Arquivo da tag: completa

Desaparecimento de jovem em saída de bar na Paraíba completa 16 dias

desaparecidaDezesseis dias após o desaparecimento de Viviany Crisley, completados nesta sexta-feira (4), os parentes continuam em busca de informações da mulher que foi vista pela última vez saindo de um bar no bairro dos Bancários em João Pessoa. Jakson Silva, marido de Viviany Crisley, comentou em entrevista à TV Cabo Branco que está apreensivo com tudo que a família está passando. Viviany Crisley foi vista pela última vez na madrugada do dia 21 de outubro, em um bar localizado na Avenida Bancário Sérgio Guerra, no bairro dos Bancários, na Zona Sul de João Pessoa.

“Não tenho mais a convivência dela, vejo minha filha chamando o nome dela o tempo todo. Assim, a gente procura distrair [a criança] e nos distrair também ao mesmo tempo, para ver se a gente por algum momento esquece tudo isso”, desabafou o companheiro. Em depoimento dado à polícia, Jakson Silva contou que na noite do desaparecimento estava na casa dos pais, no Rio Grande do Norte.

Ele explicou que não conhecia a amiga que estava com ela. A amiga de Viviany saiu mais cedo do bar, no bairro dos Bancários, na noite do desaparecimento. “Ela tinha chamado Viviany para sair antes, sendo que Viviany não quis. E assim ela fez. Foi embora e deixou Viviany sozinha. Até então só sabemos disso”, detalhou Jakson Silva sobre o que foi passado pela amiga de Viviany à polícia.

Amigos e parentes realizaram uma manifestação em frente ao bar onde Viviany foi vista com vida pela última vez e na avenida principal dos Bancários. Com faixas e panfletos, os manifestantes abordaram pessoas nos sinais e cobravam respostas do desaparecimento às autoridades.

Para a família, a polícia informou que Viviany Crisley saiu do bar por volta das 3h18 conversando com várias pessoas. A informação foi repassada aos familiares com base no que foi visto pelo policiais nas gravações das câmeras de segurança do estabelecimento. As imagens não foram reveladas pela polícia para não atrapalhar a investigação do caso. Caso alguém tenha alguma informação que possa ajudar a polícia a desvendar o desaparecimento de Viviany Crisley, pode entrar em contato anonimamente pelo telefone 197.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Greve dos bancários completa 30 dias e é a maior desde 2004

(Foto: Agência RBS)
(Foto: Agência RBS)

A greve dos bancários completa 30 dias nesta quarta-feira (5). É a maior paralisação da categoria desde 2004, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Até o dia anterior, a paralisação fechou 13.104 agências e 44 centros administrativos, o que representa 55% do total de agências de todo o Brasil.

Uma nova reunião de negociação foi agendada para esta quarta-feira, em São Paulo.

O dia em que foi registrado o maior número de agências fechadas foi 27 de setembro, quando 13.449 fecharam as portas.

Historicamente, a greve mais longa da categoria foi em 1951. Durou 69 dias e resultou na criação do dia dos bancários.

Desta vez, a greve entra no seu segundo mês. Os bancos e os bancários não conseguem chegar a um acordo sobre o dissídio da categoria.

Os bancários pedem a reposição da inflação do período mais 5% de aumento real (totalizando 14,78% de reajuste), valorização do piso salarial – no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) e PLR de três salários mais R$ 8.317,90.

Antes do início da greve, no dia 29 de agosto, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) propôs reajuste de 6,5%. Duas novas propostas foram apresentadas depois do início da paralisação, nos dias 9 e 28 de setembro, de reajuste de 7%. Todas foram rejeitadas pelos bancários, que decidiram manter a greve por tempo indeterminado.

Transtorno

A paralisação tem causado problemas para quem precisa fazer operações bancárias. Algumas situações não podem ser resolvidas em canais de autoatendimento e outros recursos alternativos.

GREVES ANTERIORES
2011 Duração 21 dias
Reajuste pedido pelos bancários 12,8%
Reajuste conseguido após negociação com os bancos 9%
Inflação do ano anterior 5,91%
2012 Duração 9 dias
Reajuste pedido pelos bancários 10,25%
Reajuste conseguido após negociação com os bancos 7,50%
Inflação do ano anterior 6,5%
2013 Duração 23 dias
Reajuste pedido pelos bancários 11,93%
Reajuste conseguido após negociação com os bancos 8%
Inflação do ano anterior 5,84%
2014 Duração 7 dias
Reajuste pedido pelos bancários 12,5%
Reajuste conseguido após negociação com os bancos 8,5%
Inflação do ano anterior 5,91%
2015 Duração 21 dias
Reajuste pedido pelos bancários 16%
Reajuste conseguido após negociação com os bancos 10%
Inflação do ano anterior 6,41%

Esse é o caso da dona de casa Claudia Erika Silva da Cruz, 23 anos, de Caraguatatuba(SP). Seu marido trabalhava como frentista em um posto de gasolina, mas foi dispensado e não consegue sacar o seguro-desemprego. “Quando ele foi dar entrada no seguro-desemprego, teve que abrir uma conta na Caixa. Só que o cartão não chegou e deram um provisório”, relata. “[Sem o cartão definitivo] Ele tinha que sacar na agência em que ele abriu a conta, em São Sebastião. O primeiro mês deu para sacar. O segundo não, porque entrou em greve, não deu para fazer mais nada”, diz. “E o cartão não chegou.”

O casal tem uma filha de 8 meses, e o benefício é atualmente a única fonte de renda da família. “Meu marido está fazendo uns bicos, mas com bicos não dá para contar”, reclama Erika.

Valdenir Jose de Sousa, de São Paulo, está desempregado há um mês e não consegue sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e dar entrada no seguro-desemprego. “A gente liga na ouvidoria e ninguém passa informação nenhuma. Já venceu o aluguel, tem [fatura do] cartão de crédito dia 8. O dinheiro que eu tinha sobrando já foi todo”, preocupa-se.

Em Maceió, o auxiliar de serviços gerais Isac de Lima, de 23 anos, não consegue receber seu salário porque está sem o cartão da sua agência. Ele disse que o cartão chegou antes do início da greve, mas não conseguiu buscar.

“Faz tempo que estou tentando receber e não consigo. Só estou podendo sacar dentro da agência e não recebi os dois últimos salários por isso. É complicado porque tenho filho para criar e a situação está difícil.”

Resposta dos bancários
O secretário de Imprensa da Contraf, Gerson Carlos Pereira, reconhece os transtornos causados pela paralisação, mas afirma que a greve é a única forma de a categoria buscar um reajuste que considera justo. “A gente pede desculpas para esse povo que está sofrendo nesses 30 dias, mas a gente também pede a compreensão deles”, diz.

“Ninguém gosta de fazer greve. Mas a população tem que entender também que somos pais de família, nós pagamos nossas contas também. Então nós precisamos também ter um salário justo”, diz Pereira.

Alternativas
A Febraban lembra que os clientes podem usar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Nos correspondentes bancários (postos dos Correios, casas lotéricas e supermercados), é possível também pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar dinheiro e benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

O G1 procurou o Banco Central para questionar o impacto da paralisação sobre serviços bancários. Segundo o BC, os dados das operações no mês de setembro, quando foi iniciada a greve, serão publicados somente no final de outubro.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Estatuto do Idoso completa neste sábado 13 anos com falhas e avanços

idososO Estatuto do Idoso completa neste sábado (1º), Dia internacional do Idoso, 13 anos de vigência. Se a legislação foi considerada um avanço por colocar na pauta do dia as demandas da parcela da população com 60 anos ou mais, com o envelhecimento gradual da população muito mais do que leis, os brasileiros precisam aprender a lidar com os mais velhos e se preparar, desde cedo, para atingir a terceira idade.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de idosos no Brasil alcança 22,9 milhões, 11,34% da população. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), a proporção de idosos de 60 anos ou mais passou de 9,7%, em 2004, para 13,7%, em 2014, sendo o grupo etário que mais cresceu. Em 2030, essa proporção seria de 18,6%, e, em 2060, de 33,7%, ou seja, a cada três pessoas na população uma terá ao menos 60 anos de idade.

Para a presidente do Departamento de Gerontologia da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) e presidente do Conselho do Idoso do Estado de São Paulo, Claudia Fló, os mais jovens e os próprios idosos devem melhorar a percepção que têm do envelhecimento.

“A gente vê muita vezes os próprios idosos negando essa fase. Vemos pessoas de 70, 80 anos que se referem aos idosos como “os idosos”, como se eles não se enquadrassem nisso. Em tenho 60 anos, sou idosa e tenha que prestar atenção de nunca dizer ‘eles’. Tanto nós idosos temos que mudar o nosso jeito de agir, como as pessoas que não são idosas têm que nos respeitar”, afirmou a fisioterapeuta.

Para a especialista, a partir do Estatuto do Idoso, as pessoas mais velhas passaram a ser olhados. “Era em menor número do que existe hoje, mas agora, com esse aumento expressivo do número de idosos, ter uma legislação que olhe para eles é bastante importante. Abre os olhos das pessoas para o envelhecimento e para os idosos. Dizer não ao preconceito e à exclusão e tudo aquilo que discrimina o idoso. Não dá mais para ter discriminação, separação”.

Apesar de avançada, a lei ainda apresenta falhas, principalmente de implementação. “Os idosos têm direito a ter acompanhante nos hospitais quando estão internados. Os hospitais, na maioria da vezes, deixam pessoas acompanharem os idosos, só que não dão condições para eles ficarem como deveriam. Ficar sentado, dia e noite, em uma cadeira de plástico para dormir  é muito desconfortável. Isso deveria ser modificado. Não basta deixar entrar, é preciso alimentação e uma cadeira decente”, exemplificou.

Para ter viver bem após os 60 anos, Claudia Fló ressalta como essencial a prática de atividade física. “A primeira coisa que a gente tem que fazer é tentar manter a saúde e preservá-la, fazendo as coisas que são certas. Atividade física é uma das coisas mais importantes”, destacou.

Ela lembrou que com o passar dos anos o idoso perde massa muscular e massa óssea. Por isso, as atividades físicas tornam-se cada vez mais essenciais. “Se qualquer pessoa que tenha uma diminuição da massa óssea cair e sofrer uma fratura é uma coisa terrível. Em geral, 10% das pessoas que caem e sofrem fraturas quando são idosos se recuperam totalmente. É muito pouca gente. Um grande número morre, outro acaba indo para instituições de longa permanência e muitos ficam com sequelas”.

Com o envelhecimento gradual da população brasileira, a fisioterapeuta ressalta a necessidade de o país criar, nas escolas, uma cultura de respeito aos mais velhos e de cuidado com a própria saúde.

“Há coisas que precisamos fazer a vida toda. O jeito de se preparar para o envelhecimento é, desde cedo, a pessoa pensar que um dia vai ficar velha. É um papel da Sociedade de Brasileira de Geriatria e Gerontologia divulgar nas escolas, tentar incluir no currículo esse assunto para as crianças, para que cresçam ouvindo que a gente tem que se preocupar sempre”.

Instituído pelas Nações Unidas em 1991, o Dia Internacional do Idoso este ano tem como tema a reflexão sobre preconceitos que ainda recaem sobre a velhice.  “Estamos vivendo mais, isso é motivo de comemoração. As pessoas estão vivendo mais e com mais saúde do que no passado. A minha avó era muito velhinha e morreu com 84 anos. Hoje, percebo que ela não era tão velhinha assim. Atualmente, uma pessoa de 84 anos tem expectativa de viver pelo menos mais dez anos. As pessoas estão envelhecendo diferente.  Tudo isso é motivo para comemorar” destacou Claudia Fló.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Operação Lava Jato completa dois anos sem nenhum político julgado

eduardo-cunhaA Operação Lava Jato completou no último domingo (28) dois anos sem nenhum político condenado e só dois parlamentares réus em ações penais que estão ainda em fase inicial de julgamento no Supremo Tribunal Federal.

A Lava Jato saiu às ruas em março de 2014, seis meses antes de chegar ao STF. Desde então, o juiz federal responsável pelasações da primeira instância, Sergio Moro, já decidiu por 106 condenações.

Em resposta a 45 acusações criminais do Ministério Público Federal contra 226 pessoas, em 21 casos (46% do total) Moro expediu sentença.

A situação é bem distinta no âmbito da Procuradoria-Geral da República e do Supremo, responsáveis pelos casos que envolvem autoridades com foro privilegiado.

A história da Lava Jato no STF começou em agosto de 2014, após depoimentos do ex-diretor de da Petrobras Paulo Roberto Costa à PGR. Ele levantou suspeitas sobre mais de duas dezenas de parlamentares. O doleiro Alberto Youssef fechou sua delação premiada no STF em dezembro do mesmo ano.

Em março de 2015, a PGR apresentou ao relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki, a primeira lista de políticos que deveriam ser investigados. Foram 28 pedidos de abertura de inquérito e sete pedidos de arquivamento.

De lá para cá, mais 39 acordos foram homologados. Zavascki expediu 162 mandados de busca e apreensão.

Toda a investigação já gerou 81 inquéritos que investigam 364 pessoas que detêm ou não foro privilegiado, sendo 54 parlamentares, além de ministros do TCU (Tribunal de Contas da União) e a ex-presidente Dilma Rousseff.

Até a semana passada, a PGR havia entregue ao STF 14 denúncias que atingiram 45 pessoas. Só três foram acolhidas pelo STF: duas contra o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e uma contra o deputado Nelson Meurer (PP-PR).

Um dos atrasos mais notáveis é o que trata da denúncia contra o ex-presidente Fernando Collor (PTC-AL). O último dia 20 de agosto marcou um ano sem que o STF consiga dizer se a denúncia da PGR deve ou não se transformar em ação penal.

OUTRO LADO

Zavascki disse, via assessoria, disse que o andamento no Supremo “é mais complexo e regido por legislação específica” e que a principal razão da diferença de tramitação “é o fato de o STF ser instância única, com reduzidas possibilidades de recursos”.

“Além disso, os feitos criminais são analisados, obrigatoriamente, por um ministro relator e um ministro revisor e precisam ser julgados em sessão por órgão colegiado e não individualmente como numa vara criminal.”

O ministro destacou que a vara federal de Moro é “diferente do gabinete do ministro do Supremo, que permanece recebendo diariamente processo das mais diversas áreas do direito, muitos com pedido de liminar”.

Sobre o caso de Collor, disse que os prazos foram cumpridos, mas após o voto estar concluído o processo aguarda intimações de investigados de outros Estados.

A PGR afirmou que cerca de 22 mil pessoas têm foro privilegiado e que, “na concepção atual, o foro por prerrogativa de função é inviável”.

Segundo a PGR, houve esforços para tornar mais eficiente a atuação dos ministros do STF, como a descentralização de processos. Porém, disse, “o aumento no número de casos envolvendo autoridades ainda não confere ao processo a celeridade desejada, apesar do empenho dos ministros”.

UOL

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vasco perde para Bahia, completa cinco jogos sem vencer, mas ainda é líder

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

A má fase se instalou de vez no Vasco, neste sábado, na Série B. O time cruzmaltino perdeu pela segunda vez consecutiva, agora para o Bahia, por 1 a 0, na Arena Fonte Nova, e completou cinco jogos de jejum de vitórias. O único consolo é que mesmo assim a equipe carioca lidera, com 41 pontos, dois a mais que Brasil-RS e Atlético-GO. Já o Bahia, que contou com 35 mil torcedores em casa, comemora a vitória por finalmente se consolidar perto do G-4, com 35 pontos. O CRB está em quarto, com 37 pontos, mas ainda jogará neste sábado.

O jogo começou bastante lento, com os times passivos em campo. Quando um atacava, o outro se fechava facilmente e evitava qualquer lance de emoção. Isso só começou a mudar aos 32min, quando Jackson fez um gol de cabeça.

O Vasco ficou abalado por ter sofrido o gol, mas voltou melhor para o segundo tempo e logo teve uma boa chance de gol com Jorge Henrique. Isso até deu espaço para o Bahia jogar como queria, no contra-ataque, mas o time cometeu muitos erros no último terço do campo e esteve longe de fazer o segundo gol.

Pênalti ou gol?

Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br.

Aos 32min, a torcida do Bahia reclamou por causa de um pênalti não marcando, alegando que a bola tinha batido na mão de Marcelo Mattos. O juiz só deu escanteio, mas foi exatamente desse cruzamento que saiu o gol de Jackson, de cabeça.

Compensação

O zagueiro Jackson tinha falhado no jogo anterior do Bahia, contra o Joinville, logo no último lance que determinou o empate. Ele errou o tempo de bola e deixou Jael fazer o gol de cabeça. Dessa vez o cabeceio dele foi perfeito gerou a compensação.

Quem decepcionou: Nenê

De volta após ter sido poupado fisicamente, o camisa 10 era a grande esperança de recuperação do Vasco. Porém, sua atuação foi bastante apagada e com pouca contribuição para o time. Depois do intervalo, ele inclusive saiu furioso: “não estamos conseguindo chegar ao gol. Eles estão se segurando muito, fazendo falta que o juiz não está dando, mas vamos superar isso aí”. Não superou.

Quem lembra?

A última vitória do Vasco na Série B foi contra o Criciúma, na 18ª rodada, em 30 de julho. Naquela partida, Éderson e Thalles decidiram o triunfo por 2 a 1.

BAHIA 1 x 0 VASCO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 03/09/2016 (sábado)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Auxiliares: Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Hélcio Araujo Neves (PA)
Cartões amarelos: Rafael Marques (BAH), Renato Cajá (BAH), Muriel (BAH), Rodrigo (VAS), Andrezinho (VAS) e Rafael Marques (VAS)
Gol: Jackson, aos 32min do 1º tempo

BAHIA
Muriel; Tinga, Tiago, Jackson e Moisés; Juninho, L. Antônio e Renato Cajá (Régis); Victor Rangel (João Paulo Queiroz), Edigar Junio e Hernane (Zé Roberto)
Técnico: Guto Ferreira

VASCO
Martin Silva, Yago Pikachu, Rafael Marques, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Júnior Dutra), Douglas Luiz, Nenê e Andrezinho; Jorge Henrique (Eder Luis) e Ederson (Thalles)
Técnico: Jorginho

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Festa completa: Guerrero marca em estreia no Maracanã, e Fla vence Grêmio

flamengoVirou rotina: se Guerrero está em campo, é vitória do Flamengo. E sempre com direito a gol do atacante peruano. Neste sábado, na estreia do jogador no Maracanã, não foi diferente. Com mais uma boa atuação do camisa 9 rubro-negro, os cariocas venceram o Grêmio por 1 a 0 em jogo válido pela 14 ª rodada do Campeonato Brasileiro e fizeram a festa dos mais de 51 mil torcedores que lotaram o estádio para ver o novo ídolo de perto pela primeira vez.

Com o resultado positivo em casa, o Flamengo chegou à terceira vitória em cinco jogos, subiu para a 13ª colocação (16 pontos) e se afastou da temida zona do rebaixamento. A vitória ainda serviu para dar confiança ao contestado Cristóvão Borges. Ajudado por Guerrero e com três pontos na conta, o treinador pode respirar por mais alguns dias no cargo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O Grêmio, por sua vez, perdeu a chance de colar no líder Atlético-MG e ficou estacionado na quarta colocação com 26 pontos, podendo deixar o G-4 ao final desta rodada.

FLAMENGO 1 x 0 GRÊMIO

Data: 18/07/2014 (sábado)
Local: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeriro (RJ)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Marcio Eustaquio Santiago e Guilherme Dias Camilo (ambos do MG)
Público e renda: 44.318 pagantes / 51.055 presentes / R$ 2.070.015,00
Cartões amarelos: Emerson Sheik (FLA); Pedro Rocha, Marcelo Hermes, Geromel, Marcelo Grohe e Maicon (GRE)
Gol: Guerrero, aos 41 minutos do primeiro tempo;

Flamengo
César; Ayrton, Marcelo, Wallace e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Everton (Gabriel); Marcelo Cirino (Arthur Maia), Emerson Sheik e Paolo Guerrero
Técnico: Cristóvão Borges

Grêmio
Marcelo Grohe; Rafael Galhardo, Pedro Geromel, Rhodolfo e Marcelo Hermes; Walace (Braian Rodríguez), Maicon, Giuliano e Douglas (Fernandinho); Luan e Pedro Rocha (Vitinho)
Técnico: Roger Machado

 

 

Uol

Pastor Gessé completa 2 anos em Chã da Pia-Areia, e já construiu um templo na comunidade

 

cultoA Construção da nova Assembleia de Deus do assentamento Oziel Pereira não para. Durante dias, o Pastor de Chã da Pia, Gesse Correia de Castro vem se dedicando à obra e mostrando realmente para que veio. Além da Grande reforma da sede, o pastor, juntamente com os irmãos vem constantemente trabalhando para o crescimento do monumento que abrigará os fiéis em mais uma obra de Deus.

O Pastor disse que o lema agora é Trabalho e mais trabalho. Gesse passou por diversas cidades da Paraíba disseminando a obra de Deus e agora está na chã da pia, zona rural de Areia.

Com 85% da população evangélica, agora chã da pia além de ser reconhecida mundialmente por seu polo turístico, também é reconhecida em toda Paraíba por abrigar um grande número de religiosos e uma zona rural onde tem mais crente pentecostal e disciplinado por seu líder Durante o ano de 2013, o pastor presidente das Assembleias de Deus da Paraíba, José Carlos, teve a honra de deixar a Chã da pia como sede ligada diretamente a convenção Geral da Paraíba para os evangélicos de chã da pia foi um avanço para a localidade.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Com a chegada do novo pastor, a sede da chã da pia passou por uma reforma e o mesmo junto com os irmãos já construíram um templo na localidade Oziel Pereira segundo o pastor para das mais comodidades os fies disse, durante a noite de ontem todos os irmãos de chã da pia parabenizaram o pastor Gessé e sua esposa por tão brilhante trabalho onde o mesmo completou 2 anos no dia 3/05/1015 na comunidade.

 

Fonte:Clemilson santos

Casa do Empreendedor em Bananeiras completa dois anos. Veja a programação

EMPREENDER_BANANEIRASA casa do Empreendedor em Bananeiras está completando dois anos de atividades direcionadas à microempreendedores locais. Para comemorar esta data, o coordenador Daniel Guimarães, divulgou esta semana uma programação especial.

A celebração do segundo aniversário será na próxima terça-feira, 28 de abril, e conta com oficinas, feira de negócios e entrega de cheques para contemplados do Empreender Bananeiras.

O evento vai contar com a presença do gestor do Empreender Paraíba, Tibério Limeira, que vai assinar convênio com o Empreender Bananeiras, para a oferta de mais créditos para os microempreendedores.

A Casa do Empreendedor já ofertou, através do Empreender Bananeiras, cerca de 889 mil reais em créditos, beneficiando cerca de 300 pessoas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Programação:

08hoo – Oficina Sei controlar meu dinheiro

12h00 – Oficina Sei controlar meu dinheiro

13h00 – Abertura da Feira de negócio

15h00 – Entrega do cheque simbólico aos beneficiados do Empreender Bananeiras

16h00 – Entrega dos cheques aos contemplados

Assessoria

Guarabira completa 127 anos de emancipação política nesta quarta (26)

guarabiraA cidade  de Guarabira, localizada no Piemonte da Borborema, no Estado da Paraíba, completa nesta quarta-feira (26), 127 anos de emancipação política. A “Capital do Brejo” é uma das cidades paraibanas de maior destaque da região, com uma área de 149,50 quilômetros quadrados, o município ocupa o 115º lugar em extensão territorial no Estado e possui uma posição geográfica invejável, pois fica a apenas 98 quilômetros de distância de João Pessoa, 100 quilômetros de Campina Grande (mais populosa cidade do interior nordestino), 199 quilômetros do Recife, 145 quilômetros de Natal (um dos maiores polos turísticos do Brasil) e a 230 quilômetros de Caruaru (grande centro comercial nordestino).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No início onde hoje é Guarabira, existia apenas um pequeno povoado. Onde aqui chegou o português José Rodrigues Gonçalves da Costa Beiriz, considerado o verdadeiro fundador da cidade. Com ele, trouxe uma imagem de Nossa Senhora da Luz e construiu uma capela em homenagem à Santa, que veio a se torna padroeira da cidade.

A população começou a crescer, sendo elevada à categoria de Vila Independência, no dia 27 de abril de 1837. Devido a sua localização geográfica, pelos rios que por ela passavam e pelo solo fértil, Guarabira continuou crescendo sendo elevada à categoria de cidade no dia 26 de novembro de 1887.

A bandeira oficial de Guarabira, predomina-se nas cores vermelho, preto e brancoO nome Guarabira vem do Tupi-guarani da expressão “Guará-pora”, o “ubira” que significa morada. Como nestas terras habitavam muitas garças ao redor de uma grande lagoa existente no passado, a palavra Guarabira pode ser traduzida como “Morada dos Guarás” ou “Berço das Garças”.

A equipe do Portalmidia.net foi às ruas da cidade Rainha do Brejo para conhecer um pouco mais sobre a sua história política, a força do seu comércio, sua cultura e sua gente. A reportagem preparada pelo repórter Juka Martins, com imagens de João Paulo, traz os grandes embates políticos da história de Guarabira, contados pelo escritor, professor e historiador guarabirense, Vicente Barbosa, além de entrevistas.

Confira o documentário na integra:

 

Por Geano Sousa

‘Belo’ completa 82 anos de história e diretoria anuncia agenda festiva

BotafogoCom um 2013 recheado de conquistas, a diretoria do Botafogo-PB está chamando a sua torcida para comemorar os 82 anos de fundação do clube -completados neste sábado (28) em sua sede. O Centro de Treinamento da Maravilha do Contorno será aberto para visitação da torcida e dos admiradores do Botafogo no próximo sábado (28), dia do aniversário.

A partir das 11h, além de conhecer as dependências do Belo, será possível chegar perto dos troféus, das fotos históricas e também das bandeiras. As mais de oito décadas serão contadas por todo o acervo histórico da equipe.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Este resgate de tudo o que está presente na memória do torcedor, estará também com uma exposição em pessoas. Ex-jogadores e ex-dirigentes marcarão presença no evento, relembrando tudo o que foi feito dentro de campo.

E é para trazer toda esta história de volta, para o conhecimento dos mais novos, que um playground será montado esperando as crianças com vários brinquedos. Um telão exibirá os gols do Campeonato Paraibano e do Campeonato Brasileiro da Série D, com narração radiofônica das jogadas. Haverá ainda fala do Presidente Nelson Lira e de autoridades.

Um trio elétrico com banda ao vivo animará o público, que pagará apenas pelo que consumir. E uma loja móvel funcionará com todos os produtos oficiais a venda e ainda recebendo inscrições de novos sócios.

História – O Botafogo Futebol Clube foi fundado em 28 de setembro de 1931, quando Beraldo de Oliveira, Manoel Feitosa, Livonete Pessoa, José de Melo, Edson de Moura Machado e Enock se reuniram em Assembleia e decidiram assim nomear o novo clube. Já em 1936, o Belo começava a escrever a sua história com os títulos estaduais, sendo hoje o maior detentor de Campeonatos Paraibanos, com 26 conquistas.

A estrela vermelha foi colocada dentro do escudo preto para fazer deste Botafogo o legítimo paraibano em homenagem às cores da bandeira do Estado. E o Belo foi um grito do ex-Presidente Antônio de Abreu e Lima, Tônico, que em 1957, dentro do Estádio Olímpico comemorou assim um gol marcado (Fonte: Memórias do Botafogo Paraibano, de Raimundo Nóbrega).

A história do Mais Glorioso poderá ser vista de perto nesta comemoração que pretender reunir centenas de pessoas em meio as tendas montadas pela diretoria.

Redação 

com assessoria