputado.

   Nomeado ministro do STF em 2002, pelo ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB), após ter comandado a Advocacia-Geral da União, Gilmar Mendes presidiu a Corte no biênio 2008/2009. Entre os julgamentos polêmicos que presidiu estão o caso da utilização de células-tronco em pesquisas, a prisão civil do depositário infiel e a questão da área indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima.

   Recentemente, Gilmar Mendes se envolveu em polêmica com o ex-presidente Lula. O magistrado revelou que Lula teria pedido complacência aos réus do Mensalão, que estão sendo julgados pelo STF.

   De acordo com Júlio Campos, o nome de Gilmar Mendes conta com a simpatia de outras siglas partidárias. Segundo o deputado, PSDB e PTB seriam parceiros da eventual candidatura em 2014. “Chegou a hora do Estado ser novamente governador por um mato-grossense legitimo. Gilmar Mendes pode disputar em condições de igualdade com nomes como Blairo Maggi e Pedro Taques que já estão sendo cogitados”, concluiu.

rdnews